Postagens

Mostrando postagens de Junho 14, 2016

EM QUANTO CRISTÃOS BRINCAM DE IGREJA - Sheik atrai brasileiros para islamismo com 'zoeira', redes sociais e discurso de tolerância

Imagem
Atuação nas redes sociais aproxima sheiks de filhos de muçulmanos e de jovens brasileiros convertidos à religião (Foto: Arquivo pessoal) Em português e árabe, o sheik gaúcho Rodrigo Rodrigues, de 38 anos, fala sobre a crise de refugiados sírios na Europa na mesquita do Pari, no centro de São Paulo, ao meio-dia de uma sexta-feira – compromisso para os muçulmanos equivalente à missa de domingo dos católicos. "Alá não vai perguntar pessoa por pessoa: O que você fez lá no Iraque? O que você fez na Síria? O que você fez na Palestina? Porque não está em nossas mãos. Mas Alá vai perguntar a você: o seu coração estava com quem? Com a criança que morreu na praia, que poderia ser seu filho? Com as crianças em Burma (Mianmar), na África, no Haiti ou com os tiranos?" Suas pregações tem feito cada vez mais sucesso entre muçulmanos em São Paulo. Segundo a Federação das Associações Muçulmanas do Brasil (Fambras), a oração da sexta-feira no Pari era frequentada por cerca de 300 pessoas há seis…

`Desde que me tornei cristão, não temo a ninguém´, diz ex-muçulmano sobre terroristas

A fé cristã trouxe aos muçulmanos que se converteram ao cristianismo uma nova esperança, o perdão e a liberdade do medo de viver nos campos de refugiados. "Eu fui cuspido, disseram que eu traí o Islã. Mas pelo que eu aprendi, eu posso perdoá-los", disse à RT um homem que, recentemente, foi batizado na cidade de Hamburgo, na Alemanha. "Desde que me tornei cristão, não temo a ninguém", afirmou um jovem. Mais de um milhão de refugiados estão abrigados na Alemanha desde 2015. Há relatos de que os refugiados cristãos estão sendo psicologicamente abusados, maltratados fisicamente e barrados por muçulmanos a terem acesso à comida. “Tradicionalmente, a conversão ao islã pode resultar em uma série de punições, incluindo a expulsão da família, espancamentos e até assassinatos de pessoas que se convertem", disse o analista de geopolítica Rainer Rothfuss. Apesar disso, cresce cada vez o número de muçulmanos que se converte ao cristianismo. Apenas no mês passado, mais de 80 muç…

Videogame leva jogadores ao inferno

Imagem
Videogames situados no inferno não são novidade. Popularizados na década de 1990 com as séries Diablo e Doom, voltaram a ser cenário em God of War I e III. Mais recentemente foi o tema central de Dante’s Inferno, sua premissa sempre foi enfrentar demônios e o próprio Satanás. Contudo, o novo Agony, que só deve ser lançado ano que vem, deseja apresentar uma proposta nova. O personagem principal está preso no inferno, sem memória, sem saber como foi parar lá e seu único objetivo é fugir. Mas seu corpo foi completamente carbonizado. De acordo com o PC Gamer, para cumprir seu objetivo e sobreviver, o jogador precisa entrar nos “corpos” de demônios e nas almas condenadas. A habilidade do protagonista de controlar outras almas e demônios também será útil na jornada para encontrar a Rainha Vermelha, única moradora que pode libertá-lo. É o primeiro jogo do estúdio polonês Madmind, formado por nove veteranos da indústria de games.  Serão lançadas ao mesmo tempo versões para PC, Xbox One e PlaySta…

7 Motivos porque as pessoas saem da igreja

A cada ano milhares de brasileiros se convertem e ingressam numa igreja evangélica. Mas, também, a cada ano, muitos abandonam suas igrejas, fazendo-as parecer um imenso corredor: muitos entrando pela porta da frente; um bom tanto deles saindo pela porta dos fundos. Conversando com os “desviados” (é assim que nós os chamamos), ouvimos diversas explicações. Alguns dos motivos apresentados até que são relevantes; outros, porém, são meras desculpas. Mas, no fundo nós sabemos que “… nada pode nos separar do amor de Deus“; em outras palavras, nada é suficientemente forte para afastar da casa de Deus um verdadeiro filho de Deus. Este fenômeno, no entanto, não é novo. Se considerarmos que a igreja cristã nasceu na manhã da Páscoa, no dia da ressurreição de Jesus, então, à tarde daquele mesmo dia ela já tinha dois “desviados”. Leia atentamente o relato bíblico: 13 – E eis que no mesmo dia iam dois deles para uma aldeia, que distava de Jerusalém sessenta estádios, cujo nome era Emaús.14 …

Líder Muçulmano disse que matar homossexuais é um ato de compaixão para ajudá-los a se salvarem

Sheikh Farrokh Sekaleshfar esteve em Orlando, a mesma cidade onde aconteceu o ato terrorista hoje, há menos de dois meses para falar em um centro islâmico que assassinar gays é um “ato de compaixão”.
Segundo ele a única forma dos homossexuais serem salvos é sendo mortos. Por isso matá-los é uma forma de compaixão para ajudá-los a alcançar a salvação.

VEJA MATÉRIA NI LINK ABAIXO .

http://midialatina.com/brasil/redacao/lider-muculmano-disse-que-matar-homossexuais-e-um-ato-de-compaixao-para-ajuda-los-a-se-salvarem/