sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

REPRESENTAMOS SUA EMPRESA AQUI EM NOSSA REGIÃO.


CPESP promove primeiro café da unidade de 2014 com Silmar Coelho


CPESP promove primeiro café da unidade de 2014 com Silmar CoelhoCPESP promove primeiro café da unidade de 2014 com Silmar Coelho
O CPESP (Conselho de Pastores do Estado de São Paulo) inicia sua agenda de atividades de 2014 com a realização do primeiro Café de Pastores do ano. O encontro acontece no próximo dia 22/01, às 8h30, na Igreja Quadrangular do bairro Santa Cecília, em São Paulo (SP).
A primeira reunião de líderes cristãos promovida pelo CPESP de 2014 terá como preletor convidado o pastor Silmar Coelho, um dos principais líderes do Rio de Janeiro, conhecido por sua forte atuação cristã e pelas mensagens proferidas por ele em suas pregações e eventos que participa.
Além da apresentação do pastor Silmar Coelho, os participantes poderão conhecer um pouco mais sobre o planejamento do CPESP para o novo ano. Segundo o coordenador do CPESP, pastor Glauber Alencar, a entidade se programou para um ano cheio de importantes atividades que prometem fortalecer a atuação dos líderes como unidade na propagação da Palavra.
“O ano que passou foi muito importante para o fortalecimento da nossa entidade, que buscou de todas as formas trabalhar a integração dos líderes, numa troca de experiência aproximando mais a comunidade cristã das mensagens de Deus. Esperamos que consigamos continuar a consolidar esse papel do CPESP de unificar os pastores”, comentou o pastor Glauber.
Para 2014 pastor Glauber adianta que haverá debates com os pré-candidatos à presidência da república e encontros para discutir importantes temas de interesse da Igreja Brasileira. A Igreja Bola de Neve da Lapa fica na rua Clélia, número 1517. Os interessados podem enviar e-mail para contato@cpesp.org.br ou ligar para (11) 3313-4545.


GP

Lanna Holder, o porco e a sodomia

Em entrevista recente ao Gospel Prime, Lanna Holder, que se considera pastora lésbica, usou o exemplo dos pastores para defender sua opção sexual: se eles podem viver em divórcios e recasamentos, por que ela não pode viver no lesbianismo?
Só não vou tratar desse assunto porque meu artigo “A teologia da nudez” já disse tudo o que precisava ser dito sobre homossexuais e pastores divorciados e recasados: http://juliosevero.blogspot.com/2008/04/teologia-da-nudez.html
Vou tratar de outro assunto igualmente importante de Lanna Holder, que é “pastora”, não porque alguma denominação evangélica brasileira esteja ordenando gays e lésbicas, imitando decadentes igrejas americanas. Ela é “pastora” por decadência lésbica pessoal, sem o apoio de nenhuma denominação evangélica do Brasil. Claro que, no que depender do governo e da mídia, ela tem aprovação garantida para qualquer decadência lésbica, gay, bissexual, transexual e transgênera que quiser.
Lanna Holder e sua parceira lésbica: carne de porco é igual ao homossexualismo?
Na entrevista ao Gospel Prime, ela foi indagada sobre este versículo:
“Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é.” (Levítico 18:22 ACF)
A resposta dela: “No mesmo capitulo de Levítico que fala que é proibido um homem se deitar com outro homem… no mesmo contexto também fala que era abominável comer carne de porco”.
Ela colocou o porco diretamente no assunto! Barack Hussein Obama, durante sua primeira campanha eleitoral presidencial, fez discurso não muito diferente, citando Levítico e o homossexualismo.
Mas será que o pecado da homossexualidade está mesmo, no livro de Levítico, no contexto do porco? Vejamos:
“Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne, para descobrir a sua nudez. Eu sou o SENHOR. Não descobrirás a nudez de teu pai e de tua mãe: ela é tua mãe; não descobrirás a sua nudez. Não descobrirás a nudez da mulher de teu pai; é nudez de teu pai. A nudez da tua irmã, filha de teu pai, ou filha de tua mãe, nascida em casa, ou fora de casa, a sua nudez não descobrirás. A nudez da filha do teu filho, ou da filha de tua filha, a sua nudez não descobrirás; porque é tua nudez. A nudez da filha da mulher de teu pai, gerada de teu pai (ela é tua irmã), a sua nudez não descobrirás. A nudez da irmã de teu pai não descobrirás; ela é parenta de teu pai. A nudez da irmã de tua mãe não descobrirás; pois ela é parenta de tua mãe. A nudez do irmão de teu pai não descobrirás; não te chegarás à sua mulher; ela é tua tia. A nudez de tua nora não descobrirás: ela é mulher de teu filho; não descobrirás a sua nudez. A nudez da mulher de teu irmão não descobrirás; é a nudez de teu irmão. A nudez de uma mulher e de sua filha não descobrirás; não tomarás a filha de seu filho, nem a filha de sua filha, para descobrir a sua nudez; parentas são; maldade é. E não tomarás uma mulher juntamente com sua irmã, para fazê-la sua rival, descobrindo a sua nudez diante dela em sua vida. E não chegarás à mulher durante a separação da sua imundícia, para descobrir a sua nudez, Nem te deitarás com a mulher de teu próximo para cópula, para te contaminares com ela. E da tua descendência não darás nenhum para fazer passar pelo fogo perante Moloque; e não profanarás o nome de teu Deus. Eu sou o SENHOR. Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é; Nem te deitarás com um animal, para te contaminares com ele; nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; confusão é.” (Levítico 18:6-23 ACF)
Não há nenhum porco aí. Aliás, ao contrário do que Lanna alegou, no capitulo 18 inteiro não há uma única menção a porco. No máximo, só há espírito de porco e muita, muita porcaria sexual. O contexto traz proibições de várias anormalidades sexuais, inclusive sexo com animais e sacrifício de bebês ao demônio Moloque.
Se a homossexualidade é normal, o que dizer então de todas as outras porcarias sexuais que estão nesse contexto? Deve-se legalizar tudo o que está ali junto com a homossexualidade? (Para mais informações sobre os casos de “nudez” mencionados nessa passagem de Levítico, consulte meu artigo “A teologia da nudez”.)
No livro de Levítico, há menção ao porco, porém não é no contexto da homossexualidade nem no capítulo 18, conforme insistiu Lanna. Mas talvez ela tenha introduzido o porco na discussão homossexual devido à semelhança de estilos de vida. E que nenhum ativista gay me acuse de nada desta vez, pois quem igualou o porco ao homossexualismo foi uma “pastora” lésbica.
Pois bem, se ela quer falar de porco e homossexualismo, vamos aos fatos bíblicos.
Realmente, no Levítico é proibido comer porco, mas essa condenação não é reforçada no Novo Testamento. O Apóstolo Paulo, sob inspiração divina, nunca disse: “Os que comem carne de porco não herdarão o Reino de Deus!”
Eu não como porco, por entender que a Bíblia ensina corretamente sobre alimentos. Mas não acho que quem come vai para o inferno espiritual. Aliás, nunca me esqueço de um médico, pastor de Brasília, que durante uma pregação disse: “Como médico, sei que a carne de porco não é saudável e que viverei menos anos se a comer. Mas EU GOSTO!” Assim, pela medicina, o porco pode condenar o comilão a um inferno de problemas físicos.
Diferente da carne de porco, a condenação à homossexualidade é reforçada no Novo Testamento em vários lugares, inclusive nesta passagem:
“Vocês sabem que os maus não terão parte no Reino de Deus. Não se enganem, pois os imorais, os que adoram ídolos, os adúlteros, os homossexuais, os ladrões, os avarentos, os bêbados, os caluniadores e os assaltantes não terão parte no Reino de Deus. Alguns de vocês eram assim. Mas foram lavados do pecado, separados para pertencerem a Deus e aceitos por ele por meio do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito do nosso Deus.” (1 Coríntios 6:9-11 BLH)
No tempo do apóstolo Paulo, não havia ativista gay ou gayzista ou homossexualista, como conhecemos hoje. Havia só os homens que cometiam atos homossexuais.  Mesmo não sendo ativistas, Paulo mostrou que, enquanto não abandonassem as práticas homossexuais, as portas do Céu estavam fechadas para eles. Para eles e também para os idólatras, os adúlteros, os ladrões, os avarentos, os bêbados, os caluniadores e os assaltantes.
Entretanto, as portas da igreja devem estar abertas para eles exatamente para que eles possam ouvir o Evangelho, se arrepender, abandonar seus pecados e obter entrada no Reino de Deus. Mas a nenhum deles é permitido entrada no ministério sacerdotal, pois é antibíblico um pastor ser idólatra, adúltero, homossexual, ladrão, avarento, bêbado, caluniador e assaltante.
Então, aparece a Lanna Holder e diz: “Mas eu não quero ficar na igreja só ouvindo o Evangelho. Conheço a Bíblia de capa a capa! Quero pregar! Quero o púlpito! Do contrário, saio da igreja e fundo minha própria igreja!” E foi o que ela fez: fundou sua própria igreja, pois ela não se reconhece como uma mulher pecadora que precisa de Jesus Cristo e sua libertação. Ela só se reconhece como “pastora”.
Lanna Holder sendo promovida pela revista Eclésia, sucessora da revista VINDE, de Caio Fábio
Apesar disso, na entrevista, ela declarou que não é ativista do movimento gay. Mas Levítico 18:22 não condena homens envolvidos em militância política e legal gay. Condena homens envolvidos em atos homossexuais. Assim, sejam ativistas ou não, a Bíblia deixa muito claro que os homossexuais, assim como outros pecadores que não se arrependem e abandonam seus pecados, não têm direito ao Reino de Deus.
Tente imaginar a nojeira que é um porco no lamaçal de seu chiqueiro, e você entenderá por que Deus considera o ato homossexual nojento. Aliás, ele o chama de “abominação”, que significa “repugnante” e “detestável”.
Houve tempo em que Lanna queria crer nisso, mas hoje ela confessa sobre seus sentimentos lésbicos: “Se era uma influência demoníaca, por que eu continuava sentindo os mesmos desejos? Percebi que a minha natureza e a minha orientação sexual continuavam sendo as mesmas”.
Um drogado, beberrão, assaltante e outros desviados, que permanecem a vida inteira com o pecado abrigado no coração, poderiam fazer o mesmo questionamento: “Se é uma influência demoníaca, por que eu continuo sentindo os mesmos desejos (drogas, pedofilia, bebedeiras, roubos, estupros, adultérios, etc.)? Percebo que minha natureza continua sendo a mesma”.
Viver com o porco na boca não leva ninguém ao inferno. Só leva a problemas de saúde. Mas levar o porco na alma traz problemas de saúde e leva o porco de alma ao inferno.
Porco de alma é o que escolhe conviver com a “abominação” na alma e no corpo.
Tal “abominação” contamina também a mente, de modo que seu portador faz da verdade exatamente o que o porco faz com qualquer coisa limpa e bonita que venha a parar debaixo de suas patas: “Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem.” (Mateus 7:6 ACF).
No caso de Lama Holder, ela tem jogado a Bíblia no lamaçal de seu chiqueiro teológico. Alegremente, ela pisa à vontade em qualquer passagem da Bíblia, distorcendo e reinterpretando do jeito lésbico que ela quer, e atacando como “fanático” qualquer cristão que discorde da interpretação de chiqueiro dela.
Ela diz que conheceu o Evangelho no passado, largou do lesbianismo e depois voltou. Mas ela não é a única. Ela representa inúmeros casos de pessoas que fazem a escolha pessoal de voltar.
“Essas pessoas são um exemplo deste ditado verdadeiro: ‘O cachorro volta ao seu próprio vômito’ e ‘A porca lavada volta a rolar na lama.’” (2 Pedro 2:22)
Essa porca lavada é porca de alma. Por mais que lhe lavem, a bicha prefere a lama! “Eu nasci assim! Eu nasci assim! Não consigo viver sem vômito e lama!” dirão algumas dessas criaturas.
Já vi muitos drogados irem ao Evangelho, e voltarem aos antigos hábitos. Já vi prostitutas, ladrões, beberrões e outros voltando aos seus vícios. E essas infelizes escolhas são confirmadas pelas palavras de Jesus, que disse que a maioria sempre escolhe a porta larga e o caminho espaçoso que conduz à perdição (cf. Mateus 7:13-14).
Claro que se você perguntar para Lanna Holder se ela abandonou o Evangelho, prontamente ela negará. O que as porcas de alma fazem é muito pior: trocam o Evangelho de Jesus Cristo pelo “evangelho” do vômito e da lama. E ainda por cima querem ser pastoras! Esse é o mesmo “evangelho” da decadência abraçado por grandes denominações evangélicas dos EUA.
No final das contas, foi ótimo a Lama ter enfiado o porco nessa estória toda. Nem mesmo eu nunca liguei o porco ao homossexualismo. Mas agora, com as palavras da “pastora” lésbica, tudo começou a fazer sentido. Sim, realmente tem tudo a ver! Estilos de vida idênticos.
Com relação ao número pequeno de pessoas que não volta aos antigos hábitos nem troca o Evangelho de Jesus Cristo pelo “evangelho” da decadência, Jesus diz: “Estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” (Mateus 7:14 ACF)
Já vi os que aceitaram e permaneceram no Evangelho puro e simples, e não voltaram ao vômito e à lama. São realmente poucos.
Fonte: www.juliosevero.com

O QUE O HOMEM SEMEIA ELE COLHE


A Palavra continua a alertar o homem para a sua estranha forma de viver. E isso é tanto mais evidente quando, ao olharmos à nossa volta, só vemos desassossego, maldade, violência e injustiças de toda a espécie.

Ora, os caminhos do homem são, na generalidade, os caminhos de Satanás e não os caminhos que YHWH nos propõe que sigamos desde que tudo foi criado por Ele. Sim, Ele aponta-nos caminhos de paz, de esperança e de vida. Mas o homem, na generalidade, escolhe os seus próprios caminhos…que conduzem à morte.

Mas, através dos Seus servos, YHWH continua a alertar o homem para que este escolha o caminho que o pode conduzir à vida verdadeira que está em Yeshua, Seu Filho amado:

Gálatas 6:7-8 – “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna”.

Estas palavras confirmam a mesma mensagem que YHWH há muito tinha dado ao homem através do Seu servo Moisés:

Deuteronómio 30:15-16, 19-20a – “Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, e a morte e o mal; porquanto te ordeno hoje que ames a YHWH teu Deus, que andes nos seus caminhos, e que guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, para que vivas…Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, amando a YHWH teu Deus, dando ouvidos à sua voz, e achegando-te a ele; pois ele é a tua vida, e o prolongamento dos teus dias”.

E como é que podemos revelar ao Pai o nosso amor para com Ele? A resposta é bem simples: andando em todos os Seus preceitos de vida, na Sua Lei/Torá e nas palavras dos Seus profetas. Este é o Caminho, da Verdade e da Vida, que nos foi depois revelado e confirmado em Yeshua HaMashiach, pois Ele mesmo é a Torá viva, O Caminho, a Verdade e a Vida que ambicionamos para as nossas vidas.

Se verdadeiramente estivermos no Filho, então estaremos nos caminhos do Pai, porque foi nesses mesmos caminhos e preceitos de vida que Ele andou para nos dar o exemplo e para nos conseguir eterna salvação.

Tenhamos então muito cuidado como andamos em todo o tempo da nossa vida, que é chamado o tempo da nossa peregrinação, pois podemos estar seguros que colheremos o que nela semearmos – se semearmos a vida, colheremos a vida; se semearmos na carne e não no Espírito colheremos a morte.

Ora vem Mar-YAH. Desperta já hoje o nosso coração/mente para esta realidade e ajuda-nos a transformá-lo e moldá-lo à Tua santa Lei/Torá.

AlleluYAH

Sacerdote russo denuncia lobby homossexual na Igreja Ortodoxa


O sacerdote liberal e influente blogueiro ortodoxo Andrei Kuraev, que defendeu as jovens do grupo Pussy Riot, provocou um escândalo na Rússia ao denunciar a existência de um lobby homossexual na Igreja Ortodoxa.

"Um forte lobby homossexual na Igreja resiste à revelação deste problema", disse nesta quarta-feira à AFP o padre Kuraev, que denunciou o assédio homossexual no clero russo em dezembro passado.

Segundo o padre, "cerca de 50 bispos dos 300" da Igreja Ortodoxa mantêm práticas homossexuais.

Kuraev revelou no final de 2013 em seu blog que vários seminaristas de uma academia teológica ortodoxa de Kazán, no Tatarstão, eram vítimas de assédio homossexual por parte dos dirigentes do estabelecimento.

O envio de uma comissão do Patriarcado a Kazán, no final de dezembro, não provocou qualquer punição aos administradores do seminário, mas Kuraev foi destituído do cargo de professor da Academia Teológica de Moscou, onde ensinava há dez anos.

A homossexualidade era considerada crime na antiga URSS e depois passou a ser tratada como doença mental, até 1999.

Fonte: AFP

Contribuindo para o Reino de Deus

Os abusos quanto ao levantamento de recursos financeiros praticados por igrejasneopentecostais acabaram por tornar bastante delicada a questão da contribuição financeira nas igrejas evangélicas em geral. O abuso, porém, não invalida a realidade de que as igrejas genuinamente­ evangélicas precisam de recursos para manter seus trabalhos regulares. A Bíblia nos ensi­navárias coisas acerca do dinheiro. 

1) De quem é o dinheiro? Todas as riquezas que existem no mundo pertencem a Deus, por direito de criação (Salmo 24.1) e por direito de capacitação, isto é, é Deus quem nos dá saúde, forças e oportunidades para ganharmos dinheiro (Deut 8.18). O cristão deve se consci­en­tizar­ de que ele é apenas gerente­, e não dono dos recursos de que dispõe.

2) Deus tem um plano para o dinheiro­ que nos confia

  • Primeiro, devemos suprir as nossas necessidades e da nossa família. Deus sabe que temos necessidades (Mateus 6.31-32) e que o dinheiro­ é usado­ para supri-las (Atos 20.34).
  • Segundo,  Deus deseja abençoar outros por nos­so intermédio. Devemos usar nossos recursos para ajudar os irmãos que estão passando por necessidade (Romanos 12.3), aqueles que são pobres (Deut 15.7-8). Um grande exemplo disto são os crentes de Corinto (leia 2Coríntios 8 e 9).
  • Terceiro, devemos usar o dinheiro­ para sustentar a obra de Deus neste mundo, através das contribuições regulares e proporcionais que fazemos para a Igreja e organizações evangélicas envolvidas com a evangelização do mundo e as obras sociais. Os legítimos obreiros cristãos são dignos de receber seu sustento das igrejas, como Jesus e Paulo ensinaram (Lucas 10:7; 1Coríntios 9:1-12). Para alguns, a contribuição por meio de dízimos é a correta (Malaquias 3:10). Todavia, o que importa é que nossa contribuição seja regular, proporcional ao que recebemos de Deus e dada de coração.
  • Quarto, através do dinheiro, Deus quer mostrar seu poder e bênção, suprindo as nossas necessidades (Mateus 6.33), despertando assim gratidão em nosso coração (Deut 8.18) e recompensando fielmente os que contribuem de forma voluntária e regular para sua obra (2Coríntios 9:1-11).
Todo cristão sincero deveria refletir sobre o uso que faz do dinheiro, lembrando que prestará contas a Deus, como um gerente presta contas ao proprietário.

3) Princípio gerais para o uso do dinheiro. A Bíblia nos ensina muitas coisas sobre como devemos gastar o dinheiro que Deus nos permite ganhar. Quando observamos estes princípios, podemos evitar mais facilmente a escravidão financeira. Eis aqui alguns deles. 

  • Primeiro, aprender a gastar sabiamente. Devemos planejar nossos gastos (Lucas 14.28-30; Provérbios 19.2) e parar com despesas desnecessárias (Isaías 55.1-2).
  • Segundo, não presumamos da graça de Deus. Conheci um casal cristão que comprou um bem valioso e pagou com cheque pré-datado, orando para Deus mandar o dinheiro­. O dinheiro não veio, e a coisa acabou na justiça, com péssimo testemunho contra o Evangelho. Não devemos tentar a Deus querendo ter um padrão de vida que é acima dos nossos recursos.
  • Terceiro, pratique a respiração financeira. O Senhor Jesus nos ensina em Lucas 6.37-38 que recebemos na mesma proporção em que damos. É verdade que Deus nos abençoa financeiramente apesar de nossa falta de amor para com outros, mas ele tem prometido abençoar de forma especial os que dão abundantemente para os necessitados.
  • Quarto, evite estas coisas o máximo que puder: tomar emprestado para comprar algo que se desvaloriza facilmente (Deut 15.6; Prov 22.7); ficar por fiador de estranhos (Prov 11.15; 17.18), participar de campanhas e sacrifícios promovidos por líderes inescrupulosos, em nome de Deus, que prometem o que Deus nunca prometeu nas Escrituras e que usam a religião como meio de ganhar dinheiro e ficar ricos (1Timóteo 6:1-10).
O dinheiro tem escravizado muitos cristãos. Mas quando aprendemos a usá-lo segundo os ensinos da Bíblia, o dinheiro torna-se instrumento do bem aqui neste mundo.

http://tempora-mores.blogspot.com.br/

A Incredulidade no Púlpito



Crer naquilo que a Bíblia diz é um dom salvador de Deus. Aptidão para falar em público, não. Crer em Jesus Cristo como o Filho de Deus encarnado é obra salvadora da graça. Capacidade para administrar uma igreja, não. Receber os relatos bíblicos em fé e viver por eles é resultado da operação salvadora do Espírito de Deus no coração. Capacidade para liderar um culto e dirigir uma liturgia, não. Fé nos relatos bíblicos de milagres é graça especial aos eleitos. Poder intelectual e acuidade mental, não. 

É por isto que existem pastores e professores de teologia que são incrédulos. Pois para ser pastor e professor de teologia não é preciso fé. Tive um professor de teologia no mestrado que me confessou ter sido um agnóstico durante toda sua vida. Creu aos 65 anos de idade, durante uma enfermidade. Sua vida mudou. 

Pastores e professores de teologia que não têm fé têm que ter outra coisa: a habilidade de separar mentalmente o que ensinam domingo na sua igreja daquilo que realmente acreditam, quando estão a sós com seus livros. Se não tiverem isto, até o que tem lhes será tirado. Pois se ensinarem na igreja o que realmente acreditam, dificilmente manterão seu emprego. Qual é a igreja que deseja ouvir um pastor que não crê nas Escrituras? As que quiseram, fecharam ou estão morrendo. As igrejas da Europa que o digam.

Por não ter fé, o pastor incrédulo tem que direcionar seu ministério e seu culto para áreas onde sua incredulidade passe mais despercebida. Tudo deve estar voltado para ocupar os sentidos de maneira que a fé não faça falta. A mensagem deve evitar temas difíceis. O foco é em pontos morais, sociais e políticos.

O problema com pastores incrédulos não é o que eles dizem, mas o que eles deixam de dizer, os temas que evitam, os assuntos que nunca mencionam, como a ressurreição de Cristo, a infalibilidade das Escrituras, a veracidade e confiabilidade da narrativa bíblica, o poder do Espírito para regenerar a natureza humana pecaminosa, a morte vicária de Cristo, a realidade da tentação e a necessidade de resisti-la. É assim que sobrevivem, evitando matérias de fé e pregando aquilo que um rabino, um mestre espírita ou líder muçulmano também pregaria, como a honestidade e o amor ao próximo, por exemplo.

Alguém pode perguntar “Por que alguém gostaria de ser pastor se não tem fé? Não tem uma maneira mais fácil dele ganhar dinheiro?”. Pois é, pior é que não tem.


POR REVERENDO AUGUSTUS NICODEMUS

Como Reconhecer uma Seita?

Existem milhares de religiões neste  mundo, e obvia­mente nem todas são certas. O próprio Jesus advertiu seus discípulos de que viriam falsos profetas usando Seu nome, e ensinando mentiras, para desviar as pessoas da verdade (Mateus 24.24). O apóstolo Paulo também falou que existem pessoas de consciência cauterizada, que falam mentiras, e que são inspirados por espíritos enganadores (1 Timóteo 4.1-2). 
Nós chamamos de seitas a essas religiões. Não estamos dizendo que to­dos os que pertencem a uma seita são deson­estos ou mal intencionados. Existem muitas pessoas sinceras que caíram vítimas de falsos profetas. Para evitar que isto ocorra conosco, devemos ser capazes de distinguir os sinais característicos das seitas. Embora elas sejam muitas, possuem pelo menos cinco marcas em comum: 

(1) Elas têm outra fonte de autori­dade além da Bíblia. Enquanto que os cristãos admitem apenas a Bíblia como fonte de conhecimento verdadeiro de Deus, as seitas adotam outras fontes. Algumas forjaram seus próprios livros; outras aceitam revelações diretas da parte de Deus; outras aceitam a palavra de seus líderes como tendo autoridade divina. Outras falam ainda de novas revelações dadas por anjos, ou pelo próprio Jesus. E mesmo que ainda citem a Bíblia, ela tem autoridade inferior a estas  revelações.

(2) Elas acabam por diminuir a pessoa de Cristo. Embora muitas seitas falem bem de Jesus Cristo, não o consideram como sendo ver­dadeiro Deus e verdadeiro homem, nem como sendo o único Salvador da humanidade. Reduzem-no a um homem bom, a um homem di­vinizado, a um espírito aperfeiçoa­do através de muitas encarnações, ou à mais uma manifestação diferente de  Deus, igual a outros líderes religiosos como Buda ou Maomé. Freqüentemente, as seitas colocam outras pessoas no lugar de Cristo, a quem adoram e em quem confiam.
(3) As seitas ensinam a salvação pelas obras. Essa é uma característica universal de todas as seitas. Por acreditarem que o homem é intrinsecamente bom e capaz de por si mesmo fazer o que é preciso para salvar a sua alma, pregam que ele pode acumular méritos e vir a merecer o perdão de Deus, através de suas boas obras praticadas neste mundo. Embora as seitas sejam muito diferentes em sua aparência externa, são iguais neste ponto. Algumas falam em fé, mas sempre entendem a fé como sendo um ato humano meritório. E nisto diferem radicalmente do ensi­no bíblico da salvação pela graça mediante a fé.
(4) As seitas são exclusivistas quanto à salvação. Pregam que somente os membros do seu grupo religioso poderão se salvar. Enquanto que os cristãos reconhecem que a salvação é dada a qualquer um que arrependa-se dos seus pecados e creia em Jesus Cristo como único Senhor e Salvador (não importa a denominação religiosa), as seitas ensinam que não há salvação fora de sua comunidade.
(5) As seitas se consideram o grupo fiel dos últi­mos tempos. Elas ensinam que re­ceberam algum tipo de ensino se­creto que Deus havia guardado para os seus fiéis, perto do fim do mundo. É interessante que toda vez que nos aproximamos do fim de um milênio, cresce o número de seitas afirman­do que são o grupo fiel que Deus reservou para os últimos dias da humanidade.
Podemos e devemos ajudar as pes­soas que caíram vítimas de alguma seita. Na carta de Tiago está es­crito que devemos procurar ganhar aqueles que se desviaram da ver­dade (Tiago 5.19-20). Para isto, entretanto, é preciso que nós mes­mos conheçamos profundamente nossa Bíblia bem como as doutri­nas centrais do Cristianismo. Mais que isto, devemos ter uma vida de oração, em comunhão com Cristo,  para recebermos dele poder e amor e moderação.  

REVERENDO AUGUSTUS NICODEMUS

Prefeitura autoriza construção da nova Catedral da Fé em Curitiba


Prefeitura autoriza construção da nova Catedral da Fé em CuritibaPrefeitura autoriza construção da nova Catedral da Fé em Curitiba
O bispo Wagner Negrão e o pastor Marcos, responsáveis pela Igreja Universal do Reino de Deus de Curitiba, receberam na última terça-feira (14) o alvará de construção da nova Catedral da Fé.
O documento foi entregue pelo prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, e pelo vereador Valdemir Soares (PRB). O vereador, que é membro da IURD, se empenhou para liberar a obra que deve ficar pronta em três anos.
O projeto é construir um prédio com oito pavimentos, oito elevadores, 6 mil lugares, estúdios de rádios e televisão, 612 vagas de estacionamento cobertas e heliporto.
A nova igreja será construída no mesmo local onde funcionava a antiga fábrica da Matte Leão S.A, na esquina entre as avenidas Getúlio Vargas e João Negrão, no bairro Rebouças. O espaço tem 16,3 mil metros quadrados e foi comprado pela Igreja Universal em 2010.
“Toda a construção terá selo verde, respeitando o meio-ambiente e será a catedral mais moderna de todo o país, trazendo mais desenvolvimento à região”, disse o vereador.

GOSPEL PRIME

Senador Walter Pinheiro se defende de críticas do pastor Silas Malafaia


Em nota, o senador rebateu as críticas à sua ausência na sessão que definiu o apensamento do PLC 122 ao projeto do novo Código Penal.

A ausência do senador Walter Pinheiro (PT-BA) na sessão que definiu o “sepultamento” do PLC 122 no Senado rendeu críticas severas do pastor Silas Malafaia, que passou a desencorajar os evangélicos da Bahia a votarem nele nas próximas eleições que ele disputar. O senador assumiu seu mandato há três anos, e se resolver cumpri-lo até o fim, só será candidato novamente em 2018.

Open in new windowEsta semana, Pinheiro – que é evangélico – divulgou uma nota rebatendo as críticas à sua ausência na sessão que definiu o apensamento do PLC 122 ao projeto do novo Código Penal, que vem sendo elaborado no Senado com a ajuda de juristas.

No texto, o senador explica que, por estar participando das discussões de outros projetos de lei, precisou se ausentar do plenário e, por ter havido uma inversão de pautas, o PLC 122 foi votado antes do previsto, o que teria impedido de participar da sessão.

“O senador Walter Pinheiro (PT-BA) vai continuar defendendo, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, a inclusão de texto que criminalize toda prática de intolerância e homofobia no Código Penal. Ele lembra que o PL 122 tornou-se inócuo, pois, obrigatoriamente, a tipificação de crime de homofobia terá que ser tratada no Código Penal”, diz a nota da assessoria de imprensa do senador, mostrando seu posicionando político a respeito do tema.

Ainda segundo seus assessores, “a ausência do senador durante votação do requerimento que apensou a matéria ao Código Penal vem sendo utilizada para distorcer seu posicionamento. Enquanto o requerimento 1443 era apreciado, no dia 17 de dezembro do ano passado, Pinheiro retornava com um acordo para poder votar o Orçamento 2014 no Congresso, que acabou avançando pela madrugada”, diz o texto.

O próprio senador comentou as circunstâncias: “Não participei nem da votação do PNE (Plano Nacional de Educação) naquele dia. Estive em reuniões com o MEC, na Secretaria de Relações Institucionais com as bancadas que compõem a Comissão Mista de Orçamento, a fim de iniciar a votação da peça orçamentária ainda na noite daquela terça”, justificou-se.

Seu maior crítico na questão, Malafaia respondeu aos argumentos do senador de forma incisiva: “Acredito que o senador Walter Pinheiro perdeu uma gigantesca oportunidade de ficar quieto. Ele está tentando se defender do indefensável, como vou provar, e o desafio a me contraditar”, escreveu o pastor num artigo.

“Em todos os eventos evangélicos contra o PLC 122, onde estava o senador Walter Pinheiro? Sumia! Manifestação pacífica em Brasília contra o PLC 122, em 1 de junho de 2011? Ele não estava. Na mesma data, entrega de mais de um milhão de assinaturas contra o PLC 122, ao então presidente do Senado José Sarney. Onde estava Walter Pinheiro? Lá com certeza não estava. A maior manifestação em Brasília depois das Diretas Já, promovida pelas lideranças evangélicas no dia 5 de junho. Cadê o senador evangélico Walter Pinheiro? Lá ele também não compareceu”, afirmou o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), contestando os argumentos apresentados pelo senador.

Em sua conclusão, Malafaia reforçou sua posição de não mais recomendar o voto a Walter Pinheiro: “Lamento profundamente que um senador dito evangélico dê preferência a sua ideologia, do que a sua fé. A verdade nua e crua é que Walter Pinheiro se omitiu na votação, porque esta é uma questão ideológica do PT e ele preferiu servir mais ao partido do que as suas convicções cristãs. O apoiei muitas vezes acreditando que a sua fé falaria mais alto. Estou decepcionado, mas podem ter certeza, não desisto, continuarei votando em pessoas e não em partidos. Se errar, deixo de votar ou apoiar o candidato e passo a apoiar outro, porém continuarei a exercer a minha cidadania. Só covardes e medrosos desistem quando erram, ou quando as coisas não dão certo [...] Espero que o senador seja humilde para reconhecer o seu erro e corrija sua rota, porque todos nós podemos errar e corrigir nossos erros [...] Se isso não acontecer, aí vai a minha recomendação aos cristãos da Bahia: nunca mais votem em Walter Pinheiro”, disse o pastor.

Fonte: Gospel+

EU DESCOBRI . O DIABO GOSTA DE OVELHAS REBELDES



  Em um rebanho de ovelhas , é muito fácil descobrir e enxergar algum intruso.
Olhamos e vemos as ovelhas , branquinhas, bonitas, da gosto de olhar .
E quando entra algum lobo no meio , ou algum bode , logo enxergamos .
E de pronto tomamos uma atitude .
Mas uma coisa que poucos param para pensar , é que o diabo se identifica logo com a ovelha negra, ou ovelha rebelde.
Pois lobos e bodes já estão nas garras dele.
A ovelha negra ou rebelde , tem pigmentações diferentes , tem marcas diferentes , pois rebeldia traz marcas .
E em seu momento de observação , tentando atacar , o diabo logo identifica as tais.
Olhando em um rebanho , notamos sempre as diferenças de cores das peles das ovelhas , e o diabo nota logo isso também.
Pois as ovelhas de JESUS CRISTO são limpas , brancas , diferente das rebeldes , negras, bodes e lobos.
Quando o diabo percebe que aquela ovelha esta suja , ele faz com que ela se suje mais, e
o diabo tem uma fabrica de tapetes de pele de ovelhas , e as suas matérias primas para essas confecções são sempre A PELA DAS OVELHAS REBELDES ,  que amam o pecado , das que vivem na mentira ETC.
Pois as ovelhas branquinhas são sempre guardadas pelo dono do rebanho , que cuida delas com tanto amor e carinho .

Diferente das ovelhas rebeldes , que se separam do grupo e passam a andar sozinhas.
Um prato cheio para um lobo com fome.
O DIABO GOSTA DE PISAR EM TAPETE DE OVELHAS , REBELDES.
Há sempre uma ovelha negra na família.Quando um lobo tenta entrar no meio das ovelhas , o pastor logo identifica , e passa lhe o bordão no meio das fuças dele, bem como os bodes , que também tentam pastar no mesmo pasto das ovelhas.
Mas pastor atento sempre protege as suas ovelhas .
Agora , quando falamos de ovelhas rebeldes , ovelhas negras , ovelhas que não gostam de ouvir seus pastores , como agir?

A ovelha rebelde
OVELHA REBELDE
Ao visitar um aprisco, uma senhora não ocultou sua admiração ao observar a ternura e solicitude que os pastores dedicam aos seus rebanhos. Percebeu uma ovelha deitada sobre a palha, enferma. Indagou sobre sua doença e recebeu esta surpreendente resposta:
-Ele tem uma das pernas quebrada, e fui eu quem a quebrou - disse o pastor.
-Mas como? - interrogou a mulher, com um misto de assombro e indignação.
- Essa ovelha - disse o experiente pastor - era a mais inquieta e rebelde do rebanho. Apartava-se com frequência das demais, metia-se em áreas perigosas e ocultava-se em lugares de difícil acesso. Quando eu as chamava e todas me atendiam , ela se mostrava indiferente á minha voz, obrigando-me a deixar as demais em lugar seguro, para embrenhar-me nos espinheiros ou buscá-la á beira de precipícios, para recolocá-la junto ao rebanho.

LOBO AMA A  PELE DE OVELHA
Quantas vezes, empenhado no esforço de encontra-lá, o pastor teve que enfrentar animais ferozes que a espreitavam, pretendendo matá-la.

O BODÃO QUER PASTAR COM AS OVELHAS
Um dia, cansado com a ovelha rebelde, tomou o cajado e bateu-lhe numa das pernas, fraturando-a. Então, pondo-a de regresso ao aprisco, onde fez o curativo adequado.
- Agora - disse o pastor- ela está quase boa. Logo estará andando e tenho certeza de que não fugirá mais.
O mesmo, ás vezes, precisa Jesus fazem com a ovelha que anda fora da trilha. O Bom Pastor afirma: "Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso e arrepende-te."

PASTORES , USEM DE TODA AUTORIDADE QUE DEUS LHES DEU PARA FAZER COM QUE AS OVELHAS SEJAM OBEDIENTES , POIS AS REBELDES COLOCAM TODO O APRISCO EM PERIGO.






VIA GRITOS DE ALERTA / BISPO ROBERTO TORRECILHAS

O QUE SIGNIFICA 5777--"LEI PERFEITA, LEI DA LIBERDADE"

(TG 2:8; 1:25)(ler -2 Co 3:16 a18)."SE CRISTO VOS LIBERTAR SEREIS VERDADEIRAMENTE LIVRES."(JO 8:36)-- Para que...