quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Silas Malafaia promete descer a “borduna” no PT por causa de declarações sobre evangélicos

Silas Malafaia promete descer a “borduna” no PT por causa de declarações sobre evangélicos
O pastor Silas Malafaia já se manifestou em seu site sobre as declarações do ministro Gilberto Carvalho (PT) que afirmou recentemente que é necessário que seu partido tire a classe C das influências ideológicas de líderes religiosos. Agora o pastor assembleiano promete tratar do tema em seu programa “Vitória em Cristo” no mês de março.
De acordo com o jornalista Lauro Jardim o pastor assembleiano prometeu “descer a borduna” no Secretário-Geral da Presidência por ter atacado os líderes evangélicos. “O PT está dando um tiro no pé atacando os evangélicos. Eles vão se ferrar”, disse Malafaia.
O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo não foi o único a se pronunciar contra Gilberto Carvalho. Na quarta-feira, 8, o senador Magno Malta chegou a chamá-lo de “safado” já que o próprio ministro o procurou na época da eleição pedindo apoio para que Dilma ganhasse apoio dos religiosos.
Na quinta-feira, 9, foi a vez do deputado federal Marco Feliciano usar seu tempo na Câmara para comentar o caso. Para ele as declarações do ministro são “preocupantes” e por isso precisavam ser comentadas.
O mal estar criado entre evangélicos e o Partido dos Trabalhadores fez com que a presidente Dilma Rousseff enviasse uma declaração dizendo que a fala de seu secretário era um comentário político e não uma proposta de seu governo. Agora Gilberto Carvalho quer se encontrar com Magno Malta para tentar pacificar a relação entre evangélicos e o PT.

VIA GRITOS DE ALERTA .
INF. GOSPEL PRIME

ATENÇÃO - Policiais e bombeiros do Rio decidem parar à 0h desta sexta-feira

 

Na Cinelândia, cerca de três mil policiais e bombeiros reunidos em assembleia: greve decidida por votação simbólica para início à 0h da sexta-feira 10 de fevereiroConsulta simbólica ao público reunido na Cinelândia será oficializada com queima de fogos. Exército e Força Nacional vão reforçar segurança nas ruas do Rio

Na Cinelândia, cerca de três mil policiais e bombeiros reunidos em assembleia: greve decidida por votação simbólica para início à 0h da sexta-feira 10 de fevereiro (Marcos Michael)
Com a greve no Rio, entra em ação o plano do governo do estado, de garantir a segurança nas ruas com auxílio de 14 homens do Exército e 300 agentes da Força Nacional de Segurança. A ajuda foi decidida pela manhã, em uma reunião com o comandante militar do Leste, general Adriano
Líderes dos policiais e bombeiros reunidos na Cinelândia, no centro do Rio, decidiram entrar em greve a partir da 0h desta sexta-feira. A paralisação foi aprovada em uma consulta simbólica aos cerca de 3.000 manifestantes – estimativa do comandante do 5º BPM (Praça da Harmonia), coronel Amauri, que estava no local a trabalho. A oficialização do movimento ocorreu pouco antes das 23h30 com uma queima de fogos. Os organizadores estimaram o público em 5.000 pessoas. Os policiais rejeitaram a proposta de antecipação de aumento aprovada na Assembleia Legislativa do Rio pela manhã. Além da reivindicação salarial – a principal delas o piso de 3.500 reais para a categoria –, os manifestantes passaram a exigir a libertação do cabo bombeiro Benevoluto Daciolo, preso na noite de quarta-feira.

A manifestação atraiu menos gente do que esperavam os líderes do movimento. Representantes das três categorias, ao longo da semana, chegaram a dizer que pretendiam reunir 100 mil pessoas na Cinelândia.
O prazo oficial da meia-noite foi anunciado no palanque como uma última chance para que o governador Sérgio Cabral receba os manifestantes. Esse é o prazo estabelecido também para a libertação de Daciolo, cuja prisão preventiva foi decretada pela Justiça na noite desta quinta-feira. O compromisso dos líderes do movimento, segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Fernando Bandeira, é de manutenção dos serviços essenciais - o que significa, por exemplo, que nas delegacias apenas o plantão seja mantido, com paralisação dos trabalhos internos e de investigação.
Ameaças - Apesar da promessa de movimento ordeiro e de manitenção dos serviços essenciais, na manifestação da Cinelândia ficaram evidentes ações que podem jogar a população contra os policiais. Um carro do próprio Sinpol exibia uma faixa com uma mensagem alarmando a população: "Evitem transitar pelas ruas a partir desta sexta-feira". E, assim como em Salvador, surgiu o grito de comemoração pelo estrago que pode ser feito ao carnaval. "O carnaval acabou, o carnaval acabou", gritavam alguns grupos, usando uma melodia conhecida de estádios de futebol.
LEIA TAMBÉM: Desafio no Rio é não repetir Salvador
Com a greve no Rio, entra em ação o plano do governo do estado, de garantir a segurança nas ruas com auxílio de 14.000 homens do Exército e 300 agentes da Força Nacional de Segurança. A ajuda foi decidida pela manhã, em uma reunião com o comandante militar do Leste, general Adriano.

A estratégia usada pelo governo do estado para enfraquecer a aglomeração surtiu resultado. Comandantes de unidades dos bombeiros mantiveram os militares no quartel – entre eles o Quartel Central, que em 2011 foi invadido por manifestantes. No Batalhão de Operações Especiais, o comando determinou que às 20h todas as equipes se apresentassem, para a tropa de elite estar apta a responder em uma situação de descontrole do momento. No entanto, uma das equipes se recusou a patrulhar a região da Cinelândia.

O protesto na Cinelândia teve algumas doses de comoção. O ponto alto nesse sentido foi a declaração da mulher do bombeiro Daciolo, Cristiane, que declarou ter orgulho de ser da família de um bombeiro.

Guerra de informação – O palanque armado na Cinelândia se transformou também em uma espécie de central de boatos. Entre eles, os de exoneração de comandantes e até de demissão do comandante-geral da PM – todos desmentidos. A participação em massa de representantes de outros estados não ocorreu.
(Com reportagem de Cecília Ritto, Rafael Lemos e Leo Pinheiro)

FONTE . VEJA ONLINE
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/policiais-e-bombeiros-do-rio-decidem-parar-a-0h-desta-sexta-feira

Casal missionário é assassinado no México


Casal missionário é assassinado no México

Um casal de missionários que estava servindo no México há 28 anos foi assassinado na terça-feira, dia 31 de janeiro, perto da casa onde moravam, perto da cidade de Monterrey, em El Cercado.

John Casias, 76 anos, e sua esposa Wanda Casias, 67 anos, foram estrangulados com cabos elétricos por intrusos que invadiram a casa deles. Os agressores roubaram o cofre do casal, televisores que havia na casa e o veículo que eles usavam para o ministério.

A região que os dois missionários moravam tem sofrido com fortes e constantes ataques feitos por membros de cartéis de drogas. Uma das vítimas dos últimos ataques foi o prefeito de El Cercado, que foi assassinado há semanas atrás.

Os traficantes de drogas no México se opõem à mensagem de Cristo, pois ela afasta as pessoas de seus negócios e, portanto, os cristãos se tornaram alvos desses criminosos.

As pessoas que moravam perto do local suspeitam que a morte do casal missionário foi feita pelos traficantes pois não havia a necessidade do casal ser assassinado se fosse um simples assalto.

Os assassinos deixaram o corpo de Wanda Casias dentro de sua casa. O corpo de seu marido teria sido encontrado em um depósito de uma pequena construtora que fica em outra localidade.

O casal de missionários tinha vínculo com a Global Independent Baptist Fellowship, igreja que fica localizada em Lewisville, no Texas.

John e Wanda Casias tinham um ministério de plantação de igrejas dentro de regiões no interior do México. Eles também organizavam cursos bíblicos de férias e acampamentos para jovens.

Ore pelos projetos, igrejas e ministérios que John e Wanda Casias iniciaram no México, peça para que Deus continue dando o crescimento necessário para que eles se desenvolvam e deem fruto. Ore também pela família do casal, para possam ser consolados por Deus nesse momento de dor e tristeza.
Fonte: Missão Portas Abertas

Extremistas islâmicos decapitam outro convertido na Somália


Extremistas islâmicos decapitam outro convertido na Somália

Extremistas islâmicos da milícia rebelde Al Shabaab na Somália decapitaram um jovem cristão, nos arredores de Mogadíscio.

Os militantes que combatem o governo de transição em Mogadíscio assassinaram Zakaria Hussein Omar, jovem de 26 anos, em 2 de janeiro na aldeia Cee-carfiid, cerca de 15 quilômetros da capital da Somália. Segundo eles, crime, que só agora veio a tona, aconteceu no mês passado.
Omar trabalhava em uma organização humanitária cristã que a Al Shabaab tinha proibido no ano passado.

"Vínhamos nos comunicando com Omar, e ele estava compartilhando comigo o cristianismo", disse amigo que identificou o corpo de Omar. "No ano passado, ele mencionou para mim que sua vida estava em perigo quando a ONG que ele trabalhou foi proibida pelo Shabaab al."

"Uma das pessoas que o viram disseram: 'Este é o rapaz que ficou na Etiópia, e as pessoas vêm dizendo que ele deixou o islã e se juntou ao cristianismo".

Omar se converteu ao cristianismo há sete anos, quando morava na Etiópia com parentes. Ele voltou para a Somália em 2008 e completou a sua universidade em 2009 com licenciatura em contabilidade.

Omar tinha se casado no final de 2010. Deixou sua esposa, pais (originalmente da região central da Somália), um irmão e quatro irmãs profundamente abalados.

Em setembro passado, os militantes haviam decapitado outro jovem cristão perto de Mogadíscio. Os militantes, que juraram “livrar” a Somália do cristianismo, mataram Guled Jama Muktar em 25 de setembro em sua casa perto Deynile, cerca de 20 quilômetros de Mogadíscio.

No mesmo mês, outro cristão que abandou o islamismo foi seqüestrado e encontrado decapitado na periferia da Cidade Hudur na região Bakool, no sudoeste da Somália. Juma Nuradin Kamil foi jogado em um carro por três suspeitos de serem extremistas islâmicos do grupo terrorista al Shabaab em 21 de agosto de 2011 e assassinado em 2 de setembro, disseram fontes aéreas.

Com estimativas da al Shabaab ter de 3.000 a 7.000 insurgentes que pretendem impor uma versão rígida da sharia (lei islâmica), o governo de transição em Mogadíscio luta para manter o controle do país, para tratar os cristãos um pouco melhor do que os extremistas. Embora proclamando-se moderado, o presidente Sheikh Sharif Sheik Ahmed adotou uma versão da sharia que decreta a pena de morte para quem deixar o islã.



Fonte: The Christian Post / Redaçõa CPAD News

Pastor morre no púlpito após concluir sermão

Pastor morre no púlpito após concluir sermão
O bispo Barnett K. Thoroughgood terminou de pregar o sermão de domingo em sua igreja, intitulado “Estou aqui para batalhar”, sentou na cadeira que ficava na plataforma e caiu morto.
Os membros Igreja de Deus em Cristo Nova Jerusalém oravam e choravam ao perceber a situação e viram os paramédicos tentarem reanimar o pastor de 62 anos, mas sem sucesso.
“Ele morreu fazendo o que mais amava”, disse Mable Beckett, membro da igreja. Ela conhecia bem o pastor e disse ainda: “Ele viveu para o seu chamado até o final”.
Thoroughgood fundou a igreja Nova Jerusalém cerca de 42 anos atrás. Hoje ela possui mais de 2.000 membros.
O bispo era conhecido por suas mensagens de fogo, cheias de energia. O último sermão de Thoroughgood foi baseado em 2 Crônicas 20:12, exortando os fiéis a manter os olhos em Deus e o invocar nos momentos de necessidade.
“Você deve viver e não morrer”, disse ele no encerramento da mensagem.
Desde sua morte, centenas de mensagens foram enviadas para a página da igreja no Facebook. Emmanuel, filho do pastor, comentou que “este não é um tempo para chorar ou ficar chateado”, mas em vez disso “devemos louvar”.
As circunstâncias da morte de Thoroughgood chamaram a atenção de várias pessoas, incluindo artistas. Cantores de hip-hop como Missy Elliot, Pharrell Williams e Timbaland frequentam a Nova Jerusalém.
Timbaland twittou às centenas de milhares de seguidores, “Descanse em paz meu pastor, um verdadeiro anjo: Bispo Barnett K Thoroughgood.” Até o cantor Justin Bieber, conhecido pela sua fé, comentou o ocorrido.
Durante um programa de TV, Thoroughgood explicava que “Estar em um bairro de baixa renda nos apresenta muitas demandas. Não estamos interessados ​​em manter as pessoas nesse nível”, acrescentou. “Estamos interessados ​​ não só em mostrar-lhes Cristo, mas também os benefícios de estarem ligados a Cristo.”

VIA GRITOS DE ALERTA  /  GOSPEL PRIME
Traduzido e adaptado de CBN
"A dependência química é doença que exige tratamento
com
dose de remédios amargos. Ora, remédio se mede
pela eficácia dos resultados e nunca pelo gosto"
A ação prática da Polícia Militar paulista na região da 'Cracolância', no bairro da Luz, na Capital, chamou a atenção do País e despertou muitas polêmicas. Entre os prós e contras, fato é que o crack avança em proporções epidêmicas, alcançando mais de 90/% das cidades do Brasil. Desde 2009, a PM integra a Operação Centro Legal e, junto com outros órgãos, trabalha para resgatar vidas, prender traficantes, promovendo a paz social na região.
Os PMs de Cristo apoiam integralmente a ação da Polícia Militar. A Corporação está de parabéns pela coragem na defesa intransigente da família e da sociedade paulista contra as drogas e o crime. A dependência química é doença que exige tratamento com dose de remédios amargos. Ora, remédio se mede pela eficácia dos resultados e nunca pelo gosto.
A ação da PM foi planejada, compartilhada e necessária. Os agentes sociais e de saúde que atuavam no local eram vítimas constantes da pressão dos traficantes que temiam perder os seus 'clientes'. A intervenção policial debelou e coibiu a concentração dos traficantes, que se misturavam com liberdade entre os usuários.
Diante das polêmicas e críticas infundadas, os PMs de Cristo vêm a público defender a ação da Polícia Militar. Até então, nada ou muito pouco de efetivo havia sido feito. Por mercê de Deus, a ação prática da Polícia Militar descortinou um cenário que chamou todos à mesa.
A posição de vanguarda da Polícia Militar reitera a grandeza da Corporação, que é do tamanho de São Paulo, e enfrenta, com ousadia e sobriedade, um problema que já maculava a história da maior cidade do País.
Os PMs de Cristo têm por missão valorizar a figura humana do policial e, através da Palavra de Vida e Esperança, propaga a mensagem redentora de Cristo, seus princípios e valores ao seio da família policial militar. Estamos juntos. Nosso chamado é para servir!
Conheça mais da operação centro legal no site: www.policiamilitar.sp.gov.br/hotsites/centrolegal/index.html
Capitão Joel Rocha
Presidente da Associação PMs de Cristo SP
www.pmsdecristo.org.br

Magno Malta chama Gilberto Carvalho de “safado” por declarações sobre evangélicos

Magno Malta chama Gilberto Carvalho de “safado” por declarações sobre evangélicos
Durante seu pronunciamento na tribuna do Senado na última quarta-feira, 8, o senador Magno Malta (PR-ES) atacou o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) por suas declarações no Fórum Social de Porto Alegre onde ele falou da importância de disputar as ideologias classe C com os líderes evangélicos.
Em seu discurso o senador evangélico usou as palavras “safado”, “camaleão” e “mentiroso” para se referir ao secretário. “Lave a sua boca com álcool seu Gilberto Carvalho. Você precisa aprender a respeitar as pessoas. Vá procurar sua turma. Está brincando com quem?”, questionou Magno Malta.
Mais uma vez o senador capixaba lembrou que teve atuação na campanha presidencial de Dilma Rousseff e que inclusive ajudou a “desatanizar” a presidente diante de seu público. Malta contou que foi o próprio ministro Carvalho quem o procurou para mediar as relações do PT com os evangélicos no segundo turno quando o assunto do aborto entrou em pauta.
Magno Malta disse que os evangélicos foram desrespeitados e que o ministro precisa lembrar-se da importância que esse grupo religioso tem no país. “Quem mais tira drogado da rua nesse país são os evangélicos”, disse. Ainda inconformado com as palavras de Carvalho o senador afirmou que ele é “um sujeito que nos bajula, mas não da para ouvir esse cara de pau falar e ficar calado. Mexeu no lugar errado”.
Ministro se explica e coloca panos quentes na polêmica
A Folha de São Paulo publicou uma reportam onde o ministro Gilberto Carvalho tenta explicar seu comentário no Fórum Social e diz que não criticou os líderes evangélicos.
“Quem tem presença na periferia do Brasil, quem fala com [esses] setores, sobretudo das classes C, D e E, são as igrejas evangélicas. Essa presença tem de ser reconhecida, essa presença é real e efetiva. Eu estava fazendo um reconhecimento da importância desse segmento”, disse.
Carvalho reconheceu a importância das igrejas evangélicas e revelou seu respeito por elas. “Quem conhece minha trajetória sabe do carinho, do respeito que tenho pelo trabalho das igrejas evangélicas no Brasil.”
Para amenizar as polêmicas o ministro se propôs a procurar o senador Magno Malta para tentar se explicar.

FONTE . GOSPEL +
Com informações Folha.com

A DILMA ESTA COLOCANDO AS GARRAS PARA FORA - Dilma Rousseff nomeia ativista pró-aborto como ministra, ignorando compromisso de campanha com evangélicos

Dilma Rousseff nomeia ativista pró-aborto como ministra, ignorando compromisso de campanha com evangélicos

A nova ministra da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres, Eleonora Menicucci, será empossada na próxima sexta-feira, 10/02, em substituição à ex-ministra Iriny Lopes, que saiu do cargo para disputar as eleições municipais.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Eleonora Menicucci é favorável ao aborto e segundo informações do jornal Folha de S. Paulo admite ter se submetido ao procedimento em duas ocasiões. Para ela, o tema “aborto é uma questão de saúde pública, como o crack, as drogas, a dengue, HIV e todas as doenças infectocontagiosas”.
Anteriormente, Eleonora havia afirmado que sua luta pró-aborto se baseia na intenção de evitar mortes: “minha luta para que nenhuma mulher neste país morra por morte materna só me fortalece”. Em 2007, declarou à revista TPM que se relaciona com homens e mulheres, e se disse orgulhosa de sua filha, que é homossexual.
Na entrevista coletiva concedida ontem à imprensa, evitou falar sobre suas convicções pessoais a respeito do tema, e disse que ao aceitar o convite da presidente Dilma Rousseff, sua postura como ministra passa a ser a postura do governo e que o tema é de responsabilidade do Poder Legislativo.
Durante a campanha presidencial, a então candidata Dilma Rousseff defendeu-se das acusações de ser favorável à legalização do aborto afirmando que se fosse eleita, não iria propor a aprovação de uma lei que legalizasse o procedimento, e que não convidaria para sua equipe nenhum político que fosse abertamente favorável ao tema.

ESSA AQUI É UMA MINISTRA DA DILMA .
Eleonora Menicucci é favorável ao aborto e segundo informações do jornal Folha de S. Paulo

VIA GRITOS DE ALERTA.
INF G+

Cresce o número de ataques contra cristãos na Índia


Cresce o número de ataques contra cristãos na Índia
No Estado de Orissa, três cristãos foram encontrados mortos em circunstâncias suspeitas em incidentes separados durante o ano. O medo de que a perseguição no país possa aumentar está assustando os cristãos do país.

Saul Pradhan (45), um pastor de uma igreja em Kandhamal, foi encontrado no dia 11 de janeiro; seu corpo tinha marcas de violência, mas a polícia afirmou que sua morte foi resultado de uma gripe.

Michael Digal (43), que havia desaparecido, foi encontrada morta. Acredita-se que eles foram mortos por terem testemunhado na justiça sobre um caso relacionado a um ataque contra cristãos em 2008.

Por fim, no dia 6 de novembro, Ganga Pallia (22) foi encontrado morto em Cuttack; acredita-se que ele foi assassinado por extremistas hindus.

Em Dhantulsi, estado de Chhattisgarh, cerca de 60 hindus extremistas sabotaram o casamento de um casal cristão no dia 2 de julho. Eles invadiram a festa, violentaram vários convidados, incluindo mulheres e crianças, destruíram a comida e incendiaram veículos.

Os cristãos reportaram o ocorrido à polícia, que se recusou a tomar qualquer medida e ainda pressionou as vítimas a retirar suas queixas.

No dia 28 de outubro, um homem cristão foi sentenciado a três anos de prisão por acidentalmente colar um pôster divulgando uma missão evangelística sobre outro pôster religioso. Isso provocou o povo local e deu início a uma série de protestos e ao bloqueio de uma rodovia.

O cristão Burgula Prasad, do distrito de Khamman, estado de Andhra Pradesh, foi levado à polícia, onde se desculpou por cometer uma ofensa não intencional. Ele foi inicialmente liberado, mas uma ação criminal foi iniciada contra ele.

A EFI solicitou aos governos estaduais, especialmente o de Karnataka, que aja imediatamente, a fim de proteger as minorias cristãs. Eles também pediram que os casos falsos e maliciosos contra os cristãos em Karnataka sejam declinados.


Fonte: Portas Abertas

Pastor indiano clama por suporte evangelístico à igreja brasileira


Pastor indiano clama por suporte evangelístico à igreja brasileira
Pastor e missionário na Índia, Mapati Yesuvaraprasad, 62 anos, trabalha integralmente pelo país visitando casas, pregando para enfermos, e nos cultos e reuniões a noite. “Pela fé, estamos servindo ao Senhor como tem nos orientado e obedecendo a vontade Dele em todo tempo”, compartilha o pastor.

O cotidiano de Mapati não é diferente dos missionários de Cristo – que abriram mão do conforto para fazer a vontade de Deus. Junto com sua equipe de oito pastores e evangelistas, Mapati enfrenta dificuldades com as necessidades básicas de alimentação e saúde. O pastor destaca as necessidades da obra. “(…) podemos colocar combustível para usar a moto para nos locomover e alcançar mais vidas. A cada mês, precisamos de ajuda para mantermos a Igreja e à nós mesmos. Também precisamos de Bíblias.”, conta.

Além das necessidades materiais e financeiras, o pastor frisa a importância da intercessão da Igreja brasileira pela Índia que precisa conhecer o amor de Deus para lutar contra a cultura e os hábitos que os distanciam da Bíblia. “Na nossa área a Igreja está bem, mas ao norte e leste do país enfrenta a idolatria aos ídolos hindus. Orem por nós para que Deus quebre o coração dos indianos, para que o aceitem como Senhor e Salvador. Clame para que Deus nos dê força para prosseguirmos, e que Ele levante mais missionários e pastores para amarem a Índia.”, pede Mapati.


Fonte: Creio

LADRÕES DE TRONO




Então Adonias, filho de Hagite, se levantou, dizendo: Eu reinarei. E preparou carros, e cavaleiros, e cinqüenta homens, que corressem adiante dele (1ª Reis, 1:5)

Ao longo de seu profícuo reinado sobre a terra de Israel, o rei Davi, que gostava de chamar a si mesmo de ‘mavioso salmista de Israel’, sofreu duas tentativas frustradas de lhe tirarem o poder real. Curiosamente, as duas foram protagonizadas por filhos seus: Absalão e Adonias.
Absalão era o filho mais belo e mais carismático do já maduro rei Davi, e conta a Bíblia que ele iniciou sutilmente seu plano de tomar o poder, contribuindo para gerar um sentimento de revolta no povo. Se posicionava estrategicamente à porta do Palácio, para receber a todos os que pretendiam ser ouvidos pelo rei, e abraçava ao povo simples que para lá acorria. Aos poucos, muitos do povo passaram a supor que, talvez, Absalão desse um rei melhor que seu pai Davi. Por algum tempo, ele de fato conseguiu usurpar o Trono, mas acabou encontrando a morte pelas mãos do general Joabe, fiel aliado de Davi.
Muitos anos mais tarde, Davi já era bastante idoso, e os seus ministros saíram em busca de uma mulher que o aquecesse. Encontraram a jovem Abisague, sunamita a quem a Bíblia descreve como ‘formosa’. Pouco depois do surgimento de Abisague no Palácio, Adonias resolve que precisava reinar urgentemente, e tenta liderar uma mobilização política para fazê-lo rei da nação. A intervenção de Bate-Seba, mãe de Salomão, foi decisiva para que Davi coroasse, em vida, ao filho Salomão, a quem Deus havia prometido o trono. Passado algum tempo, Adonias vai a Bate-Seba e pede que, já que não ficou com o trono, ao menos pudesse ter Abisague, a criada de Davi, como esposa.
O contexto deixa claro que a razão que motivou Adonias a querer usurpar o Trono de Davi foi a paixão por Abisague, que tinha a tarefa de cuidar de um homem idoso. Salomão considerou o pedido um verdadeiro absurdo, e Adonias encontrou a morte.
É importante destacar que a Bíblia apresenta Davi como ‘um homem segundo o coração de Deus’. Portanto, é perfeitamente coerente analisarmos este episódio á luz das nossas prioridades, pois muitos cristãos tem usurpado, todos os dias, um trono que pertence a Deus. Uns, como Absalão, pelo desejo de poder. Outros, como Adonias, pela luxúria.
A ninguém cabe usurpar o Trono e a Autoridade de Deus nas nossas vidas. Quando ministros de Deus, que se apresentam como servos de Cristo, comportam-se como ladrões do rebanho, estão abusando de uma autoridade que não lhes pertence. Quando usam os velhos e surrados chavões do estilo ‘quem manda aqui sou eu’, estão deixando do lado de fora aquele que efetivamente deveria mandar: o Espírito Santo.
Quer ser bem sucedido e viver muitos anos? Deixe intacto o lugar que pertence a Deus na sua vida, e não tente assumir um controle que pertence a Ele. Confie plenamente em sua Autoridade, e Ele te guiará por veredas tranqüilas.
O Senhor Jesus te abençoe abundantemente.
 
VIA GRITOS DE ALERTA

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...