terça-feira, 19 de julho de 2011

SIGA NOSSO BLOG - QUERO TELOS JUNTOS NESSA MESMA FÉ EM JESUS . Bispo Roberto Torrecilhas

Brasil - a terra das Bíblias






Maior produtor mundial, o País edita um texto sagrado a cada três segundos e exporta para 105 nações.

Desde que o alemão Johann Gutenberg imprimiu a primeira “Bíblia”, em 1450, o texto sagrado é o livro mais vendido do mundo, com uma tiragem estimada entre seis e oito bilhões de exemplares. Agora o Brasil acaba de se inserir na história da “Bíblia” ao se tornar o maior produtor da escritura religiosa e registrar a impressão da centésima milionésima edição. O feito histórico aconteceu na Gráfica da Bíblia, em Barueri, em São Paulo, onde são rodados entre 30 mil e 40 mil obras sacras por dia – ou seja, uma “Bíblia” ou Novo Testamento a ca­­­­­da três segundos. A data da impressão histórica, 26 de maio, passará a fazer parte do calendário religioso brasileiro.





A Gráfica da Bíblia pertence à Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), uma instituição filantrópica fundada por líderes cristãos em 1948, no Rio de Janeiro, com o objetivo de difundir o texto religioso. Ao contrário do que se poderia supor, a Igreja Católica não é a principal cliente da gráfica – o posto é dos evangélicos. A SBB, organização ecumênica, produz livros sob encomenda para denominações neopentecostais, como as igrejas Renascer em Cristo e Universal do Reino de Deus, e pentecostais, como a Assembleia de Deus, entre outras que disputam os cristãos.
“A Igreja Católica nunca deu ênfase à leitura da “Bíblia”. Os evangélicos compram mais”, explicou o teólogo gaúcho Erní Seibert, secretário de comunicação e ação social da SBB.





Segundo ele, a instituição vende cerca de seis milhões de “Bíblias” por ano, ao preço médio de R$ 10, começando por R$ 2 (o campeão de vendas, de brochura) até chegar à mais cara edição, de R$ 133,90, a “Bíblia de Estudo Shedd”, com capa de couro, mapas coloridos e dez mil notas de rodapé. Vinte por cento da produção é destinada à exportação para 105 países, em línguas como inglês, espanhol, árabe, hebraico e também latim. A SBB lança 40 títulos inéditos por ano. Muitos temáticos, como a “Bíblia da Família”, a “Bíblia da Mulher” e a “Bíblia do Surfista”.A SBB domina 70% do mercado editorial bíblico brasileiro. Os outros 30% são divididos entre editoras como as católicas Vozes e Ave Maria, por exemplo. Tudo o que é arrecadado com as vendas é revertido para projetos sociais da instituição e aplicado na confecção de novas “Bíblias”. “Quando inauguramos a Gráfica da Bíblia, nossa capacidade era de dois milhões por ano. Investimos e a tiragem mais do que triplicou”, afirma Seibert. Boa parte da produção é distribuída gratuitamente em escolas, presídios e comunidades carentes. “Imprimimos 2,5 mil “Bíblias” em braile anualmente e doamos aos deficientes visuais que nos procuram. Somente isso é um investimento de mais de R$ 1 milhão por ano.”





Fonte: Revista Isto É, edição n° 2172.

MITO: Maomé viajou até Jerusalém numa noite.


A ligação islâmica com Jerusalém é bastante ténue quando comparada com a ligação da Cidade Santa com o Judaico-Cristianismo. De facto, as pretensões maometanas em torno da Cidade parecem existir apenas e só porque a mesma é tida como sagrada para as religiões que mais influenciaram a cultura ocidental.
Desde o tempo de Maomé até aos dias correntes, a fé islâmica sempre foi uma ideologia invejosa, desejosa de se propagar tendo como base os fundamentos do Judaico-Cristianismo. Por exemplo, quando a Bíblia diz que Abraão é o Patriarca do Povo Judeu, os maometanos respondem alegando que o mesmo é também o Patriarca dos muçulmanos.
A razão oficial que leva a que os islamitas queiram controlar a Cidade Santa - depois de terem marchado um exército por Jerusalém dois anos após a morte de Maomé - é que, segundo as tradições islâmicas, Maomé visitou o lugar.
Infelizmente para os maometanos, se isto aconteceu, foi em sonhos.
Por mais que aqueles que pretendem o controle de Jerusalém desejem o reverso, a verdade é que nem mesmo os escritos islâmicos dão suporte à tese de que Maomé visitou o lugar fisicamente. Pelo contrário, há ampla documentação que mostra Maomé ter alegado ter tido um sonho.
Durante a altura em que as alegações de Maomé em relação a Jerusalém surgiam, ele ainda tentava convencer os cépticos de que ele era um verdadeiro profeta, pertencendo à linhagem profética dos Profetas Judeus. Que melhor forma de demonstrar isto do que alegar ter dirigido os outros Profetas (Abraão, Moisés e o Senhor Jesus) em oração na mesquita em Jerusalém (mesmo que não houvesse mesquita alguma durante o tempo em que Maomé esteve vivo)?
Mais tarde, a mulher favorita de Maomé (Aisha) alegou que a "viagem" até Jerusalém não foi uma viagem física (Ibn Ishaq/Hisham 265), e desde então sempre houve a controvérsia entre os maometanos sobre o modo da viagem a Jerusalém.
Pouco depois de ter alegado a "viagem", os habitantes de Meca gozaram com Maomé por este alegar ter feito a viagem de ida e volta a Jerusalém numa noite. Por aquela época, uma viagem de ida e vinda a Jerusalém durava cerca de um mês.
Esta história foi tão embaraçosa que, de acordo com o seu biógrafo (Ibn Ishaq/Hisham 265), muitos muçulmanos abandonaram a fé islâmica depois de ouvirem Maomé a reportar o alegado evento.
Se os habitantes de Meca soubessem o quão vasto o universo é, eles reservariam a maior ridicularização para a alegação (de Maomé) de ter visitado as portas do céu durante o mesmo sonho. O universo observável tem a distância de 93 mil milhões de anos-luz. Isto significa que se viajássemos à velocidade da luz (+/- 300.000 quilómetros por segundo) demoraríamos 93 mil milhões de anos a viajar duma ponta do universo até ao extremo oposto.
No livro "Leaving Islam" (do ex-maometano Ibn Warraq) um participante aponta para o facto de que, se Maomé tivesse saído da não-existente mesquita de Jerusalém há 1400 anos atrás à velocidade da luz, ele ainda estaria a tentar sair da nossa galáxia (p. 347).
Por esta altura, os muçulmanos, que geralmente alegam que a sua fé é a mais "científica" das religiões, recuam da alegação inicial e dizem que Maomé visitou Jerusalém "em espírito" . . . seja lá o que isso fôr. Como prova da sua alegação, um nervoso Maomé deu a Abu Bakr uma descrição geral da cidade "vista de cima". Abu Bakr "declarou" que a descrição estava "correcta".
Maomé nunca teria que se preocupar com as palavras do seu mais leal seguidor uma vez que Abu Bakr havia já declarado a sua lealdade para com Maomé:
Se ele diz algo, então isso é verdade.
(Ibn Ishaq/Hisham 265).
A credulidade de Abu Bakr era lendária. Não só ele deu a sua filha de 6 anos em "casamento" a Maomé a pedido deste último, como foi levado pelo "profeta" a acreditar em vacas falantes (Bukhari 56:677).

Conclusão:

Aqueles que acreditam que Maomé viajou até Jerusalém em corpo ou em espírito, fazem-no sem qualquer suporte do senso comum ou evidências históricas. Uma evidência absolutamente devastadora para esta suposta viagem é o facto de ter existido mesquita alguma em Jerusalém enquanto Maomé esteve vivo.
A primeira verdadeira mesquita em Jerusalém foi construída pelo Califa abd al-Malik em 691, mais de 30 anos depois da morte de Maomé. Como é que Maomé pôde ter visitado uma mesquita que ainda não havia sido construída?

RECEBI O INFORMATIVO EM MINHA RESIDÊNCIA E POSTO AGORA SUA RESPOSTA - Silas Malafaia responde às críticas sobre dinheiro de ofertas

Pastor Silas Malafaia responde às críticas dos evangélicos quanto ao dinheiro arrecadado e diz que todos devem fazer análise crítica para não virar "massa de manobra de qualquer um".

No seu programa Vitória em Cristo, Silas Malafaia, neste sábado, ele falou para onde vai o investimento do dinheiro que é recebido através de doações ao ministério e fez críticas aos supostos cristãos de "massa de manobra" que duvidam de suas práticas.

Segundo Malafaia, as pessoas tem tendência de induzir. E justifica aos que falam que ele está ficando milionário, dizendo "as ofertas que são enviadas para a Associação Vitória em Cristo, elas não são minhas". E deixa claro que "Eu não recebo salário dessa entidade".

Críticos cristãos na Internet fazem alguns trocadilhos divulgando que Malafaia pede "Trízimos" à população, ou o incluem no grupo dos "pregadores da prosperidade".

Malafaia justifica que, segundo ele, sendo o pastor que mais vende livros no país com média de 1 milhão por ano, e mais vende mensagens em DVD no país, com média de 300 mil por ano, até o momento não recebeu salário e não tem necessidade disso.

Em um vídeo que foi lançado na Internet de aproximadamente 3 minutos, Malafaia aparece falando sobre o dízimo e de que maneiras ele pode ajudar. Segundo ele, esse vídeo foi uma manipulação produzida a partir de um vídeo de 17 minutos, da qual ele fala sobre os 10 objetivos da Igreja.

Silas Malafaia esclarece ainda que há muitas obras e o próprio programa que são sustentados pelo dinheiro, elas incluem: as 6 horas de televisão do programa Vitória em Cristo, obras sociais, reforço escolar para criança, crianças em áreas de crimes, convênio com a secretaria da penitenciária para cursos profissionalizantes para presidiários, entre outros.

Malafaia reclamou que as pessoas não fazem análises críticas ao receber as informações e apelou para que olhem a sua trajetória, da qual ele afirma ser de 29 anos de voz profética, que ele faz mesmo sendo ameaçado de morte.

No final do programa Silas Malafaia passa os contatos para parceria com o ministério e dados bancários para o recebimento de ofertas.

Fonte: The Christian Post

Pastor evangélico iraniano pode ser condenado à morte caso não renuncie à sua religião

Pastor Evangélico Iraniano pode ser condenado à morte caso não 
renuncie a sua religião
A Suprema Corte do Irã afirmou que um pastor evangélico acusado de apostasia pode ser executado caso não desista de sua fé, de acordo com a cópia do veredito obtido por um grupo de ativistas do direito de religiosos.

A ONG Christian Solidarity World conta que Yousef Nadarkhani, pastor nascido no Irã, foi preso em 2009 e condenado à morte no fim do ano passado.

Ele pode ter a sentença suspensa caso renuncie à sua religião
Pessoas próximas a Nadarkhani dizem que é pouco provável que ele faça o que é pedido pela Justiça iraniana.

Caso Nadarkhani não renuncie à fé cristã é incerto o que poderá ocorrer com ele.

Cristãos e grupos pró-direitos humanos dizem que apostasia não é um crime previsto no Código Penal iraniano.

Nadarkhani se converteu ao cristianismo quando ainda era adolescente. Ele trabalhava como pastor evangélico e converteu diversos muçulmanos ao cristianismo.

Fonte: UoL

DESMASCARANDO A MENTIRA .

 

Eu vejo e analizo sempre os membros e lideres da igreja que sou Responsável.
Já percebi , que em alguns momentos tive que enfrentar uma falsa verdade , uma falsa posição de servos.
Pois , alguns  se mostram servos , mas por trás , sem estarmos presentes , somos caluniados , falam a nosso respeito .
Muitos , pela frente nos respeitam , e quando viramos as costas , misericordia.

Será que não sabem que foi Deus que nos levantou para fazermos o melhor ?
E que o melhor , nem sempre nos agrada ?


Esse membros ou lideres que nos traem    terão que prestar contas a Deus.
Também constatei , que na Associação de pastores em nossa cidade , também há uma hipocrisia muitos grande , onde vemos muitas pessoas que na frente te elogia , ou nada fala , mas nas suas costas só faltam te enterrar.
Eu , particularmente ensino aos lideres e membros de nossa Igreja o respeito a Deus e também aos seus pastores e lideres.
Por isso ontem   pude constatar , quando chegamos ao monte para orar , a mudança que Deus esta fazendo.


Pois passei por 13  meses ensinando os a serem verdadeiros servos , e hoje estamos vendo as maravilhas de Deus sendo derramadas sobre  nossas vidas.

Deus tem curado , libertado , transformado , salvado vidas etc.

Pois onde há união , ali esta também  a presença de Deus.




Seja VOCÊ também um verdadeiro servo de Deus , tire de sua vida todo tipo de mentira.
Pois um dia elas serão mostradas.






COMO RECONHECER UMA MENTIRA E DESMASCARAR MENTIROSOS




Sabemos que a honestidade é a base de qualquer relacionamento humano. Mas, muitas vezes mais do que gostaríamos, as pessoas deixam de ser honestas conosco e passam a mentir descaradamente.
Chegou a hora de saber as reais intenções das pessoas e impedir que elas tirem vantagem de você!
Apresento-lhe aqui os 30 sinais de uma mentira e métodos eficazes para você desmascarar mentirosos. Inclusive técnicas avançadas para você arrancar a verdade até de atores profissionais e políticos!
RECONHECENDO UMA MENTIRA
1. A pessoa fará pouco ou nenhum contato direto nos olhos;
2. A expressão física será limitada, com poucos movimentos dos braços e das mãos. Quando tais movimentos ocorrem, eles parecem rígidos e mecânicos. As mãos, os braços e as pernas tendem a ficar encolhidos contra o corpo e a pessoa ocupa menos espaço;
3. Uma ou ambas as mãos podem ser levadas ao rosto (a mão pode cobrir a boca, indicando que ela não acredita - ou está insegura - no que está dizendo). Também é improvável que a pessoa toque seu peito com um gesto de mão aberta;
4. A fim de parecer mais tranqüila, a pessoa poderá se encolher um pouco;
5. Não há sincronismo entre gestos e palavras;
6. A cabeça se move de modo mecânico;
7. Ocorre o movimento de distanciamento da pessoa para longe de seu acusador, possivelmente em direção à saída;
8. A pessoa que mente reluta em se defrontar com seu acusador e pode virar sua cabeça ou posicionar seu corpo para o lado oposto;
9. O corpo ficará encolhido. É improvável que permaneça ereto;
10. Haverá pouco ou nenhum contato físico por parte da pessoa durante a tentativa de convencê-lo;
11. A pessoa não apontará seu dedo para quem está tentando convencer;
12. Observe para onde os olhos da pessoa se movem na hora da resposta de sua pergunta. Se olhar para cima e à direita, e for destra, tem grandes chances de estar mentindo.
13. Observe o tempo de demora na resposta de sua pergunta. Uma demora na resposta indica que ela está criando a desculpa e em seguida verificando se esta é coerente ou não. A pessoa que mente não consegue responder automaticamente à sua pergunta.
14. A pessoa que mente adquire uma expressão corporal mais relaxada quando você muda de assunto.
15. Se a pessoa ficar tranqüila enquanto você a acusa, então é melhor desconfiar. Dificilmente as pessoas ficam tranqüilas enquanto são acusadas por algo que sabem que são inocentes. A tendência natural do ser humano é manter um certo desespero para provar que é inocente. Por outro lado, a pessoa que mente fica quieta, evitando a todo custo falar de mais detalhes sobre a acusação;
16. Quem mente utilizará as palavras de quem o ouve para afirmar seu ponto de vista;
17. A pessoa que mente continuará acrescentando informações até se certificar de que você se convenceu com o que ela disse;
18. Ela pode ficar de costas para a parede, dando a impressão que mentalmente está pronta para se defender;
19. Em relação à história contada, o mentiroso, geralmente, deixa de mencionar aspectos negativos;
20. Um mentiroso pode estar pronto para responder as suas perguntas, mas ele mesmo não coloca nenhuma questão.
21. A pessoa que mente pode utilizar as seguintes frases para ganhar tempo, a fim de pensar numa resposta (ou como forma de mudar de assunto): "Por que eu mentiria para você?", "Para dizer a verdade...", "Para ser franco...", "De onde você tirou essa idéia?", "Por que está me perguntando uma coisa dessas?", "Poderia repetir a pergunta?", "Eu acho que este não é um bom lugar para se discutir isso", "Podemos falar mais tarde a respeito disso?", "Como se atreve a me perguntar uma coisa dessas?";
22. Ela evita responder, pedindo para você repetir a pergunta, ou então responde com outra pergunta;
23. A pessoa utiliza de humor e sarcasmo para aliviar as preocupações do interlocutor;
24. A pessoa que está mentindo pode corar, transpirar e respirar com dificuldade;
25. O corpo da pessoa mentirosa pode ficar trêmulo: as mãos podem tremer. Se a pessoa estiver escondendo as mãos, isso pode ser uma tentativa de ocultar um tremor incontrolável.
26. Observe a voz. Ela pode falhar e a pessoa pode parecer incoerente;
27. Voz fora do tom: as cordas vocais, como qualquer outro músculo, tendem a ficar enrijecidos quando a pessoa está sob pressão. Isso produzirá um som mais alto.
28. Engolir em seco: a pessoa pode começar a engolir em seco.
29. Pigarrear: Se ela estiver mentindo têm grandes chances de pigarrear enquanto fala com você. Devido à ansiedade, o muco se forma na garganta, e uma pessoa que fala em público, se estiver nervosa, pode pigarrear para limpar a garganta antes de começar a falar.
30. Já reparou que quando estamos convictos do que estamos dizendo, nossas mãos e braços gesticulam, enfatizando nosso ponto de vista e demonstrando forte convicção? A pessoa que mente não consegue fazer isso. Esteja atento.

DESMASCARANDO O MENTIROSO

Chegou a hora de usarmos um sofisticado e abrangente sistema de questionamentos que fará com que qualquer pessoa fale a verdade em apenas alguns minutos em qualquer conversa ou situação. Vou lhe armar com as melhores munições possíveis para que você vença rapidamente a batalha verbal e chegue até a verdade. Os resultados serão verdadeiramente surpreendentes. Importante: Não esqueça de observar as respostas não-verbais (inconscientes) - os sinais que você acabou de aprender - após a sua pergunta.

1. Não acuse - Insinue: O objetivo é fazer uma pergunta que não represente nenhuma acusação, mas que insinue o possível comportamento da pessoa.
Exemplo de uso:

· Suspeita: Você acha que seu (a) namorado (a) foi infiel na noite passada. Pergunta incorreta: "Você andou me traindo?"
· Pergunta correta: "Aconteceu alguma coisa diferente na noite passada?" Observe sua expressão corporal e alguma possível pista de preocupação e nervosismo com sua pergunta. Qualquer resposta do tipo: "Porque perguntou isso?" ou "Alguém te falou alguma coisa?", seguidas de um certo nervosismo, indicam forte preocupação por parte da pessoa. Ela não estaria preocupada em saber porque você está fazendo tal pergunta, a menos que pense que você pode estar sabendo o que ela não quer que você saiba.

2. Situação semelhante: Aqui você vai apresentar uma situação semelhante à que suspeita que esteja acontecendo. O bom é que vai poder falar sobre o assunto sem parecer acusatório.
Exemplo de uso:
· Suspeita: Você acha que seu (a) namorado (a) está lhe traindo.
· Pergunta incorreta: "Você está me traindo com Fulana (o) de Tal?"
· Pergunta correta: "Sabe, minha (meu) amiga (o) Fulana (o) de Tal me disse que está muito desconfiada (o) do (a) seu (sua) namorado (a). Ela (e) tem quase certeza que ele (a) está cometendo uma traição. Ele (a) fica muito estranho (a) e nervoso (a) quando ela (e) fala sobre histórias de traição. O que você acha disso?" Se a pessoa for culpada, ficará preocupada, constrangida ou embaraçada e vai querer rapidamente mudar de assunto. Porém, se a pessoa achar que sua pergunta é interessante e ela for inocente, poderá iniciar uma conversa a respeito da pergunta. Esta é uma forte indicação de inocência, porque ela não tem receio de discutir o tema e não está investigando por quê você faz a pergunta.

3. Não é surpreendente?: Como no exemplo acima, aqui você vai abordar o assunto, mas de uma forma geral. Nos permitirá uma grande percepção de culpa ou inocência da pessoa.
Exemplo de uso:
· Suspeita: Você desconfia que seu (sua) noivo (a) está saindo com outra (o)
· Pergunta incorreta: "Você está saindo com outra (o)?"
· Pergunta correta: "Olha que absurdo... Hoje minha (meu) amiga (o) Fulana (o) de Tal me contou que pegou seu (a) noivo (a) com outra (o). Não é impressionante como alguém consegue ser infiel e não ter receio de ser desmascarado?" Quaisquer respostas que demonstrem reações de embaraço, nervosismo ou constrangimento, seguidas de perguntas como: "Por que está me perguntado isso?", além de tentativas de mudança de assunto, demonstram grande carga de preocupação e culpa.

4. Atacando o ego da pessoa. Aqui vamos usar o ego da pessoa contra ela própria. Vamos dizer a ela que jamais seria capaz de confessar, pois está sendo 'pressionada' por outra pessoa à não dizer a verdade e que essa pessoa manda nela. Esta técnica é muito usada por policiais.
Exemplo de uso:
· Suspeita: Você tem quase certeza que Fulano (a) roubou sua empresa
· Pergunta incorreta: "Vai confessar que roubou minha empresa, ou não?"
· Pergunta correta: "Acho que já sei qual é o problema: Você não me diz a verdade porque alguém manda em você. Você não tem o poder para decidir isso. Tem outra pessoa por trás disso e você não quer 'ficar mal' com ela, não é?" O mais incrível é que geralmente as pessoas acabam confessando e se sentindo orgulhosas de ter feito isso.

5. Indução: Aqui está uma poderosa técnica. Particularmente, já utilizei e obtive ótimos resultados. Elabore uma pergunta que restrinja sua resposta a algo que a pessoa pense ser positivo, de forma que ela não se importe em responder sinceramente.
Exemplo de uso:
· Suspeita: Alguém viu seu (a) namorado (a) numa festa na noite passada.
· Pergunta incorreta: "Você andou fazendo festa escondido de mim?"
· Pergunta correta: "Ontem, você chegou em casa após as 24h, não foi?" Se a pessoa tiver ficado em casa, ficará livre para responder, mas se tiver, realmente saído, mesmo assim se sentirá a vontade em responder sinceramente, porque você deu a entender que já sabia e não havia problemas. O fato de a pessoa ter voltado para casa de madrugada não está em questão. O importante é que você conseguiu a resposta à verdadeira pergunta.

6. Bumerangue psicológico: Com esta técnica, você diz à pessoa que ela fez algo bom, e não mau. Assim, ela ficará, completamente livre para lhe dizer toda a verdade.
Exemplo de uso:
· Suspeita: Você suspeita que fulano (a) está roubando sua empresa.
· Pergunta incorreta: "Fulano (a), você anda me roubando?"
· Pergunta correta: "Ei, Fulano (a)! Acho que podemos nos tornar sócios muito ricos! Parece que você, ultimamente, tem 'passado à perna' em mim, mas está tudo bem. Nós podemos trabalhar juntos, seu (sua) espertinho (a)! Me conte mais sobre suas incríveis técnicas... Quero aprender tudo!" Você quer aparentar que está contente por saber o que a pessoa está fazendo. Ela não terá saída e vai se abrir para você.
Outro exemplo: (Utilizado em entrevistas para emprego)
· Suspeita: Você suspeita que o candidato à vaga oferecida mentiu sobre as informações em seu currículo.
· Pergunta incorreta: "Fulano (a), você andou colocando informações falsas em seu currículo?"
· Pergunta correta: "Fulano (a), nós dois sabemos que todo mundo inventa um pouco sobre seu currículo. Pessoalmente, acho que isso demonstra coragem, porque a pessoa não tem medo de assumir novas responsabilidades. Me diga, quais partes em que você foi mais criativo no seu currículo?"

7. Paranóia: Esta técnica de sugestão é muito poderosa e pode induzir a um estado temporário de paranóia na pessoa - principalmente se várias pessoas falarem a mesma coisa.
Exemplo de uso:
· Suspeita: Você suspeita que sua (seu) colega de trabalho está roubando o material de escritório da empresa
· Pergunta incorreta: "Fulana (o), você anda roubando o material de escritório?"
· Pergunta correta: "Fulana (o), acho que todo mundo já sabe sobre o material. Já reparou que, às vezes, eles ficam encarando você?" Se ela for mesmo culpada, vai se sentir encarada por todos e logo passará a aceitar a sugestão de que todos já estão sabendo do roubo. Você poderá verificar isso na sua expressão corporal de tensão e pavor, seguida de uma atitude de desconfiança diante das pessoas. Caso ela não seja culpada, não demonstrará nenhuma atitude e apenas vai achar que você está brincando com ela.


TÉCNICAS AVANÇADAS PARA REVELAR A VERDADE: OS TRUQUES DOS PROFISSIONAIS.

As técnicas abaixo devem ser usadas caso você esteja muito desconfiado da pessoa e ela se recusa a confessar.

Céu e inferno: Esta técnica cria uma espécie de fobia na pessoa e a única saída é confessar a verdade para você. Aqui usamos as forças que moldam o comportamento humano: Dor e o Prazer nos seus limites para nos revelar a verdade.
Exemplo de uso:
Se você acha que sua colega de trabalho está roubando o material de escritório da empresa. Você falaria: "Fulana, já sei da verdade. Sei também que você já está se arrependendo de ter feito isso. Podemos resolver isso agora. Você pode me contar tudo e esquecemos isso para sempre. Ninguém mais ficará sabendo e você continuará no seu emprego. Mas, pode escolher um caminho mais doloroso: Posso ir até nosso chefe e falar para ele. Você sabe que isso seria demissão na certa, não é? Além do mais sua imagem ficaria suja. Imagina todos seus colegas comentando sobre o que você fez? Portanto, para o seu bem, me confesse agora e terminamos com isso de uma vez por todas". Se vincularmos dor intensa e insuportável à idéia de mentir e prazer imediato à idéia de falar a verdade, ela só terá uma saída: falar a verdade!

Curto circuito: Com essa técnica você cria uma confusão mental na pessoa, enquanto implanta sugestões diretamente no inconsciente. Ela ficará confusa com a frase de abertura (estão em sublinhado nos exemplos abaixo) e entrará num leve transe enquanto você lança uma frase com comandos implícitos (estão em negrito) que serão completamente absorvidos pelo seu inconsciente.
Exemplo de uso:
"Fulano (a), você pode muito bem acreditar nas coisas que pensava que sabia, e, se você quer... dizer a verdade... ou... não quer dizer a verdade...a decisão é sua. Portanto, me... diga a verdade..., agora!" Essa sentença é registrada pelo inconsciente em sua totalidade. Os comandos, "dizer a verdade", "diga a verdade" (Muito importante: o inconsciente não registra uma negativa - o 'não') e "agora" são enviados diretamente para o inconsciente, sem a pessoa - a parte consciente - se dar conta e mostrar resistência.
Outro exemplo:
Fulano (a). Eu não quero que você diga nada, a menos que, realmente, queira. E entendo que você já esqueceu o que havia pensado em querer, não é? Se estiver pensando consigo mesmo algo como... eu quero dizer à você, então simplesmente... diga ... Quando perceber que... esta é a decisão certa...você... irá me dizer a verdade... agora!
Importante:
· Antes e depois do comando - que está em negrito - você deve dar uma pausa (...)
· Ao dar o comando, aumente um pouco a voz e utilize uma tonalidade descendente.
· Gesticule com as mãos ao dizer o comando.

Você também pode usar a técnica do curto circuito, com o intuito de apenas interromper a linha de raciocínio de uma pessoa. Utilize as frases abaixo quando quiser tomar o controle de uma conversa, ou temporariamente confundir a pessoa, enquanto você reúne seus próprios pensamentos. Abaixo você tem algumas frases que desenvolvi. Não esqueça de gesticular enquanto fala. Use com moderação. Se usar várias delas seguidas, poderá provocar uma forte confusão mental na pessoa.
· Porque você ainda acredita em algo que duvidava?
· Você, realmente, ainda acredita nas coisas que pensava que sabia?
· Você duvidaria menos se acreditasse mais nas coisas que imaginava que sabia?
· Você não lembra do que havia esquecido?
· Se acreditasse mais nas coisas que falou, duvidaria menos das coisas que escutou?
· Você acredita nas coisas que já sabia?
· Como pode acreditar nas coisas que pensa que sabia?
· Essa pergunta significa que você ainda duvida das coisas que imaginava serem verdadeiras, não é?
· Você acredita mesmo, que já sabia disso?
· Porque me perguntou algo que já sabia?
· Se você já acreditava nisso, porque pensou que têm dúvidas?
· Se você não esperava que eu acreditasse numa coisa dessas, porque me contou?
· Você está concordando com uma coisa que já sabia, não é?
· Como pode concordar de algo que acreditava ser mentira, antes mesmo de aceitar a verdade?
· Quanto mais você acredita nas coisas que duvidava, mais concorda com a possibilidade de que tudo não passou de uma grande mentira?

Pastor coloca ladrões para correr em Apucarana

Dois ladrões tiveram uma surpresa ao tentar assaltar a igreja pentecostal Deua é Amor, situada no Jardim Cerejeira, em Apucarana (PR).

A Polícia Militar (PM) confirmou nesta terça-feira (19) que o pastor da igreja colocou a dupla para corrrer após tentativa de roubo.

De acordo com a PM, os criminosos armados e encapuzados invadiram o estabelecimento religioso e deram voz de assalto, mas o pastor reagiu, entrou em luta corporal com um dos bandidos e conseguiu tomar o revólver dele.

Assustados, os dois assaltantes fugiram a pé da igreja sem roubar nada do local.

O revólver que o pastor tomou da mão do ladrão foi entregue na 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana.

Fonte: TN online

Os cinco pastores evangélicos mais ricos do mundo são da África e pregam teologia da prosperidade

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel O continente mais pobre do mundo tem também o menor índice de vida e de educação e por isso muitas africanos acabam acreditando em qualquer tipo de solução milagrosa para resolver seus problemas e melhorarem suas vidas. Embora isso tenha feito que a África seja dominada por religiões ligadas a bruxaria e seitas vindas das antigas tribos residentes no local, a cristianismo vem crescendo com força no continente. Diversas igrejas conhecidas no Brasil já estão lá a muito tempo como a Quadrangular e Assembléia de Deus, além de outras que aterrissaram no continente a menos anos como as igrejas Universal, Mundial e Internacional.
Segundo a revista Forbes, os cinco pastores mais ricos do mundo conseguiram suas posses vendendo produtos diversos, desde livros e dvds a outros itens criados pelos líderes. Eles também não vivem apenas do que recebem em suas igrejas tendo diferentes tipos de ganhos como emissoras de tv evangélicas e redes de fast-foods. O Pastor Chris Oyakhilome, por exemplo, vende um devocional a 1 dolar, são dois milhões de cópias vendidas mensalmente. A Forbes também destaca que esses pastores possuem aviões próprios, relógios de marca e grandes carros de famosas e – caras – marcas.
O Bispo David Oyedepo da Living Faith World Outreach Ministry, também conhecida como Winners Chapel, tem um patrimônio líquido de 150 milhões de dólares americanos. David é o mais rico pregador da Nigéria. Desde que fundou a Living Faith World Outreach Ministry em 1981, ela cresceu e se tornou uma das maiores congregações da África com cerca de 50 mil membros. Ele possui quatro jatos particulares, residências em Londres e nos Estados Unidos, sua própria editora de livros e uma universidade voltada para alunos ricos.
Chris Oyakhilome da Believers’ Loveworld Ministries, também conhecida como Christ Embassy, possui um valor estimado entre 30 e 50 milhões de dólares. Sua igreja possui 40 mil membros, dentre eles muitos são executivos e políticos. No ano passado o carismático pregador era o centro de um caso de lavagem de dinheiro em que ele foi acusado de desvio de 35 milhões dólares de sua igreja para bancos estrangeiros. Após afirmar que sofria uma injustiça o caso foi arquivado. Oyakhilome possui jornais, revistas, uma estação de televisão local, uma gravadora, TV via satélite, hotéis e muitos imóveis próprios. Sua rede de tv é a primeira do meio cristão da África a transmitir sua programação para o resto do mundo 24 horas por dia.
Temitope Joshua da Synagogue Church Of All Nations (SCOAN) tem fortuna estimada em 15 milhões de dólares americanos. É também um dos pastor mais controversos da Nigéria e que tem mais instituições filantrópicas. Joshua comanda a SCOAN, fundada por ele em 1987, que acomoda mais de 15.000 membros aos domingos e possui ainda filiais em Gana, Reino Unido, África do Sul e Grécia. Ele é conhecido por afirmar ter poderes de curar doenças incuráveis como AIDS, câncer e paralisia. Ele é dono da Emmanuel TV, uma rede de televisão cristã e é amigo íntimo do Presidente de Gana, Atta Mills.
Matthew Ashimolowo (foto) é líder da igreja Kingsway International Christian Centre (KICC). Estima-se que Ashimolowo possua um património em torno de 10 milhões dólares. O nascimento da denominação deu-se em 1992, quando sua então igreja, a Quadrangular, decidiu envia-lo para abrir uma sucursal em Londres, mas o pastor tinha outras ideias e decidiu criar sua própria congregação no lugar. Hoje, a Kingsway International Christian Center é supostamente a maior igreja Pentecostal no Reino Unido. Em 2009, a igreja registrou lucros de quase US $ 10 milhões e ativos de US $ 40 milhões. Ashimolowo ganha de sua denominação um salário anual de US$ 200.000, mas a sua verdadeira riqueza vem de interesses empresariais variados, incluindo a sua empresa de mídia, a “Matthew Ashimolowo Mídia”, que agita a literatura cristã e e o ramo de documentários.
Chris Okotie da Household of God Church, tem as propriedade avaliadas em aproximadamente US$ 10 milhões. Pastor Okotie fazia sucesso primeiro como músico pop nos anos 80. Ele descobriu a Palavra, abraçou a Bíblia e fundou a Household of God, uma das congregações mais extravagante da Nigéria que possui hoje cerca de 5 mil membros entre eles a grande maioria formado por celebridades, músicos e pessoas da sociedade. Contestou e perdeu as eleições presidenciais na Nigéria pela terceira vez este ano com o Partido Fresh, o qual ele mesmo criou e financia. É um amante de grandes carros sendo dono de um Mercedes S600, Hummer, Porsche, entre vários outros.
Segundo a Forbes todos os valores dos patrimônios foram confirmados pelos respectivos ministérios através de emails. Apenas a igreja do Pastor Matthew Ashimolowo não respondeu aos contatos.

O SENADOR MAGNO NOS DEVE UMA EXPLICAÇÃO MELHOR - PLC 122 passa a se chamar “Lei Alexandre Ivo” e ganha defesa aberta do senador evangélico Magno Malta

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Magno, senador pelo Espírito Santo e evangélico, disse: “Estão confundindo a opinião pública. Homofobia é violência física, assassinato, crueldade, barbaridades, já o texto apresentado pela senadora Marta Suplicy, também com novo nome, agora, batizado de Lei Alexandre Ivo, é uma tentativa de enfrentar a intolerância, o preconceito e a discriminação no mais amplo sentido e não apenas em favor dos homossexuais, mas também na questão racial, estética, social, religiosa e contra o machismo que humilha as mulheres”.
Para Magno Malta não se deve priorizar uma ou outra minoria de foirma isolado, mas fazer leis que abracem o maior número de possíveis vítimas da intolerância. “Devemos ter ações para enfrentar os preconceitos étnico-racial, o social – de rico contra pobre – estético – principalmente as crianças obesas que sofrem bullying, em relação à sexualidade, a intolerância a religiosidade, a discriminação contra o idosos, o excepcional e a cruel violência contra a mulher”, disse.



Fonte: Mix Brasil

VEM AI - PRIMEIRO CONGRESSO DE MISSÕES NA IGREJA PODER DA FÉ EM JAGUARIÚNA

Confira a íntegra o texto do novo PLC 122 feito por Marta Suplicy, Marcelo Crivella e lideranças gays com apoio de evangélicos

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
A nova proposta, segundo os idealizadores, visa agradar a tanto ao lado evangélico quanto ao lado gay, afim de facilitar a aprovação. Do texto base da antiga PLC 122 foi retirado a pena por discurso contra o homossexualismo, principal temor da igreja. O grande foco do novo projeto é contra a violência física, com agravantes para gangues e pessoas da mesma família que ataquem homossexuais
O projeto atenderá com o nome de CDH, mas como ainda não foi apresentado no Senado ainda não se sabe qual número receberá. O texto ainda pode sofrer modificações, já que lideranças gays estão pedindo sugestões e críticas para o texto elaborado com os senadores.
Confira abaixo o texto da nova PLC 122
Criminaliza condutas discriminatórias motivadas por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero e altera o Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – Código Penal para punir, com maior rigor, atos de violência praticados com a mesma motivação.
O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei define crimes que correspondem a condutas discriminatórias motivadas por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero bem como pune, com maior rigor, atos de violência praticados com a mesma motivação.
Art. 2º Para efeito desta Lei, o termo sexo é utilizado para distinguir homens e mulheres, o termo orientação sexual refere-se à heterossexualidade, à homossexualidade e à bissexualidade, e o termo identidade de gênero a transexualidade e travestilidade. Discriminação no mercado de trabalho Art. 3º Deixar de contratar alguém ou dificultar a sua contratação, quando atendidas as qualificações exigidas para o posto de trabalho, motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero: Pena – reclusão, de um a três anos. § 1º A pena é aumentada de um terço se a discriminação se dá no acesso aos cargos, funções e contratos da Administração Pública. § 2º Nas mesmas penas incorre quem, durante o contrato de trabalho ou relação funcional, discrimina alguém motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero. Discriminação nas relações de consumo Art. 4º Recusar ou impedir o acesso de alguém a estabelecimento comercial de qualquer natureza ou negar-lhe atendimento, motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero: Pena – reclusão, de um a três anos. Indução à violência Art. 5º Induzir alguém à prática de violência de qualquer natureza motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero: Pena – reclusão, de um a três anos, além da pena aplicada à violência. Art. 6º O Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – Código Penal, passa a vigorar com as seguintes alterações: “Art. 61………………………………………………………………………. II………………………………………………………………………………… m) motivado por discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.” Art. 121…………………………………………………………………………….. § 2º…………………………………………………………………………………… ………………………………………………………………………………………… VI – em decorrência de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.” (NR) Art. 129…………………………………………………………………………… ………………………………………………………………………………………. § 9o  Se a lesão for praticada contra ascendente, descendente, irmão, cônjuge ou companheiro, ou com quem conviva ou tenha convivido, ou, ainda, prevalecendo-se o agente das relações domésticas, de coabitação ou de hospitalidade ou em motivada por discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.” (NR) Art. 140…………………………………………………………………………….. “§ 3º Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero: ………………………………………………………” (NR) “Art. 288…………………………………………………………………………… ………………………………………………………………………………………… Parágrafo único – A pena aplica-se em dobro, se a quadrilha ou bando é armado ou se a associação destina-se a cometer crimes por motivo de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero. Art. 7º Suprima-se o nomem iuris violência doméstica que antecede o § 9º, do art. 129, do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – Código Penal. Art. 8º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Gritos de Alerta .
Bispo Roberto Torrecilhas
com informações do G+

CRESCER * Capacitação para professores e líderes de crianças

 
Obs: Todo conteúdo e propaganda de divulgação desse e-mail são de responsabilidades do contratante. Apenas
disparamos as informações via contrato mala direta Ministério Tudo Pelo Reino.

Pronunciamento – Conselho Apostólico Brasileiro

Pronunciamento do CONSELHO APOSTÓLICO BRASILEIRO sobre decisões do STF e Lei da Mordaça Gay
 
MEMBROS DO CONSELHO APOSTÓLICO:
Valnice Milhomens, Jesher Cardoso, Arles Marques, Mike Shea, Sinomar Fernandes, Márcio Valadão, Neuza Itioka, Paulo Tércio, Dawidh Alves, Alexandre Nunes, Francisco Nicolau, Ebenézer Nunes, Hudson Medeiros, Luiz Scultori Júnior e Paulo de Tarso.
Pronunciamento para Manifestação de Repúdio às decisões do Supremo Tribunal Federal, nas questões do Reconhecimento da união de homossexuais receberem o status de família; do Reconhecimento de Legitimidade para as Marchas e Manifestações em favor do uso da Maconha; e veemente repúdio ao Projeto de Lei 122/2006 bem como o Plano Nacional de Direitos Humanos.
Como líderes eclesiásticos, representantes de uma importante parcela do povo cristão de fé Evangélica nesta nação, como Conselho Apostólico Brasileiro, submissos à Constituição Brasileira ao Poder da República Federativa do Brasil, harmonizados nos três poderes, e às autoridades constituídas em uma única voz manifestamos o nosso mais completo REPÚDIO, a algumas decisões que o mais elevado Tribunal desta nação recentemente proferiu. Decisões como a que deu “status” de família para a união de homossexuais, coisa que não apenas insulta princípios da Palavra de Deus, num país de uma esmagadora maioria cristã, bem como dá tutela a alguns cidadãos tratados como especiais (os homossexuais), diferenciando-os dos demais, infringindo cabalmente o texto de nossa Magna Carta que nos garante igualdade de direitos.
Repudiamos o Projeto de Lei 122/2006, que no seu bojo traz uma nefasta e silenciosa LEI DA MORDAÇA, a todos os cristãos de expressar sua fé, condenando os atos homossexuais como pecado, baseado nos textos das Sagradas Escrituras.
Repudiamos o Plano Nacional de Direitos Humanos, herança do último governo, porque em muitos aspectos, em diversos tópicos, se percebe um claro ataque a Princípios Cristãos, apoio a algumas minorias que são respeitadas por nossa constituição, mas, que se tornam “ditadores” do pensamento coletivo da nação respaldados por este governo que cada vez mais manipula as massas, como historicamente já foi feito com “pão e circo”, e não por respeito e amor.
Repudiamos a manifestação do Supremo Tribunal Federal, que garante o direito de manifestação pelo uso da maconha e ao mesmo tempo faz vistas grossas e busca subterfúgios e nos silêncios constitucionais tem declarado que tudo o que não é expressamente proibido é permitido.
Entendemos os sentimentos de nossos concidadãos homossexuais, e os respeitamos como seres humanos em sua busca sincera por um encontro com a sua verdadeira identidade, e por uma paz interior com seus sentimentos tão diferentes, num desejo sincero e justo de uma reconciliação consigo mesmos.
Homofobia, não! Repudiamos veementemente este conceito mentiroso, preconceituoso que incute em nossa sociedade meios de dividi-la e segregá-la em guetos, como se não fossemos um só povo formado de pessoas de todas as etnias e culturas, que aqui acharam um lar.
Concordamos que nossos concidadãos homossexuais não podem ser agredidos, não podem e não devem ser humilhados e nem diminuídos, não podem e não devem ser mortos, assim como os moradores de rua, os professores de escola pública, os viciados em drogas, os moradores de comunidades carentes, os pobres e desvalidos em zonas de guerra urbana, os que professam sua fé que seja menos aceita pela maioria ou pela mídia.
Ninguém deve ser morto, nem agredido, nem humilhado, nem diminuído! Todos os cidadãos são iguais perante a lei e todos estes cidadãos já estão protegidos pela lei, nestas e em outras situações semelhantes, ou já deveriam estar.
Assim sendo, entendemos que todas as pessoas das mais diversas expressões de sexualidade, membros do grupo denominado “GLBT” precisam ser apoiados em seu desejo sincero e digno de uma solução para suas dores e aflições pessoais, como todos os cidadãos nascidos no solo do Brasil, que sentem dores, conflitos, medos, e sentimentos de inadequação, crises existenciais, rejeição. Sim, nós respeitamos todos os brasileiros, e respeitamos os GLBT. Na verdade, nós os amamos e os entendemos mais do que pensam, mas, também entendemos, por que assim cremos, que o caminho escolhido para buscarem sua paz interior, não vai suprir esta demanda interior e íntima.
Entendemos que obrigar toda a sociedade, que em sua maioria é heterossexual historicamente, a aceitar seus valores como naturais não vão atender seus anseios e sarar suas feridas. Desejarem gozar de uma super proteção do estado, tornando-os cidadãos de uma classe superior, porque contariam com uma proteção especial devido a sua opção sexual, não vai preencher seu vazio interior.
Impor sua prática pessoal, e estilo de vida particular a todos, publicamente, não é a solução, não é justo conosco, a maioria, que pretendemos criar nossos filhos com outros valores, muito diferentes destes valores vividos e defendidos pelo GLBT.
Entendemos que mudar todas as leis, a rever a ética contemporânea e modificar os valores atuais, os costumes, na força bruta, não vai satisfazer suas necessidades pessoais. Entendemos que saciar seus desejos diferentes publicamente, não vai calar suas vozes interiores. Entendemos que exigir que a religião mude princípios milenares lapidares, não vai satisfazer seu anseio de encontrar uma suposta aprovação de Deus.
Deus disse ao Patriarca Abraão, que nele, todas as famílias da Terra seriam benditas. A família feita por Deus, com o poder de gerar outros à sua imagem e conforme a sua semelhança, é composta por um casal, homem e mulher, que geram filhos que parecem um pouco com o pai e um pouco com a mãe. O Fruto do Amor, assim como fomos feitos à imagem e semelhança do Criador, recebemos o poder de gerar à nossa imagem e conforme a nossa semelhança. Não, o Supremo Tribunal Federal pode ter chamado de família, o que Deus condena, mas, acima deste Tribunal temporal humano há um Eterno, e as pessoas que viverem na prática do Homossexualismo, ou numa relação homo afetiva, (como se está convencionando chamá-los) não terão sobre si a Bênção de Abraão sobre as famílias, porque este envolvimento não é segundo O Padrão do Deus que criou a FAMÍLIA.
Criar supostas igrejas de espiritualidade vazia, para uma satisfação pessoal e impondo que a Bíblia seja reescrita, numa versão que atenda sua maneira de viver não vai lhes trazer esta paz interior. O vazio vai estar ali, gritando ainda cada vez mais alto.
De nossa parte, cremos que a única solução para suas mazelas, é reconhecerem que só existe VIDA em Jesus e que a Bíblia e os cristãos e O Deus da Bíblia, O Deus Vivo, não é contra os homossexuais, mas, contra o pecado de homossexualismo, como também é contrario ao pecado de adultério, fornicação, mentira, rebelião, corrupção, suborno, desonra de filhos a seus pais, cobiça, e tantos outros pecados que assolam e desgraçam a humanidade.
Não há um preconceito exclusivo contra o homossexualismo, há uma denúncia que o pecado separa o homem de Deus. Todos os pecados biblicamente descritos. Porém, os demais pecadores, chamados ao arrependimento de uma vida sem Deus, não se uniram para mudar a Bíblia! Não se movimentaram para proibir que a Palavra de Deus fosse pregada. Não tentaram nos tirar da mídia, da internet, de nossos próprios púlpitos nas nossas próprias igrejas, não tentaram calar os pregadores.
Quando a lei é mudada para se calar pregadores, algo estranho está acontecendo. Calar pregadores da Bíblia é uma arbitrariedade! Obrigar-nos a não pregar o que é pregado há milhares de anos, não só não vai trazer a paz interior que buscam, mas também nos violenta em nossos direitos de expressão.
Não podermos usar a internet ou meios de comunicação para expressar o que cremos é uma afronta à liberdade de expressão constitucional. Na descabida tentativa de fazer dos GLBT pessoas especiais perante a sociedade brasileira, nós os cristãos nos tornamos pessoas inferiores, perante a Constituição, as Leis e as Instituições? Discordar tornou-se proibido?
Opiniões diferentes serão censuradas para que prevaleçam as impostas?
Deveríamos nós cristãos buscar uma mudança constitucional para que pastores não fossem chamados de ladrões de dízimos por humoristas e outros tantos? Deveríamos buscar a Justiça para impedir que pastores ou evangélicos sejam ridicularizados em novelas, mini-séries e outros? Deveríamos proibir piadas sobre crentes? Deveríamos censurar filmes que afrontam a Jesus? Por que não poderíamos? Somos cidadãos de menor importância?
Entretanto, quando ofendidos, perdoamos. Quando afrontados, abençoamos. Abençoamos seus filhos, seus irmãos, suas irmãs, suas mães, seus pais. Pregamos a mensagem transformadora de Jesus.
Amamos nossa nação e temos um compromisso com a sociedade brasileira, nossos concidadãos, MAS, temos compromisso ainda maior, com o nosso Deus e com a Sua Palavra. Quer queiram, ou não, homossexualismo é pecado!
Quer queiram ou não, quer creiam ou não, nós amamos os homossexuais.
Não somos homofóbicos!
E Jesus os ama mais, pois morreu por cada um deles, assim como morreu por cada um de nós, que decidindo deixar uma vida sem se importar com a Vontade de Deus, recebeu sobre si O Perdão de Deus conquistado pela Vida de Jesus Cristo que foi derramada na Cruz do Calvário. Isso é o verdadeiro Amor!
Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. (Jo 15:13-14)
Por sermos perdoados dos pecados que cometíamos quando andávamos sem Deus, e pelos pecados que ainda cometemos, na nossa luta diária para que Cristo viva através de nós, a Bíblia tornou-se nossa maneira de viver, assim como a da maioria do povo brasileiro que é cristão, e por sermos cobrados pela própria Palavra, precisamos nos posicionar publicamente, afirmando que DEUS NÃO APROVA A PRÁTICA HOMOSSEXUAL, E PORTANTO, NÃO APROVA A UNIÃO CIVIL HOMOSSEXUAL.
E, portanto, não concordamos que a prática deste pecado seja regulamentada pela nossa lei.
Nossa nação está incorrendo em um grave equívoco espiritual, que afronta nosso Deus, que afronta nossa fé e que trará graves consequências futuras sobre aqueles que concordarem e apoiarem tudo isso.
Nós não concordamos por que é anti bíblico, anti natural, e principalmente porque não vai resolver os seus problemas; não vai trazer a solução que estão buscando.
Não, não somos homofóbicos! Não queremos ofender os Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgeneros, e somos radicalmente contrários a toda e qualquer forma de violência contra estas e quaisquer outros tipos de pessoas.
Queremos que possam conhecer a Jesus, O Cristo, O Filho do Deus Vivo que veio em carne, derramou Seu Sangue para salvar a todo aquele que nEle crê. Apenas assim, eles e todos os outros encontrarão verdadeira paz interior. Apenas assim, encontrarão solução para suas dores e conflitos.
Apenas assim, ao entrarem na eternidade, constatarão que os registros bíblicos que muitos ridicularizam, são verdadeiros. E que os intentos humanos não prevalecerão. Queremos ter liberdade para pregar esta mensagem em qualquer lugar, de qualquer forma, e por qualquer meio. Temos este direito. Não podem nos calar. Se nos calarem, as pedras clamarão.
Não concordamos que a aprovação da liberação do uso da maconha, possa trazer algum benefício para a nossa sociedade, porque na sua proibição já vemos tanta desgraça, porque esta droga que sabidamente traz distúrbios psiquiátricos irreparáveis é apenas uma porta para outras de poder muito mais devastador, e se o problema com o álcool, já fosse uma questão resolvida ou administrada por nossa sociedade, por ser tão destrutiva quanto qualquer outra droga, poderíamos ser solapados por razões, para a permissividade ao uso de outros tipos de drogas, mas, é justamente o contrário, cada vez mais violência, cada vez mais destruição, cada vez mais prisões de vidas e custos sociais para toda a nação.
Quando o Supremo Tribunal Federal manifesta-se para conceder permissão para que as pessoas que defendam o uso da maconha possam se expressar, e um ex-presidente o faz da mesma forma, abertamente, certamente acreditamos que não seremos nós os que terão de se calar, em nossa posição firme pela Vida.
A verdadeira paz, só é possível em Jesus Cristo.
Conselho Apostólico Brasileiro
Via Gritos de Alerta.
Bispo Roberto Torrecilhas

Na tentativa de enganar os evangélicos, Marta Suplicy altera projeto e permite pregação contra gays

A senadora Marta Suplicy, do PT, atual relatora do PLC 122 – a lei que pretende criminalizar a homofobia no Brasil – fez uma alteração substancial no texto que tramita no Senado Federal. Na prática, a alteração permite que pregações em templos e igrejas condenem a homossexualidade.
É a forma encontrada pela Senadora e seus assessores para que o texto do PLC 122 passe pela barricada formada pelos parlamentares evangélicos.
Agora o projeto deixa claro que a lei não se aplicará a templos religiosos, pregações ou quaisquer outros itens ligados a fé, desde que não incitem a violência.
O novo parágrafo diz: “O disposto no capítulo deste artigo não se aplica à manifestação pacífica de pensamento fundada na liberdade de consciência e de crença de que trata o inciso 6° do artigo 5° (da Constituição)”.
A liberdade de pregação e culto contra a homossexualidade, preservada pelo novo texto, não inclui as mídias eletrônicas. Isso é: continua vetado, sob pena de multa, textos, vídeos e falas que condenem a homossexualidade publicados em sites ou transmitidos pela TV.

Ricardo Noblat

Governo tenta acabar com radicalismo religioso na Indonésia

Governo tenta acabar com radicalismo religioso na Indonésia

Grande líder de grupo perseguidor de cristãos foi preso no país
A Indonésia ganhou mais uma guerra contra o terror islâmico este mês, quando um tribunal sentenciou Abi Bakar Bashir a 15 anos de prisão. Bashir é o líder espiritual da Jemaah Islamaiyah e foi condenado por apoiar um campo de treinamento terrorista.

Forças de contraterrorismo da Indonésia, conhecidas como Destacamento de Elite 88, têm perseguido com tenacidade grupos radicais e seus principais líderes. O Destacamento também separou o acampamento de Bashir, que dava treinamento terrorista, por isso foram apelidados por ele de “inimigos de Deus”.

Enquanto Bashir está atrás das grades, seus ensinamentos continuam a espalhar ódio. Extremistas estão atacando os cristãos de diferentes maneiras.

Em fevereiro, grupos de muçulmanos atearam fogo em duas igrejas e saquearam uma terceira em Temanggung, na Java Central. Um cristão foi acusado de insultar o Islã e condenado à prisão por cinco anos. Outros ataques foram frustrados pela ação da polícia no local. Porém, o sistema de leis da Indonésia incentiva o radicalismo.

Em alguns casos, a polícia tem ficado literalmente parada só observando, sem impedir a violência. Em outros, funcionários asseguram que a justiça é fraca. Um tribunal condenou os autores da violência em Temanggung à detenção por alguns meses ou um ano, no máximo. O presidente Bambang Yudhoyono se manifestou contra a violência, mas pouco tem feito para contê-la.

A menos que o presidente reúna vontade política para ir contra o terrorismo ideológico, a Indonésia está em perigo e caminhando para ficar semelhante ao Paquistão, onde terrorismo e vigilância contra as minorias partem de pessoas que falam contra a violência.

Fonte: Missão Portas Abertas
Foto mostra igreja destruída na Indonésia

Israel: A prova da soberania de Deus – As setenta semanas de Daniel


O profeta Daniel foi deportado, na adolescência, para a Babilônia, no ano 605 antes de Cristo, onde viveu sessenta anos. O seu nome significa “Deus é meu juiz”. Seu livro abrange o seu tempo de vida. O livro de Daniel tem um propósito claro: Mostrar a soberania de Deus na história.

As profecias são precisas, e falam de reinos que se levantariam ao longo dos séculos, até nossos dias. Neste texto vamos apenas analisar um pouco do conteúdo profético das setenta semanas, expostas no capítulo 9, em que mais uma vez o “relógio” de Deus é vinculado à história da Israel, tendo Jesus como o centro de todas as coisas

O conhecimento dos conteúdos proféticos não deve servir para satisfazer curiosidades e especulações, mas para produzir em nós um maior desejo de adorar ao Senhor e de temor a sua palavra.

Note como foi que Daniel recebeu essa revelação, ao longo do mesmo capítulo. Tal deve ser a nossa postura.

v. 3 – Oração e Jejum: “E eu dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e rogos, com jejum e saco e cinza.”
v. 4 – Confissão e quebrantamento: “Pecamos e cometemos iniqüidade, e procedemos impiamente e fomos rebeldes, apartando de teus mandamentos.”
v. 5 – Humildade e reconhecimento da soberania do Senhor: “A ti Senhor, pertence a justiça, mas a nós a confusão de rosto...”
v. 20-23 – Eis o resultado: “Estando eu ainda falando e orando, e confessando o meu pecado, e o pecado do meu povo, Israel, e lançando súplica... O varão Gabriel, que eu tinha visto na minha visão ao princípio, veio voando rapidamente, e tocou-me... e me instruiu e falou comigo... (e disse) No princípio das tuas súplicas saiu a ordem, e eu vim para to declarar, porque és mui amado, toma pois bem sentido na palavra, e entende a visão...”

Vejamos os capítulos 24 a 27, que tratam das setenta semanas.

(v. 24) Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade, para extinguir a transgressão e dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer justiça eterna e selar a visão e a profecia, e para urgir o Santo do santos.

Temos aqui algumas definições básicas:

  • Setenta semanas estão determinadas = período de tempo



  • Para extinguir a transgressão... dar fim aos pecados...trazer justiça eterna... selar a visão e a profecia... ungir o Santo dos santos = fim de todas as coisas aqui na terra e da vida do homem em carne.



  • (v.25 e 26.A) Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, sete semanas e sessenta e duas semanas: as ruas e as tranqueiras se reedificarão, mas em tempos angustiosos. E depois das sessenta e duas semanas será tirado o messias e não será mais...

    Por volta do ano 536 a.C. Ciro, Rei da Pérsia, permite aos israelenses o retorno para edificar o templo de Jerusalém (veja Esdras 1). Porém, a profecia está se referindo a permissão dada por Artaxerxes I para que Neemias reconstrua Jerusalém, por volta do ano 445 a.C. (veja Neemias 2).

    Da permissão de Artaxerxes I para a conclusão da reconstrução de Jerusalém foram 7 semanas de 7 anos, isto é, 49 anos (7x7). Profecia cumprida.

    Do término da reconstrução de Jerusalém até ao Messias (Jesus), seriam 62 semanas de 7 anos = 434 anos (62x7). Ou seja, da ordem de Antaxerxes a morte do Messias (Jesus) seriam 483 anos, ou 69 semanas de sete anos (69x7). Fatos plenamente cumpridos.

    Você pode estar perguntando duas coisas:

  • de 445 a.C. (permissão para reconstruir Jerusalém) até 33 d.C.(morte de Jesus na cruz) temos 478 anos, faltando 5 para completa exatidão?



  • As datas históricas são aproximadas e não reais. Também há debates fortíssimos sobre nosso calendário. Presumem-se erros que podem chegar até a 7 anos. Portanto, é importante notarmos como tudo aponta para a precisão bíblica.

  • São 70 semanas... e a última?



  • Vejamos então:

    (v. 26 e 27.B) ...E o povo que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será como uma inundação; e até o fim haverá guerra: estão determinadas assolações. E Ele firmará um concerto com muitos por uma semana: e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso será a consumação; e o está determinado será derramado sobre o assolador.

    Após a morte de Cristo, Deus levanta um povo de todas as nações, Israel é deixado de lado por 2 mil anos, por sua rejeição a Jesus. As semanas dizem respeito a Israel, portanto a última semana sofre um intervalo histórico, pois a Nação de Israel não existiu nesse período, e humanamente falando, seria impossível que um dia pudesse existir novamente. Como um povo disperso pelas nações por dois mil anos guardaria sua identidade? O Senhor da História sabe como.

    A destruição de Jerusalém acontece no ano 70 depois de Cristo, por ordem do imperador Tito. Este fato predito em Daniel foi reafirmado por Jesus (veja Lucas 19: 43-44).

    No ano de 1948 é restaurado o estado de Israel. Jerusalém volta aos judeus em 1967. Este fato é cumprimento de diversas profecias, que foram estudadas na parte I dessa série e será continuada em outros. O cenário para o cumprimento da última semana já está montado e ela acontecerá nos próximos anos. Quando? Outras profecias indicam uma incrível brevidade.

    O que será esta última semana?

    A profecia em Daniel diz que até o fim haverá guerras e assolações. Onde está o centro do conflito que aterroriza o mundo? Oriente Médio. Qual o motivo? A rejeição dos mulçumanos, detentores de cerca de 99,8% daquela área, a existência legítima de Israel (cerca de 0,2% do Oriente Médio).

    O texto de Daniel diz que “ele” firmará um concerto com muitos por uma semana. Estão temos o início do cumprimento da última semana de Daniel. Esta semana, tal como as outras, representam 7 anos.

    Daniel relata um acordo de paz mundial, que cessarão os conflitos. Este acordo acontecerá entre Israel e os mulçumanos, patrocinado pelo anticristo. Isto envolverá a reconstrução do templo de Jerusalém, fato pelo qual Israel se prepara há muitos anos, inclusive com o preparo cerimonial. Há um impedimento, a presença de uma mesquita islâmica no local do templo de Salomão, porém, o anticristo conseguirá um pacto que tirará esse impedimento, como será isto não sabemos.

    Porém, na metade dos sete anos, haverá um rompimento do acordo, e o anticristo entrará no templo de Jerusalém e exigirá ser adorado. Fará prodígios e sinais.

    Daniel usa o termo na “asa da abominação”. Jesus ao falar sobre isto, disse:

  • Quando pois virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo, que lê entenda. E logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do filho do homem; e todos os povos da terra se lamentarão.



  • Para entendermos melhor todo esse contexto, temos que ir para o capítulo 12 de Daniel e o capítulo 12 do livro de Apocalipse.

    Capítulo 12 de Daniel:

  • (v. 1-3) E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro. E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno. Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça, como as estrelas sempre e eternamente.



  • Temos aqui a profecia da grande tribulação e da redenção da igreja.

  • (v.4) E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará.



  • Eis aqui uma realidade dos nossos dias. Tempo de profunda inquietação. Satanás colocou o mundo em um “trem” veloz. As pessoas estão sendo instadas a estudar mais, trabalhar mais, renunciar ao descanso, ao lazer, à família etc. Os homens foram lançados em uma corrida alucinante. Multiplicaram-se os cursos de todos os tipos, forçando as pessoas a ocuparem todo seu tempo com coisas que na maioria das vezes não tem aplicação prática em seu trabalho.

    Outro elemento dos nossos dias é a multiplicação do conhecimento, usado cada vez mais para afrontar a Deus. Criou-se um ilusionismo para tentar transformar suposições absurdas em verdades, e os homens cada vez mais estão se endurecendo diante das verdades bíblicas.


  • (v. 7) E ouvi o homem vestido de linho, que estava sobre as águas do rio, o qual levantou ao céu a sua mão direita e a sua mão esquerda, e jurou por aquele que vive eternamente que isso seria para um tempo, tempos e metade do tempo, e quando tiverem acabado de espalhar o poder do povo santo, todas estas coisas serão cumpridas.



  • A expressão tempo, tempos e metade do tempo está também no capítulo 12 do livro do Apocalipse

  • v.14 – “E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente”.



  • Um tempo é uma parte das setenta semanas, tempos equivale à divisão das setenta semanas em três partes (7, 62 e 1) e metade de um tempo, equivale metade da última semana que são três anos e meio (ou quarenta e dois meses ou 1.260 dias) da grande tribulação. No capítulo 11:2 de Apocalipse, a bíblia diz que o anticristo profanará o templo por quarenta e dois meses e no versículo 3 diz que as duas testemunhas profetizarão por 1.260 dias, vestidas de pano de saco.

    Por fim, quando o anticristo reunir as nações para destruir Israel, o Senhor Jesus voltará e destruirá o anticristo. Jesus salvará os que permaneceram fiéis na grande tribulação e Israel o reconhecerá como o Messias. É importante lembrar que muitos cristãos crêem no arrebatamento da Igreja caracterizada por Filadélfia (Apoc. 3:10) antes da grande tribulação, com a Igreja caracterizada por Laodicéia (Apoc. 3:18) passando por ela para ser provada. Outros crêem que o arrebatamento será no mesmo período que Jesus voltará também para salvar Israel na batalha do Amargedon. Outros crêem que Jesus arrebatará sua Igreja no final dos primeiros 3 anos e meio dos 7 anos de Daniel. Não vamos aqui emitir qualquer posição sobre o assunto.

    É impossível dissecar todo o assunto neste texto. O assunto é longo, principalmente se entrarmos nos desdobramentos no livro de Apocalipse. Breve teremos mais textos.

    Devemos conhecer as profecias que o Senhor deixou para seu povo. A Bíblia é um livro de precisão majestosa. Os homens estão cada vez mais presos ao ocultismo e esoterismo, coisas que o falso profeta usará para atrair a curiosidade dos homens. Os cristãos precisam estar cientes do engano que assola a terra e que vai se intensificar ao ponto de tentar enganar os escolhidos.

    Não devemos usar as profecias para especulações e debates inúteis, cabe a nós entender que elas estão sendo concluídas em nossos dias, por isso devemos viver em total rendição ao Senhor Jesus e viver plenamente a sua vida, tendo uma atitude desapego a este mundo condenado a destruição.

    O profeta Daniel Conclui:

  • (12: 8-10) Eu, pois, ouvi, mas não entendi; por isso eu disse: Senhor meu, qual será o fim destas coisas? E ele disse: Vai, Daniel, porque estas palavras estão fechadas e seladas até ao tempo do fim. Muitos serão purificados, e embranquecidos, e provados; mas os ímpios procederão impiamente, e nenhum dos ímpios entenderá, mas os sábios entenderão.

  • QUAL O VERDADEIRO NOME DE JESUS?



    O nome Jesus é uma adaptação para o Português de um nome hebraico que aparece na Bíblia em duas formas: Yehoshua (יְהוֹשׁוּעַ) e Yeshua (יֵשׁוּעַ). Yeshua é uma forma abreviada do nome Yehoshua.

    O nome Yehoshua foi adaptado para o Português como Josué, e é o nome do auxiliar de Moisés, que após a morte de Moisés tornou-se o líder do Povo de Israel, e conduziu o povo na conquista da Terra de Canaã.

    O nome Yeshua é uma forma abreviada do nome Yehoshua, sendo que um mesmo homem é chamado na Bíblia, ora pelo nome Yehoshua, ora pelo nome Yeshua. Este homem era o sumo sacerdote na época de Zorobabel. Nos livros dos profetas Ageu e Zacarias, ele é chamado de Yehoshua, que na versão em Português aparece como Josué (Ageu 1:1 e Zacarias 3:1), e nos livros de Esdras e Neemias, ele é chamado de Yeshua, que na versão em Português aparece como Jesua (Esdras 3:2 e 5:2 e Neemias 7:7).

    O sucessor de Moisés, que nos livros de Êxodo, Números, Deuteronômio, Josué e Juízes é chamado de Yehoshua (Josué), em Neemias 8:17 é chamado de Yeshua (Jesua, ou Jesus).

    Tanto o nome Yehoshua quanto o nome Yeshua foram adaptados para o grego como Iesus. Na tradução do Antigo Testamento (Tanach) para o grego, chamada Septuaginta, feita no século III A.C., o nome Yehoshua aparece como Iesus, e o nome Yeshua também aparece como Iesus. Daí é que veio a forma Jesus, que é usada nas traduções da Bíblia para o Português.

    Yehoshua significa Javé salva. Yeshua também tem este mesmo significado.

    Josué, Jesua e Jesus são o mesmo nome, em três diferentes adaptações para a língua portuguesa.

    Existem pessoas que dizem que é muito importante pronunciar o nome de Jesus como Yehoshua, ou como Yeshua, mas, na realidade, tanto faz falar Yehoshua, ou Yeshua, ou Jesus, pois de qualquer forma é o mesmo nome.

    Alguns dizem que nomes próprios não se traduzem.

    Realmente, nomes próprios não são traduzidos, mas muitas vezes são adaptados para outras línguas, pois existem certos fonemas (sons) que existem em uma certa língua, mas não existem em outras línguas.

    Por exemplo: O nome Jacó é a adaptação para o Português do nome hebraico Ya’acov, sendo que em hebraico existe uma letra, chamada ‘ayin, cujo som não existe na língua portuguesa.  Também não existe em Português palavra terminada em consoante que não seja l, m, r, s ou z.  Por isso foi necessário fazer uma adaptação do nome Ya’acov para o Português.

    O nome hebraico Yochanan foi adaptado para o Português como João, pois em Português não existe o y como semivogal, e também não existe o som que é representado como ch, mas não é o mesmo som que tem o ch em Português, é uma espécie de h aspirado, porém diferente do h aspirado que existe na língua inglesa.

    O mesmo nome, Yochanan, foi adaptado para o grego como Ioanan, para o inglês como John, para o espanhol como Juan, para o francês como Jean, para o alemão como Johan, e para o italiano como Giovanni.

    Portanto, vê-se que é normal adaptar-se os nomes próprios de uma língua para outra, mesmo porque, sem esta adaptação se torna muito difícil pronunciar certos nomes.

    Principalmente os nomes de pessoas importantes são adaptados para outras línguas.  Por exemplo, o reformador alemão Martin Luther é conhecido no Brasil como Martinho Lutero. Outro exemplo: o nome do imperador Carolus Magnus foi adaptado para o português como Carlos Magno, e para o francês como Charlemagne, e para o alemão como Karl der Grosse.

    Portanto, podemos pronunciar o nome do Messias (Mashiach) como Yehoshua, Yeshua, ou Jesus.  É indiferente. Além destas formas, podemos pronunciar o nome do Messias (Mashiach, ou Cristo, ou Ungido) nas formas Josué, Josua, Jeosua e Jesua.


    Que Javé (Yahveh) vos abençoe.

    João Paulo Fernandes Pontes.

    ENCORAJADOS A BRILHAR



    “Assim brilhe também a vossa luz
diante dos homens...”
Mt 5.16

    A maior crise da igreja hoje é na área do testemunho. Cristãos denigrem o evangelho. A situação é tão complicada que muitas vezes temos vergonha de sermos chamados de evangélicos. Jesus é a luz. Todo cristão verdadeiro reflete a Cristo, assim como a Lua reflete a luz do Sol. O cristão não tem luz própria, mas deve deixar Cristo brilhar em sua vida. A ênfase de Jesus é sobre a influência do cristão na sociedade. Por causa do brilho, a luz é utilizada para orientar os navios. O cristão deve ser referência de vida moral e espiritual.

    A luz do cristão deve brilhar no mundo em trevas para direcionar pessoas para Deus. Toda a vida depende da luz do Sol. João escreve a respeito de Jesus: “A vida estava nele e a vida era a luz dos homens” (Jo.1.3). E continua: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida” (Jo 8.12). Quando alguém crê em Jesus, recebe a luz da vida. O cristão revela ao mundo a vida e a alegria que recebeu de Deus, por causa da sua fé em Jesus.

    Largue a corda

    Essa história é bem conhecida, mas vale a pena refletir sobre ela. Te convido a orar e entregar ao Senhor tudo o que te impede de lançar-se nos braços do Pai. Peça ao Espírito Santo para que Ele te revele o que te aprisiona, largue a corda e glorifique ao Senhor porque a vitória é sua!


    Contam que um alpinista, desesperado por conquistar uma altíssima montanha, iniciou sua escalada depois de anos de preparação.

    Como queria a glória só para ele, resolveu subir sem companheiros.

    Durante a subida foi ficando tarde e mais tarde, e ele não havia se preparado para acampar, então decidiu seguir subindo…

    Passado algum tempo, ficou escuro.

    A noite era muito densa naquele ponto da montanha, e não se podia ver absolutamente nada.

    Tudo era negro, visibilidade zero, a lua e as estrelas estavam encobertas pelas nuvens.

    Ao subir por um caminho estreito, a apenas poucos metros do topo, escorregou e precipitou-se pelos ares, caindo a uma velocidade vertiginosa.

    O alpinista via apenas velozes manchas escuras passando por ele e sentia a terrível sensação de estar sendo sugado pela gravidade.

    Continuava caíndo…

    Nesses angustiantes momentos, passaram por sua mente alguns episódios felizes e outros tristes de sua vida.

    Assustado, pensava na proximidade da morte, sem solução…

    Mas de repente, sentiu um fortíssimo solavanco, causado pelo esticar da corda na qual estava amarrado, presa nas estacas cravadas na montanha.

    Nesse momento de silêncio e solidão, suspenso no ar, não havia nada que pudesse fazer e gritou com todas as suas forças:

    MEU DEUS, ME AJUDA !!!

    De repente, uma voz grave e profunda vinda dos céus lhe respondeu:

    -QUE QUERES QUE EU TE FAÇA?

    - Salva-me  meu DEUS  !!!

    E Deus respondeu:

    - REALMENTE CRÊS QUE EU POSSO SALVÁ-LO?

    - Com toda certeza Senhor !!!

    E Deus disse amorosamente:

    - ENTÃO CORTA  A CORDA NA QUAL ESTÁS AMARRADO…

    Houve um momento de silêncio…

    Um longo silêncio…

    Então o homem agarrou-se ainda mais fortemente  à corda…

    Conta a equipe de resgate, que no outro dia encontraram, o alpinista morto, congelado pelo frio, com as mãos agarradas fortemente à corda…

    A  APENAS  DOIS METROS  DO  SOLO…

    Pense nisso!

    Muitas vezes estamos tão próximos da vitória…

    Mas porque não conseguimos soltar a corda não  a alcançamos. Não conseguimos soltar a corda do apego às coisas materiais. Não conseguimos soltar a corda de nosso ego, de nosso orgulho…

    A vitória está tão próxima!

    Mas não conseguimos nos libertar do medo e assim nos agarramos à situação em que vivemos, mesmo que ela seja desconfortável…

    A vitória está tão próxima!

    Mas não conseguimos soltar a corda da escravidão, da escravidão do vício, da malícia, da ganância, da soberba, do rancor…

    Em Isaías 41.13, o Senhor nos diz ” Eu te seguro pela mão. Não temas, Eu te ajudo”.

    Às vezes preferimos a escravidão do que nos lançarmos aos braços do Pai…

    Pense nisso!

    Qual é a corda da sua vida que está te impedindo de lançar-se nos braços de Deus e como filho amado aproveitar de todas as vitórias que Ele tem para você?

    Qual é a corda que te aprisiona?

    Em Oséias 11. 8, o Senhor nos diz: “Como te deixaria ó Efraim? Como te entregaria ó Istrael?

    Largue a corda!

    O Senhor nos diz em Isaías 41: Nâo temas porque eu sou contigo. Não te assombre porque eu sou teu Deus; eu te esforço e te ajudo e te sustento com a destra da minha justiça…”

    Não tenha medo de se lançar nos braços do Pai!

    Medite sobre isso hoje!

    Largue as cordas que te apriosionam, lance-se, com coragem, com fé,  nos braços do Pai e seja feliz!!!

    Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

    Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...