segunda-feira, 20 de abril de 2015

Fundador do Hezbollah, ex-terrorista islâmico conta testemunho de conversão


Fundador do Hezbollah, ex-terrorista islâmico conta testemunho de conversão
"Muitas vezes eu chorei, dizendo ‘Alá, eu quero matar os cristãos, eu quero matar judeus’. Nós planejamos muitas coisas más para o mundo cristão e coisas cruéis para o mundo judaico. É pela graça de Deus que eu estou aqui."
Assim começa o testemunho de Daniel Shayesteh, ex-terrorista islâmico e revolucionário iraniano. Agora, é um cristão evangelista.
Shayesteh foi escolhido, entre os 12 filhos de seu pai, para fazer estudos islâmicos desde os seus primeiros anos. "Eu era um menino famoso," Shayesteh lembra. "Com a idade de 9, eu era capaz de fazer rituais islâmicos e recitar o Alcorão."
Política
A fama de Shayesteh o levou a uma posição de poder entre os extremistas islâmicos. Com outros dois companheiros, fundou o Hezbollah. Junto ao exército do Irã, derrubaram o rei Mohammed Reza Shah, na Revolução Islâmica de 1979, e Shayesteh se tornou um líder político islâmico.
Depois de sofrer um golpe de estado por Ali Khamenei,  ‘Líder Surpremo’ do Irã, alguns revolucionários foram mortos, mas Shayesteh não estava entre eles e acabou sendo apenas preso. "Pela graça de Jesus, eu escapei", conta. "Mesmo que eu não soubesse, Ele tinha um plano para mim."
Faculdade
Shayesteh fugiu da cadeia e foi para a Turquia, onde se matriculou em uma universidade. Para obter o título de doutorado em gestão internacional, ele defendeu uma tese sobre como as religiões, culturas e filosofias impactam as atitudes humanas. "Fiquei surpreso e chocado ao ver como os valores do cristianismo são superiores em todos os aspectos, nesse estudo comparativo das religiões e filosofias ", explica.
No entanto, essa era foi a comprovação do que ele se recusou a aceitar em toda a sua formação no islamismo radical.
"Me disseram, há 32 anos, que o cristianismo era a pior religião do mundo", disse ele. "Desde criança eu aprendi que o Islã é o vencedor, o Islã é o melhor, sem qualquer lógica mais profunda sobre o assunto. O Islã deve dominar o mundo, e para garantir isso, temos que chamar as pessoas para seguir o Islã. Se elas não ouvirem, temos de ameaçar e atacá-las por meio do terrorismo. Essa foi a minha mentalidade. Isso é o que todos os muçulmanos radicais no mundo pensam, e é por isso que eles estão praticando o terrorismo."
Igreja
Essa não foi a última vez que Deus interferiu na universidade. Shayesteh investiu dinheiro em um parceiro de negócios, que fugiu do país com o valor. Desesperado, ele resolveu ir a uma igreja a fim de encontrar pistas sobre o fugitivo. "O homem era muçulmano, mas era amigo de alguns cristãos. Então eu fui para a igreja, esperando encontrar uma maneira de obter o meu dinheiro de volta."
Os membros da igreja o acolheram e ofereceram ajuda para rastrear o ladrão. Em vez de seu dinheiro, Shayesteh encontrou algo que não estava procurando: o Deus da Bíblia.
Conversão
"Fiquei impressionado, mais uma vez, no que estava ouvindo dos cristãos", disse. "Por um lado, sua definição de Deus era tão diferente. Ele é pessoal e criou os seres humanos para relacionamento com Ele. O deus islâmico é arisco, e um relacionamento com ele não pode existir."
"Além disso, o Deus cristão é a fonte de todo o bem", acrescenta. "Não há nenhuma essência do mal Nele. Em todas as outras religiões, deuses não são bons, porque eles estão abrigados no mal de Satanás, de alguma forma. No Islã, o deus é o criador do bem e do mal, e tal deus corrompe o mundo."
Seu encontro com o Deus cristão continuou, e Shayesteh já não podia evitar a verdade. Ele aceitou a Cristo e descobriu que poderia ser livre de seu passado e de uma religião que o deixou afastado de seu Criador. "O verdadeiro Deus tem uma natureza pura, e a natureza pura sempre cria pureza", explica.
Evangelismo
Hoje, Shayesteh fala a estudantes universitários, grupos cristãos e políticos sobre a ameaça do Islã e o valor da democracia e da liberdade. "Extremistas muçulmanos e muçulmanos cometidos, querem mudar a cultura das sociedades ocidentais", ele adverte. "Liberdade e democracia vêm de valores cristãos, o Islã não pode promover ou valorizar a democracia e a liberdade."
Enquanto Shayesteh não pode viajar para a maioria dos países muçulmanos devido as ameaças contra ele, seus ensinamentos se tornam acessíveis para os muçulmanos do Oriente Médio pela internet. Através do seu ministério, ‘Exodus from Darkness’ (Êxodo da Escuridão, em tradução livre), milhares de muçulmanos foram levados para o Senhor.
"Muitas pessoas nos países islâmicos, especialmente os jovens muçulmanos, estão exaustos e sobrecarregados", diz ele. "Eles estão cansados. Eles querem se abrigar em uma crença pacífica. Mas se você não tem paz com Deus, você não vai ser capaz de ter paz com os outros, não importa o quanto você adoraria. Então, com o cristianismo, há uma porta aberta tocarmos os corações de milhões de muçulmanos em todo o mundo. "
"Se você aceitar o desafio e investigar se a sua crença é perfeita, você vai acabar se tornando um seguidor de Jesus Cristo", conclui.


CPAD  VIA GRITOS DE ALERTA

Em nota, governo brasileiro condena execução de cristãos etíopes pelo Estado Islâmico


Em nota, governo brasileiro condena execução de cristãos etíopes pelo Estado Islâmico
Nesta segunda-feira (20), o Itamaraty, Ministério das Relações Exteriores, publicou uma nota dizendo que o governo brasileiro condena os atos criminosos cometidos pelo Estado Islâmico.
A condenação faz menção ao vídeo divulgado pelo grupo em que jihadistas executam 30 cristãos etíopes.
"O atroz assassinato de cristãos etíopes na Líbia, tornado público ontem, e o atentado terrorista no último sábado em Jalalabad, no Afeganistão, que resultou em dezenas de mortos e feridos, denotam absoluta falta de respeito aos direitos humanos mais básicos e são afrontas diante das quais a comunidade internacional não se pode calar", diz a nota.
As barbáries do Estado Islâmico fomentam a discussão sobre liberdade e intolerância religiosa, uma vez que o grupo visa impor o islã e visa destruir qualquer grupo que professe outra fé.
"O Governo brasileiro reitera sua repulsa à intolerância religiosa e ao terrorismo, qualquer que seja sua origem ou justificativa", afirma o Itamaraty.

Cristãos do Iêmen se unem em meio à crescente crise

17_Yemen_026000833114º país mais opressor aos cristãos, o Iêmen tem vivido dias de luto e forte insegurança. A Constituição declara que o islã é a religião oficial do Estado e a Sharia (lei islâmica) é a fonte de toda a legislação. Para os cristãos, a perseguição cotidiana ganhou agora ainda mais força por conta dos conflitos atuais
As imagens sombrias que aparecem no noticiário internacional retratando a violência recente no Iêmen são confirmadas pela situação da população local. A tensão tem se espalhado há anos, uma vez que diferentes facções promovem terror e medo.
Além disso, atualmente, o país parece ter se tornado um novo campo de batalha entre sunitas e xiitas com o Irã e a Arábia Saudita (wahhabi, um ramo do islã sunita) e seus constantes conflitos em território iemenita.

Há um número de jogadores neste campo: o ex-presidente Saleh e seus partidários, o Houthis; seguidores do atual presidente Hadi, as facções da Al-Qaeda, separatistas do sul (Al Hirak), Ansar al-Sharia e outros grupos menores. Como todos eles impactam os iemenitas e os poucos cristãos no interior do país?
Em alguns lugares, grande parte da vida diária chegou a um impasse e é um momento muito difícil para os iemenitas. Em outros lugares, a vida diária continua, mas com temores sobre o que o futuro trará. Ore para que as pessoas no Iêmen, mesmo em meio a essa incerteza, possam se aproximar de Deus por meio de visões e sonhos. Interceda pelos cristãos, para que eles tenham sabedoria para lidar com esta situação.
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoAna Luíza Vastag

Encontro Nacional +QV acontece nesta terça-feira


 
O Encontro Nacional do projeto +QV (Mais que Vencedoras) acontece neste terça-feira (21), a partir das 9 horas, no Ginásio do Ibirapuera, zona sul da capital paulista.
 
O congresso terá três períodos de ministração com as fundadoras do +QV, Bispa Sonia e Bispa Fernanda Hernandes, além da participação especial de Aline Barros e de Dany Campos, esposa do cantor Thalles Roberto.
 
Confira, a seguir, o convite da Bispa Sonia Hernandes
 
 
Sobre o projeto:
 
Baseado no livro de Romanos 8:37 - "Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou" -, o projeto Mais que Vencedoras chega para revolucionar o ministério feminino no Brasil.
 
 
A iniciativa, acima de tudo, promove comunhão e acompanhamento pessoal. O +QV também é composto por desafios semanais. As atividades são divididas em áreas específicas: relacionamentos, vida profissional, financeira, espiritual, ministerial, saúde e tudo o que envolve o universo feminino contemporâneo (clique aqui e saiba mais).
 
A Bíblia da Mulher +QV
 
Desenvolvida em parceria com a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), a Bíblia da Mulher +QV possui anotações e estudos de Apóstolo Estevam e Bispa Sonia Hernandes.
 
A fonte de inspiração foi o projeto Mais que Vencedoras, da igreja Renascer em Cristo. No encarte da obra, há um estudo completo sobre 12 mulheres que se destacaram nas Escrituras Sagradas.
 
“Nós selecionamos 12 mulheres que tinham tudo para serem perdedoras, mas foram levantadas como mais que vencedoras, e elaboramos um estudo completo sobre cada uma! São exemplos de superação, coragem, perdão, amor, amizade, cumplicidade, fidelidade, submissão, fé e determinação. Eu tenho certeza de que esta obra vai edificar a vida de muitas mulheres”, explica a líder da igreja Renascer em Cristo.
 
Assim como a Bíblia Apostólica, a Bíblia da Mulher +QV reúne mais de cinco mil notas comentadas ao longo dos 66 livros. Além disso, todos os livros trazem introduções com base na Visão Apostólica.
 
A publicação conta ainda com 40 estudos bíblicos, 40 ministrações de ofertas, 40 perfis de personagens. e possui também um amplo dicionário bíblico com 500 palavras, mapas coloridos e tabelas com referências históricas.
 
A obra está disponível na loja virtual Gospel Bay.
 
Serviço:
Encontro Nacional de Mulheres +QV
Data: 21 de abril
Horário: 9 horas
Local: Ginásio do Ibirapuera
Endereço: Rua Manoel da Nobrega, 1361 - Vila Mariana (São Paulo/SP)
Esracionamento gratuito na Assembleia Legislativa (Avenida Pedro Álvares Cabral, 201)
 
 
Redação iGospel

Thalles lança CD romântico durante encontro de casais

O cantor Thalles Roberto lançou o CD “As Canções Que Eu Canto Pra Ela” no 6º congresso de casais do ministério Amo Família que aconteceu no dia 11 de abril em Poços de Calda (MG).
Mais de 1.200 pessoas participaram do evento e puderam conhecer em primeira mão as músicas românticas que o artista gravou para sua esposa, Dani Campos, que esteve presente no encontro.
O CD traz 14 faixas assinadas por Thalles, sendo duas delas escritas em parceria: “Vento velas” (com Marfiza de França) e o rap “Lindos olhos” (com Gabriel Asaph).
Gabriel Asaph é filho do casal Estevam e Sonia Hernandes, família que estava presente no Congresso. O jovem rapper teve a oportunidade de dividir os microfones com o cantor e mostrar para o público a faixa “Lindos Olhos”.
O CD tem muitas influências musicais, mas não perde a característica de Thalles Roberto que mescla jazz, R&B com outros ritmos como bossa nova. O disco “As Canções Que Eu Canto Pra Ela” foi lançado pela Universal Music Christian Group e já está disponível nas principais lojas do ramo.


GP

APARECEU A MARGARIDA - Padre Fábio de Melo defende o casamento gay e a laicidade do Estado


O padre Fábio de Melo publicou reflexões sobre a laicidade do Estado e o estabelecimento do casamento gay na sociedade, e terminou por criticar os que entendem que a o papel da igreja é protestar contra a união de pessoas do mesmo sexo.

“A união civil entre pessoas do mesmo sexo não é uma questão religiosa. Portanto, cabe ao Estado decidir. O Estado decide através dos que são democraticamente eleitos por nós. São eles que propõem, votam e aprovam as leis. Aos líderes religiosos reserva-se o direito de estabelecerem suas regras e ensiná-las aos seus fiéis. E isto o Estado também garante. Se sou cristão católico, devo observar o que prescreve a minha Igreja. Lembrando que o cristianismo é uma Lei inscrita na consciência”, escreveu o padre.

Open in new windowNa sequência, Melo acrescentou que Jesus ensinou a separar as coisas de Deus das questões legais, dando uma direção sobre qual deve ser o posicionamento do cristão nessas circunstâncias.

“As igrejas não podem, por respeito ao direito de cidadania, privar as pessoas, que não optaram por uma pertença religiosa, de regularizarem suas necessidades civis. Se duas pessoas estabeleceram uma parceria, e querem proteger seus direitos, o Estado precisa dar o suporte legal. São situações que não nos competem. A questão só nos tocaria se viessem nos pedir o reconhecimento religioso e sacramental da união. Portanto, vale a regra de Jesus: ‘Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus!’ Mc 12, 17. Para encerrar: o cristianismo nunca foi vivo e convincente como nos primeiros séculos, período em que vivia apartado do Estado”, destacou.

O posicionamento do padre Fábio de Melo foi elogiado pelo jornalista e ativista ateu Paulo Lopes: “Melo pode estar martelando em ferro já moldado porque, afinal, a Constituição deixa claro que o Estado brasileiro é laico. Mas, na prática, não é bem assim, porque, como é público e notório, a laicidade é vilipendiada todos os dias por políticos (principalmente evangélicos) que, em determinados temas, tentam influenciar o governo a se pautar por princípios religiosos, cristãos, como se aqui fosse uma teocracia. Daí a importância neste momento das afirmações de Melo a favor de a religião não se misturar com o poder político”.

A repercussão das afirmações do padre nas redes sociais o levaram a voltar ao tema e criticar aqueles que deram interpretações distintas às suas palavras: “Estabelecer a distinção entre Estado/Igreja é para alguns, heresia. Deturpar o que você escreveu, e lhe condenar ao inferno, não. Ah gente!”, reclamou.

Fonte: Gospel Mais

: Igreja Universal nega concurso público para contratar pastor


Em nota, no seu site, a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) afirmou que não fará concurso público para contratar pastores.

As informações que estão circulando e criando polêmica nas redes sociais dão detalhes sobre o processo seletivo e afirmam que que o salário inicial de pastor será de R$ 8 mil, além de comunicarem até mesmo qual seria a organizadora do processo seletivo.

Entretanto, a igreja negou que fará um concurso para religiosos. Ainda de acordo com a IURD, o boato sobre o processo seletivo para contratar para pastor evangélico é uma “fantasia absurda” e começou a circular em 2009.

Confira a nota na íntegra:

“A Igreja Universal do Reino de Deus vem a público para reiterar que não passa de boato mentiroso a informação, que circula na internet, de que pretenderia organizar um concurso público para ‘contratar pastores’. Somos vítimas dessa fantasia absurda desde 2009 e alertamos que alguns veículos de comunicação, que no passado deram eco a tal inverdade, foram obrigados a assumir e reparar o erro. Por fim, fica a sugestão: desconfie sempre do que lê na internet”.


Fonte: Momento Verdadeiro

Governo chinês continua campanha de demolições de igrejas, segundo membros


Governo chinês continua campanha de demolições de igrejas, segundo membros
A campanha de demolição de igrejas promovida pelo governo chinês continua atingindo os cristãos do país. Pelo menos 400 igrejas na província oriental de Zhejiang, foram demolidas total ou parcialmente desde o início de 2014.
As autoridades ainda negam que as igrejas cristãs estejam sendo alvo de destruição, alegando que, na verdade, estão tomando medidas contra todas as "estruturas ilegais". No entanto, membros das igrejas enxergam a medida como um ataque deliberado sobre sua fé. O pastor Huang Yizi, de 40 anos, foicondenado a um ano de prisão por protestar contra a campanha, sob a acusações forjadas.
As recentes remoções de cruzes sugere que a campanha ainda não terminou. Em 2 de abril, autoridades retiraram a cruz de uma igreja em Cixi. Dois dias depois, a cruz foi retirada do telhado da igreja En Quan. Nesta segunda-feira (13) pela manhã, uma terceira igreja foi alvo de Lishui, outra cidade na província de Zhejiang.
O cristianismo é a religião que cresce mais rápido na China. Alguns prevêem que o país asiático possa ter a maior congregação cristã do mundo nos próximos 10 anos, com 160 milhões de crentes.
Muitas das demolições e remoções de cruzes feitas no ano passado ocorreram em Wenzhou, uma grande cidade costeira apelidada de "Jerusalém do Oriente", por causa de sua grande população cristã.
As autoridades chinesas negam que estejam atacando igrejas, embora documentos surgiram que a campanha é projetada para sufocar o crescimento do cristianismo .
"Não existe essa tal coisa [campanha anti-igreja]", disse um oficial no ano passado.

O que é intercessão?


Interceder é colocar-se no lugar de outro e pleitear a sua causa, como se fora sua própria. É estar entre Deus e os homens, a favor destes, tomando seu lugar e sentindo sua necessidade de tal maneira que luta em oração ate a vitória na vida daquele por quem intercede.
Há muitas definições que nós poderíamos dar sobre intercessão. A mais simples está na Bíblia: “Orai uns pelos outros”. (Tg 5;16). Ela está cheia de exemplos: Abraão suplicou por Ló e este foi liberto da destruição de Sodoma e Gomorra; Moisés intercedeu por Israel apóstata e foi ouvido; Samuel orou constantemente pela Nação; Daniel orou pela libertação do seu povo do cativeiro;Davi suplicou pelo povo; Cristo rogou por Seus discípulos e fez especial intercessão por Pedro; Paulo é exemplo de constante intercessão. Toda a Igreja é chamada ao fascinante ministério da intercessão.
Intercessor é o que vai a Deus não por causa de si mesmo, mas por causa dos outros.Ele se coloca numa posição de sacerdote, entre Deus e o homem, para pleitear a sua causa.
Intercessão é dar à luz no reino do espírito às promessas e propósitos de Deus. É uma oração para que a vontade de Deus seja feita na vida de outros; é descobrir o que está no coração de Deus e orar para que isso se manifeste.
Deus levanta hoje um verdadeiro exército de intercessores. Ele está para trazer à terra o maiorderramamento do Espírito já testemunhado. Para tanto, Seu Espírito traz ao Corpo de Cristo um peso de intercessão, pois a oração intercessória é a ferramenta usada por Ele para manifestar na vida dos homens Seus poderosos feitos.
Interceder é ver a necessidade da intervenção de Deus nas mais diversas situações. É captar a mente de Cristo, de modo a ver as circunstâncias como Cristo as vê, e unir-se a Ele em súplica para que Deus se mova de tal maneira que Sua vontade e propósito Divinos sejam cumpridos nas vidas dos homens e das nações.
Etimologia da Palavra
Etimologicamente, podemos considerar a palavra do hebraico, grego e português. É interessante estudarmos o significado das palavras nas línguas originais, porque em assim fazendo temos um entendimento melhor do que elas significam.
Paga (hebraico) – Vem da raiz de uma palavra que significa ”colidir pela violência” . Paga, segundo a Concordânciade Strong, quer dizer: “colidir, encontrar, por acidente ou violência, ou (figuradamente) pela importunação. Vir (entre), suplicar, cair (sobre), fazer intercessão, interceder, pleitear, prostrar, encontrar com (juntos), suplicar, orar, alcançar, correr”. É esta palavra usada em Isaías 55:12;Jr7:16; 27:18; 36:25.
O léxico Hebraico-Caldeu do Velho Testamento, de H.W.F. Gesenius, ressalta vários significados existentes na raiz da palavra. Destaca os: “Vir sobre ou contra, quer de propósito ou acidentalmente, quer violenta ou levemente; num bom sentido, assaltar alguém com petições, orações; instá-lo; encontrar-se com; alcançar alguém;fazer uma aliança comalguém…”.
Interessantes são também as expressões: “ colocar-se na brecha”, para defender alguém ( Ez. 13:5; 22:30; Sl 106:23) e “ erguer um muro em torno de alguém” (Ez. 13:6;22:30).
Encontro e Confronto
A palavra hebraica, paga, para intercessão,tem dois aspectos: O primeiro é de luta, violência, choque e denota confronto.O outro, de encontro, colocar-se entre, orar, suplicar. Concluímos, pois, que a intercessão tem duas facetas: Uma de confronto e outra de encontro com o Rei.
O homem não tem autoridade para confrontar o seu Criador.Vamos a Deus com uma atitude dequebrantamento e submissão.Contra quem, pois, se colide na intercessão? Contra o que se apõe aos planos de Deus na vida dos filhos dos homens.
No sentido lato da palavra, interceder é enfrentar as forças opostas de satanás, colidindo contra elas, pela batalha espiritual, e colocar-se diante de Deus, firmado em Suas promessas, a fim de pleitear a causa dos outros; é um encontro com Deus e um confronto com satanás, a favor dos homens.
Interceder é Combater
O primeiro aspecto da intercessão é de combate. Você vai perguntar por que combate na intercessão? Saiba que não é Deus Quem retém as bênçãos do Seu povo. Muita gente pensa que Ele é o nosso problema, Absolutamente não! Ele não é o meu problema, é a fonte da minha benção. O ladrão é quem procura segurar a benção no caminho. Suponhamos que eu tenha dado uma Bíblia para o Antônio e o José a tenha segurado, impedindo que ela chegue ao seu verdadeiro destino. Onde está a Bíblia? Já a despachei para o Antônio. Se ela ainda na está em suas mãos, aonde irá procura-la? Contra quem irá lutar? Contra mim, ou contra quem reteve a Bíblia? É claro que é contra José.
Deus já despachou do Céu tudo quanto é necessário para uma vida de vitória. Tudo é meu em Cristo Jesus. Ele já pagou o preço para que eu tenha a vitória, paz, saúde, prosperidade. Tudo o que é de Deus é meu, seus tesouros são meus, em Cristo Jesus. Por que então vivo na miséria, preso, derrotado, oprimido e amarrado? Alguém segurou a minha benção no caminho e agora nós vamos brigar. É a vez de voltar-me para o inimigo e declarar: “Se Cristo pagou o preço, seu atrevido, tira a mão de cima, porque eu vou entrar agora na batalha, na autoridade de Cristo Jesus”. Este é um aspecto da intercessão, para ir contra. Se o inimigo chegar perto, ele vai ver que o justo é ousado como um leão. É a essa atitude que chamamos de combate espiritual e eis aí por que chamamos o intercessor de guerreiro de oração.
O intercessor se coloca face a face com Deus e também com satanás. Quanto mais você intercede, mais verá a cara do inimigo, como é feia. Haverá guerra! Mas glória a Deus, porque quanto mais você combate, mais se transforma em um guerreiro firme, que não tem medo da batalha. Quando vem a guerra, você está de prontidão, arregaça as mangas e vai à luta. Por que? Porque você já sabe que satanás está derrotado. Essa é uma luta cuja vitória já foi ganha na cruz do Calvário há dois mil anos atrás; e como Morris Cerullo gosta de dizer, “ tudo o que eu tenho que aprender é como vencer um inimigo que já está derrotado”.
Satanás nenhuma autoridade tem sobre você meu irmão, nenhuma, só aquela que você lhe der. Mas se você nada lhe der, ele nada terá. Ele não tem armas legítimas para lutar contra você; porém você as tem. Você tem armas poderosas em Deus para enfrentá-lo e vence-lo. Ele tem uma boca grande, fala muito alto e faz a guerra com um pacote de mentiras, procurando trazê-las aos seus ouvidos, a fim de enfraquecer o seu espírito de combate. Todavia, se você conhece as suas maquinações, e não lhe dá ouvidos, não se rebaixa para ouvi-lo, porque o lugar dele é debaixo dos seus pés, ele será para você um inimigo derrotado.
Não se impressione com o rugir do inimigo. Faz muito barulho, ruge como um leão, mas não é um leão. Jesus é quem é o Leão da tribo de Judá, e ele procura imita-lo, mas só faz barulho, só ruge. É como na história do peregrino: quando ele chega para entrar no castelo, feliz depois de vencidos tantos obstáculos, encontra um leão na porta de entrada. Logo, porém, descobre que este está amarrado, não faz nada, só mete medo, intimida com sua presença e seu rugir. Não tenha medo do falso leão, pois está sob o controle do Altíssimo, em nome de Jesus.
Interceder é Conferenciar com o Rei
O segundo aspecto a salientar na intercessão, é o encontro com o Rei, o colocarse diante do Pai Celeste, trazendo consigo os homens e a favor deles, chorando pelas suas necessidades e sendo canal para ao mesmo tempo levá-los a Deus e trazer Deus a eles. É aqui que recebemos a compaixão Divina em nosso espírito, e nos identificamos com Cristo em Seu amor e trabalho de alma pelos perdidos e Sua Igreja.
Interceder é encontrar-se com Deus, descobrir o que está em Seu Coração, com respeito a determinada causa de alguém ou algo que é motivo da nossa intercessão, aliando-nos com Ele a fim de que Sua vontade se manifeste naquela situação.
Do ponto de vista espiritual, interceder é simplesmente fluir com o Espírito Santo e ver com os olhos de Deus a situação na vida da igreja, dos homens e do mundo. A intercessão nos torna aliados de Deus para o cumprimento dos Seus propósitos aqui na Terra.
Um dos sentidos mais belos das palavras estudadas, é: “Ser ouvido pelo rei, no lugar de outros”. Os ouvidos do rei estão inclinados para nós, e podemos chegar diante do Pai, como um servo chega diante do rei. Ele coloca ali a sua petição e fica esperando, até que o rei levante o seu cetro. E nós vamos entrar numa área de intercessão em que nos colocamos na presença do Rei Supremo até que Ele levante o Seu cetro. E na hora em que Ele o faz, está estabelecido.
Como sei que Ele levantou o cetro? Dentro do meu espírito tenho o testemunho do Espírito de que está feito. Assim como as dores de parto vêm sobre a mãe e como a alegria do filho que nasceu invade seu coração, do mesmo modo há um gozo que brota no coração do intercessor, quando sua súplica é atendida. Como vem o peso, vem o gozo; como vêm as lágrimas, vem o riso, ambos colocados pelo Espírito Santo dentro do nosso espírito.
Valnice Milhomens. 

Conhecendo o perfil de um guerreiro - Dn 6:10


Perfil de um Guerreiro
Perfil de um Guerreiro
Nestes dias temos estudado sobre grandes homens na Bíblia, homens valentes e guerreiros que foram levantados por Deus, temos aprendido sobre as estratégias de conquistas que trazem vitórias espirituais para as nossas vidas. Sabemos a importância da edificação nestes testemunhos bíblicos, pois a Bíblia diz que: "Ora, tudo isto lhes acontecia como exemplo, e foi escrito para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.”(I Co 10:11)
O Reino de Deus é um Reino de conquistas. Isso significa que teremos muitas batalhas, e das mais variadas formas. Porém, há uma Canaã que pertence a cada um de nós. Lá desfrutaremos do leite e do mel que representam a provisão. No entanto, temos visto que gigantes sempre se levantarão para tentar nos impedir de herdarmos as mais copiosas bênçãos. Nossa atitude deve ser dirigida por Deus e baseada numa postura espiritual e não apenas mental.

Neste estudo, queremos enfatizar a vida de um guerreiro diferente, que lutou com todas as suas armas espirituais e atravessou dinastias cumprindo o propósito de Deus e exercendo influência sobre diferentes culturas.

Daniel

Daniel foi um grande homem de Deus, um valente guerreiro. Sua história não envolve odisséias marcantes de lutas, guerras, estratégias militares, fuga de inimigos, destruição ou conquistas de reinos, mas demonstra um grande servo que foi levado inicialmente para a Babilônia para servir em seus palácios e fez o seu nome na história. Ele agiu diplomaticamente dentro dos palácios reais. Apesar disso, enfrentou inimigos que tentavam destruí-lo dia e noite. Por isso não podemos pensar que estamos ausentes das lutas espirituais. Onde quer que estejamos plantados, teremos que guerrear. Devemos manter nossa postura em linha com a Palavra para estabelecermos o Reino de Deus.

Daniel utilizou, discretamente, armas poderosíssimas que foram altamente eficazes e tiveram efeitos letais sobre os seus inimigos. Como cordeirinho, passeava pelo palácio, mas como gigante de Deus, utilizava verdadeiros arsenais, tais como: intercessão, sabedoria e conhecimento. Ele desfrutou de grandes vitórias entrando para a galeria da fé citada em Hebreus e fazendo parte dos profetas maiores do Antigo Testamento.

Vejamos com mais detalhes as armas usadas por Daniel:

1. Intercessão

Daniel foi um homem que entendeu que os grandes gigantes que se levantam em nossas vidas podem cair ao toque de nossas intercessões. Ele descobriu que encontrava as estratégias para a conquista, na estrada que leva ao Trono de Deus. Ele orava constantemente. Quando os seus inimigos quiseram montar um esquema para destruí-lo, tentaram utilizar o próprio ato da oração como arma para incriminá-lo (Dn 6:13). Mas como pode alguém destruir aqueles que estão em intercessão debaixo das asas do Altíssimo? Isto é impossível.

Daniel orava três vezes ao dia, clamava aos pés do Senhor, orava pelas conquistas daquele reino e pela sobrevivência de seu povo (Dn 6:10). Ele deteve os principados que habitam nas regiões celestiais, apenas pelo poder da oração (Dn 10:11-14). Quando orava, movia a mão de Deus e movimentava os anjos que lutavam as suas guerras e traziam vitórias. Daniel viu o futuro e conheceu os projetos de Deus, porque sabia esperar em oração pela vitória diante do Altíssimo (Dn 11 e 12).

Quando seus inimigos se levantarem, lembre-se de Daniel que tinha a oração como arma de defesa e de ataque. Nunca seremos um valente de Deus se não tivermos o hábito de orar, de buscar o conselho de Deus, de esperar em Sua presença e de receber o livramento. A oração move a mão de Deus. Os valentes recebem força para a guerra no momento da intercessão, porque é nesta hora que o Senhor se levanta como poderoso Guibor para tomar as nossas causas e nos dar a conquista (Ex 15:3).

2. Sabedoria

Daniel foi um homem cheio de sabedoria. Não podemos realizar conquistas firmes e grandiosas se não formos sábios. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, somente os loucos a desprezam (Pv 1:7; 9:10). Daniel tinha livre acesso aos palácios por causa da sabedoria que habitava nele.

Muitas vezes, estamos sendo derrotados pelos gigantes malditos que adentram na nossa má administração porque não tomamos decisões debaixo de sábio conselho. Há guerreiros que vão à batalha e não pedem conselhos, pois são cheios de orgulho. Isso é tolice (Pv 15:22). O homem sábio pede e sabe ouvir conselhos. O homem que tem sabedoria sabe como falar, a hora em que deve falar e como se posicionar diante do inimigo.

A sabedoria é um dom de Deus e Ele a dá liberalmente a todos que a pedem. "Ora, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não censura, e ser-lhe-á dada" (Tg. 1:5). A sabedoria é melhor do que a força. Ser um valente de Deus não significa que precisamos ter força em nossos músculos, nem que devemos rilhar os dentes para fazer calar o inimigo. É a sabedoria que vai enfraquecer os estratagemas dos gigantes que se levantam contra nós. Alcançaremos o pódio da vitória e nos alegraremos, pois todo o valente de Deus aprende a tornar-se um homem sábio.

3. Conhecimento


Daniel era um homem de oração, homem sábio e também tinha conhecimento. Daniel era inteligente, foi colocado entre os sábios do reino - homens versados em toda cultura e conhecimento da época (Dn 1:17). A guerra que Daniel enfrentava todos os dias contra os inimigos de Deus era diplomática e envolvia poderes místicos e filosóficos daqueles tempos.

Os crentes do mundo inteiro têm vivido dias semelhantes aos que Daniel enfrentou. Estamos em uma guerra em que os filhos das trevas invadem os nossos lares e tentam estabelecer os seus impérios através da mídia, conquistam cargos importantes através das fraudes e estabelecem seus reinos pela falsidade ideológica. O conhecimento é importante para todo guerreiro de Deus, pois servirá de arma contra essas ciladas.

Devemos buscar na Palavra de Deus a fonte de sabedoria para conhecermos aquilo que se encontra à nossa disposição. A Bíblia é o manual de guerra de todo crente. Assim, devemos ter conhecimento da Palavra, não apenas aleatoriamente, mas profundamente, para não sermos iludidos pelo inimigo.

No momento da tentação, Jesus venceu Satanás através da Palavra. Ele pôde citar a Bíblia porque a conhecia. Não estamos falando de conhecimento superficial da Bíblia, ou do que ouvimos o pastor pregar no domingo passado e que talvez, na hora da necessidade lembremos. Não! O conhecimento deve ser mais aprofundado, consciente e ponderado. Daniel fez um uso muito adequado do conhecimento e colheu os frutos da sua competência.

Uma história de conquista não se dá por acaso. Ela é resultado de algo conquistado proporcionalmente, no tempo próprio e debaixo de determinação. Daniel era um homem valente, mas tinha a mansidão de um cordeiro. Porém, mesmo sendo um cordeiro, não foi devorado pelos leões, porque a bênção do Senhor repousava sobre ele.

Nem mesmo o poderio dos reis da terra foi suficiente para remover um ungido do Senhor. Isto fala diretamente sobre a necessidade de termos nEle a nossa convicção, de partirmos para a guerra com as estratégias que dEle recebemos, de aplicarmos a intercessão para quebrar as cadeias, de agirmos com sabedoria e conhecimento para assim desfrutarmos do melhor do Reino de Deus.

Avance! Você é um valente guerreiro de Deus. Agora, não esqueça das suas armas! A vitória é sua.

O MERGULHO PROFUNDO DA MULHER CANANÉIA .


Texto chave: (Mt 15:21-28 Mc 7:24-30)
A grandiosidade da fé da mulher cananéia foi à responsável que contribuiu, para ela mergulhasse profundamente em busca de salvação e libertação para sua filha e tivesse uma melhor aproximação de Jesus (Mt 15:28)
(Mt 15:28) – Então respondeu Jesus, e disse-lhe: O mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde àquela hora a sua filha ficou sä. (Mc 7:29-30)
O tratamento de Jesus dado a mulher cananéia diante de sua fé, ao nosso vê parece-nos uma resposta com palavras duras, severas, e desamorosas; e grosseiras do tipo de quem não demonstra, nem um amor, ou piedade, misericórdia, e carinho fraternal ao próximo.
O certo é que Jesus sabia muito bem o que estava fazendo ao chamar a filha daquela mulher de filhos cachorrinhos. Só que existia algo diferente no tom das palavras de Jesus que era transmitida de forma carinhosa e mansa, adozada, com óleo do Espírito Santo, de forma a encorajar a Fé daquela mulher, em que ela desse uma resposta cheia de esperança e coragem diante de Deus e dos homens.
Olhando para encontro da mulher com Jesus e de seu dialogo que Jesus teve com ela, ninguém faria melhor do que Jesus em tratar aquela grega como sendo ou pertencendo a um povo que estava no segundo plano de Deus para a salvação. Caso fosse outra pessoa não teria sido bem sucedido. Percebe-se uma coisa nas palavras de Jesus. É que existiu nelas moderação, elegância, e um amor respeitoso. Jesus não falou a aquela mulher com palavras estúpidas, grosseiras e agressivas; mais o fez com um tratamento humano e divino de tal forma que não agravasse os dois lados da situação da mulher; tanto religioso quanto tribal. E que não o levasse ela a desistir na busca de solução de seu problema que era gravíssimo. (Mc 7:27)
Observação. O causador de uma reação de revolta, endurecimento e ódio etc. Não é pelo dizer em si. É como si diz. E dependendo do que si diz, e o tom das palavras quando que se fala, é quem traz as mais variadas reações das pessoas que as escutam. Falar as pessoas com tom de quem está passando rela, com ironia, desprezo, zombaria, maliciosamente, ou com quem esta gritando pra com as pessoas é qual verdadeiras, pauladas e água fria nos ânimos das pessoas que nos ouvem.
Caso você esteja procedendo de acordo com o citado acima, tenha a certeza de que logo você não amigos. Todos se afastarão de você pra sempre.
A fé da mulher cananéia e sua classificação Jesus ao testificar da mulher cananéia e de sua fé, deu uma classificação de sua fé numa escala que vai de pequena a grande. Ele deu o maximo da escala. O que mostra a suficiência de sua fé para uma pessoa humana poder receber um beneficio das mãos do criador. Jesus falou da fé dela o seguinte: (mulher grande é a tua fé).
A fé desta mulher podemos colocar em igualdade com a fé do Centurião, que Jesus foi mais um pouco mais além por sua admiração, que chegou a declarar que dentro de Israel não havia encontrado um homem de fé como a pessoa do Centurião. E disse dele o seguinte em Mt 8:10 – Em verdade vos digo que a ninguém encontrei em Israel com tamanha fé.
A fé em sua composição se apresenta com as suas mais variadas formas e manifestações, de como agradar a Deus na conquista do coração divino. A fé que agrada a Deus é aquela que não aceita a derrota. Não aceitar, um não como resposta, não aceita ser desapontada, não aceita zombada, ou até ser desacreditada. A fé não olha para os obstáculos, não vê o perigo, não aceita rejeição, não se conforma e nem descansa enquanto não ver de tudo resolvido, e com as coisas tudo no seu lugar. Isto agrada a Deus. É o que Deus mais quer é se sentir buscado. Deus tem o prazer de ver suas criaturas lhe procurando.
Jesus o poder que atraia o povo pela fé
Os dois relatos sobre a vida da mulher Cananéia nos evangelhos, nós só a encontramos em dois livros do Novo Testamento em Mt 15:7-28 e em Mc 21-28). Os dois Apóstolos apresentam a aproximação da mulher cananéia a Jesus de formas diferentes.
(A) O apostolo Mateus em seu relato diz que a mulher vinha a toda pressa atrás de Jesus e de sua caravana, dando a entender que todos eles vinham de viagem de caminho a fora. E ela vinha atrás deles gritando por socorro, e aquilo chamou a atenção da multidão que supostamente ficaram incomodados e intrigados com a voz dos gritos irritantes da gasquita mulher cananéia. Só que nestes gritos irritantes Jesus viu algo diferente, era a voz da autentica da fé da cananéia. O povo não entendia ao certo o que estava acontecendo. Mais Jesus sabia de tudo o que se passava na vida e no coração dela.
Já o Apóstolo João Marcos em seu livro apresenta Jesus como se estivesse em uma casa se refugiando para um descanso merecido, para se refazer as forças, do trabalho árduo do dia a dia. E não queria que fosse descoberto e incomodado. Quem sabe tinha se afastado um pouco para conversar com os obreiros e traçar metas para eles, dentro do contexto do trabalho missionário. Bom, o certo é que, esta não é a maior preocupação para nossa apresentação neste estudo, e ao ponto em que quero chegar.
Queridos o ponto central, em que quero chegar é o seguinte: é que a Pessoa de Jesus pelo poder que tinha não podia se esconder do povo mesmo que Ele fizesse o Maximo para se reservar um pouco não tinha jeito. O povo lhe procurava onde quer que Ele tivesse. Era! O poder de Deus nEle; que atraia o povo pelos milagres, pela sede que tinham de salvação e sentir algo na vida que fosse diferente, pois o formalismo judaico já não lhes trazia nenhum atrativo espiritual e não demonstrava nenhuma coisa nova e que melhorasse suas esperanças que tinham dentro de si pela fé que apresentavam.
É disso que estamos precisando sentir o poder de Deus jorrar na vida de nossos obreiros como o óleo jorra das entranhas do caule da copaíba ou da azeitona e da oliveira. A igreja quer sentir as mais profundas revelações da presença de Deus na vida de nossos obreiros; de formalismo e conversas fiada já estamos cheios.
O que realmente a igreja mais quer é se sentir segura pela presença de Deus por meio de homens, santos e compromissados com o poder De Deus e com as verdades do Evangelho. Senhores obreiros o que temos apresentado para as nossas ovelhas? Como está sendo nossas mensagens aos ouvidos do povo? Será que do tipo de quem enchendo lingüiça? Ou daquelas do tipo socadeira, como se soca milho em papo de peru? Ou é aquelas que se pode até retirar uma soneca.
2.A humildade da mulher cananéia foi mui profunda ao ponto de penetrar e mexer com o coração de Jesus (Mt 15:27) – E ela disse: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. (Mc 7:28)
A Escritura Sagrada nos apresenta alguns exemplos de fé extraordinária: e uma das tais é a fé da mulher Cananéia. A humildade como a daquela mulher não se ver em qualquer pessoa. Ainda falado no tratamento que Jesus deu a mulher, chamando de sua filha de descendente de cachorrinhos; embora sendo um tratamento afetuoso e diminutivo, e empregado ou dado aos animais de estimação, não deixava de ser algo agravante ao coração de alguém que tivesse um coração duro e incrédulo. Com certeza uma pessoa com o coração endurecido logo teria tido uma reação contra Jesus, e conseqüentemente, desistiria da busca da libertação de sua filha daquele demônio. Mas por sua vez a mulher reagiu de forma positiva ao ponto de demonstrar uma fé admirável ao Senhor Jesus. E então Jesus não teve como fugir de dar uma resposta na solução do problema da mulher, embora colocasse sobre ela prova.
A humildade da mulher Cananéia, era uma humildade do mais profundo da alma e do espírito. Aquela humildade que vem do interior ou do introspecto de seu intimo. Foi esta humildade de que se referiu Jesus no cap. 5 de Mateus. Esta humildade não está limitada e baseada no âmbito e na falta dos bens materiais. Mas sim aquela que destroniza do coração toda a qualquer pretensão de granjear dinheiro para colocar seu ninho acima de todos. A fé em Deus é esta colocar em Deus como seu bem maior.
A humildade deste tipo como se referiu Jesus é quem nos dá a garantia de encontrar descanso para nossas almas. (Mt 11:29) O apostolo Pedro compara a humildade como uma cinta, que o homem coloca em seus lombos para condução de todos os seus apetrechos de trabalho (I Pe 5:5) e é esta humildade que nos traz benefícios e ao próximo. Já o rei Salomão fala do galardão ou recompensa de que a possui. Pv 22:4 O galardão da humildade e do temor do Senhor é riquezas, e honra e vida.
A mulher Cananéia reconheceu seu estado de fracasso espiritual Mt 15:22Ao um bom e compreensivo servo de Deus compreende muito bem o que passava com a mulher cananéia. Se, se colocar no lugar do próximo e sentir o seu sofrimento não é pra qualquer um. Às vezes só compreendemos o que se passa com outrem quando passamos por algum tipo de problema ou sofrimento como o dela ou semelhante. Então começamos sentir na própria pele que o sofrimento daquela mulher não era de brincadeira. Só sentimos o sofrimento alheio quando nós passamos por algum tipo de apuro. Não era fácil conviver com uma filha possessa dentro de casa.
A mulher cananéia só revelou seu estado de fracasso espiritual quando estava passando por um agonizante sofrimento e dor dentro de casa. O lar dela era um verdadeiro caos. O que tudo indica que todo seu tempo era voltado apenas para o cuidado de sua filhinha que estava a todo momento, correndo perigo de sofrer um desastre por ser impulsionada por aquele demônio que o perturbava. Às vezes o sofrimento tem lá seus benefícios que não podemos ignorar. Reconhecer nossa fragilidade e a nossa decadência espiritual e confessar é só pra quem é humilde como aquela era mulher.
As migalhas do poder de Deus são suficientes no suprimento de nossa vida espiritual. (Mt 15:27)
A palavra (migalhas) é um Verbo transitivo direto. E esta no presente do indicativo. Que significa pedaço pequeno fragmento de pão, de bolo ou de outro alimento farináceo; miga, micha, e sobras, sobejos, restos. Ou, Pequena porção; quantidade ínfima. As autenticas palavras da mulher dizia tudo ao coração de Jesus. Quando ela falou de migalhas, pra Jesus, estava se referindo, no mínimo ao que nos parece o mínimo do poder de Deus da cura e da salvação, que segundo Jesus era o alimentos dos filhos de Israel.
Mas o que a mulher queria dizer com isto, era algo mais autentico para mover o coração de Jesus como de fato o fez. Em outras palavras: ela dizia pra Jesus, que as milhas de seu poder seria o suficiente para expulsar aquele demônio da vida de sua filhinha. Quer mais do isto? Eu acho que não precisa mais do que isto para um bom entendedor. As palavras que ela dirigiu pra Jesus com aquele tom de total dependência de Deus, já eram mais do que o suficiente para que sua oração e seus pedidos de socorro fossem atendidos.
A mulher com sua humildade fez um cerco ao Jesus de todos os lados, de tal maneira que Ele não teve escapatória. Vejam bem: recebeu uma resposta como ela recebeu; da boca de Jesus era um verdadeiro não, que podia deixar o coração de qualquer um partido. Mas ela se apresentou com sua versão a mais humilde possível naquela hora de incertezas, de receber sua benção. Veja o que ela disse: (Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores.) Com estas palavras isso foi o suficiente e à gota d’água pra Jesus rever seu caso e reverter o caos que estava sobre o lar da mulher.


Caio Fábio pode ser chamado para depor sobre Lula, na operação Lava Jato

Caio Fábio Nesta sexta-feira (8), o site O Antagonista informou que integrantes do Ministério Público Federal (MPF) poderão chamar o pas...