domingo, 29 de novembro de 2015

Autobiografia de ex-pastor da Igreja Universal revela bastidores de terror psicológico, fraude e prostituição

Lançado em 1995, este livro durou pouco mais de 20 dias nas estantes das livrarias brasileiras. Por determinação judicial, obtida mediante a ação do poderoso departamento jurídico da Igreja Universal do Reino de Deus, todos os exemplares ainda não vendidos na época foram recolhidos.
Imagem redimensionada“Nos Bastidores do Reino – A vida secreta na Igreja Universal do Reino de Deus” é uma autobiografia de Mário Justino, ex-pastor da igreja fundada por Edir Macedo e protagonista de uma ascensão meteórica dentro da organização neopentecostal mais famosa do país.

O autor se apresenta como um adolescente triste e pobre que, certo dia, zapeando pelas estações de rádio do interior do Rio de Janeiro, ouviu uma retumbante “bênção da água” e se sentiu atraído a conhecer pessoalmente aquela igreja. Os hinos de louvores e os supostos exorcismos o fascinaram e o jovem largou a família e a bolsa de estudos para, com apenas 15 anos, trabalhar sem receber nada além de três refeições diárias no templo que passou a frequentar: ela era faxineiro, porteiro e vigilante. Aos poucos, foi mostrando talento para ser pastor. Ele mesmo explica o que se entende por “talento” neste caso: a habilidade para enganar pessoas e fazê-las doar dinheiro.

Para crescer na “carreira” dentro da igreja, que funciona como uma franquia empresarial, basta ser um bom arrecadador de dinheiro e manter uma vida discreta. As aparências de virtude do pastor são cruciais para o sucesso do projeto, embora, nos bastidores, Mário Justino afirma serem normais os casos de adultério, fornicação e práticas homossexuais. Ele próprio conta que a sua primeira experiência sexual foi com outro pastor.

O autor acabou se tornando pastor titular de uma das igrejas da rede e, para manter o cargo, precisava bater as metas mensais de arrecadação. O maior medo de todos os pastores era terminar o mês com resultado negativo, tragédia que implicaria pesadas represálias e poderia acarretar seu pior pesadelo: ser expulsos da congregação. A cúpula sabia que muitos de seus pastores não tinham capacitação para exercer outros ofícios no mercado de trabalho e empregava com eficácia o terror psicológico para garantir o êxito das franquias. Como contraponto, as regalias para os que cumpriam as metas envolviam bônus em dinheiro, escola para os filhos, plano de saúde para a família, carro e viagens com direito a hotéis cinco estrelas.

Para um rapaz de 17 anos, de infância miserável e coração doído de tanto ver sofrer a pobre mãe lavadeira, aquela chantagem era poderosa. Mas não o suficiente para evitar que Mário Justino fosse tragado pela depressão profunda. Ele se tornou refém dos remédios controlados e não tardou a se viciar em drogas pesadas. Foram inúmeros os cultos que dirigiu, segundo seu próprio relato, depois de fumar maconha misturada com comprimidos de tarja preta. Ele se desligou da organização para trabalhar como servente num aeroporto de São Paulo.

Ainda mais viciado em drogas, Mário Justino passou a se prostituir, vendendo-se para homens e mulheres. Em paralelo, tinha esposa e dois filhos e, para sustentá-los, se viu forçado a recorrer aos seus antigos chefes e suplicar que o aceitassem de volta na Universal. Seu retorno aos púlpitos, porém, foi breve. A cúpula o enviou no começo da década de 1990 para os Estados Unidos, onde a igreja tentava se estabelecer. Em carta privada a um suposto amigo, Justino confidenciou que tinha contraído aids. O suposto amigo o traiu e denunciou a Edir Macedo, que expulsou o pastor, depois de 11 anos de serviços, sem nenhum direito trabalhista.

Abandonado pela família e sem condições de voltar ao Brasil, Mário Justino não apenas voltou a se prostituir, como ainda passou a atuar como traficante. Muito debilitado pelo HIV, terminou internado num hospital público no qual um travesti brasileiro, Danusa, fazia trabalho voluntário. Foi Danusa quem ajudou o ex-pastor a superar a depressão, aprender inglês e encontrar trabalho.

A obsessão de Mário Justino passou a ser a vingança. Sua meta de vida era matar Edir Macedo. As tentativas aconteceram, todas em vão. Quando, tempos depois, o ex-pastor encontrou Danusa em pele e osso num leito de hospital, também vítima do HIV, inconsciente e apertando-lhe a mão quase sem forças em seus últimos suspiros, Mário Justino enxergou a pequenez da vingança. Decidiu que as tragédias da morte dos pais, da separação da esposa e da morte de Danusa, por quem tinha nutrido a única amizade verdadeira em toda a sua vida, precisavam ser superadas para encarar uma vida nova.

A autobiografia de Mário Justino é devastadora.
Fonte: Aleteia

O FINAL DOS TEMPOS , AS PROFESSIAS ESTÃO SE CUMPRINDO

Todos  os sinais estão mostrando que a volta de JESUS esta perto.
Guerras , rumores de guerras , fomes , pestes etc.
Islamismo matador, bombas , decaptação de cristãos etc.
Poderiamos falar tantos acontecimentos .



"Houve muitas vezes que eu perguntei a Deus sobre a razão disso tudo [terrorismo / perseguição]. Mas a Bíblia nos adverte claramente que, à medida que nós avançamos na presente época, as coisas vão piorar. Vai haver guerras e rumores de guerras, fomes, doença, terremotos, pestilência e isto é apenas o começo", disse Graham em uma mensagem, postada em sua página oficial do Facebook, na última segunda-feira.

Welby, que lidera a Igreja da Inglaterra, admitiu no fim de semana que o ataque terrorista na capital francesa no início de Novembro, que matou 130 pessoas, o fez duvidar da presença de Deus.

"Sábado de manhã, eu estive fora e enquanto eu caminhava, eu orava e dizia: "Deus, por que? Por que isso está acontecendo? Onde está você em tudo isso?", Disse Welby no programa "Songs of Praise", da BBC.

"Ele [Deus] disse que estava 'no meio disso", disse Welby, citando o Salmo 56. "Ele guarda as nossas lágrimas em uma garrafa, nenhum de nossos sofrimentos são em vão".

Graham ressaltou, porém, que se perguntar a Deus "por que?" não é necessariamente a mesma coisa que duvidar de Deus.

Falando de sua própria experiência, Graham disse que desde que ele se tornou um cristão, ele nunca duvidou de Deus.

"E eu não duvido nem por um segundo que eu sou um pecador, que fui salvo e perdoado por Sua graça. Não por causa de quem eu sou, mas porque Jesus Cristo derramou Seu sangue há 2.000 anos numa cruz por meus pecados e Deus o ressuscitou dentre os mortos - e Ele está vivo para sempre", disse o evangelista.

"Quando eu tinha 22 anos, eu pedi a Jesus Cristo que entrasse em meu coração, e eu não duvidei dEle nem por um momento, desde aquele dia".

Os ataques em Paris, tiveram sua autoria reivindicada pelo grupo terrorista Estado Islâmico e chocaram grande parte do mundo ocidental, levando o Papa Francisco a se pronunciar e admitir que "é difícil encontrar o sentido de tal violência".

"Estou perto do povo da França, das famílias das vítimas e eu estou rezando por todos eles", disse o pontífice após os ataques. "Eu estou comovido e eu estou triste. Eu não entendo... essas coisas são difíceis de entender".

Graham, que dirige a Associação Evangelística Billy Graham, culpou o Islã pelos ataques contínuos e violências realizadas pelos militantes.

"O Islã declarou guerra contra o mundo e é chegado o momento de reconhecê-lo e responder decisivamente", disse Graham.

"Eu não sei quanto a vocês, mas eu não quero viver sob o Islã. Eu não vou dobrar os meus joelhos para ninguém, exceto Deus, o Todo-Poderoso".

Após presença de pastor em hotel da Seleção, CBF demite chefe de segurança


A entrada não autorizada de um pastor para a realização de culto religioso na concentração da seleção brasileira fez com que a CBF demitisse o chefe de segurança do time comandado por Dunga. Nomeado pelo ex-presidente José Maria Marin, o coronel Moacyr Alcoforado acabou perdendo seu cargo após o mal-estar gerado na comissão técnica.

O incidente aconteceu durante os amistosos da equipe nos Estados Unidos, ainda em setembro.

Na ocasião, o pastor Guilherme Batista, de 25 anos, postou fotos e vídeos nas redes sociais rezando com os jogadores e agradeceu em suas postagens a David Luiz e Kaká pelo convite para oração no hotel em que estavam hospedados.

Nas imagens do missionário de Goiânia, também aparecem Alisson, Douglas Santos, Douglas Costa, Fabinho, Jefferson, Lucas Moura, Marcelo Grohe e Lucas Lima. Ele chegou a posar ainda ao lado do técnico Dunga, que explicou posteriormente ter pensado se tratar apenas de um torcedor comum.

O tetracampeão mundial ficou indignado com Batista, que, em sua avaliação, teria tentado se promover.

Aliado a isso, pesou na decisão de troca da chefia de segurança a reunião religiosa sem o conhecimento de qualquer membro da CBF, deixando de lado o seu veto a manifestações dessa natureza dentro do ambiente do time. Foi a gota d'água para a mudança e o 'puxão de orelha' nos atletas.

"Não permiti. Nem eu, nem o Gilmar (Rinaldi) e nem a seleção. Dentro da seleção, as coisas são feitas com transparência. Nós temos uma sala onde os jogadores podem receber seus familiares ou pessoas mais perto. Não é que nada é proibido, mas na seleção brasileira não é local de exposição religiosa, política. Ali nós temos que nos concentrar no que estamos fazendo, que é jogar futebol apenas", afirmou Dunga, logo após o episódio.

Aloísio Rocha Júnior esteve à frente da segurança da equipe em seus compromissos nestas Eliminatórias.


Fonte: ESPN

Corrupção é vista como o maior problema do país, diz Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada no jornal "Folha de S.Paulo" neste domingo (29) mostrou quais são os principais problemas do país na opinião dos brasileiros. Os resultados foram:
- Corrupção: 34%
- Saúde: 16%
- Desemprego: 10%
- Educação: 8%
- Violência/segurança: 8%
- Economia: 5%

O Datafolha ouviu 3.541 pessoas em 185 municípios de todo o país nos dias 25 e 26 de novembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais.
Segundo o instituto, esta é a primeira vez, desde que o levantamento começou a ser realizado, em 1996, que a corrupção aparece como o principal problema na avaliação dos entrevistados.

Recessão está prestes a se tornar a pior desde a criação do Plano Real

© Fornecido por Notícias ao Minuto
Nesta terça-feira (1), com a divulgação do PIB do terceiro trimestre do ano, a recessão brasileira está prestes a se tornar oficialmente a mais longa desde o Plano Real, em 1994.
Desde 1990, quando o governo Collor confiscou dinheiro depositado nos bancos na tentativa de conter uma inflação de quatro dígitos, que a o país não era afetado por uma recessão tão forte, a terceira queda trimestral consecutiva, de acordo com todos os sinais disponíveis.
Além do encolhimento do PIB, o país passa por um período de alta dos juros; recuo de compras; inflação alta; baixo investimento e elevação do nível de desemprego.
Pela avaliação da FGV (Fundação Getulio Vargas), a atual recessão começou no segundo trimestre de 2014 e, portanto, já completou um ano e meio de duração.  

Cristã e sua família são vítimas do Estado Islâmico no Iraque


Cristã e sua família são vítimas do Estado Islâmico no Iraque
A Portas Abertas conheceu durante uma de suas viagens de campo, por meio da colaboradora Sara*, a família de Anwar. Eles foram vítimas do Estado Islâmico (EI) no Iraque. Anwar, parece ser a mais forte da família, Deus está trabalhando de forma extraordinária nela. Recentemente, Sara visitou Anwar novamente, ela conheceu a família cerca de um ano e meio atrás, um mês depois de se tornarem vítimas do EI. Sara fez parte dos primeiros que os visitaram. Ela lembra do alívio da família quando os encontrou, eles perceberam que não tinham sido esquecidos.
Amor e determinação
Anwar cuida de seus pais idosos traumatizados e de sua irmã, que teve um membro do seu corpo atingido em um ataque. Todo mês a família recebe um pacote de comida do parceiro local da Portas Abertas. Anwar complementa-o com legumes frescos que compra no mercado. O cuidado diário da família está nas mãos dela. Ela tenta cuidar de seus pais e da irmã da melhor maneira que pode. Com amor e determinação. "Conhecendo Anwar, descobri que ela é uma mulher incrivelmente forte. Ela também é muito atenciosa", conta Sara.
Sobrinhas no balde de lixo
Anwar organiza tudo o que a família precisa. Onde é que ela encontra essa força? "É Deus", responde ela. Ele vem dando força durante toda a sua vida. Anwar conta que anos atrás, suas duas sobrinhas prematuras foram abandonadas pelos médicos em um lixo. Mas, o coração dela não poderia aceitar aquilo. Ela se tornou responsável pelas meninas, hoje elas já são adolescentes e vivem em outro país.
Quase morta
Toda a família se emociona quando Anwar compartilha os acontecimentos no dia em que quase morreu. Repentinamente, eles tiveram que deixar suas casas, em Mosul, sem saber como viveriam. Expulsos da cidade, chegaram a um posto de controle. Lá, as mulheres foram separadas de William, pai de Anwar. Uma senhora totalmente encoberta se aproximou das mulheres e começou a tirar todos os objetos de valor. Quando a outra filha de William protestou, uma arma foi apontada para ela. Anwar implorou de joelhos pela vida da irmã. O apelo teve resposta, a terrorista cedeu e não matou nenhuma das duas. Mas em sinal de protesto, ela bateu na perna da irmã de Anwar em sinal de protesto. Hoje, ela ainda tem dificuldade para andar, apesar de ter passado por uma cirurgia.
Sara e a família de Anwar sentaram-se juntos para assistir ao noticiário, como a família faz todos os dias. Eles seguem de perto o que acontece na sua cidade de Mosul. O EI tem implementado uma versão violenta da lei islâmica e está destruindo a herança cristã. Eles têm medo de lá nunca mais voltar a ser um lugar seguro. É difícil para Anwar ver os pais chorarem ao contar o que aconteceu e o que ainda está acontecendo, além disso eles enfrentam problemas para dormir à noite. Nos ajude em oração por essa família, Deus tem feito maravilhas no meio deles, mas ainda dá feridas e receios. Que a graça do nosso Senhor possa alcançá-los, cada dia, mais e mais.
*Nomes alterados por motivos de segurança.
Todos os dias, vemos e ouvimos nos meios de comunicação histórias de refugiados, e sabemos que eles precisam de nossa ajuda e de nossas orações. É por esse motivo que convidamos você a participar do Domingo da Igreja Perseguida (DIP) em 2016, um dia de intercessão pelos cristãos perseguidos ao redor do mundo.

Estado Islâmico também tem recrutado jovens de famílias cristãs


Estado Islâmico também tem recrutado jovens de famílias cristãs
Enquanto a maioria dos combatentes estrangeiros da organização terrorista Estado Islâmico vêm de origens muçulmanas, um especialista em terrorismo, disse nesta terça-feira que também há recrutas jihadistas vindos de famílias cristãs e estes estão entre os combatentes mais ferozes que o grupo militante tem para oferecer.
Durante uma reunião realizada pelo comitê antiterrorista do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que incidiu sobre os combatentes terroristas estrangeiros, Scott Atran, o co-fundador do Centro da Universidade de Oxford para a resolução de Conflitos, explicou que o Estado Islâmico tem um "atrativo revolucionário", que é capaz de atrair mais do que apenas os muçulmanos radicalizados.
Embora muito tenha sido feito sobre contra o Estado Islâmico (também conhecido como ISIS ou ISIL), para travar o processo de recrutamento on-line, Atran disse que o recrutamento acaba tendo sucesso "através do convencimento de amigos e familiares".
Avaliações de inteligência feita pelos Estados Unidos em setembro indicam que o EI recrutou mais de 30 mil estrangeiros para viajar à Síria e ao Iraque no ano passado, segundo afirmou Atran. O especialista também acrescentou que cerca de 75% desses combatentes estrangeiros 'foram recrutados por amigos'.
Embora muitos acreditem que mesquitas radicalizadas em todo o Ocidente tenham alguma responsabilidade pela radicalização de combatentes estrangeiros e sua entrada para o Estado Islâmico, o antropólogo nascido em Nova York afirmou que "a radicalização raramente ocorre em mesquitas".
"É a chamada para a glória e aventura que move esses jovens a aderir ao Estado Islâmico", disse o especialista, segundo a agência The Associated Press. "A Jihad oferece-lhes uma maneira de se tornarem heróis".
Atran, que entrevistou combatentes do EI e da Al-Qaeda, afirmou que o Estado Islãmico tem um "atrativo revolucionário" semelhante aos que ocorreram durante a Revolução Francesa e a ascensão da Alemanha nazista.
Atran acrescentou que uma parte de recrutas estrangeiros são até mesmo 'convertidos do cristianismo' ou indivíduos de famílias cristãs que foram atraídos para aderir à causa.
"Eles são considerados os mais ferozes de todos os lutadores que encontramos", disse Atran sobre os militantes nascidos em famílias cristãs.
Ele acrescentou que uma das maiores 'vantagens' deste recrutamento, que acaba beneficiando o Estado Islâmico, é que estes jovens reconhecem os líderes do EI como pessoas que "entendem a juventude muito melhor do que os governos que estão lutando contra a organização terrorista".
As mídias sociais também estão sendo fortemente usadas para alcançar novos militantes, com idade entre 15 e 24 anos.
"O Estado islâmico representa a ponta de lança do movimento revolucionário contra-cultural mais dinâmico desde a Segunda Guerra Mundial com o maior força de combate voluntário desde então", Atran sustentou.
Considerando que o EI tem milhares de jihadistas estrangeiros de nações ocidentais, Atran disse que o planejamento de ações do grupo terrorista 'é usar os recrutas ocidentais para atacar alvos mais vulneráveis, como cafés, teatros e estádios no Ocidente, assim como o grupo fez no início de novembro, quando matou cerca de 130 pessoas nos ataques em Paris'.
"Não há nenhuma mudança no jogo do Estado Islâmico", disse ele. "Este tem sido o plano e continuará sendo assim".

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Cristãos vão até as últimas consequências pelo nome de Cristo


Cristãos vão até as últimas consequências pelo nome de Cristo
A perseguição religiosa não é uma teoria que gera estatística ou idealiza um cristianismo de sofrimento, baseando-se no passado da religião. Ela é real, está gerando notícias e os fatos devem ser analisados cuidadosamente. A Conferência Global que reuniu líderes cristãos de todas as denominações, na Albânia, foi um choque de realidade para muitos políticos, e também para os próprios cristãos que não estão sintonizados com os últimos acontecimentos, ocorridos no mundo todo.
O professor de história contemporânea da Universidade de Roma, Dr. Andrea Riccardi, foi o que mais discursou sobre a história dos cristãos perseguidos ao longo dos séculos, alertando para um novo tempo de martírios e ainda mais violência. Ele citou nomes de mártires do passado e dos tempos atuais. "Annalena Tonelli, uma voluntária italiana na Somália, foi morta em 2003. Apesar das ameaças, ela não fugiu, antes deixou seu testemunho de uma vida generosa e pacífica naquele país. Outro exemplo é a irmã Dorothy Stang, que aos 73 anos foi morta no Brasil, no estado do Pará. Em 2005, ela foi abordada por dois homens armados, que perguntaram se ela portava alguma arma. Ela mostrou a Bíblia, dizendo que aquela era a única arma que ela tinha. Depois ela foi encontrada assassinada, sobre a própria Bíblia".
Ele citou vários outros exemplos de cristãos corajosos, que não temeram as ameaças violentas e morreram sem negar a Cristo. Pessoas que passaram pelas mãos de grupos extremistas como o Boko Haram e o ISIS. "O nosso século continua produzindo cristãos assim, fiéis em seu trabalho pelo reino de Deus, que se comunicam pela fé ousada e humilde, apesar de carregarem um status de fraqueza por ser minoria", explica o professor.
"Todos os governos devem respeitar e proteger a liberdade de religião como um direito humano fundamental. Apelamos para os governantes e organizações internacionais para que protejam os cristãos e todas as outras pessoas que são ameaçadas e sofrem com a violência em nome da religião. Pedimos também para que a imprensa informe de maneira imparcial sobre as violações dos direitos humanos, incluindo os cristãos e todas as comunidades movidas pela fé, para que haja justiça", finaliza Riccardi.

Pastor é morto na frente de casa em Juiz de Fora (MG)


Pastor é morto na frente de casa em Juiz de Fora (MG)Um pastor da igreja evangélica Tabernáculo do Espírito Santo foi morto com tiros na cabeça à queima-roupa no portão de sua casa, no início da tarde desta quarta-feira (25), no Bairro São Judas Tadeu, Zona Norte de Juiz de Fora (MG).  Ainda na noite de quarta, a Polícia Militar chegou a dois suspeitos da ação, que seriam levados para a delegacia de Santa Terezinha. Também teriam sido apreendidas uma motocicleta e uma arma.
O crime ousado, registrado em uma via movimentada e a poucos metros de uma escola, chocou a população, que afirma que João Carlos de Brito, 54 anos, não tinha desafetos. O assassinato foi o segundo registrado na cidade em um intervalo de três horas. Pela manhã, outro homem havia sido morto, na Vila Ideal, Zona Sudeste.
No episódio de São Judas Tadeu, segundo informações da Polícia Militar, o pastor, que era também sargento reformado do Exército, foi executado por um criminoso que o aguardava do lado de fora de sua residência, localizada na Rua Monsenhor Francisco de Paula Salgado. O suspeito estava do outro lado da rua e, por volta de meio-dia e meia, disparou quando a vítima ia entrar em seu veículo, na companhia da esposa. Após o crime, a mulher relatou aos policiais que o marido ainda ergueu as mãos. Depois de João Carlos cair no chão, o atirador fez pelo menos mais dois disparos contra a cabeça dele. O assassino fugiu a pé e, poucos metros a frente do local do homicídio, embarcou em uma moto, na companhia de um comparsa.
O Samu foi acionado e realizou os primeiros socorros à vítima no local. Porém, o pastor não resistiu. A área onde João Carlos foi morto precisou ser isolada para os trabalhos da perícia da Polícia Civil. A polícia não sabe a motivação para a execução. O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios.
“Vida reta e em Deus”
Vizinhos, conhecidos e parentes do pastor estavam sem entender o que poderia ter motivado o assassinato. Um dos fiéis de sua igreja, Emerson Lopes, disse que João Carlos havia fundado o Tabernáculo do Espírito Santo há cerca de seis anos e que, ontem à noite, ocorreria um culto. A igreja fica no Bairro Santa Cruz, também na Zona Norte. Outro templo funcionava na cidade de Santos Dumont há três anos.
Conforme Emerson, o pastor realizava obras sociais na região, como entrega de cestas básicas, e também fazia visitas a hospitais da cidade. “Não dá para entender o que houve. Ele era um homem de vida reta, em Deus. Se dedicava totalmente à igreja. Esta situação nos faz pensar em que lugar estamos seguros? Antes, evitando alguns locais e horários, estávamos em segurança. E agora?” Segundo o integrante da igreja, hoje ocorre a formatura no curso de sargentos do Exército de um dos filhos da vítima. “É uma tristeza muito grande”, finalizou.

TRIUNFANDO SOBRE OS TRAUMAS DA INFÂNCIA




INTRODUÇÃO: Texto Bíblico: I Crônicas 4:9-10
1.   Podemos viver uma vida normal ou uma vida extraordinária: Muitos vivem apenas 10, 20 ou 30% do que poderiam viver.
2.  Podemos viver as bênçãos de Deus ou apenas saber que elas existem: Muitos não sabem como viver as bênçãos de Deus em sua vida.
3.  Podemos mudar nossa história ou apenas deixá-la acontecer: Uma história sem acontecimentos marcantes não inspiram ninguém à vida extraordinária.

I.    QUEM ERA JABEZ (I Crônicas 4:9):
Entre os mais de 500 nomes que cercam o breve relato de Jabez encontra-se um precioso tesouro escondido. O texto sagrado tem lições magníficas com uma redação tão resumida.
1.   A história de Jabez é uma das biografias mais curtas da Bíblia: A história deste jovem interrompeu bruscamente uma extensa lista de nomes num capítulo que parece tedioso por ser uma longa lista genealógica.
2.  Jabez recebeu um nome pejorativo: O nome de Jabez significa “Ele causa dores”, um nome que todo garoto odiaria. Além disso, ele sofria com as dores.
3.  Jabez teve sua vida determinada pela dor de sua mãe: A própria mãe de Jabez o limitou à dor. Ela não acreditava no futuro do filho, nem no seu progresso. Ela escolheu o nome que lhe moldaria a vida por ter-lhe dado à luz com muita dor.
4.  Jabez foi mais honrado do que seus irmãos: A história bíblica de Jabez inicia com o estado final ou conclusivo de sua vida, “Ele foi mais ilustre do que seus irmãos”. A oração fez toda a diferença na vida dos jovens. A oração enobrece, transforma e liberta.

II. TRIUNFANDO COMO JABEZ (I Crônicas 4:10):
A oração é poderosa quando feita de maneira certa, com a intenção certa à pessoa certa. Aprendamos com Jabez alguns princípios que transformarão nossos traumas e limitações numa vida extraordinária, intensa e cheia de realizações.
1.   Ore urgentemente pelas bênçãos de Deus sobre você: Embora Jabez tivesse motivos de sobra para passar a vida se lamentando, ele reage pedindo a Deus por Suas bênçãos.
2.  Peça urgentemente que Deus amplie suas fronteiras: Jabez pediu mais oportunidades, que implicariam em mais responsabilidades. Ele queria trabalhar mais, influenciar mais, fazer mais. A preguiça trás suas conseqüências, o trabalho suas recompensas.
3.  Suplique urgentemente pela direção de Deus: Jabez entendeu a importância de ser conduzido por Deus a fim de se livrar da situação em que se encontrava. A mão de Deus é a expressão bíblica para expressar a presença e o poder de Deus a Seus servos.
4.  Clame urgentemente pela proteção de Deus: Jabez entendeu que precisa de Deus para ser livre do mal causado na infância. E por isso pede que Deus o proteja a fim de ser livre da dor.

CONCLUSÃO:
1.   O resultado da oração de Jabez já foi apresentado no início de sua biografia. No entanto, depois de sua oração o autor bíblico acrescenta: “E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido”.
2.  O resultado da oração de Jabez nos mostra que Deus está disposto a responder a oração de todo àquele que sinceramente O busca. Ao orarmos ao Deus Todo-poderoso passaremos de uma vida normal para uma vida extraordinária.
3.  O resultado da oração de Jabez mostra a importância de recorrer a Deus em oração. A oração de Jabez não é uma reza, é um exemplo a ser seguido. Siga a veja o resultado!





 Pr. Heber Toth Armí

A Oração de Jabez

Os 9 capítulos iniciais do livro de I Crônicas contêm uma lista com mais de 500 nomes. É genealogia pura. Mas a dádiva do versículo 10 de 1 Crônicas 4 revela-nos que algo parecia estar fora do contexto! Dentro da lista de genealogias, os versos 9 e 10, e principalmente este, fogem inteiramente da lógica seqüencial. Com certeza Deus nos quer falar que Jabez fez algo que mereceu um destaque especial. E o que a Palavra mostra que Jabez fez? Ele simplesmente orou e sua oração foi tão especial que mereceu uma quebra na seqüência expositiva, pois havia alguma coisa especial nesse homem que foi capaz de levar o autor a interromper sua exposição e dizer: "Este rapaz Jabez está muito acima do resto". E o que ele orou?
Oxalá que me abençoes.
Ao clamarmos pela bênção de Deus, estamos pedindo aquilo que não poderíamos conseguir com nosso próprio esforço. Que urgência e entrega pessoal neste apelo! Pai, por favor abençoa-me, sim, abençoa-me, Senhor, e muito! Pv 10:22 diz: "A bênção do Senhor é a base da verdadeira riqueza, pois não traz tristezas nem preocupações."
E me alargues as fronteiras.
Não encare fronteiras como simplesmente terras. Jabez ao fazer este pedido, estava clamando por mais e maiores oportunidades para realizar os propósitos de Deus para sua vida. Quando Jabez clamou a Deus "alarga minhas fronteiras", ele pensava: "Eu não nasci para ter só isso". Este clamor engloba aspectos espirituais, materiais, físicos, financeiros, familiares, etc. Este pedido pode ser entendido como um aumentar de oportunidades. Deus sempre intervém quando você coloca as prioridades d'Ele acima das suas.
Que seja comigo a Tua mão.
Observe que Jabez não começou sua oração pedindo que a mão de Deus estivesse com ele. Àquela altura, ele ainda não tinha consciência dessa necessidade. As coisas ainda estavam sob o seu controle. Mas quando suas fronteiras começaram a alargar e tarefas proporcionais ao território preparado por Deus começaram a se colocar diante dele, Jabez reconheceu sua pequenez e clamou pela mão de Deus sobre ele. Requerer que a mão de Deus esteja sobre nós é a nossa melhor estratégia.
Conclusão: “E me preserves do mal, para que não me sobrevenha aflição”. Foi assim que Jabez concluiu sua oração. É fato comprovado que o sucesso traz consigo grandes oportunidades de fracasso. Podemos até dizer que ser abençoado é o maior dos perigos, pois tende a reduzir nossa dependência de Deus e nos deixa propensos à arrogância. Após um grande momento de sucesso espiritual, é que necessitamos com urgência do último pedido de Jabez. Fique fora da arena da tentação sempre que for possível, teria dito Jabez, mas nunca viva no temor ou na derrota.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Fiéis cantam nos escombros de igreja destruída por tornado


Fiéis cantam nos escombros de igreja destruída por tornado
Dia 6 de dezembro estava marcada a inauguração da Segunda Igreja Quadrangular da cidade de Marechal Cândido Rondon, Paraná. Infelizmente, um tornado que atingiu a região na semana passada destruiu completamente o local.
Segundo as autoridades, os ventos chegaram a 125 quilômetros por hora. Centenas de casas e estabelecimentos comerciais tiveram seus telhados arrancados, postes foram derrubados, e diversos carros sofreram danos por causa do vento ou das árvores que caíram.
Os membros lamentam a perda do templo, que demorou quase 9 anos para ser terminado.  Mesmo assim não tiveram sua fé abalada. A cidade toda está passando por um processo de reconstrução e a prefeitura estima que foram mais de 40 milhões de reais em prejuízo.
Para reparar o templo em ruínas, os membros lançaram uma campanha na internet, pedindo também doações para ajudar na reconstrução do local. Mas não é só isso. Os membros da igreja estão fazendo campanhas para arrecadar doação de roupas, calçados, água e comida pois existem muitas famílias desabrigadas, que perderam tudo.
Essa não é a primeira igreja destruída desta forma no Brasil. Ano passado, algo semelhante ocorreu com uma igreja batista no Rio Grande do Sul. Nos Estados Unidos, a Igreja Luterana em Pilger, Nebraska, também foi destruída por tornado e os membros continuaram celebrando os cultos em tendas colocadas sobre as ruínas.

FINAIS DOS TEMPOS - EXERCITO DO ANTI CRISTO PREPARA CAMINHO PARA CHEGADA DO SEU LIDER MAIOR.

EI - JIHAD ISLAMICA- RADICAIS ISLAMICOS - BIN LADEN - COMUNISMO - VIOLENCIA - DROGAS - BOCO HARAN , ETC  , SÃO ALGUNS DELES.

O mundo  assiste a  crescente onda de violência imposta pelos islâmicos que querem logo a  chegada de seu líder maior , o anti cristo , a  besta do apocalipse .
E com grande violência estão matando milhares de cristãos em todas partes do mundo .
São  os mesmos que pregam contra JESUS , O SALVADOR , O ESPIRITO SANTO E  ATÉ MESMO AO VERDADEIRO DEUS DA BÍBLIA , POIS O VERDADEIRO DEUS NÃO TEM NADA A VER COM ÁLA .

SEGUE ALGUMAS MATERIAS.


Exército do Irã treina para invasão de Jerusalém


A Agência de notícias Fars, do Irã, divulgou um exercício do exército do Irã que chamou atenção pelo inusitado. Réplicas de plástico da mesquita de al-Aqsa e do Domo da Rocha foram construídas e colocadas no alto de um monte.
Milhares de soldados fizeram um exercício de guerra apelidado de “Rumo à Cidade Santa”.  Claramente a situação é um treino para a tomada de Jerusalém. Mais especificamente o Monte do Templo, que fica bem no centro da capital do Estado Judeu.
Segundo a Fars, os treinos envolveram mais de 120 batalhões da Nirouye Moqavemate Basij (Força de Resistência Mobilização, em tradução livre). A “Basij” é uma milícia paramilitar voluntária fundada pelo falecido Ayatollah Khomeini em 1979. Trata-se de um grupo que opera paralelo ao exército iraniano, como uma força auxiliar da Guarda Revolucionária Islâmica, o que comprova sua motivação religiosa.
Durante o treino, caças bombardearam alvos enquanto dezenas de esquadrões armados representavam o exército israelenses cercando a réplica do santuário muçulmano.
Ainda segundo a agência iraniana, os treinos foram organizados como “preparação para combater possíveis ameaças na região”.  Como Israel não tem feito ameaças ao Irã, e sim ao contrário, fica óbvio que é uma forma de Teerã mostrar suas intenções.
O Irã afirma que tem ‘conselheiros militares’ e ‘voluntários’ na Síria, mas nega que sejam parte do seu exército. A maioria são soldados da Basij, lutando ao lado das tropas do governo sírio em operações contra áreas controladas por grupos extremistas como o Estado Islâmico. Eles participam da mesma frente que reúne o Hezbollah (radicais do Líbano) e a Rússia.
Esse parece ser apenas mais um passo na série de decisões que o governo iraniano vem fazendo em relação a um ataque contra Israel em breve. Em agosto, um vídeo produzido por uma organização extremista iraniana mostra a união dos exércitos do Irã e grupos terroristas como o Hamas e o Hezbollah, se preparando para marchar sobre Jerusalém.
Em meados de 2015, após o acordo nuclear com as grandes potências, o aiatolá Ali Khamenei lançou um livro pedindo a destruição de Israel e que a solução para a região é um Estado único (Palestino). O líder supremo iraniano defende ser “prático e lógico” que Israel volte a ser domínio muçulmano.
Defende que seu plano iria promover “a hegemonia do Irã”, e a remoção de “hegemonia do Ocidente” do Oriente Médio. Com informações de Jerusalém Post

 Grupo vinculado ao EI divulga vídeo com a decapitação de um pastor tunisiano


 
Grupo vinculado ao EI divulga vídeo com a decapitação de um pastor tunisiano
Um grupo jihadista ligado ao Estado Islâmico divulgou um vídeo em que mostra a decapitação de um pastor no sul da Tunísia, acusado de colaborar com o exército do país.
Nas imagens, divulgadas na noite de domingo (22), o grupo Jund al-Khilafah ("Exército do Califado", em tradução livre), reivindica o assassinato de Mabruk Sultani, de 16 anos, morto há uma semana.
Os militantes também alertaram a população tunisiana que esse será o destino de todos aqueles que colaborarem com a Guarda Nacional no combate aos terroristas na região montanhosa, que faz fronteira com a Argélia.
A gravação mostra Sultani ajoelhado, com as mãos algemadas nas costas, enquanto era interrogado por um grupo de homens que insistiam para ele admitir que atuava como espião do Exército da Tunísia.
"Esse é o destino de todos aqueles que se somam aos tiranos na Tunísia contra os soldados do Califado", afirma o vídeo, que é finalizado com a decapitação de Sultani.
O relato oficial das autoridades aponta que após a decapitação os jihadistas entregaram a cabeça ao primo da vítima, de 14 anos, que estava com ele nas montanhas de Mghila, e ordenaram que ele a levasse de volta como um aviso aos moradores.
O corpo mutilado de Sultani foi encontrado um dia depois em uma área montanhosa da região de Kaserine, usada desde 2011 como refúgio pelos jihadistas tunisianos e área de treinamento para radicais provenientes de todos os pontos do Sahel, que depois partem para combater pelo EI na Síria e na Líbia.


Cristãos indonésios enfrentam mais violência e o novo presidente permanece calado

Cristãos indonésios enfrentam mais violência e o novo presidente permanece calado
Segundo a Anistia Internacional, a execução de seis traficantes de drogas na Indonésia, a primeira ordem desde que o presidente Joko Widodo assumiu o cargo, é um retrocesso para os direitos humanos no país.
Segundo um analista da Portas Abertas: "O novo presidente, suscitou muitas expectativas, especialmente na área dos Direitos Humanos, mas já começou decepcionando os indonésios. Para os cristãos e minorias religiosas, já houve dois incidentes recentes que os afetaram".
O analista informou também que as autoridades da província de Aceh, na ilha de Sumatra, mandaram demolir dez igrejas cristãs e todos os demais locais de reunião, alegando a falta de licenças de construção. "Os atos foram acompanhados de violência, o que fez com que milhares de cristãos fugissem para as províncias vizinhas", disse ele.
Widodo permaneceu em silêncio sobre a questão dos cristãos. Informações locais confirmam que ainda há mais 13 igrejas na lista para serem demolidas. Já houve protestos em frente ao palácio do presidente contra a falta de justiça que o povo está experimentando. A Indonésia ocupa o 47º lugar na Classificação de Perseguição Religiosa 2015. Ore por essa nação.


Extremistas islâmicos estão em todos os cantos da República Centro-Africana

Extremistas islâmicos estão em todos os cantos da República Centro-Africana
No ano de 2012, os rebeldes do grupo extremista Seleka, que é uma das facções políticas hostis ao governo do presidente François Bozizé, apoiados pela população muçulmana local, tomaram o poder através de uma campanha caracterizada pela violência generalizada em que os cristãos eram alvos específicos.
Em meados de 2013, a anti-Balaka, que é o termo utilizado para identificar as milícias defensoras dos cristãos, formadas na República Centro-Africana, surgiu como um meio de autoproteção, mas seus membros logo começaram a cometer ataques de represália em grande escala contra civis muçulmanos.
Embora a anti-Balaka tenha o objetivo de ajudar os cristãos, não se pode dizer que eles lutam religiosamente, mas sim politicamente. Há relatos de que eles já entraram em conflito com os próprios cristãos, ameaçando inclusive os líderes das igrejas no país.
A Intervenção Internacional só veio em janeiro de 2014, o que levou a ONU a restabelecer a segurança nas cidades, porém o interior africano ficou completamente desprotegido. Enquanto isso, a anti-Balaka continua a dominar o sul e o oeste, sendo que o norte e o nordeste também foram dominados por grupos extremistas. Recentemente, a equipe da Portas Abertas teve acesso às áreas em que os cristãos vivem como reféns. Os analistas de perseguição pediram para que todos entrem em oração por eles, pois a situação não tem sido fácil.


domingo, 22 de novembro de 2015

FALSA PROFETISA É DESMASCARADA EM CULTO .


Igreja Universal mostra “profetisa” tomada por espírito demoníacoIURD mostra "profetiza" tomada demônio
Um vídeo postado no canal da TV IURD no Youtube esta semana está causando polêmica na internet. Com o nome “a profetisa de Macapá”, ele mostra um culto num templo da Universal mas não identifica o nome do pastor.
Sabe-se apenas que foi gravado na capital do Amapá. O pastor que aparece no material que tem mais de 10 minutos possui um forte sotaque, devendo tratar-se de um estrangeiro que mora no país.
A mulher que dá o ‘testemunho’ faz várias afirmações com a voz alterada, característica de pessoas possuídas por espíritos do mal em vídeos feitos na igreja. Gritando e proferindo ofensas, a voz diz que espalha ‘engano, falsidade e mentiras’ através da suposta capacidade da mulher profetizar. Membro de uma igreja evangélica não identificada, o demônio diz que a usa há 15 anos.
Diz ainda que a tal ‘profetisa’ afirma ser capaz de curar, mas ela mesma teria um tumor maligno. Ele seria fruto de um trabalho de feitiçaria, feito pela amante do esposo da profecia.
A certa a altura, o pastor pergunta sobre o dom de línguas e a mulher parece fazer uso da mesma prática comum  nas igrejas pentecostais.
No final do vídeo, o pastor da Universal faz uma oração e declara que a mulher está liberta. Ela reassume controle, fala com voz normal, diz seu nome e chora.
A Universal já fez vários ataques aos pentecostais em anos recentes. O Bispo Edir Macedo e outros bispos da Igreja Universal do Reino que falaram contra as línguas e profecias. As práticas foram comparadas ao que acontece em centros de religião afro-brasileira.
Assista:

GP

HACKERS DESCOBREM: EMPRESA AMERICANA ESTÁ PROTEGENDO O ESTADO ISLÂMICO



Está "tudo em casa"... Os próprios globalistas criam, financiam, armam, e hospedam os sites...

De acordo com o grupo hacker anti-terrorista Ghost Security (GhostSec), cerca de 40 sites pró-Estado Islâmico estão usando os serviços de uma companhia do Vale do Silício chamada CloudFare – uma rede de distribuição de conteúdo que oferece serviços como aumento de velocidade e imunização contra ataques de DDoS (distributed denial of service, ou ataque de negação de serviço, que sobrecarrega sites artificialmente para que eles saiam do ar).

O grupo jihadista é conhecido por usar muito a plataforma digital em suas atividades. Pessoas são recrutadas através das redes sociais e o YouTube é uma plataforma de divulgação de seus atos terroristas, por exemplo.

Entre os sites que fazem uso dos serviços da firma norte-americana, 34 são de propaganda, 4 são fóruns para planejar ataques e 2 fornecem serviços técnicos, segundo o The Epoch Times. Muitas vezes, os recrutadores em redes sociais direcionam as pessoas a esses endereços, diz um diretor de operações virtuais do GhostSec que usa o nome WachulaGhost.

O GhostSec é um dos grupos de hackers que tentam derrubar as operações eletrônicas do EI, afiliado ao coletivo Anonymous. Os hackers lançam ataques para prejudicar sites de recrutamento e eventualmente fornecem informações sobre planejamentos de ataques a agências de governos ao redor do mundo.

WachulaGhost disse que o papel do CloudFare é esconder a origem destes sites, para dificultar ataques eletrônicos de hackers e o acesso de governos. O EI costuma usar serviços abertos, bem como o CloudFare. Uma porta-voz da firma do Vale do Silício, Daniella Vallurupalli, disse que mais de 5.000 novos sites são registrados em seus serviços diariamente.

A política desses serviços tem gerado conflitos entre o CloudFare e grupos de hackers, que não revoga sites com base no conteúdo apresentado, a não ser que autoridades entrem em contato. “Honraremos quaisquer pedidos oficiais de autoridades que chegarem até nós”, explica Daniella.


Fonte: Infomoney

ONU IRÁ DECLARAR OFICIALMENTE A TERCEIRA GUERRA MUNDIAL



Esta Terceira Guerra Mundial contra o "Estado Islâmico" irá preceder o institucionalização oficial de um Governo Único Mundial com seu líder...

Está para ser confirmado, a partir da sede em Nova York, que Raimonda Murmokaité, atual presidente da Segurança da ONU, poderá lançar a declaração oficial de guerra contra a Organização do Estado Islâmico, mais conhecido como ISIS.


Os países que decidiram colocar um fim definitivo para o grupo terrorista são: Estados Unidos, Rússia, França, Alemanha, Irã e Iraque, que através dos seus representantes manifestaram a sua posição depois dos terríveis ataques que o grupo terrorista lançou na França e Líbano na sexta-feira.

De acordo com a Organização das Nações Unidas, as observações apontam que, oficialmente, vai começar a Terceira Guerra Mundial.

Os regulamentos do Conselho de Segurança das Nações Unidas exige a participação de 5 países para que uma guerra passe a ser considerada Guerra Mundial.

Além disso, Murmokaité disse que o bombardeio começará nas próximas horas e não vai parar até que tenha alcançado a apresentação ou entrega de Abu Bakr al-Baghdadi (Ibrahim Awwad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarrai) califa proclamado e comandante supremo da organização terrorista.

Apesar da aparência de conspiracionismo, o objetivo declarado do ISIS (Estado Islãmico) é iniciar o maior confronto da história mundial para instaurar o califado universal – o que é, aliás, o próprio objetivo do ISIS desde antes de adotar o nome de Daesh.

O Ocidente chora por Paris. No entanto, o ISIS não conseguiu ainda o que queria, como se lê em sua própria declaração.

O comunicado do Estado Islâmico assumindo a autoria do atentado foi publicado picotado em diversos jornais, que, na autofagia jornalística denunciada por Rolf Kuntz, apenas replicavam os mesmos trechos do comunicado. Uma versão mais completa, com um trecho que diz respeito ao futuro da humanidade, pode ser lida n’O Antagonista:

“Os soldados do Califado tem como alvo a capital da abominação e do perversão”, diz o comunicado do ISIS.

O comunicado diz também que “os oito irmãos” que praticaram massacres em Paris foram recrutados especificamente para golpear “o Stade de France, durante a partida contra a Alemanha, assistida por aquele imbecil François Hollande“, e o Bataclan, “onde centenas de idólatras estavam juntos em uma festa pervertida“.

O ISIS acusa a França de “insultar nosso Profeta” e de atacar “o Califado com seus aviões, que não serviram para nada nas ruas fedorentas de Paris”.

O comunicado termina dizendo que “este ataque é apenas o começo de uma tempestade”.


john

A Terceira Guerra Mundial está a alguns meses para explodir, segurando um ex-analista de inteligência da Intelligence Agency Homeland Security (NSA), John R. Schindler, referindo-se a um oficial da Otan.

Um alto oficial da OTAN disse : “Este Verão, provavelmente estaremos em guerra, se tivermos sorte, não será nuclear”, Schindler escreveu em sua conta no Twitter.

Schindler atuou como analista de inteligência na NSA e foi oficial de contra espionagem entre 1996 e 2004. Entre 2005 e 2014 lecionou na segurança nacional no Colégio de Guerra Naval (Naval War College) dos EUA. E

le é o autor de vários livros sobre o terrorismo, tem um blog chamado ’20 comité’ , entre outras coisas, é conhecido por sua postura muito crítica contra os vazamentos feitos por Edward Snowden e Glenn Greenwald.

Apesar da história militar notável de Schindler o mais surpreendente é que o conteúdo das informações onde estava dando advertência, passou praticamente despercebido pela mídia convencional. Nem tampouco causou furor na Internet: a mensagem recebeu pouco mais de 700 retweets.

Via: http://www.diariodobrasil.org/

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...