segunda-feira, 11 de junho de 2012

MENTIRA PINOCHIAL - “A mentira gay desmascarada”, diz Silas Malafaia sobre os números da Parada Gay de SP

“A mentira gay desmascarada”, diz Silas Malafaia sobre os números da Parada Gay de SP
Os resultados divulgados pelo Instituto Datafolha mostram que a Parada Gay da cidade de São Paulo teve o público menor do que o esperado e tal informação fez com que o pastor Silas Malafaia se manifestasse para mostrar que os ativistas gays inflam os números para conseguir destaque.
O instituto de pesquisas utilizou pela primeira vez o método para medição do público utilizando caráter científico e divulgou a presença de 270 mil pessoas no evento que aconteceu no último domingo (10) na Avenida Paulista.
“Há muito tempo eu sei que os ativistas gays inflam os números para pressionarem a sociedade e os políticos, afim de que seus privilégios sejam estabelecidos”, escreveu Silas Malafaia no site Verdade Gospel.
O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo é considerado um dos principais inimigos dos ativistas gays por se posicionar contrariamente às propostas que pedem privilégios para os homossexuais.
“De agora em diante não dá mais pra mentir. A verdade está aí, nua, crua e patente!”, diz ele falando sobre a falta de público no evento, afinal apenas 7% do esperado de fato participaram da Parada Gay 2012 que já fora considerada como a maior do Brasil e uma das maiores do mundo.
A organização do evento diz que não irá divulgar este ano a estimativa de público, mas afirma que a quantidade de pessoas ficou próxima a do ano passado, quando alcançou 4 milhões. A Polícia Militar informou que apenas a organização poderia divulgar esse número.


Com informações G1 e Verdade Gospel

POUCA VERGONHA NA CARA NO SENADO BRASILEIRO - Juristas excluem corrupção do rol dos crimes hediondos

A comissão de juristas do Senado que discute mudanças ao Código Penal decidiu nesta segunda-feira não incluir a corrupção praticada contra a administração pública na lista de crimes considerados hediondos. A sugestão havia sido feita pelo relator, o procurador regional da República Luiz Carlos Gonçalves, mas não foi acolhida pela maioria dos integrantes da comissão.
O colegiado, contudo, aprovou o acréscimo de sete delitos ao atual rol de crimes hediondos: redução análoga à escravidão, tortura, terrorismo, financiamento ao tráfico de drogas, tráfico de pessoas, crimes contra a humanidade e racismo.

Atualmente, são considerados hediondos os crimes de homicídio qualificado, latrocínio, tortura, terrorismo, extorsão qualificada pela morte, extorsão mediante sequestro, estupro e estupro de vulnerável, epidemia com resultado de morte, falsificação de medicamentos e tráfico de drogas.

A Lei dos Crimes Hediondos foi editada em 1990, no governo do ex-presidente Fernando Collor de Mello, como resposta a uma onda de violência em resposta à violência no estado do Rio de Janeiro. Na prática, os juristas propuseram incorporar ao Código Penal as mudanças da lei.

Os crimes hediondos são considerados inafiançáveis e não suscetíveis de serem perdoados pela Justiça. Eles têm regimes de cumprimento de pena mais rigoroso que os demais crimes, como um tempo maior para os condenados terem direito a passarem do regime fechado para o semiaberto, por exemplo. Atualmente é de dois quintos da pena para não reincidente e, com a proposta aprovada, seria de metade - para os reincidentes, o prazo seria o mesmo, de três quintos. A prisão temporária é de 30 dias, prorrogáveis por igual período, prazo maior do que nos demais crimes.

Durante os debates da comissão, o relator chegou a sugerir que a sociedade "clama" por essa mudança. Mas, numa votação rápida, apenas o desembargador José Muiñoz Piñeiro Filho e o promotor de Justiça Marcelo André de Azevedo votaram a favor.

"Na minha visão, a corrupção deveria fazer parte desse rol, mas a maioria entendeu que não", afirmou Luiz Carlos Gonçalves, lembrando que "em um colegiado não é correto falar em derrotas ou vitórias". "Um Código Penal deve atender à sociedade e posso afirmar que uma das sugestões que a sociedade mais reivindica é que os crimes contra a administração pública, notadamente o peculato (desvio de dinheiro público) e a corrupção, deveriam fazer parte do rol", disse Piñeiro Filho.

"Nós entendemos que a Lei de Crimes Hediondos ao longo dos seus anos de vigência não contribuiu para reduzir a criminalidade em nenhuma medida e trouxe problemas para o sistema prisional e penitenciário", disse o advogado Marcelo Leonardo, que foi contrário a todas as inclusões.

O colegiado tem até o final do mês de junho para apresentar uma proposta de reforma do Código Penal ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Caberá à Casa decidir se transforma as sugestões dos juristas em um único projeto ou as incorpora em propostas que já tramitam no Congresso.

VIA GRITOS DE ALERTA .
INF. ESTADÃO .COM.BR

Pastor Samuel Câmara pretende anular convenção das Assembleias de Deus que definiu posição contrária ao casamento gay


Pastor Samuel Câmara pretende anular convenção das Assembleias de Deus que definiu posição contrária ao casamento gayA recente Assembleia Geral Ordinária da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil), realizada nos dias 6 e 8 de junho de 2012 em Alagoas, pode ser cancelada devido a uma liminar.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
O pastor Samuel Câmara afirma que as pautas da Assembleia Geral não poderiam ser aprovadas sem o mínimo de dois terços de votos favoráveis dos presentes.
Samuel Câmara alega que metade dos pastores presentes na Convenção são seus aliados políticos dentro da CGADB, portanto, votariam contra as pautas propostas por seu adversário político e atual presidente, José Wellington Bezerra da Costa.
Os temas das pautas votadas durante a Assembleia Geral referem-se à alteração do Credo Cristão das Assembleias de Deus e à inclusão dos referenciais bíblicos no que diz respeito ao casamento entre homem e mulher, de acordo com o Gprime.
Após a aprovação da pauta que define casamento como união entre homem e mulher, o site Holofote.net publicou editorial criticando a postura das Assembleias de Deus em São Paulo.
O texto definiu como “incoerência e vergonha” a posição política dos líderes assembleianos em relação à eleição municipal na capital paulista: “Enquanto a totalidade da liderança da Assembleia de Deus manifestou-se contra o ‘casamento’, uma parte dessa mesma liderança vai apoiar para Prefeito de São Paulo o candidato José Serra (PSDB) que é favorável não só ao ‘casamento gay’ como também a adoção de crianças por ‘casais gays’”, afirmou o texto, fazendo menção a um documento divulgado pelo núcleo gay do partido, denominado “Diversidade Tucana”.


VIA Gritos de Alerta
Fonte: Gospel+

Marcha para Jesus em Cuiabá reúne milhares de pessoas

Jovens de comunidades evangélicas participaram da marcha na capital (Foto: Reprodução /TVCA)
No último sábado (9), milhares de evangélicos saíram às ruas de Cuiabá (MT) para participar da Marcha para Jesus 2012 que começou às 14h reunindo cristãos de diversas denominações.
Três trios elétricos levaram o povo da Avenida Mato Grosso até a Praça das Bandeiras onde aconteceram apresentações de grupos regionais e ainda a participação do cantor David Quinlan.
Essa é a 19ª edição da Marcha para Jesus na capital mato-grossense, já que a manifestação pacífica acontece desde 1993 sendo organizada pelo Conselho de Ministros Evangélicos de Cuiabá (Comec).
Sempre contando com a participação de líderes de diversas igrejas locais, o evento já conquistou seu espaço e passou a fazer parte do calendário oficial do município.
Ao longo do ano diversas cidades brasileiras realizam a Marcha para Jesus que faz parte do calendário oficial do país através de uma lei federal assinada pelo então presidente Luis Inácio Lula da Silva.
Em São Paulo acontece a maior concentração de pessoas chegando a receber 3 milhões de cristãos, esse ano o evento vai acontecer no dia 14 de julho tendo diversos cantores evangélicos confirmados. Entre eles podemos citar Eyshila, Fernanda Brum, Jotta A, Renascer Praise, Thalles Roberto e muitos outros.



Com informações G1 / Gospel Prime

Domingo Espetacular mostra caso de pastor que morreu picado por serpente

Domingo Espetacular mostra caso de pastor que morreu picado por serpente
O programa Domingo Espetacular da Rede Record divulgou no último domingo uma reportagem exclusiva falando sobre a morte do pastor Mack Wolford, 44, que aconteceu depois de ser sido picado por uma cobra durante um culto evangélico.
No estado da Virginia Ocidental, nos Estados Unidos, os cultos que usam cobras venenosas não são proibidos e a prática é bem comum como mostra a matéria realizada pela jornalista Luciana Liviero.
Esses religiosos se baseiam no livro de Marcos, capítulo 16, versículo 18 que diz: “Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão”.
Durante os cultos os pastores e membros dançam segurando cobras venenosas, giram e em algumas sessões até tomam bebidas mortíferas para mostrarem que, mediante a graça de Deus, tais coisas não os fazem mal.
Mas há duas semanas o pastor Wolford não resistiu à picada de uma serpente e veio a falecer. O mesmo aconteceu com o seu pai 30 anos atrás quando ele ainda era adolescente.
Em determinada parte da matéria o programa da Rede Record relembrou a reportagem feita criticando a fanerose, manifestação comum em igrejas pentecostais. O teólogo Elias Binja foi consultado sobre ambas doutrinas e afirmou que em sua visão elas abusam da Bíblia, da fé dos membros e do próprio Deus.
Assista:


Via Gritos de Alerta
Gospel Prime

Empresa vende apartamentos que resistem ao fim do mundo

Cena do Filme 2012.
Para atrair os milionários que estão com medo das catástrofes que poderão gerar o fim do mundo, um grupo resolveu criar um prédio de sete andares a 53 metros abaixo do chão capaz de resistir a tudo.
O prédio subterrâneo está sendo construído onde antes funcionava um depósito de mísseis no Kansas, Estados Unidos, por isso sua estrutura consegue resistir a erupções solares, ataques terroristas, pandemias e quaisquer outras situações apocalípticas.
Para morar em um desses sete apartamentos é preciso desembolsar R$3.65 milhões, assim, enquanto o mundo estará sendo destruído, você estará em um luxuoso apartamento equipado com biblioteca, piscina aquecida e até mesmo um movie theater.

Para ser tão resistente as paredes desse prédio tem nove metros de espessura e é capaz de suportar até mesmo uma explosão atômica. A novidade está sendo bem aceita, tanto que três unidades já foram vendidas, um dos compradores é o próprio idealizador.
Outras duas estão sendo negociadas e há apenas outros dois disponíveis.
Com informações Época Negócios

Igreja se fortalece em aldeia no Senegal



Igreja se fortalece em aldeia no Senegal “A cada dia vemos Deus dando forma a sua igreja em Mbour, e isso é motivo para glorificá-Lo”, diz o missionário da organização Junta de Missões Mundiais, José Ricardo Nascimento Santos, que relata com alegria o que o Senhor tem feito nessa pequena aldeia no Senegal, país da costa ocidental da África.

“Estamos trabalhando com a plantação da Igreja Batista em Mbour, que é um verdadeiro desafio”, conta o missionário.

O missionário José Ricardo também desenvolve em Mbour o PEPE (programa socioeducativo) que funciona na igreja e tem sido uma experiência marcante. “O PEPE em Mbour atende 29 crianças. Tivemos uma reunião com os pais, e eles agradeceram muito pelo trabalho desenvolvido”, diz José Ricardo, que louva a Deus pelo programa socioeducativo, que tem sido um veículo para o testemunho de Cristo.

“Todas as quintas-feiras, as crianças participam de uma programação especial onde aprendem histórias bíblicas, músicas cristãs e a orar; tudo destinado à edificação espiritual dos pequenos”, acrescenta o missionário.

José Ricardo compartilha também os desafios para o próximo ano escolar, que começa em outubro. “Queremos atender 60 crianças e abrir uma classe para surdos. Então, precisamos de mais adotantes para pôr isso em funcionamento. O projeto precisa de armários, mesas, cadeiras, material didático, entre outros itens”, destaca o missionário.

Sobre a casa de saúde, projeto também desenvolvido em Mbour, os atendimentos têm acontecido de segunda a sexta. “Nosso objetivo é atender a comunidade abençoando-a física e espiritualmente. Queremos servir e apresentar Cristo”, diz José Ricardo. “Participe conosco desta obra com sua intercessão e adoção”, conclui.


Fonte: Junta de Missões Mundiais

Jesus - Autor e consumador da fé


“Portanto, nós também, pois estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta
fitando os olhos em Jesus, autor e consumador da nossa fé, o qual, pelo gozo que lhe está proposto, suportou a cruz, desprezando a ignomínia, e está assentado à direita do trono de Deus.”
Hebreus 12:1-2
Os versículos acima descritos pelo autor da carta aos Hebreus, faz duas atribuições muito importantes a Jesus no qual ele concentra toda a força de expressão para nos exortar a olhar de maneira firme, não vacilante para o próprio Jesus.
AUTOR E CONSUMADOR.
Como autor, a atribuição vem desde os tempos antigos, na promessa do Messias Salvador, toda a escritura fala de Jesus. As“sombras” do velho testamento apontam para Jesus, os patriarcas construíram a base do relacionamento com Deus na esperança futura, mesmo sem ver para que nós herdássemos a promessa.(Hebreus 11:8-13)
Um autor de uma obra, é aquele que a concebe, o escritor escreve seu livro e todo o conteúdo dele é publicado, realidade ou ficção. Assim também um pintor que expressa na tela suas idéias através de cores e estilos, ou mesmo um músico que coloca todo o sentimento associado à letra e música resultando numa canção. Quando lemos um livro de nosso interesse, a história gera em nós algo quase real, de maneira que nós trazemos a nossa memória referências que vão dando impressões reais dessa leitura, assim acontece com a pintura, se vemos um cenário de uma paisagem as vezes imaginamos o lugar, temos sensações parecidas com um lugar em que estivemos, de maneira que entendemos aquilo que o autor da obra nos transmite, na música não é diferente; se nós analisarmos o hino muito apreciado por nós cantado pelo Cantor Junior: “Soldado Ferido”, nós imaginamos o cenário de um combate e freqüentemente nos colocamos no lugar do soldado quando estamos em alguma dificuldade onde espiritualmente somos abatidos por um momento.
Assim Jesus autor gera em nós a fé, crer sem que haja referência de coisas visíveis naquilo que a promessa aponta. A fé no invisível, como visível torna em nós certeza.
Em Jesus autor estão todas as prerrogativas para que a fé seja o principal instrumento de sobrevivência do crente, é em primeiro lugar necessário crer, e quando chegamos aos pés de Jesus reconhecemos o autor dessa maravilhosa fé derramada pela graça.
Como consumador, era preciso que toda a idéia central fosse concluída de maneira satisfatória.
O escritor tem sua obra completa quando publicada, dos rascunhos, ele passa ao processo de digitação, revisão, edição, e finalmente sua obra é publicada no formato de um livro. Assim o pintor, da idéia ele gera seus rascunhos e esboços, escolhe os materiais, tintas e pinçéis
até que finalmente transfere suas idéias para a tela. Com o músico não é diferente, quando ouvimos a canção ela já passou pelos processos parecidos, de rascunhos, e ensaios até finalmente nota por nota se encaixar com a letra.
Era preciso que em Jesus cada profecia a seu respeito se cumprisse, e o sacrifício pelo pecado de toda a humanidade plenamente aceito. Jesus “concluiu” sua obra, quando consumou o sacrifício e sua ressurreição revogaram a necessidade de qualquer outra substituição.
Mas existe ainda a necessidade de que estas obras sejam expostas ao público, para apreciação.
O livro é lançado e distribuído pela editora, a tela do pintor exposta em galerias e pessoas convidadas a vê-la, e a música produzidas em cds e lançamentos em rádios e shows.
Assim a necessidade de que a obra do Senhor tenha seu papel fundamental de ser apresentada a todos, e nós somos os veículos pelo qual o Senhor deseja usar para isso.
Que Deus abençoe você que tem se esforçado, para que o nome do Senhor seja anunciado.




VIA GRITOS DE ALERTA
Pr. Roberto Camilo

Projeto da Bancada Evangélica propõe que templos religiosos paguem menos pela energia elétrica


Projeto da Bancada Evangélica propõe que templos religiosos paguem menos pela energia elétricaA CCJC (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania), da Câmara dos Deputados, concedeu no início do ano seu parecer favorável à proposta ligada à Bancada Evangélica que vai permitir que templos religiosos paguem menos pela energia elétrica. Se aprovada, concede subsídios (desconto bancado pelo governo) aos templos e igrejas nas tarifas de energia elétrica.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
De autoria do deputado Eduardo Valverde, que morreu no ano passado, a Proposta de Emenda Constitucional 497/2010 altera o artigo 19 da Constituição, o que legisla sobre a laicidade do Estado afirmando: “É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança”.
O relator da PEC é o deputado Antônio Bulhões (foto), do PRB-SP, que é o partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, que defende os subsídios afirmando que eles se justificam pelo fato de as igrejas prestarem “relevante trabalho de cunho social em benefício de segmentos carentes da população”.
A PEC do subsídios na tarifa de energia elétrica ainda terá de passar por outras comissões para chegar ao plenário da Câmara. Essa proposta segue a mesma linha do projeto de lei 3044/2011 do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) que, caso fosse aprovada, liberaria recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para financiar a construção de templos e igrejas.

VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. G+

Diante do Trono grava 15º álbum em Manaus

Open in new window
Open in new windowUma noite de recordes! É como pode ser definida a gravação do 15º CD e DVD do ministério Diante do Trono (DT) – Creio -, neste sábado (9), no Centro de Convenções de Manaus, o sambódromo.

O 29º álbum que marca os 15 anos de estrada do DT contou com a participação de 350 mil pessoas, conforme informações das autoridades policiais responsáveis pela segurança do evento. Além do coral, formado por aproximadamente 10 mil vozes, número que ultrapassou a média de participantes nas gravações anteriores, que era de aproximadamente 5 mil pessoas.

A gravação do DT marcou o encerramento da 19° edição da “Marcha para Jesus”, porém, antes mesmo que a caminhada terminasse, uma hora antes de começar o evento, marcado para 19h, três das oito arquibancadas do sambódromo estavam completamente lotadas. Na multidão, havia caravanas de vários Estados e municípios do Amazonas, e até mesmo representantes de países vizinhos como Equador, Colômbia e Venezuela.

A preparação do ambiente e o “esquenta” do mega coral para a gravação do Diante do Trono foi liderada pelo patriarca da família Valadão, o pastor Márcio, que ministrou “João 3:16”, orou e pediu que o público repetisse o versículo algumas vezes. “Que esse evento seja uma benção para essa cidade, para esse Estado, para esse país. A gravação não é um espetáculo, mas um culto ao Senhor, tenha forte isso no seu coração. Talvez seja o seu último dia, então, faça seu melhor para Deus”, ministrou.

A limpeza dos céus da capital amazonense por meio da intercessão teve como canais pastores das diversas denominações até que o ministério Diante do Trono entrasse e conduzisse o povo a entronizar Aquele que os inspira a declarar: Creio.

Fonte: Diante do Trono

Pastores questionam silêncio de Silas Malafaia sobre a TV Globo e a questão da Teologia da Prosperidade

O pastor Márcio de Souza, afirma que Malafaia não fala contra a Rede Globo porque "mexe no bolso e ele recua" . Já o pastor Paulo Siqueira afirma que Silas Malafaia é “um exemplo a não ser seguido”

O pastor Márcio de Souza, colunista do Gospel+, publicou artigo questionando os motivos de o pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, não ter se posicionado a respeito do capítulo da novela Avenida Brasil em que a personagem evangélica, interpretada pela atriz Paula Burlamarqui, aparece seminua dizendo “tá amarrado”.

Souza afirma que “o cara [pastor Silas Malafaia] se mete em tudo, causa gay, movimentação dos blogueiros, vende bíblia a 900 paus, recolhe oferta da casa própria, lei geral da copa, mas levantar a sua ‘voz profética’ contra a Globo que é bom nada”.

Classificando a falta de manifestação de Silas Malafaia sobre o assunto como “covardia”, Souza afirma que o pastor “fala contra quem sabe que não tem força para reverberar contra ele, mas contra a rede globo que paga a ele pra ele entregar a gente e nosso modo de viver pra comercializar isso, aí mexe no bolso e ele recua”.

O colunista afirma ainda que “a covardia e o conluio dos pastores evangélicos com as instituições poderosas sinceramente me enoja”, e classifica a postura de diversos líderes evangélicos como “a corrupção dos princípios bíblicos”.

Márcio de Souza pontua que o silêncio de Silas Malafaia é “medo de perder o confortável papel dele de aparecer no comercial do ‘Promessas’ fazendo seu jabá. Convicções vendidas. E quem vende convicções, se for preciso vende até os amigos. Esse é o perfil da maioria que anda por aí”.

Leia a íntegra do artigo “Fala agora Malafaia, Fala” de Márcio de Souza, abaixo:

O leitor Edson comentou esses dias sobre a questão da ausência de manifestação do Malafaia com relação a postura da globo de escarnecer da mulher crente com aquela personagem bizarra da Burlamaqui.

Pois é minha gente, o cara se mete em tudo, causa gay, movimentação dos blogueiros, vende bíblia a 900 paus, recolhe oferta da casa própria, lei geral da copa, mas levantar a sua “voz profética” contra a Globo que é bom nada né? Não por cuspir no prato em que come, porque ele já fez isso várias vezes, mas por covardia mesmo. Ele fala contra quem sabe que não tem força para reverberar contra ele, mas contra a rede globo que paga a ele pra ele entregar a gente e nosso modo de viver pra comercializar isso, aí mexe no bolso e ele recua.

A covardia e o conluio dos pastores evangélicos com as instituições poderosas sinceramente me enoja. É a corrupção dos princípios bíblicos como denúncia junto com o medo de perder o confortável papel dele de aparecer no comercial do promessas fazendo seu jabá. Convicções vendidas. E quem vende convicções, se for preciso vende até os amigos. Esse é o perfil da maioria que anda por aí. Se esse é o preço da exposição midiática, prefiro ficar no anonimato.

E no mais, tudo na mais santa paz!

Pastor Márcio de Souza



Já o pastor Paulo Siqueira, líder do movimento “Evangelho Puro e Simples”, afirma que o pastor Silas Malafaia é “um exemplo a não ser seguido”, por causa de suas pregações alinhadas com a teologia da prosperidade.

Siqueira afirma lamentar as “mudanças” que viu no discurso de Silas Malafaia ao longo do tempo, e que o pastor se tornou um plano de marketing: “Tive a oportunidade de ouvir, ao vivo, o sr. Silas pregando nos últimos vinte anos, e infelizmente esse cidadão passou por grandes transformações. Sua mudança ocorre de forma cronológica, pensada e articulada por seus assessores. Do bigode ao implante de topete, muito dinheiro e muito empreendedorismo de marketing foram necessários”.

Comentando a mensagem gravada e veiculada no programa Vitória em Cristo, em que o pastor Silas Malafaia desafiou críticos a apontarem erros teológicos em sua ministração pró-teologia da prosperidade, Paulo Siqueira afirma que “tudo foi milimetricamente calculado por seus assessores” e que a reunião de membros da ADVEC no Arena HSBC é “a imagem perfeita para Silas demonstrar seu poder diante de partidos políticos e seus candidatos, dizendo a todos eles: ‘estão vendo? Eu tenho moeda de troca para barganhar com vocês’”.

Confira abaixo a íntegra do artigo “Silas Malafaia: um exemplo a não ser seguido”, de Paulo Siqueira:

No último sábado, tivemos mais um capítulo da série “Silas Malafaia em busca do poder terreno”, uma série já dura há bastante tempo. Tive a oportunidade de ouvir, ao vivo, o sr. Silas pregando nos últimos vinte anos, e infelizmente esse cidadão passou por grandes transformações.

Sua mudança ocorre de forma cronológica, pensada e articulada por seus assessores. Do bigode ao implante de topete, muito dinheiro e muito empreendedorismo de marketing foram necessários.

No último sábado, sinceramente eu tinha uma esperança, pois o desafio de Malafaia era na Bíblia. Sendo assim, eu imaginava que ele, em temor a Deus e Sua Palavra, apresentasse algo verdadeiro.

Porém, estou decepcionado, pois nada novo foi apresentado.

O pior: tudo foi milimetricamente calculado por seus assessores. Seguindo sua própria orientação, vou desenvolver o texto segundo os temas propostos por ele: duvidar, criticar e determinar.

a) Duvidar

O ambiente do culto foi previamente calculado. Silas reúne em um espaço bastante conceituado no mundo dos espetáculos, pois ficaria mais fácil a exposição midiática. Cada imagem, cada foco descreve isso. O povo não percebeu, mas todos estavam ali fazendo parte de um espetáculo com objetivos já calculados.

A multidão, o local são a imagem perfeita para Silas demonstrar seu poder diante de partidos políticos e seus candidatos, dizendo a todos eles: estão vendo? Eu tenho moeda de troca para barganhar com vocês.

Dos milhares que ali estavam, cada um representa votos a serem explorados.

Nisso, o sr. Malafaia se tornou um exímio profissional, pois sua carreira pastoral não seria a mesma sem seus vínculos políticos. Ele sabe as consequências e os lucros de um apadrinhamento político. Isso é facilmente percebível ao vermos que o antigo pastor bigodudo, que dirigia uma velha perua kombi no início do seu ministério, hoje desfila pelas avenidas do Rio com sua Mercedez blindada, doada por um parceiro.

A prova disso é que nessa última semana foi divulgado nos meios de comunicação uma proposta do Governo Dilma que visa proibir o aluguel de horários na TV aberta, e os primeiros a se manifestarem contra essa medida foram os líderes evangélicos, por se sentirem prejudicados. O interessante dessa notícia é que parece óbvio que líderes evangélicos realmente vêm se utilizando dos espaços de mídia para auto-promoção e para a barganha do povo, por votos, diante de partidos e políticos. Isso é notório pelo número de políticos, futuros candidatos e interessados ou representantes dos meios políticos nos púlpitos dos principais cultos e eventos promovidos por ministérios evangélicos. Ou seja: o meio evangélico já provou que pode agrupar multidões e esse é um terreno fértil para o assédio político. Talvez seja esse o verdadeiro meio que muitos líderes evangélicos descobriram para justificar a sua “prosperidade” ou seu “meio de fé”.

Para líderes como Silas e outros mais, “Deus” e “Jesus” são meros produtos a serem negociados dentro do seu enorme panteão de mercadorias, que estão disponíveis para todo aquele que esteja pronto a pagar. Há uma perda considerável da definição do que é Sagrado e Profano.

“Os seus sacerdotes violentam a minha lei, e profanam as minhas coisas santas; não fazem diferença entre o santo e o profano, nem discernem o impuro do puro; e de meus sábados escondem os seus olhos, e assim sou profanado no meio deles”. Ezequiel 22:26

Segundo ponto a analisar: que o sr. Malafaia não abandona a sua postura de arrogância, prepotência, soberba narcisista. Fica evidente, pelo desdém e pela ironia ao citar aqueles que o criticam, o uso de termos como trouxas, idiotas, babacas, panacas, manés, bandidos, e outros mais que só os bastidores podem revelar. Segundo pessoas que o acompanham nisso, dizem ser comum palavras de baixo calão na boca desse homem.

Esse desrespeito o deixa cego, pois hoje no Brasil calcula-se que o número de blogs pode ultrapassar os cem mil, e muitos dos que têm blogs também têm uma formação. São teólogos, filósofos, sociólogos, antropólogos, e seus blogs são uma forma de estender a todos suas fontes de conhecimento. Muitos blogs nascem no período da graduação ou pós-graduação, ou até no mestrado ou doutorado. É preciso saber que as extravagâncias e o modo de ser nada peculiar do sr. Silas é objeto de pesquisas em muitas universidades, em cursos de mestrado e doutorado, pois sua forma espetaculosa de culto já há muito tempo é percebida nos meios acadêmicos.

Então, chamar blogueiros na TV de idiotas, analfabetos e demais adjetivos pejorativos não responde com a verdade. Essa é a forma que o sr. Silas se utiliza para se corresponder com aquilo que ele acha que é inferior e desprezível ao seu modo de ser.

Ainda há a ira com que Malafaia fala dessas pessoas. Tanto sua postura como seu linguajar estão totalmente contrários ao modo de ser de um verdadeiro homem de Deus, pois a Bíblia nos revela que seremos conhecidos pelos frutos, e frutos do Espírito Santo, e ainda destaca esses frutos:

Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. – Gálatas 5.22

Com certeza, quem já teve a oportunidade de assistir aos programas do Silas Malafaia, percebe que ele se esqueceu desse versículo.

Agora, o ponto central no desafio é a pregação. Silas, de forma que eu também acredito pensada e articulada, apresenta suas idéias em versículos fracionados, ou versículos isolados. Isso é típico de quem tem a arte de manipular através das palavras. O sr. Silas descreve, através de suas pregações, que com certeza não tem conhecimento bíblico necessário para expor, através de uma pregação ou um sermão, as bases do discurso fundamentadas em técnicas básicas da exegese e da hermenêutica, palavras essas que já até ouvi ele citar, porém quem ouve sua pregação vê que é impossível acreditar que ele saiba praticar uma boa exegese e uma boa hermenêutica.

Eu perguntaria: o sr. Silas apresentaria suas idéias, suas bases sobre a Teologia da Prosperidade diante de uma banca acadêmica, formada por biblistas renomados, já que defende suas idéias com tamanho afã? Acredito que não.

Silas descreve, através de sua pregação, que nivela seus ouvintes por baixo, com chavões místicos, muita oratória baseada em histórias pessoais e, quando apresenta alguma coisa diferente, demonstra estar plagiando algum texto ou sermão que nunca fornece a referência. Isso é facilmente percebível, pois falta em seus sermões referenciais teológicos, históricos, antropológicos, filosóficos. Ou seja, é difícil classificar o sr. Silas como teólogo, ou perceber que suas idéias partem de uma teologia sistemática, aprofundada pelo pensamento e pelo mergulho num mundo de idéias.

Com certeza, sua justificativa é a de muitos pregadores do meio pentecostal e neopentecostal: eu prego pelo Espírito. Porém, o mesmo apóstolo que ele usou no sábado para apoiar suas idéias, nos diz:

“Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.’ – 1 Coríntios 14:15

Sabemos que todo ser humano tem seu conhecimento. Paulo Freire destaca em sua obra a sabedoria popular como um dos grandes referenciais para o crescimento dos seres humanos. O que acontece é que o contexto pentecostal é direcionado com projetos onde suas lideranças vivem num mundo cercado por uma forte concorrência pessoal e ministerial. Exemplo disso: é só acompanhar nos sábados pelo manhã aos embates que ocorrem por uma mesmo denominação, em um mesmo período de horário.

Fico a pensar: o que um leigo pensa depois de ficar um sábado, das 8 às 12 horas, vendo a programação da Rede TV? Será que ela seria capaz de definir o que a Assembléia de Deus e quem são os seus líderes?

Isso só é possível depois de meses ou anos mergulhado nessas igrejas, que devido à ganância de seus líderes, se perdem diante daquilo que eles pregam e diante de toda a sua história. Muitos desses líderes provaram dos prazeres do mundo, e se perderam em suas essências, não sabendo mais o caminho de volta, ou muitos não querem voltar ao velho discurso de abençoar pobres e viúvas.

A teologia da prosperidade dá frutos “muito melhores”, pois na medida em que o povo é abençoado, seus líderes também são.

Silas e muitos outros líderes, sem perceber, têm saído de uma teologia sistemática consistente e fundamentada para criar, cada um, as suas teodisséias. Ou seja, eles partem do princípio bíblico, porém vão aos poucos manipulando esses princípios, até que o povo não se aperceba que estão praticando e servindo a conceitos adulterados. Por isso, Silas se utiliza, em suas pregações, da palavra “verdade”. No decorrer do seu ministério, destacou-se por sempre buscar a verdade. Porém, quando é interpelado por suas próprias palavras, ele revela sua ira.

É preciso saber que a igreja brasileira tem mudado. Hoje temos acesso a novas literaturas, melhor formação, e a internet possibilita contato com o mundo todo de forma rápida e segura. Hoje já temos aulas dos grandes centros de pesquisa traduzidas para o português e disponíveis para todos os que desejam o conhecimento. Temos, hoje, editoras traduzindo os livros e autores históricos do cristianismo. É preciso urgentemente que o sr. Silas fundamente a sua teologia, que descubra através de estudos sérios que a filosofia não é um besteirol, mas sim uma ciência que muito pode apoiar o teólogo, pois querer ser um deus numa terra de cegos é algo que será bastante trabalhoso, pois os blogueiros estão atentos.

b) Criticar

Bem, aqui exerço o que é peculiar na minha formação, pois sou teólogo formado em uma instituição teológica conceituada e reconhecida. Possuo pós-graduações e sou um assíduo participante de congressos e seminários, sem contar que sou um leitor apaixonado pelo conhecimento.

Tudo isso para dizer que os termos pejorativos podem até se encaixar a mim, mas me esforço para ser um teólogo que caminha nos passos da vida, pois um teólogo que não se empenha na arte da crítica não entendeu os porquês da sua formação.

O texto apresentado pelo sr. Silas se fundamenta em 2 Co 9. Ele apresenta o texto totalmente fracionado, ou seja, não faz uma exegese do texto. É preciso dizer que citar um texto do Apóstolo Paulo e não fundamentá-lo com a vida do apóstolo é algo terrível para todo biblista. É preciso dizer que o Apóstolo Paulo reflete para nós os passos a ser percorridos de homem pecador a homem transformado e nascido de novo pela ação do poder de Deus.

Então, usar textos referidos ao Apóstolo Paulo sem falar de seu caráter é uma perda de tempo. Paulo é exemplo a ser seguido por teólogos, missionários, pastores, enfim, por homens e mulheres que desejam “VIVER” de forma plena o ministério de Cristo, pois sua mensagem se relaciona com sua vida, pois nele estava o Espírito de liberdade e a teologia da cruz.

A carta aos Coríntios tem sido usada por muitas igrejas para criar teologias não existentes, como por exemplo as doutrinas de usos e costumes, que durante décadas subjugaram as mulheres no seio da igreja. De repente, do nada essas doutrinas desaparecem, e muitos são os pregadores e líderes que até hoje não explicaram ao povo anos e anos de uma doutrina não pertencente à teologia de Paulo.

O sr. Silas apresenta um texto sem antes buscar definições e pressupostos. Isso só seria possível se ele fosse um exímio conhecedor dos textos originais. Ou seja, conhecedor do grego e do hebraico, e das demais línguas antigas. Fazer exegese é um trabalho fascinante, pois é uma forma de interpretar a Bíblia. O grande problema é que muitos pastores de formação pentecostal não se aplicam ao estudo real da Palavra de Deus.

Hoje é possível ter um ”diploma” ou “certificado” teológico de forma tão superficial, que você se matricula, recebe as lições e o diploma, tudo na mesma hora. E muitos são aqueles que acreditam que isso é estudar teologia.

Os efeitos colaterais desses cursos, seminários, institutos e demais formas de dizer que se estuda a Bíblia são as heresias que se multiplicam dia após dia.

O sr. Silas tenta de alguma forma se apresentar como conhecedor da Bíblia, porém ele se aplica dentro do seu contexto, e sabe para quem está falando. Divide o sermão com o intuito de aplicar técnicas de oratória, vindas do seu curso de Psicologia. Ou seja, utiliza-se de pontos de pressão, com informação, palavras responsivas, fazendo com que o público viaje dentro do texto, tendo a impressão de que está totalmente aprofundado no mesmo. Porém, os pontos são batidos à exaustão, e muitos, sem saber, estão dentro de uma teodisséia muito bem pensada.

Ele destaca, em seu texto, palavras como oferta, bênção, glória de Deus, Graça de Deus. Tudo isso como pressupostos para um ato de fé. Em momento algum, ele sai do capítulo referido, pois se partisse para outro capítulo, com certeza seria quebrado o “encantamento” a ser aplicado ao público que o ouvia, pois as cartas aos coríntios não têm como centro a oferta, e não somente a prosperidade. Para Paulo, a mensagem de Cristo é para os que sofrem, para os que buscam um sentido na vida.

Para falar sobre as ofertas, era preciso também dizer do contexto cultural e social da vida em Corinto. Aí, com certeza, entenderia-se o porquê da perícope do capítulo 9 de 2 Coríntios.

Esse é o grande mal de muitos pregadores: utilizar-se do texto bíblico sem conhecer o texto de forma aprofundada. Eu não acredito que o Espírito Santo tenha a capacidade de revelar a um pregador um texto de forma errônea, ou ensinar um texto de forma errada, sabendo que Ele mesmo capacitou a outros para saber aquele texto de forma mais aprofundada.

Temos hoje, no Brasil, teólogos, biblistas que não precisam se utilizar de “americanos” para trazer ensino e conhecimento de qualidade para o seio da igreja brasileira. É preciso dizer que na América há muitas teologias boas. Não sei o porquê o seio pentecostal parece trazer sempre conceitos duvidosos e pouco proveitosos.

Criticar esse texto do sr. Silas fica até fácil, pois o texto apresentado é sua base para justificar sua teologia da prosperidade. Ainda bem que ele mesmo diz, em sua pregação: “eu não sei tudo da Bíblia”. Teologia da prosperidade não se encaixa com nossa realidade cultural e social.

Isso revela o porquê de tantos anos necessários para justificar essa teologia. Somos um continente onde predomina a exploração dos mais fracos. Onde analfabetismo, fome, sede, doenças, falta de saneamento básico, falta de moradia, violência são utilizados como forma de sustento político-social. Onde até mesmo as soluções para todos esses problemas têm o mesmo intuito. Então uma teologia para essa realidade tem que nascer nesse meio, ou seja, tem que ser o reflexo da realidade e da cultura desse povo.

Não adianta ir aos EUA e se deslumbrar com os grandes templos, com a prosperidade de muitas denominações, e colocar tudo isso na mala, e desembarcar no Brasil se sentindo o “inventor da roda”. Essa teologia pode até funcionar nos grandes centros urbanos, porém no interior e nos Estados longínquos, isso não fará efeito algum.

A prova disso é que a fome, a miséria e a morte ainda fazem parte de muitos lugares no Brasil. Teologia da prosperidade precisa ser revista, precisa ser aprimorada por pessoas responsáveis, que tratem a Palavra de Deus com seu verdadeiro sentido. Não basta jogar ao vento, imaginando que ela trará o seu resultado.

c) Determinar

Sei que, se o sr. Silas ou algum dos seus auxiliares, chegou até aqui nesse artigo, com certeza já levei vários nomes pejorativos, que fazem parte do vocabulário dessa gente. Porém, quero aqui fazer lembrança de que muito do que o sr. Silas sonha e almeja ministerialmente, já foi alcançado por um pastor americano da sua própria denominação. Um homem que conseguiu aos sábados pela manhã unificar os quatro continentes em torno do seu programa televisivo. Algo incrível, em se tratando de quase três décadas atrás.

Isso nos faz pensar no que será possível hoje, com todos os avanços tecnológicos disponíveis. Então, o caminho almejado pelo sr. Malafaia já tem um referencial, e eu acredito que, se utilizando dos conchavos políticos, da sua teodisséia, ele irá alcançar e até ultrapassar muitos pastores pelo mundo. Porém, é preciso lembrar também que este pastor americano referido caiu, da mesma forma que subiu, em um escândalo mundial.

Acredito que o sr. Silas terá um programa de auditório na TV, terá um programa interligado mundialmente, porém é preciso lembrar que a soberba, a vaidade, a ganância precedem a queda. O sr. deveria estudar a biografia de grandes líderes mundiais, e com certeza verá uma relação entre todos: não subestime nem despreze as pessoas.

Talvez o sr. esteja me chamando de “profetinha de meia-tigela”, ou outros nomes. Porém, quero deixar aqui, para terminar, um versículo do Apóstolo Paulo, que você não referiu na sua pregação, mas que pode ser lido ao todo:

“Ora, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos. nem muitos os nobres que são chamados. Pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios; e Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes; e Deus escolheu as coisas ignóbeis do mundo, e as desprezadas, e as que não são, para reduzir a nada as que são; para que nenhum mortal se glorie na presença de Deus”. 1 Coríntios 1:26-29

Certa vez ouvi um provérbio que mudou minha vida, e gostaria de terminar esse artigo com esse provérbio:

“É muito fácil perceber quando alguém fala movido pelo Espírito Santo de Deus: pois com poucas palavras nos toca o coração”.

Precisamos de homens e mulheres capacitados de poucas palavras e que de forma pura e simples nos toque o coração, ao ponto de transformar nosso modo de ser.

Que Deus abençoe a todos.

Paulo Siqueira

VIA GRITOS DE ALERTA
Fonte: Gospel+

GRUPO TERRORISTA ISLÂMICO ATACAM CRISTÃOS - Explosão em igreja cristã na Nigéria fere dezenas

Uma explosão em uma igreja cristã em Jos, capital do estado nigeriano de Plateau, feriu dezenas, no que pode ser mais um episódio da onda de violência religiosa que abala o país nos últimos meses.

As autoridades locais confirmaram o episódio, mas se recusaram a fornecer uma estimativa mais precisa de vítimas ou apontar a causa da explosão.

A agência Reuters, citando testemunhas, informou que um homem-bomba explodiu fora da igreja. Outras fontes policiais afirmaram que foram várias explosões, em vez de apenas um episódio.

Nenhum grupo que atua no país reivindicou o possível ataque terrorista. As suspeitas, no entanto, recaem sobre o grupo extremista islâmico Boko Haram, acusado de dezenas de mortes em atentados recentes.

A cidade de Jos é um dos principais alvos dessa seita radical, já que está situada na fronteira entre o norte e o sul da Nigéria, e tem uma população dividida entre os dois credos religiosos.

Fonte: Folha.com

Líder cristão é decapitado por radicais islâmicos no norte de Mali

Um líder cristão foi decapitado por muçulmanos radicais que impuseram a Lei Sharia em uma parte da região Norte de Mali, localizada na África Ocidental. Diante das ameaças, os cristãos estão fugindo da cidade de Timbuku, em Gao as igrejas foram completamente destruídas.
O país sofreu um golpe militar e desde então os cristãos já estão sendo forçados a deixar suas vidas e tentar fugir para o sul ou para outros países da África. Algumas sanções foram aplicadas de fora do país, como o corte do fornecimento de eletricidade o que faz com que os relatórios com pedidos de ajuda demorem a chegar até as autoridades internacionais.
Mali é o sétimo maior país da continente africano e fica na borda do Saara. Para cumprir sua missão o britânico Timothee Yattara resolveu se mudar para aquela região tão remota e por pouco sobreviveu aos ataques. Juntamente com sua família ele fugiu para a cidade de Bamako que fica no sudeste de Mali, mas por ter fugido às pressas o missionário não levou dinheiro nem para alugar uma casa.
Em seu relato ele diz que os islâmicos possuem uma lista contendo os dados de todos os cristãos da cidade de Timbuku com a intenção de executar todos eles por meio da decapitação. “A maioria dos cristãos já fugiram para a segurança deles tendo a lei Sharia imposta em todo o Norte”, disse ele.
O problema se agrava cada dia mais, pois Mali está sendo aterrorizada pela Al Qaeda e os rebeldes associados a esse grupo terrorista tem reclamado a parte norte do país como sendo sua terra natal. Muitos rebeldes da Líbia também estão se mudando para o Norte de Malo fazendo com que a segurança da população fique ainda pior.
Traduzido e adaptado de Persecution

O QUE SIGNIFICA 5777--"LEI PERFEITA, LEI DA LIBERDADE"

(TG 2:8; 1:25)(ler -2 Co 3:16 a18)."SE CRISTO VOS LIBERTAR SEREIS VERDADEIRAMENTE LIVRES."(JO 8:36)-- Para que...