quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

R. R. Soares e Samuel Ferreira recebem passaportes diplomáticos


R. R. Soares e Samuel Ferreira recebem passaportes diplomáticosNesta terça (14) repercutiu junto à mídia o fato de Valdemiro Santiago de Oliveira e Franciléia de Castro Gomes de Oliveira, líderes da Igreja Mundial do Poder de Deus, terem recebido passaportes diplomáticos. O Itamaraty explicou que eles receberam o passaporte em “caráter de excepcionalidade” e se beneficiaram do Decreto 5.978, de 4 de dezembro de 2006, que prevê a concessão do documento, em certos casos, “em função do interesse do País”.
O Diário Oficial da União de hoje (16) revela que mais  pastores conhecidos foram agraciados com passaportes diplomáticos:
Romildo Ribeiro Soares (missionário R.R. Soares) e sua esposa, Maria Magdalena Bezerra Soares, fundadores da Igreja Internacional da Graça de Deus, que fizeram o pedido em 11 de dezembro de 2012.
Samuel Cássio Ferreira e sua esposa, Keila Campos Costa, da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Brás (Ministério de Madureira), que encaminharam a requisição dos passaporte diplomático dia 31 de outubro de 2012.
As portarias de concessão foram assinadas pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota.  Segundo o site do Ministério das Relações Exteriores, desde 2011, todos que recebem esse tipo de passaporte têm o nome e o pedido publicados no Diário Oficial.
O Artigo 6º do decreto de 2006 explica que têm direito ao documento: o presidente da República, o vice, ex-presidentes, ministros, governadores, diplomatas, militares, parlamentares e magistrados de tribunais superiores.
Geralmente, os portadores desse tipo de passaporte têm facilidades para a obtenção de vistos, não enfrentam filas em aeroportos nem são revistados.
Ano passado, Soares teve de devolver seu passaporte, por que foi um pedido do senador Marcelo Crivella e gerou protestos de outros senadores. Na ocasião, Crivella defendeu a “igualdade de tratamento” para as lideranças religiosas, uma vez que bispos católicos também podem requerer o documento especial. O tio de Crivella, o bispo Edir Macedo,  teve seu passaporte diplomático renovado recentemente.


NOTA DO GRITOS DE ALERTA . Eu pessoalmente acho que é importante eles terem esses passaportes , pois facilitam seus trabalhos como lideres de grandes igrejas .

VIA  GRITOS DE ALERTA / INF. GP

DEUS É MECÂNICO ?

ISSO ACONTECEU COMIGO A UMA SEMANA .


Alguns dias a trás , logo que terminou o culto das crianças ,m coloquei alguns membros da igreja e fui leva los para suas casas .
Chegando em uma subida , aqui de nossa cidade , o motor do carro começou a bater muito forte , ao ponto de parar e não pegar mais .
Batia muito forte o motor , parecendo que ia estourar tudo .

Eu falei com DEUS em oração naquele momento e disse .

PAI , O SENHOR ME DISSE QUE ESSE ANO É ANO DE RESTITUIÇÃO E NÃO DE PERDAS .

Com  a Kombi parada  , por uns 10  minutos ,  fiz com que ela funcionasse , levando ela para minha casa.
Nesse trajeto de onde a Kombi parou até minha casa ela foi batendo tudo no motor.
Parei ela na porta de minha casa , abri o portão e a coloquei na garagem .
Me virei e disse para minha esposa .

ESSE MOTOR JA ERA.

Entrei em casa e lá fiquei .

A noite , tínhamos marcado subir ao monte para a oração , e como tinha muitas pessoas , resolvi entrar na Kombi e dar a partida , para levar o povo ao monte .

Qual foi a minha surpresa ?

LIGUEI A KOMBI E ELA FUNCIONOU COMO SE NADA TIVESSE ACONTECIDO , E MAIS , O MOTOR ESTA MELHOR DO QUE ANTES .

AI EU FUI ENTENDER O QUE DEUS TEM FALADO AOS NOSSOS CORAÇÕES NESSES DIAS .

QUE ESSE ANO É ANO DE RESTITUIÇÃO , E MUITO MAIS DEUS VAI FAZER .

POIS EU APRENDI QUE DEUS REAGE MUITO MAIS DO QUE AGE , POIS QUANDO CREMOS VEMOS A GLÓRIA DE DEUS .

HOJE , ELA ESTA TRÁBALHANDO MUITO MAIS QUE ANTES , FAZENDO SOM NAS RUAS CONVIDANDO O POVO PARA A IGREJA .

BISPO ROBERTO TORRECILHAS



NÃO LÊIA APENAS AS NOTÍCIAS DE HOJE , TEMOS EM NOSSO BLOG MAIS DE 14 MIL POSTAGEMS . FIQUE A VONTADE E BOA LEITURA .

DEPUTADO JEAN WILLYS QUER APROVAR A PROSTITUIÇÃO NO BRASIL - VAMOS NOS MOBILIZAR CONTRA .



Em um prostíbulo, mulheres adultas são forçadas a prestar favores sexuais e a conviver com menores exploradas. O dinheiro fica para o cafetão e, se alguém denunciar, corre risco de morte. Embora criminosa, esta cena não é tão excepcional quanto parece --ela faz parte do cotidiano de muitas cidades brasileiras.
No Brasil, prostituição não é crime, é uma profissão legalizada. Ilegais são as casas de prostituição, o que dá margem aos mais diversos tipos de abusos e corrupção.

Prostituição é vista como trabalho temporário De olho no aumento da exploração sexual durante a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) protocolou um projeto de lei na Câmara dos Deputados para regularizar a profissão das prostitutas. Ele quer que a proposta seja aprovada até 2014, para evitar a proliferação de casos como o divulgado no último dia 10, quando uma jovem conseguiu fugir de uma casa onde era explorada sexualmente e mantida em cativeiro, em São Paulo.



 Não é a primeira vez que uma iniciativa como a de Wyllys é levada a cabo no Brasil. O ex-deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) já havia protocolado um projeto semelhante durante seu mandato (1995-2011), mas o texto foi arquivado após ele deixar a Câmara. Agora, o diálogo com as prostitutas voltou a ganhar força, com a expectativa gerada por estes dois grandes eventos esportivos.

Em entrevista ao UOL, Jean Wyllys explicou a necessidade de um projeto como este, enfatizando sempre a urgência da regularização das casas onde são prestados serviços sexuais e a diferença entre prostituição e exploração sexual.
UOL - Por que um projeto de lei que regulamente o trabalho das prostitutas?

Jean Wyllys - Há uma demanda pelo serviço sexual das prostitutas e dos prostitutos, pois a prostituição não é só feminina. Essas pessoas existem, elas são sujeitos de direitos. As prostitutas se organizaram em um movimento político nos anos 70 e início dos anos 80, um movimento que no Brasil foi encabeçado principalmente pela Gabriela Leite, fundadora da grife Daspu e presidente da ONG Da Vida. O projeto é um esforço de atender à reivindicação deste movimento. Tais reivindicações estão em absoluto acordo com a minha defesa pelas liberdades individuais, pela defesa dos direitos humanos de minorias, ou seja, não é uma pauta alienígena ao meu mandato, ao que eu defendo, como os direitos sexuais e reprodutivos da mulher, a descriminalização das drogas e os direitos dos LGBTs. Já houve uma tentativa de atender à demanda deste movimento antes [com o ex-deputado Gabeira], e eu retomei. Então temos uma segunda tentativa agora, com um projeto mais bem-elaborado e construído em parceria com o movimento social. Antes de eu protocolar esse projeto, ele foi submetido a várias reuniões com lideranças do movimento das prostitutas e com feministas. Foi um projeto amplamente discutido.
 

UOL - Em que pé está a tramitação do projeto na Câmara?
Wyllys
- O projeto está agora na Comissão de Direitos Humanos e Minorias, onde será relatado pela deputada Érika Kokay (PT-DF), que é favorável a ele. Em seguida, vai para a Comissão de Seguridade Social e Família e, depois, para plenário. Mas esse projeto tem um objetivo maior, que é garantir dignidade às profissionais do sexo, reconhecer seus direitos trabalhistas. Atualmente, elas não contam com dignidade, são exploradas por redes de tráfico humano, por cafetões e por proxenetas. Por que isso acontece? Porque a prostituição não é crime no Brasil, mas as casas de prostituição são. E são poucas as prostitutas que trabalham de maneira absolutamente autônoma, sem precisar de um entorno e de relações. Então, a maioria delas acaba caindo em casas que operam no vácuo da legalidade. O projeto quer acabar com isso. Garantir, portanto, direitos trabalhistas e uma prestação de serviço em um ambiente absolutamente seguro. Outro objetivo do projeto é o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. Um erro muito cometido pela imprensa, um erro comum, é falar em prostituição infantil. Não existe prostituição infantil. A prostituição é uma atividade exercida por uma pessoa adulta e capaz. Se uma criança faz sexo em troca de dinheiro, em troca de objetos, seja lá o que for, esta criança está sendo abusada sexualmente, e exploração sexual é crime. Atualmente, muitas crianças são exploradas em casas de prostituição, justamente porque essas casas são ilegais, elas não têm fiscalização. Quando a polícia consegue investigar uma casa, o policial acaba recebendo propina. E as prostitutas adultas não podem sequer denunciar. Se denunciarem, o proxeneta mata. É uma situação que não pode continuar. O que pode resolver este estado de coisas é um projeto que regulamente a atividade das prostitutas e torne legais as casas de prostituição.

UOL - Então o projeto está focado na legalização das casas?

 Wyllys -
Exatamente, porque a prostituição não é crime no Brasil. A prostituição é estigmatizada e marginalizada, mas não é crime o que a prostituta faz, ela não é uma criminosa. O que é crime, segundo o Código Penal, é a casa de prostituição. Só que, ao fazer da casa de prostituição um crime, a prostituta é taxada como criminosa, porque nenhuma prostituta é autônoma a ponto de trabalhar sozinha. E, embora a casa de prostituição seja crime, eu, você, toda a imprensa e a polícia sabe que há casas de prostituição funcionando. Se estão funcionando no vácuo da legalidade, alguém está permitindo que funcionem assim, alguém está recebendo propina para não denunciá-las. Temos aí o crime da corrupção policial como um crime decorrente da ilegalidade das casas. Então, é melhor para todo mundo que as casas operem na legalidade, que o Estado possa recolher impostos, fiscalizá-las, levar políticas públicas de saúde da mulher e, sobretudo, proteger as crianças e adolescentes.



  

UOL - O projeto de lei contempla apenas prostitutas mulheres acima dos 18 anos ou outras formas de prostituição, como a masculina e a de travestis?

 Wyllys -
Todas as pessoas adultas e capazes, incluindo as mulheres transexuais, as travestis e os garotos de programa. Então, a ideia é para todos, é um projeto que vai se aperfeiçoar na medida em que ele for sendo relatado, porque a cada relatoria novas questões vão sendo incorporadas. Num primeiro momento, eu ouvi muito mais as mulheres, é verdade, porque esse movimento está organizado desde o final dos anos 70. Os garotos de programa não se mobilizaram em um movimento político, eles existem como um coletivo disperso.

UOL - Há um prazo para o projeto ir a plenário?

 Wyllys -
Não, não há um prazo, porque tem a tramitação nas comissões. Eu vou colocar todas as minhas relações na Câmara para fazer o projeto tramitar, e é claro que eu vou contar com aliados, porque haverá uma bancada que provavelmente vai se opor ao projeto, e vai se opor por puro moralismo. A oposição que eu vou ter é esta, é uma oposição moral. Mas eu vou concentrar todos os meus esforços para fazer o projeto tramitar o mais rápido possível, antes da Copa do Mundo. Talvez converse com as lideranças da bancada do PT, que são prováveis aliados, com bancadas de esquerda e com a bancada feminina, que é uma bancada controversa, porque não há um consenso nesta bancada sobre a prostituição.

UOL - Quais as principais barreiras para a aprovação do projeto no Congresso?

 Wyllys -
Essa bancada moralista, a bancada conservadora que reúne evangélicos fundamentalistas, católicos fundamentalistas e conservadores laicos, que não são católicos nem evangélicos, mas são conservadores, hipócritas, moralistas.
 

UOL - E as principais barreiras na sociedade na luta pelos direitos das profissionais do sexo?
Wyllys -
Eu não sei dizer, não vou falar em nome de toda a sociedade, detesto essa generalidade. A sociedade é muito diversa para eu falar em nome dela. O que posso dizer é que, desde que protocolei esse projeto, tenho recebido reações de apoio que me surpreendem, que vêm de pessoas que eu nem esperava que fossem apoiar. E, ao mesmo tempo, claro que apareceram vozes dizendo que o deputado Jean Wyllys quer incentivar a prostituição. É um discurso rasteiro. Eu não quero incentivar a prostituição, as prostitutas existem, elas estão aí prestando serviço, e, se há um serviço, há demanda. A sociedade que estigmatiza e marginaliza a prostituta é a mesma sociedade que recorre a ela. Eu não estou inventando este estado de coisas. Na narrativa mais antiga produzida pela humanidade, a prostituição já é citada. Não é à toa que dizem que é a profissão mais antiga do mundo. Eu quero dar dignidade a estas profissionais, sobretudo o proletariado. Pois aquela prostituta de classe média alta que divide um apartamento no Rio ou nos Jardins de São Paulo talvez seja menos vulnerável que o proletariado da prostituição, que depende das casas e de exploradores sexuais. Eu quero proteger os direitos delas, garantir a dignidade e combater a exploração sexual de crianças e adolescentes. Qualquer pessoa de bom senso entende isso e se coloca a favor do projeto. Quem tem se colocado contra é quem quer deturpar deliberadamente o projeto ou pessoas muito moralistas, que acham que a prostituição é um mal em si. E aí não adianta você argumentar que é uma questão de liberdade individual, que uma pessoa adulta pode escolher ser prostituta. Se as pessoas não compreendem isso, vão achar sempre que a prostituição é uma desgraça .


        
UOL - Que situação o senhor visualiza no Brasil durante a Copa e as Olimpíadas?
Wyllys -
Eu acho que vai haver um aumento da demanda por serviços sexuais, porque haverá muito mais turistas. As pessoas vão prestar esses serviços, então que elas prestem os serviços dentro de regras mínimas, que proteja tanto um quanto outro. Quantos turistas não são levados por redes de exploradores de prostitutas, em que elas servem de laranja para um crime? É para proteger ambos os lados, não só o lado de quem oferta o serviço, mas também de quem demanda.

UOL - O senhor conversa com prostitutas sobre as perspectivas para esses dois eventos esportivos?

 Wyllys -
Sim, claro. Como eu disse, esse projeto foi construído com elas. Estive com prostitutas no Pará, na Bahia, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais. E por meio de redes sociais. É uma demanda das prostitutas, que encontraram no meu mandato o diálogo que elas tinham antes com o Gabeira. Eu sou o único deputado hoje que pode abrir o mandato para essa demanda. Os deputados têm medo dessa pauta, têm medo de serem estigmatizados por essa pauta, de serem difamados e de perder as eleições. Eu não tenho medo de perder as eleições, não nasci deputado, sou professor universitário e jornalista. Se eu não conseguir me reeleger na próxima eleição, tenho meu trabalho, minha profissão. Então, eu não vou temer defender uma minoria. As prostitutas têm uma perspectiva em relação à Copa do Mundo e às Olimpíadas de que a exploração vai aumentar, elas vão ser expostas a uma violência ainda maior, a integridade das crianças e adolescentes vai estar ainda mais ameaçada.


UOL - Como o senhor avalia o surgimento de movimentos neofeministas como o ucraniano Femen, que realiza protestos na Europa contra a prostituição?
Wyllys -
Existem feminismos no plural, e não feminismo. Eu não vou falar do Femen, porque não conheço essas meninas, para além de elas colocarem o peito na rua. Mas eu conheço o feminismo de longa data, eu me considero feminista e tenho muitas amigas feministas. Há um feminismo de viés esquerdista e socialista que é abolicionista, ou seja, quer abolir a prostituição, porque considera a prostituição um subproduto do regime capitalista. Esse discurso é equivocado, na medida em que antes do capitalismo já existia a prostituição. De mais a mais, todos somos mercadoria numa sociedade capitalista, todos nós vendemos a nossa força de trabalho, utilizamos o nosso corpo para empreender e executar esse trabalho. Não é por conta disso que a gente vai negar a uma categoria os direitos trabalhistas. O outro equívoco desse feminismo socialista é que ele advoga pela autonomia da mulher sobre o seu corpo, e aí quer tutelar o corpo da mulher dizendo que ela não tem o direito de prestar um serviço sexual com o seu corpo. Que história é essa? Então você faz um discurso de que quer libertar a mulher e de que a mulher é dona de seu corpo, que não se pode tutelar o corpo da mulher, para tutelar o corpo da mulher? Ora. Tanto é que na França há um embate entre a ministra dos Direitos das Mulheres [Najat Vallaud-Belkacem, que é feminista abolicionista] e o movimento das prostitutas, que dizem "nós escolhemos ser prostitutas, não somos vítimas. A gente só quer trabalhar com dignidade e garantir os nossos direitos". Ou seja, a mulher tem que ter autonomia sobre o seu corpo, inclusive para se prostituir, se ela quiser. E há ainda um terceiro ponto no discurso dessas feministas, que as coloca ao lado da Igreja. Se estas feministas lutam pelo direito ao aborto, como elas podem dar mão à igreja contra o direito à prostituição? Não lhe parece um paradoxo, que elas defendam o direito ao aborto e neguem à mulher o direito a se prostituir? Isso é moralismo e um policiamento da sexualidade feminina.



VEJA A MATÉRIA PUBLICADA http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2013/01/15/deputado-quer-aprovar-ate-a-copa-do-mundo-projeto-de-lei-que-regulariza-a-prostituicao-no-brasil.htm

Suspeito de matar jovem e balear pastor em igreja de Ijuí esta preso

 

Sílvio Moraes de Lima, foto detalhe, reservou-se ao direito de falar sobre o caso somente em juízo. Fotos: Abel Oliveira

Sílvio Moraes de Lima, foto detalhe, reservou-se ao direito de falar sobre o caso somente em juízo. Fotos: Abel Oliveira
O suspeito de ter matado o jovem Luís Samuel Antunes, de 22 anos, e de ter baleado o pastor Jeromil Carvalho da Silva, de 55, se apresentou à Polícia na manhã desta segunda-feira, 14/1, e se reservou ao direito de falar somente em juízo.
Os crimes ocorreram na Igreja Pentecostal A Caminho da Nova Jerusalém, no final da Rua 14 de Julho, no bairro Pindorama, por volta das 19h30 de sábado, 12/1.
Silvio Moraes de Lima, de 29 anos, foi à Polícia acompanhado de um irmão, assistido por um advogado. Como já estava com mandado de prisão preventiva decretado pela justiça, o suspeito foi recolhido à Penitenciária Modulada.
Uma rixa pode ter determinado a morte de Luís Samuel, baleado com três tiros no rosto e um no ombro, na porta de entrada da Igreja.
O pastor Jeromil, que ministrava o culto levou um tiro na mão direita e teve um dedo quebrado. O autor dos tiros foi identificado ainda no local por várias pessoas que relataram os fatos à Brigada Militar.
Sílvio teria seguido a vítima e fugido em um automóvel Santana branco, com o capô preto. O carro foi encontrado pela BM na Rua Charruas, no mesmo bairro.
A vítima Luís Samuel Antunes, e o suposto autor Silvio Moraes de Lima já haviam se envolvido em ocorrência de tentativa de homicídio, no início deste mês, quando Luís teria sido vítima de Silvio, que agora teria consumado o crime.
Se denunciado pelo Ministério Público, o suspeito pode ser processado por homicídio qualificado e tentativa de homicídio.
O investigado já possui condenação criminal por tentativa de homicídio, mas teve a pena substituída por serviço comunitário.

VIA  GRITOS  DE ALERTA

Violência e homicídios: os talibãs chegaram a Karachi. Alarme da Igreja

Karachi (Agência Fides) – Uma violência generalizada está ameaçando Karachi, metrópole portuária do sul do Paquistão: é necessário e urgente encontrar meios e estratégias para detê-la, mesmo porque na cidade “os talibãs atuam ativamente” – assinala, alarmada, por meio da Agência Fides, a Igreja católica local.
 “Estou muito triste e preocupado porque a cada dia, registram-se de 10 a 12 pessoas mortas por violência na cidade. Visitei muitas famílias atingidas por esta absurda violência, lhes abençoei, assegurando o apoio da Igreja” – diz à Agência Fides Dom Joseph Coutts, Arcebispo de Karachi.
 A Igreja local, através da Comissão “Justiça e Paz”, entregou uma contribuição de 50.000 rúpias (525 dólares EUA) a cinco famílias cristãs que recentemente perderam seus parentes em uma série de homicídios.
 O Arcebispo deu mandato à Comissão de acompanhar as famílias, apoiá-las e garantir a instrução de seus filhos. Segundo dados divulgados pelas autoridades, nos primeiros oito meses de 2012, em Karachi foram mortas 1.725 pessoas na chamada “guerra de rua”.
“Karachi é uma cidade sem paz e a população vive no pesadelo da violência. Grupos terroristas agem livremente.

A cada dia, em algumas áreas da cidade, verificam-se homicídios e violências. O governo é aparentemente impotente e não consegue deter os grupos fundamentalistas e terroristas” – diz à Fides Noel Alfonce, coordenador diocesano da Comissão Justiça e Paz.
 “Os confrontos entre partidos políticos e suas alas terroristas desempenham um papel fundamental na guerra de sangue em andamento em Karachi. Além disso, as facções de talibãs começaram a atuar ativamente na cidade” – acrescenta.
Como dito nos últimos meses pela Agência Fides, registraram-se violências e homicídios de cristãos particularmente em Essa Nagri, um bairro ‘gueto’ no qual vivem cerca de 50 mil fiéis. Em Essa Nagri, somente em setembro de 2012, cinco jovens cristãos foram mortos a tiros por terroristas não-identificados (veja Fides 17 e 29/9/2012).
(PA) (Agência Fides 16/1/2013)

ÁSIA/PAQUISTÃO - Três cristãos em meio aos mortos nos atentados no Belichistão

Quetta (Agência Fides) – Indignação, luto, terror e oração: estes são os sentimentos da pequena comunidade cristã da província de Quetta, logo após a onda de ataques terroristas que somente ontem, em Quetta, problemática província do Beluchistão, deixou 92 mortos e 155 feridos.

Segundo reivindicações do grupo terrorista Lashkar-e-Jhangvi, o alvo eram as comunidades de xiitas e o grupo étnico dos hazara.
Como informa à Agência Fides pe. Inayat Gill, OMI, pró-Vigário Apostólico de Quetta, dentre os mortos de Quetta havia três cristãos que se encontravam casualmente nas redondezas dos locais das explosões. Dois eram católicos, e pe. Maqsood Nazir, dos missionários Oblatos de Maria Imaculada (OMI), pároco da igreja do Sagrado Coração, no centro da cidade, celebra hoje seus funerais.


 Logo após uma explosão, o pároco foi ao local do atentado para levar sua ajuda e assistir seis feridos. Pe. Inayat Gill explica à Fides:
 “A situação é tensa, é difícil dar explicações para estes trágicos episódios. Os motivos são vários: ódio sectário e étnico, mas não só.
Existe a máfia que quer ocupar as terras e também reivindicações políticas: a certeza é que morrem muitos civis inocentes”.
“Como cristãos – acrescenta o pró-Vigário – somos uma pequena minoria, vivemos em risco, como os outros cidadãos muçulmanos, compartilhando seu destino e sua dor.

No total, na província de Quetta existem cerca de 70 mil cristãos, dos quais 35 mil católicos. Somos uma comunidade muito vulnerável e a mais pobre. Devemos ser muito prudentes.
 Não podemos nos expor e participar ativamente nem mesmo das celebrações de três dias de luto, proclamados hoje pelas autoridades, pois corremos o risco de ser alvo de extremistas: nos acusariam de ser aliados com uma facção, no conflito étnico.
Rezaremos por todas as vítimas inocentes em nossas igrejas, continuando a dar nosso testemunho de presença pacífica, silenciosa e próxima aos pobres”.
(PA) (Agência Fides 16/1/2013)

Em Portugal , Igreja acusada de negar "fatos inquestionáveis" de abusos sexuais

Igreja acusada de negar factos inquestionáveis de abusos sexuaisO presidente da Rede de Cuidadores, associação de apoio a crianças maltratadas, afirmou, esta quarta-feira, que a Igreja está tentando negar fatos que parecem ser inquestionáveis” em relação a abusos sexuais cometidos por responsáveis das instituições católicas.
A Rede de Cuidadores acusa a Igreja de ignorar os casos de abusos sexuais contra crianças em instituições católicas.
O presidente da associação, fundada há três anos para apoiar crianças maltratadas Álvaro Carvalho disse à TSF que estes casos “ estão como escondidos ,  em função da Igreja portuguesa continuar  tentar esconder o sol com a peneira”.
PUB    
O psiquiatra  considera que o clero continua  negando os fatos que parecem ser inquestionáveis”, e acusa a Igreja de adotar um comportamento da “avestruz que, quando é atacada, mete a cabeça na areia”.
Sobre as críticas do porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, Manuel Morujão, à antiga provedora da Casa Pia Catalina Pestana, Álvaro Carvalho disse que se trata de declarações “muito infelizes”.
O porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa desafiou Catalina Pestana decidiu apresentar provas dos cinco casos de pedofilia que diz conhecer na Diocese de Lisboa.
Álvaro de Carvalho, que diz ter falado várias vezes ao telefone  e por email com Manuel Morujão, e considera que as afirmações do porta-voz “aparentemente tentam desvalorizar   Catalina Pestana quer saber qual  posição que a rede de cuidadores tomou”, cita a TSF.

VIA  GRITOS DE ALERTA

Bispo suspende padre preso em Ribeirão do Pinhal

O bispo da Diocese de Jacarezinho (a 251 quilômetros de Maringá), dom Antônio Braz Benevente, publicou, no fim da tarde desta quinta-feira, um Decreto Cautelar, suspendendo das funções, por tempo indeterminado, o padre Reginaldo Antônio Ghergolet, 37 anos.
Ele foi preso em flagrante nesta quarta-feira acusado de ter se masturbado em frente a uma adolescente de 13 anos em Ribeirão do Pinhal (a 215 quilômetros de Maringá).
A medida, segundo a nota, atente às orientações da Igreja expressas no Código de Direito Canônico e documentos da Congregação para a Doutrina da Fé.

FONTE . DIÁRIO.COM

FRASE DO DIA - ESPERANÇÃ NÃO É UM VEICULO QUE LEVA AO PONTO FINAL QUEM NÃO QUERIA TE LA . A ESPERANÇA E O ALIMENTO DE UMA ALMA QUE CRÊ. BOM DIA.

Reino Unido é condenado por proibir funcionária de usar crucifixo

A Corte Europeia de Direitos Humanos (CEDH) de Estrasburgo condenou, nesta terça-feira (15), o Reino Unido por ter proibido uma funcionária de uma companhia aérea de usar de modo visível um crucifixo durante sua hora de trabalho.
Naida Eweida trabalhava na recepção de passageiros da British Airways. A companhia a proibiu de usar de modo visível seu crucifixo, e a Justiça britânica confirmou esta decisão.
Para a CEDH, a justiça concedeu 'peso demais' ao pedido da companhia de viola a liberdade de religião. A British Airways alegou que esta é sua política de uso de uniforme e que não pretendia ir contra a fé dos cristãos.
Eweida só pôde voltar a trabalhar em 2007, quando a British Airways mudou sua política e permitiu, entre outras coisas, o uso visível de crucifixos.


 Naida Eweida trabalhava na recepção de passageiros da British Airways.
Companhia aérea alegou que esta é sua política de uso de uniforme.




VIA  GRITOS DE ALERTA / ING. G1

Polícia de Alagoas prende estelionatário que se passava por padre e conseguiu R$ 300 mil em dois dias

Reprodução de página no Facebook que denunciava os crimes de Antonio Rogério Feijó, preso por estelionato e pedofilia em Alagoas
(Reprodução de página no Facebook que denunciava os crimes de Antonio Rogério Feijó, preso por estelionato e pedofilia em Alagoas)

Um falso padre foi preso, acusado de estelionato e pedofilia, na cidade de Piranhas (270 km de Maceió), na noite dessa segunda-feira (14), quando aplicava golpes ao promover orações na casa de fieis de católicos, no distrito de Piau. O acusado foi preso em flagrante por agentes da 2ª Delegacia de Piranhas após denúncia anônima.
Segundo a Delegacia Regional de Delmiro Gouveia (301 km de Maceió), para onde o alagoano Antônio Rogério Feijó, 39, foi transferido e está preso, ele possui seis mandados de prisão –cinco expedidos pela Justiça de Pernambuco e de Alagoas– todos sob a acusação de praticar golpes e pedofilia.
A polícia informou que Feijó deverá ser transferido para o sistema prisional de Alagoas assim que a delegacia terminar de colher depoimentos sobre as acusações contra ele.
A Delegacia de Delmiro Gouveia informou que o suspeito é acusado de aplicar vários golpes em dois dias na região do sertão de Alagoas e teria conseguido obter R$ 300 mil.
"Ele se passa por padre, advogado, dentista, médico, agenciador de modelos e o que você imaginar para aplicar golpes usando o dom da fala que tem. Ele geralmente consegue aplicar golpes em pessoas que não têm instrução", disse chefe de operações na Delegacia Regional de Delmiro Gouveia, Flávio Moreira.

Acusações

Segundo a polícia, em um dos mandados de prisão expedidos pela Justiça, em Pernambuco, Feijó é acusado de recrutar jovens para entrarem em uma agência de modelo com contrato de salário de R$ 1.500, mas cobravam taxas de fotos que seriam tiradas para divulgação.
Um outro mandado, o acusado foi denunciado pelo crime de pedofilia. Segundo a polícia, Feijó seduzia adolescentes e induzia a terem relações sexuais, em alguns casos oferecia dinheiro em troca para que as vítimas não contassem às famílias sobre o crime.
Em 2010, Feijó foi detido em Garanhuns (235 km de Recife) acusado de aplicar o golpe do emprego e pedia dinheiro antecipado as pessoas selecionadas para tirar as carteiras de habilitação para ingressarem na sua "empresa".
Em 2008, Feijó foi preso usando uma batina de padre na cidade do Crato ( 540 km de Fortaleza) e dizia pertencer a arquidiocese de São Paulo. À época da prisão, o acusado alterou a identidade e trocou o sobrenome de Feijó para "Peixoto".

Facebook

Devido à quantidade de supostos golpes imputados a Feijó uma pessoa criou um perfil no Facebook com o nome de "Antônio Rogério Feijó Estelionatário", além de várias fotos para que ajudasse na captura do acusado.
No perfil, a pessoa descreve o acusado como sendo "professor graduado em estelionato, desde 1962 até agora" e "atualmente foragido da polícia, atua como estelionatário nas grandes cidades e a melhor opção para botar em prática seus planos são pequenas cidades de interior.
Os crimes são: lesar, roubar e praticar pedofilia. Indico as pessoas que procurem a polícia com bastante minúcia e cautela, pois o mesmo tem bastante conhecimentos gerais."
Segundo a denúncia feita na internet, Feijó "costuma se passar por padre em alguns lugares pregando histórias que Jesus incentivou o homem a beber e não proibiu a prática. Já em outros lugares o mesmo se passa por um homem que quer abrir uma empresa e oferece emprego para todos que ele pode colocar em sua lista, logo começa com uma conversa que tem uma herança para receber do pai referente a uma fazenda chamada Aracema e depois aplica o golpe".
Segundo a Delegacia Regional de Delmiro Gouveia, o acusado ainda não constituiu advogado. Em depoimento à polícia ele negou a acusação de pedofilia, mas admitiu alguns crimes de estelionato em Alagoas, Sergipe e Pernambuco.


VIA  GRITOS  DE ALERTA
FONTE . http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/01/15/policia-de-alagoas-prende-estelionatario-que-se-passava-por-padre-e-conseguiu-r-300-mil-em-dois-dias.htm

Damares realiza sessão de fotos para o novo CD e anuncia data de lançamento

Open in new windowA cantora Damares anunciou através do Twitter que os preparativos para seu novo CD estão em fase final.

Na última semana, a cantora realizou uma primeira sessão de fotos, comandada pelo fotógrafo Marcos Hermes. Através da rede social, Damares revelou que não foi possível terminar as fotos numa única sessão, e que retomará essa parte do trabalho em breve.

“Finalizaremos a sessão das fotos do CD quando eu puder! Maizomenos dia 19 ou 20! Dessa vez no estado de SP! As fotos do RJ ficaram esplêndidas”, publicou a cantora, que elogiou o figurino selecionado para as fotos: “Figurino lindo e de muito bom gosto! Elaborado pela amiga personal stylist Salisa Barbosa. Feliz!”.

O título do novo CD deverá ser revelado pela gravadora em breve, e o álbum deverá estar nas lojas a partir de março, segundo publicação da própria cantora no Twitter.

Fonte: Gospel+

Megan Fox revela que ora em línguas desde os 8 anos

Megan Fox revela que ora em línguas desde os 8 anosMegan Fox, 26, é uma das atrizes de Hollywood mais desejadas do momento, uma verdadeira sex symbol. Desde que despontou para fama mundial no filme “Transformers”, em 2007, sua vida mudou. Ela ficou conhecida no mundo todo e tudo que faz vira noticia. Mas ela prefere viver uma vida tranquila, casou em 2010 com o ator Brian Austin Green e  em setembro passado teve seu primeiro filho, Noah.
O que pouca gente sabe é que ela vem de uma família evangélica pentecostal, do Estado do Tennessee. Em uma longa entrevista à revista Esquire de fevereiro, ela revela que sua fé em Jesus e vida familiar são suas prioridades no momento.
Revelou que cresceu indo à igreja e vive uma luta constante com a fama, temendo que isso prejudique outros aspectos de sua vida. Para ela é difícil ser vista por milhões de pessoas como um “objeto sexual”. Por isso diz que tem escolhido interpretar personagens diferentes da “mocinha sensual” que a deixou famosa.
Durante a entrevista explicou que foi batizada no Espirito Santo aos 8 anos de idade e desde então fala em línguas. “Parece que uma grande corrente de energia elétrica vem sobre sua cabeça(…) Em seguida, todo o meu corpo é preenchido com essa corrente elétrica, e começo  a falar, mas sem pensar ou entender o que digo… As palavras saem fora da boca, e não posso  controlar… é uma língua que só Deus entende. È a língua falada no céu”, explica. Ela enfatiza que até hoje tem dificuldades para “se segurar” quando vai aos cultos, com medo do que as pessoas poderão pensar.
A atriz diz que não se sente confortável com o estilo de vida das celebridades e não gosta de fazer fotos provocantes. Ela rejeita ter de mostrar o seu corpo, embora reconheça que deve seu sucesso à beleza. ”Eu me sento impotente diante dessa imagem… como as pessoas me veem… parece que não tenho mais nada para mostrar [além do corpo]“.
Ela já teve problemas com drogas leves, mas hoje não usa nada nem bebe álcool. “Você tem que entender… Fui criada para acreditar que você está seguro nas mãos de Deus. Mas eu não me sinto segura quando olho pra mim mesma.”
Revela ainda que pensa seguidamente sobre o fim do mundo. “Eu li o livro do Apocalipse um milhão de vezes… Não faz sentido, obviamente. Precisa ser interpretado. O que é o dragão? O que é a prostituta? O que são estas coisas? O que é essa imagem? O que João estava vendo? Quem é o Anticristo ?… Quando as guerras acontecem na Terra Santa, como recentemente… Se isso é um sinal do fim dos tempos, onde estão os outros?”, questiona.

Brasileiro que caiu em fenda de montanha diz que pediu ajuda a Deus

Brasileiro que caiu em fenda de montanha diz que pediu ajuda a DeusO professor de artes e artista plástico Claudinei Monteiro, 27 anos, caiu em uma fenda de 300 metros durante uma viagem recente ao Peru. O acidente quase custou a sua vida.
Enquanto fazia uma trilha com mais dois amigos no Parque Nacional de Huascarán, caiu em um buraco na montanha de Churup. Durante dois dias ficou no fundo de uma fenda.
Felizmente carregava comida e água em sua mochila. Ele diz que foi uma grande lição. “Sei que tenho de ser menos teimoso. Quero sempre mais, mais alto, mais longe, mais além. E isso nem sempre é bom”, desabafou.
“Fui ver as belas lagunas desse parque e, mais acima, havia geleiras. Sou teimoso e subi onde possivelmente as pessoas não vão. Quando era hora de voltar, já havia escurecido. Liguei minha lanterna e fui caminhando em um trecho ruim, de mato, pedra e descida. Avistei uma luz ao longe e fui em direção a ela, mas havia um buraco por onde corria água. Quando coloquei os pés, não imaginava a profundidade. Caí escorregando e ralando os braços. Perdi uma lente do óculos e fiquei por lá”, relata.
Enquanto esperava ser resgatado ele conta que pediu ajuda a Deus para sair daquela situação. Foi salvo depois de passar mais de 48 horas no fundo da fenda. Como apresentava lesões pelo corpo, foi levado para um Hospital de Huaraz.
Ele estava em Cuzco desde 25 de dezembro e pretendia ficar até o dia 27 de janeiro. Porém, depois do ocorrido retornou mais cedo para encontrar a família logo. As informações são do G1 e Terra.

Cresce o número de terremotos e erupções em todo o mundo

Cresce o número de terremotos e erupções em todo o mundoTerremotos e erupções vulcânicas sempre estiveram intimamente relacionados. Por exemplo, se uma pessoa olhar um “mapa dos terremotos” em todo o mundo e compará-lo com um “mapa de vulcões”, verá como eles se correspondem. Ambos ocorrem nos limites de placas tectônicas, que compõem a superfície da Terra. Estima-se que existem cerca de 1.500 vulcões ativos no mundo, 50 a 60 entram em erupção a cada ano, expelindo vapor, cinzas, gás e lava.
Terremotos são causados ​​pela libertação da pressão construída quando as placas se afastam, movem-se ou ficam uma sob a outra. O magma, ou lava, surge dos limites da placa, e sobe para a superfície, formando os vulcões. Nos últimos meses, os terremotos têm aumentado exponencialmente em todo o mundo, preocupando alguns pesquisadores.
Durante décadas, terremotos e atividade vulcânica no Pacífico foram mantidos em segredo, com o governo soviético não falando sobre o assunto. A pesquisa mais recente mostrou que a península de Kamchatka e as ilhas Kurilas tem um grande potencial para provocar tsunamis que seriam um grande risco para países ao longo do Oceano Pacífico.
Terremotos de magnitude maior que 8 na escala Richter atingiram a região em 2006 e 2007. Ambos produziram grandes tsunamis locais, com ondas de quase 30 metros. Em 2009, O vulcão Sarychev explodiu, interrompendo o tráfego aéreo sobre o Pacífico Norte.
Muito tem se falado nos últimos 10 anos sobre os perigos de novos tsunamis e outros eventos de repercussão mundial, mas os analistas ainda acreditam ser muito difícil prever quando esses grandes eventos irão ocorrer. O fato é que não existe uma compreensão de porque a atividade sísmica vem aumentando no mundo, embora a grande maioria dos tremores nem seja percebido pela população.
Nas últimas semanas, dados sobre terremotos em todo o mundo indicam um aumento na magnitude (maior que 5,5) e, ao mesmo tempo, um crescimento significativo na frequência em que ocorrem.
Gráficos atuais mostram claramente uma tendência alarmante em todo o mundo sobre a crescente força dos terremotos. Estes resultados podem ser vistos na página da USGS, que monitora os sismos mais fortes (> 5,0).
Ao mesmo tempo, as tendências também mostram que a profundidade dos sismos diminuiu. Atualmente eles ocorrem mais perto da superfície da Terra. Isso pode ser um fator que contribui para desencadear de outros terremotos.
Em resumo, hoje há maior disponibilidade de dados e atenção da mídia sobre essas catástrofes. Estranhamente, nenhum governo ou órgão de mídia tem mostrado preocupação com o crescimento desses eventos, que podem em questão de dias, matar direta ou indiretamente milhares de pessoas. Traduzido de The Guardian.

VIA  GRITOS DE ALERTA  / INF. GOSPEL PRIME