domingo, 19 de outubro de 2014

Suspeito de matar 39 pessoas em GO frequentava igreja nos dias antes de ser preso .

Suspeito de matar 39 pessoas passou a frequentar igreja antes de confissão                      
A polícia de Goiânia prendeu Thiago Henrique Gomes da Rocha, 26 anos, suspeito de matar 39 pessoas entre homens e mulheres. Ao dar depoimento na delegacia, o acusado relatou que tem uma namorada desde agosto e que ela o fez passar a frequentar os cultos da Assembleia de Deus.
A namorada de Tiago teria a fisionomia de 15 mulheres mortas neste ano por um motociclista que aterrorizava a cidade: jovem, bonita e com os cabelos compridos.
Detido em uma cela da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), ele é retratado como um homem calado e de poucos amigos. Thiago seria tão reservado que sua mãe não sabia sobre a namorada, a primeira que ele teve, segundo o depoimento dado à polícia.
O delegado Douglas Pedrosa, que investiga o caso, afirmou que o acusado mora com o irmão mais novo, a mãe e o padrasto. Ele nunca teve contato com o pai – a identidade não traz o nome dele – e relatou nunca ter sofrido abusos na infância.
Além das mulheres Thiago, que trabalha como vigilante, matou também um homem que achava que era gay, por isso o questionamento da polícia sobre os abusos que ele poderia ter sofrido.
Diante dos policiais o homem confessou 16 assassinatos, um homem e 15 mulheres. Os crimes aconteceram entre fevereiro e agosto deste ano. O vigilante, acusado de furtar uma arma calibre 38 de seu penúltimo emprego, também confessou ter matado oito moradores de rua.
A prisão de Thiago só foi possível com a ação da Polícia que moveu 16 delegados em uma força-tarefa que durou dois meses. A tática do criminoso seria anunciar o assalto, atirar na vítima e fugir na moto sem levar nada.
Na casa do assassino, foram apreendidas placas de veículos, uma moto e um revólver calibre 38. O homem segue preso, mas a polícia continua investigando o caso para confirmar, através de provas, que ele é mesmo o autor dos crimes. Com informações Folha de SP.

VATICANO X GAYS

As alterações sinalizaram as tensões vivas entre bispos conservadores e progressistas na assembleia.

O Vaticano fez mudanças cruciais na tradução em inglês de passagens sobre homossexualidade em um documento polarizador nesta quinta-feira, amenizando uma mensagem que vinha sendo vista como uma grande mudança de tom em relação aos gays.

As alterações sinalizaram as tensões vivas entre bispos conservadores e progressistas na assembleia a portas fechadas, conhecida como sínodo, na qual se debatem temas voltados à família como homossexualidade, divórcio e controle de natalidade.
Entre as mudanças estão a substituição da frase "acolher estas pessoas (homossexuais)" pela nova versão "prover para estas pessoas".

A palavra "fraternal" em uma passagem que clamava a necessidade de “um espaço fraternal” para homossexuais na Igreja foi apagada da tradução do italiano para o inglês sem explicação.

O documento provisório emitido na segunda-feira, meio termo do sínodo de duas semanas com cerca de 200 bispos de todo o mundo, foi saudado por grupos de direitos gays e progressistas da Igreja como um avanço, mas causou o repúdio dos conservadores.

Exibindo uma mudança de tom dramática, o documento declarou que os homossexuais têm “dons e qualidades a oferecer” à comunidade católica e indagou se o catolicismo pode aceitar os gays e reconhecer aspectos positivos do casamento do mesmo sexo. Não houve alterações na tradução destas passagens.

Os conservadores haviam prometido mudar a linguagem na versão final, a ser divulgada depois do fim do encontro, no domingo.
publicidadeUm porta-voz do Vaticano disse na sexta-feira que as mudanças foram feitas depois que alguns participantes apontaram erros na primeira tradução em inglês, a única alterada.

Mas repórteres presentes a uma entrevista coletiva questionaram a nova tradução, dizendo que ela não é fiel ao texto em italiano, que não foi modificado e que o Vaticano considera como o texto oficial.

“Sou italiano, e isso não é uma tradução. É uma falsificação”, tuitou Massimo Faggioli, teólogo e historiador que está escrevendo sobre a assembleia.

A versão italiana mantém a palavra “accogliere”, que significa “acolher”, e não “prover”.

A Igreja Católica ensina que as tendências homossexuais não são um pecado, mas os atos sim, e se opõe ao casamento gay.

Sumários de dez grupos de discussão separados por idioma divulgados nesta quinta-feira indicaram que muitos bispos querem mudanças na versão final do documento, que ainda trata de temas como coabitação, divórcio e controle de natalidade.

Fonte: Portal Terra

Valdemiro Santiago pede dinheiro aos fiéis para sanar dívidas da TV

Open in new windowO apóstolo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, continua passando por problemas financeiros.

Em pregação exibida esta semana no canal a cabo TV Ideal (ex-MTV), fez um apelo para que 50 mil fiéis de sua igreja doem R$ 300 cada um até o próximo dia 30.

O total, 15 milhões, seria suficiente para pagar os contratos com a TV aberta e os canais por assinatura. Para isso, lançou um “carnê-desafio”. Santiago justificou que ainda “tem aluguéis das igrejas”. Sabendo que muitos o criticam por pedir doações, disparou: “Eu prego só para quem acredita, quem não acredita que fique de fora, não me importo.”

Aparentemente contrariado com as dívidas, justificou: “Desculpem estar azedo, mas tenho muitas responsabilidades.”

Desde o embate com a IURD, a IMPD vem perdendo espaço na TV e, consequentemente, diminuíram suas entradas. A Igreja Mundial enfrenta uma crise financeira desde que, em 2012, o programa “Domingo Espetacular”, da Rede Record (que pertence a Edir Macedo) denunciou Santiago por usar doações da igreja para benefício próprio, mostrando que ele tinha fazendas de gado e outras propriedades em seu nome.

Por causa disso, passou a ser investigado pelo Ministério Público. O apóstolo acabou se desfazendo de muitos de seus bens, inclusive a fazenda mostrada pela reportagem da Record. Dizendo-se perseguido pela Igreja Universal, não foi capaz de conter a debandada de fiéis.

Pouco tempo depois, perdeu quase todos os contratos que tinha na TV aberta. A Universal amealhou a maioria dos horários que eram vendidos para a Mundial. O maior impacto foi a perda do canal 21, do grupo Band, em que mantinha 23 horas de culto por dia.

Ainda que tenha afirmado perdoar o bispo Macedo, as divergências entre os dois chegaram ao campo da política. Enquanto o PRB, partido ligado à IURD, apoia Dilma, Valdemiro vai de Aécio.

Embora more em São Paulo, o líder da Mundial declarou apoio ao governador e candidato à reeleição, Luiz Fernando Pezão (PMDB). No segundo turno, o peemedebista concorre com Marcelo Crivella (PRB), bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus.

No vídeo divulgado nas redes sociais, o apóstolo provoca a Igreja Universal: “Estou aqui para uma causa nobre. Quero pedir para você votar Pezão para que eu tenha a liberdade de pregar o Evangelho porque estão querendo me privar disso”.

Fonte: Gospel Prime /UOL/ VIA  GRITOS DE ALERTA

Entidades cristãs no Nepal temem a proibição de conversões religiosas no país

Segundo a Christian Solidarity Worldwide (CSW), não há lei no Nepal para defender as pessoas que renunciam a outra fé e se convertem ao cristianismo.

A organização afirma ainda que existe uma mobilização entre políticos do país que têm alegado que a conversão de uma fé à outra deve ser proibida. Membros da entidade cristã afirmam que os cidadãos do país correm o risco de serem proibidos de se tornar cristãos, a menos que uma nova Constituição lhes assegure o direito à crença.

Martin Gore, integrante da Christian Solidarity Worldwide comentou o assunto argumentando ser “muito incerto que [a liberdade religiosa] seja garantida na nova Constituição”.

– Os tratados internacionais que o Nepal assinou realmente afirmam que todos têm o direito de adotar uma religião de sua própria escolha, mas as cláusulas [da Constituição] que temos visto até agora não garantem isso – explicou.

– O Estado tem propostas, no novo código penal, apresentadas antes da Assembleia Constituinte, alguns anos atrás, que proíbem todas as conversões no novo código penal. Apesar de não terem sido consideradas no plenário da Câmara, essas propostas foram redigidas – concluiu Gore.

Tendo apenas 2,85% de sua população de 30 milhões de pessoas composta por cristãos, o Nepal se tornou um país laico após uma guerra civil de uma década entre 1996 e 2006. O acordo para o fim dos conflitos obrigou o país a criar uma nova constituição, mas isso ainda não foi feito, e permanece a incerteza em todo o país.

Segundo o ministério Portas Abertas, um projeto de Constituição deverá ser lançado em janeiro, com lugar para consultas e reformulações ao longo de 2015.

SEM VERGONHA - Durante sermão, suposto pastor diz ser portador do HIV e revela ter feito sexo com fiéis na igreja

Open in new windowO reverendo Juan Demetrius McFarland, dirigente da Igreja Batista Missionária Siló, no estado de Alabama (EUA), disse que contraiu o vírus HIV em 2003.

Um escândalo em uma igreja evangélica foi noticiado na última semana pela imprensa internacional: um pastor admitiu ter contraído AIDS há mais de dez anos e revelou que manteve relações sexuais com fiéis no período.

O reverendo Juan Demetrius McFarland, dirigente da Igreja Batista Missionária Siló, no estado de Alabama (EUA), disse que contraiu o vírus HIV em 2003, mas os sintomas só se manifestaram em 2008.

Em uma série de sermões pregados na igreja, Juan afirmou que usou drogas e fez sexo com fiéis da denominação sem que elas soubessem de sua condição de saúde, além de admitir que desviou parte dos dízimos e ofertas arrecadados pela igreja.

“Eu sei de uma jovem que é integrante da igreja e que diz já ter dormido com ele. Ela está tentando descobrir agora se algo aconteceu a ela. O fato de ele não ter contado [sobre a doença] é um crime”, afirmou um dos frequentadores da igreja em entrevista à WBTV.

O diácono Nathan William afirmou à rede de TV NBC que após as revelações, os membros da igreja votaram em assembleia pela remoção do reverendo de seu cargo, apesar da recusa de Juan em renunciar.

“Ele ocultou fraudulentamente da congregação que tinha se envolvido conscientemente em adultério no prédio da igreja com membros do sexo feminino, sendo portador ciente de Aids”, disse o diácono.

Demitido, o reverendo agora deverá ser denunciado pelos membros e indiciado criminalmente por conta dos desvios e por praticar sexo ciente de sua infecção por HIV e não informar suas parceiras sobre sua condição de saúde.
 
 
G+  VIA  GRITOS  DE  ALERTA

E VOCÊ AINDA VOTOU NO LULA ???? LULA, O SEXO, OS ANIMAIS E AS VIÚVAS

 


Vocês sabem: fim de ano é hora de jogar fora papel velho, livros de auto-ajuda que lhe mandam na suposição de que você precise deles, jornais e revistas que vão ficando pelo caminho. Regra geral: “Conteúdo que já estiver na Internet vai pro lixo, excetuando-se algumas edições históricas de momentos históricos”. Há algumas coisas aqui: o fim do AI-5, os grandes comícios das diretas, afastamento de Fernando Collor, atentados de 2001, mensalão… Não jogo essas coisas, não, ainda que uma ou outra possam estar na rede. E eis que me deparo com algo tornado também histórico: a entrevista de Lula à revista Playboy em 1979. TRINTA ANOS ESTA TARDE!
Pena não ser possível digitar tudo. Sabem aquela máxima de Wordsworth que vivo citando aqui, “o menino é o pai do homem” (depois “popularizada” por Machado de Assis)? Pois é… O sindicalista era o pai do presidente. Vou brindá-los com alguns trechos que revelam o, digamos, espírito do homem por dentro daquela figura pública mítica que começava a se plasmar ali.
Lula tinha, então, 34 anos e era visto por parte da esquerda como a grande novidade da política — uma liderança genuinamente operária. Outra parte torcia o nariz e rejeitava o que lhe parecia individualismo excessivo, falta de “consciência de classe” (risos), despolitização, flerte com o populismo etc. Eu tinha 18 anos à época, militava numa organização trotskista e o considerava um verdadeiro violador dos princípios da classe operária… Bem, já contei para vocês como eu e o mito Lula nunca nos demos: antes, eu era esquerdista demais para suportá-lo; depois, acho que virei democrata demais…
Na entrevista, como não poderia deixar de ser, Lula fala sobre sexo também. Destaco um trecho:
Playboy – Com que idade você teve sua primeira experiência sexual?
Lula -
Com 16 anos.

Playboy – Foi com mulher ou com homem?
Lula
(surpreso) - Com mulher, claro! Mas, naquele tempo, a sacanagem era muito maior do que hoje. Um moleque, naquele tempo, com 10, 12 anos, já tinha experiência sexual com animais… A gente fazia muito mais sacanagem do que a molecada faz hoje. O mundo era mais livre…
Comento
Evito comentar. Não considero o trecho propriamente político. Apenas relevo que, dada a pergunta, a resposta-síntese é esta: “Nem com mulher nem com homem”. Vamos a outro trecho. Este, com efeito, apela a algumas instâncias um tanto mais graves da vida pública.
Referindo-se a seu passado, Lula conta que já era viúvo e costumava sair da casa de uma namorada no começo da madrugada. Andava de táxi (!!!). Sempre o mesmo. O motorista lhe contara que o filho fora assassinado ainda muito jovem e que sua nora prometera jamais se casar. Pressuroso e solidário, Lula pensava segundo ele próprio confessa: “Qualquer dia eu vou papar a nora desse velho…”. Agora sigo com Lula, entre aspas:
“Nessa época, a Mariza apareceu no sindicato. Ela foi procurar um atestado de dependência econômica para internar o irmão. Eu tinha dito ao Luisinho, que trabalhava comigo no sindicato, que me avisasse sempre que aparecesse uma viúva bonitinha. Quando a Marisa apareceu, ele foi me chamar”.
Comento
Entendeu, leitor amigo? Era morrer um representante da “craçe trabaiadora”, Lula estava ali, preparado, para “papar” a carente mulher do defunto. Se eu fosse esquerdista, construiria aqui um raciocínio demonstrando que Lula cresceu sobre os cadáveres da classe operária. Mas eu não sou. A abordagem que me interessa é a do caráter dos indivíduos. Então afirmo que Lula abusava de sua posição institucional, política, para obter uma vantagem que era, convenham, absolutamente individual. E isso expõe a diferença entre individualismo e oportunismo.
Que outro brasileiro teria sobrevivido politicamente à confissão de que usava o sindicato para “papar” a mulher de companheiros mortos? Lula sobreviveu. E se tornou um mito. Não sei se o filme mostra todo o seu empenho em conquistar as viúvas. A turma da hagiografia vai dizer que ele fizera aquele pedido porque estava em busca de uma “esposa”. O seu pensamento enquanto o taxista contava as suas agruras diz tudo: “Qualquer dia eu vou papar a nora desse velho…”
Na vida de Lula, tudo termina em filme. A “nora do velho” que ele prometera “papar” era, o que ele só soube depois, justamente… Marisa! Não é demais? Sua antevisão se consumou. Só que, consta, ele casou primeiro e “papou” depois. Mirian Cordeiro, tornada a bruxa nacional pelos adoradores de Lula, é desse período. Ele próprio já confessou que a abandonou grávida. Papou e largou. Nem todas as filhas e mulheres da classe operária que cruzaram com Lula tiveram a mesma sorte…

Ainda comentarei por estes dias outros aspectos da entrevista. Uma coisa é certa: o mito estava em construção — e a excelente entrevista feita pela Playboy — 13 páginas — não deixa de ser parte dessa construção. Mas que se releve: embora seja simpática a Lula e o trate sempre com admiração (e alguma benevolência), revela de modo indubitável que o sindicalista era o pai do presidente. Tudo estava devidamente anunciado ali.
PS – Por favor, façam apenas comentários elevados!
Por Reinaldo Azevedo

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...