terça-feira, 18 de abril de 2017

Hidekazu Takayama foi eleito novo presidente da frente parlamentar evangélica

A bancada evangélica na Câmara está sob nova direção e ideologia de sempre. Sai o deputado-delegado João Campos (PRB-GO), entra o deputado-pastor Hidekazu Takayama (PSC-PR).

Imagem redimensionadaSua prioridade é clara: são 29 menções à família em uma hora de entrevista no gabinete do novo presidente de uma frente que conta com 188 deputados signatários (cerca de cem deles atuantes).

E não qualquer uma: aquela com homem e mulher, até porque onde já se viu "Adão casado com Evo, ou Eva com Ada", diz. "Se a Bíblia tivesse [esses casais], só teria os primeiros capítulos. Somos coerentes com as leis naturais."

O tema está aberto a discussões, vide os confrontos constantes com alas à esquerda no Congresso –em 2015, a deputada Érika Kokay (PT-DF) criticou o Estatuto da Família, que só reconhece a união entre sexos opostos, de "institucionalizar o preconceito", Takayama afirmou que "homem com homem não gera", e ela rebateu: "Não gera, mas cria".

"Por que defendemos o Estatuto da Família com unhas e dentes? Ninguém é dono da verdade, mas entendemos que, se você tivesse dois pais, não estaria aqui, estaria? 'Ah, mas [gays] podem adotar.' Ok, mas já se torna uma coisa não natural", Takayama afirma à Folha.

Mais inquestionável é o aumento da influência evangélica em Brasília nos últimos anos. Na semana passada, o presidente Michel Temer recebeu no Palácio do Planalto parte da bancada da fé. Discutiram maconha, aborto, ideologia de gênero no currículo escolar e se alunos transexuais podem usar o banheiro que preferirem, "eles" ou "elas".

Os deputados foram taxativos: não, não, não e nem pensar.

Temer disse que, pessoalmente, concordava, segundo relatos. No mesmo dia, o Ministério da Educação divulgou documento que subtrai "identidade de gênero" e "orientação sexual" da nova base nacional curricular, que definirá o que os alunos devem aprender da creche ao ensino médio. As expressões apareciam em texto que o MEC divulgou dois dias antes a jornalistas.

Na véspera da caravana ao Planalto, 13 deputados atenderam ao tradicional culto das quartas-feiras na Câmara, num dos plenários da Casa. Ou melhor, "12 mais um, ou 14 menos um deputados. Não podemos dizer [13], esse número é complicado", disse o pastor Eurico (PSB-PE) no púlpito improvisado, refletindo escárnio coletivo ao número do PT.

Com a palavra, Takayama, 68, que lidera no Paraná a Cristo Vive, uma das milhares de igrejas sob aba da Assembleia de Deus. "Você é um príncipe, Deus te colocou no Parlamento", pregou aos colegas. Também os convocou a ser "luz" num momento em que "a sociedade questiona o parlamentar" e criticou jornalistas que os fustigam por recibos "de almoços caríssimos" –comer na capital não é barato, disse.

Em 2016, ele foi 92º deputado que mais pediu reembolso por alimentação, R$ 6.175, num gasto médio de R$ 46,60 por refeição, com gosto particular por palmito assado.

Takayama brinca que, pelos olhos puxados, no Brasil é confundido com um "cearense com conjuntivite".

Descendente de japoneses budistas, ele se converteu evangélico na adolescência, após "um irmão me falar muito de Jesus". "No ginásio quase caminhei para as guerrilhas, lá em Osasco, terra do capitão Lamarca. Entre a ideologia de esquerda e os ensinos de cristo, não tem como", afirma Takayama, que ainda assim se diz de esquerda, "por lutar pelos pobres".

Um projeto de lei que coassina com colegas evangélicos propõe sustar decreto sancionado por Dilma Rousseff, que "dispõe sobre o uso do nome social de pessoas travestis e transexuais" em órgãos federais, como estatais e universidades –ou seja, uma servidora trans batizada no masculino ter o direito de usar no crachá o nome de mulher.

Outras propostas seguem o viés gospel, como a instituição do Dia da Oração, Adoração e Celebração a Deus e do Conselho Nacional de Ministros de Confissão Religiosa.

Também já dividiu projeto com Jean Wyllys (PSOL-RJ): um pedido, em 2015, de audiência pública para "debater questões relacionadas à vulnerabilidade de brasileiros residentes no exterior, sobretudo mulheres com filhos".

BRIGA
Do chamado "baixo clero" da Câmara, em seu quarto mandato na Câmara, o novo líder da frente evangélica virou notícia em 2015 ao brigar com o motorista do então senador do PT Delcídio Amaral, hoje preso na Lava Jato.

Diz o deputado que o funcionário "jogou o carro nele". Foi tirar satisfações e levou um soco que deixou poça de sangue no chão. Na época, Delcídio disse que Takayama começou a agressão. Ele nega. "Eu, com 1,60 m e pouco, o homem devia ter dois metros, boxeador de MMA... Sou protegido pelo Estatuto do Idoso, querida."

Uma briga que não comprou: absteve-se na votação que cassou o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, condenado na Lava Jato –que Takayama diz gostar, lembrando que um de seus coordenadores, o procurador Deltan Dallagnol, é evangélico.

"Tive um período doente, cirurgia, enfarto. De repente foi nessa época." A operação aconteceu um ano antes.

Takayama continua: "Tinha simpatia por ele pelo fato de ser evangélico, fiquei muito horrorizado. Até mau apóstolo existe. Jesus tinha Judas, tinha Tomé, que não botava um pingo de fé, Pedro, o cortador de orelha..."

Fonte: Folha de São Paulo

Papa Francisco envia carta a Michel Temer e recusa visita ao Brasil

Em uma carta na qual recusa um convite para visitar o Brasil, o papa Francisco cobrou o presidente Michel Temer para evitar medidas que agravem a situação da população carente no País.

Imagem redimensionadaA correspondência foi uma resposta a outra enviada pelo mandatário no fim de 2016, na qual o líder da Igreja Católica era convidado formalmente para as celebrações dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, comemorados em 2017.

"Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao Papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo", escreveu o Pontífice, segundo trecho publicado pelo jornalista Gerson Camarotti, da Globo News .

"Porém não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira", acrescentou.

Sobre o convite, o Papa disse que, devido a sua intensa agenda, não poderia visitar o Brasil neste ano. Ainda de acordo com Camarotti, Jorge Bergoglio afirmou rezar pelo País e que acompanha "com atenção" os acontecimentos na maior nação da América Latina.

Citando sua exortação apostólica "A Alegria do Evangelho", Francisco também lembrou que não se pode "confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado", em um momento em que o governo Temer tenta aprovar reformas econômicas para garantir a confiança dos investidores.

Em setembro passado, na inauguração de uma imagem de Nossa Senhora Aparecida no Vaticano, o Pontífice já havia dito que o Brasil passava por um "momento triste". Um mês antes, Francisco enviara uma carta não oficial em apoio a Dilma Rousseff, que na época ainda não tinha sofrido o impeachment.

Contudo, Bergoglio sempre evitou se posicionar publicamente sobre a crise política enfrentada pelo País e que culminou na derrubada da presidente petista.

Fonte: Terra

Jaguariunenses madrugam em frente ao posto Jardim Fontanella para tomar vacina da febre amarela

Febre capa 1563Sob chuva e frio, 150 pessoas se aglomeram no posto de saúde do Jardim Fontanella com guarda-chuvas e cadeiras para aguardar a vacina contra a Febre Amarela na madrugada desta sexta-feira (7). Em média, são disponibilizadas 90 doses de segundas e sextas-feiras, no período da manhã das 8h00 às 12h00 e à tarde das 13h30 às 15h30.

O cabeleireiro morador do Nassif, Divino Torres, de 50 anos, foi o primeiro a chegar às 00h25 para garantir a vacinação do filho de cinco anos. “Vamos para Minas Gerais daqui dez dias, meu filho é o único da casa que não está protegido”.
O posto do Fontanella é o único que oferece a vacinação na cidade. De acordo com o polo de saúde, a concentração das doses em único local se deve ao fato de que quando os frascos são abertos as quatro cápsulas devem ser utilizadas no mesmo dia para evitar desperdícios.
Apesar de ter saído muito cedo de casa, o líder de produção, Vagner Aparecido de Soares, de 39 anos, morador da Roseira de Cima se surpreendeu com a imensidão de pessoas ao chegar no Posto. “Não achava que chegaria a ser o último, sai de casa às 5h15 porque pretendo viajar para Capitólio, em Minas”.
Segundo a Secretaria de Saúde, foram aplicas 3000 vacinas contra a doença neste ano em Jaguariúna, em média 800 por mês. Até o momento nenhum caso de febre amarela houve na cidade. A pasta também afirma que realiza mapeamento diário, qualquer suspeita de casos positivos a população será alertada e a quantidade de vacinas disponibilizada será maior.
Aflito, o aposentado Oliveira Silva, de 63 anos, morador do Jardim Gastaldo, perdeu a dose na semana passada porque havia esgotado o estoque, que segundo ele a fila também estava gigantesca. “Vim semana passada e estava entre os últimos, porém entrou muita gente na frente e fiquei de fora”. Silva saiu de casa às 4h30 e pretende viajar nos próximos dias para São Lourenço, desta vez conseguiu garantir a prevenção.
Em comunicado oficializado na terça-feira (4), a Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu Campinas (SP) na lista de cidades com recomendação para vacina contra a febre amarela aos estrangeiros que planejam vir ao Brasil. Em Souzas foram encontrados três macacos mortos pela doença.
Segundo a OMS, adultos que possuem uma dose da vacina registrada em carteira de vacinação é considerado imune para toda a vida, e, portanto, não necessitam de dose de reforço.
AMPARO
Na sexta-feira (7), a Secretaria de Saúde de Amparo confirmou o primeiro óbito por febre amarela no município neste ano, por meio do diagnóstico do Instituto Adolpho Lutz. De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Vanessa Coelho, um homem de 69 anos se deslocou para áreas endêmicas de Minas Gerais e havia falecido no final de março.
Seis macacos morreram com a febre amarela na cidade. Assim como os humanos, os primatas não são transmissores diretos da doença, apenas receptores. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos haemagogos e o sibethes infectados.
Em Amparo, desde 1° de abril, foram realizadas aproximadamente 24 mil doses de vacina de febre amarela. No sábado (8), está marcado o dia “D” de vacinação contra a doença em todas as Unidades de Saúde da Família, das 8h às 17h.
Os sintomas iniciais causados pelo vírus da febre amarela são calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. O índice de mortalidade nos estágios graves alcança de 20% a 50% dos doentes.


http://www.gazetaregional.com.br/?p=5841

Jogo da Baleia Azul: Menina de 12 anos tenta suicídio dentro de escola no RJ

Menina de 12 anos tentou se matar dentro de escola no Rio de Janeiro.












Embora milhares de pessoas acreditem que não passa de uma lenda urbana e que as pessoas que participam do jogo mortal #Baleia Azul querem na verdade é aparecer, podemos afirmar que este game é um risco de morte eminente para crianças e adolescentes.


Jogo do suicídio

O desafio e/ou jogo da Baleia Azul, fez duas vítimas fatais no Brasil em menos de oito dias, Maria de Fátima de 16 anos se matou na cidade de Vila Rica localizada no Mato Grosso, ela participava do jogo do suicídio e de acordo com sua mãe e amigos nos últimos dias de vida, ela apresentou atitudes estranhas. A jovem se atirou dentro de uma represa de grande profundidade na terça-feira (11). Ela deixou duas cartas e em uma delas estavam descritos os desafios propostos pelo game mortal.
Outra vítima fatal deste jogo demoníaco foi Gabriel Antônio de 19 anos, que morava em Pará de Minas em MG, ele deixou a esposa e uma filha de apenas 40 dias de nascida. Sua mãe relatou a #Polícia que o filho vinha sendo ameaçado, ele havia tentado deixar o jogo, mas não foi possível.
Em ambos os casos a polícia está fazendo uma devassa nos grupos secretos da Baleia Azul, buscando informações sobre os jogadores e "curadores", que podem ser até mesmo presos por incentivar o suicídio, por se tratar de um crime previsto em lei.
De acordo com o portal de notícias G1, uma estudante de 12 anos tentou se matar dentro de uma escola do Rio de Janeiro. A polícia acredita que ela participava de um grupo do jogo Baleia Azul e está investigando o caso.

Tentativa de suicídio dentro de escola

A Delegacia de Repressão a Crimes Virtuais (DRCI), investiga a tentativa se suicídio de uma menina de 12 anos dentro de uma escola. A delegada Fernanda Fernandes, afirmou que testemunhas sobre o caso começaram a ser ouvidas nesta segunda-feira (17).
De acordo com Fernanda a polícia quer saber quem são os responsáveis por induzirem a garota ao suicídio, a denúncia da existência de um grupo da Baleia Azul, chegou até a delegada, depois que a mãe de outra aluna procurou a polícia para relatar a descoberta da participação de sua filha no jogo.
Fernanda afirmou que a maior preocupação neste momento é evitar a morte de outros jovem por causa deste game. Ela relatou que as crianças e adolescentes estão recebendo ameaças e por isso não conseguem abandonar o jogo, os "curadores" conseguem os dados pessoais dos jogadores e ameaçam suas famílias e amigos de morte, caso não cumpram os desafios.
A polícia de todo Brasil faz um alerta aos pais, para que eles conversem com seus filhos sobre este jogo, deixando claro que se trata de um crime. Na opinião dos especialistas em segurança as escolas também devem abordar o tema, para que seus alunos não aceitem convites para participar dos grupos secretos. #Jogo da morte

http://br.blastingnews.com/brasil

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...