quarta-feira, 25 de setembro de 2013

MARCO ESCH, O NOVO NOME DA MPB CRISTÃ





Após os cinqüenta anos da Bossa Nova, surge uma “Nova Bossa”. O gênero musical nascido em Copacabana, Rio de Janeiro, mas que conquistou admiração mundial pela sua qualidade poética e musical, agora chega com uma roupagem cristã. Uma novidade que o cantor gospel Marco Esch traz para o público de bom gosto musical.

Com o recente lançamento no mercado fonográfico, CD Bossa e Paz, o cantor Marco Esch tem alcançado altos índices de admiração e respeito no segmento gospel. Com uma produção de alto nível em todos os aspectos, Marco Esch não deixou nada a desejar às maiores gravadoras do país, lançando um trabalho majestoso que muito se assemelha aos maiores nomes da Bossa Nova no Brasil, como Tom Jobim, Chico Buarque e João Gilberto.
Além de ser o intérprete das doze canções de autoria de seu irmão caçula, o músico Ricardo Esch, que participa do trabalho tocando o violão, o cantor também assina toda a produção executiva e artística do CD, que teve as canções gravadas pelo excelente produtor musical Luís Paulo (Gordo). O trabalho também foi abrilhantado pela renomada Daniela Spielmann; líder da banda do programa Altas Horas (Serginho Groisman), que toca sax em uma das canções e flauta em três.
Marco Esch mora na cidade de Resende, região sul do Rio de Janeiro e tem atuado profissionalmente com produções artísticas através da sua agência ESCH Entretenimentos; também como jornalista e ator.
Mas o que mais motiva o cantor é a carreira musical; que não começou agora. É um dom que o acompanha desde adolescente, mas que se efetivou de forma mais profissional e atuante nos últimos 13 anos.
O ministério cristão musical de Marco Esch tem alcançado muitas vidas no Brasil e até no exterior. Recentemente, um dos maiores sites especializados em Bossa Nova, nos EUA, faz elogios ao trabalho e ao cantor; que também foi matéria num site Católico da Califórnia (EUA) voltado para o público feminino de formação Franciscana, onde diversas irmãs relatam seus testemunhos em relação às canções. Isso sem contar com as centenas de elogios e testemunhos espalhados pelo país que o cantor vem recebendo nos últimos meses.
Definitivamente, o Brasil carece de talentos na MPB Gospel que tragam a verdade de Deus através de canções com a vertente musical brasileira. Ao longo da história, grandes nomes marcaram presença com suas canções como Asaph Borba, João Alexandre, Grupo Logos, Jorge Camargo, Vencedores Por Cristo, Nelson Bomilcar etc.
Mas após a lacuna dos últimos anos, surgem nos dias atuais, novos nomes de qualidade no cenário da MPB Cristã como Paulo Baruk, Carol Gualberto, a jovem Marcela Taís e agora Marco Esch, que traz um trabalho voltado à Bossa Nova, que de certa forma, é uma grande novidade no meio gospel.

BOSSA E PAZ – O PROJETO

O irmão caçula Ricardo Esch, músico guitarrista, violonista e saxofonista, desde adolescente envolvido com o rock, um dia resolveu se desenvolver mais em harmonia musical, passando assim, a conhecer as maravilhosas obras de Tom Jobim, João Gilberto e Chico Buarque; experiência que o levou a compor canções na linha da música brasileira, em especial, a Bossa Nova.
Já com algumas canções prontas, Ricardo sugere ao seu irmão mais velho, Marco Esch, que grave suas músicas. Os dois irmãos sentiam a carência de músicas cristãs nesse gênero musical, que é apreciado em todo o mundo.
Marco Esch então, mesmo em meio a muitas lutas e dificuldades, transforma o sonho em projeto cultural, inscrevendo-o para análise da Lei Municipal de Incentivo de Resende (RJ) e de forma inédita na história da região, um projeto cristão é aprovado.
Após todas as fases do projeto terem sidas executadas, Marco Esch em vai para estúdio, grava e lança um dos trabalhos musicais mais belos dos últimos tempos, CD Bossa e Paz - Álbum com doze canções que, além da Bossa Nova, baila pelo Samba, Baião e Ciranda.
A canção “Pináculo da Alma” talvez seja a mais “chique” do CD, um esplendor!
“Luz e Cor” é a canção que representa bem todo o trabalho e que faz um paralelo das folhas secas do outono e inverno com a alegria de se viver uma vida na luz de Deus.
“Antigas Canções” é uma das mais belas poesias da parábola bíblica sobre o Filho Pródigo.
“Bossa e Paz”, que dá título ao CD, nos orienta viver uma vida leve e vivermos a paz e o amor.
“Vaso de Barro” é uma oração de reconhecimento das nossas fraquezas e que a graça de Deus nos contempla mesmo em nossas fragilidades.
“Alegria de Viver” é primogênita; foi composta por Ricardo ainda na adolescência e sendo uma das finalistas de um festival da Rádio MEC no Teatro João Caetano (RJ).
Já os amantes da natureza e ambientalistas de plantão não foram esquecidos; é que a “Verdes Sinais” traz um tremendo desabafo e alerta à destruição do meio ambiente.
Todas as canções trazem um tremendo diferencial para o segmento cristão; mas a música “Lua” superou a criatividade do compositor, pois é totalmente tocada só em harmônicos; e sua letra faz um paralelo da vida cristã com a lua que reflete a luz do sol na escuridão.

BIOGRAFIA

Marco Esch nasceu em 1967 na terra da Bossa Nova, no Rio de Janeiro. Além de cantor, atua nas áreas do jornalismo, meio-ambiente, produção fonográfica e cultural. É o mais velho dos cinco filhos de Maria Esch e Antonio Gomes.
Após o seu nascimento, seus pais mudaram-se para São Paulo, passando por Guarulhos e Presidente Prudente. Em função do desemprego, seus pais voltaram para o Rio de Janeiro, indo morar em Belford Roxo, onde logo se separaram.
Seu pai volta para São Paulo e sua mãe fica com o desafio de cuidar sozinha dos cinco filhos; tendo apenas o apoio de Marco Esch, que aos 13 anos teve que ajudar sua mãe na difícil missão de cuidar de seus outros irmãos – Marcelo, Márcio, Alessandra e Ricardo.
As lutas e grandes necessidades vieram, mas dona Maria Esch, que trabalhava e fazia curso de enfermagem, não deixava nada faltar. O tempo passou, os recursos eram poucos, mas Deus jamais desamparou essa família.
Aos 17 anos Marco Esch sente o chamado de Deus e passa a conhecer e adorar a Deus após sua conversão numa Igreja Batista. Sua caminhada com Deus foi se desenvolvendo e logo sentiu que seu chamado era maior do que estar apenas num banco de igreja.

O CHAMADO MUSICAL

Marco Esch possui voz macia e timbre diferenciado. Destaca-se por possuir uma grande versatilidade vocal, possibilitando-o a interpretar diversos estilos musicais com muita facilidade.
Despertou-se ao canto na infância, quando gostava de imitar cantores dos LP's de seu pai. Mas foi na adolescência que começou a cantar. Aos 17 anos, passou a fazer aulas de violão na Igreja Batista onde se converteu, mas acabou se destacando mesmo como cantor.
Desde então, passou a fazer parte de diversas atividades musicais como, duetos, cantatas, corais, bandas, quartetos etc. Sua inquietação, o fez sentir que deveria expandir o seu dom.
Começou a levar sua musicalidade, acrescentada da mensagem cristã, não só em Igrejas, mas também, para fora dos muros, buscando sempre levar uma mensagem de paz e alegria.
O assédio e os incentivos de várias pessoas acabaram despertando o sonho de gravar; realizando-o no ano 2.000 com o CD chamado "Um grande amor". Desde então, Marco Esch não parou mais, pois constantemente era convidado para cantar em diversos eventos.
E agora, inova no segmento gospel com o CD Bossa e Paz, lançado em outubro de 2012, trazendo para a MPB Cristã, um belíssimo trabalho musical voltado à Bossa Nova.




Assessoria e Comunicação
(24) 3355-3358 / 9984-3810 / 8100-7303
terrabrasilismusic@gmail.com


VIA GRITOS DE ALERTA

NOVIDADES SONY MUSIC

DJ PV grava novo clipe em Goiânia
Muitas novidades neste momento no ministério do DJ PV. Está confirmado o lançamento do CD Som da Liberdade pela Sony Music no mês de outubro. O CD lançado inicialmente de forma independente passa a integrar o catálogo da Sony Music com novo projeto gráfico. "Creio que com esta parceria, o meu trabalho passa a ser trabalhado em nível nacional. Minha agenda está intensa com compromissos em todos os finais de semana até dezembro, mas minha distribuição ainda era bastante informal. Agora as lojas de todo o Brasil terão acesso ao meu trabalho, isso sem falar no iTunes e em todas as plataformas digitais que a gravadora já atua" - comentou PV. 
 
E no próximo sábado, DJ PV gravará mais um clipe com super produção. A canção escolhida para o novo vídeo foi "Me Leva Mais Alto", um dos grandes hits deste projeto. O clipe contará com a participação de mais de 80 figurantes e terá como ambientação uma grande festa com muitos personagens bastante peculiares. Vale registrar que o clipe "Som da Liberdade" já ultrapassou 1 milhão de views.
 
Mariana Valadão finaliza novo projeto
Na manhã desta terça-feira (24), o diretor artístico da Sony Music, Mauricio Soares, esteve em reunião com a cantora Mariana Valadão para selecionar as fotos que irão compor o seu mais novo trabalho. O CD que tem previsão de lançamento para o mês de outubro será intitulado "Santo" contará com 11 faixas, entre inéditas e versões internacionais, além da canção "Hoje" onde Mariana conta com a participação de Mauricio Manieri.  
 
Com produção musical de Ruben di Souza, "Santo" mescla canções de louvor e adoração com o estilo pop rock e algumas canções mais intimistas. O primeiro single a ser trabalhado nas rádios será a canção "Só Uma Frase", composição de Tony Ricardo. A produção gráfica ficará por conta da Quartel Design que também desenvolverá a nova versão do site e canais sociais da cantora. 
 
Soraya Moraes prepara lançamento de CÉU na TERRA
O novo trabalho da cantora Soraya Moraes está em fase final de produção. Sob os cuidados de Paulo César Baruk e Esdras Gallo, o primeiro projeto da cantora na Sony Music terá como título "Céu na Terra". A capa, desenvolvida por Lincoln Baena do escritório de design Na Massa, foi aprovada nesta última terça-feira (24) tanto pela artista como pela equipe da gravadora. As fotos deste projeto foram clicadas pelo renomado Décio Figueiredo, um dos mais tradicionais profissionais do mercado.
 
Todos os preparativos estão sendo tomados para que este CD chegue às lojas ainda no mês de outubro. O projeto conta com músicas inéditas e versões internacionais ressaltando todo o potencial vocal e de interpretação da cantora, suas marcas registradas. "Este CD é especial porque a seleção do repertório foi muito elaborada. Ficamos muito tempo dedicados a escolher as músicas e ao fim conseguimos um repertório maravilhoso! Conseguimos as autorizações das versões internacionais, grandes canções de compositores nacionais e o resultado ficou incrível! Os maestros se superaram e todo o projeto ficou fantástico! Sei que é comum o artista afirmar que o seu último trabalho é um dos melhores, mas posso assegurar neste caso que realmente este CD está diferenciado!"
 
De acordo com o produtor Paulo César Baruk, Soraya Moraes nos presenteia com um trabalho extremamente sofisticado. "Quem conhece o trabalho e estilo de Soraya Moraes irá perceber algumas mudanças sensíveis em "Céu na Terra". A cantora está bem mais antenada com as novidades e tendências do mercado, o CD traz um frescor, um ar de novidade que ao fim nos surpreende a cada canção. Fiquei muito feliz de participar deste projeto e de realizar meu sonho de trabalhar com uma artista tão importante na história da música gospel nacional. Tenho certeza de que este projeto irá trazer uma maior visibilidade para todo o talento desta artista!"
Mauricio Soares
Diretor Executivo - Gospel Music

Reality show irá mostrar vida de cantor gospel milionário




Um novo reality show chamado “Thicker Than Water”, expressão idiomática para dizer “Laços de Família”, mostrará a vida da família de um artista gospel.
Ben Tankard foi jogador de basquete profissional por dois anos. Em 1989 largou o esporte para iniciar uma promissora carreira musical no estilo gospel. São 17 CDs gravados desde então. Já ganhou muitos prêmios como músico e produtor. Além disso, possui sua própria gravadora voltado ao público religioso. Tem dois livros lançados. Seguidamente prega sobre “fé e finanças” e dá testemunho em diferentes igrejas evangélicas. Nas horas vagas, dedica-se a pilotar seus três jatinhos.
Ele vive em uma mansão de três andares na cidade de Nashville, juntamente com sua esposa, Jewel, os quatro filhos e a neta do casal, Diamond. Um dos aspectos que chama atenção é que seu cotidiano familiar baseia-se em uma convicção: “Deus quer que sejamos milionários”. Por isso o comercial da série anuncia que eles têm 7 veículos de luxo na garagem.
Reality show irá mostrar vida de cantor gospel milionárioO programa ainda está sendo gravado, mas a estreia será domingo, 10 de novembro, às 21h00 no canal Bravo. Mesmo antes de chegar à telinha, já causou um grande problema para as igrejas evangélicas. Este é o terceiro reality mostrando a vida de líderes evangélicos, produzido por pequenos canais a cabo.
O primeiro era sobre esposas de pastores, mas foi um fracasso de público. O mais recente, que mostrava a vida de seis pastores bem-sucedidos da cidade de Los Angeles teve maior repercussão. Mas a fórmula parece não estar desgastada.
Um clipe promocional mostra a tônica do programa. Seu lema é “Os Tankard demonstram por que ser rico é melhor”. Ben conta que já foi pobre, mas que Deus o deixou rico. Hoje seu ministério inclui um centro de treinamento para pastores e “futuros milionários”, um trabalho de motivação de jovens pobres usando os seus jatinhos. Além do trabalho de agenciamento de potenciais jogadores de basquete profissionais.
O canal Bravo diz em seu site: “Esta família integra uma forte convicção religiosa com seu gosto pelas coisas boas da vida”. O material de apresentação, que mostra cenas do primeiro episódio traz algumas falas controversas.
A matriarca Jewel se justifica: “A primeira vez que percebi que Deus desejava que fôssemos ricos estava terminando a faculdade. Fui a um culto onde um homem e uma mulher de Deus falavam como o Senhor queria nos abençoar. Então pensei “Oh, este é o Jesus que eu conheço… Nós, os Tankard, gostamos de tudo grande, incluindo carros, aviões, casas… mas estamos apenas fazendo o que Deus nos chamou para fazer. Às vezes isso incomoda as pessoas, mas se alguém vai ficar com essas coisas, por que não nós?”.
Ela acaba de lançar o livro “Milionaries Lifestyle” [Estilo de vida dos milionários] e tem um programa na internet que mescla assuntos espirituais com dicas sobre moda, compras e casamento.
Os filhos também revelam um pouco sobre si. A jovem Brooklyn conta que já teve problemas com a policia na adolescência. É mãe solteira, mas com fé conseguiu vencer.
O filho do meio, Benji, explica que seu sonho é ser mais rico que o pai. Para isso, pretende ser milionário dentro de 5 anos. “Provavelmente terei dois hotéis, algumas franquias do McDonald’s, estarei casado e com duas ou três crianças”, planeja.
A filha mais nova, Cyrene comemora: “Ser a mais jovem da família tem suas vantagens. Sei exatamente o que dizer e o que fazer para obter tudo o que eu quero. É muito fácil”.
Tanto Ben quanto Jewel eram divorciados quando se casaram. Britney, filha do primeiro casamento de Ben, acha que sua família foge dos padrões. Além dos 4 que vivem na casa, há Markus, que preferiu não participar do show televisivo. “É meio como se fossemos um quebra-cabeça, mas as vezes tem uma peça que não se encaixa. Gosto disso. Acho que sou eu”, diz ela rindo. Com informações de Christian Post e Bem Tankard.

Morre pastor Antônio Inácio da Assembleia de Deus em Goiás

Morre pastor Antônio Inácio da Assembleia de Deus em GoiásA CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil) informou através do site da CPAD a morte do pastor Antônio Inácio de Freitas, antigo líder do Ministério Madureira em Goiás.
O falecimento aconteceu no último dia 11 às 8h da manhã, aos 92 anos de idade o pastor Antônio tem uma bela história junto a igreja brasileira passando pela Igreja Presbiteriana, onde se converteu em 1930 até se tornar diácono, presbítero e pastor da AD em Goiás.
O velório e sepultamento aconteceram no dia 12 de setembro nas dependências do cemitério Campo da Esperança, localizado no Plano Piloto, em Brasília, reunindo familiares, amigos e irmãos da igreja.
Em sua história de vida ficou registrada a campanha pioneira para a construção do templo em Brasília e também a criação do Instituto Educacional e Social Evangélico (IESE) inaugurado em 1963 com o objetivo de oferecer cursos profissionalizantes e assistência social aos mais carentes da cidade.


GP

Israel pode substituir todo dinheiro do país por transações com chip




Duas semanas atrás, o governo de Israel anunciou a criação de uma comissão que irá estudar formas de eliminar o dinheiro circulando no país. Segundo foi anunciado, seria a melhor maneira de impedir os cidadãos de sonegar impostos. O comitê será presidido por Harel Locker, diretor do Escritório do Primeiro-Ministro.
O dinheiro de papel seria substituído por transações eletrônicas, feitas com cartões de chip. Com as novas tecnologias, os bancos podem controlar quanto as pessoas tem em suas contas e quanto podem retirar. As empresas de cartão atuais registram quanto as pessoas gastam mas o governo não tem controle.
Os membros do grupo de estudo incluem a Polícia Federal de Israel, a Autoridade Tributária, a  Autoridade Governamental de Lavagem de Dinheiro e Terror, o Banco Federal de Israel e funcionários da Procuradoria do Estado, entre outros.
Israel pode substituir todo dinheiro do país por transações com chipO consenso é que o dinheiro como é atualmente usado permite que as pessoas usem subterfúgios para fugir dos impostos. Não há como rastrear muitas das transações feitas em cash e utilizando “laranjas”. Em uma economia sem dinheiro, todos os registros são eletrônicos, e os impostos seriam cobrados em tempo real. Para a economia do país é uma questão muito mais confiável, já que taxas administrativas sobre as transações eletrônicas são comuns em Israel.
Funcionários no gabinete do primeiro-ministro justificam: “em todo o mundo, sabe-se que o dinheiro é um elemento-chave da economia ilegal e da lavagem de dinheiro. Ele permite a existência de uma grande diferença entre os rendimentos relatados e real… Ao eliminar o dinheiro vivo, será possível ampliar a base de tributação e prevenir a lavagem de dinheiro”.
O comitê não estabeleceu um prazo para a decisão final, mas o tamanho do país pode colaborar para que seja rapidamente implantado. Cédulas e moedas representam menos de 10% da economia dos países da zona do Euro e de 7% nos EUA, segundo o Banco de Compensações Internacionais, organização que reúne os bancos centrais do mundo.
Ano passado, a Suécia anunciou que estava criando um sistema de economia totalmente digital, baseado em chips especiais para smartphones. Eles seriam acessados pelas impressões digitais, como o que já está presente na nova geração de iPhones.
Oscar Swartz, fundador do maior provedor de Internet da Suécia, diz que um dos problemas é justamente deixar um “rastro” das transações.  “A pessoa deve ser capaz de gastar seu dinheiro sem ser rastreado o tempo todo”, diz ele, levantando a questão da privacidade.
Mas esse exatamente é um dos argumentos dos governos para abdicar do papel-moeda, a capacidade de identificar de onde o dinheiro está saindo e para onde vai.
A Inglaterra já tem um sistema em fase de testes, que funciona tanto em lojas quanto para pagamento de ônibus.  Na Ásia, o sistema “payWave” já é popular e acabou com o tempo de espera para pagamento em lanchonetes, postos de gasolina e cinemas, por exemplo. Basta passar com seu cartão com chip perto do caixa eletrônico e clicar um botão concordando com o desconto do valor em sua conta.
A dificuldade, por enquanto, é unificar pagamentos via internet, cartões de crédito e dinheiro vivo. Uma unificação do sistema parece ser o único caminho, mas a questão central é quem controlará a emissão desse dinheiro virtual, elemento básico da economia de um país.
Os especialistas em profecias há muito indicam que o cumprimento de Apocalipse 13:16 viria pela substituição do dinheiro por algum sistema eletrônico e biométrico, entendido assim: “A todos, os pequenos e os grandes e os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte (testa), para que ninguém possa comprar ou vender, se não aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome”. Com informações Israel National News, Inquirer e Independent.  GP

Ensino do islamismo em escola gera polêmica

Open in new windowUma excursão escolar para visitar uma mesquita causou uma enorme polêmica numa escola do estado norte-americano do Tenneesse.

A visita fazia parte das aulas de ensino religioso da escola Hendersonville, que por falta de tempo para visitar templos judeus, cristãos e hindus, optou por levar os alunos apenas à mesquita.

No entanto, os responsáveis não contavam com a recusa de uma das alunas em estudar o tema e denunciar o conteúdo do material das aulas, que seriam predominantemente muçulmanos.

“Por causa de um excesso de informações sobre Maomé, e uma falta de informação completa e exaustiva sobre Mahatma Gandhi e Jesus Cristo, não há número suficiente de fatos reais para completar corretamente uma comparação e contraste dos princípios”, justificou-se a adolescente Jessica Conner, por escrito em sua avaliação.

Segundo a Fox News, os professores atribuíram nota zero à jovem, o que a levou a protestar. “Houve uma página de texto sobre as palavras de Jesus, dois terços de uma página sobre as palavras de Gandhi, e cinco páginas sobre Maomé”, disse Starnes Conner, madrasta da adolescente, justificando a atitude da filha e pedindo uma reconsideração da nota atribuída a ela.

Com a recusa dos diretores da escola Hendersonville, os detalhes do trabalho vieram à tona, e outros pais protestaram contra o conteúdo e a visita à mesquita: “Nossos filhos estão sendo doutrinados e isso está sendo enfiado em seu rosto. Isso me diz que eles estão impondo as outras religiões e querem que cristianismo seja esquecido. Eles querem que nossos filhos sejam tolerantes com tudo, exceto o cristianismo”, reclamaram.

Já o pai de Jessica, Mike Conner, questionou a decisão de priorizar o islamismo: “Se você não pode visitar os templos de todas as religiões, por que você está indo para apenas um? Nós enviamos um e-mail e expressamos nossas preocupações. A direção enviou uma resposta e disse-nos que não podiam dar ao luxo de ir a todos os cinco [templos]”.

Ao final, a direção da escola divulgou uma nota afirmando que não realizaria novas excursões escolares para estudos religiosos: “Nossa vizinhança reviu a prática e decidiu eliminar viagens de campo a locais religiosos desta classe, uma vez que não oferece igualdade de representação de todas as religiões estudadas na unidade curricular. Esta decisão foi tomada devido ao fato de que a igualdade no que diz respeito a viagens de campo para todas as religiões estudadas no curso não é viável”.

Fonte: Gospel+

Novo presidente do Irã reconhece e repreende Holocausto nazista


O novo presidente iraniano, Hassan Rohani, disse nesta terça-feira (24) em entrevista à rede de TV americana CNN que os nazistas cometeram um crime "repreensível" contra os judeus, quando questionado se aceitava que o Holocausto nazista havia ocorrido. "Não sou um historiador e quando é para se falar das dimensões do Holocausto os historiadores devem falar", disse o presidente durante uma visita a Nova York onde falou na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas.
Acompanhe a cobertura da Assembleia Geral da ONU em tempo real.
"Mas no geral, posso dizer que qualquer crime que aconteça na história da humanidade, incluindo o crime que os nazistas cometeram contra os judeus, é repreensível e condenável", disse ele.

Vários membros do governo israelense consideraram a condenação insuficiente e pediram que desautorize as autoridades de seu país que negaram o Holocausto.
O antecessor de Rohani, Mahmud Ahmadinejad, negou o Holocausto.
Autoridades israelenses também criticaram duramente o discurso de Rohani, um clérigo moderado que tem feito tentativas de aproximações diplomáticas com o Ocidente ao abandonar a retórica linha-dura de seu antecessor, Mahmoud Ahmadinejad, que negava a existência do genocídio nazista.
Questão nuclear
Rohani expressou esperança nesta terça-feira de que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, não seja influenciado por "grupos de pressão belicista" ao lidar com o impasse nuclear iraniano e pediu uma voz consistente de Washington sobre o assunto.

Falando durante a Assembleia-Geral horas após Obama, Rohani disse que estava preparado para se envolver em negociações nucleares "no tempo certo e com resultados" e que não quer aumentar as tensões com os Estados Unidos. "Ouvi atentamente a declaração feita pelo presidente Obama hoje na Assembleia-Geral", disse ele. "De acordo com a vontade política da liderança nos Estados Unidos e na esperança de que eles vão se abster de seguir o interesse míope de grupos de pressão belicista, pode-se chegar a um momento de gerir as nossas diferenças."
"Para este fim, em pé de igualdade, respeito mútuo e os princípios reconhecidos do direito internacional devem governar as negociações", disse ele. "Claro, nós esperamos ouvir uma voz consistente de Washington."


G1.COM.BR
24.set.2013 - Soldados quenianos avançam por entrada lateral do shopping em Nairóbi, no Quênia, que desde o último dia 21 está tomado por terroristas do grupo islâmico Al-Shabab. O exército disse não ter certeza sobre o estado de saúde dos cerca de 30 reféns que estão sob poder dos militantes Leia mais Noor Khamis/Reuters
A milícia radical islâmica Al-Shabab disse nesta quarta-feira (25) que 137 reféns morreram durante o ataque ao centro comercial Westgate, em Nairóbi, capital do Quênia. O comunicado foi feito pela rede social Twitter.
Segundo os terroristas, o presidente queniano, Uhuru Kenyatta, e seu governo "devem ser considerados responsáveis pela perda das vidas de 137 reféns nas mãos dos mujahedines". 

Saiba mais sobre o grupo islâmico Al-Shabab

  • Grupo responsável pelo ataque ao shopping chegou a controlar boa parte da Somália
Eles também acusaram as forças quenianas de terem utilizado "gás químico" para acabar com o ataque e de terem "provocado o desabamento do edifício, para enterrar as provas e todos os reféns sob os escombros".
Ontem,  Kennyata disse que 61 pessoas morreram em mãos dos terroristas, além de seis agentes de segurança e cinco milicianos. O total seria de 72 mortes.
Kennyata, porém, afirmou que esse número deve subir, já que "diversos corpos ainda estão dentro do centro comercial".
Entre os mortos estão cidadãos dos Estados Unidos, China, Holanda, Reino Unido e um sobrinho do presidente queniano.
Segundo os dados divulgados na segunda-feira pela Cruz Vermelha, também há cerca de 60 desaparecidos com os quais não foi possível o contato desde o início do atentado e ao menos 175 feridos.

Britânico preso

Um britânico está entre os detidos pelo ataque, anunciou o governo do Reino Unido.

'Viúva branca' pode estar envolvida nos ataques de Nairóbi

  • Samantha é viúva do terrorista responsável pelos ataques a Londres, em 2005
"Podemos confirmar a detenção de um cidadão britânico em Nairóbi", disse uma porta-voz do Foreign Office (ministério das Relações Exteriores), antes de informar que existem conversações "para oferecer assistência consular de rotina".
A porta-voz não informou se o detido é homem ou mulher. Fontes da diplomacia queniana afirmaram ontem que havia uma cidadã britânica entre os terroristas, dando a entender, sem citar o nome, que seria Samantha Lewthwaite, de 29 anos, conhecida como "a viúva branca". Ela é filha de um militar britânico e viúva de um dos autores dos atentados de Londres em 2005.
A Al-Shabab, entretanto, afirmou que nenhuma mulher de nacionalidade britânica participou do ataque ao shopping.

Assalto a shopping

Por volta das 12h (6h no horário de Brasília) de sábado (21) , um grupo de homens e mulheres armados invadiu o Westgate, shopping center frequentado por estrangeiros e quenianos de alto poder aquisitivo.
O local estava cheio, e os terroristas atiraram granadas e dispararam rifles automáticos nas pessoas, poupando apenas os muçulmanos. Posteriormente, lideranças do Al-Shabab assumiram a autoria do ataque.
Desde sábado um número desconhecido de militantes mantinha "cerca de 30" reféns no local, segundo Kennyata. (Com agências internacionais)

Senado aprova PEC da Música, que isenta de impostos CDs e DVDs de brasileiros

Sob forte pressão de músicos e artistas, o Senado aprovou nesta terça-feira (24), em definitivo, a chamada PEC (proposta de emenda constitucional) da Música. A proposta isenta de impostos os CDs e DVDs produzidos no Brasil que tenham obras de autores ou intérpretes brasileiros.
A PEC segue para promulgação, após ser aprovada em segundo turno por 61 votos favoráveis e quatro contrários. Eram necessários 59 votos a favor para a matéria ser aprovada. O primeiro turno da votação ocorreu na semana passada, também com a aprovação da PEC por ampla maioria de votos.
Artistas e políticos comemoram a aprovação da PEC da Música no plenário do Senado
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), marcou sessão para a próxima terça-feira (1º/10) para promulgar a emenda constitucional. "O parlamento nacional tem priorizado a agenda da cultura", afirmou Renan.
Liderados pela ministra Marta Suplicy (Cultura), os cantores e artistas lotaram a tribuna do Senado para acompanhar a votação --como Marisa Monte, Ivan Lins, Sandra de Sá, Léo Jaime, Fagner, e a produtora Paula Lavigne, entre outros.

Pedro Ladeira/Folhapress

Artistas e políticos comemoram a aprovação da PEC da Música no plenário do Senado
A proposta tem como objetivo reduzir o preço dos CDs e DVDs para diminuir a pirataria no país. A imunidade tributária é a mesma que já vale para livros, jornais e periódicos, entre outros. A emenda constitucional também inclui os arquivos digitais, como downloads e ringtones de telefones celulares.
O texto diz que todos devem conter "obras musicais ou literomusicais de autores brasileiros, e/ou obras em geral interpretadas por artistas brasileiros". Congressistas favoráveis à PEC afirmam que ela vai reduzir em 25%, em média, os custos dos CDs e DVDs comercializados no país com produção nacional.
Numa tentativa de preservar a Zona Franca de Manaus, onde se localizam as empresas do setor, o benefício não alcança o processo de "replicação industrial de mídias ópticas de leitura a laser", que continua a ser tributado.
Apesar da exceção, os três senadores do Amazonas votaram contra a proposta e tentaram adiar a votação. O grupo fez pressão para aprovar três emendas à proposta, o que obrigaria o seu retorno à Câmara, mas foi derrotado sem o apoio da maioria dos senadores. Líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM) disse que o lobby dos artistas pressionou os senadores.
"O que está se fazendo é lobby de empresários usando artistas. Estamos dando imunidade para suporte industrial, não para conteúdo. Um Ipad, um notebook é um arquivo digital? Isso não fortalece os artistas, que têm como sua principal renda os shows", afirmou o senador.
Suplente de Braga, o empresário Liro Parisotto acompanhou a votação no fundo do plenário do Senado. Parisotto é dono de quatro indústrias petroquímicas que produzem CDs e DVDs na zona franca de Manaus.
A cantora Rosemary rebateu Braga e disse que a bancada do Amazonas tentou "empacar" a votação, mas a classe artística acabou vitoriosa. "A gente não vai deixar de fazer os nossos produtos nas fábricas de Manaus, o que a gente não quer é pagar esses tributos."
Em defesa da PEC, Paula Lavigne disse que a música estrangeira pagava menos tributos que as brasileiras produzidas no país. "Esperamos que isso seja repassado para o preço das músicas. Que as gravadoras entendam que isso deve ser passado ao preço final do consumidor."
Para comemorar a aprovação da PEC, o grupo MC Federado e os Leleks, também presente em Brasília, cantou a música "Passinho do Volante" (famosa pelo refrão "lek lek lek". Veja o vídeo abaixo:
INDÚSTRIA FONOGRÁFICA
Segundo dados da ABPD (Associação Brasileira dos Produtores de Discos), o mercado de CDs, DVDs e Blu-Rays registrou uma queda de 10% entre 2011 e 2012 no Brasil. Em contrapartida, houve um aumento de 83% nas receitas da área digital.
A ABPD calcula faturamento de R$ 392,8 milhões pelo mercado da indústria fonográfica em 2012. Desse valor, R$ 280 milhões correspondem à venda de CDs, DVDs e Blu-Rays, o que corresponde a cerca de 25 milhões de unidades vendidas. Dessas unidades, 67% eram de repertório brasileiro.
Ainda de acordo com dados da associação, no Brasil, as vendas de música digital representaram 28,3% do mercado total de música em 2012, enquanto que as vendas de CDs corresponderam a 43,9%, valor pela primeira vez menor que 50%. As vendas de DVDs e Blu-Rays, por sua vez, representaram 27,7% sobre o mercado de música no Brasil em 2012. 



FOLHA DE SÃO PAULO

COLEIRA ERVA DE SANTA MARIA - PREÇOS ESPECIAIS PARA REVENDA

ENTRE NO LINK ABAIXO E COMPRE PARA REVENDA . https://petpetsbrasil.loja2.com.br/3600225-COLEIRA-ERVA-DE-SANTA-MARIA-REPELENTE-A-PULGAS-...