sábado, 13 de outubro de 2012

GLÓRIFICO A DEUS POR ESSA PALAVRA QUE RECEBI

Não desista de seus sonhos, por mais que eles estejam distantes, creia, pois existe um Deus no céu que te contempla nessa hora, e não esqueceu de seus sonhos, descanse e espere, deixa Deus tabalhar..Se ainda não chegou a sua vitoria, é porque Deus está preparando o melhor, e no tempo dEle irá manifestar em sua vida....

Muitas das vezes lutamos para ter algo pequenino e Deus querendo nos dar algo grande....

O que Deus tem pra vc é seu e ninguém poderá tomar, somente busque e creiaaa....

Aquilo que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram e nem subiu ao coração do homem, são as coisas que Deus tem preparado para os que o amam.....Bom fim de semana....Deus é contigo..

Polícia investiga se falso profeta do PI dava sangue de rato como remédio

A Polícia Civil do Piauí investiga se o autointitulado "profeta" Luís Pereira matava ratos, extraía o sangue dos roedores e preparava uma substância que era dada aos seus seguidores para supostamente curá-los de doenças.


Luís, que está desempregado, foi preso no fim da tarde de sexta-feira (12) sob suspeita de estelionato. Ele reuniu cerca de 120 seguidores alegando que o mundo acabaria às 16h de ontem.
Segundo a polícia, 15 minutos antes do horário em que a profecia deveria se concretizar, a "arca" --duas casas simples cercadas por varas de dois metros de altura, na periferia de Teresina--, onde Pereira e seus seguidores estavam, começou a ser apedrejada. A Polícia Militar usou spray de pimenta e bombas de efeito moral para conter a população.
Agora o responsável pelas investigações, Joattan Gonçalves, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente do Piauí, quer confirmar a informação repassada por um dos seguidores. "A testemunha diz que a esposa tomou [a substância] e que nos últimos quatro anos duas pessoas morreram por ter tomado", disse o delegado à Folha.
Na quinta-feira (11), a polícia esteve na "arca" para buscar cerca de 30 crianças que estavam no local e encontrou veneno de rato. O resultado das investigações deve sair nos próximos dez dias.
As crianças foram encaminhadas a abrigos pelo Conselho Tutelar da cidade.
Segundo o delegado, Pereira deve ser indiciado sob suspeita de estelionato porque convencia os seguidores a vender tudo o que tinham e repassar o dinheiro para ele.
O falso profeta contou à polícia que um anjo havia aparecido e informado a ele data e hora do fim do mundo.

Fonte .uol

Nossa luta não é contra a carne e o sangue. Efésios 6:12


Carta aos Efésios, capítulo 6, do versículo 10 ao 20, diz:
" 10. No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.
11. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.
12. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
13. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
14. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;
15. E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;
16. Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
17. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;
18. Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,
19. E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,
20. Pelo qual sou embaixador em cadeias; para que possa falar dele livremente, como me convém falar. "
Texto 2: Outra versão da Palavra de Deus em Efésios 6:12, diz:
" Porque não temos a lutar contra a carne e sangue, senão contra os principados, contra as potestades, contra os poderosos do mundo, das trevas deste século, contra as milícias espirituais nos ares. "
O texto 2 acima se mostra mais coerente pois não repete o mesmo significado de principado e príncipes.
1. A doutrina das frases de efeito do meio evangélico.
No meio chamado evangélico, com o advento dos líderes poderosos, homens-ídolos, igreja de marketing, igreja das negociatas, igreja do mercado cristão, igreja politiqueira, foi surgindo progressivamente uma característica comum deles e do seu povo seguidor: As poderosas frases de efeito.
As frases de efeito, usadas pelos chamados de evangélicos, tiradas da Palavra de Deus, foram ajustadas como palavras de ordem para:
a. Controlar, dominar e alienar a multidão de ouvintes, da mesma forma das frases usadas por artistas e políticos para embriagar a multidão idólatra e cega, mercenária e útil e,
b. Como respostas prontas, com a aparência de sabedoria divina, para não precisar explicar o que diz, e encerrar o assunto;
c. Favorecer, trabalhando para fortalecer Satanás, que age através dos espíritos enganadores, principados e potestades no meio do povo e, assim, quanto mais frase de efeito e menos entendimento da Palavra de Deus com discernimento dos espíritos, mais fácil manipular os escravos espirituais.
Tendo em vista que as frases de efeito são uma estratégia de Satanás para edificar seu trono de domínio e manipulação, usando a Palavra de Deus, fui impulsionado para escrever sobre o assunto e, em parte, apresentei as expressões mais comuns, do tipo: "Não toque no ungido", "Só Deus pode julgar", "Não fale mal do irmão", "Eu profetizo", "Deus sabe do meu coração", "Quem você pensa que é?" e outras, que podem ser encontradas em capítulo próprio "I. A poderosa doutrina evangélica das frases de efeito." contida no Livro Online "IDOLATRIA EVANGÉLICA - DÍZIMOS E OFERTAS" - clique para acessar.
Conforme a situação, uma frase de efeito é usada em conjunto com outra(s) frase(s) de efeito.
Não entrarei nos pormenores das frases de efeito acima mas deixarei a confirmação neste breve estudo de que, Efésios 6:12, é mais uma das sábias e astutas frases de efeito e, também, desmascarar o inimigo, mostrando a real dimensão dessa frase, que é ocultada pelos poderosos e idolatrados líderes do meio que se chama evangélico.
2. Sabedoria terrena e maligna.
Quando essa frase é usada, dá a sensação de que, quem está agindo ou envolvido em uma situação de argumentação, para quem foi dirigida a frase, é lançado literalmente para o espaço, para o vazio, como se, o que estivesse fazendo na terra é algo inútil e deve calar e encerrar o assunto. Normalmente, essa frase é usada em conjunto com "Só Deus pode julgar", "Não toque no ungido", "Não fale mal do irmão", enfim, como se os argumentos não pudessem ser satisfeitos ou tratados na dimensão terrena, entre as pessoas, como se algo de inacessível estivesse em questão, impossível para ser tratado na esfera dos interlocutores.
Normalmente, também, essa frase é usada no meio de uma argumentação sobre casos de pecados e de falsos irmãos, falsos ungidos, falsas doutrinas, repito, normalmente, usam a frase para tentar calar quem está falando a verdade, removendo astutamente o foco com uma sabedoria terrena e maligna e, pior, usando o Palavra de Deus.
3. Interpretando a frase de Efésios 6:12.
" Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. "
Antes, vou incluir da Palavra de Deus o texto de 1 Timóteo 4, versículos 1 e 2, que diz:
" Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demónios;
Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; "
Qual a dimensão disso?
Quando estou enfrentando "na cara" um falso irmão, um falso apóstolo, um falso profeta, uma pessoa com espíritos enganadores e demônios, estou enfrentando espíritos de principados, potestades, forças espirituais da maldade, que são regidos neste mundo por uma fonte, pelo dono do reino das trevas que possui multiformas de manifestar-se através das pessoas em defesa e para propagação do seu reino tenebroso.
Convém atentar para isso!
Esses espíritos, os quais não são carne e nem sangue, estão na pessoa com quem estamos lidando, por isso, a luta não é contra a carne e sangue. Esses espíritos estão e falam através das pessoas.
Entretanto, os líderes poderosos, homens-ídolos da igreja de marketing, da igreja das negociatas, da igreja do mercado cristão, da igreja politiqueira, da igreja da teologia da prosperidade, da igreja dizimista com terrorismo mental, da igreja do ré-té-té com espíritos de demônios, da igreja dos enganadores e enganados, não querem que o povo saiba disso porque, para alguém agir com desonestidade, arrogância, mentira, fraude, crime, avareza, soberba, sedução, lisonjas da hipocrisia, dissimulação, sensualidade, doutrina de demônio, doutrina da lei, abusando e usando ovelhas sem entendimento, esses precisam ter um espírito dentro deles e, assim, a luta é contra eles diretamente, pois, são filhos do engano, filhos do diabo, conforme diz e denuncia a Palavra de Deus para que não sejam seguidos, nem ouvidos e ninguém seja participante ou conivente das suas obras com iniquidades.
Quem convive num meio assim vive debaixo da ação de espíritos enganadores.
Os espíritos enganadores fazem tudo parecido com o que o Espírito Santo faz, somente parecido.
Por isso, também diz a Palavra de Deus que, nada se julga pela aparência mas, sim, pela reta justiça com discernimento dos espíritos.
A reta justiça é a Palavra de Deus. Discernimento dos espíritos é dom do Espírito Santo.
Quando converso com alguém, quando argumento com alguém, sei que nesse alguém há um espírito.
Mas, nisso, o zelo e discernimento de espíritos pois, em tudo, temos que ter a confiança, autoridade e a Palavra de Deus em nós, para que o mal seja vencido pelo sopro da boca do Cordeiro, que fala com poder através dos santos.
Essa breve interpretação, ampla e poderosa, alcança líderes denominacionais com espíritos enganadores e os seus defensores e seguidores que nada mais são do que escravos espirituais, dominados e manipulados pelo espírito do líder.
Em todos há um espírito.
Repito, necessário muito cuidado e discernimento para não entrar em argumentações que não trarão seus efeitos mas, somente naquelas que, verdadeiramente, ajudarão a guardar o rebanho do Senhor para que haja santidade, amor e paz, conforme a sã doutrina.

Deus e nossas escolhas



Todos os dias fazemos escolhas, e a maioria delas são corriqueiras, como a escolha do que vestir, ou a do que comer. Contudo, há algumas escolhas, que tomamos em certas ocasiões na vida, que se revestem de singular importância: casamento, vida familiar, escolhas profissionais, vida acadêmica etc. Para escolhas como essas dedicamos especial cuidado, tendo em vista que as decisões que tomamos hoje podem nos levar para situações inesperadas no futuro. E, devido à importância dessas escolhas, os cristãos tem especial interesse em fazer de Deus participante dessas decisões. Afinal, temos orado dizendo: “Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mt. 6:10). E, assim como pedimos a vontade de Deus, temos uma promessa segura da parte dEle: “Eu o instruirei e o ensinarei no caminho que você deve seguir; eu o aconselharei e cuidarei de você” (Sl. 32:8).
Contudo, o zelo por fazer a vontade de Deus deveria marcar não apenas os momentos de decisões importantes, mas deveria ser uma atitude presente em cada dia de nossa existência, posto que nos alimentamos da Palavra que sai da boca do Senhor (Dt. 8:3). É importante destacar que, assim como Paulo nos afirma que o justo viverá pela fé (Rm. 1:17), ele também diz que a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus (Rm. 10:17). Portanto, não ouvimos Deus apenas para tomar decisões importantes. Ouvimos Deus para viver!
Mas, a pergunta que permanece ainda é “como ouvir Deus?”. Ora, por meio das Escrituras vemos que Deus tem mais de um meio de se revelar a nós. O Salmo 19:1, por exemplo, nos diz: “Os céus declaram a glória de Deus”. Contudo, nessa jornada em busca de se conhecer a Deus, quero te recomendar a começar pelo meio mais fiel e seguro que Deus estabeleceu para que conheçamos a Sua vontade: as Escrituras. Até mesmo porque, são elas que te fornecerão o filtro para que você consiga discernir a voz de Deus. Na busca de como ouvir Deus, e ao consultarmos meios ou pessoas para isso, ainda continua de pé o critério ensinado por Isaías para que possamos discernir a voz do Senhor: “À lei e aos mandamentos!” Se eles não falarem conforme esta palavra, vocês jamais verão a luz!” (Is. 8:20).
Que Deus nos conduza cada vez mais em sua luz.

ÚLTIMA MATÉRIA SOBRE TRAIÇÃO -O beijo de Judas


“Falava Ele ainda, e eis que chegou Judas, um dos doze, e, com ele, grande turba com espadas e porretes, vinda da parte dos principais sacerdotes e dos anciãos do povo. Ora, o traidor lhes tinha dado este sinal: Aquele a quem eu beijar, é Esse; prendei-O.”Mateus 26.47-48
Apenas para você se situar nesta mensagem, Judas representa aquele (a) que se diz de Deus, mas dEle não tem nada; pelo contrário, são instrumentos do diabo que se aproximam de uma moça ou de um rapaz (obreiro, obreira ou membro), que sinceramente quer alcançar a salvação.
Ele vem com uma turba de demônios armados até os dentes, para destruir almas preciosas do nosso Senhor Jesus, usando a ansiedade na vida sentimental.
Nos dias atuais, temos visto um número grande de pessoas dentro das igrejas, especialmente mulheres – por serem mais envolvidas aos sentimentos, inclusive obreiras – que têm sido alvejadas com o beijo de Judas pelo simples fato de estarem com os olhos espirituais pesados de sono, a exemplo de Pedro, Tiago e João. Mateus 26.43
“Levantai-vos, vamos! Eis que o traidor se aproxima.” Mateus 26.46
Jesus estava “vigiando e orando”, ou seja, armando-se para resistir ao ataque satânico que veio não por intermédio de Zaqueu, que era um incrédulo e ladrão, nem pela mulher que foi surpreendida em adultério, muito menos pelos pecadores com quem Ele comeu, porém, com alguém que convivia ao Seu lado, que se mostrava da fé, mas que no fundo era diabo. “Não vos escolhi eu em número de doze? Contudo, um de vós é diabo.” João 6.70
E não é isso o que temos visto? Falsos obreiros, falsos membros, falsos cristãos, que travestidos de uma roupagem cristã e explorando a carência sentimental de suas vítimas, se aproximam de uma forma sorrateira e traiçoeira, em acordo com os demônios que combinam com um sinal: “a quem eu beijar, é Esse; prendei-O.”
Ele se aproxima com palavras doces e belas, como fez com Jesus: “Salve, mestre! E O beijou.”
O Senhor Jesus estava vigilante e em espírito. E você, obreira? E você, obreiro? E você, mulher ou homem solteiro que tem desejado ser feliz no amor, casar e construir família? Não há nada de errado nesses desejos, diga-se de passagem, mas fica o alerta: cuidado com a ansiedade, “vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” Mateus 26.41
Espírito: razão, inteligência.
Carne: coração, sentimento.
O diabo continua à procura de almas preciosas (obreiros, obreiras, etc.) para lhes desferir “o beijo de Judas”.
VIA GRITOS  DE   ALERTA .

Cuidado com a revolta de Coré!



Em certo momento da história de  Israel no deserto, 250 homens liderados por Coré se insurgiram contra a liderança de Moisés e Arão, questionando o fato do sacerdócio ser exercido exclusivamente por Arão e seus filhos. Coré, em seu questionamento, fez uso da seguinte argumentação:“Basta-vos, pois que toda a congregação é santa, todos são santos, e o SENHOR está no meio deles; por que, pois, vos elevais sobre a congregação do SENHOR?”(Nm. 16:3). A rebelião de Coré rapidamente teve um fim, pois o próprio Senhor confirmou a autoridade de Arão para o sacerdócio.
Mas há algo nessa história que nem todos percebem: à luz do Novo Testamento, a declaração de Coré de que “todos são santos” é verdadeira. No ensino neo-testamentário, não há erro algum em tal declaração. Aliás, na Nova Aliança todos os crentes em Cristo são sacerdotes. Isso nos é lembrado por Pedro, quando este escreve: “Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus” (I Pe. 2:9). Fomos constituídos reino e sacerdotes para servirmos ao nosso Deus (Ap. 1:6).
Diante disso, alguém poderia perguntar: então o erro de Coré foi tão somente falar algo antes do tempo certo? Ainda faltavam 1.500 anos para que a fala de Coré se fizesse verdadeira? E no contexto do Novo Testamento, onde todos são santos e sacerdotes, uma revolta como a de Coré nem mesmo seria possível, não é mesmo? Respondo dizendo que ainda temos muito a aprender com a revolta de Coré.
O erro desse homem não foi falar uma verdade antes do tempo certo. Até mesmo porque é possível falar a coisa certa com o coração errado. Além disso, mesmo na Nova Aliança, tempo em que todos são santos e sacerdotes, a revolta de Coré pode se repetir. É isso que Judas nos diz. Ao falar sobre o pecado de alguns homens de seu tempo, Judas escreve: “Ai deles! Pois seguiram o caminho de Caim, buscando o lucro, caíram no erro de Balaão e foram destruídos na rebelião de Coré” (Jd 11).
Judas estava se referindo a quem? Nos dias dos apóstolos, todos eram considerados sacerdotes e, portanto, não faria sentido alguém fazer o mesmo questionamento de Coré.  Então qual era o erro dos homens de quem Judas estava falando? Ele nos responde nos versículos anteriores: “estes falsos mestres, sonhando, contaminam a sua carne, rejeitam toda a autoridade, e  blasfemam das dignidades” (Jd. 8). Certamente esses homens não faziam o mesmo discurso de Coré, mas tinham o mesmo coração. Pedro, em sua segunda carta, também fala sobre esses homens que desprezam as autoridades (II Pe. 2:10)
A tentação de entrar na revolta de Coré, nos tempos da Nova Aliança, não consiste mais em questionar a exclusividade do sacerdócio para certo grupo de pessoas, pois hoje todos são sacerdotes. Contudo, ainda hoje é possível adotar a postura de rejeitar a autoridade. Ainda que todos sejam sacerdotes, o próprio Senhor distribuiu competências e confiou responsabilidades entre os membros do Seu Corpo. Ele mesmo deu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres (Ef. 4:11). Ele mesmo é quem constitui pastores entre as ovelhas de seu rebanho. É isso que Paulo diz aos presbíteros da igreja em Éfeso: “Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue”(At. 20:28). E o autor da carta aos Hebreus nos ensina: “Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver. … Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil” (Hb. 13:7 e 17).
Sempre é preciso lembrar: Cuidado com a revolta de Coré!

SALÃO GOSPEL INTERNACIONAL - O GRITOS DE ALERTA VAI ESTAR LÁ .


SALÃO INTERNACIONAL GOSPEL É HOMENAGEADO PELA FACULDADE LIVRE DE MÚSICA
 NA ORDEM DOS MÚSICOS DO BRASIL

O “PRÊMIO LIVRE DE MÚSICA” da Faculdade Livre de Música foi criado pelo Reitor e Maestro Eduardo Roz e sua esposa, a diretora Rousilene Gomes Roz, com a finalidade de premiar os artistas que marcaram a história da música popular brasileira e trabalham em prol da cultura.

A Ordem dos Músicos do Brasil em São Paulo abraçou este projeto e carinhosamente recebeu os artistas, produtores, jornalistas, radialistas, compositores, músicos, empresários e apresentadores em seu salão nobre, aonde também outorgou o certificado de Honra ao Mérito da OMB pelos serviços prestados à música brasileira.
O I Prêmio Livre de Música da Faculdade Livre de Música Maestro Eduardo Roz teve repercussão internacional e premiou os convidados, que aproveitaram para após o evento formalizar parcerias, trocar experiências, contatos e renovar os projetos para os próximos anos.
Durante a cerimônia, Eduardo Roz homenageou celebridades e notoriedades que conheceu ao longo dos anos e com a humildade e alegria dos sábios demonstrou a sua gratidão por algumas pessoas que fizeram parte integrante da sua formação moral e profissional.
A abertura contou com a apresentação da pianista Vera Lucia Davena Piro e durante a premiação, os participantes contemplaram as canções de “My Way” na voz de Elzyo Silver e “A Primeira Namorada” cantada por Ângelo Maximo, ambos premiados.
O momento mais tocante da celebração foi quando o Maestro Milton Isejima, ao receber o seu diploma de honra ao mérito, olhou para trás na mesa diretora e apontando para a Professora Eulalia Aparecida Santos Ramos (OMB-CRESP) disse: “Essa senhora foi minha professora de teoria musical em 1985 e graças a ela eu sou um maestro”, abraçando carinhosamente a sua orgulhosa mentora.
O Professor Roberto Bueno, presidente da OMB/CRESP, em seu discurso informou aos presentes sobre as providências e reivindicações que estão sendo encaminhadas pela entidade ao poder público, objetivando ampliar as oportunidades de trabalho aos professores de música na rede pública.
O Maestro Biságlia ressaltou a importância de o músico ser regulamentado, lamentou os anos em que Ordem dos Músicos ficou estagnada no tempo durante mais de 40 anos e relembrou a época antes da fundação, em que os músicos eram classificados ao nível de artistas de circo e prostitutas. “Todos recebiam a mesma carteira que era emitida pela Polícia e tinham a sua profissão fiscalizada por ela”...

A vice-presidente Maria Cristina Barbato fez um discurso emocionado sobre a nova fase da Ordem dos Músicos, dizendo: “Nós todos aqui somos briguentos pela situação do músico. Ofendeu um músico, ofendeu a nossa alma”.
A Música Gospel também foi homenageada e representada através dos idealizadores e organizadores do Salão Internacional Gospel. Estiveram presentes o publicitário Marcelo Rebello, a jornalista Luciana Mazza, do Grupo MR1 e José Roberto Sevieri, do Grupo Cipa Fiera Milano. Em discurso, Mazza disse: "É um prazer receber esse Prêmio das mãos do Maestro Eduardo Roz e da mesa presidida pelo Professor Roberto Bueno, representando a Cultura Gospel nesse evento. É fato que a música é algo transformador, mas cantamos e tocamos para Deus e sabemos que devemos todos os nossos talentos exclusivamente a ele. Obrigada!".
Entre os homenageados, estavam presentes:
ADRIANO BARBIERO (Rádio Capital); ALAN 7 CORDAS (músico); ALEX SOARES (Advogado); ALMIR ROGÉRIO (cantor e compositor); ATSUFUMI MAEHARA (Coordenador do Coral Uirapuru); CARLINHOS MULLER (músico e publicitário); CHICO BRANCO (compositor); CLAUDIO COELHO (empresário artístico); FABIO MENDES (cantor e comunicador); FERNANDO NANÃO (músico e produtor); FLAVIA VIRGINIA (Cantora e Coaching); GILBERTO URANO (Professor de Música); BANDA KID ABELHA (representados pelo produtor Claudio Coelho); MARCELO GAGLIOTTI (produtor musical); KIKO (cantor do Grupo KLB); MARCIO ROGERIO ROSA (cantor); MARCOS ASSUMPÇÃO (músico); PAULO HENRIQUE LIMA DA SILVA (cantor e professor de música); STEVE BIGAS (músico multi-instrumentista); THIAGO MINGUES (músico); VITOR QUACCHIO MEIRELLES (cantor); ELZYO SILVER (cantor e compositor); EMILY (cantora e professora de canto); EULÁLIA APARECIDA SANTOS RAMOS (Maestrina); JORY BECKER (músico); DHILMA PÓLEN FERNANDES (cantora e compositora); MARCELO REBELLO, LUCIANA MAZZA e JOSÉ ROBERTO SEVIERI (Organizadores do Salão Internacional Gospel); MARCIO RIBEIRO (empresário); ANGELO MÁXIMO (cantor); MARIA CRISTINA BARBATO (Vice-Presidente da OMB-CRESP e Musicista); MILTON ISEJIMA (Maestro); RIBAS MARTINS (Músico e Editor da Revista Músico); VERA LUCIA DAVENA PIRO (Musicista); MARIANA SANTOS (musicista); ROBERTO BUENO (Presidente da OMB-CRESP e Músico); MÁRCIO VENTRE (Auditor OMB/CRESP e jornalista) e CLAUDIA SOUZA (cantora e jornalista).

- A Traição: Arma mortífera do Inimigo

Quando falamos em traição imediatamente vem a nossa mente uma esposa infiel ou um marido desleal. Isso acontece porque a maioria das pessoas liga o termo traição ao sexo, mas a traição é muito mais que envolvimento sexual. Quantos de nós já fomos traídos pelos amigos, parentes e também por irmãos em nossas igrejas, tudo isso para obter algum tipo de vantagem.
Se formos buscar o significado da palavra traição, vamos encontrar alguns significados interessantes: Deslealdade. (O leal é aquela pessoa sincera, franca e honesta, fiel aos seus compromissos), Desleal é aquela pessoa falsa, infiel que vende seu amigo por ninharia. Quando você fala de algum amigo pelas costas, você está sendo desleal, traidor, falso, desonesto, infiel, comprova que não tem compromisso de amizade. O traidor desvenda o segredo de seu amigo, desaponta a lealdade firmada por ações e palavras durante anos e num instante tudo é destruído por um ato insano. O traidor entrega seu amigo a destruição e em alguns casos, a destruição eterna. Conhecemos pessoas que foram jogadas para fora da igreja que nunca mais querem saber de voltar, tudo por atitudes desonestas. Para quem não sabe, ou nunca passou por isso (Que é difícil), a traição geralmente é baseada numa mentira. Para nós que já passamos por isso na carne, na alma e no espírito, a traição é um dos piores, senão o pior golpe que alguém pode receber de um amigo ou de uma pessoa que se considera ou que se ama. Por isso que constantemente ouvimos dizer que uma pessoa que foi traída em alguma área de sua vida, traz marcas profundas em sua alma. Os especialistas em psiquiatria e psicologia estão enriquecendo rapidamente, pois em nossos dias os amigos não dão garantias de lealdade como tempos atrás. Até na Igreja, onde somos considerados o corpo de Cristo, a traição está presente e muito bem presente, desafiando a todos os irmãos. E por ser uma arma de satanás aí que a coisa esquenta mais.
Sabemos que o inimigo tem um prazer só: destruir a obra de Deus. Então é claro que vai usar todos os meios possíveis e impossíveis para a vingança. Lemos em Ez. 28:15-17 que Ele traiu o nosso Deus, querendo centralizar o trono das trevas no mais alto dos céus e assim dominar todas as coisas. Deus o destronou e o lançou fora de Sua presença. Quem fica surpreso com os ataques de Satanás é porque não conhece seus princípios que estão descritos na Palavra de Deus. O crente jamais deveria se surpreender com os ataques do Diabo. Sabendo que o homem foi criado para louvar e adorar o Criador, logicamente será atacado sem descanso até ceder. Por isso a Palavra de Deus é: ?Resistir o Diabo e ele fugirá de vós?. Ele não desiste em tentar enganar o crente para tirar o prazer de servir ao Senhor com dedicação e lealdade.
Você sabe por que a traição é tão doida e deixa marcas tão profunda? Porque a traição só pode ser realizada por uma pessoa que depositamos confiança. Jamais alguém que não pertence ao nosso meio nos trairá, pois só somos traídos por aqueles que chamamos de amigos. Por esse motivo temos muito mais dificuldade de perdoar essa atitude. Ficamos inconformados em sermos traídos por aquele que um dia sentou em nossa mesa e se alimentou da nossa comida e da nossa bebida. Aquele que um dia me abraçou, falou palavras de incentivo quando mais precisava; quando estava doente e aflito foi esse amigo que estava comigo. Aquele que ouvia meu coração e recebia carinho e conforto (Sl. 55:12-14). Quando somos ofendidos sentimos o nosso amor próprio abalado, nossa moral ferida e a reputação abalada e muitas vezes destruídas e para alcançarmos novamente a cura para tudo isso, leva tempo. Quando alguém ouve ?nosso amigo? fazer qualquer tipo de comentário, mesmo sem fundamento algum, passam a fazer julgamentos indevidos. Não chegam para nós e perguntam qual é a verdade, porque aquela pessoa está falando tal coisa, mas automaticamente passam a nos condenar e muitas das vezes sem saber porque estão fazendo isso. Eu sempre aconselho a ir falar com as pessoas envolvidas. Quando você ouvir um lado só, certamente irá criar um bloqueio sentimental e até espiritual contra a outra pessoa. E isso acontece, porque estamos numa Batalha Espiritual. Não estamos brincando. A guerra é ferrenha e são centenas aqueles que estão ficando mortos pelo chão. O diabo não quer saber quem é você, se é pastor, pai, mãe, filho, seja o que for seu propósito é exterminar com a obra prima de Deus. (VOCE). O exemplo de Davi ficou para nos deixar alertas e vigilantes. Davi clamava ao Senhor pro socorro e dizia exatamente o que estava acontecendo. Parece que a cidade era um modelo dos nossos dias, pois havia muita iniqüidade, muita maldade, engano, fraudes e homicídios. Havia uma onde de insegurança no meio da população e viviam com muito medo. As autoridades perderam o controle porque a paz acabou e os crimes eram praticados abertamente. O Rei Davi também estava sofrendo com tudo isso e clamava ao Senhor. Mas o que realmente abalou esse grande homem de Deus não foi o que estava acontecendo longe. O que abalou o seu emocional, foi a traição de um amigo. Um amigo intimo estava ameaçando sua vida. Um companheiro que vivia ou viveu ao seu lado. Observe que iam ao templo juntos!!!! (Sl. 55:14). Um certo teólogo afirma que essa pessoa era seu próprio filho Absalão que promoveu um golpe para matar seu pai e assumir o trono de Israel. Davi o homem das batalhas, das guerras, do gigante Golias, o homem segundo o coração de Deus, acabou se deparando com uma estratégia diferente e destruidora. Seu inimigo agora é a traição!!!! Não era um exercito, não utilizava espadas nem carros de guerra. Observe bem, meus irmãos: Agora a estratégia é a palavra mais macia que a manteiga, e branda como o azeite. Tudo foi feito sem piedade. Por ter passado por isso, sei ser isso a pior das armas. O Diabo sempre vai encontrar pessoas que possam ser utilizadas para esse fim. Pessoas que vão envolver outras com mentiras e calunias. Um abismo chama outro abismo. Uma mentira chama outra e assim vão soterrando as pessoas lentamente. Foi assim que Davi pedia justiça ao Senhor (Sl, 55:21-23).
Temos o maior exemplo de todos em Mateus 26:14-16 e 42-49. Não houve traição pior do que a sofrida por Jesus, por isso me conformo. Um amigo íntimo, participante de Seu ministério poderoso, abriu a porta de seu coração para satanás e assim Jesus foi traído de maneira fácil e sem violência. Quando pendurado no madeiro, sem fôlego, sem forças, sem alegria, quase no fim da vida, olhou para frente e disse: ?Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem?. Lc. 23:33-34. Temos outros casos de traição na Palavra de Deus como:
? 1 ? Saul ao tentar matar seu genro Davi
? 2 ? Caim ao matar seu irmão Abel
? 3 ? Jacó ao enganar seu irmão Esaú.
? 4 ? Sansão e Dalila.

Agora cada pessoa poderá fazer uma análise de suas atitudes. Se em alguma situação traiu seu amigo, hoje poderá pedir perdão. Não digas que o que foi feito está feito e pronto, como pessoas que não tem Jesus nem o Espírito Santo fazem. Se você não pediu perdão da traição, ainda existe uma porta para que o inimigo possa voltar a operar. Geralmente a pessoa que traiu ou se envolveu na mentira, ao saber da verdade, fica com muita vergonha daquela que foi traída e procura fugir. Aí está o erro para o cristão. E é exatamente isso que acontece com alguns crentes que não conseguem mais desenvolver uma vida de fé. Constantemente encontramos crentes presos em alguns atos de traição, mesmo considerados pequenos e quase despercebidos, mas que os mantem presos ao inimigo. Mas graças a Deus que nos dá a vitória em Cristo Jesus e hoje você pode se libertar desse julgo que atormente sua vida e automaticamente seu ministério. As promessas que Deus fez para sua vida serão alcançadas, mas para isso você precisa passar pelo perdão. Confie que o Senhor têm misericórdia e que ele quer o melhor para sua vida!!!!

AMOR SEM INTERESSE

     




“E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom senão um, que é Deus. Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falsos testemunhos; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe. Ele, porém, respondendo, lhe disse: Mestre, tudo isso guardei desde a minha mocidade. E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, e vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem e segue-me. Mas ele, contrariado com essa palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades.” Mc 10:17- 22 (o grifo é nosso)

Falar sobre amor não é tão simples quanto parece. Desde a antiguidade, filósofos, pensadores, poetas e até cientistas, se ocuparam em tentar descrever o verdadeiro sentido do amor.
Os filósofos da Grécia antiga, não encontraram uma palavra que pudesse definir plenamente este sentimento, por isso, usavam três palavras diferentes agapao, filos e eros.
Como cristãos, a que mais usamos é ágape, palavra derivada do verbo agapao e normalmente conceituada como: o amor verdadeiro, o amor que vem de Deus e amor sem interesse.
Independente de ser este o sentido literal da palavra, sem dúvida alguma, o amor de Jesus por nós é completamente incondicional.
Em uma pesquisa sobre amor realizada em uma escola, a entrevistadora pergunta a um menino de 9 anos:
“- O que é amor? O amor é como um raio – responde o menino.Você não sabe de onde veio, mas sabe quando foi acertado por ele.”


Um cientista, após algumas pesquisas define o amor como um triângulo formado das seguintes coisas:

- Amizade
- Compromisso
- Paixão



Consideramos esta definição interessante. A amizade nos fala de companheirismo e  admiração.
O compromisso é o lado racional do triângulo, pois quem ama se compromete, e não abandona o outro na hora da dor e das dificuldades.

Quanto à paixão, embora seja considerada uma patologia emocional, entendemos ser um sentimento ardente e intenso. É um desejo exagerado pelo outro. É este exagero que inspira Heloísa Rosa a compor a linda canção: Vai valer a pena. Leiamos o refrão:

Desesperado eu Te busco
Frenético acredito
Que a visão da Tua face
É tudo o que eu preciso, eu Te direi
Que vai valer a pena
Vai valer a pena
Vai valer a pena, mesmo”

Depois de discorrermos um pouco sobre o amor, falemos sobre o amor sem interesse.

No texto Bíblico mencionado acima, lemos que Jesus sentiu amor por um moço rico que o procurara. É interessante que logo a seguir Ele declara ao rapaz: “Falta-te uma coisa”.

Jesus o amou, mesmo sabendo que faltava alguma coisa. Ele não esperou perfeição para em seguida o amar.

Temos aqui um verdadeiro exemplo de amor sem interesse.

O jovem rico, não havia expressado amor por Jesus, a única coisa que ele fez, foi elogiá-lo.

Muitos confundem interesse com amor.

Jesus sabia diferenciar as duas coisas. Quando o rapaz o elogia, Ele pergunta: “Por que me chamas bom?”, em outras palavras, por que você está me elogiando?

Quando o moço é desafiado revela o seu verdadeiro amor.

Não confunda amor com elogio ou atenção, pois você pode colocar do seu lado pessoas com motivações erradas.

Há pessoas que elogiam e dão atenção para conquistar o nosso amor. E quando permitimos, este relacionamento acaba focado em nossas necessidades. Amamos pelo que os outros nos fazem e não pelo que são.
Corremos o risco de afastar os que verdadeiramente nos amam e promover os que simplesmente nos elogiam ou que demonstram admiração.

A história já nos adverte, que a traição pode vir daqueles que nos beijam, como fez Judas e as apunhaladas daqueles a quem perdoamos e promovemos, como no caso de Brutus. É interessante que ambos se suicidaram, deixando claro que “amaram” os outros como a eles mesmos.

Devemos amar as pessoas pelo que elas são e não pelo que nos fazem.

O amor de Jesus se revelou, não na hora do elogio, mas quando ele olhou para o moço e decidiu amar.

Amamos a quem decidimos amar. Não devemos amar pelo que podemos receber, mas pelo quanto podemos dar.

O nosso amor, não pode se basear no que nos fazem.

O nosso ego, insegurança e desejo de estar em evidência podem nos levar a promover as pessoas erradas.

Que Deus nos ajude a sermos livres para amar as pessoas pelo que elas são e não pelo que nos fazem.


Solus Christus





Por: Isaias de Oliveira Silva – Pastor do Projeto Vida Nova do Méier e Diretor do Seminário Vida Nova.
Bacharel em Teologia, Mestre em Teologia, com ênfase em ministérios globais, Marketing (cursando).

Pastor é preso no DF suspeito de atropelar mulher e suposto amante

Segundo PM, homem disse que cometeu atropelamento por emoção.
Vítimas foram atendidas pelos bombeiros mas não quiseram ir para hospital.
Um homem de 45 anos foi preso no início da noite da noite desta sexta-feira (5) após atropelar a mulher e um homem que a acompanhava no estacionamento do Pontão do Lago Sul, em Brasília, de acordo com informações da Polícia Militar. O suspeito é pastor e disse ter provocado o atropelamento por perceber que estava sendo traído.
Segundo a PM, as vítimas chegaram a ser atendidos pelo Corpo de Bombeiros, mas passavam bem e preferiram não ser encaminhados para o hospital. O tenente do 5º Batalhão de Polícia Militar Luiz Lima conversou com o suspeito e disse ao G1 que o homem chegou a subir com o carro em um parquinho infantil para atingir a mulher e o suposto amante. “Ele disse que fez isso por emoção”, afirmou o tenente.
De acordo com Lima, o homem contou que decidiu avançar com o carro quando viu a esposa e o homem se acariciando. ”Ele disse para mim que já tinha ameaçado a mulher com uma faca, mas que era só para assustar”, declarou o tenente. O suspeito não tem passagem pela polícia. O caso foi registrado na 10ª Delegacia de Polícia do Lago Sul.

FONTE .G1

FINAL DOS TEMPOS -Ameba que se alimenta de cérebros mata 10 pessoas no Paquistão

Ameba Paquistão (Foto: Laboratory Identification of Parasites of Public Health Concern/Divulgação)Naegleria fowleri (Foto: Laboratory Identification
of Parasites of Public Health Concern/Divulgação)
As autoridades de Karachi anunciaram, nesta terça-feira (9), uma investigação urgente sobre uma ameba que se alimenta de cérebros, que está presente na água e já matou ao menos dez pessoas em quatro meses em uma cidade no sul do Paquistão.

Segundo o Ministério da Saúde, a investigação sobre a epidemia de Naegleria fowleri se concentrará na rede de água potável, piscinas e locais de limpeza utilizados antes das orações muçulmanas.
A ameba Naegleria fowleri vive em águas paradas e na terra úmida, e seu nível de propagação aumenta com a elevação das temperaturas.
Ela entra no corpo da pessoa pelas membranas nasais e depois passa para o cérebro, onde destrói suas células.
 
 
FONTE .G1

Pastor acusado de extorsão e estupro é condenado a 17 anos

O pastor Evangélico Manoel Nazareno de Souza, acusado de chefiar uma quadrilha que praticava crimes de extorsão e estupro foi condenado a 17 anos de prisão. A sentença proferida pelo juiz Franklin Vieira dos Santos, da 3ª Vara Criminal de Porto Velho, soma as penas por extorsão mediante sequestro, nove anos e seis meses, e estupro, sete anos e seis meses de reclusão.
Manoel, que é também funcionário da prefeitura de Porto Velho, foi preso em maio de 2012, durante operação policial que investigava quadrilha que praticava sequestro relâmpago. Segundo apurado pela polícia ele mantinha funcionamento um centro de reabilitação para tratar de dependentes químicos, localizado na zona Sul da cidade, onde teria aliciado os internos a fazerem parte de suas atuações criminosas.
O bando comandado por Manoel Nazareno teria sequestrado duas vítimas, a primeira no estacionamento de um supermercado na zona Norte e a segunda na porta do local de trabalho, no centro da Capital. Na última ação, os bandidos levaram a vítima para a pista velha do aeroporto, onde lá abandonaram o veículo dela e a colocaram no automóvel de Nazareno, um Honda FIT Em poder da jovem foi feito o primeiro contato com a família, sendo negociado o valor 8 mil reais para que ela fosse libertada.
Consta na denúncia que o réu teria subtraído, mediante concurso de pessoas, pertences da vítima, tendo na mesma oportunidade praticado atos libidinosos, consistentes em apalpar e beijar os seios da jovem, que estava amarrada e vendada.
O Ministério Público apresentou ainda denúncia também contra Alex Moreira Viana, integrante da quadrilha, também condenado no processo a oito anos e meio.
Em outro processo Manoel Nazareno, Alex Viana e uma terceira pessoa (menor) estão sendo acusados de terem praticado o crime conhecido popularmente como "sequestro relâmpago", além de outro crime sexual atribuído ao pastor praticado contra outra mulher.

FONTE .TJ -RO

RIVALDO MARCA A DATA PARA INAUGURAÇÃO DE NOVA IGREJA EM ANGOLA

‘Deus já tinha preparado este meu templo’, afirma pentacampeão.
O pentacampeão Rivaldo, de 40 anos, vai inaugurar no próximo dia 18 de outubro uma igreja em Luanda, capital da Angola. O site local “Platina Line” publicou fotos do templo, cujo nome será “Comunidade evangélica Shammah.
O veterano, que defende o Kabuscorp, atual vice-campeão nacional, falou com orgulho da sua iniciativa.
- A nossa Igreja aqui em Angola esta quase pronta. A inauguração será no dia 18. Quero compartilhar algo com vocês. Deus já tinha preparado este meu templo. O bispo Victor é quem vai comandar a igreja – disse Rivaldo, eleito melhor jogador do mundo em 1999.

Condenado por estuprar a filha, pedreiro é recapturado após 12 anos foragido

Condenado por estuprar a própria filha, um pedreiro que estava foragido desde o ano 2000 foi recapturado na tarde desta sexta-feira (12) em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte. Ele foi condenado a cumprir 10 anos e sete meses de prisão por abusar sexualmente da criança em 1999. A garota, na época, tinha nove anos.

Natanael Paulino de Olveira, 55 anos, cumpriu apenas sete meses da pena em regime fechado no Ceresp (Centro de Remanejamento de Presos) Betim. Com a ajuda de outros detentos, conseguiu abrir um buraco na parede da cela para escapar. Desde então, a polícia desconhecia seu paradeiro.
Natanael passava pela avenida Brasília, bairro São Benedito, por volta das 16h, quando se deparou com uma operação do regimento de cavalaria da Polícia Militar. Nervoso, tentou desviar da abordagem. Os militares desconfiaram e pediram para que ele apresentasse documentos. Com o rastreamento da ficha criminal, descobriram que o homem era procurado. De acordo com o sargento Evaldo, do 1º Esquadrão de Cavalaria de BH, Natanael vivia com outra família na cidade, que desconhecia seu passado criminoso.

— Ele trabalhava como pedreiro, não usava identidade falsa e morava com outra mulher. Eles se conheceram em uma igreja e ela nem desconfiava desse crime. Durante o tempo em que ficou foragido, morou em Betim, no Citrolândia, no Barreiro e no Ribeiro de Abreu (região nordeste da capital). Só conseguimos encontrá-lo porque o Natanael ficou bastante nervoso ao se deparar com a polícia.

O foragido foi levado para a delegacia de plantão de Santa Luzia e deve ser reconduzido para o mesmo presídio de onde fugiu há 12 anos. A polícia deve investigar se Natanael contou com a ajuda de amigos ou parentes para se manter no período em que era procurado pela Justiça.

fonte .R7.COM

AMIGOS DEFENDEM SEUS AMIGOS

"Quando o inimigo de Jesus tenta destruir uma vida, ele direciona todos seus esforços para a conquista da mente humana, porque ela significa a vontade. O território de nossa mente é o campo de batalha. Se ele conquista a nossa mente, conquista também nossa vida. Por isso, ele fará de tudo para capturá-la. Usará drogas, álcool, cigarro, promiscuidade, teorias, filosofias. O método não importa, também não importa o preço, o que importa é nos vencer, derrotar e arruinar.

Você pode perceber que a luta não é fácil e que há momentos na vida em que você se sentirá como uma plantinha em meio ao deserto tentando resistir a um furacão que o levará para a destruição. O que fazer? Deus tem alguma solução?

O apóstolo Paulo escreveu em Efésios, capítulo 6, versos 10 a 12 o seguinte: "No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais."

Segundo a promessa que o apóstolo Paulo traz neste texto, podemos ser revestidos do poder de Deus. Mas a luta na vida espiritual não cessará porque nosso inimigo é um inimigo astuto, persistente e traiçoeiro. Nunca mostra o rosto. Ele se disfarça, se esconde e usa como instrumento para chegar ao controle de nossa vida algo muito sutil chamado tentação.

O que é tentação? É todo esforço que o inimigo faz para levar-nos a pecar. Mas tentação não é pecado. Ninguém precisa se sentir um pecador pelo fato de experimentar a tentação. Se você está deitado na cama e de súbito aparece um pensamento pecaminoso em sua mente, você não precisa pensar que está perdido e se condenar pelo fato de um pensamento negativo aparecer por um ou dois segundos. Martinho Lutero tem uma ilustração muito simples a respeito: "Você não pode impedir que os passarinhos voem em cima de sua cabeça, mas você pode impedir que eles façam seu ninho nela."

Existem muitos tipos de tentação. Na realidade Satanás tem uma fábrica delas. Uma fábrica onde são elaboradas tentações personalizadas, uma especialmente preparada para cada indivíduo. Isso acontece porque o inimigo conhece muito bem o lado fraco de cada ser humano. Para um será o álcool, para outro a inveja, para outro as drogas, para outro a deturpação do sexo. Enfim, a nossa luta é contra um ser inteligente. Ele conhece as nossas origens, o ambiente que crescemos, a herança que recebemos de nossos pais. E através desse conhecimento fará de tudo para nos enganar. Ele se esconderá atrás de uma música sensual, atrás de uma mulher bonita, de um rapaz maravilhoso, de uma teoria fascinante. Ele se vestirá de luz, se for preciso. Para os propósitos dele, vale tudo. O fim justifica os meios.

Mas tudo que ele fizer para enganar você é apenas tentação, e tentação não é pecado. O inimigo nunca poderá vencer, a menos que conte com a colaboração do ser humano. Aí ele pode fazer o que quiser. Pode rodear a nossa vida de tentações. Dinheiro, glória, fama, prazer, luzes. O que quiser. Mas tudo não passa de tentação. Ele não pode obrigar-nos a pecar. Se cairmos é porque aceitamos cair. É porque cedemos voluntariamente aos feitiços da tentação. Por maior que seja a pressão exercida sobre a alma, a transgressão é o nosso próprio ato. Satanás ataca nossos pontos fracos, mas não precisamos ser vencidos. Por mais severo ou inesperado que seja o ataque, Deus proveu auxílio e em Sua força podemos vencer.

Podemos ilustrar a diferença entre tentação e pecado com o telefone: o telefone pode chamar (a tentação é o telefone chamando). O pecado acontece se você atender. Se você não atender, não existe pecado. Mas o telefone continua chamando. Incomoda? Claro que incomoda, mas não passa de simples tentação.

Consideremos agora alguns conselhos que podem ser úteis ao enfrentarmos a tentação: "quando a tentação vier, procure pensar em outra coisa". Já explicamos que a luta é para ocupar o território da mente, então coloque em sua mente promessas bíblicas. Há uma lei física que diz: "um espaço vazio só pode ser ocupado por um corpo ao mesmo tempo". O espaço é a nossa mente. Ela nunca pode estar em branco, a não ser quando estamos dormindo. Toda vez que a tentação vier, peça socorro divino, relembre um salmo, cante um hino, repita o verso da meditação daquele dia, coloque pensamentos e promessas bíblicas em sua mente. De acordo com a lei física, a tentação não terá vez.

O que não podemos é permitir que o pensamento negativo, chamado de tentação, permaneça em nossa mente mais de dois segundos. Não devemos acariciá-lo, não devemos deleitar-nos com ele, porque aí a tentação vira pecado. Primeiro em forma de desejo pecaminoso, que depois nos levará ao ato pecaminoso, e se repetido pode conduzir-nos ao vício.

Outro conselho que devemos lembrar é que: "o período crítico da tentação não dura mais de 3 minutos". Toda tentação tem um processo. Começa aos poucos e vai batendo cada vez mais forte à porta da cidadela de nossa mente. Há um momento que parece que não vai dar para resistir. Mas toda tentação chega ao ponto máximo de sua intensidade num período de 3 minutos. Lembra do exemplo do telefone? Ele toca, toca e se você não atender, ele pára de tocar.

O bom de tudo é que após passar a investida da tentação, você pode ficar muito mais forte. Cada vez que somos tentados, vencemos ou fracassamos, conquistamos ou somos conquistados. A resposta que dermos à tentação pode deixar-nos mais fortes ou mais fracos. Se nos entregarmos nos braços de Cristo e vencermos, estaremos melhor preparados para a próxima tentação. Se pelo contrário lutarmos sozinhos e fracassarmos, estaremos mais fracos e vulneráveis quando vier a próxima tentação.

E agora o conselho mais importante de todos: "não olhe para você, por favor olhe para Cristo". Isto é básico porque o resultado final dependerá de quem ocupa os nossos pensamentos. Olhar para nós mesmos só trará fracasso e frustração. Aí está a tragédia da humanidade. O mundo diz: "olhe para você, descubra seu potencial, concentre-se para conseguir a força mental, descubra a si mesmo, explore sua energia interna."

Mas dentro de nós, querido amigo, só existe angústia, vazio, desequilíbrio e muitas vezes desespero. Deus tem um caminho melhor. Ele pede que você olhe para Cristo, que é um caminho simples, porém seguro.

Conta-se a história de certo faquir da Índia, que um dia chegou a uma pequena vila declarando que podia fabricar ouro. As pessoas correram para ver o estranho visitante. O homem colocou num prato grande um pouco de água, algumas gotas de tinta e começou a mexer o prato em círculos, repetindo algumas palavras mágicas. Num momento em que a atenção do público estava distraída, o faquir deixou escorregar da manga um pedaço de ouro dentro do prato, e depois tirou a água da vasilha e mostrou a todos o pedaço de ouro. Todo mundo olhava incrédulo.

Um comerciante esperto da cidade quis comprar a fórmula por 500 dólares e o faquir vendeu. Só que disse o seguinte para o comprador:

- Você não pode pensar no macaco de rosto vermelho quando mexer o prato, porque se você pensar nele o ouro nunca aparecerá.

O comerciante prometeu que "lembraria sempre que devia esquecer o macaco" mas quanto mais se esforçava por esquecer, tanto mais forte ficava em sua mente a imagem do macaco de rosto vermelho. E ele jamais conseguiu o ambicionado ouro.

Não lhe parece familiar este fato? Quanto mais queremos esquecer nossos erros, quanto mais queremos jogar fora a tentação, mais firme ela fica. Amigo querido, olhe para Cristo. Que Ele ocupe o território completo de sua mente através de promessas bíblicas.

Tenho uma experiência que marcou minha vida de garoto. Devia ter seis ou sete anos de idade naquela época. Na escola todas as crianças tinham mais ou menos a minha idade. Só havia dois rapazes grandes, de dezesseis anos. Um deles era muito mau, batia nas crianças e tirava as coisas delas à força.

Minha mãe costumava me dar 20 centavos para o lanche. Com 20 centavos naquele tempo dava para comprar um sorvete de morango e ainda restava troco para comprar amendoim. Tenho a impressão de que cada dia eu me levantava com uma ansiedade tremenda de ir à escola por causa do sorvete e do amendoim e não por causa da aprendizagem. Um sorvete era a maior alegria que um garoto de seis anos podia ter.

Um dia, no caminho da escola, aquele rapaz mau saiu ao meu encontro e me pediu a moeda. Resisti, mas ele me dobrou o braço e à força tirou a minha moedinha.
Depois ele disse:

- Você está vendo aquele homem sem braço?

Lá no bairro havia um rapaz que não tinha um braço.

- Sabe por que não tem braço? Eu cortei o braço dele. E se você contar para sua mãe ou para a professora que tirei sua moeda, corto também seu braço.

Foi aí que a minha tragédia começou. Dia após dia eu entregava a moedinha para ele. Isso causava uma revolta dentro de mim. O pior de tudo era que não podia avisar ninguém, porque não queria perder o braço. Tornei-me uma criança triste, chorava à noite sozinho. Não tinha mais motivação para ir à escola. Às vezes, na hora do recreio, aquele rapaz mau comprava um sorvete e com meu dinheiro tomava esse sorvete perto de mim, zombando de mim e me fazendo sofrer. O que podia fazer uma criança de seis anos contra um rapaz de dezesseis?

Certo dia, na hora do recreio, eu estava contemplando as crianças brincando, quando aquele rapaz mau bateu numa delas. Naquele momento apareceu o outro rapaz grande da escola e deu-lhe um tapa. E para minha surpresa o rapaz mau não teve coragem de enfrentá-lo. Naquele momento uma idéia brilhou na minha mente. Procurei o outro rapaz e disse:

- Você gostaria de ganhar 10 centavos todo dia?

E contei a história para ele. O rapaz prometeu me proteger. Combinamos que no dia seguinte ele me esperaria no lugar onde o rapaz mau me aguardava diariamente.

Aquela noite quase não dormi. "Amanhã", pensava, "será meu grande dia. Nunca mais ninguém vai me tirar a moeda".

No dia seguinte levantei-me cedo. Recebi a moeda de minha mãe e me dirigi para escola. Lá, no lugar de sempre, o rapaz perverso estava me aguardando. Dessa vez não olhei para ele. Segui meu caminho, mas ele me alcançou e me pediu a moedinha.

- Nunca mais, ouviu? Nunca mais vou lhe entregar a moeda - disse olhando para os olhos dele desafiadoramente.

Meu inimigo quase não podia acreditar no que estava ouvindo. Começou a me dobrar o braço. Mas, naquele instante, do outro lado da rua saiu meu amigo e nós dois demos uma surra nesse grandão.

Você achou engraçado? Eu também acho isso engraçado, mas tremo pensando nas horas de angústia e de impotência que uma criança de seis anos viveu.

Nós somos a criança e o diabo é aquele rapaz de dezesseis anos. Às vezes ele vem e nos tira, não a ilusão de um sorvete, mas a alegria da vida. Derruba nossos castelos, nossos sonhos, estraçalha nossos planos. Rouba-nos os valores morais, o respeito próprio, arranca de nós a paz, o equilíbrio interno e ri, ri porque se considera vitorioso. Sua gargalhada é como uma bofetada no rosto de Cristo.

Às vezes brinca conosco, como o gato com o rato. Deixa-nos sair um pouco, quando pensamos que estamos livres, ele nos traz de novo com força para nos ferir, machucar e humilhar.

Por quê? Por que tem que ser assim? Do outro lado da rua, lá na montanha solitária foi pendurado um Deus-homem não só para nos dar perdão, mas também para nos dar poder. Quando Ele morreu, o inimigo pensou que tinha vencido, mas ao terceiro dia, Jesus ressuscitou das entranhas da terra completamente vitorioso. E hoje vive. Vive para dar poder.

Por favor querido amigo, olhe para a tumba vazia. Olhe para o Céu e veja o gigante da História disposto a vencer em seu favor. Cristo venceu! Venceu Seu inimigo no deserto. Venceu-o na cruz. Venceu-o na morte. Só resta vencer em nosso coração. E aí a decisão é nossa. Ele não pode vencer em nosso coração se não permitirmos.

Nosso inimigo é um inimigo vencido. E está lutando desesperadamente tentando vencer. A Bíblia diz: "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar. (I Pedro 5:8).

Como leão buscando a quem devorar sabendo que tem pouco tempo porque ele reconhece que está vencido.

Conta uma lenda antiga que um guerreiro estava lutando na batalha com a cabeça decepada, mas estava tão envolvido na luta que mesmo sem cabeça estava matando muita gente, até que alguém olhou para ele e disse:

- Você está sem cabeça. Você está morto. Aí o guerreiro caiu e parou de lutar.

Estamos lutando contra um inimigo sem cabeça. Cristo já o venceu. Justamente por isso ninguém tem o direito de estar derrotado para sempre. Ninguém tem o direito de pensar que já é tarde demais para começar de novo.

Clame a Deus agora mesmo e reclame dEle a promessa de perdão e de poder. Ele sabe que as inclinações de seu coração são fortes e o ajudará na hora da tentação.

A Estratégia da Rebelião

Na primavera de 1943, o oficial comandante de um destróier japonês subiu a bordo do navio de combate Musashi, identificou-se e pediu uma audiência com o almirante Yamamoto. O imediato olhou para ele como se o pedido não fizesse o menor sentido. Houve um silêncio embaraçoso. Finalmente, o imediato pediu que o oficial o acompanhasse. Ele o conduziu por um labirinto de corredores e escadas até os aposentos do oficial da armada. Só então o visitante percebeu que havia algo errado, tragicamente errado.
Dentro da cabine suavemente iluminada do almirante Yamamoto havia uma mesa comprida e sobre ela sete esquifes cobertos de incenso. O almirante Yamamoto, comandante supremo da marinha japonesa, estava morto. O almirante, alguns dias antes, havia decidido visitar as instalações japonesas nas Ilhas Salomão. Ele planejou a viagem cuidadosamente e um itinerário detalhado, em código, foi enviado por rádio para cada base japonesa para que pudessem se preparar e acompanhar o almirante em sua visita.
Sem que o alto comando em Tóquio soubesse, os americanos tinham decifrado o código japonês. Eles estavam na escuta e anotaram os detalhes do itinerário. Alguém, comentando o incidente, conta o que aconteceu: "Naquela ocasião, em um dia de abril, um jovem piloto de caça chamado Tom Lanphier entrou em seu P-238, ligou os motores, e se dirigiu até a movimentada pista de Guadalcanal. Durante várias horas, sua esquadrilha voou de norte a oeste, vasculhando os céus em busca de algum sinal do vôo de Yamamoto, e perto da Ilha Bougainville eles avistaram seus aviões. Aceleradores e hélices foram ajustados, botões das metralhadoras ativados, e os caças americanos ficaram prontos para disparar.
Lanphier começou a disparar suas balas no espectro que ia crescendo na mira de sua metralhadora. E para o excelente piloto japonês veio a agonia de um avião não respondendo mais ao controle. A asa direita se soltou, e um vidro frontal despedaçou-se pouco antes da escuridão total. O comandante supremo da marinha japonesa estava morto. Por quê? Porque os planos e a estratégia dos japoneses não eram mais segredo!
Você sabia que possui ao seu alcance um documento que contém os detalhes da estratégia de uma rebelião na qual você também está envolvido?
O terceiro capítulo de Gênesis é muito mais do que um breve relato da queda do homem, é a revelação dessa estratégia. Olhando-se atentamente você poderá entender facilmente a estratégia usada no éden; ela permanece a mesma desde aquele tempo até agora. E é importante que todos nós saibamos que essa estratégia ainda é usada hoje.
O plano tão engenhosamente concebido não foi produto da mente humana. Ele foi concebido por uma mente incrivelmente inteligente, a mente de um anjo rebelde. Esse plano foi tão eficaz naquele primeiro encontro com a raça humana que nunca foi mudado! A queda do homem de sua elevada posição foi a maior tragédia que esta planeta já conheceu. Mas o instigador da tragédia espertamente a desmereceu, ridicularizou-a, ao ponto de impressionar a mente de milhões, convencendo-os de que aquilo que aconteceu no éden não passou de um mito e que a queda do homem foi uma piada. "O Jardim do éden? Onde Eva comeu a maça?" E em seguida um sorriso sarcástico. Quem acredita nisso? Milhões jamais leram a história. Eles se surpreenderiam ao saber que não há qualquer menção na Bíblia, no livro de Gênesis.
Jamais passou pela mente dessas pessoas que os problemas que enfrentamos começaram com um escolha deliberada por parte de duas pessoas reais em um jardim igualmente real que poderia ser chamado de paraíso. O instigador da rebelião não quer que a queda do homem se pareça realmente com uma queda. Se você duvida do sucesso da propaganda, considere isto: quase todas as escolas ensinam, como fato estabelecido, que o homem evoluiu sempre, desde o princípio, no obscuro passado. Segundo elas, o homem jamais caiu. Você entende? Não existe lugar na teoria da evolução para a queda do homem. E é claro, se o homem jamais caiu, ele não precisa de um Salvador. Ele pode se arranjar muito bem sozinho.
A experiência do éden, em algumas versões da propaganda do anjo rebelde, é admitida livremente como fato. Mas é louvada como a corajosa quebra de todas as restrições por parte do homem, como se fosse a sua declaração de independência. Um triunfo em lugar de uma tragédia. Seja qual for o raciocínio, a expulsão de nossos primeiros pais geralmente é vista como uma coisa muito, muito trivial. Precisamos examinar o terceiro capítulo de Gênesis mais profundamente. Precisamos descobrir o que realmente aconteceu. Só assim entenderemos o seu significado. Mas primeiro precisamos do apoio de dois versículos do segundo capítulo de Gênesis.
"E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente; mas da árvore da Ciência do Bem e do Mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás." Gênesis 2:16 e 17. Muitas pessoas acham que Deus estava sendo um pouco exigente, injusto, em punir nossos primeiros pais e por conseqüência em nos punir também, por uma ofensa tão trivial como comer uma frutinha. Foi mesmo trivial?
Se Adão e Eva estivessem sem comida, com fome, a tentação de desobedecer a Deus poderia ter sido forte. Mas por todo o jardim havia árvores carregadas com frutos deliciosos. Apenas uma árvore estava proibida. Eles tinham liberdade para comer de todas as outras. Mas por que Deus proibiu que comessem do fruto de uma determinada árvore? Seria venenoso? Não. Deus não faz fruto venenoso. A restrição foi feita porque havia uma razão importante. Deus queria que eles vivessem para sempre. Mas não concederia a imortalidade ao homem e à mulher até que tivesse certeza de que lhes poderia ser confiada a vida eterna. Deus teria uma raça de imortais rebeldes nas mãos.
Teria que haver um teste. Era preciso que houvesse alguma regara que pudesse ser quebrada, algum mandamento que pudesse ser desobedecido. Teria que haver uma escolha. Uma decisão entre o certo e o errado. Sem essa escolha, a obediência deles não significaria nada. Seriam robôs!
Muitos crêem que Adão e Eva foram criados imortais, e que nós temos uma alma que não morre. Mas Deus disse claramente a Adão que a morte seria o resultado da desobediência. E Deus iria dizer isso a ele, se o tivesse criado imortal? Teria dito isso se fosse impossível para ele morrer?
Comer um frutinho parece uma pequena ofensa, mas a restrição também é pequena. Isso torna o desrespeito a ela tão monstruoso quanto inescusável. Deus deu tantas coisas a eles e lhes pediu tão pouco... E eles desobedeceram. Que tipo de lealdade é essa? E tem mais. Eva não poderia acreditar na serpente sem primeiro duvidar de Deus. Ela comeu o fruto somente quando concluiu que Deus havia mentido e estava tentando esconder alguma coisa dela, conforme a serpente havia declarado. Adão não foi enganado. Quando Eva lhe ofereceu o fruto, ele percebeu imediatamente o que havia se passado. Ele sabia que Eva deveria morrer. E às pressas, decidiu comer e morrer com ela.
A Bíblia descreve o que aconteceu.
Gênesis (VT)3:1 a 6
: "Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o Senhor tinha feito. E esta disse à mulher: é assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos; mais do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais. Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela."
Esses seis versículos são um documento onde a estratégia do anjo caído se torna óbvia. A estratégia, o método de agir, a filosofia, a estrutura básica de sua propaganda, tudo aparece de forma muito clara. O modo como ele atuou no passado é o modo como atua hoje. Nada mudou. E note que Satanás não queria que sua verdadeira identidade fosse conhecida. Ele usou um disfarce. Ele usou o método da personificação. Será que ele ainda opera desse modo?
"E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz."
II Coríntios (NT) 11:14.
Ele utiliza o disfarce, o médium, a personificação.
Ele usou um fenômeno mediúnico para atrair a atenção da sua vítima. A serpente, no jardim do éden, era sem dúvida um lindo animal. Mas a serpente não sabia falar, nem se comunicar. Foi isso que atraiu Eva: uma serpente falante.
Satanás utiliza o mesmo método sobrenatural hoje com infinitas variações. é assim que milhões são atraídos ao espiritismo e ao ocultismo. Você encontrará o mundo espírita divulgado nas principais revistas e livros nas bancas de jornais e livrarias. Satanás, falando através da serpente, não perdeu tempo em incutir dúvida na mente de Eva. Dúvida sobre a credibilidade da palavra de Deus. Observe o modo cínico como ele disse: "Deus não disse que você morreria se comesse deste fruto? Deus sabe que não, Ele sabe que você não morrerá. Ele sabe que se você comer deste fruto, você será igual a Ele." Satanás foi ao ponto de contradizer diretamente a palavra de Deus. Deus disse: "Se comer do fruto você morrerá." Satanás disse: "Você não vai morrer."
Satanás não diz a verdade. Cristo afirmou:
"Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira."
São João (NT)8:44.
Portanto, o anjo caído é um mentiroso. Ele usa meias verdades.
Quanto mais a verdade se misturar com o erro, mais atraente e perigosa é para suas vítimas. Havia uma insinuação de que Deus estava escondendo alguma coisa de nossos primeiros pais, algo que Ele não queria que soubessem. Deus realmente não queria que eles soubessem o que é ser assombrado pela culpa, ao ponto de não poderem dormir. Ele não queria que soubessem o que é ver um filho amado tirar a vida do próprio irmão. Ele queria evitar esse conhecimento deles e de nós.
Isso é tirania? Ou é amor? o que você acha? As palavras que Deus disse a Adão, registradas em Gênesis 2:17, não foram um ultimato arbitrário. Não foram uma ameaça. Deus não disse: "Adão, não se atreva a comer do fruto daquela árvore. Se comer, Eu mato você." As palavras de Deus foram uma advertência feita com amor sobre qual seria o resultado da desobediência. A morte não se segue à desobediência porque a advertência foi feita. Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isto também ceifará. Gálatas (NT) 6:7O que o homem semear, isso ele ceifará - essa é uma lei da vida que funciona com precisão matemática. "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor." Romanos (NT) 6:23.
Lúcifer, no início de sua rebelião, saiba que o salário do pecado é a morte. Ele foi devidamente alertado para onde seus passos o estavam levando. Mas recusou-se a voltar. Agora, ele sabe que um dia terá que morrer. Ele decidiu que, se tem que morrer vai levar quantos puder consigo! Como ele se propõe a conseguir isso? Existem dois elementos-chave em sua estratégia, em sua filosofia, em sua propaganda.
O primeiro deles é: "Certamente não morrereis. Você não pode morrer. Deus fez você com uma alma imortal. A morte é impossível." Imagine o que o diabo pode fazer com essa filosofia, pois se o homem não morre quando morre, deve ser possível se comunicar com ele. Deve ser possível voltar à vida. Se não há morte, então podemos viver como bem quisermos, e nada nos acontecerá. Podemos rir das advertências de Deus.
Para onde isso nos conduz? Se homens e mulheres não podem morrer, se eles são imortais, então terão que viver para sempre em algum lugar. Assim, o anjo caído inventou um inferno de fogo eterno onde um Deus vingativo poderia se deliciar em ver o povo sofrer nas chamas que nunca acabam. Que insulto para o caráter de Deus! Que mentira!
Milhões acreditam sinceramente nisso. Somente Deus sabe quantos se afastaram de todas as religiões por não conseguiram aceitar tamanha tortura de um Deus de amor. Mas a Bíblia nada diz sobre tal lugar de tortura sem fim. Essa é uma invenção do anjo caído.
O segundo elemento-chave na estratégia do inimigo aparece em sua promessa mentirosa: "Sereis como Deus." Hoje somos bombardeados com essa filosofia. "Há uma fagulha de divindade dentro de você.",dizem. "Você deve trazê-la para fora. Você é um pequeno Deus." Essa fala tem milhares de variações. O que isso quer dizer? "Vá sozinho, seja independente. Você não precisa de Deus." Foi assim que começou a controvérsia neste planeta. O tema foi a autoridade de Deus. Seu trono, Sua lei e Seu caráter. O alvo principal da ira do inimigo foi o Filho de Deus, Seu posto e poder como Criador. O alvo da rebelião, no passado e agora, é o controle da mente dos homens, seu culto, seja por opção ou pela força. Você entende agora um pouco melhor a tragédia do éden?
Satanás tinha vencido a primeira etapa da luta. Ele havia persuadido nossos primeiros pais a se venderem à escravidão, que, sem a intervenção divina, não poderia ser interrompida. Mas a intervenção divina viria. Encontramos no mesmo capítulo de Gênesis a promessa de um Salvador:
"E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar."
Gênesis 3:15.
Estas palavras, ditas a Satanás na audiência de Adão e Eva, eram um mistério para ele. O que poderiam significar? Quem feriria a sua cabeça? O que Deus iria fazer? Ele iria prover uma saída para o casal? Certamente Deus não iria se importunar com o povo deste minúsculo planeta. Provavelmente Ele iria expulsá-los e esquecê-los. Certamente o Filho de Deus não iria descer do Céu para desafiar o seu poder sobre a raça humana.
O coração egoísta de Lúcifer não poderia entender o amor. Ninguém estava mais inquieto sobre o que Deus iria fazer do que o culpado autor da rebelião. Não é de admirar que numa noite escura, muitos séculos depois, ele tremeu quando viu a luz brilhante sobre Belém e ouviu o cântico dos anjos.
 
via Gritos de Alerta.
fonte . Jesus  Voltará