Postagens

Mostrando postagens de Setembro 20, 2015

Para que servi o Ano do Jubileu e qual o sentido em nossos dias?

Imagem
)


Antigamente, no Yom Kipur do qüinquagésimo ano, tocava-se o shofar na Terra Santa como sinal feliz da libertação dos escravos e o retorno de terrenos a seus donos originais. A palavra jubileu vem do hebraico, yovel. Refere-se ao carneiro, cujo chifre foi usado para anunciar o ano festivo. Há comentaristas que oferecem mais uma explicação. Dizem que yovel vem do verbo hebraico "trazer de volta", pois os escravos voltavam a seu estado anterior de liberdade, não sendo mais servos de homens e sim apenas do Criador; e os terrenos também voltavam aos proprietários originais. Além da contagem do ano de shemitá, de sete em sete anos, existe a contagem do yovel - o jubileu, que ocorre a cada cinquenta anos, no ano seguinte ao término de 7 anos sabáticos. Para um agricultor judeu, é muito difícil não trabalhar os campos e pomares durante um ano inteiro, não podendo dispensar-lhes os cuidados adequados. Que dirá então o quão difícil é para ele não trabalhar a terra por dois anos segu…

A Festa das Cabanas

Neemias 8Todos os israelitas haviam se instalado em suas cidades, após o término do muro de Jerusalém, mas todos se reuniram na praça, em frente da porta das Águas do muro no primeiro dia do sétimo mês. Pediram então ao escriba Esdras que trouxesse o Livro da Lei de Moisés, que o Senhor dera a Israel. É a primeira vez que Esdras o sacerdote e escriba é mencionado no livro de Neemias. Esdras havia ido da Babilônia a Jerusalém 13 anos antes de Neemias (458 a.C. Veja Esdras 7) e era provavelmente mais velho do que Neemias. Enquanto Neemias era o líder político Esdras era o líder religioso, como sacerdote, mas em virtude de ser escriba era também advogado, tabelião, professor e especialista em assuntos da lei. Os escribas estavam entre as pessoas mais cultas da sociedade judaica daquele tempo. Sem dúvida os judeus gostariam de voltar a ter plena soberania nacional como nos tempos antigos, mas estavam agora submetidos ao rei da Pérsia, e ele não lhes permitiria ter rei próprio. A solução mais…

AS 7 FESTAS DE ISRAEL E SEUS SIGNIFICADOS .

Levítico 23
Vimos que um dos aspectos da lei era providenciar ao povo de Israel, o povo redimido, a adoração a Deus, e que era através de sete festas, conforme descritas em ÞLevítico 23. Falamos também que naquelas sete festas, está profetizado o programa de Jesus Cristo como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Estas festas são básicas para entendermos o plano de Deus. 1ª festa, a Páscoa; era a comemoração da saída do povo do Egito. A cada ano o povo repetia o que Deus instituiu na noite em que saíram do Egito; imolavam o cordeiro, matavam, aspergiam o sangue e comiam a carne, tudo para memorial, para lembrança da saída do jugo da escravidão no Egito. Hoje fazemos o mesmo quando participamos da realização da ceia do Senhor, a qual foi instituída na noite em que Jesus foi sacrificado; é um memorial, uma lembrança do sacrifício de Jesus que propiciou nossa saída do jugo da escravidão do pecado.Þ I Coríntios 5:7; Jesus é a nossa páscoa. A profecia a que se refere esta festa, já …