segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Pastor de Megaigreja Encontrado Morto em um Quarto de Hotel em Nova York

zachery-timsO pastor de uma megaigreja da Florida que muitas vezes apareceu no programa "Praise the Lord" da TBN, foi encontrado morto dentro de um quarto de hotel na cidade de Nova York. A polícia diz que Tims Zachery foi encontrado no chão de um quarto no Hotel W, em Times Square por volta das 18:00 horas na sexta-feira.
(Foto: New Destiny Christian Center via The Christian Post)
Tims Zachery, pastor sênior da New Destiny Christian Center, em Apopka, na Flórida, foi encontrado morto em um quarto de hotel Nova York na sexta-feira 12 agosto, 2011, de acordo com o Departamento de Polícia de Nova York.
Não ficou imediatamente claro se Tims, 42, estava sozinho no quarto do hotel.
Nada de suspeito encontrado, disseram os policiais à Associated Press. Uma autópsia era esperada para revelar a causa da morte.
Tims e sua família fundaram a New Destiny Christian Center (NDCC) em Apopka, na Flórida, em 1996, onde serviu como pastor sênior. A igreja possui uma congregação de cerca de 8.000, segundo seu website.
A mensagem foi postada no site do NDCC domingo, informando aos fiéis que uma reunião seria realizada para discutir a morte do pastor Tim.
A nota dizia:
Hoje foi cheio de rumores e especulações sobre Pastor Zach. Teremos uma reunião amanhã, segunda-feira, 15 de agosto às 7:00 da noite. Por favor junte-se a nós. Estamos ansiosos para vê-lo lá.
Condolências tem sido enviadas desde o fim de semana, com o despertar da manhã de segunda-feira com a notícia chocante da morte de Tim. Muitos visitantes do Facebook da New Destiny Christian Center e páginas do Twitter expressaram tristeza sobre a perda da igreja da Flórida.
Um visitante, Travis Warren, escreveu na segunda-feira na página do Facebook da NDCC: "Palavras não podem expressar plenamente a profundidade da minha tristeza que sinto neste momento, da perda do nosso pastor, Dr. Tims Zachery. Enquanto eu não questiono Deus, estou simplesmente perplexo. Agradeço a Deus por usar DOC para mostrar a mim e ao mundo que era legal ser jovem, talentoso, e estar conectado com uma grande Igreja, como a New Destiny. RIP DOC, você estará verdadeiramente perdido pela eternidade. Obrigado por mantê-lo tão REAL!"
Val Flan, outro visitante na página do Facebook da igreja, escreveu: "Chocado e entristecido com esta notícia devastadora. Minhas mais profundas condolências à família Tims. Descanso certo ele está nos cuidados de Deus".
De acordo com sua biografia no site da NDCC, Tims teve uma juventude conturbada antes de ter sido "milagrosamente salvo, de imediato, liberto da dependência de drogas, e chamado para o ministério".
Tims, que se divorciou em 2009, deixa para trás quatro filhos.

Fonte . Cristian Post

Casamento Transexual em Cuba; Eles estão Ganhando a Ira de Deus, Diz Cristão

Um casamento entre um homem gay e uma mulher transexual - o primeiro desse tipo de casamento em Cuba - neste sábado mostra que a atitude de Cuba está mudando com gays e transexuais.
"Este é o primeiro casamento entre uma mulher transexual e um homem gay", disse o noivo, Ignacio Estrada.Estrada comemora também o evento como uma vitória para a comunidade gay.
"Nós celebramos no topo de nossas vozes e afirmamos que este é um passo em frente para a comunidade gay em Cuba", disse ele.
Os homossexuais não se esquecem do momento em que eles foram bastante perseguidos na revolução de Fidel Castro em 1959, sendo demitidos de empregos no governo, presos e enviados para campos de trabalho ou exilados.
O casamento foi realizado no 85 º aniversário de Fidel Castro como um presente para o ex-líder e também com o objetivo de promover os direitos homossexuais em Cuba.
"[O casamento] é um presente de aniversário para Fidel Castro para lembrá-lo das atrocidades que ele cometeu contra a comunidade gay de Cuba, sobretudo na década de 1960", comentou Estrada para Radio norte-americana Martí.
A noiva Wendy Iriepa chegou a um salão do casamento Havana com um vestido de noiva branco cheio de flores no cabelo e segurando uma bandeira do orgulho gay.
Iriepa é legalmente uma mulher após a cirurgia mudança de sexo em 2007.A operação fez parte do programa-piloto que os procedimentos de mudança de sexo parte do sistema universal de cuidados de saúde da ilha.
"Estou muito feliz e muito nervosa. Isto é realmente o dia mais feliz da minha vida", disse ela.
Cuba hoje é muito mais tolerante, embora o machismo e discriminação contra os homossexuais não tenham sido completamente eliminados.
Curiosamente a sobrinha de Fidel Castro, Mariela Castro é atualmente a ativista mais proeminente dos direitos gay, que dirige o Centro Nacional de Educação Sexual.
"Uma de nossas realizações tem feito o possível para Wendy se casar", disse ela, fazendo lobby para uniões do mesmo sexo que o casamento gay não é legal em Cuba.
Fidel Castro nos últimos anos tem manifestado desculpas à comunidade gay sobre o tratamento de homossexuais durante o período de 1960.
Apesar do casamento transexual ser um motivo de comemoração para os gays em Cuba, por outro lado isso adicionou mais desconforto aos Cristãos cubanos que se opõem à conduta homossexual.
"Como Cristãos, acreditamos que isto é algo que está condenado por Deus, porque a palavra de Deus diz no livro de Gênesis que o homem e a mulher foram criados", disse Yuri Castellanos, o pastor cubano da Primeira Igreja Batista de Yaguajay ao TheChristian Post.
"O que eles estão ganhando nada menos do que a ira de Deus".

Número de divórcios quase triplica em SP no 1º sem

No primeiro semestre deste ano, os cartórios de notas do Estado de São Paulo realizaram 6.721 divórcios, o que representa um aumento de 286% se comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram realizados 2.348 atos. O balanço foi divulgado hoje pelo Colégio Notarial do Brasil - Seção São Paulo (CNB-SP).

Fonte . Estadão

20 de Agosto - 6º Festival Gospel de Jaguariúna

  • A partir das 14h no Parque Santa Maria em Jaguariúna com apresentação de bandas locais, praça de alimentação e recreação para a garotada.
  • Às 18h abertura com a banda Reunidos para Adorar.
  • Às 19h Show com David Quinlan.
Traga toda a sua família! Entrada franca.
Apoio AMEJ Associação de Ministros Evangélicos de Jaguariúna.
Mais informações (19) 3867-4223 ou (19) 9239-4960
A AMEJ (Associação de Ministros Evangélicos de Jaguariúna) se identifica com a palavra de Deus em Filipenses Cap2, Vers 4e5 que diz: “Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.”
Com a responsabilidade de manter viva a comunhão entre as Igrejas Evangélicas Associadas, está sempre com as portas abertas para receber novos ministérios, as reuniões são realizadas uma vez por mês sempre em uma igreja diferente com um café de confraternização.
Além de sua intercessão espiritual pela cidade a AMEJ sabe do seu papel social diante da comunidade, para isso, está se preparando para vários projetos sociais que farão diferença na cidade.
Além do Festival é realizado outros eventos como a Carreata para Cristo, encontro de jovens que confraterniza todos os ministérios participantes, entre outros.
A carreata se identifica com a palavra de Deus em Mateus cap 28, Vers19 e 20 que diz: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.

Membros da AMEJ

  • Pr. Pierre Tadeu Pebensin (PIBJ)
  • Pra. Neusa de Campos Santos (1ª Quadrangular)
  • Pr. José dos Santos Júnior (2ª Quadrangular)
  • Pr. Roberto Torrecilhas (Poder da Fé)
  • Pr. Rubens das Virgens (Assembléia de Deus do Belém)
  • Ev. Marcos Israel Proêncio (Comunidade Filadélfia)

Fazem parte da direção do AMEJ:

  • PresidentePr. Antonio V. Pereira, Igreja Evangélica Petencostal o Brasil para Cristo.
  • Vice PresidentePr. Edvaldo Domingues, Igreja Evangélica Renovada em Cristo.
  • Primeiro SecretárioPr. Marcio Miranda, Igreja Presbiteriana Independente.
  • Segundo SecretárioPr. Jonas Manuel, Igreja Presbiteriana Renovada.
  • Primeiro Tesoureiro
    • Pr. Antonio Carlos, Igreja do Nazareno.
  • Segundo TesoureiroPr. Wagner Brito, Igreja Nova Aliança em Cristo.
  • Conselheiros
    • Pr. Mário Vieira, Igreja Batista Ágape.

AMME EVANGELIZAR - BENÇÃO DE DEUS SOBRE AS NAÇÕES

www.evangelizabrasil.com
Casa da Palavra, 15 de agosto de 2011

Saudações em Cristo
Hoje é o primeiro dia da Campanha dos 40 dias de Jejum e Oração. No dia 9, durante a semana de aniversário da AMME, fizemos o lançamento interno da campanha. A partir de hoje, nossos missionários estão orando junto com mais de 330.000 crentes de todo o Brasil, para que a Igreja Brasileira seja a Igreja que Cristo quer. Se você ainda não se inscreveu, faça isso agora. Veja www.jejum40dias.com.br
Quero agradecer a todos os irmãos que compartiram da nossa alegria com os onze anos da fundação da AMME Evangelizar. Oramos por um grande número de pessoas que enviaram seus pedidos e também oraram por nós, ofertaram e enviaram suas felicitações que muito nos edificaram. Agora a festa continua, rumo aos 100 milhões. Todas as semanas chegam mais relatórios e ficamos cada vez mais perto desse grande marco para a evangelização do Brasil. Logo teremos novidades.
O presente que oferecemos pelo aniversário da AMME teve um grande sucesso. Foram feitos 986 dowloads do manifesto "Eu vos enviei para colher" em menos de uma semana e hoveram muitos comentários, sempre positivos, da importância e qualidade do conteúdo. O presente continua disponível: Veja aqui.
Da festa, há dois relatórios interessantes para você. O primeiro é o relatório do debate da terça feira (9): "O futuro da Igreja". É interessante notar que hoje mesmo a Folha de São Paulo publicou informações que corroboram o que os missionários discutiram naquele dia: Veja aqui. O segundo relatório, "Ele disse..." é um resumo de várias mensagens bíblicas da Semana da AMME, especialmente da quarta feira (10). Vão edificar você: Veja aqui.
Na caríssima graça salvadora,
José Bernardo
Salva Vidas eAMME Evangelizar


AMME Evangelizar existe para ajudar as igrejas evangélicas brasileiras a cumprir sua missão bíblica de evangelizar todo mundo: motivando, treinando, suprindo e apoiando. A AMME ajuda cerca de quatro mil igrejas a alcançar 10 milhões de pessoas por ano em média. O sustento desse trabalho é provido pelos Ceifeiros, crentes que investem tempo na intercessão, recursos no sustento e talento no trabalho voluntário. Se você quer se tornar um ceifeiro visite o portal da evangelização em www.evangelizabrasil.com.

O Corintiano , Pastor Samuel Ferreira é influente no Twitter

Pastor Samuel FerreiraPastor Samuel Ferreira é a 20ª personalidade brasileira mais influente no Twitter

Ele não tem a fortuna do Eike Batista; não tem programa diário na Globo como Tiago Leifert; não é nenhum portal de notícias como G1 ou R7; não é nenhuma celebridade como o cantor Fiuk ou o humorista Marco Luque; apenas para citar alguns que estão à sua frente no tweetrank como a personalidade brasileira mais influente. O pastor Samuel Ferreira aparece no ranking do microblog em vigésimo lugar e detalhe: está na rede há pouco mais de três meses!

Adepto das novas tecnologias como forma de estar próximo das pessoas, o pastor Samuel Ferreira se vale do Twitter para postar mensagens bíblicas, responder perguntas, mandar recados e até reproduzir informações de interesse geral. O presidente da Assembleia de Deus do Brás - Ministério Madureira já está com mais de 205 mil seguidores e cresce a cada dia.

Pelo perfil dos seguidores, podemos concluir que não são apenas evangélicos que participam desse rol, mas autoridades políticas e governamentais, jornalistas e veículos de comunicação, líderes de diversos segmentos, inclusive os principais nomes das denominações evangélicas brasileiras. A enorme quantidade de tuites que o pastor recebe revela que as pessoas querem saber o que pensa, o que está fazendo e como Samuel Ferreira é no dia a dia.
A divulgação do ranqueamento do Twitter pegou o presidente da AD Brás de surpresa. "Que loucura isso! A gente nem imagina que pode ter um tipo de `influência´ destas, mas ao mesmo tempo fico satisfeito pelo carinho e respeito que recebo de todos os amigos e ovelhas que me seguem no Twitter", disse ao tomar conhecimento da notícia.



Para mais informações sobre o Rank do Twitter, acesse: http://www.tweetrank.com.br/rank/os-mais-influentes-do-twitter-no-brasil/


Fonte:Assessoria de Imprensa
Via Gritos de Alerta/Bispo Roberto Torrecilhas

rejas e templos estão na mira do Ministério Público

O Ministério Público de Sorocaba instaurou inquérito civil para investigar denúncias de que as igrejas estariam funcionando de forma irregular.

As igrejas e templos religiosos, das mais variadas denominações, instaladas em Sorocaba estão na mira do Ministério Público (MP), que instaurou inquérito civil para investigar denúncias de estarem em funcionamento de forma irregular, sem o atendimento às normas de segurança e até mesmo alvará, diante de suposta complacência por parte do secretário de Segurança Comunitária e titular da Defesa Civil, Roberto Montgomery Soares, com a situação, que seria motiva ingerências de políticos ligados às instituições religiosas. A promotoria dá prazo de 10 dias para que a Prefeitura e o secretário prestem esclarecimentos e ainda apresentem uma série de documentos ligados às fiscalizações e alvarás.

O secretário Roberto Montgomery Soares nega que haja ingerências políticas e, limita-se a informar, por meio de nota, que a Prefeitura tem atuado dentro de suas atribuições na fiscalização, orientação e autuações quando necessárias. Apesar de solicitado pela reportagem, Montgomery não informou o número de fiscalizações e autuações feitas ao longo de 2010 e no primeiro semestre deste ano. Já alguns políticos ligados às instituições religiosas negaram influência política. Em 2009, um levantamento realizado pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sorocaba (AES) revelou que 90% dos templos religiosos não possuíam alvará para funcionar, com base em visitas realizadas à época, com apoio de fiscais do Conselho Regional de Engenharia do Estado de São Paulo (Crea).

O inquérito foi aberto na tarde da última sexta-feira pelo promotor Orlando Bastos Filho, após denúncia apontando que quase a totalidade dos templos religiosos de Sorocaba, apesar de não atenderem às normas de segurança, nem de disporem de Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, estão em pleno funcionamento, fato, segundo ele, de "pleno conhecimento do secretário responsável" (o titular da pasta de Segurança Comunitária e ainda da Defesa Civil), não são fiscalizados, tendo em vista ingerências políticas. Além disso, ainda segundo o promotor, alvarás estariam sendo concedidos sem apresentação de laudos de vistorias e fiscalizações. De acordo com a legislação, o estabelecimento que estiver irregular poderá ser fechado ou multado.

A ausência de inscrição municipal é punida com multa de R$ 300, e a falta do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) rende multa de R$ 500. "Tenho informações e, que estão nos autos, de que a Prefeitura sabe das irregularidades, chegam a até mesmo fazer notificação, mas, por lobby de políticos ligados às igrejas, tais templos não recebem mais vistorias, autuações e multas. Situações, muitas vezes em que esses locais deveriam receber auto de interdição. Mas, por conta dessa suposta complacência, fica no esquecimento e continuam a funcionar dentro da ilegalidade", afirmou o promotor, que completou: "A nossa preocupação, além da possível improbidade no setor público, está, sobretudo, na segurança dos fiéis. Basta lembrar o que aconteceu, em 2009, com um templo da Igreja Renascer em Cristo, na Capital" lembrou.

No documento, a promotoria estabelece prazo de dez para para que a Prefeitura, bem como secretário de Segurança Comunitária, Roberto Montgomery Soares, sobre as denúncias de ingerências políticas.

O outro lado
A Secretaria de Segurança Comunitária (Sesco) informou, por meio de nota, que "não há complacência da fiscalização da Prefeitura em relação a templos religiosos". Disse ainda que "a Prefeitura tem atuado dentro de sua capacidade e de suas atribuições na fiscalização, orientação e autuações quando necessários". Apesar do questionamento feito pela reportagem, a pasta não informou o número de instituições religiosas existentes e quantas foram fiscalizadas, bem como o número de autuações e multas realizadas ao longo de 2010 e o primeiro semestre deste ano.

A reportagem tentou ouvir os vereadores Anselmo Neto (PP), ligado à Renovação Carismática, da Igreja Católica, além do pastor Luís Santos (PMN), mas não foram localizados. Assim como o deputado estadual Carlos Cézar da Silva (PSC). Já a vereadora e pastora Neusa Maldonado (PSDB), ao ser questionada sobre as denúncias de supostas ingerências de políticos ligados ao segmento religioso na área de fiscalização, afirmou, por meio de nota, que "jamais participou de qualquer ação para impedir a fiscalização a templos religiosos, tampouco de acordos para que fiscalizações não fossem realizadas". A parlamentar informa ainda não teve contato com nenhuma denúncia nesse sentido, e quer ter acesso ao processo do Ministério Público para então se posicionar.

O vereador e pastor da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), Irineu Toledo (PRB), disse que não tem autorização para falar em nome da igreja. Disse que de sua parte jamais interferiu em assuntos dessa natureza. "Interferência política em alvarás, acho impossível e inviável, pois não é do nosso interesse. Até porque se por acaso acontecer um acidente, quem responde é a instituição, inclusive sendo obrigada a arcar com todas as consequências. Que eu saiba a Iurd não funciona sem alvará, pois o nosso departamento de engenharia é rígido quanto à segurança", argumentou.

Fonte: Cruzeiro do Sul

Franca (SP) lança movimento que prega a castidade

Segundo o grupo, 200 jovens vão colocar o anel, comprometendo-se a continuar castos. Depois, farão uma campanha para ampliar o movimento.

Eles são jovens, mas afirmam nem pensar em sexo. São seguidores de um movimento que surgiu nos EUA há mais de dez anos e que hoje está chegando a Franca.

Trata-se do Anel de Prata, que prega a castidade até o casamento. O movimento foi lançado neste sábado em cerimônia na Igreja Presbiteriana Filadélfia.

O Anel de Prata é puxado por ídolos teens como a cantora Miley Cyrus, a Hannah Montana, e os integrantes do grupo Jonas Brothers.

De acordo com pastor João Paulo Rangel, 27, o Anel de Prata é um projeto de contracultura que valoriza a vida e a espiritualidade, com uma proposta de "preservação da sexualidade sadia". Apesar de ter em sua maioria evangélicos, o movimento, dizem os organizadores, não é ligado a nenhuma igreja.

Em Franca, mesmo antes do lançamento, já estão sendo comercializado kits --a R$ 25-- contendo um livro e um anel em prata pura com a referência bíblica que prega a castidade. O dinheiro será revertido ao movimento.

Um dos integrantes, uma estudante de 14 anos, disse que na sua escola algumas colegas acharam isso uma bobeira. "Mas não me preocupo com o que elas pensam, pois já tinha essa ideia em mente", afirmou.

Fonte: Folha.com

KASSAB - NA LISTA DOS TRAIDORES DO POVO DE DEUS - Kassab cedeu a gays, diz autor do dia do hétero - VAMOS LEMBRAR DE VOCÊ NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES.

O vereador evangélico Carlos Apolinario (DEM) afirma que o prefeito Gilberto Kassab (PSD) quebrou acordo.

O vereador Carlos Apolinario (DEM) acusa o prefeito Gilberto Kassab (PSD) de ter rompido um acordo pelo qual não sancionaria nem vetaria o projeto de lei que cria o Dia do Orgulho Heterossexual em São Paulo.

Autor do projeto, Apolinario disse, em nota enviada ontem à imprensa, que Kassab foi pressionado pelos gays para romper o acordo.

"Ele [Kassab] tirou a Marcha por Jesus e a CUT da Paulista com o argumento de que, na região, há muitos hospitais. Mas manteve lá a Parada Gay! É mais fácil tirar Jesus da Paulista do que os gays...", afirmou Apolinario.

Em entrevista ao jornal "Agora São Paulo", do Grupo Folha, publicada ontem, Kassab disse que vetará o projeto por ser uma medida "despropositada".

No início do mês, o prefeito havia dito que o projeto não incentivaria a homofobia pois este "é um projeto como qualquer outro".

Fonte: Folha de São Paulo

ICNV se desliga de Aliança Evangélica


ICNV se desliga de Aliança Evangélica
Razões para o desligamento foram apresentados em primeira instância aos membros do Conselho

A Aliança das Igrejas Cristãs Nova Vida (ICNV) se desligou oficialmente da Aliança Cristã Evangélica Brasileira (ACEB), por decisão do Bispo Primaz, Walter McAlister - que também pediu demissão do seu cargo no Conselho Geral da mesma. As razões para o desligamento foram apresentados em primeira instância aos membros do Conselho e, dois dias depois, a todos os integrantes da ACEB. Reproduzimos abaixo, na íntegra, o texto do comunicado enviado por Bispo McAlister para justificar o desligamento:


Rio de Janeiro, 03 de agosto de 2011


Caros irmãos e irmãs em Cristo da ACEB,


Escrevo a vocês para comunicar, com muito pesar e decepção, mas de maneira irrevogável, a minha demissão do Conselho Geral e o desligamento da Aliança das Igrejas Cristãs Nova Vida (ICNV) da Aliança Cristã Evangélica Brasileira (ACEB). Fato já comunicado aos membros do Conselho Diretor no início desta semana. Mas sinto que devo uma explicação a todos os que participam da Aliança justificando minha decisão, por isso lhes mando este documento.

Descrevo abaixo a quem interessar as razões que me forçaram a tomar essa decisão, levada a termo com base em minha experiência como líder de uma Aliança que existe há 18 anos (a ICNV) e que se mantém unida e atuante desde então. E, o que escrevo a seguir, peço que compreeendam, não tem o objetivo de promover qualquer tipo de desconforto ou desunião, mas o faço apenas a título de explicação:

1. Acredito que a ACEB está tomando rumos que se desviam das metas principais que uma aliança de igrejas evangélicas de uma nação deveria tomar. Em vez de unir-se em prol de buscar a essência do Evangelho dentro da diversidade de manifestações denominacionais e doutrinárias, vejo que a organização opta por se tornar uma voz política. Erro esse que, aliás, já foi cometido no passado por outras iniciativas similares. Diante disso, sou obrigado a concluir que se seguirmos por esse caminho a ACEB simplesmente não dará certo.

2. Desejo muito ver a união da Igreja evangélica brasileira, em especial mediante a percepção (explicitada em meu livro “O Fim de Uma Era”) de que ela sofre de muitos males que precisam ser discutidos, problemas como falta de devoção, reverência e liderança; o fascínio com celebridades; o mercantilismo; o consumismo; divisões; facções; uma clara tendência de politizar os nossos anseios (buscando no Estado a solução dos males da nossa sociedade) e a volta de antigas heresias que precisam ser denunciadas como tais. Diante desse cenário, vi na ACEB uma possível alternativa para as igrejas brasileiras definirem sua essência e assim se depurar. Foi uma alegria ver uma tentativa de resgate da Igreja. Mas, infelizmente, passados esses meses, o que observo é que esses pontos fundamentais estão sendo ignorados e a ACEB está se tornando apenas mais uma entre tantas instituições que visam a palpitar e tentar influenciar politicamente e midiaticamente o que está nas manchetes dos jornais – mesmo que seja em nome de causas nobres.

3. Desde o início dos trabalhos da ACEB busquei trazer à mesa o aprendizado e o conhecimento que todos os meus anos como líder de uma denominação que existe pela aliança voluntária de igrejas independentes me proporcionaram. Mas percebi que minhas ponderações e protestos em prol do que julgo ser importante de fato foram inócuos, como em relação aos manifestos publicados a respeito de iniciativas do Estado e o que percebi ao meu redor foi o desejo de ingressar no universo de influência das esferas políticas do país. Um erro crasso, aliás, já cometido ao longo de dois mil anos de História de Igreja e que só trouxe problemas e poluição para a Igreja cristã.

4. Em vez de discussões relevantes para a purificação da Igreja de Jesus Cristo no Brasil, presenciei em alguns trabalhos da ACEB discussões superficiais ou alienígenas à proposta do Evangelho, como “a necessidade de se fazer um manifesto sobre o aumento salarial dos deputados federais na ordem de 60%”. O argumento foi que “teríamos de fazê-lo para que afirmássemos um viés profético”. Só que voz profética é proclamar o que vai contra o que toda a sociedade aprova. E, nesse aspecto, nós fomos apenas mais uma voz na multidão, visto que aquela reclamação a sociedade inteira já estava fazendo. A ACEB não foi criada para chover no molhado e dizer o que todos já dizem.

5. A Igreja de que o Brasil precisa não existe. Por isso, temos que liderar com palavras de resgate de sã doutrina, ética e espiritualidade. Questões como a infalibilidade das Escrituras sequer foram incluídas nos documentos, e quando questões como essa foram levantadas, e apoiadas por muitos, a resposta foi que qualquer mudança na declaração de fé teria que ser uma resposta a erros claros de doutrina da igreja. Ou seja: os assuntos fundamentais simplesmente não estão avançando nas ações da ACEB.

6. Para meu total estarrecimento, fui surpreendido ao ser informado que na convocação nacional de novembro próximo teríamos de ouvir uma declarada candidata ao Governo Federal, a senadora Marina Silva, dizer para a Igreja de Jesus Cristo “O que o Brasil espera da Igreja”. Ou seja, uma representante do Estado é quem deve dizer a sacerdotes qual é a nossa missão em nossa nação? A lógica disso escapa à minha compreensão, exceto pela percepção clara de que essa é uma busca de proximidade ao poder político.

7. Esse fato deixou claro a meus olhos o quanto a ACEB está se desviando da proposta de resgate de uma espiritualidade que poderia levar a Igreja brasileira a ser sal da terra e luz do mundo e adotando uma proposta de caminhar pelos corredores do poder, realmente acreditando que isso nos levará a cumprir a missão a nós confiada por Cristo. Só que não vai. Uma análise histórica das vezes em que a Igreja se emiscuiu com o Estado torna evidente que essa opção simplesmente não é o caminho. É perda de tempo para a causa do Evangelho e pode provocar danos gravíssimos, como as páginas dos livros de História nos demonstram inequivocamente.

8. Mediante fatos como os descritos acima, ficou claro que estávamos formando um corpo representativo e não um ministério de resgate da união da igreja. E disso, sinceramente, o Reino de Deus não precisa.

9. A gota d’água para que eu tomasse a decisão de me desligar do Conselho foi o recebimento do comunicado da intenção do Conselho Diretor de dar as mãos ao governo petista sob o lema “A Igreja ouve o grito de Dilma”. Pelo que analisei, faz parte dessa intenção não somente cooperação mas, também, solicitar doações das igrejas para fins sociais do governo federal – que já gasta nababescamente o dinheiro que tira da população sem a nossa anuência e sob ameaça de sanções aos que sonegam os tributos ditados pelo Estado. Se é para adotar iniciativas como essa que a ACEB foi criada, lamento, mas me recuso a participar disso.

10. Há causas extremamente graves para o destino eterno de almas humanas a que nossos esforços precisam se dirigir muito mais do que as que a ACEB vem propondo e, com base nas Escrituras, entendo que não posso investir meu tempo e minhas energias em ações que a meu ver gerarão apenas ações políticas momentâneas, mas que ecoarão pifiamente pela eternidade.

11. A Aliança das Igrejas Cristãs Nova Vida (ICNV), representadas por mim, tem o forte desejo de promover a união do Corpo de Cristo – mas pelos caminhos bíblicos e não mediante lobbies políticos, participação em projetos do Estado, presença em comício e iniciativas similares que estão no escopo de ONGs, partidos políticos, associações de moradores, sindicatos e instituições que nada têm a ver com o Reino de Deus. Foi a busca da união que nos motivou a nos afiliar à ACEB, como também a aceitar a minha indicação como conselheiro. Só que os rumos que a ACEB tem claramente tomado ferem a o manual de ética da ICNV, que, em seu artigo 11, proibe qualquer envolvimento dos nossos sacerdotes em atividades de cunho político. Por isso eu, como líder e exemplo para cerca de 200 sacerdotes da ICNV e mais de 50 mil membros da denominação, não posso aceitar fazer parte de uma organização que, em nome de ser uma “Aliança Cristã” está se tornando uma instituição que se alia ao poder público para avançar causas que julga serem o caminho legítimo de avanço do Reino de Deus, mas que entendo ser um trágico equívoco – e que terá graves repercussões no futuro para a Igreja evangélica brasileira.

Mediante todas as razões acima apresentadas, lamento ter que me desligar da ACEB, mas quero deixar claro ainda que:


A. Não há em mim rancor, mas sim uma percepção mais clara do que de fato é o anseio de setores que participam da liderança da ACEB.

B. Faço isso a contragosto;

C. Todos os laços pessoais de afeto, apreço, amor e carinho de minha parte para com todos os integrantes da ACEB com quem pude comungar permanecem inalterados. Minha questão aqui não é com pessoas, é com objetivos e metodologias de uma organização que, hoje, não vejo sentido de continuar a pertencer. Respeito e só quero bem a todos os membros da ACEB. Tenho carinho pelos integrantes dos vários conselhos. Há pessoas realmente notáveis agregadas a essa organização e pelas quais tenho afeto e amizade pessoal. É com respeito a todos que me despeço desta instituição, embora continuemos irmãos de fé e, espero, amigos.

D. Só o faço por entender que os rumos que a ACEB está inexoravelmente tomando não avançarão em absolutamente nada a causa de Cristo e a purificação urgente da Igreja evangélica brasileira;

Que Deus guie e abençoe a cada um. Que o Senhor abençoe a Sua Igreja no Brasil e a cada um de vocês em particular. Permanecererei orando para que a Igreja de fato venha a se unir e haja um resgate claro da fé evangélica, que está se corrompendo em muitos ambientes, fato sobre o qual já comentamos e concordamos.


Na paz e no amor do Mestre,

+ Walter McAlister
Bispo Primaz da Aliança das Igrejas Cristãs Nova Vida


Palavra de esclarecimento da Aliança Cristã Evangélica Brasileira

Talvez tenha chegado ao seu conhecimento que houve um membro da Aliança Evangélica, no caso a Aliança das Igrejas Cristã Nova Vida, que se desligou da Aliança por motivos alegados em nota pública. Lamentamos, com respeito, essa decisão, que consideramos precoce e reconhecemos a falta que farão à nossa convivência fraterna.

Cabe-nos, à guisa de esclarecimento, informar que nenhuma das razões apresentadas como causa para tal afastamento foi decisão tomada e promulgada pela Aliança.

Dessa forma, ainda que respeitemos e acatemos a decisão de nossos irmãos, não podemos aceitar como procedentes as causas apresentadas. Também é de nosso interesse deixar absolutamente claro que não há nenhuma intenção de politizar a Aliança, que deve carregar a marca da neutralidade e do testemunho evangélico.

Outrossim, entendemos que todo cristão evangélico tem o direito de acessar a Aliança em busca de apoio, ainda que esta seja livre para, com todo o respeito devido a um irmão, declinar de tal apoio, caso o entenda inadequado ou anacrônico à causa que defendemos.

Reiteramos nossa tristeza pelo afastamento de nossos irmãos, tristeza essa adensada pela decisão, destes, de publicizá-lo unilateralmente.

Instados por nosso Senhor a manifestar a unidade da Igreja, prosseguimos no alvo de dar ao povo brasileiro motivos para crer ser Jesus o Cristo.

Humilde e atenciosamente,

Grupo Coordenador da Aliança Cristã Evangélica Brasileira

Garota fica aleijada por não renegar a Jesus


Garota fica aleijada por não renegar a Jesus
Susan Ithungu, de 14 anos, foi torturada pelo pai por ter deixado o Islã

Uma menina de 14 anos ainda é incapaz de andar, 10 meses depois de ter sido torturada pelo pai, por ter deixado o Islã e colocado sua fé em Jesus, de acordo com os cristãos da área.

Susan Ithungu, da aldeia de Isango, em Uganda, foi hospitalizada no Hospital Kagando em outubro de 2010, quando os vizinhos e a polícia a salvaram de seu pai, Beya Baluku. Ele foi preso depois, mas libertado rapidamente, disseram as fontes.

Susan e seu irmão mais novo, Mbusa Baluku, moravam sozinhos com seu pai, depois que ele se divorciou de sua mãe. Em março de 2010, um evangelista da Igreja do Evangelho Pleno de Bwera falou na escola de Susan e ela decidiu confiar em Cristo para ser salva.

“Eu ouvi a mensagem do amor de Cristo, de que ele havia morrido para nos dar paz eterna e decidi acreditar em Cristo”, disse ela, na cama do hospital. “Depois de um mês, chegou ao meu pai a notícia de que eu tinha me convertido e isso foi o início dos meus problemas com ele. Nosso pai nos advertia para que não fôssemos à igreja, nem ouvíssemos o evangelho. Ele até nos ameaçou com uma faca afiada.”

O Pastor José, da Igreja do Evangelho Pleno em Kasese, disse que os vizinhos a levaram ao hospital do governo, depois que a garota foi libertada.

“Ele a trancou em um quarto muito apertado durante seis meses, sem deixá-la ver a luz do sol”, disse o pastor. “O irmão mais novo foi advertido para não dizer a ninguém que Susan estava trancada em um quarto sem nada para comer.”

Mbusa disse que, quando seu pai saía, ele dava algumas bananas a sua irmã. “Eu também cavei um buraco no chão para passar água para ela. Mas, na maioria dos dias, ela só conseguia beber a lama”, disse ele.

Um vizinho, que pediu anonimato, disse que toda a vizinhança ficou preocupada por não vê-la por muito tempo. “O irmão dela, então, nos revelou que Susan estava trancada em um dos quartos da casa. Em seguida, relatamos o caso à polícia, que foi até a casa e libertou a menina.”

Susan foi imediatamente para o hospital do governo, onde o pastor José a visitou. ”Susan estava muito magra e não conseguia falar ou andar. Seu cabelo tinha ficado amarelo, tinha unhas longas e olhos encovados. Ela estava com menos de 20 quilos.”

O pastor continuou: “Pela graça de Deus, Susan ainda está viva. Embora ainda não possa andar, ela consegue falar agora. Ela ainda está se alimentando de comidas leves. A grande notícia é que Susan está firme em Jesus. Ela precisa de orações e apoio, para que possa retornar à sua rotina o mais breve possível.”


Fonte: Portas Abertas

Mais um moralista sem consciência moral

Olavo de Carvalho


Ao sustentar com pelo menos duas mentiras grossas a sua opinião de que Julio Severo é “um lobo em pele de cordeiro”, o colunista Thiago Lima Barros, do site Genizah, cometeu, com toda a evidência, os crimes de difamação e calúnia.

Difamação, porque atribuiu a Severo condutas vexaminosas que teriam sido testemunhadas coletivamente pelos fiéis de uma igreja... onde Severo nunca esteve nem por uma fração de segundo.

Calúnia, porque lhe imputou ato criminoso que ele nunca praticou nem poderia ter praticado. Segundo Barros, que alega ter ouvido a história de “pessoas da convivência” de Julio Severo cujos nomes ele omite, um dos filhos menores do escritor teria sido visto com marcas de sevícias pelo corpo, testemunhadas por professores e funcionários da escola que freqüentava em Niterói. O detalhe significativo é que o menino jamais foi matriculado naquela escola, nem aliás em qualquer outra: não freqüentou escola nenhuma nem mesmo em pensamento, tendo sido sempre educado em casa pelo pai, adepto ferrenho e intransigente do homeschooling.

Thiago Lima Barros queixa-se de ter sido maltratado por Julio Severo
Pego em flagrante delito, o colunista publicou um arremedo de resposta, no qual joga rapidamente as culpas sobre as “fontes” que o teriam informado mal e, sem demora, passa a falar de outra coisa, como se o crime fosse um nada, e menos que um nada a honra ferida do Sr. Julio Severo.

Pregador de moralidade sem consciência moral bastante para discernir sequer entre condutas lícitas e criminosas, alma endurecida de orgulho que se recusa obstinadamente a pedir desculpas quando acusa um inocente, desconversador cínico que julga poder ocultar seus crimes sob uma imitação grotesca de pureza evangélica, o Sr. Barros é, sob esse aspecto, um irmão espiritual do Sr. Sidney Silveira, a disparidade dos seus respectivos cultos provando apenas que, no Brasil, a canalhice se distribui igualitariamente, democraticamente, entre os representantes autodesignados da Igreja católica e os da reformada.

Mas o que torna o segundo escrito do Sr. Barros tão criminoso quanto o anterior é o fato de que, tendo de início citado apenas fontes anônimas e evanescentes, ele procura agora esconder-se por trás dessas figuras sem rosto, artifício inaceitável em qualquer legislação processual do mundo, dando-nos com isso mais uma prova da intenção dolosa com que tentou enlamear a reputação de Julio Severo.

Mais: as fontes invisíveis que teriam informado mal o Sr. Barros são duas, distintas e separadas entre si: de um lado, a platéia da tal igreja; de outro, pessoas próximas da família Severo. Pretende o Sr. Barros fazer-nos acreditar que, por mera coincidência, foi enganado ao mesmo tempo, e no mesmo sentido, por dois grupos de testemunhas falsas sem qualquer conexão um com o outro? Ou, ao contrário, teriam eles tramado em conjunto o plano malévolo de induzir o Sr. Barros propositadamente em erro, para desmoralizá-lo? As duas hipóteses são obviamente artificiosas, mas, fora delas, a única que resta é a seguinte: o Sr. Barros não citou os nomes das testemunhas pelo simples fato de que elas não existem. Foi ele mesmo quem inventou tudo: fatos, testemunhas e desconversas.

Aliás, que desconversas admiráveis! Tendo passado rapidamente por cima do episódio, com a pressa característica do mentiroso que quer logo mudar de assunto para não correr o risco de dar com a língua nos dentes, com que tipo de estofo o Sr. Barros preenche o espaço restante do seu artigo? Com lições de moral! Lições de moral proferidas no tom de admoestação pastoral de quem fala do alto do púlpito, com autoridade apostólica. Se faltam a esse pregador as elegâncias latinas do Sr. Silveira, sobra-lhe, em compensação, o dom cênico da fala empostada, com direito ao característico vibrato eclesial na língua para os trechos mais pungentes. Tudo para desviar as atenções de um crime pelo qual o apóstolo não quer pedir desculpas. Se todo mundo tem direito a quinze minutos de fama, o Sr. Barros conquistou galhardamente os seus com esse momento memorável nos anais do tartufismo universal.

Não vou nem discutir os julgamentos morais com que o articulista exibe a um estupefato mundo as virtudes da sua alma cristianíssima em contraste com a impiedade de Julio Severo. São opiniões sem nenhuma importância, que só estão ali para desviar as atenções.

Mas não resisto a fazer uma observação sobre a linguagem em que foram escritas.

No tempo em que existia literatura no Brasil, quando as pessoas adestravam seu senso do idioma lendo Manuel Bandeira, Marques Rebelo, José Geraldo Vieira e Graciliano Ramos, os escritos dos srs. Silveira e Barros não resistiriam à audição de seus primeiros parágrafos, revelando de imediato, pela mistura característica de afetação e tosquice, a baixa qualidade das almas que os produziram.

Hoje em dia, quando até mesmo os portadores de diplomas universitários têm a sensibilidade literária de um macaco-prego, o tom beato, santarrão e desesperadoramente kitsch desses produtos da mais pura estupidez pomposa vale como prova de autoridade moral, precisamente porque corresponde ao estereótipo vulgar da fala “religiosa” e porque a distinção entre realidade e caricatura se tornou imperceptível.

Em épocas de confusão e loucura, o lixo sobe do fundo da sociedade para os altos postos. Isso ocorre não só na política como também na educação, na vida intelectual e na religião.

P. S. – Talvez por não confiar muito na eficácia do seu ensaio de desconversa, o Sr. Barros logo produziu mais um. Ele tenta agora encobrir os seus crimes sob a alegação de que Julio Severo só combate o movimento gay por ser ele próprio homossexual enrustido. Bem, se o Sr. Barros pode saber tanta coisa da vida familiar de Júlio Severo por fontes inexistentes, por que não pode conhecer também os seus desejos sexuais secretos por meio de adivinhação à distância? Como o sabe qualquer menino de escola surpreendido em flagrante traquinagem, o desespero de fugir do assunto é um poderoso estímulo à criatividade.

Nota de Julio Severo: A foto neste artigo foi usada originalmente pelo sr. Thiago Lima Barros para atacar-me, mas Olavo, com uma legenda inteligente, reverteu o ataque sobre o atacante.


Jovem É Executado em Escadarias de Igreja Evangélica

Um jovem foi morto nas escadarias de uma Igreja evangélica na cidade de São Miguel dos Campos, Alagoas, neste domingo.
O crime ocorreu quando o jovem, identificado apenas como Ednaldo, 27, fugindo de executores tentou entrar na Igreja Evangélica Betel.
Segundo testemunhas, Ednaldo foi executado nas escadarias da Igreja tendo tombado depois dos disparos.
Apesar de não ter esclarecimento da execução, informa-se que o jovem que também era conhecido como ‘Naldo’, era usuário de entorpecentes e autor de alguns furtos.
“Ele sempre estava por aqui usando drogas nesses terrenos baldios”, contou um morador segundo o Alagoas 24 Horas.
Os assassinos teriam esvaziado uma mochila supostamente usada por Naldo para carregar drogas.
A cena do crime está sendo investigada pela Guarda Civil Municipal da cidade, que foi isolada pela PM.

Evangelismo em Trens de São Paulo Levam a Denúncias

CPTM-trensA pregação religiosa crescente no interior dos trens de São Paulo está levando a passageiros irritados se queixarem à polícia.
A pregação religiosa crescente no interior dos trens de São Paulo está levando a passageiros irritados se queixarem à polícia.
O Estadão revelou dados da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), mostrando um aumento de 42% na média de denúncias diárias contra pregadores de trem em relação a 2010.
A CPTM informou que no período de janeiro a junho, 177 mensagens de celular reclamando das orações foram feitas, cerca de 1 por dia. No ano passado, o total de queixas foi de 261.
“às vezes, chegam a gritar. Atrapalha as pessoas, quem tenta voltar dormindo de um dia cansativo”, disse o operador de logística Vanderlei Aparecido Luiz, de 38 anos, que usa a Linha 10-Turquesa da CPTM.
Aparecido testemunhou passageiros revoltados que chegaram a expulsar um evangelizador.
Já outros defendem a pregação, entretanto, sugerem que seja em outros lugares.
“Tem que ser em um lugar como uma Igreja. Nem todo mundo que está no trem tem a mesma religião”, disse Adriane Proença, 23 anos.
Por outro lado, Agostinho Ferreira da Silva, 46, analista de informática, vê o uso do quarto vagão da linha que liga a capital a Poá, uma grande oportunidade para converter as pessoas.
“A maioria das pessoas gosta”, disse ele que a aproveita a possibilidade para evangelizar diariamente depois de seu trabalho às 19h30 no Brás.
O irmão Guto, que silva, ora e canta hinos evangélicos diz que já teve sua camiseta rasgada por seguranças. Mas disse que a situação melhorou.
Os evangelistas têm apoio para não se sentirem intimidados por agentes da CPTM. Teresinha Neves, assessora jurídica, auxilia os evangelizadores nesse sentido alegando estar em um Estado democrático.
“Eu quero tirar a ideia de que deixaram de incomodar o trabalho de pregação como se fosse um favor. Se eles quiserem, são truculentos. Isso eu acho que é ilegítimo em um Estado democrático”.
A CPTM responde dizendo que a proibição “não se confunde com direitos assegurados na Constituição”, alegando que o Estado é laico e vê isso como imposição de fé.

Cristãos sendo mortos no coliseu no tempo de nero : Não esqueceremos nunca !!!

 




Assista este vídeo e recorde tudo que teus antepassados passaram para que hoje você tivesse acesso a graça

bom dia BISPO ROBERTO, APAZ DE CRISTO.





MISSÕES É FEITO COM OS PÉS DOS QUE VAM, COM OS JOELHOS DOS QUE FICAM E COM AS MÂOS DOS QUE CONTRIBUEM.


OS TRÊS PILARES DA OBRA MISSIONÁRIA

MINHA AGENDA ESTA EM ABERTO A PARTIR DE 27 DE SETEMBRO - AGUARDO SEU CONVITE PARA MINISTRARMOS A PALAVRA DE DEUS - Bispo Roberto Torrecilhas - ubpes@yahoo.com.br

GRITOS DE ALERTA - UM INSTRUMENTO DE DEUS PARA LEVAR A SALVAÇÃO E A INFORMAÇÃO AOS POVOS.

Quando Deus colocou em meu coração o inicio desse projeto , não esperava que fosse tomar essa magnitude que tomou.
Em pouco tempo  alcançamos a marca de mais de 195 mil visitas.
E com isso temos alcançado muitas vidas para o Senhor Jesus.
Onde levamos no dia a dia a Palavra de Deus e tambem as informações , que nos mostram que a palavra esta se cumprindo em toda as suas etapas.
Esse ministério de palavra e notícia é um ministério interdenominacional , onde o plano de Deus é colocado em prática , com as placas ficando do lado de fora.
Embora , somos membros do Ministério Poder da Fé , fazemos aqui o trabalho que leva as vidas a reconhecerem Jesus Cristo como único e suficiente salvados de suas vidas.
Agradeço a Deus por sua vida , agradeço a Deus por sua participação.
Peço a Deus que su vida seja impactada por uma Palavra Verdadeira , pois a palavra da verdade vem do trono de Deus.

OBRIGADO DEUS POR ESSA BENÇÃO SOBRE NOSSAS VIDAS.
BISPO ROBERTO TORRECILHAS

Portail evangelístico na internet tem mais de 300 mil acessos nos primeiros meses


Portal evangelístico na internet tem mais de 300 mil acessos nos primeiros meses
Para apresentar o plano de salvação, ministério usa vídeos, testemunhos, bate-papo e muito mais

Baseado em João 3:16, o ministério lançado no final de abril pela Associação Evangelística Billy Graham, o PeaceWithGod.net, usa vídeos, testemunhos e uma apresentação simples do evangelho para explicar como uma pessoa pode ser salva através da fé em Jesus Cristo. Em apenas três meses o projeto já tinha colhido muitos frutos, como mostra a história de Sue e Emad, por exemplo.

Embora Sue estivesse muito deprimida por deixar seu apartamento, ela reuniu energia suficiente para fazer uma pesquisa online. Foi então que encontrou um site que a ajudou a conhecer outras pessoas que sofreram de depressão e saber que Cristo podia curar a ferida em seu coração.

Do outro lado do oceano, Emad, que vive em um país onde o cristianismo não é abraçado, depois que sua mãe faleceu procurou tópicos sobre a eternidade. Ele tropeçou numa página que explicava como Jesus é o único caminho para o céu, e como começar um relacionamento com ele.
Ambas as páginas que eles encontraram fazem parte do PeaceWithGod.net.

"Milhões de pessoas se conectam em busca de respostas para suas perguntas. Perguntas sobre coisas como: ter paz com Deus, como sarar sua dor pessoal, como lidar com a ansiedade e o estresse", disse John Cass, diretor do ministério de evangelismo na internet. "Nós sabemos que a resposta definitiva é Jesus, mas também queremos ajudá-los a encontrar soluções práticas e bíblicas para seus problemas”, explica.

Segundo Cass, o propósito do novo site é oferecer uma apresentação clara do Evangelho para dar a todos os que o visitam a chance de poder entender e responder a esse chamado. "Uma pessoa pode não dizer ‘sim’ de imediato. Mas, tivemos 300.000 pessoas vagando neste site. Eles ouviram o Evangelho e a Palavra de Deus não volta vazia".

Desde o seu lançamento, dezenas de milhares de pessoas, que encontraram o portal por inúmeros motivos diferente, tomaram decisões para seguir a Jesus. Aqueles que optarem por fornecer informações pessoais são, então, contatados por um voluntário que irá ajudar inseri-los em uma igreja local e apresentam-lhes recursos de estudo da Bíblia.

"É como ter uma Cruzada ou Festival em sua própria casa", disse Cass. "E, uma vez que somos capazes de acompanhar muitos deles, podemos ver como estão crescendo. Isso nos dá a oportunidade de incentivá-los a estudar a Bíblia e se envolver em um corpo local de Cristo".

Embora o objetivo principal para o ministério seja de mudar a vida para a Eternidade, o PeaceWithGod.net também oferece soluções para os crentes que precisam de um lembrete do amor de Deus, ou a clareza sobre um ponto de confusão daqui da terra.

A equipe PeaceWithGod.net espera, em breve, fornecer conselheiros disponíveis em bate-papo e estender os idiomas disponíveis para o Português e Espanhol.


Fonte: Charisma News / Redação CPAD News

Em poucos anos 14% dos evangélicos desistiram das denominações e estão sem igreja

Em poucos anos 14% dos evangélicos desistiram das denominações e estão sem igrejaEm seis anos, de 2003 a 2009, cinco milhões de evangélicos deixaram de ter vínculo com igreja. De 4%, esses evangélicos aumentaram para 14% em relação ao total dos crentes das diversas denominações — um salto e tanto. O levantamento, ainda preliminar, é da POF (Pesquisa de Orçamento Familiar), do IBGE. Ele foi feito com base em 56 mil entrevistas.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelA antropóloga Regina Novaes disse que esses “evangélicos genéricos” assemelham-se aos católicos não praticantes. “Eles usufruem de rituais de serviços religiosos, mas se sentem livres para ir e vir (de uma igreja para outra)”, disse ela à Folha de S.Paulo.
O jogador Kaká (foto) e a sua mulher Carol (foto) são exemplos desse tipo de evangélicos. Nesse caso, eles não frequentam nenhuma igreja desde que saíram da Renascer ao final de 2010.
Carol, que chegou a ser ungida como pastora, tem dito que não precisa de igreja porque Jesus está dentro dela. “Por enquanto, não tenho sentido falta de rituais”, disse em recente entrevista.
Mas há casos de evangélicos que frequentam templo de sua crença e igreja católica, como Verônica de Oliveira, 31. “Não sei explicar direito. Acho que Deus é um só.”
O pesquisador Ricardo Mariano, da PUC-RS, recorreu a uma expressão criada pela socióloga britânica Grace Davie para explicar o fenômeno dos evangélicos sem pastor: believing without belonging (crer sem pertencer).
Ele disse que o fenômeno pode não ter sido tão intenso como a pesquisa mostra e vai esperar a divulgação dos dados definitivos que farão parte do Censo de 2010.
O certo, segundo Mariano, é que há uma tendência de as pessoas buscaram uma autonomia em relação a igrejas que defendem valores extemporâneos e pagamento de dízimo, entre outros custos. Ela chama esse comportamento de “desinstitucionalização”, que tem a ver com um individualismo cada vez mais forte.
O demógrafo José Eustáquio Diniz Alves, do IBGE, entende que esses evangélicos fazem parte de um contexto maior, o da democratização religiosa. Por esse processo, quem mais perde, no Brasil, é a Igreja Católica, que ainda é hegemônica.
Ele afirmou que vai se manter o crescimento dos evangélicos porque eles fazem parte de um extrato da população que tem maior fecundidade.
Pela POF, as pessoas que se declaram “sem religião” (ateus, agnósticos e aqueles que creem em um pouco de várias crenças) aumentaram de 5,1% para 6,7%.

Bispo Edir Macedo faz nova oferta milionária para Igreja Universal ter programa na TV Globo


Bispo Edir Macedo faz nova oferta milionária para Igreja Universal ter programa na TV GloboA Globo recebeu outra proposta da Igreja Universal para exibir programas religiosos na madrugada — desta vez sem valores específicos. Em 2009, uma oferta de 545,3 milhões de reais da Universal chegou à direção da emissora. Neste ano, a Globo novamente rejeitou a proposta. Justificou que a legislação brasileira proíbe a venda de espaços na programação para terceiros. Por que a Universal insiste numa proposta que nunca será aceita? Aparentemente, para usar em sua defesa no processo a que responde sobre a compra superfaturada de horários na Record.

Menina de 14 anos é torturada pelo pai por ter aceitado a Cristo

Menina de 14 anos é torturada pelo pai por ter aceitado a CristoUma menina de 14 anos ainda é incapaz de andar, 10 meses depois de ter sido torturada pelo pai, por ter deixado o Islã e colocado sua fé em Jesus, de acordo com os cristãos da área.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelSusan Ithungu, da aldeia de Isango, em Uganda, foi hospitalizada no Hospital Kagando em outubro de 2010, quando os vizinhos e a polícia a salvaram de seu pai, Beya Baluku. Ele foi preso depois, mas libertado rapidamente, disseram as fontes.
Susan e seu irmão mais novo, Mbusa Baluku, moravam sozinhos com seu pai, depois que ele se divorciou de sua mãe. Em março de 2010, um evangelista da Igreja do Evangelho Pleno de Bwera falou na escola de Susan e ela decidiu confiar em Cristo para ser salva.
“Eu ouvi a mensagem do amor de Cristo, de que ele havia morrido para nos dar paz eterna e decidi acreditar em Cristo”, disse ela, na cama do hospital. “Depois de um mês, chegou ao meu pai a notícia de que eu tinha me convertido e isso foi o início dos meus problemas com ele. Nosso pai nos advertia para que não fôssemos à igreja, nem ouvíssemos o evangelho. Ele até nos ameaçou com uma faca afiada.”
O Pastor José, da Igreja do Evangelho Pleno em Kasese, disse que os vizinhos a levaram ao hospital do governo, depois que a garota foi libertada.
“Ele a trancou em um quarto muito apertado durante seis meses, sem deixá-la ver a luz do sol”, disse o pastor. “O irmão mais novo foi advertido para não dizer a ninguém que Susan estava trancada em um quarto sem nada para comer.”
Mbusa disse que, quando seu pai saía, ele dava algumas bananas a sua irmã. “Eu também cavei um buraco no chão para passar água para ela. Mas, na maioria dos dias, ela só conseguia beber a lama”, disse ele.
Um vizinho, que pediu anonimato, disse que toda a vizinhança ficou preocupada por não vê-la por muito tempo. “O irmão dela, então, nos revelou que Susan estava trancada em um dos quartos da casa. Em seguida, relatamos o caso à polícia, que foi até a casa e libertou a menina.”
Susan foi imediatamente para o hospital do governo, onde o pastor José a visitou. ”Susan estava muito magra e não conseguia falar ou andar. Seu cabelo tinha ficado amarelo, tinha unhas longas e olhos encovados. Ela estava com menos de 20 quilos.”
O pastor continuou: “Pela graça de Deus, Susan ainda está viva. Embora ainda não possa andar, ela consegue falar agora. Ela ainda está se alimentando de comidas leves. A grande notícia é que Susan está firme em Jesus. Ela precisa de orações e apoio, para que possa retornar à sua rotina o mais breve possível.”

  • Jordânia quer acabar de uma vez por todas com o velho debate sobre o local onde Jesus foi batizado, e para isso não poupa esforços na defesa de que foi em um lugar a 40 quilômetros de Amã, na margem oriental do Rio Jordão.
A campanha da Jordânia começou como reação aos “novos movimentos” que foram notados por parte de Israel para reivindicar que o batismo de Jesus ocorreu na margem ocidental do Jordão, isto é, na Cisjordânia ocupada.
“Falamos de um lugar sagrado que foi estabelecido e já é reconhecido pelo mundo cristão”, disse à Agência Efe o diretor do chamado “Local do Batismo na Jordânia”, Diaa Madani.
“A religião não deveria se misturar com a política e a geografia, nem desembocar em uma competição secular”, acrescentou.
O governo israelense abriu em 12 de julho o local onde considera que Jesus foi batizado, situado no território palestino da Cisjordânia, sob controle militar das tropas israelenses.
Esse ponto, denominado originalmente Igreja de Judith, foi renomeado por Israel como Igreja do Batismo, uma alteração que irritou as autoridades jordanianas e os líderes das igrejas no país árabe.
Madani disse que este movimento israelense esconde “conotações políticas” e vai contra as visitas que os papas João Paulo II, em 2000, e Bento XVI, em 2009, fizeram à Jordânia, como parte de suas excursões pela Terra Santa.
Além disso, o diretor acrescentou que seu país desenvolveu o Lugar do Batismo em 1997, após o acordo de paz com Israel, em 1994, firmado depois de 50 anos de hostilidades.
“Antes disso, era impossível que a Jordânia desse importância a este lugar histórico, porque estava situado em uma área militar fechada”, disse Madani.
Segundo alguns estudiosos, o ponto onde Jesus foi batizado é o terceiro santuário para o mundo cristão, ao lado da Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, e da Basílica da Natividade, em Belém.
Entre as igrejas que já reconheceram o local na Jordânia estão a Anglicana, a Luterana, a Ortodoxa Copta do Egito e a Ortodoxa de Jerusalém.
“Na atualidade estão sendo construídas 13 igrejas e mosteiros, pertencentes a diferentes ramos do cristianismo, em uma área de 10 quilômetros quadrados no Lugar do Batismo”, disse Madani.
Além disso, explicou que Bento XVI, na sua visita realizada em 2009, colocou a primeira pedra para duas igrejas no local, uma da Igreja Católica Grega e outra da Igreja Católica Romana.
Os líderes eclesiásticos da Jordânia se somaram à campanha das autoridades e defendem com o mesmo fervor a autenticidade do Lugar do Batismo na margem oriental do Jordão, utilizando passagens bíblicas e depoimentos de historiadores.
“Estamos acostumados às provocações israelenses, seja na política ou no turismo”, disse à Efe Rifaat Bared, porta-voz da Igreja Católica em Amã.
O padre considerou que a argumentação israelense opõe-se a “fatos históricos definidos, textos bíblicos e escritos de viajantes peregrinos, como a espanhola Egeria”, do século IV.
“Além disso, foram descobertas várias igrejas em escavações nesta área”, acrescentou.
Este ponto de vista é compartilhado pelo padre Nabil Haddad, presidente do Centro de Pesquisa da Coexistência Interreligiosa, para quem o Lugar do Batismo é “o ponto real no qual Jesus foi batizado”.
“A Bíblia diz claramente que aconteceu em Betânia do Além Jordão, onde João Batista realizava seus batizados”, disse, enquanto reconheceu que não espera que o Vaticano divulgue algum comunicado a respeito para solucionar a polêmica.
De qualquer forma, afirmou confiar que a hierarquia católica continuará estimulando seus fiéis na Europa a visitar este lugar como um dos mais sagrados.
Bared também fez um apelo às autoridades jordanianas para reforçarem seus laços com organizações cristãs para tentar explicar “a falácia das alegações israelenses” e promover as viagens ao Lugar do Batismo.
Apesar dos esforços dos dois lados, tudo indica que o conflito sobre qual país presenciou o batismo de Jesus


Fonte: Terra