sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Cadê os caras-pintadas contra Agnelo? Só vejo caras-de-pau a favor

 

Vocês lêem no post abaixo que o DEM quer propor o impeachment do governador Agnelo Queiroz. Não fosse por todas as evidências de lambança que há contra o mandatário, com inquérito que corre (ou se arrasta) no Superior Tribunal de Justiça, há agora a vendeta: o homem decidiu demitir toda a cúpula da polícia, punindo a instituição por causa do vazamento de gravações que evidenciam a sua proximidade com pessoas que praticaram malandragens no Ministério do Esporte. Há testemunhos dando conta de que Agnelo sempre foi o chefe da quadrilha, o que ele nega.
Eu lhes proponho um exercício: imaginem se, em lugar de Agnelo, com a mesma folha corrida, estivesse um governador do próprio DEM… Seria um Deus-nos-acuda, nas praças de Brasília e naquilo que as esquerdas chamam “mídia”. Aliás, ninguém precisa imaginar nada. Basta ver o que aconteceu com José Roberto Arruda.
Não que o ex-governador não merecesse cada grito de repúdio que ouviu. Merecia, sim! Só que repúdio seletivo é coisa de canalha. Cadê os protestos? Eu lhes proponho outro exercício de imaginação. Os métodos de Agnelo são conhecidíssimos em Brasília faz muito tempo. VEJA fez uma reportagem sobre as lambanças no Esporte em 2008, demonstrando como atuava o esquema criado pelo agora governador. Mas sua história vem de antes. Imaginem se a Polícia Federal tivesse decidido investigá-lo à moda como investigou Arruda, cooptando um “agente” do lado de lá… Mas esse é um mimo com que os petistas do governo federal brindam seus adversários. Os aliados ficam protegidos.
Se a coisa apertar para o lado de Agnelo, ele corre para Lula, que passará a mão na sua cabeça, perdoando-se de todos os pecados, como o Cordeiro de Deus!
O senador Demóstenes Torres tem razão: o DEM cortou na própria carne, mandou embora seu único governador antes da conclusão de qualquer investigação, e outras pessoas ligadas ao escândalo do mensalão de Brasília. O PT, como a gente vê, abriga seus malfeitores
No entanto, na fábula esquerdopata brasileira, bastante influente em certos setores da imprensa, o DEM é “do mal”; já o PT é “do bem”. Contra Agnelo, até agora, não apareceram caras-pintadas. Só apareceram os caras-de-pau a favor.


Por Reinaldo Azevedo

Ex-deputado , pastor Fausto é preso acusado de comprar bebê

O ex-deputado estadual da Paraíba Fausto Henrique Oliveira, o pastor Fausto, foi preso nesta sexta-feira em Fortaleza (CE), acusado de tráfico de menor.

A prisão foi feita pela polícia do Piauí, que investigava o sumiço de uma criança piauiense de 1 ano e 3 meses. Segundo a polícia, o ex-deputado comprou o bebê em troca de cestas básicas.

O delegado Carlos César Camelo, da Delegacia de Proteção dos Direitos Humanos e Repressão das Condutas Discriminatórias do Piauí, informou que a mãe denunciou o caso há dois meses. "Investigamos e chegamos à casa do Fausto Oliveira (em Fortaleza). Lá descobrimos que ele foi ex-deputado da Paraíba e ex-pastor da Igreja Universal, e chegou a dar cesta básica à mãe. Quatro mulheres também foram presas na operação", disse o delegado. A polícia informou que o bando do qual o ex-deputado supostamente faz parte prometia apartamento e até R$ 4 mil em troca de bebês.

O ex-deputado foi expulso há dois anos da Igreja Universal após ser flagrado dançando forró em uma festa na Paraíba, em um vídeo exibido no site YouTube. Em junho de 2010, Fausto Oliveira foi preso por policiais militares, acusado de embriaguez ao volante e direção perigosa. Ele conseguiu liberdade após pagamento de fiança.

Com os escândalos, o ex-deputado deixou a Paraíba e foi morar em São Paulo, se mudando posteriormente para Teresina, onde teria cometido o crime. Segundo a polícia, o ex-deputado e uma mulher identificada como Michele teriam oferecido assistência médica ao bebê e pagamento de cestas básicas para a família, caso a criança lhes fosse entregue. De posse do bebê, Fausto fugiu para a capital cearense.

A polícia chegou ao ex-deputado por meio de sua companheira. O delegado Carlos César Camelo disse que o pastor Fausto será levado a Teresina para ser apresentado na Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente ainda nesta sexta-feira.

VIA GRITOS DE ALERTA
Fonte: Terra

Presidente Dilma recebe do deputado Federal Roberto de Lucena ,material sobre o infanticídio indígena

A presidente da República Dilma Rousseff, por meio de seu gabinete, enviou ofício ao deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP), informando que recebeu os livros “Quebrando o silêncio” e “Voz Pela Vida”, bem como os documentários em vídeo “Hakani” e “Quebrando o Silêncio”.
Para o deputado Roberto de Lucena, a sensibilidade da presidente será primordial para que o tema seja visto de forma urgente. “É preciso que façamos algo rapidamente, a fim de evitarmos que mais crianças inocentes morram em nome de uma tradição”, disse o deputado.
Roberto de Lucena, que é vice-líder do Partido Verde e membro Frente Parlamentar de Apoio aos Povos Indígenas, disse ainda que nenhuma cultura ou tradição devem estar acima da vida. “Temos que defender essas crianças e mães indígenas”, concluiu.
Material foi entregue em reunião oficial


No dia 25 de agosto, durante uma reunião oficial com a Presidente Dilma no Palácio do Planalto, o deputado federal Roberto de Lucena entregou a ela uma cópia do filme “Hakani”, produzido pela instituição ATINI – Voz Pela Vida, e uma cópia do documentário “Quebrando o Silêncio”, da cineasta Sandra Terena. Ambos retratam a violência contra as crianças indígenas no Brasil.
O deputado também fez questão de entregar à presidente uma cópia do Projeto de Lei 1057/2007, mais conhecido como Lei Muwadji, que tem como objetivo inibir a prática do infanticídio indígena e pediu o apoio da Presidência da República para que a proposta legislativa seja aprovada com brevidade.

VIA GRITOS DE ALERTA

'Ele vai sair dessa', diz irmã de Lula ( Evangelica ) que mora em Cuiabá

Irmã do ex-presidente Lula (Foto: Pollyana Araújo/G1)Ledinalva disse que tem fé na recuperação do irmão ex-presidente.
Esta semana Lula iniciou quimioterapia para tratamento contra câncer.Irmã do ex-presidente Lula é funcionária pública em
Cuiabá. (Foto: Pollyana Araújo/G1)

A funcionária pública Ledinalva da Silva Santos, irmã do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e que mora em Cuiabá, declarou que acredita na recuperação do petista e até já colocou o nome dele em uma corrente de oração. “Estou orando por ele. Formamos uma corrente de oração na igreja e pedimos a Deus todos os dias para curá-lo desta enfermidade”, disse em entrevista ao G1.

Ledinalva, que tem 55 anos, é evangélica e membro da Igreja Pão da Vida, na capital. Ela mora em um bairro de periferia de Cuiabá e contou que está muito triste com toda a situação. Ainda mais, segundo ela, porque não conseguiu visitar o irmão em São Paulo. Dessa forma, a informação sobre o estado de saúde de Lula está sendo repassado por outro irmão que mora na capital paulista. “Ainda não consegui ir visitá-lo ou ter algum contato com ele. Tentei ir até lá [São Paulo] quando ele estava internado, mas não consegui. Agora estou me programando para ir até a casa dele”, contou ao G1.

O ex-presidente Lula deixou o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, na terça-feira (1º), após fazer a primeira sessão de quimioterapia para tratamento contra um câncer na laringe. Por volta do dia 14 de novembro, o ex-presidente deve iniciar a segunda das três sessões de quimioterapia previstas.

Segundo a servidora municipal, a última vez que esteve com o irmão pessoalmente foi no mês de dezembro do último ano. De lá para cá, como relata Ledinalva, conversou poucas vezes com Lula pelo telefone. “Não tenho falado muito com ele, mas sei que Lula sabe que sempre estive ao seu lado. Sempre tivemos uma boa relação, mesmo distantes”, pontuou.

Por outro lado, Ledinalva Santos avalia que o momento enfrentado por Lula servirá para fortalecê-lo ainda mais como pessoa. “Sei que tudo isso é doloroso, mas também sei que ele vai sair dessa. Tenho fé. Tudo isso vai servir para fortalecê-lo ainda mais”, finalizou.

Doença na família
O ex-presidente Lula tem um histórico na família de casos de câncer. Em junho deste ano, outra irmã dele, Marinete Cerqueira da Silva, de 72 anos, morreu por conta de um câncer no pulmão. O enterro foi no cemitério da Paulicéia, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, com a presença de Lula.

Após a descoberta de que Lula tinha um câncer na laringe, o médico que acompanha o ex-presidente há mais de 20 anos, Roberto Kalil Filho, afirmou ainda que um outro irmão de Lula já enfrentou câncer de laringe.


VIA GRITOS DE ALERTA
INF. G1

Massacre de cristão tira credibilidade do governo

O exército egípcio matou 27 pessoas – incluindo pelo menos 23 cristãos – que protestavam contra a queima de uma igreja que foi removida sem qualquer respeito pelos militares do governo de transição do Egito, disseram ativistas de direitos humanos.
Os ativistas, junto com os membros das igrejas do Egito disseram que os ataques e a negação de que não ocorreu nenhum delito pelo Conselho Superior das Forças Armadas (SCAF) tirou toda a credibilidade que o exército tinha entre os cristãos, os muçulmanos moderados e os “secularistas”.
Em vez de assumir a responsabilidade pelas mortes dos civis, os militares, que não foram identificados, culparam os próprios civis chamando-os de “inimigos da nação”. Wagih Jacoub, um ativista copta de direitos humanos, foi ferido durante o ataque e estava enfurecido com a negação dos soldados: “Eles são mentirosos”, disse ele.
Jacoub disse que na noite do protesto “o inferno estava sobre a Terra”. Ele disse que estava caminhando com os manifestantes quando foi atingido pelas balas do que ele descreveu como uma espingarda caseira.
“De repente, eu estava sangrando. Minha cabeça estava toda ensangüentada”, disse ele. Jacoub contou também que ele teve num corte na parte superior da cabeça com uma faca que fez com que ele caísse no chão e perdesse a consciência.
Depois de ter seus ferimentos tratados, Jacoub vagou pelos corredores do hospital e ficou em estado de horror e descrença no que via. Corpos de pessoas que estava nos protestos chegavam junto com parentes e familiares chorando e gritando.

Notícias Cristãs com informações do Compass Direct com tradução de Lucas Gregório via Portas Abertas

Evangélicos são detidos, espancados e multados no Belarus e Cazaquistão


A tensão de deu através da tentativa de interromper cultos de adoração não autorizados, depois de pastores haverem sido multados e igrejas serem invadidas nos países da ex-União Soviética.
No Belarus, o pastor Aleksei Abramovich estava entre aqueles que foram multados, tendo que pagar um alto valor monetário por ser parte do Concílio Batista de Igrejas que se recusa “em princípio, de ganhar registro estatal”, disse o grupo de advocacia Forum 18.
Yelena Gorestskaya, do Departamento de Ideologia do Comitê Executivo de Zhodino, teria defendido um recente ataque à igreja que funciona na casa de Abramovich, em Zhodino, próximo à capital de Belarus, Minsk, afirmando que os crentes “infringiram a lei” por não registrar a igreja.
Contudo, em carta divulgada ao presidente Alexander Lukashenko, o pastor definiu as reuniões como “puramente religiosas”, agregando que “não é crime que os crentes adorem em sua casa”.
FonteWorthy News
TraduçãoSamuel Auler

MARTA SUPLICY , Voz do PLC 122 desiste de candidatura à Prefeitura de São Paulo

MARTA SUPLICY PEDE PRA SAIR



A senadora Marta Suplicy (PT-SP) anunciou nesta quinta-feira, 3, que desistiu da disputa à Prefeitura de São Paulo nas eleições municipais do próximo ano. Ela era a principal concorrente do ministro da Educação, Fernando Haddad, candidato favorito de Lula e Dilma Rousseff.Na segunda-feira, 31, Dilma, a pedido de Lula, conversou com Marta e solicitou a ela que desistisse da disputa. Segundo Marta, o pedido foi o que definiu sua desistência. "Eu fiquei sensibilizada com o apelo da presidente Dilma e do ex-presidente Lula e retiro minha candidatura para a prefeitura", afirmou em entrevista coletiva na capital paulista.

"Eu tinha muita vontade de voltar a ser prefeita, mas eu não poderia dizer não ao pedido de Lula e de Dilma. Saio, então, de coração. Esses pedidos (de Lula e Dilma) foram fundamentais para eu pensar no partido no Senado, ajudando a Dilma a construir um país melhor", disse a petista.

Marta afirmou ainda que as prévias para definir o candidato poderiam rachar o partido. "Não teria sentido ir pra esse enfrentamento. Não daria pra ter um partido unido. Eu ganhando ou perdendo todos iriam perder."Ver em tamanho maiorImagens do diaFoto 69 de 69 - Senadora Marta Suplicy (PT-SP) anunciou nesta quinta que desistiu de disputar a Prefeitura de São Paulo nas eleições municipais de 2012. Ela era a principal concorrente do ministro da Educação, Fernando Haddad Michel Filho/Agência O GloboAlém de Haddad, restam três pré-candidatos petistas à prefeitura: os deputados federais Carlos Zaratini e Ênio Tatto e senador Eduardo Suplicy. A senadora não confirmou se irá apoiar o ministro, mas disse que fará todos os esforços possíveis para ajudar o partido a eleger o próximo prefeito. "Vou fazer o máximo que puder com toda a força que tenho."

Segundo Marta, a primeira pessoa a saber da desistência foi Lula, recém-diagnosticado com câncer, para quem ela ligou hoje de manhã. "Ele está ótimo, com a voz ótima, não aguenta mais ficar em casa", disse.A ex-prefeita de SP disse não ter se arrependido da declaração que fez em setembro, logo após a divulgação da pesquisa Datafolha em que ela aparecia com cerca de 30% das intenções de voto e Haddad, 2%. Na ocasião, Marta disse que "se Lula não quisesse ganhar, iria com Haddad".

"A frase foi perfeita naquele momento porque eu estava no embate. Agora vou lutar do lado de quem for escolhido", afirmou.O presidente nacional do PT, deputado estadual Rui Falcão (SP), disse que a desistência não interfere nas prévias. "Elas vão acontecer". O vereador Antonio Donato, presidente municipal do partido, afirmou que tem "certeza de que a Marta vai apoiar a candidatura do Haddad."


Entenda como Marta desistiu
Segundo reportagem da “Folha de S.Paulo” publicada ontem, 2, Marta aceitou desistir da candidatura em conversa reservada com Dilma Rousseff no aeroporto de Congonhas, na segunda-feira, 31, antes de a presidente visitar Luiz Inácio Lula da Silva no hospital Sírio-Libanês, onde estava internado para a primeira sessão de quimioterapia após ter sido diagnosticado com câncer de laringe.

O encontro foi divulgado pela ministra Helena Chagas (Comunicação Social) na chegada da comitiva presidencial a Cannes, na França, onde Dilma participa da cúpula do G20. A presidente disse que Marta foi "a melhor prefeita que São Paulo teve", mas não deveria se candidatar de novo porque agora sua presença no Senado seria "mais importante".
Ainda de acordo com reportagens da “Folha de S.Paulo”, Marta estava cada vez mais isolada no partido. Aliados da senadora vinham fazendo um apelo para que ela desistisse da pré-candidatura.
Com a decisão, fica mais fácil o caminho para o PT se unir em torno da candidatura do nome preferido do ex-presidente Lula: o ministro da Educação, Fernando Haddad.O desafio do PT agora é convencer outros três pré-candidatos a também desistirem e, assim, evitar a realização de prévias, marcadas para 27 de novembro.

COPOS DESCARTÁVEIS PODEM CAUSAR CÂNCER


Vocês sabiam que os copinhos descartáveis que tomamos café em nosso trabalho liberam uma substância nociva ao nosso organismo?

Pois é, aquecidos os copinhos liberam uma substância química parecida com o hormônio feminino, chamado Xenoestrogênio.

Xenoestrogênio são substâncias químicas presentes nos alimentos, água, que são estranhas ao nosso organismo, mas que possuem afinidade com os receptores (portas por onde o hormônio entra na célula) do hormônio estrogênio. Ou seja, essas substâncias químicas conseguem imitar o estrogênio e enganar os receptores, entrando na célula e reproduzindo um efeito diferente ao do estrogênio de verdade, produzindo aqueles distúrbios mencionados, e também o CÂNCER.


No organismo ele ocupa os receptores desse hormônio, aumentando a chance das mulheres terem câncer de mama ou útero. Nos homens causa o câncer de próstata, infertilidade e a diminuição de espermatozóides.

Os médicos alertam que devemos evitar os copinhos plásticos e também as vasilhas usadas no microondas, pois também liberam xenoestrogenio.

O copinho descartável não é o único material a liberar o xenoestrogênio, mas torna-se uma das principais fontes, na medida em que o cafezinho costuma ser ingerido várias vezes ao dia, também liberam a substância qualquer objeto que contenha derivados do petróleo, quando aquecidos.

Ambientes novos, com carpete e pisos colados também são grandes emissores de xenoestrogênios.

Estamos nos envenenando aos poucos sem saber, e é simples acabar com esse fato, é só usarmos copos de vidro, se cada um tiver seu copo durante o expediente, pode tomar cafezinho á vontade sem os riscos de ingerir xenoestrogênio e ao mesmo tempo colaborando com o meio ambiente, pois não haverá copos jogados no lixo.
Encaminhe este post a seus familiares e amigos pois cuidados com a saúde nunca é demais.
 
VIA GRITOS  DE   ALERTA

O PASTOR E O FAROL

Havia uma pequena cidade do lado oeste dos Estados Unidos, às margens do Oceano Pacífico, próspera e progressiva. Não era grande, mas tinha ruas largas e limpas, parques arborizados e os bairros cresciam rapidamente com muitas casas.

A areia branca da praia era como um colar entre os verdes dos morros e o azul do mar. E era ali, no mar, que estava a riqueza do povoado: a pesca.

Cada noite, os barcos varriam as águas com suas redes, trazendo uma quantidade de peixes tão grande que muitas fábricas se instalaram por lá para industrializar e exportar o pescado.

Na entrada da baia, havia um farol antigo que por anos prestava o valioso serviço de guiar os pescadores nas noites escuras de tempestade, iluminando-lhes o caminho no mar.

Nesta cidade, havia também uma igreja que era a única. O pastor lutava com todas as forças para conscientizar as pessoas do Evangelho e do Juízo de Deus. Poucos lhe davam atenção e menos ainda freqüentavam suas reuniões. Mas o homem não desanimava. Levantava cedo e passava um bom tempo orando sobre o altar, visitava os doentes, atendia aos que lhe procuravam e ainda se incumbia de acender o farol todos os dias pontualmente às cinco da tarde.

A cidade crescia e os negócios aumentavam. Os barcos eram mais modernos e traziam cada vez mais peixes. O mar era mesmo abundante. Quanto mais barcos viam, mais peixes apareciam nas águas. Ninguém voltava de rede vazia. Noite clara ou escura, ao se puxar a rede, lá estava o valioso tesouro que movia a vida da cidade.

Numa radiante manhã de sábado, o pastor, já com certa idade, morreu. Com exceção dos membros da igreja, ninguém percebeu o fato. Sem chamar qualquer atenção para si mesmo, o laborioso soldado do Evangelho partia da mesma forma que havia vivido. Sentindo aquela perda, os membros da igreja mandaram uma carta ao prefeito, pedindo-lhe que providenciasse um outro pastor. Porém, nenhuma resposta lhes foi dada.

O prefeito era mesmo muito ocupado. Um grande mercado de pesca estava sendo construído para atender os compradores de toda parte. Eram, na maioria, representantes das grandes fábricas da América que vinham fechar lucrativos negócios. Havia também planos para uma nova escola e ampliação do hospital. Com tantos projetos importantes, era mesmo difícil conseguir a atenção daquele homem.

Quando tudo parecia ir bem, a pesca passou a ser escassa. As redes que outrora vinham cheias, passaram a vir vazias. Em princípio não se deu importância ao fato, afinal os estoques estavam cheios. Mas, com o passar do tempo, o problema se agravou. Os barcos eram lançados ao mar, varrendo cada centímetro das águas sem, porem, obterem sucesso.

O mercado ficou vazio. As fábricas fecharam e os funcionários foram demitidos. A construção da escola foi adiada, bem como a reforma do hospital. Muitos especialistas foram consultados, mas em vão. Ninguém sabia, mas o fato era que o peixe já não vinha na rede.

Desesperados, os pescadores continuavam sua luta. Na esperança de uma mudança, saíam todas as noites para a pesca, e foi numa dessas noites que uma tempestade rapidamente se formou sem que eles notassem. Logo o mar estava revolto e o céu, coberto de nuvens, não trazia nenhuma luz. Sem visão para navegar, um dos barcos, surrado pelas ondas, foi atirado violentamente contra o farol, que, desde a morte do pastor nunca mais fora aceso.

Na manhã seguinte, o prefeito estava desolado em seu gabinete. Ele havia tentado de tudo o que estava ao seu alcance, sem sucesso. Pensativo e cabisbaixo, avistou sobre a mesa a carta dos membros da igreja, a qual dizia: “Senhor Prefeito, nós, os membros da única igreja da comunidade, informamos a Vossa Excelência o falecimento de nosso pastor. Em seu ministério, ele orava todos os dias pela nossa cidade e pedia a Deus que nunca faltasse peixe no mar. Preocupado com os pescadores, também ascendia todas as tardes o farol para guia-los nas noites escuras. Nunca esmoreceu. Se não tivermos outro homem de Deus que abençoe a pesca e ascenda o farol, os peixes vão escassear e numa noite escura, nossos barcos correrão o risco de naufragar, lançados pelas ondas contra algum rochedo no mar”.

O prefeito encontrou assim a resposta que buscava. Os fatos agora eram claros e óbvios à sua frente. “Mas como nunca me dei conta deste homem e de seu trabalho?”, indagou o prefeito a si mesmo. A partir daí ele entendeu que o pastor era como o farol, que não lança a luz sobre si mesmo, mas sim sobre as ondas do mar para iluminar o caminho dos homens. Aquele trabalho anônimo era mesmo de extraordinário valor.

Assim deve ser o pastor, um farol aceso por Deus. Não ilumina a si mesmo em busca da glória do mundo, mas lança sua luz para mostrar aos homens o caminho de Deus. No seu clamor, benção são alcançadas e problemas evitados. Muitas vezes só nos conscientizamos disto quando os perdemos e nos defrontamos com os problemas. Aí, só nos resta aprender a lição da importância do clamor de um homem de Deus. Não é isso que diz a Palavra do Senhor?

“busquei entre eles um homem que levantasse um muro, e se pusesse na brecha perante mim por esta terra, para que Eu não a destruísse, mas a ninguém achei” (Ezequiel 22:30

“Quis me tornar ídolo e hoje, graças a Deus, estou me tornando”, diz Neymar

“Quis me tornar ídolo e hoje, graças a Deus, estou me tornando”, diz Neymar
O jogador Neymar deu uma entrevista ontem no programa da Hebe afirmando que sempre sonhou em ser um ídolo. O jovem evangélico frequenta a Igreja Batista Peniel de São Vicente, litoral paulista, há doze anos e credita seu sucesso à fé que tem em Deus.
No programa exibido nesta terça-feira, 1º, o atacante do Santos participou do quadro “Roda de Mulheres” e teve que responder perguntas de Carol Celico, cantora e mulher do jogador Kaká; Ana Beatriz Barros, top model; Syang, cantora e escritora; e Gabriela Pasqualin, repórter esportiva RedeTV!
Uma delas questionou o atleta sobre o assédio das fãs e ele respondeu que não se incomoda, pois ser um ídolo sempre foi o sonho dele. “O assédio não me incomoda, não. É o preço que pago, porque sempre quis isso. Quis o sucesso, quis me tornar ídolo e hoje, graças a Deus, eu estou me tornando”.
Considerado um dos melhores jogadores do mundo, Neymar confessou no programa que se considera melhor do que o argentino Messi. Mas sobre deixar o Brasil, ele diz que ainda não chegou o momento. “Eu estou muito feliz no Santos. Então, por enquanto, vou ficar”, diz.


VIA GRITOS DE ALERTA
Com informações UOL

Obreiros para Serra Leoa

Mat_Serra LeoaIgreja

Serra Leoa é um país que fica na costa oeste africana e possui uma população de cerca de 6 milhões de habitantes.
Há dez anos, o país viveu uma das piores guerras civis da sua história, sendo praticamente destruído. O país tornou-se independente em 1961, e acaba de completar seu cinquentenário. A nação começa a se desenvolver e avançar rumo ao futuro. Ali existe a Primeira Igreja Batista de toda a África, fundada em 1792 (foto em destaque), que começou com os escravos libertos pelos ingleses e norte-americanos que retornaram e fundaram, em 1787, a sua capital: Freetown.
A Convenção Batista de Serra Leoa tem, atualmente, 112 igrejas e cerca de 5.500 membros, de acordo com o último Livro Convencional. Embora haja um trabalho batista estabelecido no país, muitas são as necessidades: quase 50% da população ainda é muçulmana. Há um precário serviço de saúde que requer pessoas capacitadas para ajudar. A maioria das escolas é privada, impedindo que boa parte das crianças tenha a oportunidade de estudar. Outras necessidades são por discipulado e formação de líderes evangélicos para levar a Palavra de Deus aos povos. Há várias igrejas que estão sem líderes treinados, bem como muitos obreiros esperando pessoal para instruí-los.
Um dos povos não-alcançados em Serra Leoa é o sussu, também presentes na Guiné e Libéria, os quais são em sua maioria muçulmanos. A Sociedade Missionária Batista (BMS, sigla em inglês) firmou uma parceria com Missões Mundiais e mantemos, na cidade de Fungi, uma unidade do PEPE Network. Mas nossos irmãos de Serra Leoa lançam mais desafios aos batistas brasileiros. Eles precisam de pessoas para ajudar na criação do Seminário Teológico Batista, para formar os inúmeros líderes e pastores locais.
A CBSL mantém um centro médico no interior do país, em Lunsar, o Hospital Batista do Olho, que é referência em tratamento oftalmológico e atende, também, outras especialidades. Mas eles estão buscando um local para funcionar o instituto e alguém que possa ajudá-los a equipar o local e colaborar na elaboração do currículo. Há necessidade de médicos, especialmente oftalmologistas, que se disponham a servir como voluntários (em curto tempo) ou como missionários para atender a essa necessidade. Um dos requisitos é saber bem o inglês, pois essa é a língua comum entre o povo, embora a maioria fale o creoulo local.
Se você sente o chamado de Deus para servir a Deus em Serra Leoa, escreva para crh@jmm.org.br e apresente-se para dar um tempo de sua vida no campo missionário. Daremos todas as informações necessárias.


Pr. Mayrinkellison Wanderley – Coordenador dos Missionários da JMM na África

Muçulmanos alegam que símbolos Católicos numa Universidade Católica violam os seus "direitos humanos"

 

A Fox News informa que a agência  Washington dos Direitos Humanos confirmou que está em curso uma investigação em torno de alegações de que uma Universidade Católica violou os "direitos humanos" de estudantes muçulmanos ao não permitir que eles formassem um grupo de estudo muçulmano e ao não  providenciar um espaço livre de símbolos Cristãos onde eles pudessem rezar ao deus islâmico.
A investigação alega que estudantes muçulmanos têm que que executar as suas rezas rodeados de símbolos Católicos - por exemplo, um crucifixo de madeira, pinturas do Senhor Jesus, pinturas de padres e teólogos que muitos muçulmanos consideram inapropriado. Oh, o horror!
Um porta-voz dos Direitos Humanos declarou à Fox News que haviam recebido uma queixa com 60 páginas contra a instituição PRIVADA. Segundo se sabe, a investigação pode durar meses.
A queixa foi levada a cabo pelo advogado John Banzhaf, pessoa que já esteve envolvido em casos passados contra a mesma instituição em torno de residências para homossexuais.
Banzhaf disse que os estudantes muçulmanos ficaram particularmente ofendidos por terem de meditar nas capelas da escola e na catedral que ensombra toda o campus - a "Basilica of the National Shrine of the Immaculate Conception."
Este advogado do diabo disse ainda:
Não deve ser nada difícil para a universidade arranjar um sítio qualquer nas suas instalações onde os muçulmanos possam rezar sem ter que dar de caras com uma cruz de Jesus.

Há uma solução muito simples para este problema fictício: se os maometanos não gostam de símbolos Católicos numa universidade Católica, eles podem escolher umas das milhares de universidades não-Católicas que existem no mundo islâmico.
Claro que essas, para além de não terem símbolos Cristãos, também não tem a qualidade das instituições Cristãos, mas isso são detalhes.
Segundo: a universidade Católica não tem obrigação nenhuma de acomodar ideologias que contradizem a sua declaração de Fé. Se as coisas seguem o seu curso normal, será que os Cristãos vão ter - mais tarde - que acomodar espiritismo, voodoo e cartomancia nas suas instalações?
Estes muçulmanos estão a ser mal intencionados ao tentar usar a lei para acomodar a sua ideologia politica. Se eles se apercebem que esta instituição tem símbolos que não lhes agradam, eles podem procurar outras instituições. Forçar os Cristãos a acomodar o islão é maldoso e supremacista.
Esta é uma Universidade Católica. Parte da sua missão é criar um cultura Católica nas suas instalações. Ao frequentarem esta instituição, os maometanos estão a concordar em viver em tal ambiente. O seu "direito" é encontrar o seu espaço fora da Universidade se a mesma não lhes agrada.
Mas pior que eles é o advogado esquerdista que usa os muçulmanos para levar a cabo a de-Cristianização das instituições Cristãs. Para além de se colocar de lado dos activistas políticos que usam a homossexualidade para avançar com o seu esquerdismo, este advogado usa outro movimento político (o islão) como desculpa para o seu anti-Cristianismo.
Curioso é ver também a aliança entre marxistas culturais (esquerdistas), activistas homossexuais e muçulmanos contra os Cristãos. Isto demonstra de forma bem cabal que longe de serem "anti-religiosos", os esquerdistas militantes não tem problemas em aliar-se a uma "religião" para combater o seu verdadeiro inimigo, o Cristianismo.



FONTE . PERIGO ISLÃMICO

Árabes cristãos apoiam revoluções e não temem partidos islâmicos

Para os povos do mundo árabe, a onda de levantes populares na região simboliza suas ambições por democracia e liberdade dos regimes autoritários.

Mas a Primavera Árabe também gera algumas desconfianças por parte da minoria cristã na região, temerosa de que que a ascenção de partidos islamistas poderia colocá-los em risco.

Recentemente, uma conferência internacional realizada no Líbano reuniu mais de 680 políticos, acadêmicos e ativistas cristãos para mostrar amplo apoio às revoluções na região e garantir aos cristãos que o "medo sectário só serve aos governos autoritários".

"Os libaneses cristãos e seus irmãos na região rejeitam qualquer tentativa de vincular a fé cristã ao destino dos regimes opressivos e tirânicos que transformaram o mundo árabe em uma prisão e que, historicamente, só marginalizou seus cidadãos. Nós não aceitaremos ser os executores contra as vítimas (dos regimes)", disse a nota oficial do encontro.

Segundo um dos organizadores do encontro no Líbano, Kamal Yaziji, o evento teve o objetivo de combater a opinião que está sendo disseminada na mídia e regimes autoritários de que os cristãos estão com medo da Primavera Árabe. "Nós não somos uma minoria em perigo, nós queremos dar uma chance à Primavera Árabe, queremos fazer parte dela porque somos protagonistas também. Discutimos planos de ação para os cristãos se integrarem nesta onda de revoluções", disse ele à imprensa árabe.

Eleições

Os protestos que tiraram os presidentes do Egito e da Túnisia, depois de décadas no poder, eram formados por diversos grupos sociais e religiosos. Mas uma vez iniciados os processos políticos, os partidos islâmicos, mais preparados e com amplo eleitorado, saíram na frente como favoritos a terem uma ampla presença nos próximos governos.

Na Túnisia, a eleição parlamentar do dia 23 de outubro confirmou a vitória do partido islâmico moderado Ennahda, que conquistou cerca de 42% dos votos e causou preocupação entre muçulmanos seculares e cristãos sobre o caráter do futuro governo. O partido declarou que governará para todos e que as liberdades e escolhas religiosas serão respeitadas.

No Egito, o favorito para as eleições ao parlamento no dia 28 de novembro é a Irmandade Muçulmana, o maior e mais bem organizado movimento islâmico do mundo árabe e que gera preocupação entre a comunidade da Igreja Cópta - cerca de 10% da população de 80 milhões do país.

Nos últimos meses, alguns incidentes entre cristãos e muçulmanos, acirrou o discurso sectário. Em alguns episódios de violência, muçulmanos defenderam seus conterrâneos cristãos nas ruas e acusaram os islâmicos radicais de "fomentarem a discórdia e traírem os princípios da revolução egípcia".

Segundo o teólogo e historiador brasileiro Roberto Khatlab, há mais de 20 anos radicado no Líbano e autor do livro Árabes Cristãos? (Editora Ave-Maria, 2009), os árabes cristãos somam mais de 20 milhões na região, mas seus números vêm caindo, como já alertaram entidades internacionais de direitos humanos.

Khatlab entende a preocupação de grupos cristãos nos países árabes em função do número cada vez maior de pessoas fugindo de seus países em razão de guerras, perseguições, militâncias políticas e intolerância religiosa, especialmente no Iraque após a invasão dos Estados Unidos, em 2003. "No Iraque, depois da guerra, os cristãos passaram a sofrer perseguições porque foram vistos por militantes como aliados das tropas americanas, igualmente cristãs. Mas eles também são árabes, pessoas da região, com os mesmos hábitos".

Segundo organizações internacionais, cristãos no Iraque somavam mais de 1 milhão nos anos 80, mas, em 2005, o número caiu para 650 a 800 mil. "E por isso, cristãos e outras minorias sofrem de incertezas quanto ao futuro", disse o brasileiro.

No entanto, Khatlab concorda que o discurso sectário não deveria ser usado para amedrontar as minorias. "Os princípios desses protestos populares são únicos e justos. Uma democracia terá mais condições de proteger minorias do que regimes autoritários", salientou ele.

Síria

Enquanto líbios, tunisianos e egípcios conseguiram derrubar seus ditadores, as populações na Síria e Iêmen continuam envolvidas em protestos antigoverno. Na Síria, o governo acusou islamistas de fomentarem os protestos que já duram oito meses e deixou mais de 3 mil pessoas mortas. No entanto, ativistas sírios acusam o regime do presidente Bashar al-Assad de fomentar o discurso sectário para espalhar o medo na população.

Há dois meses, o patriarca da Igreja Maronita do Líbano, Beshara al-Rahi, causou polêmica quando declarou sua preocupação com os cristãos na Síria caso o regime de Assad fosse deposto, pedindo uma chance para que reformas no país fossem implementadas. As declarações do patriarca geraram condenações de políticos, ativistas e jornalistas cristãos e também muçulmanos no Líbano e região. Os governos da França e dos Estados Unidos também condenaram as declarações, incluindo o Papa Benedito 16.

Ativistas acusaram o patriarca de promover mais medo para que os cristãos temam a Primavera Árabe. Respondendo às críticas, al-Rahi declarou que suas palavras foram tiradas de contexto e que não estimulavam o discurso sectário. Mas as explicações não convenceram o público na região.

De acordo com Antoine Kurban, professor na Universidade Saint Joseph, em Beirute, o levante árabe é um levante popular e todos são livres para dar apoio ou não sob o ponto de vista de cidadão. "Nós todos devemos ter a consciência cristã em mente. Um cristão, se levar em conta os valores espirituais, não pode ficar ao lado do opressor que usa de desculpas para oprimir. Sempre toma o lado da vítima, da dignidade e da liberdade individual", opinou.

Fonte: Terra

Silas Malafaia responde ao movimento gay, que quer tirar seu programa de tv do ar

O pastor explica que a ABGLT está manipulando sua fala para impedir que ele continue pregando contra a prática homossexual.

O pastor Silas Malafaia gravou um vídeo para responder ao presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Toni Reis, que entrou com processos junto à Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão e ao Ministério de Comunicação pedindo para que o programa Vitória em Cristo seja retirado do ar.

No vídeo Malafaia critica a manipulação de um programa dele que um grupo gay utilizou para afirmar que o pastor estava incentivando a violência contra homossexuais. ” Eu não estava falando em bater, estava falando em falar”, explica Malafaia.

No mesmo programa ele afirmava que “quem bate e mata um homossexual tem que ir pra cadeia”. Se defendendo de mais um ataque, Malafaia acusa a associação de usar o caso para aparecer. “Isso é coisa de mau caráter, de bandido. Se querem aparecer se vestem de palhaço, de bozo”, diz.

Mais uma vez o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo acusa os homossexuais de serem o grupo mais intolerante da pós-modernidade. “Eles não suportam a crítica, eles querem calar qualquer um que se opõe à prática deles”.

O líder da Advec informa que vai mover um processo contra esse grupo. “Eu estou amparado, senhores, pela Constituição Federal artigo 5, incisos 4 e 6″, diz ele que completa: “Eu sou livre para dizer que sou contra a prática deles”.

Assista ao vídeo clicando aqui

Fonte: Gospel Prime com informações de Verdade Gospel

Filme Contra Aborto Torna-se Fenômeno no You Tube (Vídeo)

Um filme com cenas do Holocausto e argumento contra o aborto tornou-se um fenômeno do YouTube, com 1.3 milhões de acessos.
O documentário de 33 minutos fala da relação entre o Holocausto com o aborto legalizado, comparando a matança de milhares de vidas inocentes nos dois episódios. Jovens entrevistados no filme pelo narrador Ray Comfort são forçados a fazer a conexão do extermínio de judeus com a aceitação pela sociedade atual da morte de crianças não nascidas, o que os fazem repensarem seus conceitos e se oporem ao aborto.
"180o. é um passeio em uma montanha-russa de emoções, você observa as pessoas serem colocadas em um dilema moral, quando questionados se eles poderiam enterrar judeus vivos (algo que aconteceu na 2 ª Guerra Mundial)", disse Comfort.
Segundo ele, esse é um teste de quanto as pessoas valorizam a vida humana. Comfort aponta a ignorância de um dos momentos mais obscuros da história humana que inevitavelmente resulta na desvalorização da vida, o que configura uma repetição do Holocausto.
Comfort espera que o filme chegue a diversas escolas. Só no mês passado, foram distribuídas de 180 a 200 mil cópias do DVD às 100 melhores universidades dos EUA. Agora o autor, que é um pastor judeu messiânico, está voltando a distribuição também ao Ensino Médio.
Comfort relata que nas filmagens para o filme, gravou 14 entrevistas com pessoas que pensavam que Hitler era um comunista, um ator, ou mesmo nunca tinham ouvido falar nele. "Esses jovens são bastante ignorantes quanto ao período que talvez seja o mais obscuro da história humana, porque o sistema educacional norte-americano é falho".
O filme tem ajudado muitos jovens a mudarem suas opiniões. Em uma sala de aula, iniciou-se uma discussão sobre se eles achavam que o aborto poderia ser uma escolha, se a criança é saudável ou se a gravidez foi causada por um estupro. Uma vez relacionado o assunto a Hitler, as opiniões mudaram. O filme fez com que todos os estudantes afirmassem que o aborto deveria ser ilegal.

Exército de Mianmar atinge cristãos em meio a guerra contra insurgentes


Exército de Mianmar atinge cristãos em meio a guerra contra insurgentes
Cerca de 90% dos 56 milhões de habitantes de Mianmar são budistas

Soldados birmaneses atacaram recentemente cristãos e templos da Igreja, no Estado de Kachin. O ocorrido mostrou que os cristãos, que eram somente civis, foram alvos da ofensiva militar por serem considerados como insurgentes contra o governo.

“Segmentar os cristãos não é incomum nas zonas de conflito da Birmânia”, disse o editor-chefe do Grupo de Notícias Kachim, Nawdin Lahpai, à Compass, referindo-se ao dia 16 de outubro, quando militares atacaram uma igreja e prenderam um padre e quatro fiéis, queimando em seguida a propriedade da igreja.

“Esse incidente que ocasionou a prisão do padre e alguns fiéis mostrou aquilo que o governo de Mianmar faz há muito tempo em nosso país. O governo é de maioria budista, o que mostra por que os cristãos são discriminados.”

Cerca de 90% dos 56 milhões de habitantes de Mianmar são budistas. A maioria da população é dividida em diversas etnias, que têm formado grupos armados e desarmados para lutar pela independência ou autonomia do país.

Intensos combates entre o exército de Mianmar e a Organização da Independência de Kachin (KIO) começaram em junho, mas não são apenas os grupos armados e revolucionários que são os alvos das tropas birmanesas, disse um editor cristão à Compass.

“A política do governo birmanês de iniciar um domínio budista sobre as outras minorias do país começou com o primeiro-ministro U Nu”, disse o editor. O governo de U Nu fez com que o budismo fosse a religião oficial do país a partir de 1981, mesmo ano em que foi formada a KIO.

A maioria dos cristãos pertence à etnia Kachin e deseja a independência do estado birmanês, para se tornar um estado absoluto. De 2000 a 2009, as autoridades birmanesas proibiram as comunidades Kachin de construir novos templos cristãos.


Fonte: Compass Direct

E O PIOR É QUE MUITOS CRISTÃOS VOTARAM NELA - ELES QUEREM UM GOVERNO MUNDIAL

A presidente Dilma Rousseff ao lado do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama (Foto: Roberto Stuckert Filho / Presidência)Em reunião do G20, Dilma defende piso global de renda

Presidente apoiou proposta apresentada pela OIT aos líderes mundiais.
'Tem efeito inequívoco contra a crise', disse Dilma Rousseff.

A presidente Dilma Rousseff cumprimenta o
presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao
lado do ministro Guido Mantega (Foto: Roberto
Stuckert Filho / Presidência)
A presidente Dilma Rousseff defendeu nesta quinta-feira (3) a criação de um piso global de renda, proposta apresentada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) como medida de proteção mundial.
“Tem efeito inequívoco contra a crise. O Brasil não irá se opor a uma taxa financeira mundial, se isso for um consenso entre os países a favor da ampliação dos investimentos sociais”, disse Dilma durante reunião de líderes do G20 em Cannes, na França.
Dilma Rousseff voltou a defender os investimentos sociais como medida anticrise. "A inclusão de 40 milhões de pessoas na classe média foi não somente uma imposição moral como também uma questão de enfrentamento econômico."
De acordo com a OIT, a proposta oficialmente chamada de Piso de Poteção Social "prevê que cada país deveria incluir na oferta de serviços básicos de saúde, independentemente de contribuição, o pagamento de um benefício básico para famílias com crianças, benefícios assistenciais para pobres e desempregados e a manutenção das políticas de garantia de renda para idosos, viúvos, órfãos e inválidos". No Brasil, o Bolsa Família é um benefício parecido com o proposto pela organização.
FMI
Em almoço que marcou o início da reunião do G20, a presidente também afirmou que o Brasil está disposto a contribuir com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para auxiliar na solução para a crise financeira que atinge a Europa.
Pela manhã, antes da abertura dos trabalhos do G20, Dilma participou de encontro com os demais líderes dos Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia e China. Ainda durante a manhã, Dilma teve reuniões bilaterais com o presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, e com o primeiro-ministro de Cingapura, Lee Hsien Loong.
Lula
Durante o almoço, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, pediu a Dilma que transmitisse ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desejos de uma pronta recuperação. Lula foi diagnosticado com câncer de laringe e esta semana deu início a um tratamento quimioterápico. "Nós o amamos'" afirmou Sarkozy, que está na presidência do G20.


TIT   / VIA GRITOS DE ALERTA
INF. G1 /AG

MEDITAÇÃO DO DIA


Conhecer Sua Identidade



Quem vocês dizem que Eu sou? Lucas 9:20


Aqueles que estudam comunicação e enveredam pelo jornalismo sabem que existem sete perguntas habituais feitas para se conseguir informação: o que, quando, qual, onde, como, por que e quem. Algumas perguntas que fazemos não são tão importantes como outras: Papel ou plástico? Quente ou morno? Crédito ou débito? Já outras são mais importantes: Onde você vai estudar? Que curso escolheu? Vai voltar pra ela ou vai desistir? E existem aquelas perguntas inconvenientes: “Quanto você ganha?” “Que idade você tem?” “Quanto está pesando agora?”


Depois de uma série de acontecimentos em Seu ministério, acalmar a tempestade, curar um endemoninhado, ressuscitar a filha de Jairo e alimentar cinco mil pessoas, podemos dizer que o ministério de Jesus estava passando por um momento de bastante popularidade.


Jesus queria saber o que a opinião pública dizia a Seu respeito. Não havia institutos de pesquisa como o Datafolha ou o Ibope, nem método especial de coleta de dados ou registro de quantas pesquisadas foram feitas. Ele perguntou aos discípulos: “Quem as multidões dizem que Eu sou?” (v. 18).


Eles haviam escutado muitas conjecturas e passaram para Jesus a opinião do povo que perguntava “Quem é Ele?”, “De onde Ele veio?”, “O que Ele diz ser?”, “O que Ele realizou?” Informaram para Ele que alguns O tinham como João Batista, Elias ou algum dos profetas.


Jesus foi então para a pergunta seguinte: “E vocês, o que dizem? Quem vocês dizem que Eu sou?” (Lc 9:20). Nenhuma pergunta se sobressairá em importância como essa, feita há dois mil anos.


Hoje existem muitas versões sobre Jesus. Muitos O chamam de o Iluminado, grande Mestre ou apenas um bom exemplo. Para outros, a figura de Jesus é a daqueles vitrais já descoloridos das igrejas, ou o Jesus dos flanelógrafos. Para outros, ainda, é o Jesus das pessoas politicamente corretas, que não fumam nem usam drogas.


Quando Pedro afirmou: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”, a reação de entusiasmo de Jesus foi imediata: “Isso mesmo! Você não tirou essa ideia de livros, mas foi Meu Pai que a revelou a você.”


A pergunta é feita a cada um: Quem é Jesus para você?


“Oro também para que os olhos do coração de vocês sejam iluminados, a fim de que vocês conheçam a esperança para a qual Ele os chamou, [...] e a incomparável grandeza do Seu poder para conosco” (Ef 1:18, 19).