terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Tradutor da Bíblia continua desaparecido no Tarok


Tradutor
 da Bíblia continua desaparecido no Tarok Stephen foi sequestrado em Jos, na Nigéria, em 16 de dezembro
Em meados de dezembro, o Projeto de tradução do Antigo Testamento para a língua Tarok foi brutalmente prejudicado depois que o coordenador da ação, Stephen, foi sequestrado.  Um mês e meio depois, o paradeiro de Stephen continua indefinido.
Stephen foi sequestrado em Jos, na Nigéria, em 16 de dezembro, e embora ele não tenha voltado para casa, o ministério The Seed Company ( Companhia de Sementes) recebeu recentemente um relatório com informações de que ele manteve contato com sua esposa em duas ocasiões distintas.

O ministério continua a se preocupar com seu tradutor, pois sua mais recente conversa telefônica com a esposa faz mais de três semanas.

Entretanto, o projeto Tarok continua a sofrer o resultado. Mais de 70% das pessoas em Tarok aceitaram a Cristo como resultado do lançamento do Novo Testamento e estão esperando ansiosamente o Antigo Testamento. Stephen é uma peça fundamental na realização deste Projeto.

Embora Stephen tenha feito contato com sua esposa, não podemos deixar de orar por esse irmão em Cristo. “Ore para que Deus proteja Stephen e fortaleça-o diante desse terrível adversidade; para que os captores vejam a sua fé em Cristo e se voltem para o Senhor; para que Stephen seja liberado; volte para sua família, para que o Evangelho continue a avançar com a tradução para o Tarok e assim as pessoas possam conhecer mais sobre Deus através dos escritos do Antigo Testamento”, afirma a equipe do Ministério.

Fonte: MNN

Organização cristã ajuda a diminuir taxa de mortalidade infantil na Libéria


Crianças estão mais saudáveis e muitas pessoas estão se interessando pelo Senhor Jesus
Organização cristã ajuda a diminuir taxa de 
mortalidade infantil na Libéria
Cinco anos depois do novo Governo por fim a uma difícil década de conflito e guerra, a Libéria ainda tenta se recuperar.

Como as pessoas já fizeram o seu caminho nos campos de refugiados ao longo dos últimos anos, alguns tentam voltar para o local onde moravam, para encontrar suas casas, clínicas e escolas destruídas.  Não há nada a fazer, a não ser reconstruir.

A organização cristã Medical Teams International (Equipes Médicas Internacionaia) tem ajudado o país em todo esse processo de reconstrução ao longo dos anos. O ministério entrou Libéria após o ex-presidente do país fugir, a fim de apoiar as centenas de milhares de pessoas que foram deslocadas em meio à guerra civil. A ajuda imediata foi entregue para sustentar as muitas vítimas e refugiados.
Atualmente, a maior estabilidade do país e o aumento dos recursos têm feito com que o Ministério realize ainda mais trabalhos na região. Eles continuam a fornecer ajuda para os primeiros beneficiados pela Organização, logo quando chegaram ao país, em 2003. Para isso, o grupo vai às aldeias para ajudar no processo de reconstrução.

Uma das principais iniciativas do Ministério é a reconstrução das clínicas médicas. Com isso, já é possível resolver algumas das necessidades vitais de saúde.

Uma das mais importantes soluções do grupo tem sido o progresso na redução das taxas de mortalidade infantil na Libéria.

O presidente da International Medical Teams, Bas Vanderzalm, disse que o problema surgiu da falta de educação sobre o tema da saúde. "Eles estão vivendo nessas situações temporárias e, quando vão para casa, uma das razões porque seus filhos ficam doentes é a falta de água potável, saneamento, apenas coisas básicas que temos concedido. Contribuímos para a formação dessas mães ao ensinar os cuidados que devem ter para manter seus filhos saudáveis”, explica Vanderzalm.

"Em alguns lugares na Libéria encontramos crianças menores de cinco anos morrendo em uma taxa de 20%. Em outras palavras, uma em cada cinco crianças não estava vivendo até os cinco anos. Agora, por causa do trabalho que fizemos lá, reduzimos as taxas de mortalidade infantil para menos de 10%, com tendência a cair para 5%".

As crianças estão mais saudáveis, mais e mais pessoas estão se interessando pelo Senhor Jesus, graças ao trabalho da Medical Teams International e suas igrejas parceiras. "Muitas vezes, é diante das necessidades físicas que as pessoas abrem seus corações ao amor de Cristo para as suas necessidades espirituais. Ore para que esse trabalho continue a atrair pessoas para o Evangelho e pela resistência e vitalidade espiritual para os fiéis, que trabalham incansavelmente sobre estes projetos.

Saiba mais sobre o trabalho da Equipes Médicas Internacionais e da história da Libéria aqui.


Fonte: MNN/Redação CPADNews

Tiririca após a posse: "Acho que vou me dar bem"


Deputado mais votado no Estado 
de São Paulo, Francisco Everardo Oliveira Silva, Tiririca (PR-SP), chega
 para a solenidade de posse na Câmara Nem Romário, nem Popó, nem as parlamentares musas – calouras ou reeleitas – que tornam menos árida a paisagem dos salões e corredores do Congresso Nacional. Muito menos os principais caciques políticos, alvos preferenciais de repórteres em busca de notícias. Na posse dos novos congressistas, foi ele, Tiririca, o mais assediado pelos próprios deputados, pelos jornalistas, por funcionários da Câmara e pela infinidade de parentes de parlamentares e puxa-sacos profissionais que superlotaram na manhã de hoje as dependências do Senado e da Câmara dos Deputados.

Campeão de votos (mais de 1,3 milhão) e de polêmica nas eleições de 2010, o agora deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), 45 anos, mais conhecido pelo seu nome artístico, abrigou-se, após a cerimônia de posse, nos fundos do cafezinho da Câmara, esperando a multidão se dispersar para seguir mais ou menos livre de assédio até o seu recém-instalado gabinete. Livrou-se da turba que se concentrava fora do plenário, principalmente no salão verde e suas adjacências, mas não deixou de ser objeto de tietagem ostensiva.


Posou para fotos, distribuindo sorrisos. Também aceitou falar pelo celular com vários eleitores, aos quais mandava lembranças. Simpático e parecendo à vontade, era acompanhado da mulher, Nana Magalhães, e de dois assessores. Ali mesmo, Tiririca deu rápida entrevista, revelando-se otimista quanto ao futuro que a política lhe reserva: “Acho que vou me dar bem aqui”. Ele disse contar com a ajuda de outros deputados para aprender as manhas do ofício parlamentar. Ou, nas suas palavras: “Vamos aprender com a galera toda aí, com os veterano, com os que estão chegando agora. Vamos aprender, se Deus quiser”.


Ao contrário do que ocorreu em sua primeira visita ao Congresso, ainda no ano passado, Tiririca não fez terno novo para a posse. Referiu-se com especial carinho, porém, à gravata, presente do também humorista Tom Cavalcante. E contou que votará logo mais em Marcos Maia (PT-RS) para presidente da Câmara.

Veja os principais trechos da entrevista:

A diplomação foi mais emocionante?

Eu achei mais emoção. Acho que... não sei se é porque é uma coisa...

Por que é o seu primeiro diploma?

É, eu acho que é por isso.

O Lula, quando foi diplomado, declarou isso.

É, eu acho que é por isso. Foi mais emocionante.

O senhor tem projetos já aí para atuação parlamentar?

Temos, nós temos. Está junto com o pessoal do gabinete, dos assessores.

O senhor vai lutar pelo quê?

(“Ele tem que aguardar as comissões”, diz uma assessora)

É. Nós temos que aguardar aí, e vamos ver. Eu tenho certeza que vai dar certo.

O senhor tem alguma prioridade em relação ao que gostaria de fazer como deputado?

Ajudar o povo, mas vamos ver aí o que o partido vai orientar pra gente.

O senhor foi, seguramente, o mais assediado aqui hoje. Esperava isso?

Que bom, né? A gente fica feliz. A gente fica feliz.

O senhor está sendo mais assediado como deputado do que antes, só na carreira artística?

Tá a mesma coisa, tá a mesma coisa.

O senhor acha que, como parlamentar, vai dar para fazer alguma coisa pelo humor?

Com certeza, com certeza...

O quê, por exemplo?

Porque eu vivo disso, né? Eu sou comediante. Eu não larguei a comédia, eu não larguei o humor. Eu vou conciliar.

O senhor vai continuar então na TV?

Com certeza.

Agora, esta Casa aqui é uma casa que tem muita concorrência, né?

Tem. Eu tô chegando agora, eu vou ver.

(Assessores tentam encerrar a entrevista)

Só mais uma coisa. O espaço na Comissão de Educação. Já houve alguma movimentação nesse sentido que o senhor já se manifestou?

Educação e cultura.

Já houve alguma manifestação nesse sentido? O senhor já procurou o partido?

Eles ainda vão fazer reunião ainda, né?

O partido?

É, o partido vai fazer reunião.

Essa é a comissão que o senhor almeja?

É, educação e cultura.

Hoje, o senhor vota em Mabel? Vota em...

Marcos Maia.

Por quê?

Porque o partido está com ele e eu estou com o partido...

(“Gente, obrigada”, afirma assessora, tentando encerrar entrevista)

... Mas o Mabel é um querido

Qual a impressão que o senhor teve aqui da Câmara, da primeira sessão? O que o senhor achou?

Hoje foi que deu pra mim conhecer mais ou menos. A outra vez que eu vim aqui...

Qual a primeira impressão?

Achei legal, acho que vou me dar bem aqui.

O senhor se sente preparado, como é que vai fazer agora?

Vamos aprender com a galera toda aí, com os veterano, com os que estão chegando agora. Vamos aprender, se Deus quiser.

O senhor estava muito ansioso pra posse?

Tava.

Conseguiu dormir?

Se eu te falar, acordei umas quatro vezes à noite, foi complicado...

Fonte TERRA.COM.BR

Notícias » Brasil » Brasil Deputado cassado é eleito presidente da Assembleia do MT

Acusado pelo Ministério Público de Mato Grosso de ser o articulador de um suposto esquema de corrupção que desviou mais de R$ 200 milhões dos cofres públicos, o deputado José Riva (PP) foi eleito nesta terça-feira presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Esta é a quinta vez que o cargo será ocupado por Riva, que teve seu mandato cassado no ano passado sob acusação de compra de votos.
Candidato único à presidência da Assembleia, Riva recebeu 22 votos a seu favor. Um deputado votou contra a nomeação de Riva e outro se absteve. "Trabalharemos sempre em colegiado", prometeu Riva em seu discurso de vitória.
Riva também reforçou o papel do Legislativo. "Acredito que o Poder Legislativo deve ajudar o Executivo, as organizações não governamentais e as universidades, no papel de pensar e buscar modificar, para melhor, o espaço em que vivemos", afirmou. O presidente também defendeu uma relação "madura" e de "equilíbrio" entre os poderes.
Em julho de 2010, Riva teve seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), acusado de compra de votos e prática de "caixa dois" nas eleições de 2006. Nas eleições de outubro, Riva voltou à Assembleia como o deputado mais votado do Estado, com 93.594 votos. Ao todo, ele é réu em 102 ações civis de improbidade administrativa, segundo o MP.

Uma mensagem a todos os membros de Uniao de Blogueiros Evangelicos



Deus se agrada dos que intercedem e sabemos que a oração com fé produz maravilhas, por este motivo convocamos uma comissão de homens, mulheres e crianças de todas as idades e etnias para nos conectarmos em oração aos céus por dias de refrigérios na terra.

O que é "Campanha UBE Conectados em Oração"?

É um evento que visa conectar o maior número possível de pessoas orando ao mesmo tempo com dia e hora marcados, é a formação de uma grande comissão de intercessores, internautas ou não.

Objetivo do Conectados:

“Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus. Em verdade também vos digo que, se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura, pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai, que está nos céus." Mateus 18:18-19

A campanha tem por objetivo primeiro a conversão de almas. Relacionaremos alguns motivos de oração, contudo ficará a critério de cada participante incluir outras causas.

Quem Pode Participar?

Qualquer pessoa poderá participar, desde que tenha determinado em seu coração conectar-se a essa grande comissão, em um mesmo pensamento de fé e comunhão.

Motivos de Oração:

Salvação de Almas
Fronteiras Abertas Para propagação do Evangelho
Cristãos Perseguidos
Pelo Brasil
Especialmente Pela Cidade do Rio de Janeiro
Pelos Governantes
Pelos Oceanos
Por Trabalhadores Para a Seara
Missionários
Todas as Nações

Dia e Hora Para Nos Conectarmos Em Oração:

6 de Março 2011 às 08h30min h (horário de Brasília)

Divulgação do Conectados

O texto e selo oficiais de divulgação da campanha, podem ser encontrados Aqui, é só leva-los para seu site ou blog. O selo foi produzido por decioidesigns@gmail.com. É só copiar e colar a caixa de texto logo abaixo do selo e adicionar como gadget em sua página, ele direcionará os internautas para o texto explicativo da campanha.
A Equipe UBE, tem a satisfação de comunicar essa inédita iniciativa, contando com o engajamento de todos para honra e glória do Reino de nosso Senhor Jesus. Nossa oração primeira é para que muitas vidas cheguem ao conhecimento da Verdade através desse mover da Igreja.
Deus abençoe a todos.
Visite Uniao de Blogueiros Evangelicos em: http://ubeblog.ning.com/?xg_source=msg_mes_network

MARCELO AGUIAR TOMA POSSE DO CARGO DE DEPUTADO FEDERAL EM BRASÍLIA

Aconteceu hoje, 01 de Fevereiro de 2011, no plenário Ulysses Guimarães da Câmara em Brasília a posse dos deputados eleitos em outubro do ano passado. Representando o povo evangélico do estado de São Paulo, Marcelo Aguiar tomou posse em seu primeiro mandato como Deputado Federal.
Cerca de 4 mil pessoas acompanharam a cerimônia de posse, entre parlamentares, autoridades,  assessores e familiares dos parlamentares. Marcelo Aguiar esteve acompanhado por parte de sua assessoria e sua família. "Que o Senhor em tudo te dê graça e sabedoria, guarde o teu coração e te use!", disse Paula Aguiar, esposa do deputado.
A cerimônia teve inicio após as 10h da manhã e teve cerca de 1h de duração. Foi transmitida ao vivo pela TV Câmara e também pelo site do Deputado Marcelo Aguiar (www.deputadomarceloaguiar.com.br), onde os internautas além de assistir a transmissão através de um link para a TV Câmara, acompanharam todas as informações publicadas durante a manhã no twitter da assessoria de imprensa.
Através da internet, diversas manifestações de apoio ao parlamentar foram registradas, entre eles cantores, pastores e amigos de Marcelo Aguiar. "Obrigado a todos! Deus abençoe a cada um que esteve comigo neste desafio", agradeceu o deputado pelas mensagens.
Ricardo Costa - Assessoria de Imprensa
www.deputadomarceloaguiar.com.br

Homem é preso suspeito de estuprar as 2 filhas no RS

A Polícia Civil prendeu na madrugada desta terça-feira um homem suspeito de estuprar as duas filhas, de 4 e 6 anos, na cidade de Tramandaí, no litoral norte do Rio Grande do Sul.
Segundo a polícia, o suspeito foi encontrado na cama com as duas filhas em sua casa, localizada à rua Santo Amaro.
O homem foi linchado pela comunidade e encaminhado em estado grave para um posto de saúde.

 =======================================================================

    O Propósito de Deus para a Família

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; Se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela" (Salmo 127:1).
Deus nos criou e designou o casamento e a família como a mais fundamental das relações humanas. Em nosso mundo de hoje em dia, vemos famílias atormentadas pelo conflito e arrasadas pela negligência e o abuso. O divórcio tornou-se uma palavra comum, significando miséria e dureza para os múltiplos milhões de suas vítimas. Muitos homens jamais aprenderam a ser esposos e pais devotados. Muitas mulheres estão fugindo de seus papéis dados por Deus. Pais que não têm nenhuma idéia de como preparar seus filhos estão assim perturbados pelo conflito com seus rebentos rebeldes. Outros simplesmente abandonam seu dever, deixando filhos sem qualquer preparação ou provisão.
Para muitas pessoas, hoje em dia, a frase familiar e confortadora "Lar, Doce Lar" não é mais do que uma ilusão vazia. Não há nada doce ou seguro num lar onde há o abuso, a traição e o abandono.
Haver  uma solução? Poderemos evitar tais tragédias em nossas famílias? Poderão os casais jovens manter o brilho do amor e do otimismo décadas depois de fazerem os votos no casamento? Haverá esperança de recuperação dos terríveis erros do passado?
A resposta para todas estas perguntas é SIM! As soluções raramente são fáceis. A construção de lares sólidos não acontece por pura sorte. Somente pelo retorno ao padrão de Deus para nossas famílias poderemos começar a entender as grandes bênçãos que ele preparou para nós em lares construídos sobre a rocha sólida da sua palavra. Consideremos brevemente alguns princípios básicos ensinados na Bíblia sobre a família.

O Propósito Básico de Deus para a Família

Quando temos dificuldade com a geladeira, entendemos que o fabricante, que escreveu o manual do usário, sabe mais sobre o aparelho do que nós. Lemos o manual para resolver o problema. Quando vemos tantos problemas nas famílias de hoje, só faz sentido que nosso Criador, que escreveu o "manual do usuário", sabe mais a respeito da família do que nós. Precisamos ler o manual para achar como construir e manter bons lares. Encontramos estas instruções na Bíblia. Ela nos guia em cada aspecto do serviço a ele, incluindo a realização de nossos papéis na família.
Casamento
A família começa com o casamento. Quando Deus criou Adáo e Eva, ele revelou seu plano básico para o casamento: "Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne" (Gênesis 2:24). Este plano é claro. Um homem ligado a uma mulher. Milhares de anos mais tarde, Jesus afirmou que este ainda é o plano de Deus. Ele citou este versículo e acrescentou: "Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem" (Mateus 19:6). Este casamento é uma relação para toda a vida. Somente a morte deve cortar este laço (Romanos 7:1-3).
Deus aprovou as relações sexuais somente dentro do casamento. Não há nada de mal ou impuro sobre as relações sexuais dentro de um casamento aprovado por Deus (Hebreus 13:4). Esposos e esposas têm a responsabilidade de satisfazer os desejos sexuais (dados por Deus) aos seus companheiros (1 Coríntios 7:1-5).
Todas as outras relações sexuais são sempre e absolutamente erradas. Relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo são absolutamente proibidas por Deus (Romanos 1:24-27; 1 Coríntios 6:9-11). Deus não criou Adão e João. Ele fez uma mulher, Eva, como uma parceira apropriada para Adão. As relações sexuais antes do casamento, mesmo entre pessoas que pretendem se casar, são condenadas por Deus (1 Coríntios 7:1-2, 8-9; Gálatas 5:19). As relações sexuais extra-conjugais são também claramente proibidas (Hebreus 13:4).
Filhos
Casais assim unidos diante de Deus pelo casamento gozam o privilégio de terem filhos. Deus ordenou a Adão e Eva e aos filhos de Noé que tivessem filhos (Gênesis 1:28; 9:1). Ainda que nem todas as pessoas tenham que se casar, e que nem todas terão filhos, é ainda o plano básico de Deus que os filhos nasçam dentro de famílias, completas com pai e mãe (1 Timóteo 5:14). Em lugar nenhum da Bíblia encontramos autorização para uma mulher ter relações sexuais para conceber um filho, antes ou sem casamento. A paternidade solteira, que está se tornando moda em nossa sociedade moderna é um afastamento do plano de Deus que terá  sérias conseqüências para as gerações vindouras.

Papéis Dados por Deus Dentro da Família

Dentro desta estrutura do propósito Divino, consideremos os papéis que Deus atribuiu aos homens, mulheres e filhos.
Homens: Esposos e Pais
A responsabilidade dos esposos é bem resumida em Efésios 5:25: "Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a Igreja e a si mesmo se entregou por ela". O esposo tem que colocar as necessidades de sua esposa acima das suas próprias, mostrando devoção desprendida aos melhores interesses da "parte mais frágil" que necessita da sua proteção. Ele tem que trabalhar honestamente para prover as necessidades da família (2 Tessalonicenses 3:10-11; 1 Timóteo 5:8).
Os pais são especialmente instruídos por Deus para preparar seus filhos na instrução e na disciplina do Senhor (Efésios 6:4). Este é um trabalho sério e, às vezes, difícil, mas com resultados eternos! Os espíritos de seus filhos existirão eternamente, ou na presença de Deus ou separados dele. A maior meta de um pai para seus filhos deveria sempre ser a salvação eterna deles.
Mulheres: Esposas e Mães
Uma esposa tem um papel muito desafiador no plano de Deus. Ela tem que complementar seu esposo como uma auxiliar submissa, que partilha com ele as experiências da vida. As pressões da sociedade moderna para rejeitar a autoridade masculina não obstante, a mulher devota aceita seu papel como aquela que é cuidadosamente submissa ao seu esposo (Efésios 5:22-24; 1 Pedro 3:1-2). As mulheres de hoje em dia que rejeitam este papel dado por Deus estão na realidade difamando a palavra dele (Tito 2:5).
Deus instrui as mulheres para mostrarem terna afeição aos seus esposos e filhos, e a serem honestas e fiéis donas de casa (Tito 2:4-5). Apesar dos esforços de algumas pessoas para desvalorizar o papel das mulheres que são dedicadas a suas famílias, Deus tem em alta estima a mulher que é uma boa dona de casa e uma amorosa esposa e mãe. Tais mulheres devotas são também dignas de respeito e apreciação de seus esposos e filhos (Provérbios 31:11-12,28).
Filhos: Seguidores Obedientes
Deus também definiu o papel dos filhos. Paulo revelou em Efésios 6:1-2 que os filhos deverão:
1. Obedecer a seus pais. Deus colocou os pais nesta posição de autoridade e os filhos têm que respeitá-los. Muitas pessoas consideram a rebeldia de uma criança como uma parte comum e esperada do "crescimento", mas Deus coloca-a na lista com outros terríveis pecados contra ele (2 Timóteo 3:2-5).
2. Honrar seus pais. Os pais que sustentam, instruem e preparam seus filhos devem ser honrados. Jesus mostrou que esta honra inclui prover as necessidades dos pais idosos (Mateus 15:3-6).

Lares Piedosos Nestes Dias?

É, freqüentemente, muito difícil corrigir anos ou mesmo gerações de erros. Mas está claro que o único modo pelo qual podemos esperar ter boas famílias construídas nos princípios divinos é voltar ao plano que Deus tem revelado. Temos que estudar a Bíblia, aprender estes princípios, aplicá-los em nossas vidas, e ensiná-los aos nossos filhos e aos outros. Lembre-se, os benefícios serão eternos!
Você está construindo seu lar sobre a fundação da palavra de Deus?
- por Dennis Allan

Tradutor da Bíblia continua desaparecido no Tarok

Tradutor
 da Bíblia continua desaparecido no Tarok

Stephen foi sequestrado em Jos, na Nigéria, em 16 de dezembro
Em meados de dezembro, o Projeto de tradução do Antigo Testamento para a língua Tarok foi brutalmente prejudicado depois que o coordenador da ação, Stephen, foi sequestrado.  Um mês e meio depois, o paradeiro de Stephen continua indefinido.
Stephen foi sequestrado em Jos, na Nigéria, em 16 de dezembro, e embora ele não tenha voltado para casa, o ministério The Seed Company ( Companhia de Sementes) recebeu recentemente um relatório com informações de que ele manteve contato com sua esposa em duas ocasiões distintas.

O ministério continua a se preocupar com seu tradutor, pois sua mais recente conversa telefônica com a esposa faz mais de três semanas.

Entretanto, o projeto Tarok continua a sofrer o resultado. Mais de 70% das pessoas em Tarok aceitaram a Cristo como resultado do lançamento do Novo Testamento e estão esperando ansiosamente o Antigo Testamento. Stephen é uma peça fundamental na realização deste Projeto.

Embora Stephen tenha feito contato com sua esposa, não podemos deixar de orar por esse irmão em Cristo. “Ore para que Deus proteja Stephen e fortaleça-o diante desse terrível adversidade; para que os captores vejam a sua fé em Cristo e se voltem para o Senhor; para que Stephen seja liberado; volte para sua família, para que o Evangelho continue a avançar com a tradução para o Tarok e assim as pessoas possam conhecer mais sobre Deus através dos escritos do Antigo Testamento”, afirma a equipe do Ministério.

Fonte: MNN

Paz do Senhor Jesus Cristo esteja em vossos corações.

Estamos expandindo o Ministério Poder da Fé e precisamos de doação de computadores para nosso trabalho na Web Rádio   www.gritosdealerta.com
Quem sentir se tocado por Deus a nos ajudar entre em contato comigo .

Estamos levando a palavra de Deus a mais de 70  paises através de nossos meios de comunicação.

Blog . www.gritosdealerta.blogspot.com
Rádio . www.gritosdealerta.com

ubpes@yahoo.com.br

Missionário Roberto Torrecilhas.


Poder da Fé .
O poder de Deus esta aqui.

José Sarney é reeleito presidente do Senado

O senador José Sarney (PMDB-AP) foi reeleito nesta terça-feira para a presidência do Senado, cargo que vai ocupar pela quarta vez.
Na presença dos 81 senadores, o peemedebista foi eleito por 70 votos contra 8 recebidos pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), único adversário de Sarney na disputa. Um senador votou nulo e dois senadores em branco.
Apesar de Sarney ter o apoio de todos os partidos, inclusive os de oposição, o PSOL decidiu lançar candidato próprio como forma de protesto ao nome do peemedebista --pivô do escândalo dos "atos secretos" que levou a Casa a entrar numa crise ética em 2009.


A bancada do PSOL tem apenas dois senadores, mas Randolfe conquistou o apoio de oito parlamentares.
A votação foi secreta, em cédulas de papel, como previsto pelo regimento do Senado quando há mais de um candidato na disputa. Randolfe discursou com a promessa de implementar uma "limpeza ética" no Senado caso eleito. Sarney optou pelo silêncio, sem discursar aos colegas. Mas cumprimentou o adversário ao final do seu pronunciamento.
A escolha de Sarney pelo PMDB foi uma estratégia para garantir a permanência da sigla no comando do Senado, uma vez que o nome do peemedebista é considerado como de "consenso" entre os senadores, inclusive os da oposição.
Pela tradição da Casa, a maior bancada eleita indica o presidente --prerrogativa que este ano cabia ao PMDB.
O Senado volta a se reunir mais tarde para eleger os demais cargos da Mesa Diretora.
O PT decidiu indicar a senadora Marta Suplicy (PT-SP) para a primeira vice-presidência da Casa. A petista venceu a disputa interna do partido com José Pimentel (PT-CE) para ficar por um ano no cargo. Em 2013, Pimentel assume suas funções.
ATOS SECRETOS
Em 2009, Sarney enfrentou uma avalanche de denúncias no Senado. Ao lado dos ex-diretores da Casa Agaciel Maia e João Carlos Zoghbi, o peemedebista foi acusado de nomear parentes por meio de atos não publicados pela instituição.
O Senado registrou mais de 300 atos secretos, o que resultou em 11 pedidos de cassação do mandato de Sarney --todos arquivados pelo Conselho de Ética. Ele respondeu às denúncias na presidência, sem se afastar do cargo. Sarney ocupa a presidência do Senado pela quarta vez-- as anteriores foram em 1995, 2003 e 2009.
Ex-presidente da República e ex-governador do Maranhão, Sarney nasceu no Maranhão em abril de 1930. Foi senador, deputado e o primeiro presidente a assumir o governo federal depois da ditadura militar (embora não tenha sido eleito pelo voto direto).
É atualmente o político mais antigo ainda em atividade no Congresso Nacional. O peemedebista é membro da Academia Brasileira de Letras e pai da governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), do deputado federal Sarney Filho (PV-MA) e do empresário Fernando Sarney.

Fonte folha.com.br

Ultimato a Mubarak: até sexta-feira deixar poder para evitar banho de sangue

Manifestação de hoje, na praça Tahrir.
Manifestação de hoje, na praça Tahrir.1. A megamanifestação ocorrida pela manhã na praça Tharir deu vida ao discurso da perda da legitimação por parte de Hosny Mubarak, presidente que se mantém no cargo há quase 30 anos.
Para os opositores, cerca de 2 milhões de cidadãos egípcios estiveram presentes à praça Tahrir para pedir urgentes reformas políticas e a queda de Mubarack.  Como consequência, o presidente Mubarack teria perdido a legitimação, que provém do povo.
No fundo, uma adequação, sem o devido processo, do instituto do “recall”, que vigora  nos EUA ( na Califórnia, o cartão vermelho do recall foi aplicado ao antigo governador e se elegeu  Arnold Schwarzenegger), Rússia e alguns cantões suíços.
O discurso da perda de legitimidade para continuar a governar o Egito saiu de uma reunião que ocorreu hoje entre os grupos de oposição.
Dessa reunião oposicionista participaram as lideranças do Al-Wafd (liberais democratas), Al Nassi (nacionalistas), Movimento Nacional para Mudanças (progressistas), Fraternidade Muçulmana (adeptos de uma teocracia) e Tajamud (reúne vários grupos de  esquerda).
Em entrevista, o líder El-Baradei,  já vencedor do Prêmio Nobel da Paz, deu um “ultimatum a Mubarak”: “Deverá deixar o país até sexta-feira para evitar um banho de sangue”.
Segundo  estimativa da ONU, o conflito no Egito iniciado na terça 25  resultou, até agora, em 300 mortes. E uma mensagem da Unesco pede proteção urgente aos tesouros egípcios diante de constantes tentativas de saque.
2. O Irã, sem nenhuma sutileza, aproveitou a comemoração de hoje do 32º. Aniversário da Revolução Islâmica para reproduzir, em irritantes repetições pela rádio e televisão, o discurso do falecido aiatolá Sayyid Ruhollah Musavi Khomeini.
Em antigo vídeo, Khomeini conclama o Egito a por fim à influência norte-americana: “O povo egípcio deve se rebelar e afastar da região o arrogante global e os seus aliados” (referência aos EUA e governo egípcio).
No Egito, os islâmicos sunitas representam 89% da população. O Irã é xiita, enquanto os al-qaedistas são fundamentalistas sunitas que pretendem unir a todos, mas sob orientação de Osama bin Laden, que se apresenta como o novo califa.
3. A Fraternidade Muçulmana é a principal força político-religiosa e extremista do Egito. A assembléia parlamentar nacional é composta por 454 membros, sendo dez de livre escolha do presidente da República. A Fraternidade Muçulmana detém 88 cadeiras.
Para analistas internacionais, cerca de 20% dos egípcios apóiam a Fraternidade Muçulmana. Para republicanos e direitistas israelenses, os bem organizados membros da Fraternidade Muçulmana poderão vencer a eleição e chegar ao poder, com riscos à paz mundial.
Ontem, o ator Omar Sharif, que é egípcio e vive no Cairo, disse querer a democracia com a substituição de Mubarack. Mas, disse estar temeroso com a minoria radical islâmica. Em outras palavras, teme por um Estado teocrático, como no Irã xiita.
Depois de pegar carona nas manifestações iniciadas na terça 25 por estudantes e trabalhadores desejosos de mais liberdade e democracia, a Fraternidade Muçulmana já começa a fazer exigências. Hoje, expediu comunicado a refutar qualquer diálogo com o vice-presidente Omar Suleiman, que o Exército apóia para conduzir a transição.
PANO RÁPIDO. Com o discurso da perda de legitimidade de Mubarak, a oposição quer a queda do presidente e convocação  imediata de eleições. Nada de esperar até outubro, ou seja, o calendário oficial.

Wálter Fanganiello Maierovitch

OREM PELOS NOSSOS MISSIONÁRIOS.




CAIRO - Em meio aos protestos populares no Egito que obrigaram o presidente do país, Hosni Mubarak, a dissolver o gabinete de governo, brasileiros contaram por telefone à BBC Brasil sobre o medo de novos distúrbios e falta de segurança no país. 


A turista Fátima Saraiva estava na capital, Cairo, com um grupo de outros 21 brasileiros em um hotel da cidade, perto das áreas dos protestos. Ela contou que, neste sábado, 29, a agência de viagens conseguiu um ônibus para levá-los ao aeroporto onde conseguiriam embarcar para a Espanha, antes de voltar ao Brasil. 
Segundo ela, o grupo chegou no Egito no último dia 14, mas não imaginava que os protestos, que começaram na última terça-feira (25), aumentariam em violência. "Passamos a ficar apreensivos com os acontecimentos, quando começaram a queimar veículos, prédios e postos de polícia", disse Fátima. 
Sem saber como proceder com a falta de segurança no país, o grupo resolveu permanecer no hotel, no centro do Cairo, e aguardar uma pausa na violência. "Muitos de nós ficamos com medo depois de receber a notícia de que os voos do aeroporto tinham sido cancelados. Alguns chegaram a chorar, achando que não conseguiriam mais sair do país." 
Já Larissa Amorim, que mora nos arredores da capital, contou que o medo era muito grande na vizinhança, devido aos saques que ocorriam na cidade. 
"Meu marido foi à rua juntamente de outros homens do bairro com facas e bastões para proteger as propriedades", contou ela, que é casada com um egípcio e mora no país desde 2007. "Nós estamos muito nervosos, mas os moradores falaram que, por enquanto, não havia sinais de distúrbios na área." 
 
Alexandria 
Morando há quatro anos em Alexandria, segunda maior cidade do Egito, a brasileira Eleine Magossi disse que inicialmente não se preocupou com os protestos, porque o bairro estava longe das manifestações. 
Segundo ela, há o receio de que saqueadores e manifestantes mais violentos venham ao bairro para queimar o palácio de verão do presidente. "Eu moro em uma área que fica atrás da propriedade onde fica o palácio presidencial, e os moradores têm medo que pessoas venham vandalizar o bairro", disse. 
Ela também afirmou que outros 18 brasileiros estavam na cidade, sem saber se poderiam deixar Alexandria devido à falta de segurança nas ruas. Eleine também soube de três brasileiros acampados no aeroporto local devido ao cancelamento de seus voos. 
 
Embaixada do Brasil O diplomata brasileiro Rubem Amaral disse à BBC Brasil que a embaixada do país no Cairo estava acompanhando a situação de perto, mas que, devido às comunicações precárias, muitas pessoas não conseguiram falar com a representação diplomática. 
Os serviços de telefonia celular já foram retomados na capital egípcia, mas a internet está bloqueada deste a sexta-feira, impossibilitando os egípcios de publicar fotos e vídeos dos protestos em redes sociais como Twitter e Facebook. 
Amaral disse que a embaixada recomenda aos brasileiros que não saiam de suas residências e hotéis, bem como evitar ruas onde pode ocorrer violência. 
Os egípcios voltaram às ruas neste sábado, pelo quinto dia seguido, para pedir a saída do presidente Hosni Mubarak. Pelo menos 38 pessoas já morreram desde o início das manifestações. 
Mubarak disse que não renunciará, mas dissolveu o gabinete de governo e deu posse ao novo primeiro-ministro, Ahmed Shafiq, e a um vice-presidente, Omar Suleiman, cargo este que nunca havia sido ocupado nos 31 anos do atual regime.

O SITE DA WEB RÁDIO GRITOS DE ALERTA JÁ ESTA NO AR - DENTRO DE POUCOS A SUA NOVA OPÇÃO DE WEB RÁDIO - www.gritosdealerta.com - ENTRE E CONFIRA - ANUNCIE SUA BANDA , SEU MINISTÉRIO ETC -

Frei é preso ao sair de motel com adolescente em MT Religioso começou a ser investigado após denúncia, em 2010. Menor deve receber atendimento psicológico, segundo delegada.

Um frei foi preso, na noite de segunda-feira (31), em Várzea Grande (MT), quando saía de um motel acompanhado de uma adolescente de 16 anos. De acordo com a Polícia Civil, ele deve responder por estupro de vulnerável.
“Nós recebemos uma denúncia, no ano passado, de que ele teria um relacionamento com essa adolescente. Começamos a investigação e em janeiro tivemos a confirmação. Ele frequentava motéis com a menor e usava o carro da paróquia para ir aos locais com ela”, diz ao G1 a delegada Juliana Palhares, da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Várzea Grande.
O frei é de uma paróquia em Cuiabá e, segundo Juliana, tinha um relacionamento próximo com a família da adolescente. "A família está em choque, porque eles frequentavam a paróquia e mantinham uma certa amizade com o frei. Eu entendo que essa proximidade é suficiente para viciar o consentimento da menor, por isso ela é considerada vulnerável, não tem condições de impedir o abuso", afirma.
Após a prisão, o frei foi levado para a delegacia, mas ficou em silêncio durante o interrogatório, segundo a delegada. Ele foi então encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Cuiabá para exames e, em seguida, levado para o sistema prisional.
A menor também foi encaminhada à delegacia e foi ouvida pela polícia, acompanhada da mãe. A adolescente passou por exames no IML e deve receber atendimento psicológico.

Brasil assume presidência do Conselho de Segurança da ONU

O Brasil assume nesta terça-feira a presidência do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). O mandato, rotativo para que todos os 15 integrantes do órgão assumam a função, é de um mês.
Um dos principais pleitos dos últimos governos brasileiros é ter direito de forma permanente a um assento no conselho. Para que isso ocorra, o País, que ocupa uma das vagas rotativas, defende a reforma da atual estrutura.
A representante do Brasil na ONU é a embaixadora Maria Luiza Ribeiro Viotti. Para o governo brasileiro, em fevereiro será preciso observar com atenção os episódios de tensão em várias partes do mundo, como no Kosovo, no Congo, na Guiné-Bissau e no Egito. Na quarta-feira, a embaixadora deve conceder uma entrevista coletiva para detalhar as prioridades do comando brasileiro.
No próximo dia 11, a presidência do Brasil no Conselho de Segurança vai promover um debate sobre as questões de paz, segurança e desenvolvimento. A previsão é que o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, participe das discussões.
Estrutura atual
O Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) foi criado em 1945, após a 2ª Guerra Mundial. Pela estrutura do órgão, cinco países ocupam assentos permanentes e dez assumem as cadeiras de forma rotativa, por dois anos. Há uma série de propostas em discussão. Uma delas sugere que, entre os integrantes permanentes, sejam incluídos mais dois países da Ásia, um da América Latina, outro do Leste Europeu e um da África.
Pela atual estrutura, ocupam vagas permanentes no Conselho os Estados Unidos, a Rússia, China, França e Inglaterra. São integrantes provisórios Brasil, Turquia, Bósnia Herzegovina, Gabão, Nigéria, Áustria, Japão, México, Líbano e Uganda. Os conflitos e crises políticas são analisados pelo Conselho, que determina o envio e a permanência de militares das missões de paz e autoriza a intervenção militar em um dos 192 países-membros da organização, assim como estabelece sanções, a exemplo do que ocorreu no Irã em junho de 2010.
No ano passado, apenas o Brasil e a Turquia, que não são membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, votaram contra as sanções ao Irã. O Líbano se absteve da votação. No entanto, os outros 12 países foram favoráveis às restrições. No entendimento de parte da comunidade internacional, o programa nuclear do Irã é suspeito de produção secreta de armas atômicas, o que os iranianos negam.

O Doloroso Segredo dos Muçulmanos Convertidos ao Cristianismo


Ergun Caner
Você nunca leu uma história como esta
Era uma reunião como centenas de outras de que tínhamos participado durante vinte anos. Meu irmão estava envolvido num debate amistoso com um outro árabe cristão, num seminário sobre os melhores métodos de pregar o Evangelho de Cristo aos muçulmanos. Os "pontos de discordância" eram praticamente os mesmos de sempre. De fato, já tínhamos discutido os mesmos assuntos em incontáveis reuniões e de várias maneiras. Tudo estava dentro dos padrões normais, até que um inocente estudante levantou-se para fazer a pergunta fatídica:
Como podemos proclamar fielmente o Evangelho a Israel? Os judeus estão envolvidos numa guerra horrível e pagando um preço tremendo. Como a experiência de ex-muçulmanos os ajuda a falar de Cristo aos judeus?
Meu irmão sorriu consigo mesmo. Embora ele soubesse a resposta, até aquele momento não sabia qual era a posição de seu colega. Seu companheiro de debates nesse fórum era um cristão evangélico muito culto que, como nós, se convertera do islamismo. Ele já havia falado inúmeras vezes a milhares de evangélicos americanos e era considerado um especialista em evangelização do Oriente Médio. O homem se ajeitou na cadeira, quase imperceptivelmente, e arrumou seus papéis, esperando que Emir respondesse a pergunta. Mas meu irmão ficou quieto e deixou que o silêncio pesado forçasse o outro a responder.
Lentamente, sem levantar os olhos, ele disse: "Bem, com relação à evangelização dos judeus, devemos sempre apresentar Jesus como o Messias. Isto é ponto pacífico. Entretanto... no que se refere ao conflito entre palestinos e israelenses... acho que devemos permanecer... neutros".
Bem-vindo ao nosso mundo!
"Abrindo o jogo"
Esta história poderá ser um choque ou uma surpresa para os leitores. Em todo caso, decidi contá-la, e "seja o que Deus quiser". Levei vinte anos para escrever este artigo. Estou prestes a trair meus irmãos segundo a carne. Estou prestes a revelar nosso terrível segredinho.
A maioria dos artigos e livros que escrevi em parceria com meu irmão foram trabalhos acadêmicos ou obras que falavam sobre como entender e alcançar os muçulmanos. Em 2002, quando nosso livro Unveiling Islam (O Islã Sem Véu) tornou-se um best-seller, ficamos sob os holofotes da mídia. Nossos debates, sermões e palestras passaram a ser assistidos por milhares de pessoas. Por duas vezes falamos aos milhares de pastores presentes à reunião anual da Convenção Batista do Sul dos EUA. Aparecemos em incontáveis programas de televisão, entrevistas e programas de rádio transmitidos em todo o país.
Em 2003, O Islã Sem Véu conquistou o Gold Medallion, prêmio concedido anualmente às melhores publicações cristãs dos Estados Unidos. Além disso, nossos livros More Than a Prophet (Mais Que Um Profeta) e Voices Behind the Veil (Vozes Detrás do Véu) – ainda não publicados no Brasil – também foram sucessos de venda e concorreram a vários prêmios. Atualmente, estamos escrevendo nosso maior livro, um manual de referência de um milhão de palavras que será o primeiro comentário cristão abrangendo todos os versos do Corão. Nosso editor vendeu todas as cópias de nosso último livro, Christian Jihad (Jihad Cristã), numa só conferência, em meados de 2004. Isso basta para mostrar quanto gostamos de escrever.
Porém, esses livros foram fáceis de escrever, se comparados com este artigo. O que escrevi aqui é algo extremamente pessoal e pensei e orei a respeito durante semanas.
Como muçulmanos, fomos ensinados a odiar os judeus. Como cristãos convertidos do islamismo, muitos de nós ainda os odiamos.

Entretanto, por mais difícil que fosse, senti que, finalmente, deveria contar a história. Porém, isso significava que meu irmão e eu, ambos professores em universidades cristãs, seríamos objeto de escárnio. Na verdade, já estamos acostumados com o desprezo dos muçulmanos. Eles vivem atrás de nós e nos ameaçam toda semana por e-mail, por carta ou pessoalmente. Eles protestam quando aparecemos em programas de TV e fazem escândalos nas igrejas onde pregamos.
Mas esse escárnio seria de um tipo completamente diferente. Ele viria de nossos próprios irmãos cristãos. Seríamos desprezados porque revelamos o segredo daqueles que, como nós, são crentes [em Cristo] de origem muçulmana.
Finalmente, decidi "me expor" na revista Israel My Glory. Conhecendo os editores como conheço, eu sabia que eles ficariam ao nosso lado. Pelo menos, Emir e eu não estaríamos sozinhos.
Um ódio residual
Como muçulmanos, fomos ensinados a odiar os judeus. Como cristãos convertidos do islamismo, muitos de nós ainda os odiamos.
Leia de novo essas palavras, com atenção. Deixe seu significado e importância penetrar na sua mente. Com certeza, você já conheceu centenas de pessoas como nós durante sua vida. Os ex-muçulmanos saíram do segundo plano e subiram ao palco central de muitas conferências e reuniões denominacionais [nos EUA]. Embora todos nós sejamos questionados sobre assuntos ligados à apresentação do Evangelho aos muçulmanos, raramente nos perguntam a respeito de Israel, da nação judaica e das alianças entre Deus e Seu povo, narradas nas Escrituras.
Crianças em uma madrassa.

Muitos de nós, cujos nomes você conhece e cujos livros já leu, ficam agradecidos porque ninguém os questiona sobre isso. Por quê? Porque muitos ex-muçulmanos que hoje são cristãos ainda sentem desdém, desprezo e ódio pelos judeus. Entre estes, estão muitos que falam em conferências, escrevem livros e pregam nas igrejas. Realmente, este é o nosso segredinho terrível.
Emir e eu chamamos isso de vestígios do islamismo. Quando éramos crianças, aprendemos nas madrassas (escolas religiosas islâmicas) que os judeus bebiam o sangue das crianças palestinas. As mensagens pregadas pelos imãs destilavam ódio aos judeus e à nação judaica. Para nós, eles eram os "porcos" e "cães" que tinham roubado nossa terra e massacrado nosso povo.
Então, quando um muçulmano se converte e abandona o islamismo, convencido de que Isa (Jesus) não era um profeta de Alá, mas sim o próprio Messias, ele se defronta com a mesma ameaça que nos atinge a todos. Muitos de nós fomos repudiados, expulsos de casa, deportados, presos, ou sofremos algo pior. Os que sobrevivem, começam vida nova separados da tradição de seus ancestrais e de sua família. Não resta quase nada de nossa vida antiga – exceto uma tendenciosidade que teima em não ir embora. Nós ainda odiamos os judeus. Tenho que confessar uma coisa: isso também aconteceu com meus irmãos e comigo.
No início da década de oitenta, após nossa conversão, meus irmãos e eu começamos uma nova vida em Jesus Cristo. Em muitos aspectos, a igreja tornou-se nossa família, já que nosso pai nos renegou. Eu estava ávido por conhecer nosso Senhor e a Sua Palavra, e lia a Bíblia apaixonadamente, às vezes durante três ou quatro horas por dia. Eu gastava muitas canetas marcadoras de texto à medida que ia estudando o Antigo Testamento.
Quando cheguei à aliança abraâmica, em Gênesis 12, tropecei. "Antigo Testamento" – resmunguei – "Jesus acabou com isso". Em pouco tempo, comecei a ficar aborrecido com a constante repetição do refrão: Abraão... Isaque... Jacó... José. Eu tinha sido ensinado a acreditar no que Maomé tinha escrito: Abraão... Ismael... Jesus... Maomé.
No Corão está escrito que Ismael, e não Isaque, foi levado para ser sacrificado no Monte. Essa é a doutrina central de nossas celebrações (Eid). Agora, eu estava sendo confrontado com o fato de que, 2200 anos depois de Moisés ter escrito Gênesis 22 e quase 2700 anos depois do evento ter ocorrido, Maomé mudou a história.
Rapidamente, pulei para o Novo Testamento. Eu tinha certeza de que iria descobrir que Jesus, meu Salvador, havia repudiado o Antigo Testamento e que meu preconceito poderia permanecer intocado.
Foi aí que cheguei a Romanos 9-11. "E o prêmio vai para"... os judeus, como a nação sacerdotal de Deus. Eu comecei a fazer perguntas. Comecei a ler livros. Cheguei até a assistir cultos de judeus messiânicos.
Então, lentamente... muito lentamente... comecei a amar os judeus com o mesmo amor que nosso Pai celestial tem por eles. Eles são os escolhidos de Deus – e a terra de Israel lhes pertence.
Levou algum tempo até que isso acontecesse comigo e com meus irmãos, e nós achávamos que todos os ex-muçulmanos passavam pela mesma experiência e chegavam à mesma conclusão que nós. Aparentemente, estávamos errados.
O mito da substituição
Pouco depois que apareci no programa de TV de Zola Levitt pela primeira vez, recebi uma enxurrada de e-mails de muçulmanos furiosos. Eu já esperava por isso. O que eu não esperava era um número tão grande de e-mails indignados vindos de cristãos anglo-saxões. "Meu caro irmão em Cristo" – escreviam eles – "a Igreja substituiu Israel!".
Um dia, depois de uma reunião, um ex-muçulmano, que na época pastoreava uma comunidade cristã egípcia, me chamou num canto e disse: "Você está prejudicando seu testemunho, meu amigo". Sua repreensão não muito amigável continuou: "As alianças de Deus com Israel através de Abraão, Davi e Ezequiel eram condicionais. Ele veio para os Seus, mas eles O rejeitaram. A Igreja agora é o novo Israel".
Depois disso, ele me indicou vários livros evangélicos para provar seu argumento. Comecei a ler esses estudos teológicos e sei que você, caro leitor, tem muitos deles em sua estante. Seus autores são protestantes reformados, escritores evangélicos e até pregadores muito conhecidos no rádio e na televisão. Todos eles diziam a mesma coisa: Israel foi substituído pela Igreja.
Bem, agora, vinte anos depois, permitam-me ser enfático, para que não haja nenhum mal-entendido:
A aliança de Deus com Israel foi incondicional. Israel continua sendo a nação escolhida por Deus.
Embora os judeus sejam, em termos bíblicos, um povo "teimoso" e de "dura cerviz", Deus não os abandonou. Qualquer outro ensino é anti-bíblico, ímpio, racista e anti-semita. Não me importa o quanto esses autores sejam respeitados nem o que isso vai me custar, em termos de amizades. Eu não posso abandonar o povo de Deus nem mudar o plano divino. Romanos 9 a 11 ainda fazem parte da Bíblia.
O mito da Palestina
Atualmente, os conflitos sobre a posse de Jerusalém estão todos os dias no noticiário. Diariamente, vemos bombas e balas voando para todos os lados, enquanto ressoa uma luta que já dura cinqüenta anos. E eu pergunto: "Onde está a voz dos cristãos?" Infelizmente, muitos estão emudecidos pelo resíduo do ódio a Israel que trazem em seu coração.
Já perdi a conta de quantas vezes Emir e eu pedimos que outros ex-muçulmanos nos mostrassem onde fica a "Palestina" no mapa. Perguntamos também quando foi que os palestinos tiveram um governo estabelecido, uma capital, uma embaixada?
"Jerusalém é a eterna
e indivisível Cidade de Deus".

É claro que a resposta é "nunca". O conceito de um país chamado "Palestina" só surgiu depois que Israel se tornou uma nação. Trata-se de um país inteiramente hipotético, baseado não numa origem étnica comum, mas sim num ódio comum a Israel. Conforme ilustrei no início deste artigo, nossos colegas árabes e persas têm encontrado companheiros entre os teólogos ocidentais que adotaram todo um esquema teológico e escatológico baseado nesse ódio comum. Meu irmão e eu estamos agora na irônica posição de sermos ex-muçulmanos e turcos persas defendendo Israel contra cristãos anglo-saxões e europeus de raça branca. Que mundo estranho!
Concordo com o ex-primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu: "Jerusalém é a eterna e indivisível Cidade de Deus". Esperamos, um dia, encontrá-lo e dizer-lhe isso.
O mito de Alá
Outro componente estranho dessa questão é o uso da palavra "Alá". Recentemente, ouvimos um missionário evangélico falar sobre o movimento "Alá-leuia", em que os missionários estão usando a palavra árabe "Alá" para proclamar o Evangelho. Alguns chegam ao cúmulo de entrar nas mesquitas e ficar na posição de oração (rakat), mas orando a Jesus em pensamento. Alá, concluem eles, é só o nome árabe de Deus. Adonai e Alá seriam o mesmo Deus.
Mesmo correndo o risco de ofender mais alguns leitores, quero deixar uma coisa registrada: Alá não é o nome árabe de "Deus". Alá é um ídolo.
Em todos os debates de que participamos em universidades e entre colegas, meu irmão e eu nunca encontramos um ulema muçulmano que acredite que o Alá do Corão e o Deus da Bíblia sejam o mesmo Deus. Nunca. Se o monoteísmo é o único critério para distinguir a verdade neste caso, então deixe-me dizer uma coisa: se Alá é o mesmo deus que o Deus vivo, então Elias deve desculpas aos profetas de Baal (que também eram monoteístas).
Então, por que usar essa palavra? Perguntei a um árabe cristão por que ele continuava usando o termo "Alá" quando orava, e ele me respondeu baixinho: "Eu não consigo me convencer a usar os nomes hebraicos, sabe?"
Sim. Eu sei. Infelizmente, eu sei.
Estou ciente das implicações deste artigo. Eu as aceito. Numa única crítica dura, de poucas páginas, ataquei a teologia da substituição, a escatologia puritana, os teólogos modernos e denominações inteiras. Entretanto, meus vinte anos de silêncio acabaram. Nosso segredinho terrível foi revelado.
Emir e eu continuaremos do lado de Israel no conflito contra nossos parentes segundo a carne. Continuaremos contestando a teologia da substituição sempre que necessário.
Também continuaremos a defender Israel como nação escolhida por Deus, porque Ele nos manda fazer isso no Antigo e no Novo Testamento. Os judeus precisam aceitar Jesus como o Messias, isto é certo. Mas eles também precisam que a comunidade cristã – a Igreja – fique ao lado deles num mundo que quer a sua destruição. Isso começa agora. (Israel My Glory - Ergun Caner - http://www.beth-shalom.com.br)
O Dr. Ergun Mehmet Caner é professor de Teologia e História da Igreja na Liberty University, em Lynchburg, Virginia (EUA). O livro O islã sem véu, escrito em co-autoria com seu irmão, Dr. Emir Fethi Caner, pode ser pedido em nossa livraria virtual.

Novos deputados tomam posse para quatro anos de mandato

Os 513 deputados eleitos no último dia 3 de outubro tomam posse hoje (1º), em sessão marcada para as 10h no plenário da Câmara dos Deputados. Eles têm mandato de quatro anos e ficam no parlamento até 31 de janeiro de 2015.
Os novos deputados compõem a 54ª legislatura. Os parlamentares, que foram diplomados no fim do ano passado, serão empossados pelo presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), após a leitura do nome de cada um e do juramento.
Eles farão o juramento: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro e sustentar a união, a integridade e a independência  do Brasil”. O texto será lido de forma coletiva,  após a leitura dos nomes. Depois de empossados, a sessão solene será encerrada e terão inicio os preparativos para a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara.
A maioria da nova Câmara é formada por deputados de partidos da base governista. O PT tem a maior bancada, com 88 deputados. Em segundo lugar está o PMDB, com 78, seguido pelo PSDB, com 53; PP, com 44; DEM, com 43; PR, com 40; PSB, com 34; PDT, com 26; PTB, com 22; PSC, com 17; PCdoB, com 15; PV, com 14; PPS, com 12; PRB, com oito; PMN e PTdoB, com quatro cada um; PSOL, com três; PRTB e PRP, com dois; PTC e PSL, com um deputado.
Alguns parlamentares eleitos, que integram o quadro de ministros do governo da presidente Dilma Rousseff, deverão se afastar do cargo para tomar posse como deputados e atuar na eleição da Mesa Diretora da Câmara. Depois, eles reassumem seus postos nos ministérios. Nesse caso estão os deputados Mário Negromonte (PP-BA), ministro das Cidades; Pedro Novais (PMDB-MA), do Turismo; Luiz Sérgio (PT-RJ), das Relações Institucionais; Maria do Rosário (PT-RS), da Secretaria de Direitos Humanos; e Iriny Lopes (PT-ES), da Secretaria de Políticas para as Mulheres.
Entre os novos deputados a serem empossados hoje estão o humorista Francisco Everardo Oliveira, o Tiririca (PR-SP), o delegado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP), o ex-jogador Romário (PSB-RJ), e o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR-RJ).
Às 18h, os novos deputados se reúnem novamente no plenário da Câmara, em sessão convocada para a eleição da nova Mesa Diretora para o biênio 2011/2013. Em votação secreta, os deputados vão eleger o novo presidente da Câmara, dois vices-presidentes e quatro secretários, além de três suplentes. Para ser eleito em primeiro turno, o candidato precisará de mais de 50% dos votos válidos dos deputados.
Eleitos os novos dirigentes, será convocada sessão solene do Congresso Nacional (deputados e senadores) para amanhã (2), às 16h, quando serão abertos os trabalhos legislativos deste ano. Na ocasião será apresentada ao Congresso Nacional a mensagem presidencial, que poderá ser levada aos novos congressistas pela presidente Dilma Rousseff. Normalmente, o ministro-chefe da Casa Civil é que leva a mensagem ao Congresso.

A FALSA ALEGRIA DO CARNAVAL

A fantasia da falsa alegria
“O som festivo dos tamborins foi silenciado, o barulho dos que se alegram parou” – Isaías 24:8.
O que é uma fantasia?  É tudo aquilo que não corresponde à realidade, fruto da imaginação.  Parecer alegre é bem mais fácil do que ser alegre.  Parecer feliz é infinitamente mais fácil do que ser feliz. Satanás é mestre em ocultar a miséria através da falsa alegria.   A sua principal fantasia é a da alegria.  Fantasiado de alegria atrai milhões, sem revelar o que está oculto.   
A alegria é só uma fantasia quando embaixo dela, ocultos, estão o pecado, o desânimo, a miséria de um país que tem seu ensino em frangalhos, a saúde sucateada, o domínio do crime organizado, o tráfico e consumo de drogas, a gravidez adolescente em níveis assustadores, a corrupção em todos os níveis da sociedade, das pequenas cidades às grandes metrópoles.
A alegria é só uma fantasia quando a realidade da quarta-feira de cinzas é difícil de ser suportada.  Volta-se à pobreza, à falta de emprego, de dinheiro, de perspectivas de crescimento pessoal, de falta de moradia digna, de miséria familiar. 
Com tantos inimigos aguardando na quarta-feira compensa investir durante um ano inteiro para apenas quatro dias?  Quatro dias compensam os outros trezentos e sessenta e um?   Os inimigos do brasileiro são muitos e são persistentes.  Por estar tão longe o dia da vitória sobre eles parece estranho parar quatro dias para se alegrar. 
Na bíblia a alegria muitas vezes está associada à vitória sobre os inimigos.  A vitória de Josafá sobre Moabe e Amom foi um desses momentos onde a alegria era muito grande e justificada: 
Então voltaram todos os homens de Judá e de Jerusalém, e Josafá à frente deles, e tornaram para Jerusalém com alegria; porque o Senhor os alegrara com a vitória sobre os seus inimigos” (II Crônicas 20:27).              
Rasgar a fantasia da falsa alegria é mostrar a verdadeira face da sua personalidade, depois de haver tentado dissimulá-la.  Se fosse possível ver o que está debaixo da sua fantasia, ficaria claro que liberar-se das “amarras”, “soltar os demônios”, dar vazão à carne e à vontade própria tem um preço e esse preço é muito alto.  Para muitas pessoas, carnaval é como sair de férias por quatro dias, arcando, porém, com as despesas da viagem durante o resto da vida.  Não serão apenas dez ou doze parcelas de pagamento. O preço pago será muito alto e prolongado.  Talvez não valha a pena o “investimento”. 
O grande engano que o “folião-chefe” implantou no coração dos homens é que para haver alegria é necessário que haja insensatez, falta de limites.  O conselho da Palavra de Deus sobre isso é totalmente diferente.  A alegria vem pela realização pessoal, pela paz de espírito, pelo conhecimento do Deus Eterno e é permanente; dura todos os dias da sua vida e não apenas quatro dias
Trocar a justiça pela iniqüidade, como pretexto para alegrar-se, é um caminho certo para esperar por cinzas na quarta-feira.  O caminho oferecido por Deus é contrário, mas garante um diferencial em relação aos companheiros de bloco:
Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros – Salmo 45:7.

SERÁ O CHIP A “MARCA DA BESTA” DESCRITA NO APOCALIPSE?




Muitos fiéis e estudiosos voltam sua atenção de um modo muito especial (e peculiar) para o último livro da Bíblia, o Apocalipse. João, servo de Deus, recebeu de um anjo revelações sobre o tão falado fim dos tempos. “Bem-aventurados os que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.” (Apocalipse 1:3)

João cita suas visões tais e quais as teve, cheias de simbolismos e alegorias, em uma linguagem altamente metafórica. E justamente aí vem uma grande confusão por parte de intérpretes da Bíblia: enquanto uns defendem que tudo é falado simbolicamente, outros defendem que o conteúdo tem de ser levado ao pé da letra – o que não diz respeito somente ao Apocalipse, mas a toda a Palavra Sagrada.

Há em Apocalipse a figura do anticristo, um líder mundial que, alegando querer manter a ordem, seria carismático a ponto de desviar os fiéis de Deus. O mesmo texto fala da “marca da besta”, uma distinção dada a todos os adoradores do reino do mal. Independentemente da raça ou da classe social, a citada nova ordem mundial impõe algo a todos os seres humanos, “… faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte…” (13:16) Tal marca seria obrigatória entre os conscientes e inconscientes seguidores da besta, com o aval da figura de autoridade do anticristo. A identificação seria usada como uma espécie de documento oficial, “para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca…” (13:17)

O chip subcutâneo

Ultimamente, com o advento de aparatos tecnológicos que só existiam na ficção científica de pouco mais de 100 anos para cá, tem sido muito discutido o chip de identificação subcutâneo, um dispositivo eletrônico menor que um grão de arroz que, sob a pele, traz todas as informações de seu portador. O chip funcionaria mais ou menos como hoje funcionam os demais documentos convencionais: carteira de identidade, cartões de crédito e débito, crachás para entrada em empresas e instituições, entre outros. Mas também teria caráter de localizador: com o Sistema de Posicionamento Global (Global Positioning System – o famoso GPS), toda pessoa poderia ser localizada via satélite.

Os cientistas que elaboram o chip, que já está inoculado em algumas pessoas e animais para testes, alegam que ele seria muito útil para fins de resgate, por exemplo. Ao digitar o código do chip, o satélite mostraria onde está seu portador em meio a uma grande mata, ou mesmo em um centro urbano.

Chips em documentos

Na documentação tradicional, o microchip também já chegou. Cartões bancários e documentos de identidade já são elaborados com as pequenas peças de silício com todas as informações necessárias. Em alguns meses, começarão a ser distribuídas no Brasil as novas carteiras de identidade eletrônicas, com as informações escritas, como nas convencionais, com foto, mas também com o histórico do cidadão em um chip na sua extremidade.

Motivo de alarme?

Cristãos de todo o mundo veem no chip subcutâneo e nas identidades com chip sinais de que seriam as tão faladas “marcas da besta” do Apocalipse. Muitos pensam, inclusive, em evitá-los. A série de filmes em longa-metragem “Deixados para Trás”, lançada pelo circuito independente norte-americano e muito popular no mercado de vídeo brasileiro, mostra o fenômeno sobrenatural do arrebatamento e a obrigatoriedade da implantação do chip, a ponto de que quem se recusasse a ele fosse preso pelas autoridades. Os filmes chegam a mostrar agentes do FBI aprisionando simples cidadãos que se negam a ter o chip sob a pele.

Especula-se que o aparelho funciona melhor no dorso da mão, ou na testa, o que até agora não foi oficialmente comprovado.

Parecer teológico

Segundo o teólogo e mestre em filosofia Jonas Madureira, não há qualquer indício na Bíblia de que os chips, em qualquer forma, sejam a tal “marca da besta” – pelo menos até agora. Acontece que o Apocalipse é um livro confuso até mesmo para os maiores estudiosos dos textos sagrados, cheio de enigmas e metáforas – como referido no início da matéria.

Madureira explica que muito dessa confusão se dá pelas diferentes correntes de estudiosos. “Enquanto um grupo, mais moderno, defende que muito na Bíblia está em forma de metáfora, de simbolismo, outra corrente mais tradicional afirma que tudo deve ser interpretado ao pé da letra”, esclarece o teólogo. Jonas explica que nas décadas de 20 e 30 do século passado, os liberais, que preferem a interpretação metafórica, ganharam destaque. Para contrariá-los, os fundamentalistas, mais tradicionais, defendem a literalidade dos textos bíblicos. Para completar o imbróglio, há também correntes que, embora não sejam liberais, aceitam a interpretação baseada no simbolismo
Matérias relacionadas:
.

Há quem ache realmente, mesmo nos círculos evangélicos, que os quase onipresentes chips de silício são o falado selo do anticristo. Outros defendem que a tal marca citada em Apocalipse não seria física, mas espiritual.

No tocante a ambas as interpretações, vale salientar que nada está comprovado e que qualquer informação não passa de especulação, embora estudos bastante sérios estejam em andamento.

Desde os tempos bíblicos, a marca que distingue o verdadeiro cristão está tanto em suas atitudes quanto em seu coração. Quem busca verdadeiramente a Deus tem seu futuro garantido, nestes tempos ou mesmo no fim deles.

De qualquer modo, uma dica final de João no próprio Apocalipse resume tudo o que foi dito no livro final da Bíblia: “… Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida.” (22:17)


Fonte: Arca Universal

UMA ONDA HOMOSSEXUAL SE APROXIMA


ANTES DE DIVULGAR A MATÉRIA GOSTARIA DE EXPRESSAR MINHA OPINIÃO
  • Ser homossexual não é genético e opção sexual ou confusão a respeito da própria condição sexual.
  • Todo indivíduo merece respeito, e deve se dar o respeito, se Deus nos dá livre arbítrio, então não caba a nós jugar ou condenar, pois a palavra de Deus nos diz que não temos tal direito.
  • Também não somos obrigado a aceitar o erro e o pecado. Amo em Cristo o homem e a mulher, porém não posso concordar com seus erros e pecado, e homossexualidade é um erro e um pecado.
  • Quando uma emissora ou uma pessoa levanta uma bandeira contrária a palavra de Deus ela levanta esta bandeira contra o próprio Deus. E quem aborrece a Deus aborrece a mim que sou Cristão.
  • Sodoma e Gomorra deram a mesma demonstração de deturpação sexual, o fim de ambas foi a destruição, vejo este levante homossexual como um sinal de que o fim se aproxima e mais próximo de Deus devemos estar, pois a palavra de Deus nos tira toda e qualquer confusão.
  • Se você se encontra nesta condição de confusão sexual, com amor de Deus estou a disposição a ajudá-lo, pois em Deus tudo é esclarecido.
Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6

Temática homossexual invade a mídia

A temática homossexual chega à TV com força total em 2011. Novelas, programas, ‘reality show’, todos foram invadidos pelo universo gay. Assunto antes abordado apenas de forma leve em alguns folhetins, e que chegou a ser rejeitado na novela ‘Torre de Babel’ , de 1998 — com duas personagens lésbicas mortas porque o público não queria ver este tipo de discussão em pleno horário nobre —, o tema agora virou tendência. O cantor porto-riquenho Ricky Martin, por exemplo, lançou um livro autobiográfico que gira em torno de seu orgulho em ser gay.
Na próxima terça-feira, 1º de fevereiro, estreia o primeiro game gay na Globo, o ‘Gay Me’, quadro de ‘Amor & Sexo’, com apresentação de Mauricio Branco, que volta à TV depois de 10 anos. “Quando aceitei fazer o programa, a primeira coisa que me veio à cabeça foi a possibilidade de abrir mais a mente do público e acredito que esse movimento só vem a contribuir”, afirma o ator.

Dos oito programas comandados por Fernanda Lima a serem exibidos, o jogo estará em três, e o foco é a homossexualidade masculina. Em cada módulo do ‘Gay Me’, três participantes disputarão um prêmio. “O game que terá duração de 20 minutos, quase o programa inteiro, e um cenário próprio”, explica o diretor Ricardo Waddington.

A TV gay brasileira está tão em voga que virou até manchete do jornal inglês ‘The Guardian’, intitulada ‘Brasil espera o beijo gay’, sobre a novela ‘Insensato Coração’. Na nova novela das 21h, seis personagens são gays — do mais caricato ao homofóbico que renega a sua condição.

Segundo Ricardo Linhares, um dos autores da trama, a proposta não é levantar bandeiras. “Os personagens refletem a diversidade que existe na nossa sociedade. O foco não é falar de discriminação. Não que ela não exista na vida real, mas prefiro fazer uma ação afirmativa, mostrando integração e respeito à diversidade”, afirma. Leonardo Miggiorin que interpreta Roni, um gay mais expansivo, acha que existe uma cultura de rir desses personagens. “O intuito é divertir as pessoas, mas o assunto acaba entrando em suas casas. Acho que o preconceito está começando a ser quebrado”, acredita o ator.

Outra trama que aborda a temática é ‘Ti-ti-ti’. André Arteche, intérprete de Julinho, começou namorando Osmar (Gustavo Leão) e será a nova paixão de Thales (Armando Babaioff), que é casado com Jaqueline (Claudia Raia) e viverá uma vida dupla.

Até mesmo no ‘Big Brother Brasil’ o tema bateu recorde. Outras edições já tiveram participantes homossexuais, incluindo o vencedor do ‘BBB 5’, o agora deputado federal Jean Wyllys, mas no ‘BBB 11’ são quatro candidatos ‘assumidos’: Daniel, Diana, Lucival e a transexual Ariadna, que foi tirada da casa na primeira semana.

Mesmo com tanto destaque, há quem acredite que o preconceito ainda está aí. “Temos a maior parada gay do mundo e somos o país mais intolerante. Festejamos em público e matamos no privado. Me sinto contribuindo para minimizar essa intolerância”, diz Rafael Dragaud, roteirista de ‘Amor & Sexo’.
Heterofóbicos
Ao comentar a recente entrevista de Ricky Martin à revista Veja, o pastor Ciro Sanches Zibordi comentou em seu blog que o cantor está tentando induzir os outros a pensarem que ser homossexual denota muito mais que ser diferente dos heterossexuais. Significa ser superior a eles. "Ao falar a respeito de como deseja ser definido por seus filhos, na escola, Martin afirmou: ´Quero mais é que eles falem a seus amigos: ‘Meu pai é gay e ele é muito legal. Seu pai não é gay. Triste o seu caso’. Quero que eles sintam orgulho em fazer parte de uma família moderna´. Ora, quer dizer então que um pai heterossexual é inferior a um pai homossexual? O filho de um pai heterossexual não pertence a uma família moderna? É um filho triste pelo fato de seu pai não ser um homossexual? Esse pensamento de Martin me parece preconceituoso e discriminador, próprio de quem não respeita as diferenças", escreveu o pastor.
Em texto, o pastor também relembrou a afirmação de Martin de que "Todo gay nasce gay. A vida social às vezes se opõe a essa natureza, e aí começa o conflito”: "Essa tese não pode ser confirmada, à luz da ciência. O que é normal e natural, cientificamente, é ser homem e mulher. Aliás, a Bíblia diz que Deus nos criou assim: “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou” (Gn 1.27)".

O artigo do pastor Ciro termina com o pastor legitimando o direito de uma minoria pedir que a maioria a respeite, mas isso não lhes dá o direito de se auto-proclamar superior. "Os homossexuais — que são, de fato, diferentes da maioria das pessoas, visto que não aceitam a sua constituição fisiológica — gostam de acusar de homofobia os que possuem opinião contrária à deles. Fica aqui uma pergunta para reflexão: Como devemos definir o comportamento de quem, ao assumir a homossexualidade, procura convencer a todos de que pertence a uma super-raça, moderna e mais evoluída? Eu o definiria como preconceituoso, discriminador e heterofóbico", finaliza o pastor Ciro.

Presbítera da Igreja Renascer comete suicídio


Presbítera da Igreja Renascer comete suicídio

No último sábado, 29 de Janeiro, foi oficializada a morte da Presbítera Priscila que fazia parte do rol de membros da Igreja Renascer. A causa da morte foi suicídio.
De acordo com relatos de membros da denominação a jovem chegou a deixar a igreja Renascer insatisfeita com a administração, em seguida teria supostamente se envolvido com drogas e homossexualismo antes de cometer o suicídio.
Durante um culto no dia 9 de Janeiro o líder da Renascer, Apóstolo Estevam Hernandes, pediu oração para a presbitera que estaria criticando a administração de denominação “e longe do caminho do Senhor”.
Em 2010 outro presbítero da Renascer também acabou cometendo suicídio.
A Igreja Renascer não comentou o caso.

IDA

BARACK OBAMA UM PRESIDENTE PRÓ-ABORTO






(Por Albert Mohler) — Quando Barack Obama estava concorrendo à presidência, alguns observadores o descreviam como um dos candidatos mais radicais da história dos EUA em termos de apoio ao aborto. Já no cargo, o presidente Obama pouco fez para dissipar essa opinião. Embora o presidente esteja tentando alcançar uma posição centrista em muitas questões, esse não é o caso no que se refere ao aborto.


Albert Mohler
No sábado passado, quando a decisão Roe versus Wade* fez aniversário de 38 anos, o presidente fez uma declaração que é assombrosa, até mesmo para presidentes que apoiam abortos legalizados. A declaração do presidente não incluiu uma única palavra que indicasse algum reconhecimento de que o aborto é legal em qualquer circunstância ou em algum sentido uma tragédia. Não houve nem mesmo uma referência passageira ao bebê em gestação. O presidente Obama nem mesmo usou a linguagem utilizada dissimuladamente pelo presidente Bill Clinton — a promessa de que o aborto deveria ser “seguro, legal e raro”.


“A data de hoje marca o aniversário de 38 anos de Roe versus Wade, a decisão do Supremo Tribunal que protege a saúde e liberdade reprodutiva das mulheres, e defende um princípio fundamental: que o governo não deve interferir em assuntos particulares das famílias”, o presidente declarou. Esse “princípio fundamental” não foi realmente o princípio pretextado pelo Supremo Tribunal, que encontrou o “direito” ao aborto na mulher, não na família.
O presidente continuou: “Tenho o compromisso de proteger esse direito constitucional. Permaneço também fiel às políticas, iniciativas e programas que ajudem gravidezes não intencionais, apoiem mulheres e mães grávidas, incentivem relacionamentos saudáveis e promovam a adoção”. Então, o presidente dos Estados Unidos usa seu elevado cargo para escorar sua esperança de “incentivar relacionamentos saudáveis”, mas não apoiar iniciativa alguma para tão somente reduzir o número de abortos nos EUA. Atualmente, de cada cinco gravidezes nos EUA, uma termina em aborto.

Ao concluir sua breve declaração, o presidente disse: “E neste aniversário, espero que façamos um novo e mais amplo compromisso de garantir que nossas filhas tenham os mesmos direitos, as mesmas liberdades e as mesmas oportunidades que nossos filhos de realizarem seus sonhos”.

Esse parágrafo é apenas uma recitação do argumento feminista que foi consagrado em Roe versus Wade — que assim como os homens não sofrem impedimentos por uma gravidez que impõe limitações profissionais e pessoais, as mulheres têm o mesmo direito. Esse raciocínio está consagrado como uma verdadeira doutrina religiosa dentro do Partido Democrático**, e o presidente Obama é um de seus mais ardentes defensores.

Desde que Barack Obama apareceu no cenário político nacional, ele tem sido promovido e protegido por um batalhão especial de pregadores e líderes religiosos que estão fazendo tudo o que podem para explicar que ele não é tão pró-aborto quanto parece. Apesar disso, o histórico dele é muitíssimo claro — assim como é essa declaração recentíssima. Não houve nenhuma palavra expressando o aborto como uma tragédia nacional, no próprio momento em que um recente relatório indicou que quase 60 por cento de todas as gravidezes entre mulheres afro-americanas da cidade de Nova Iorque terminam em aborto.

Como é que algum presidente dos Estados Unidos pode cometer a negligência de não falar dessa tragédia indescritível?
Não houve nenhuma palavra de esperança expressando que o aborto seria raro, apenas a expressão de que ele permaneceria “fiel ao compromisso de proteger esse direito constitucional”. As únicas palavras que chegam a insinuar alguma redução hipotética do aborto foram usadas com relação à redução de “gravidezes não intencionais” e à promoção da adoção. Mas não se declarou, nem mesmo se sugeriu indiretamente, nenhuma meta de reduzir o aborto.
Não se fez absolutamente nenhuma referência acerca do bebê em gestação. Não houve nenhum lamento — nem mesmo uma linha de diálogo que lhe custaria em termos do apoio que ele recebe de grandes organizações de aborto.
Essas palavras não foram impostas no presidente. Essa declaração é pessoalmente dele. É uma das declarações mais reveladoras — e trágicas — feitas por alguma figura política de nossos dias.
Este artigo foi reproduzido com a permissão de AlbertMohler.com

Traduzido por Julio Severo


Fonte: Noticias profamilia / O Verbo

Pastor diz que igreja está aberta para Naldo, se ele quiser

Jaime Soares, pastor da Assembleia de Deus de Bonsucesso, igreja da Zona Norte do Rio que era frequentada por Naldo Benny desde antes da...