terça-feira, 8 de novembro de 2011

Fim dos Tempos: porto-riquenho afirma ser Jesus e o Anticristo

PAGE 12“Porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” Mateus 24:24
Jesus Cristo desembarcou no aeroporto internacional do Rio na sexta-feira de manhã, vindo de Miami, com toda a pinta de turista: chiclete na boca, óculos de sol, Rolex no pulso e corrente de ouro no pescoço. Despontou no saguão, e as 300 pessoas que haviam madrugado ali foram ao delírio. Uma bateria de escola de samba deu início à batucada, e mulatas se requebraram em sinal de boas-vindas. Seguranças tiveram de abrir passagem. “Jesus Cristo” sorriu, deu a mão aos mais eufóricos e enxugou o suor do rosto com um lenço. Antes de entrar no carro que o levaria para um hotel cinco estrelas na Barra da Tijuca, outro êxtase: tirou o blazer e exibiu tatuado no braço um 666, o número bíblico da besta.
Foi com essa tônica que o jornal O Estado de São Paulo descreveu a primeira visita de Jesus Cristo após se “reencarnar” na pele de um porto-riquenho. José Luiz de Jesus Miranda é o líder de uma igreja que proclama que o diabo foi destruído por Cristo na cruz e que o pecado não existe mais. Chamado de Cristo, Anticristo e 666, o líder portoriquenho criou uma legião de seguidores fanáticos que tatuam em sua própria pele o número da besta, que eles chamam de o “número da prosperidade”. Aceitam apenas os escritos de Paulo, e rejeitam os demais livros da Bíblia – todos eles “corrompidos”.
Com discípulos em 30 países do mundo, o Ministério Cresciendo en Gracia é mais conhecido pelos “piquetes” que promove contra a Igreja Católica e os evangélicos. Na visita do Papa Bento XVI ao Brasil, em maio de 2007, cerca de cinquenta seguidores de Miranda foram presos enquanto protestavam em frente ao estádio do Pacaembu. Em Miami, onde são em maior número, eles são conhecidos praticamente por toda a sociedade e alvo de inúmeras especulações por parte da mídia local. Foi o jornal Miami Herald que trouxe as primeiras denúncias contra o fundador, que abriria uma ferida jamais fechada por seus seguidores.
Infância conturbada
Natural de Ponce, a terceira cidade mais importante de Porto Rico, José Luiz de Jesus Miranda nasceu em 22 de abril de 1946. Com uma infância conturbada, foi criado em meio à extrema pobreza e por várias vezes se envolveu em pequenos furtos, drogas e prisões decorrentes de sua vida desregrada. Aos 20 anos de idade (1966) disse ter tido seu primeiro “contato” com o Evangelho. Após participar de um culto, se “converteu” ao pentecostalismo e mais tarde fez-se membro da Igreja Batista. Antes disso, passou pela Igreja Católica e religiões nativas.
Pouco tempo depois, José Miranda decidiu se mudar para os Estados Unidos, onde entrou em contato com a Igreja Batista do Sul. Em 14 de abril de 1971 casou com Nydia de Jesus, com quem teve cinco filhos.
Obcecado por pesquisas escatológicas, dedicou parte do seu tempo ao estudo do Apocalipse. Após longas noites de reflexão, chegou à conclusão que João não compreendeu o verdadeiro significado da profecia. Ao consultar o mapa múndi, verificou que a cidade em que nasceu estava exatamente sob a latitude 66,6. A partir de então, começou a desenvolver a ideia de que a marca da besta estaria de alguma forma relacionada a ele.

Essas são as palavras de Jesus Cristo Homem:
“En Colombia hay más cocaína en el mundo, mejor. Un día me gustaría cambiar a uno de sus montañas y trabajar gratis en un laboratorio de refinado de cocaína.”
“Na Colômbia há mais cocaína em todo o mundo, melhor. Um dia eu gostaria mudar uma de suas montanhas e trabalhar em um laboratório de refino de cocaína.”
A revelação
Segundo Miranda, a sua trajetória como “Cristo” teria começado em 1973, em Massachusetts, EUA, quando dois anjos (ou pessoas, segundo algumas versões) aparecerem e revelaram que ele era o Messias, o Cristo reencarnado que deveria trazer salvação completa aos homens. Foi a partir daí que ele começou a sua trajetória “messiânica”, buscando convencer a quem lhe desse ouvidos que ele era o “Cristo” reencarnado e que somente através dele o homem poderia alcançar a vida eterna.
Por essa mesma época Miranda fez uma de suas mais críticas afirmações: “Eu sou maior que Jesus… eu ensino melhor que ele”. Obviamente, tal declaração é rechaçada pelos adeptos da seita que afirmam que seu líder jamais disse ser Jesus ou maior que este. O reconhecimento – da divindade de Miranda – se deu, segundo eles, pela própria Igreja Cresciendo en Gracia.
Havia passado apenas seis anos desde que Miranda se “converteu” ao cristianismo, se destacou como pregador eloquente e plantador de igrejas, quando Deus teria vindo ao seu encontro e “revelado” sua missão. Algo semelhante acontece em outras seitas, como as Testemunhas de Jeová e a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Charles Russel e Joseph Smith também provinham de famílias protestantes, que viam a Bíblia como a inerrante Palavra de Deus, mas que com o tempo mudaram sua forma de pensar. Foram influenciados por algo externo a eles, como revelações “sobrenaturais” e apóstatas do Evangelho. Seguiram o caminho de Balaão.
A instrução de Paulo aos gálatas não nos deixa em dúvida: “Mas, ainda que nós ou um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que nós temos pregado, seja anátema” (Gál. 1.8). O Ministério Cresciendo en Gracia prega outro evangelho e, consequentemente, outro Jesus.
Contradições
A vida de José Luiz de Jesus Miranda é recheada de mentiras e contradições. Seus discípulos tentam ao máximo que podem esconder tais contradições, alegando que seu líder não tinha convicção (à época) de sua verdadeira vocação. Mesmo diante das negações, existem documentos que provam que Miranda jamais poderia ser Jesus (pelo menos não o do Novo Testamento).
Em 1973, segundo exposto no texto acima, Miranda teria recebido a “revelação” segundo a qual ele seria a reencarnação de Jesus e que deveria combater os inimigos de Deus. Passados apenas 15 anos (isso em 1998), ele se levantou contra a “revelação” anterior e passou a se apresentar como a “reencarnação” do apóstolo Paulo. Isso mostra quão confuso e distante estava Miranda do verdadeiro Evangelho. Se ele era mesmo Jesus, por que tanta confusão quanto a sua identidade? Pelo o que sabemos dos evangelhos, Jesus jamais se confundiu no que dizia respeito a sua relação com o Pai e missão no mundo. Miranda parece ser um “cristo” confuso, porque ora se identifica com Jesus, ora com Paulo.
Insatisfeito com sua condição de apóstolo “reencarnado”, mais uma vez José Miranda se apresentou a igreja em Miami como o Cristo ressurreto. Isso é uma espinha na garganta dos seguidores, que para fugir da verdade argumentam que Miranda jamais disse ser Jesus. Segundo eles, coube a Igreja reconhecê-lo como Jesus, o salvador. Isso vai contra o que o próprio Miranda anuncia aos quatro cantos da terra, em entrevistas e teleconferências. Prova disso é que nem mesmo a sua família ficou ao seu lado. Segundo testemunhou posteriormente, seu esposo mentiu ao se revelar como Jesus, e que o interesse por trás era o dinheiro que ele poderia arrancar dos fieis.
Mesmo diante das inúmeras críticas e denúncias publicadas em jornais dos EUA e Porto Rico, José Luiz Miranda prosseguiu em sua afirmação e foi mais além: em 2007, durante um culto na sede em Miami, tirou o casaco e surpreendeu a todos ao mostrar tatuado em seu antebraço o número 666. Foi à gota d’água para que pipocassem inúmeras outras denúncias e deserções. Muitos crentes, perplexos com a nova revelação do seu líder, abandonaram a igreja e passaram a fazer franca oposição a ele. Jornais, programas humorísticos, canais abertos e privados, exploraram o assunto por semanas. Virou o tema do momento. Mas era só o começo de uma série de irregularidades que viriam a público nos EUA e países latinos.
Problemas com a justiça
Para desespero dos que acreditam que José Luiz de Jesus Miranda é mesmo a reencarnação de Jesus, há inúmeras denúncias de enriquecimento ilícito e problemas conjugais envolvendo o líder portoriquenho. Essas denúncias foram trazidas à tona pelo jornal Miami Herald, que investigou a fundo o Ministério Cresciendo em Gracia, organização essa fundada em 1986 por Miranda. Tais denúncias põem em cheque uma vez por todas as pretensões de Miranda, pois revelam fatos até então desconhecidos do público em geral e dos seguidores da seita. Há uma blindagem no sentido de impedir que tais informações cheguem ao conhecimento de brasileiros e colombianos, povos alvos no trabalho de proselitismo na América do Sul.
Pelo o que podemos absorver da história de José Miranda, não há nada que indique uma conduta tipicamente messiânica, com retos padrões de moralidade e pudor. Mesmo depois de se auto-proclamar como “Jesus Cristo” (2005, Flórida, EUA), aparentemente nada mudou na vida e ministério desse controvertido líder portoriquenho. Tamanha era a sua falta de sanidade que até mesmo sua mulher Nydia e seus cinco filhos o abandonaram, regressando para Porto Rico e organizando uma Igreja que denuncia os abusos cometidos por seu ex-marido.
Depois de Nydia, José Miranda contraiu um novo matrimônio com Josefina de Jesus Torres, separando-se pouco tempo depois. Após esse novo matrimônio, José Miranda passou a frequentar com maior regularidade os tablóides dos EUA, acusado de não pagar a pensão a sua ex-mulher Josefina. Após uma sentença promulgada por um tribunal da Flórida, que determinava o pagamento das pensões, Miranda desapareceu dos EUA e somente algum tempo depois retornaria a Flórida. Em resposta, o juiz Roberto Pineiro determinou a desapropriação de alguns bens de Miranda, como uma casa em Houston, para pagar os cinco meses de pensão atrasados, num montante de 72.000 dólares.
O principal motivo que levou Josefina Torres a pedir o divórcio, foram os constantes maus tratos praticados por José Miranda. Segundo consta nos autos do processo, Josefina testemunhou que seu então marido a empurrou contra uma cerca e emocionalmente a abusou, ameaçando enviar anjos da destruição para ela e seus filhos.
Prostituição e poligamia
Após esse divórcio, Miranda passou a ser acusado de manter relações sexuais com inúmeras meninas nos EUA e países latinos. No Brasil, suspeita-se que Miranda teria alguma relação com a cantora Rebequinha, que em vídeos no YouTube exalta Miranda como “Jesus Cristo homem”. Aos oitos anos de idade, em um clipe gravado em uma praia do nordeste, um trecho da música cantada por ela causou uma grande polêmica: “Nem todas as riquezas deste mundo podem me separar de você José Miranda… você pode pegar uma legião de mulheres com chapéus de cowboy e franjando suas saias…”. Em outro vídeo, feito já em sua maioridade, Rebequinha canta: “… podem falar o que quiser de mim, seu nome é José Luiz…”.
Seria mera coincidência o fato que em Honduras, após um culto celebrado por discípulos de José Miranda, um jovem chamado Hernandez procurou seu pastor e revelou algo surpreendente.
“Eles nos disseram que nós podemos ter até 12 mulheres que não é errado, e se virmos alguma mulher na rua, podemos levá-la também”.
Hernandez revelou ainda o interesse do Ministério Cresciendo em Gracia de alcançar os evangélicos hondurenhos, além de comprar seus templos.
José Miranda não é o Jesus do Novo Testamento
1. José Luiz de Jesus Miranda
a) Ostenta uma vida de luxo e badalação
b) Casou duas vezes e é pensionista delas
c) Foi viciado em heroína e por muitos anos esteve preso
d) Em 1998 disse ser a reencarnação de Jesus, diferindo de 1973 quando afirmou ser Jesus.
e) Promove violência e intolerância religiosa
f) Está sendo processado por enriquecimento ilícito
g) Aparece em uma lista da NNDB como uma das personalidades americanas pegas dirigindo embriagado
2. O Jesus do Novo Testamento
a) Não era rico, nem ostentava uma vida de badalação
b) Não era casado nem pagava pensão
c) Não era viciado em heroína ou em qualquer outra droga do gênero
d) Jamais negou sua filiação divina, nem tinha dúvida de sua chamada
e) Não incitava a violência e/ou intolerância religiosa
f) Nunca se envolveu em escândalos financeiros
G) Jesus jamais se intoxicou com bebida alcoólica


VIA GRITOS DE ALERTA
Autor: Johnny T. Bernardo é apologista, jornalista

Os países com os mais elevados índices de ateísmo!

Em vários estudos o “Global Peace Index” demonstra que quanto menos religioso é um país mais tendência pacífica esse mostra. Uma das coisas que impressionam, e têm despertado uma discussão vibrante, é a alta colocação dos países “ateus”, aqueles em que a maior parte das pessoas não acredita em Deus.
Confira os paises com os mais elevados índices de ateísmo:
PaísPopulaçãoAteístas + Agnósticos – Máx.
1Suécia8,986,00085%
2Vietnam82,690,00081%
3Dinamarca5,413,00080%
4Noruega4,575,00072%
5Japão127,333,00065%
6República Tcheca10,246,10061%
7Finlândia5,215,00060%
8França60,424,00054%
9Coréia do Sul48,598,00052%
10Estônia1,342,00049%
11Alemanha82,425,00049%
12Rússia143,782,00048%
13Hungria10,032,00046%
14Holanda16,318,00044%
15Grã-Bretanha60,271,00044%
16Bélgica10,348,00043%
17Bulgária7,518,00040%
18Eslovênia2,011,00038%
19Israel6,199,00037%
20Canadá32,508,00030%
Mas, muitos se esquecem, que estes países ocupam os primeiros 10 lugares em rankings de Suicídios, Morte de câncer, Acidentes de trânsito, Transplantes no coração e muitas outras desgraças.
A minha intenção não é discutir sobre religião, mas a verdade é, que não pudemos omitir certos fatos.

VIA GRITOS DE ALERTA

Casal britânico vive com 28 ratos em casa


Os britânicos de Leeds, Kate e Kevin Rattray começaram a adotar os bichinhos em 2006 e não pararam mais. Hoje, os amantes de roedores (ratos) têm no total 28 roedores e reservaram um quarto inteiro em sua casa para a sua prole amada correr e jogar.
“São fantásticos como animais de estimação. Muito inteligentes e simpáticos. Os ratos nos cumprimentam todos os dias quando chegamos do trabalho”, disse Kate ao Metro News. Ela já tinha tido uma experiência com ratos de estimação antes de se casar com Kevin, que acabou se apaixonando pelos roedores. O casal faz parte do “Clube dos Ratos de Yorkshire”.

VIA GRITOS DE ALERTA
com inf.  metro news

O CUMULO DO ASFALTO - UM POSTE NO MEIO DA RUA.

 

Rodovia MS-436 foi pavimentada em MS com um poste no meio da pista (Foto: Marcos Antônio/Alcinópolis.com)Rodovia MS-436 foi pavimentada em MS com um poste no meio da pista (Foto: Marcos Antônio/Alcinópolis.com)
Nesta terça-feira (8), o governo de Mato Grosso do Sul informou ao G1 que o poste de energia elétrica deixado no meio da rodovia MS-436, em um trecho a 15 quilômetros do município de Figueirão, será removido nesta semana. A Enersul , empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica no estado, confirmou a informação e enfatizou que as ações da empresa estão dentro do prazo regulatório estabelecido por lei.
A rodovia foi pavimentada recentemente. Segundo informações de um engenheiro da empresa contratada para fazer a pavimentação, a rodovia começou a ser asfaltada há dois anos. Ainda segundo o engenheiro, a empreiteira teria feito solicitações para a remoção do poste para o acostamento da estrada.
A gerência de comunicação da Enersul informou que no dia 8 de agosto recebeu uma solicitação da Agência Estadual de Empreendimentos do Estado (Agesul), que é responsável pela obra, para a remoção de oito postes na rodovia. Ainda segundo a empresa, uma nova solicitação foi feita no dia 20 de outubro, para a retirada de outro lote de postes.
De acordo com a gerência de comunicação, os prazos regulatórios determinam que a empresa tem 105 dias para concluir a remoção dos postes. Isso porque após a data da solicitação, a Enersul tem 30 dias para apresentar o orçamento da obra, depois 45 dias para iniciar a obra e mais 30 dias para concluir os trabalhos.
O governo do estado informou ainda que o tráfego na rodovia MS-436 está liberado em caráter emergencial, apenas para o deslocamento dos moradores da região e que há desvios no local.


VIA GRITOS DE ALERTA
INF. G1

Justiça condena padre a 60 anos de prisão por abuso sexual em Franca

Padre José Afonso Dé (Foto: Reprodução/G1)Padre José Afonso Dé (Foto: Reprodução/G1)

O padre José Afonso Dé foi condenado pela 2 ª Vara Criminal de Franca, no interior de São Paulo, a 60 anos e oito meses de prisão por estupro e atentado violento ao pudor. Em abril de 2010, o pároco foi acusado de pedofilia e indiciado por abusar sexualmente de seis garotos, entre dezembro de 2009 e janeiro de 2010.

As vítimas, com idades entre 12 e 16 anos, eram coroinhas e frequentadores da Paróquia São Vicente de Paulo, em Franca. Segundo o advogado de defesa, Eduardo Maestrelo Caleiro Palma, a decisão foi proferida no meio do ano, mas como o caso corre em segredo de Justiça, não havia sido divulgada.

O advogado entrou com um pedido de habeas corpus e, atualmente, o pároco aguarda a decisão do recurso ao Tribunal de Justiça (TJ) em liberdade.


O caso
Uma denúncia anônima feita no dia 24 de março de 2010 ao Conselho Tutelar de Franca deu origem à investigação da Delegacia de Defesa da Mulher. O denunciante, que não quis se identificar, havia dito que o sacerdote molestava adolescentes na sacristia da igreja onde ele celebrava missas e na própria casa. Os meninos relataram terem sido beijados e acariciados nos órgãos sexuais pelo Afonso Dé.

O padre foi afastado das suas funções pelo bispo de Franca, Dom Pedro Luís Stringhini, que também entrou em contato com a Nunciatura Apostólica, a ‘embaixada’ do Vaticano no Brasil, para encaminhar formalmente as acusações contra o pároco.

Durante a apuração, 31 pessoas foram ouvidas, entre o acusado, as vítimas, mães dos garotos e testemunhas. Além dos seis garotos molestados entre 2009 e 2010, a polícia identificou outras quatro vítimas, num total de dez. No entanto, como o abuso teria ocorrido entre os anos de 1990 e início de 2000, o crime prescreveu.


VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. G1

OLHA QUE RITUAL MACABRO REALIZADO PELOS MUÇULMANOS .

Moradores observam enquanto homens sacrificam animais em uma escola na cidade de Lahore, no Paquistão  Foto: APMuçulmanos celebram ritual de sacrifício Eid al-Adha
Camelo é amarrado por muçulmanos antes de ser sacrificado para o Eid al-Adha, ou Festival do Sacrifício, em Karachi, no Paquistão. O ritual é celebrado por muçulmanos de todo o mundo para lembrar o momento em que o profeta Abraão se dispôs a sacrificar seu filho Ismail a pedido de Alá  Foto: AFP
Camelo é amarrado por muçulmanos antes de ser sacrificado para o Eid al-Adha, ou Festival do Sacrifício, em Karachi, no Paquistão. O ritual é celebrado por muçulmanos de todo o mundo para lembrar o momento em que o profeta Abraão se dispôs a sacrificar seu filho Ismail a pedido de Alá.
Homens se preparam para sacrificar um camelo em Lahore, no Paquistão. Muçulmanos de todo o mundo sacrificam ovelhas, cabras, vacas e camelos para lembrar o dia em que o profeta Abraão se dispôs a sacrificar o próprio filho em nome da vontade de Deus. A festa marca também o fim da peregrinação a Meca



VIA GRITOS DE ALERTA

UMA GUERRA PRONTA - Ahmadinejad: Irã não precisa de bomba para enfrentar EUA

 

"Para cortar a mão que os EUA estenderam sobre o mundo não vamos precisar da bomba atômica", disse AhmadinejadRepública Islâmica ameaça governo americano, que condena programa nuclear

"Para cortar a mão que os EUA estenderam sobre o mundo não vamos precisar da bomba atômica", disse Ahmadinejad (EFE)
O Irã não precisa de bomba atômica para enfrentar Washington e seus aliados, ameaçou nesta terça-feira o presidente Mahmoud Ahmadinejad, às vésperas da publicação de um relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que confirma as suspeitas ocidentais sobre uma atividade nuclear militar do país.

"Os Estados Unidos, que possuem 5.000 bombas atômicas, nos acusam sem pudor de fabricar a bomba atômica, mas devem saber que para cortar a mão que estenderam sobre o mundo não vamos precisar da bomba atômica", disse Ahmadinejad.

O chanceler iraniano, Ali Akbar Salehi, também saiu em defesa do programa nuclear de seu país diante da iminência do relatório. "Não existe nenhuma prova séria de que o Irã esteja fabricando uma bomba nuclear", declarou Salehi. "O Ocidente e os Estados Unidos exercem uma pressão sobre o Irã sem argumentos sérios nem provas", afirmou, antes de afirmar que o programa nuclear do país se transformou em um "problema político".

"Não cansamos de repetir que não vamos fabricar armas nucleares. Nossa postura sempre foi a de não utilizar nosso programa nuclear para objetivos que não sejam pacíficos", concluiu Salehi.

VIA GRITOS DE ALERTA
(Com Veja ONLINE E agência France-Presse)

Informativo produzido pela AMME Evangelizar, missão que existe para ajudar as igrejas evangélicas brasileiras a cumprir sua missão bíblica de evangelizar todo mundo.

AMME infor+

Casa da Palavra, 07 de novembro de 2011
+ Faltam 60 dias
No dia 7 de janeiro receberemos dezenas de adolescentes e jovens de várias partes do Brasil para fortalecer e equipar por 15 dias, de modo que possam liderar como Neemias. PACIFICADORES está chegando. Não fique ai parado, faça sua inscrião [infor+].

+ Um presente para você
Agora você pode fazer o download gratuito do relatório SUPER20 e dos slides de apresentação e dar uma reveladora palestra sobre o crescimento da Igreja Evangélica para orientar as estratégias de sua Igreja e produzir muito mais resultados
[infor+].
+ Causas do desvio

Como parte da campanha #END - Enfrentamento do Desvio de adolescentes e jovens, estamos publicando cinco cartas do pastor José Bernardo, cada uma com uma causa do desvio e sugestões de enfrentamento. Leitura urgente para pastores e líderes [infor+].
+ OFICINA
Um dos recursos que a AMME oferece às igrejas são as oficinas. No próximo dia
26/11, das 13:00 às 17:00 horas, na base da AMME em Santo André - SP você pode participar da OFICINA #AMI e aprender um interessante método de evangelização [infor+].
+ Teen Combo
AMME/ Pacificadores lança uma lista de informação, que vai transmitir conteúdos relevantes para adolescentes e jovens dispostos a liderar. A assinatura da lista é gratuita. Preencha agora o formulário e participe
[infor+].

www.pacificadores.org


Visite sempre www.evangelizabrasil.com

Importante: A AMME Evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas de irmãos que amam a obra missionária. Para ofertar, deposite para AMME no Banco do Brasil, Ag. 3279-4, cc 20279-7. Para se tornar mantenedor e ofertar mensalmente entre em contato com nossos missionários pelo telefone (11) 4423 3222.

Pulseirinhas do Sexo

TABELA Pulseirinhas do Sexo

 

Recentemente fui informado acerca das chamadas PULSERINHAS DO SEXO, uma moda entre os adolescentes. Para alguns é simplesmente mais um incremento do visual, uma simples e inocente colorida pulseira de plástico. Mas, na realidade, é um código para experiências sexuais, onde cada cor significa um grau de intimidade, desde um abraço até o sexo propriamente dito.
Algumas informações sobre os estratagemas do mundo anti-Deus que me surpreendem, por tamanha criatividade e sutileza que adentram em nossas igrejas.
pulsera-do-sexoVários canais de televisão e internet noticiaram que as pulseirinhas de silicone, agora promovidas a pulseiras do sexo, geraram o maior burburinho desde que começaram a aparecer. Alguns nem imaginam do que se trata. A moda, iniciada na Inglaterra, se disseminou pelo mundo, principalmente via internet, e é febre também dentro das escolas. Você já ouviu falar do SNAP? Muitos nunca ouviram, mas foi um jogo muito popular na década de 80 e que agora está retornando. Câmaras de vereadores de vários locais do Brasil estão proibindo o uso de tais pulseiras orientando que quem usa as pulseiras está automaticamente participando de um tipo de jogo (o Snap), que funciona assim: o snap é alegadamente um jogo em que as adolescentes usam pulseiras de silicone de várias cores, para assim transmitirem, uns aos outros, mensagens de conteúdo sexual. Uns tentam arrebentar a pulseira do outro. Aquele que consegue, ganha o direito ao “ato” ao qual a cor da pulseira corresponde. As “prendas” vão desde um carinho até uma atividade sexual”. Veja o significado* das cores das pulseiras de silicone abaixo (http://www.acores.com/):
Observe se algum de seus adolescentes estão usando as referidas pulseiras. Diante deste alerta, peço aos pais e filhos que tenham sabedoria de Deus para observarem a sujeira por detrás de tudo isto. Precisamos ligar o sinal de alerta. A gazeta, um jornal secular, enfatiza: “e muitos ficam chocados quando descobrem que a pulseira usada pelo filho serve para esse tipo de brincadeira… Quantas mães não sabem do significado dessas ‘inocentes’ pulseirinhas e estão deixando as filhas e filhos usarem?” A gazeta ainda ouviu uma mãe de uma adolescente de 12 anos, que usa várias pulseiras. Diante de todas estas informações, disse: “os pais precisam tomar uma atitude”. Que você vai fazer? Esta mãe, preocupada, começou a pesquisar na Internet e descobriu sites onde se vendiam as pulseiras, grupos no Facebook e fóruns de menores a discutir quem usava que cores. Enquanto alguns pais já confiscaram as pulseiras, muitos continuam na ignorância do significado destes acessórios aparentemente da moda. A psicóloga Adriana Müller acredita que, para os pais, o melhor nessas horas é um diálogo franco com os filhos, explicando a eles os perigos associados a essa brincadeira. “Eles devem comparar esse problema com os valores defendidos pela família e criar limites para seus filhos”, aconselha. Pai, Mãe, pesquise! Busque a verdade e oriente seu (a) filho (a) em Cristo!
Rev. Ângelo Vieira da Silva
* há certa variação nas práticas de cada cor
 
VIA GRITOS DE ALERTA

Illuminati: os soldados da Nova Ordem

No livro Anjos e Demônios, de Dan Brown, o professor Robert Langdon faz uma descoberta assustadora. Ao analisar o peito de um físico assassinado, ele vê a marca de uma antiga fraternidade secreta conhecida como Illuminati – a mais poderosa organização subterrânea que já existiu. Seus membros ressurgem das sombras para concluir a batalha contra seu pior inimigo: a Igreja Católica.
Parece mesmo livro de ficção. No entanto, muitos pesquisadores garantem que há algo de verdade nessa história. E vão além, dizendo que os Illuminati estão por aí até hoje e pretendem acabar com as identidades nacionais, destronar os monarcas e estabelecer o que chamam de Nova Ordem Mundial – uma espécie de governo global dominado por meia dúzia de mentes brilhantes. “Graças à fuga de vários membros dos illuminati, começamos a conhecer a existência de um plano infernal que pretende submeter 99% da humanidade aos caprichos malvados de 1%”, diz o escritor e numerólogo americano Robert Goodman, que acaba de lançar na Espanha El Libro Negro de los Illuminati (“O Livro Negro dos Illuminati”, inédito no Brasil).
Os mais perfeitos
Goodman joga no time dos “teóricos da conspiração”, que vêem rastros da antiga irmandade em todo canto – dos atentados do 11 de Setembro à morte de Diana, a princesa de Gales. Outros investigadores são menos alarmistas, mas não deixam de expressar medo. “De todas as sociedades secretas que pesquisei, os Illuminati são de longe a mais vil”, diz a americana Sylvia Browne, autora de As Sociedades Secretas Mais Perversas da História (Prumo, 2008). “Embora 75% do que se diz sobre eles seja especulação, preocupo-me com os outros 25%.”
Ao longo dos séculos, o termo illuminati (“iluminados”, em latim) foi usado para denominar diversas organizações, reais e fictícias. Hoje, ele se refere principalmente aos Illuminati da Baviera, uma sociedade secreta criada na Alemanha pelo filósofo Adam Weinshaupt, no ano de 1776. Weinshaupt foi educado por padres jesuítas, mas tinha uma queda por rituais pagãos e pelo maniqueísmo – uma religião fundada pelo profeta persa Mani, no atual Irã, cujo dogma é dualístico: diz que a luz e a escuridão (Deus e o Diabo) estão em constante disputa para reclamar a alma das pessoas.
“Weinshaupt decidiu formar um corpo de conspiradores para libertar o mundo do que chamava de dominação jesuíta da Igreja em Roma, trazendo de volta a pura fé dos mártires cristãos”, diz Sylvia. “Foi assim que ele fundou a Sociedade dos Mais Perfeitos, nome que mudou para Illuminati (na sua tradução, os ‘intelectualmente inspirados’). Os 5 membros originais foram escolhidos entre os alunos da Universidade de Ingolstadt, onde ele ensinava direito canônico.”
Os pupilos tinham de jurar obediência à organização, que se dividia em 3 categorias. A mais baixa, Berçário, incluía os níveis Preparação, Noviço, Minerval e Illuminatus Menor. Depois vinha a Maçonaria, com os graus Illuminatus Major e Illuminatus Dirigens. Já a mais alta, Mistérios, englobava os graus Presbítero, Regente, Magus e Rex – o supremo.
Nas reuniões do grupo, Weinshaupt atendia pelo nome de Spartacus e transmitia aos alunos ensinamentos proibidos pelo clero. Embora alguns pesquisadores digam que ele conseguiu ingressar na maçonaria, ninguém parece ter provas de que os maçons apoiaram suas idéias radicais. Certo é que o grupo de 5 iniciados se expandiu pela Alemanha, despertou a desconfiança do governo e virou alvo de intensa repressão. Tanto que Weinshaupt precisou fugir do país em 1784. Para muitos, foi o fim dos Illuminati. Outros acreditam que o grupo continuou a operar na clandestinidade, defendendo ideologias como o anarquismo e o comunismo. Assim, estariam por trás da Revolução Francesa, da Revolução Russa e do nascimento dos EUA.
Governo global
Segundo a turma da conspiração, a influência dos Illuminati nos EUA foi tamanha que vários de seus símbolos estão estampados na nota de US$ 1 (leia mais no quadro acima). “Eles usam sinais para transmitir informação entre si. O presidente Roosevelt, maçom de grau 33, aproveitou o desenho na nota para incluir toda essa informação como pista para novos projetos dos Illuminati”, diz Goodman. “Um deles seria a 2ª Guerra Mundial, uma espécie de ensaio geral da Nova Ordem.”
Para alguns pesquisadores, grupos herdeiros dos Illuminati hoje manejam as finanças, a imprensa e a política internacionais. Entre essas organizações estariam sociedades secretas como a “Crânio e Ossos” (Skull and Bones), uma fraternidade dos estudantes da Universidade Yale, e o clube Bilderberg, que reúne políticos, empresários, banqueiros e barões da comunicação (leia mais nas reportagens das págs. 60 e 62). “Acredita-se que eles querem um único governo global”, diz a pesquisadora espanhola Cristina Martin, autora do livro El Club Bilderberg (sem tradução para o português). “Um mundo com uma só moeda, um só exército e uma só religião.”

Os códigos da verdinha

Supostos símbolos dos Illuminati escondidos na nota de US$ 1
Especialistas dizem que os Illuminati deixaram várias pistas de sua influência sobre a sociedade americana na nota de US$ 1. No verso, há uma pirâmide cujo cume representa a elite da humanidade, esclarecida pelo “olho que tudo vê” – um símbolo emprestado de outra sociedade secreta, a maçonaria. A base da pirâmide é cega e feita de tijolos idênticos, que representam a população. A inscrição em latim Novus Ordo Seclorum (“Nova Ordem dos Séculos”) alude ao grande projeto dos Illuminati. O número 13, utilizado nos rituais do grupo, aparece em vários lugares: nas estrelas sobre a águia, nas flechas que ela segura com uma das patas, nos frutos e folhas do ramo que ela segura com a outra, nas listras verticais do escudo à frente da águia e nos 13 andares da pirâmide. “Precisamos de lupa para ver outro detalhe na frente da nota: uma minúscula coruja, símbolo da fraternidade, que aparece no canto superior direito”, diz o jornalista espanhol Santiago Camacho, autor de La Conspiracion de los Illuminati (“A Conspiração dos Illuminati”, inédito no Brasil).
Onde estão as pistas
1. Olho que tudo vê
2. Pirâmide de tijolos iguais
3. Inscrição Novus Ordo Seclorum
4. 13 estrelas
5. 13 frutos e folhas
6. 13 listras verticais
7. 13 flechas
8. Coruja

Para saber mais

• El Libro Negro de los Illuminati
Robert Goodmam, Ediciones Hermetica, 2008 (em espanhol).

MEDITAÇÃO DO DIA

Conversa ao Pé da Fogueira

Quando [os discípulos] desembarcaram, viram ali uma fogueira. João 21:9


Esta seção em minha Bíblia tem o título de “Jesus restaura a Pedro”, e é uma espécie de modelo daquilo que Jesus faz todos os dias na vida de milhares de pessoas, inclusive na sua e na minha. A história se passa também ao pé de uma fogueira. Mesmo que vários discípulos tivessem participado dessa pesca, nem todos permaneceram ali. Por uma providência que só Deus sabe como arranjar, levando as pessoas para longe quando um amigo tem que conversar com o outro para ajudá-lo, todos se retiram da cena, ficando apenas Jesus e Pedro.


Será que Pedro poderia voltar a ser o que era antes, recuperando sua credibilidade? Será que podemos voltar atrás do nosso erro? Será que Pedro estava se lembrando de outra fogueira algumas semanas antes? Nesta hora, ele nem levantava os olhos. De outras vezes tão intempestivo, afoito e pronto a falar, agora estava silencioso. Cutucava a fogueira e mexia nas brasas porque não sabia o que dizer.


Jesus tomou a iniciativa e quebrou o silêncio, num tom de voz próprio de um diálogo amistoso. Jesus não disse: “Pedro, eu contava com você. De todos os discípulos, você foi o único que disse que ia ficar comigo até o fim e foi embora, justamente no pior momento!”


O diálogo foi bem outro: “Pedro, você Me ama de verdade? Mais do que a seus amigos? Mais do que a esses barcos? Mais do que a sua família?” Mas Pedro não estava com muita disposição para falar, e nem mesmo levantava o olhar para conversar com Jesus. Mexia nas brasas para esconder os soluços, e Jesus respeitou esse momento.


Quando perguntou novamente, Pedro respondeu: “Senhor, eu sou Teu amigo.” Ah! Jesus havia rompido o selo de autoconfiança do discípulo. Agora Pedro podia olhar diretamente para Jesus. “Senhor, Tu sabes tudo. Sabes o que está em meu coração. Eu não quero errar de novo.”


É sempre assim. No escorregão, na queda, Jesus toma a iniciativa e Se aproxima de nós. A pergunta que Ele fez para Pedro é a que também faz para nós: “Você permite que Eu o ame?”


Como Ele está mais interessado na direção em que você está indo do que onde você esteve, então não temos por que ficar envelopados ou enredados em sentimentos de autocondenação. Devemos nos tornar acessíveis a Jesus. Ele vai dizer: “Deixe que Eu o ame. Conheço as suas esperanças. Não precisa tentar fazer nada para ganhar Meu amor. Tudo o que Eu quero é que Me permita amar você.”


É verdade! Nada como um encontro ao pé da fogueira!

Evangélicos dão emenda padrão mesmo sem voto

Três nomes ligados à Igreja Universal dirigem verbas de R$ 150 mil de emendas a cidades de SP onde são praticamente desconhecidos.

Três deputados da bancada evangélica na Assembleia Legislativa seguiram um padrão na indicação de emendas parlamentares em 2010: destinaram mais de 90% de suas emendas para recapeamento asfáltico, quase todas no valor de R$ 150 mil - limite para que a licitação possa ser feita com uma simples carta-convite - e para cidades do noroeste paulista onde quase não tiveram votos.

O habitual é que os deputados destinem emendas a cidades onde são bem votados, como forma de atender às necessidades de seus eleitores e retribuir votos.

Os três parlamentares são o deputado estadual Gilmaci Santos (PRB), o atual deputado federal Otoniel Lima (PRB) e o ex-deputado estadual João Barbosa (DEM), todos ligados à Igreja Universal.

De acordo com os dados publicados pelo governo paulista na semana passada, Gilmaci destinou todas as suas emendas para recapeamento em ruas do interior paulista - um total de R$ 2,1 milhões. Dos 12 convênios assinados no ano passado com a intermediação do deputado, apenas um extrapola os R$ 150 mil. Em nove das 11 cidades beneficiadas ele teve menos de 25 votos nas eleições de 2006. Em duas delas não teve nenhum.

Como revelou o Estado em 3 de outubro, quem realiza as obras de asfalto na maioria das cidades para as quais Gilmaci destina verbas é a Demop Participações Ltda, empresa que domina o ramo no noroeste paulista.

O governo estadual também pagou em 2010 R$ 2,1 milhões em emendas de Otoniel Lima, colega de partido de Gilmaci. Das 14 indicações que ele fez, 13 foram no valor de R$ 150 mil. Até este valor, as prefeituras conveniadas podem convidar três empresas para disputar a obra, em vez de permitir uma concorrência mais ampla. Dessas 13, 12 se destinam a recapeamento asfáltico. Em 2006, Otoniel não conseguiu mais do que seis votos nas 14 cidades. Em cinco delas, não teve nenhum.

O ex-deputado João Barbosa conseguiu liberar R$ 1,8 milhão em emendas de sua autoria. Das nove emendas, apenas uma não se destina a pavimentação ou recapeamento de ruas e avenidas. Do total, sete indicações de Barbosa têm valor de R$ 150 mil. Em quatro das cidades beneficiadas o ex-deputado teve menos de 20 votos nas eleições de 2006.

Deputados da Assembleia e dirigentes partidários observaram ao Estado que os deputados da bancada evangélica precisam menos das emendas como forma de obter votos do que o restante dos parlamentares, já que as igreja se encarregam de conseguir-lhes votos. Como revelou o jornal há um mês, o pivô das acusações de venda de emendas, deputado Roque Barbiere (PTB), disse a amigos que a "invasão" dos evangélicos em seus redutos eleitorais estaria entre os motivos que o levaram a fazer as denúncias. Barbiere é de Birigui, também no noroeste paulista.

'Mais cidadãos'. O deputado Gilmaci Santos afirmou que reparte a verba a que tem direito para "abrir a possibilidade de atender a mais cidades". Segundo ele, sua prática de divisão de recursos segue um conselho do governo estadual. "Foi orientação do próprio governo do Estado para que não rateasse, não fracionasse muito."

O parlamentar afirmou que a quase totalidade de suas emendas se destina à realização de recapeamento asfáltico "porque é o que os prefeitos pedem".

"Você já viu a precariedade do asfalto no interior, principalmente depois do período de chuvas?", indagou o deputado. Questionado, depois, ele sustentou que nunca um prefeito lhe pediu verba para a saúde ou para a educação. "Pra mim, não."

O Estado ligou para o gabinete de Otoniel Lima, mas ninguém atendeu. O ex-deputado João Barbosa não foi localizado.

Fonte: Estadão

Ataques a delegacias e igrejas matam 69 pessoas na Nigéria


Ataques a delegacias e igrejas matam 69 pessoas na Nigéria Ataques a delegacias e igrejas matam 69 pessoas na Nigéria
Polícia está em alerta máximo em todo o território

Ao menos 69 pessoas morreram em ataques coordenados realizados na sexta-feira (4), contra delegacias de polícia e igrejas na cidade de Damaturu, no nordeste da Nigéria. Os atentados foram reivindicados pela seita islâmica Boko Haram.

Fontes locais relataram que outras centenas de pessoas ficaram feridas quando os terroristas atacaram a sede da polícia, assim como três delegacias e seis igrejas, todas em Damaturu. Moradores do município tiveram que deixar as suas residências.

Um dos ataques foi cometido por um suicida, que lançou seu veículo cheio de explosivos contra um prédio da polícia.

"Foi um ataque suicida com bomba contra um de nossos imóveis. O agressor veio a bordo de um carro e entrou no imóvel, e os explosivos foram detonados", disse por telefone o chefe da polícia do estado de Yobe, Suleimon Lawal.

Um membro da seita islâmica Boko Haram reivindicou o ataque. Essa seita, cujo nome significa "a educação ocidental é um pecado", opera no norte do país majoritariamente muçulmano, mas com algumas comunidades cristãs.

A Boko Haram também reivindicou o ataque com explosivos do dia 26 de agosto contra a sede das Nações Unidas na capital Abuja, que deixou 24 mortos.

"Somos responsáveis pelos ataques em Borno [Estado cuja capital é Maiduguri] e Damaturu", afirmou por telefone à agência France Presse um membro da seita, Abul Qaqa.

"Vamos seguir atacando alvos do governo federal enquanto as forças de segurança continuarem perseguindo nossos membros e civis vulneráveis", acrescentou o integrante da Boko Haram.

Até o momento não se sabe se este ataque era dirigido contra o quartel-general da polícia ou contra as delegacias.

A polícia está em alerta máximo em todo o território.

O nordeste da Nigéria, país mais povoado da África com mais de 160 milhões de habitantes, costuma ser alvo de ataques perpetrados por combatentes da seita.

O norte da Nigéria é povoado sobretudo por muçulmanos que coexistem com uma minoria de cristãos, majoritários, por sua vez, no sul.


Fonte: Folha.com

Muçulmanos criam rádio evangélica falsa para caluniar cristãos , Objetivo da falsa rádio é confundir pessoas interessadas no evangelho

Muçulmanos criam rádio evangélica falsa para caluniar cristãos
Uma organização cultural chamada Haghighat-e-sabz-e-Gilan (A verdade verde de Gilan) está organizando uma série de conferências na região de Rasht, no Irã, chamada “A Jornada do cristianismo ao islamismo”.
Segundo a agência de notícias cristãs Mohabat News, essa é uma organização recém-formada, liderada por Mohammad-Reza Mahboob. Em entrevista a um site islâmico, Mahboob descreveu o objetivo de seu grupo assim: “nossa organização cultural foi formada para identificar os principais ensinamentos religiosos sobre o Islã e o Cristianismo e ser sensível às questões religiosas”.
Na província de Gilan, em especial, há registros de um grande número de jovens interessados em questões relacionadas à vida no Ocidente, incluindo a religião. Assim surgiu a ideia de uma série de conferências que mostrariam testemunhos de cristãos que teriam se convertido ao islamismo, pessoas familiarizadas com a Bíblia.
O que primeiro chamou atenção é que as conferências receberam o apoio do Gabinete da Cultura e Orientação Islâmica da província de Gilan e do Escritório de Propagação do Seminário Islâmico de Qom. Isso seria um absurdo em outros tempos, afinal o Irã não possui liberdade religiosa. Mas o tema das palestras será a superioridade do Islã em relação ao Cristianismo.
Um dos pontos mais importantes do discurso de Mohamad Reza-Mahboob foi o anúncio da criação de uma estação de rádio pela internet batizada de “A Voz de Cristo”. O propósito da emissora seria responder a perguntas sobre o cristianismo. Eles desejam atingir todos os países de língua persa, incluindo o Irã, o Afeganistão e o Tajiquistão. Os programas também serão transmitidos com dialetos de Gilaki (do povo de Gilan) e o Taleshi (língua do povo do noroeste do Irã).
A escolha da cidade de Rasht chamou atenção de ministérios cristãos que atuam no Irã, por ser esse o local de nascimento do pastor Yousef Nadarkhani, condenado à morte este ano por ter se convertido a Cristo. Não está claro até que ponto a pressão internacional sobre o Irã e o apoio internacional para a libertação do pastor Nadarkhani levaram autoridades iranianas a tentar criar uma atmosfera de liberdade com tais conferências.
O objetivo principal da iniciativa parece ser reforçar o prestígio do Islã na região e reduzir o efeito negativo da publicação de notícias sobre a possível morte de Nadarkhani. Há uma fraqueza percebida pela República Islâmica a este respeito naquela região.
A aversão ao Islã entre os jovens tem crescido no Irã e as autoridades da cidade de Rasht encontraram agora uma oportunidade de ensinar o que quiserem e tentar mostrar que existe liberdade e tolerância religiosa.
Chama atenção o fato de a República Islâmica estar gastando uma grande quantidade de dinheiro para combater a difusão do cristianismo entre o povo iraniano, sobretudo os jovens. Usar o nome de Cristo mesmo em meio a uma luta aberta contra o cristianismo é claramente uma tentativa de enganar aqueles que estão sedentos de ouvir e conhecer a verdade sobre Jesus.
Certamente nas transmissões surgirão ideias falsas a respeito de Cristo e de seus ensinamentos. A estação de rádio é apenas mais uma tentativa de calar as vozes que se levantam contra o regime muçulmano, mas a denúncia já foi feita pelos cristãos do Irã. Eles desejam esclarecer que nada tem a ver com tal iniciativa e pedem orações para que essa “semente ruim” não prejudique seu testemunho.

VIA GRITOS DE ALERTA
Traduzido e Adaptado por Gospel Prime de Mohabat News

Pastor leva a “unção da chuva” para Uberlândia que estava há cinco meses na seca

Pastores mineiros tomaram conhecimento do trabalho realizado pelo gaúcho e resolveram convidá-lo para pregar na cidade

Pastor leva a “unção da chuva” para Uberlândia que estava há cinco meses na seca
Um casal de pastores de Minas Gerais resolveu dar um passo de fé para tentar inverter o clima da cidade de Uberlândia que estava há cinco meses sem chuva. Ao tomarem conhecimento do trabalho do pastor Joel Engel, o pastor Ramon Fidelis de Souza e sua esposa, pastora Renata Duarte de Souza, da Comunidade Evangélica Ser Livre de Uberlândia resolveram convidá-lo para orar por chuvas na cidade.
Engel, pastor do Rio Grande do Sul que tem trazido um grande avivamento para a região [sic], é conhecido como “o profeta da chuva” e por esse motivo foi contato pelos pastores mineiros para levar essa unção para a cidade.
“Já fazia uns cinco meses que não chovia e como ele é conhecido como profeta da chuva, clamamos ao Senhor para que a mesma unção que o acompanha viesse sobre nós como um sinal da aceitação de Deus sobre as nossas ofertas”, escreveu a pastora em seu blog no dia 31 de outubro comentando sobre a experiência que tiveram.
Renata não cita no texto o dia em que esse contato com o pastor Engel foi feito, mas relata que antes mesmo dele chegar à cidade as chuvas vieram. “E para a glória de Deus no dia 11 de setembro de 2011 choveu… Cinco meses sem chuva e agora uma maravilhosa chuva regava nossa cidade uma chuva temporã, pois não tinha previsão de chuva para este mês, Glória a Jesus!”
O pastor gaúcho chegou na cidade mineira somente no dia 29 de outubro, um dia com temperaturas altas, alcançando cerca de 37º sem demonstrar qualquer resquícios de tempestades, mas enquanto o casal se dirigia para o aeroporto para encontrar Joel Engel o tempo começou a mudar e as chuvas voltaram a cair.
“No caminho para o aeroporto o tempo sobrenaturalmente começou a mudar, nuvens começaram a se formar e quando o Profeta chegou à temperatura já estava outra, fortes ventos e sinais de muitas águas. Entramos no carro e paramos no primeiro posto de combustível de onde dava para avistar a cidade e já chovia na direção Sul, exatamente o local de nossa Igreja, que já estava literalmente neste momento sendo inundada com águas dos Céus.”
Assista:


VIA GRITOS DE ALERTA
Com informações Guia-me

CQC italiano pergunta sobre os 10 Mandamentos e padres não conseguem responder

 
Padres-Vaticano-CQC-257x155Versão italiana do CQC deixa claro a falta de preparo dos religiosos
O programa humorístico Le Iene, que numa tradução livre o nome seria “as hienas”, é bastante popular na Itália. Trata-se da versão do CQC apresentado pela TV de lá. Em outras ocasiões eles já deixaram o clero romano em maus lençóis. Algum tempo atrás, por exemplo, fizeram uma gravação com câmera escondida mostrando o comportamento sexual licencioso de alguns sacerdotes.
Desta vez, deram um passo além e foram até a Praça de São Pedro, no Vaticano, para investigar um assunto doutrinário básico.
Os sacerdotes entrevistados mostraram-se inseguros e hesitantes diante da câmera. A maioria foi incapaz de responder a perguntas simples como qual é o quinto ou o sétimo mandamento. Claro, todos tinham desculpas para justificar seu desconhecimento.
Parece estranho que eles não saibam os mandamentos básicos da lei de Deus. Todo bom cristãos deveria conhecer de cor os Dez Mandamentos, que afinal são à base da fé judaica e também cristã. A repórter, de microfone em punho, deu uma volta pelo Vaticano, centro do catolicismo, e perguntava aos sacerdotes que passavam coisas simples como: Qual é o oitavo mandamento? E quanto ao quinto? E o décimo?
Apenas o cardeal brasileiro Cláudio Hummes, ex-prefeito da Congregação para o Clero, conseguiu responder de forma adequada. Os outros entrevistados são provenientes de vários países e falam línguas diferentes (como espanhol e inglês). Porém,a dificuldade não foi responder em italiano.
A repórter disse que podiam citar como lembravam, em sua própria língua. Alguns lembravam apenas da frase de Jesus, que os resumiu no Novo Testamento: “Amar a Deus sobre a todas as coisas e o próximo como a si mesmo”. Outros mencionaram mandamentos que sequer existem na Bíblia. Um deles pediu ajuda para o câmera. Há, inclusive, quem afirmasse que o importante não é saber os mandamentos, mas reconhecer que todos se resumem a um só: o amor.
A exibição teve repercussões dentro e fora da igreja católica: “Eu não vi a gravação, mas registrei os ecos negativos em muitos cristãos e também em alguns não católicos e não crentes. Percebi um forte desconforto”, explica o bispo Luigi Negri.
“Demonstra-se que a verdadeira crise que a Igreja Católica atravessa é uma crise de caráter cultural. Isto é, uma crise de cultura primária. O dogma foi, durante séculos, a cultura primária e tinha nos mandamentos um ponto de referência substancial”. “Se essa referência for perdida – concluiu o bispo –, falta a referência educativa fundamental que o povo tem”.

VIA GRITOS DE ALERTA
Traduzido e Adaptado por Gospel Prime de Periodista Digital e Lastampa

Pastor Paga R$ 5 milhões e Mantém Horário Nobre na Band em 2012

Romildo S. Soares, apresentador do “Show da Fé”, aceitou o reajuste do valor do horário de seu programa estabelecido pela Band e terá que desembolsar 5 milhões de reais para continuar com o seu programa em 2012.
O pastor da Igreja Internacional da Graça sentiu sua meia hora diária da TV ameaçada pelo interesse de outros pastores pelo horário, como o do Silas Malafaia. Com o valor acertado, o contrato foi renovado por mais um ano.
O investimento permite que ele continue sendo o único apresentador religioso da TV aberta em horário nobre. O pastor Valdemiro Santiago, por exemplo, paga metade deste valor por 200 minutos de programação da mesma emissora, porém nas madrugadas.
O mesmo horário, há 3 anos, valia R$ 2 milhões, o que significa um aumento de 150%. E a expectativa é que continue aumentando. A negociação é ainda mais difícil para Romildo se levar em consideração que a Band é a única TV aberta que vende horário nobre.
Outros religiosos, como grupos dentro da Igreja Universal de Edir Macedo, também gostariam de seus minutos em frente as câmeras em horário nobre. Mas o grupo "laico" na Record tem mantido a igreja nas madrugadas.

VIA GRITOS DE ALERTA
INF. CRISTIAN POST