sábado, 17 de dezembro de 2011

MASCARAS CAINDO - Falsários criaram Lista de Furnas para blindar Lula

 

Fotos: Renato Weil/D.A Press e Madji MohammedD/APEm conversa gravada pela Polícia Federal, estelionatário diz que a lista era a salvação do presidente no escândalo do mensalão

Gustavo Ribeiro
Fotos: Renato Weil/D.A Press e Madji MohammedD/AP

Entre os meses de março e maio de 2006, o nível de turbulência política em Brasília atingiu o seu ponto mais crítico desde o impeachment do presidente Fernando Collor, em setembro de 1992. A Comissão Parlamentar de Inquérito que investigava o mensalão havia desbaratado a quadrilha de petistas que atuava no coração do governo, desviando dinheiro público para subornar políticos e financiar as campanhas do partido. A crise ameaçava o mandato do então presidente Lula. Era preciso fazer algo e, conforme demonstrou uma reportagem de VEJA da semana passada, o PT contratou e pagou um estelionatário para fabricar a chamada Lista de Furnas — um documento falso que tentava envolver políticos da oposição com caixa dois eleitoral. Uma estratégia para nivelar por baixo a classe política e minimizar a gravidade do esquema de pagamento de propina montado pelo partido. A Lista de Furnas, descobre-se agora, tinha um objetivo bem mais ambicioso do que apenas confundir os incautos: ela foi produzida pelos petistas para tentar salvar o presidente Lula.
A confissão está registrada em um relatório da Polícia Federal anexado ao processo que corre em segredo de Justiça na 2ª Vara Criminal Federal, do Rio de Janeiro. VEJA teve acesso ao conteúdo do documento. Durante o escândalo do mensalão, a PF monitorou por vários meses conversas telefônicas entre o estelionatário Nilton Monteiro, o autor da Lista de Furnas, e seus comparsas — deputados e assessores do PT. Os diálogos mostram o grupo combinando os detalhes da farsa (“Nós vamos acabar com eles tudinho”), colhendo as assinaturas que dariam “credibilidade” à trama (“Eu já estou aqui com o José Carlos Aleluia”) e negociando pagamento de honorários, ora em dinheiro, ora em negócios com empresas estatais ligadas ao governo federal (“São aqueles negócios que eu pedi da Caixa e do Banco do Brasil para liberar pra mim...”). Na página 29 do relatório, os investigadores transcrevem o motivo do crime nas palavras do próprio criminoso: “O documento é a salvação de Lula”.
Em uma confidência à sua mulher, captada pelos policiais, Nilton Monteiro diz que mostrou uma cópia da Lista de Furnas aos petistas, e “o pessoal ficou doido”. O documento, nas palavras do falsário, era uma tábua de salvação para o presidente e os petistas envolvidos no mensalão. Ciente do trunfo que tinha em mãos, ele ainda comenta, como estelionatário profissional que é, que havia chegado a hora de acertar seu pagamento. As investigações policiais pararam aí, mas o que aconteceu depois é de conhecimento público. Nilton Monteiro apresentou a falsificação ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal, deu entrevistas, prestou depoimentos e desapareceu. Hoje, o falsário está preso em Belo Horizonte por achacar advogados e políticos, sempre usando documentos forjados. Ele responde a 55 processos, a maioria por estelionato. Desde outubro, data de sua prisão, ele teve três pedidos de liberdade negados pela Justiça.
Na semana passada, após as revelações de VEJA, o DEM e o PSDB entraram com um pedido de investigação do caso junto à Procuradoria-Geral da República. “Episódios como esse mostram que o PT insiste em usar a truculência — e afronta a democracia”, afirmou o líder do DEM no Senado, José Agripino Maia. Os financiadores também podem ser obrigados a responder pela trama. A oposição pediu que a Assembleia Legislativa mineira abra um processo de apuração por quebra de decoro parlamentar contra o petista Rogério Correia, que aparece nas gravações ajudando — e remunerando — o estelionatário Nilton Monteiro. Se politicamente os parlamentares envolvidos podem se enrolar, na esfera criminal existem previsões sombrias de que, assim como no mensalão (veja a reportagem na pág. 74), tudo termine em impunidade. A única investigação oficial que corre sobre o caso ainda não chegou a nenhuma conclusão, apesar de aberta há longos cinco anos, inclusive com um laudo confirmando a montagem dos documentos. E, pior, a Lista de Furnas nem é considerada um ponto nevrálgico do processo. “O foco é nas licitações de Furnas. A lista é apenas uma parte do caso”, diz a procuradora da República Andrea Bayão. O plano petista ainda pode dar certo.

O motivo do crime - VEJA teve acesso ao relatório reservado da PF que transcreve um diálogo entre o estelionatário Nilton Monteiro e sua mulher, no qual ele diz que os petistas ficaram “doidos” com a Lista de Furnas e que ela salvaria Lula
O motivo do crime 
VEJA teve acesso ao relatório reservado da PF que transcreve um diálogo entre o estelionatário Nilton Monteiro e sua mulher, no qual ele diz que os petistas ficaram “doidos” com a Lista de Furnas e que ela salvaria Lula

VIA GRITOS DE ALERTA
INF. VEJA ONLINE

Ana Paula Valadão não condena a presença da música gospel em baladas

Ana Paula valadão
“Às vezes me preocupa a banalização do evangelho. As pessoas têm na boca esse evangelho, mas não no coração.", afirma a vocalista do Diante do Trono.

Quem é evangélico conhece bem o Diante do Trono e suas músicas espirituais que entoam louvores a Deus. Alguns católicos e praticantes de outras religiões também já se depararam com várias canções da banda, gravadas por outros artistas. Um bom exemplo é o Padre Marcelo Rossi, o ícone da renovação carismática da Igreja Católica, gravou a música Seja O Centro, cedida pelo grupo.

Ana Paula Valadão, a vocalista do Diante do Trono, não acha ruim que outras religiões gravem músicas gospel. Para ela essas canções são extremamente bíblicas e representam orações que qualquer pessoa pode fazer, mesmo aquele que nunca tenha entrado numa igreja.

“Todo ser humano tem um vazio no coração que só pode ser preenchido por Deus que nos fez com este vazio para que pudéssemos buscá-lo. Só nEle que encontraremos este preenchimento. Só nele haverá a verdadeira satisfação. Nossas músicas alcançam as pessoas onde elas estão, não importando a idade ou a situação que ela viva. A canção entra na casa do pobre e do rico e as pessoas a se conectarem com este Deus que elas realmente têm procurado”, afirma.

A cantora explica que a disseminação da música evangélica é o resultado da conquista de muitas gerações de fiéis no Brasil.

“Estamos vivendo o tempo da colheita hoje, resultado de pessoas que tem orado pelo Brasil e que ama as famílias brasileiras, desde quando a igreja evangélica está aqui. Dia 18 a TV Globo vai exibir 1h30 de programação evangélica e isso é uma conquista maravilhosa e sei que a Globo abrindo a porta, outras emissoras e mídias também vão fazer o mesmo”, aposta.

A vocalista ressalta que a música evangélica tem qualidade e vai conquistar cada vez mais espaço nas rádios seculares.

“A música evangélica tem qualidade, ela reflete uma cultura evangélica da nação que só cresce. Acredito que mais e mais encontraremos espaço nas rádios e jornais, não dando notícias preconceituosas ou mostrando coisas ruins que em todo lugar acontece, mas nos dando o respeito e a dignidade que a gente merece”, afirma.

Música gospel na balada
Graças a receptividade do público, hoje a música gospel pode ser ouvida até mesmo nas baladas de todo o país. Sobre essa mistura de música cristã e festas, Ana Paula aponta os pontos positivos.

“Às vezes me preocupa a banalização do evangelho. As pessoas têm na boca esse evangelho, mas não no coração. O que me conforta é que Jesus disse que um pouquinho do reino do Céu levado a algum lugar domina toda a raça. Uma pessoa pode estar boate e ouvir uma música evangélica pode ser chocante e contraditório, mas posso acreditar que aquela mensagem é tão poderosa que, ao sair de lá, o Espírito Santo vai fazer a pessoa se lembrar daquelas palavras e ela vai se tornar verdade, uma oração na vida daquela pessoa”, analisa.

“Eu não entendo os caminhos de Deus. Já ouvi pessoas dizendo que ouviram as minhas músicas nos lugares mais inusitados e depois caiu minha ficha que elas puderam realmente compreender o evangelho”, completa a cantora.

VIA GRITOS DE ALERTA
Fonte: O Fuxico

População chocada em cidade paraibana: Pastor é morto a facadas enquanto dormia


Um crime ocorrido na madrugada deste sábado (17) chocou a cidade de Malta. Um pastor evangélico foi brutalmente assassinado dentro de sua própria residência. A vítima é João Miguel do Nascimento, 46 anos, da Igreja Assembléia de Deus.

Segundo as primeiras informações, João Miguel foi assassinado enquanto dormia ao lado de sua esposa. O assassino usou uma pequena faca, que deixou em um local próximo ao corpo.

A esposa do pastor disse que percebeu quando um homem encapuzado saiu correndo de dentro do quarto, logo após o fato. Vizinhos disseram a polícia que viram uma motocicleta sair rapidamente do local nessa madrugada.

O corpo foi levado para o IML de Patos.
 
VIA GRITOS DE ALERTA

ASSIM COMO O PASTOR SILAS MALAFAIA , ANA PAULA TAMBEM PEDE AUDIÊNCIA PARA O FESTIVAL PROMESSAS

Ana Paula Valadão pede audiência para o Festival Promessas
Em um texto em seu blog pessoal a cantora Ana Paula Valadão escreveu que a audiência dos evangélicos na transmissão do Festival Promessas, no dia 18 Às 13h, pela Rede Globo, será importante para mostrar para os investidores a força que esse público tem.
A cantora também fala que os números oficiais de participantes do evento, gravado no sábado, 10, foi de 100 mil pessoas, quase a metade do esperado no Aterro do Flamengo. Sobre a participação de artistas evangélicos na Globo ela disse que é o cumprimento de uma revelação.
Ana Paula diz que o grande desafio é fazer com que os evangélicos assistam ao programa. “O desafio agora é que a audiência no dia 18/12/11, a partir de 1h da tarde, na telinha da Globo, seja tão grande que incentive seus executivos a continuarem investindo e abrindo as portas para os evangélicos”.
A líder do grupo de louvor Diante do Trono também diz que não entende porque tantos evangélicos criticaram o fato dos nove cantores escolhidos terem aceitado o convite e já adianta que continuará indo para onde Deus a levar.
“Apesar de estar certa de que serei mal compreendida pelos meus próprios irmãos, criticada por entrar em programações mundanas, estou decidida a ir onde o Senhor tem me levado. Vou seguir Seus passos, e olhar com Seus olhos, e tocar com Suas mãos, as pessoas que estão lá fora, perdidas nesse mundão.”
Leia o texto na íntegra aqui.


VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. GOSPEL PRIME

Parlamentares evangélicos querem representantes cristãos no STF

Parlamentares evangélicos querem representantes cristãos no STF
A Frente Parlamentar Evangélica apresentou nas últimas semanas uma Proposta de Emendar Constitucional (PEC) para incluir entidades religiosas nacionais no Supremo Tribunal Federal. O pedido foi feito com a justificativa de que o crescimento do número de evangélicos no cenário nacional não pode ser ignorado.
Para que isso aconteça será necessário incluir um inciso no artigo 103 da Constituição Federal. O 10º inciso irá incluir as entidades religiosas de âmbito nacional (concílios gerais, convenções nacionais e outros) na relação das instituições catalogadas no artigo e devidamente legitimadas a requerer junto ao STF.
O presidente da Frente, deputado federal João Campos explicou os seus motivos para apoiar tal medida: “O movimento evangélico cresce no país. O sentimento de liberdade cívica gerado com o advento da República, quando a Constituição, como norma fundamental, assume grande significado político, tornando-se, sobretudo, instrumento de garantia individual e de limitação do poder do Estado, passou a iluminar o sistema jurídico nacional. Neste contexto, é necessário reconhecer o mérito dos evangélicos brasileiros em auxiliar na consolidação de princípios no âmago da Constituição, e na contribuição com a liberdade de culto e religião”.
As entidades religiosas que podem ser inseridas são, por exemplo, as convenções da Assembleia de Deus como a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), a Conamad (Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil Ministério Madureira), a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), o Supremo Concílio da igreja Presbiteriana do Brasil, a Convenção Batista Nacional e o Colégio Episcopal da igreja Metodista.
A necessidade de ter essas entidades representando os cristãos surgiu devido as frequentes causas que aparecem nas Cortes Superiores tratando de temas que são de interesse das igrejas, mas seus representantes não podem entrar nas arenas da Suprema Corte.
Com a PEC os religiosos poderiam opinar em questões complexas como a legitimidade da união estável entre duplas homossexuais, que gerou debates acalorados na sociedade brasileira no último ano, bem como também garantir a constitucionalidade. Até o começou de dezembro a PEC nº 099/2011 já havia recebido 190 assinaturas.

VIA GRITOS DE ALERTA
Com informações CPADNews

Megatemplos católicos e evangélicos do Brasil são destaque na revista Época

Megatemplos católicos e evangélicos do Brasil são destaque na revista Época
As revistas semanais brasileiras tratam do crescimento da igreja no Brasil de maneiras bem distintas. Muitas reportagens servem apenas para expor alguns escândalos envolvendo padres ou pastores. Em poucas ocasiões, tratam de maneira isenta da crescente força e da influencia dos cristãos no país.
A matéria de capa desta semana da Época, que pertence à rede Globo, fez uma avaliação do impacto que terão as construções de templos gigantescos de católicos e evangélicos. Para a revista, estes verdadeiros monumentos atestam o vigor do cristianismo brasileiro e, do ponto de vista social, testemunham o enorme desejo de participar que anima as multidões de fiéis.
A Igreja Católica inaugurará no ano que vem o Santuário Mãe de Deus, em São Paulo, com capacidade para 100 mil pessoas. Ela já é considerada a maior igreja católica do mundo. Sua construção é financiada com o dinheiro de doações e foi iniciativa do padre Marcelo Rossi. Boa parte do dinheiro até agora é proveniente da venda do CD e do livro Ágape (Editora Globo). Juntos, já foram comercializadas cerca de 9 milhões de cópias. Ele explica porque decidiu investir nesse tipo de obra. “Os brasileiros têm necessidade de grandes basílicas e catedrais, de lugares grandes para congregar e orar”, diz o criador do Mãe de Deus.
Tudo foi minuciosamente planejado. “Um espaço que leve à reflexão não pode ser confundido com um auditório ou ginásio. Um local profano pode acomodar as pessoas, mas não ajuda na experiência religiosa”, diz Ruy Ohtake, arquiteto responsável pelo projeto do Santuário. Haverá espaço para restaurantes e o padre Marcelo deseja que a visão que os fiéis têm do altar seja totalmente livre. “Quero que as pessoas me vejam de qualquer parte, e quero poder vê-las”. A igreja não terá colunas, privilegiando a visão e a participação acima da introspecção.
Enquanto isso, a Catedral Cristo Rei, vai abrigar até 25 mil pessoas quando for inaugurada, dento de três anos na capital de Minas Gerais. O arcebispo de Belo Horizonte, dom Walmor de Azevedo, em cuja arquidiocese está sendo construída a Catedral Cristo Rei, acredita que “A fé cristã não é para ser vivida apenas individualmente”.
A construção de templos para multidões é um fenômeno histórico e mundial. Os católicos sempre investiram em grandes igrejas, chamadas de basílicas e catedrais. Os muçulmanos, seguindo os ensinamentos de Maomé, também edificaram grandes mesquitas como prova do vigor de sua fé. As igrejas evangélicas tem uma história mais recente em construções desse tipo. Os primeiros foram nos Estados Unidos e Coreia do Sul ainda na década de 1970, mas logo se espalharam pelo mundo. Por exemplo, a Winners Chapel (Capela dos Vencedores), na Nigéria, reúne 250 mil fiéis
Os evangélicos também têm várias megaconstruções em andamento no Brasil. Em Guarulhos, na Grande São Paulo, a Igreja Mundial do Reino de Deus constrói a Cidade de Deus, que poderá receber até 150 mil pessoas. No Recife, a Assembleia de Deus conclui o projeto de um templo para 30 mil pessoas. Em Belo Horizonte, a Igreja Batista de Lagoinha planeja acolher 35 mil pessoas. “Quando se vê no meio da multidão, o fiel sente que não está sozinho na fé”, explica o pastor Marco Feliciano, do Ministério Tempo de Avivamento.
No começou nos anos 1980 as igrejas evangélicas brasileiras começaram a comprar grandes salas de cinema, com capacidade para até 2 mil pessoas. Na década seguinte, passaram a construir edifícios majestosos como a Catedral Mundial da Fé, sede da Igreja Universal do Reino de Deus, no Rio de Janeiro, que abriga 15 mil fiéis.
“Erguer um templo grandioso é uma forma de se impor perante as demais denominações e de mostrar que ‘somente aqui você encontra Deus’”, explica Brenda Carranza, cientista social da PUC/Campinas e autora do livro Catolicismo Midiático.
Para alguns estudiosos, a motivação para a construção dos grandes templos é a afirmação de cada uma das igrejas ante as demais. Ricardo Bitun, professor de ciências da religião da Universidade Mackenzie, entende que, quando uma igreja constrói um megatemplo, de forma simbólica está provando que não é um movimento religioso efêmero. “É uma mostra de que tem raízes fortes e que veio para ficar, um marketing tremendo”, diz ele.
Os novos megatemplos católicos parecem mostrar que as Igrejas católicas não querem ficar de fora dessa competição. A preferência por esses grandes templos também reflete o fenômeno da transformação de padres e pastores em ícones pop, capazes de atrair multidões. “Os megatemplos se convertem em megapalcos”, diz Carranza.
Os líderes religiosos que ficaram famosos pela televisão podem hoje ser comparados aos artistas. “As grandes igrejas dependem de uma figura carismática”, explica Jeane Kilde, diretora do Programa de Estudos Religiosos da Universidade de Minnesota, Estados Unidos.

Um dos grandes projetos de edificações religiosas no país é o Templo de Salomão, da Universal. Mas suas obras estão quase paradas por questões econômicas. Para poder terminar essa obra, a IURD precisa comprar um prédio no cruzamento da Avenida Celso Garcia com a Rua Júlio César da Silva, centro de São Paulo. Dos 40 apartamentos, apenas 30 já foram comprados. Estima-se que cada um tenha custado entre R$ 300 mil e R$ 350 mil. Se apenas um proprietário se recusar a vender, o prédio continuará de pé, e o projeto do Templo de precisará ser revisto.
Alguns moradores acusam a Igreja Universal de fazer pressão e forçar a saída dos condôminos. “Eles não estão pagando condomínio dos 30 apartamentos que já compraram”, disseram dois desses moradores em entrevista à ÉPOCA. Dizem ainda que os contratos para manutenção dos elevadores, interfones e circuito interno de TV foram cancelados. “Estão nos estrangulando, mas aguentaremos até onde der”, reclamam. Procurada, a Universal não quis falar sobre o assunto.
O Templo de Salomão não será apenas para realizar cultos. O espaço terá apartamentos que serão usados pelo bispo Edir Macedo. O apartamento de Macedo tem 740 metros quadrados, academia de ginástica, jardim interno e quatro suítes com banheira de hidromassagem (a principal com jacuzzi de 3,5 metros x 4 metros). O apartamento fica atrás da nave, no 7º andar. No 8º andar, há uma área de lazer com 176 metros quadrados com churrasqueira, sauna e outra jacuzzi. “É um projeto suntuoso”, diz um arquiteto que trabalhou na elaboração da planta.
Os megatemplos de hoje, católicos ou evangélicos, seguem o padrão dos Estados Unidos. Mas por lá, o movimento “mega” que começou há 30 anos, está em declínio. Em parte por causa da crise, não há mais grandes igrejas sendo construídas. As pessoas que antes achavam conforto na multidão sentem falta da relação pessoal que encontravam nos espaços menores, em que o pastor ou o padre conhece cada um pelo nome.
“Os fiéis descobrem que querem um contato mais direto com o Divino, que não conseguem a partir de sermões impessoais”, afirma Kilde. O pregador que se dirige a uma multidão precisa tratar, necessariamente, de temas genéricos. “Como é impossível falar com um deles de cada vez, a palavra tem de tocar o coração da maioria”, diz o pastor Marco Feliciano.
Um bom exemplo disso é a empregada doméstica Rosângela Benção, de 33 anos. Ela explica que nos dias de semana, frequenta uma igreja Deus é Amor, com cerca de 80 pessoas. Porém aos domingos vai ao culto no Templo da Glória, sede mundial da igreja de David Miranda, que abriga 60 mil pessoas. Ela afirmou à revista, sentir a “presença de Deus” nos dois locais, mas no Templo da Glória, a sensação é mais forte: “Quando você vê tanta gente dando glória (a Deus), sente uma fé maior”.

VIA GRITOS DE ALERTA
INF. GOSPEL PRIME /ÉPOCA

Existem pastores, pregadores e músicos invejosos?

O Apóstolo Paulo disse o seguinte:
Filipenses: 1: 15
Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade;

Mas tem como pregar Jesus POR INVEJA? como funciona isso?
Jesus disse que por se multiplicar a iniquidade o amor de MUITOS esfriará, a grande verdade é que o amor de muitos além de esfriar ja ficou foi congelado, e com este congelamento acaba esfriando a fé dos outros, são os verdadeiros Cristãos Geladeira.
Para alguns, subir no altar virou questão de honra e esqueceram que o altar é lugar de morte!
Como assim lugar de morte?
Simples! Quem tem crescer no culto é o SENHOR JESUS e não o homem, João Batista disse: É necessário que eu diminua e que ELE CRESÇA!
A pessoa tem que sair do culto dizendo: Puxa, como JESUS falou comigo hoje!
Só que em MUITOS lugares as pessoas saem dizendo: Puxa! Como este pastor ou como este grupo de Louvor são melhores do que outros não é?
Nós temos que morrer para Jesus viver em nós, altar é lugar consagrado e não uma vitrine de vaidades!
O Pior é quando dizem: Nossa!!! Você viu a roupa do fulano? Você viu como o fulano canta mal? Minha filha canta melhor, tem mais unção!!!
A disputa para ver quem é mais “ungido”, quem tem a igreja maior, quem consegue mais isso ou aquilo chega ser ridícula. QUE O SENHOR CRESÇA!!
A Bíblia diz que A SOBERBA precede a ruina. O que fez um pastor, músico, obreiro e etc cair, não foi o adultério, roubo ou sei lá o quê que foi colocado em evidência, o que fez esta pessoa cair foi a soberba, a soberba PRECEDE, não é ela que fez cair, ela é a SEMENTE da queda.
O que fez Satanás cair? a rebelião? Não! A SEMENTE DA SOBERBA em querer ser igual a Deus.
Hoje você liga a TV ou rádio e observa um pastor falando mal do outro, nas igrejas que tem mais de um grupo de louvor é um criticando o outro, é mentira ou verdade?
Há pessoas que pregam por inveja sim, pessoas religiosas que levam o chamado simplesmente como profissão ou hobby, o apóstolo Paulo disse bem, e veja o que diz a Palavra sobre a inveja:
Provérbios: 14: 30
O sentimento sadio é vida para o corpo, mas a inveja é podridão para os ossos.

Tiago: 3: 16
Porque onde há inveja e espírito faccioso
aí há perturbação e toda a obra perversa.


VIA GRITOS DE ALERTA
INF, EVANGELIZAI

Kassab sanciona aumento de até 236%

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), sancionou anteontem o aumento de até 236% no salário de cargos de segundo escalão da Prefeitura. O texto da Lei 15.509 foi publicado ontem no Diário Oficial da Cidade. A medida deve ter um impacto estimado em R$ 19,4 milhões nos cofres públicos no ano que vem. É o maior aumento já concedido para funcionários públicos da Prefeitura nos últimos oito anos.

A principal mudança será no holerite dos 31 subprefeitos: seus salários saltarão de R$ 6.573,27 para R$19.294,10. Como 28 deles também são coronéis da reserva da Polícia Militar, com aposentadoria mensal de R$ 15 mil, eles vão ter salários de R$ 35 mil. O teto constitucional para o funcionalismo na capital é de R$ 24.117,62, estabelecido em decreto de abril.

Além disso, o aumento sancionado por Kassab também triplica o salário de 28 secretários adjuntos e 59 chefes de gabinete de secretarias e subprefeituras, além dos de superintendentes de autarquias e fundações. Hoje, um chefe de gabinete (seja de secretários, prefeito ou subprefeita) recebe R$ 5.455,98 - o salário agora subirá para R$ 17.364,69, reajuste de 218,27%.

Secretários adjuntos, que ganham R$ 5.455,98, passarão a receber R$ 18.329,39, o equivalente a 235,9% de aumento. Para os cargos de presidentes de fundações ou superintendentes de autarquias, como o Serviço Funerário Municipal, que recebem hoje R$ 5.998,99, o holerite passará a marcar R$ 18.329,39 - 205,54% a mais do que o valor atual.

Com a autorização concedida ontem à noite pela Câmara, Kassab ainda vai pagar salários entre R$ 17.364,19 e R$ 19.294,10 para cargos de chefia que são comissionados - indicados sem concurso público. Os novos valores serão pagos a partir de janeiro.

Aprovação

O projeto havia sido aprovado no fim da noite do dia 8 por 37 dos 55 vereadores. Horas antes, o prefeito telefonou para os líderes dos partidos do governo e exigiu a votação. No dia seguinte, Kassab defendeu em público o reajuste, argumentando que, com salários mais altos, ficará mais fácil para o próximo prefeito formar uma equipe preparada para assumir a administração pública.

Em julho, a Câmara também aprovou reajuste salarial do próprio Kassab, para R$ 24,1 mil. Ele já havia se dado, por decreto em fevereiro, aumento de R$ 12 mil para R$ 20 mil, mas a Justiça cassou, por liminar, esse decreto. Com a nova lei, a vice-prefeita Alda Marco Antonio ganhará R$ 21,7 mil, mais do que o dobro do que antes, e os ganhos dos secretários saltarão de R$ 5,5 mil para R$ 19,3 mil. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo

Bancada Evangélica propõe participação de entidades religiosas nacionais no STF


Bancada Evangélica propõe participação de entidades religiosas nacionais no STF
A Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional apresentou, no final de 2011, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 099/2011, que acrescenta um inciso 10 ao artigo 103 da Constituição Federal, com o objetivo de incluir as entidades religiosas de âmbito nacional (concílios gerais, convenções nacionais e outros) na relação das instituições catalogadas no artigo e devidamente legitimadas a requerer junto ao Superior Tribunal Federal (STF). O deputado federal João Campos, presidente da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional, justificou a petição por conta do vertiginoso crescimento dos evangélicos no cenário nacional.

“O movimento evangélico cresce no país. O sentimento de liberdade cívica gerado com o advento da República, quando a Constituição, como norma fundamental, assume grande significado político, tornando-se, sobretudo, instrumento de garantia individual e de limitação do poder do Estado, passou a iluminar o sistema jurídico nacional. Neste contexto, é necessário reconhecer o mérito dos evangélicos brasileiros em auxiliar na consolidação de princípios no âmago da Constituição, e na contribuição com a liberdade de culto e religião”, salienta o parlamentar.

Entre as entidades religiosas que servem como exemplo para serem inseridas estão a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), a Conamad (Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil Ministério Madureira), a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), o Supremo Concílio da igreja Presbiteriana do Brasil, a Convenção Batista Nacional e o Colégio Episcopal da igreja Metodista.

Como ultimamente tornaram-se mais frequentes as causas nas Cortes Superiores sobre pautas com temas de interesse das igrejas, e as mesmas são impedidas de agir nas arenas da Suprema Corte, os parlamentares evangélicos sentiram a necessidade de elaborar a PEC a fim de analisar questões complexas, como a legitimidade da união estável entre duplas homossexuais, que gerou debates acalorados na sociedade brasileira no último ano, bem como também garantir a constitucionalidade.

O projeto foi bem aceito pela maioria dos parlamentares em Brasília, que logo se pronunciaram. Até o início de dezembro, a PEC já havia recebido 190 assinaturas confirmando o apoio ao conteúdo da proposta.


Redação CPAD News

Igreja Mundial ameaça poder da Universal, diz sociólogo

A Igreja Mundial do Poder de Deus surgiu de uma dissidência da Universal. Por 20 anos, Valdemiro trabalhou na igreja de Edir Macedo e chegou a bispo.

Fundada há apenas 13 anos, a Igreja Mundial do Poder de Deus anunciou a construção de um templo para receber cem mil pessoas, mas que pode abrigar até 150 mil, segundo publicações evangélicas. A obra, com capacidade superior à do Maracanã, simboliza o crescimento da mais nova entre as grandes instituições neopentecostais do país. Ancorada na promessa de realização de milagres, como a cura do câncer e da Aids, a Mundial vem conquistando fiéis a cada mês e ameaça a hegemonia da Igreja Universal do Reino de Deus.

Liderada pelo autodenominado apóstolo Valdemiro Santiago, um mineiro da cidade de Cisneiro, de 48 anos, alto, negro, de fala simples e forte sotaque do estado de origem, a Mundial diz inaugurar entre dois e três templos por semana. Contabiliza, oficialmente, cerca de 3.200 sedes, mas o próprio Valdemiro diz pagar 4.500 mil aluguéis por mês. Criada em 1977, a Universal tem cerca de 5.000 templos.

— Entre as igrejas neopentecostais, a Mundial é a que mais abriu novas sedes nos últimos anos — afirma Antônio Flávio Pierucci, professor de Sociologia da Religião na USP.

A Mundial surgiu de uma dissidência da Universal. Por 20 anos, Valdemiro trabalhou na igreja de Edir Macedo e chegou a bispo. O rompimento aconteceu em 1997. Os motivos são um mistério no meio evangélico.

— No momento em que a Mundial mais ou menos clona o nome (Universal), significa concorrência, declaração de guerra — diz Pierucci, que não vê ameaça ao domínio da Universal.

No momento, as duas igrejas duelam por causa de seus templos gigantes. Ano passado, a Universal iniciou, no Centro de São Paulo, a construção de uma réplica do Templo de Salomão, erguido pelos judeus em Jerusalém no século XI antes de Cristo. Este ano, Valdemiro anunciou a criação da Cidade Mundial, próxima ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo.

— São quase dez alqueires (240 mil metros quadrados). É o maior templo da história da humanidade. O sonho é ter um lugar para botar uma multidão, para servir, glorificar, adorar o meu Deus — diz o apóstolo da Mundial em vídeo na internet.

Nas imagens exibidas na TV e em cartazes nos templos, o local já tem o logo da igreja. No mundo real, ainda abriga uma transportadora de carga.

— Vamos inaugurar em janeiro. Não temos de fazer obras, só adaptações. Dependemos de projeto para saber quantas pessoas vão caber. Serão mais de cem mil — diz Mateus Oliveira, sobrinho de Valdemiro, responsável pela área administrativa.

Em outra gravação, Valdemiro diz que, por causa do templo, a despesa mensal da Mundial é de R$ 30 milhões — o que inclui gastos com aluguéis de templos e espaços em emissoras de rádio e TV. No Canal 21, do grupo Bandeirantes, são 22 horas diárias de programação. A Mundial tem duas horas diárias na Rede TV! e quatro na Bandeirantes, durante a madrugada. Em um de seus cultos no canal 21, Valdemiro contou o início da sua igreja.

— Tinha seis membros. Lembro que uma vez fizemos uma celebração para 13 pessoas, um delas era o mendigo que morava na frente da igreja. A gente distribuía folhetos nas casas antes da celebração. Os pastores (da igreja e as famílias) dormiam todos numa casa só, no chão.

Mansão, helicópteros...

Ele e a mulher, a bispa Francileia, de 46 anos, moram num condomínio de luxo em Alphaville, na Região Metropolitana de São Paulo. Usam helicóptero e avião para se deslocarem.

— Hoje, tenho o fogão que eu quiser. Como o que quiser, moro onde quiser. Não dependo dez centavos da igreja, nenhuma moeda da igreja, você que frequenta sabe disso — conta o líder da Mundial no vídeo.

Valdemiro é dono, com a mulher e um terceiro sócio, de uma empresa de comunicação e uma gravadora de CDs. Francileia ainda é sócia da editora de livros e DVDs da igreja. Em 2010, o nome da igreja parou nas páginas policiais, quando dois pastores foram presos pela Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso do Sul. Levavam fuzis que abasteceriam traficantes, disse a polícia.

Como em outras denominações neopentecostais, pedidos de doações são escancarados.

— A Bíblia diz que aqueles que não devolvem o dízimo estão roubando a Deus — afirmou Valdemiro, num programa.

Para o sociólogo Flávio Pierucci, a diferença da Mundial é a centralização das ações por Valdemiro. Apesar de propagar milagres, quando teve problemas no joelho, Valdemiro apostou na medicina tradicional. No dia 21, foi operado no Hospital Albert Einstein, uma das melhores unidades privadas do país.

Fonte: O Globo
Homem corta dedos para a mulher não estudar
Rafiqul Islam, de 30 anos trabalha nos Emirados Árabes Unidos, atacou Hawa Akther (21), e cortou os dedos da mão direita dela, sua esposa, depois de descobrir que ela estava estudando sem a permissão dele. Ele admitiu o crime a política logo depois de voltar para Bangladesh.
Islam teria amarrado a esposa, tapado a boca dela com fita adesiva e cortado os cinco dedos de sua mão, conta a polícia local. No entanto não houve confirmação, mas grupos de defesa dos direitos humanos já pediram punição severa para ele
Autos índices de violência doméstica nos Emirados Árabes tem preocupado as autoridades e o alvo destas violências são as mulheres mais instruídas. Hawa Akther é um dos casos sérios de violência e ela descreveu para a BBC como foi o ataque do marido.
“Depois que ele voltou para Bangladesh, ele queria conversar comigo. De repente, ele colocou uma venda em meus olhos e amarrou minha mão”, disse Akther, falando da cidade de Narsingdi.
“Ele também fechou minha boca com fita adesiva dizendo que iria me dar um presente surpresa. Mas, ao invés disso, ele cortou meus dedos”.
Ela também contou que o marido não aprovava a decisão dela de se matricular em um colégio para completar seus estudos superiores. Ele já havia advertido a jovem de que haveria “graves consequências” se ela fosse contra a vontade dele.
“Os médicos disseram que meus dedos poderiam ser religados dentro de seis horas (depois do incidente), mas ele (Islam) se recusou a entregar os dedos. Depois deste período, outro familiar do meu marido jogou os dedos em uma lata de lixo”, disse a jovem à BBC.
Islam está detido e a esposa afirmou que não quer mais viver com ele e que continuará seus estudos e espera que o marido seja punido. A polícia local afirma que as investigações preliminares levaram os policiais a acreditar que Islam cometeu um crime premeditado.

VIA GRITOS DE ALERTA
INF. OVERBO.COM.BR

Pastor é sequestrado e queimado vivo com as mãos amarradas, na África

Martin Beneke, de 45 anos, era pastor sênior e fundador da Life in Christ Network. O corpo de um pastor sul-africano foi encontrado tot...