sábado, 25 de fevereiro de 2012

Homem que se diz pastor é preso sob acusação de manter relações sexuais com a filha adolescente

Homem que se diz pastor é preso sob acusação de manter relações sexuais com a filha adolescenteUm homem que se diz pastor evangélico foi preso sob acusação de manter relações sexuais com sua filha menor de idade. A adolescente de 16 anos foi viver com o pai quando tinha 13.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Paulo Cesar Talaveira, popularmente conhecido como Paulinho, foi preso no bairro Pedregal, em Cuiabá, após mandado de prisão preventiva emitido pela juíza Carolina Schneider Guanaes Simões, da Comarca de Querência, localizada a quase mil quilômetros da capital do Mato Grosso.
A mãe da garota relatou ao site Cenário MT que ela e a filha estão sendo ameaçadas de morte por Paulinho. A mulher também acusou o suposto pastor de viver com outra garota, também menor de idade, que ele teria buscado na cidade de Londrina, no Paraná.
De acordo com as informações do Cenário MT, ao saber do mandado de prisão, Paulinho fugiu, porém foi capturado pela polícia, após ser reconhecido por pessoas que o avistaram. Ele é conhecido por circular com uma bíblia, pregando nas ruas de Cuiabá.

VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. G+

NOTÍCIAS SALÃO INTERNACIONAL GOSPEL - O GRITOS DE ALERTA ESTARÁ LÁ TAMBÉM .

SEM VERGONHA NA CARA - Proposta quer liberar aborto a mulher sem 'condição psicológica'

A comissão de reforma do Código Penal do Senado apresentou em audiência pública proposta que descriminaliza o aborto realizado até a 12ª semana de gravidez quando, a partir de um pedido da gestante, o "médico constatar que a mulher não apresenta condições psicológicas de arcar com a maternidade".
A informação é de reportagem de Flávio Ferreira publicada na Folha deste sábado (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).
A proposta também prevê que o aborto de anencéfalos não será considerado crime --a questão está sob julgamento do Supremo Tribunal Federal.
Atualmente, o Código Penal só não considera crimes os abortos feitos para salvar a vida da gestante e quando a gravidez resulta de estupro.
O anteprojeto apresentando ontem ainda promove a descriminalização da eutanásia nos casos em que houver desligamento de aparelhos que mantenham a vida de um paciente com doença grave e irreversível atestada por dois médicos, com consentimento do paciente ou da família.
Editoria de Arte/Folhapress


VIA GRITOS DE ALERTA.
FONTE .http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1053458-proposta-quer-liberar-aborto-a-mulher-sem-condicao-psicologica.shtml

OS CARAS SÃO PILANTRA , OS ISLÃMICOS QUEIMAM BÍBLIAS E FICA POR ISSO MESMO , MAS OS AMERICANOS QUEIMARAM O CORÃO E OS ISLÃMICOS FICAM ENFURECIDOS ?. JUSTIÇA DO DIABO.

O pedido de desculpas do presidente dos EUA, Barack Obama, não foi suficiente para arrefecer os protestos provocados pela queima de exemplares do Corão em uma base militar americana no Afeganistão.

O quarto dia consecutivo de protestos deixou pelo menos dez mortos, a maioria na cidade de Herat (oeste), onde um grupo de manifestantes tentou atacar o consulado americano e incendiou veículos da polícia.

Houve protestos ainda na capital, Cabul, e em outras cidades afegãs. Desde a terça-feira, quando os atos começaram, já são mais de 20 mortes, incluindo dois soldados americanos.

Os manifestantes têm ignorado os apelos de clérigos, de parlamentares e mesmo do presidente Hamid Karzai pelo fim da violência até que seja concluída uma investigação sobre os incidentes envolvendo o livro sagrado do islã na base aérea de Bagram.

Ontem, o comandante da Otan (aliança militar ocidental) no Afeganistão, general John Allen, fez um apelo por calma.

"Peço que todos ao redor do país -membros da força militar e afegãos- exerçam a paciência e a contenção, enquanto continuamos a averiguar os fatos", afirmou Allen em nota. "Trabalhar em conjunto com os líderes afegãos é a única maneira de corrigir esse grande erro e garantir que não volte a ocorrer."


VIA GRITOS DE ALERTA
INF. Folha de São Paulo

“Homossexual agredido é manchete de jornal, morte de dezenas de cristãos é ignorada”, diz jurista

“Homossexual agredido é manchete de jornal, morte de dezenas de cristãos é ignorada”, diz jurista
O jurista brasileiro Ives Gandra da Silva Martins escreveu um artigo falando sobre a falta de notícias sobre a constante perseguição de cristãos em países de maioria é muçulmana. Chamando a matança de “cristofobia islâmica” ele analisa que apesar de tantos casos contra cristãos acontecerem no mundo a imprensa brasileira não noticia essas informações.
“As notícias sobre esta “Cristofobia islâmica” são desconhecidas no país, com notas reduzidas sobre atentados contra os cristãos, nos principais jornais que aqui circulam”, disse ele. O jurista então compara a morte de cristãos com a morte de homossexuais, dizendo que estas sim são noticiadas.
“Um homossexual agredido é manchete de qualquer jornal brasileiro. Já a morte de dezenas de cristãos, em virtude de atos de violência planejados, como expressão de anticristianismo, é solenemente ignorada pela imprensa”.
No texto publicado no Jornal do Brasil, Gandra lembra de grandes ataques contra cristãos que aconteceram no Egito, na Nigéria e no Paquistão, vitimando dezenas de pessoas. Esses casos foram citados por um jornalista na revista americana Newsweek em 13 de fevereiro, sugerindo uma tolerância religiosa para todos, menos para os intolerantes.
Ele concorda com o jornalista Ayaan Hirsi Ali que escreve dizendo que o Ocidente poderia condicionar ajuda humanitária, social e econômica para com os que professam a fé cristã seja também respeitada. “Creio que a solução apresentada por Ayaan Hirsi Ali é a melhor forma de combater preconceitos, perseguições e atentados terroristas, ou seja, condicionar ajuda até mesmo humanitária, ao respeito a todos os credos religiosos (ou à falta deles), como forma de convivência pacífica entre os homens”.
Leia o artigo na íntegra aqui.

NOTA DO BISPO ROBERTO.

esse governo do PT esta querendo fazer do Brasil um país de sodomia, mas nós evangélicos vamos lutar contra todas tentativas .

VIA GRITOS DE ALERTA.

Marco Feliciano conversa com ministros para que intercedam pela vida de Yousef Nadarkhani

Marco Feliciano conversa com ministros para que intercedam pela vida de Yousef Nadarkhani
Diante das informações de que o pastor iraniano Yousef Nadarkhani pode ser enforcado a qualquer momento, o deputado federal Marco Feliciano conversou com o secretário-Geral da Presidência da República, o ministro Gilberto Carvalho, e com a chefe da Casa Civil, a ministra Gleice Hoffmann para que eles intercedam junto ao governo Irã sobre o caso.
“Continuemos em oração pelo Pr. Youcef Nadarkhani do Irã. O planalto está se movendo. Os ministros falaram comigo e prometeram se esforçar”, escreveu o pastor em seu Twitter.
Na quinta-feira, 23, o Jornal Nacional divulgou uma entrevista com o diretor da ACLJ (Centro Americano pela Lei e a Justiça), Jordan Sekulow, que afirmou ser impossível confirmar se o pastor ainda está vivo, mas que a pressão de países como o Brasil, que tem bons relacionamentos diplomáticos com Irã pode ajudar o caso.
Yousef foi preso em 2009 e desde então passou a ser julgado pelo crime de apostasia, por ter deixado o Islã e se tornado cristão. Ele teve algumas oportunidades de negar a Jesus Cristo, mas não o fez e por isso foi condenado a morte por enforcamento. Nadarkhani é casado e tem dois filhos. Na prisão ele foi orientado por diversas vezes a se converter novamente ao islamismo para poder ser liberto.
“A ordem de execução não é divulgada publicamente. A única coisa que pode salvar Nadarkhani é a pressão internacional, principalmente de países como o Brasil, que tem boas relações diplomáticas com o Irã”, disse Sekulow em entrevista ao Jornal Nacional.
A ACLJ tem feito um trabalho de divulgação internacional sobre o caso, conseguindo que importantes líderes internacionais se manifestassem sobre o caso, mas até o momento nenhum deles conseguiu impedir que a sentença de morte fosse revogada.
Em outubro passado parlamentares evangélicos conversaram com o embaixador do Irã no Brasil, Mohsen Shaterzadeh, para falar sobre o caso e tiveram dele a palavra de que as acusações não eram sobre ele deixar o Islã, informações que para a ACLJ, que tinha contato com fontes ligadas a Nadarkhani, foram acusações inventadas para despistar a pressão internacional.
O Irã é apenas um dos países que perseguem o cristianismo. No site do ministério Portas Abertas é possível encontrar uma lista de países onde a Igreja é perseguida. Ore pelos nossos irmãos que vivem nessas regiões e que são alvos de ataques violentos.


VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. GOSPEL PRIME

O homem de Deus e o profeta velho


Eis que por ordem do Senhor veio de Judá a Betel um homem de Deus... Morava em Betel um profeta velho... E foi após o homem de Deus e, achando-o sentado debaixo dum carvalho, lhe disse: És tu o homem de Deus que vi­este de Judá? Ele respondeu: Eu mes­mo. Então lhe disse: Vem comigo a casa, e come pão. Porém ele disse: Não posso voltar contigo, nem entrarei contigo; não comerei pão, nem beberei água contigo neste lugar. Porque me foi dito pela palavra do Senhor: Ali não comerás pão, nem beberás água; nem voltarás pelo caminho por que foste. Tornou-lhe ele: Também eu sou profeta como tu, e um anjo me falou por ordem do Senhor, dizendo: Faze-o voltar contigo a tua casa, para que coma pão e beba água. (Porém mentiu-lhe.) Então voltou ele, e comeu pão em sua casa e bebeu água ... Assim diz o Senhor: Porquanto foste rebelde à pa­lavra do Senhor e não guardaste o mandamento que o Senhor teu Deus te mandara, antes voltaste, e comeste pão e bebeste água no lugar de que te dissera: Não comerás pão nem beberás água; o teu cadáver não entrará ) no sepulcro de teus pais.... (Leia l Reis 13:1-32).

A história registrada em l Reis 13 é por demais trágica e solene. Aqui temos dois homens — um homem de Deus e um pro­feta velho. Estes dois homens têm sido usa­dos por Deus, mas o fim deles é demasiada­mente lamentável. A lição que podemos aprender de suas vidas é muito séria.

Este profeta velho de Betel foi um homem que no passado tinha sido usado por Deus, mas agora já não era usável. Quando Deus desejou prevenir a Jeroboão do seu pecado em Betel, não enviou o profeta velho que morava em Betel para lhe falar; em vez disso, enviou um homem de Deus, de Judá. Isto indica que o profeta velho já não era útil ao Senhor. A palavra "velho" com re­ferência ao profeta não refletia sua matu­ridade espiritual nem suas ricas experiên­cias espirituais; antes, revelava e descrevia o fato de ser espiritualmente velho e por­tanto inútil ao serviço do Senhor. Para fa­lar a Jeroboão, o Senhor somente poderia usar o homem de Deus, não o profeta velho. A frase "homem de Deus" denota que tal pessoa tem comunhão com Deus, e a co­munhão é a base para a luz de Deus. No momento em que cessa a comunhão, nesse mesmo instante cessa a luz. Este profeta velho já tivera uma história espiritual, pois fora em certo tempo profeta; entretanto, agora havia perdido a comunhão com o Se­nhor. Tornou-se um profeta velho quando o Senhor já não o podia usar. Esta é uma si­tuação muito séria.
Muitos irmãos e irmãs não fazem pro­gresso espiritual perante o Senhor. Seu es­tado espiritual é hoje o mesmo que foi há oito ou dez anos. Alguns que possuem boa mente parecem ter feito algum progresso, mas tal progresso não é espiritual. Falam palavras que eles mesmos não compreen­dem. Tudo o que possuem é conhecimento mental; não há luz verdadeira. Aprenderam muita fraseologia espiritual, entretanto não fazem nenhum progresso espiritual verda-deiro perante o Senhor. Pode ser que dez anos atrás você tenha encontrado alguém que possuía uma pequena luz, e então pen­sou que essa pessoa estava com boa saúde perante Deus. Mas hoje, dez anos mais tar­de, você descobre que ela não possui luz nova de modo algum e não fez nenhum pro­gresso espiritual. Essa pessoa é profeta, mas profeta velho a quem Deus é incapaz de comunicar qualquer coisa. Não nos es­queçamos aqui que Deus trabalha sem ces­sar: "Meu Pai trabalha até agora", diz o Senhor Jesus, "e eu trabalho também" (João 5:17). A luz que recebemos vinte, dez, ou até mesmo cinco anos atrás já não é adequada para guiar-nos hoje.
Em vista disto, devemos dar atenção a uma questão muito importante em nossa ca­minhada cristã — isto é, como não ser posto de lado por Deus, como não ser rejeitado ou permanecer sem ser usado. Nosso frescor perante Deus é um hábito mui vital. Deve ser estabelecido e mantido. Mas com muita frequência somos velhos demais ou pobres demais espiritualmente.


 Como diz a história, o profeta velho vivia em Betel. Qual era a situação aí nessa época? Em Betel, Jeroboão oferecia sacrifício ao bezerro que ele próprio havia fundido. Ordenava sacerdotes que não eram da tribo de Levi e arbitrariamente escolhia meses e dias para queimar incenso sobre o altar (veja 1 Reis 12:28-33). Além disso, esta­beleceu lugares de adoração além do pres­crito por Deus, que era Jerusalém, porque temia que o povo do Reino do Norte conti­nuasse indo a Jerusalém a oferecer sacri­fícios no santo templo ali, e desta forma seu reino seria enfraquecido. Embora ele não adorasse outros deuses mas ainda ado­rasse ao Deus que havia tirado os filhos de Israel do Egito, entretanto adorava fora de Jerusalém por sua própria vontade. Isto fora condenado pelo Senhor. Portanto, to­das as suas ações eram pecados e transgres­sões contra Deus. O que é mais, ele não somente pecou mas também influenciou outros reis depois dele a cometerem o mes­mo pecado (veja, por exemplo, l Reis 16:19, 31; 22:52; 2 Reis 13:2). Por isso os pe­cados de Jeroboão em Betel eram muito sérios.
Agora lembre-se de novo que o profeta velho vivia em Betel; e o que Jeroboão havia feito e continuava a fazer era feito perante os olhos deste profeta velho; e mesmo as­sim o profeta velho falhou em reconhecer o seu caráter pecaminoso. Tal estado, deve­mos reconhecer, era deveras sério. Ora, um profeta só pode falar por Deus porque co­nhece a mente de Deus. E aqui estava um profeta velho que não tinha nenhum conhe­cimento da mente de Deus, pois é óbvio que aquele que não pode ser enviado por Deus para falar por ele não conhece a mente de Deus. De modo que o Senhor teve de enviar em seu lugar o homem de Deus.
O profeta velho falhou em perceber que a adoração que se prestava em Betel era pecaminosa. Este fato provou conclusivamente que já havia alguma coisa errada com ele. Se chegarmos à conclusão de que tudo está muito bem — que o culto de Je­rusalém é bom e que a adoração de Betel também é boa — é prova de que não per­cebemos o erro e que algo está radicalmente errado conosco.
Há muitos iguais ao profeta velho. Seus olhos estão embaçados e defeituosos. Não vêem o que é pecaminoso à vista de Deus. Presumem que enquanto o Senhor estiver recebendo adoração, que diferença faz que o culto seja em Betel ou Jerusalém? Será que podemos com toda a sinceridade acre­ditar que tal atitude é manifestação de amor? Oxalá não pensemos que agradar a todos seja sinal de amor. Não existe tal coisa. O médico pode amar seu paciente e ter por ele grande simpatia, mas não pode dizer ao enfermo que está bem. Se disser ao doente que não tem nada, demonstrará com isto sua incompetência como médico: seus olhos não podem ver. Da mesma forma, o profeta velho — embora vivesse em Betel — não podia ver que havia pecado em Betel. O pecado estava perante seus olhos, mas ele não tinha sensibilidade. A que ponto che­gara sua incompetência! E quão trágica e terrível foi!

O estado do profeta velho era realmente patético mas o que foi mais patético e trá­gico foi o fato do homem de Deus ter sido prejudicado pelo profeta velho. O Senhor havia ordenado ao homem de Deus: "Ali não comerás pão, nem beberás água; nem voltarás pelo caminho por que foste" (l Reis 13:17). O homem de Deus lembrou-se deste mandamento e rejeitou o primeiro convite do profeta velho e também o convite do rei. Mas o homem de Deus foi enganado pelas palavras do profeta velho quando este úl­timo lhe disse: "Também eu sou profeta como tu, e um anjo me falou por ordem do Senhor, dizendo: Faze-o voltar contigo a tua casa, para que coma pão e beba água" (v. 18). O homem de Deus pensou que se o profeta velho fosse profeta certamente tinha mais experiência do que ele; portanto devia obedecer-lhe. E assim, ele voltou com o profeta velho e comeu e bebeu água na casa deste. Desta forma o homem de Deus violou o mandamento do Senhor por causa das palavras do profeta velho. Resultado: o homem de Deus foi morto por um leão. A princípio as palavras de Deus lhe eram perfeitamente claras; mas tornou-se con­fuso depois de ouvir as palavras: "Também eu sou profeta." Desta passagem podemos tirar um ensinamento mui solene: depois que a pessoa que serve ao Senhor recebe um mandamento claro, não deve dar ouvidos a nenhum profeta velho cujas palavras não estejam de acordo com o mandamento de Deus.
As palavras que Paulo ordenou aos cren­tes Gálatas seguem o mesmo princípio: "Ainda que nós, ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema" (Gálatas 1:8). O evangelho que ele pregava não era segundo os homens mas veio da revela­ção de Jesus Cristo (veja 1:11-12). Mas chegaram alguns à Galácia que tentavam perverter o evangelho. Estes homens pregavam outro evangelho aos crentes Gálatas. Pelo que Paulo advertiu aos cristãos daí a não serem seduzidos por eles. Paulo viu que estes enganadores apresentavam-se com o pseudónimo de "servos de Deus" e que de fornia inteligente usavam uma fraseologia espiritual para confundir os santos. De mo­do que ele, usando palavras duras, advertiu as igrejas da Galácia.
Mas note que Paulo também disse "ainda que nós" — o que significava: ainda que eu, Paulo, viesse e lhes pregasse um evan­gelho diferente do que sempre preguei, não devem crer nesse evangelho. Vocês devem crer somente no evangelho vindo mediante a revelação de Jesus Cristo; não devem crer em nome tal como Paulo; porque no caso de eu, Paulo, mais tarde pregar-lhes um evan­gelho que contradiz a revelação de Deus que lhes dei antes, vocês não devem crer em tal evangelho. Ele sabia muito bem que muitos são facilmente influen-ciados pela fama dos homens. E com que ligeireza criam na fama do homem em vez de crerem na palavra de Deus. Portanto, Paulo aqui expressou a ati­tude de que ficaria absolutamente do lado da verdade de Deus, sem deixar nenhuma oportunidade para outros, nem sequer para ele mesmo. Ele queria que eles cressem to­talmente na verdade de Deus e não na fama do homem. Ele lutava valorosamente pela verdade — tudo para Deus e nada para si mesmo. O que ele mantinha era a verdade de Deus: ele não preservaria sua própria fa­ma. Sua oposição aos sedutores tinha como motivo o fato de eles confundirem a palavra do Senhor e levarem os crentes para o erro. Desta forma Paulo mostrou-nos que deve­mos ficar do lado da verdade de Deus para que possamos distinguir que palavra de­vemos aceitar ou rejeitar. Se qualquer pes­soa pregar o que é contrário à verdade de Deus, devemos não dar-lhe ouvidos — não importa quem essa pessoa seja.
Paulo prossegue dizendo: "ou um anjo do céu", e assim lembrou-lhes que nem sequer a palavra de um anjo deveriam ter como certa. Ao falar de falsos apóstolos em 2 Coríntios 11, Paulo disse: "Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transfor-mando-se em apóstolos de Cristo. E não é de admirar; porque o próprio Sa­tanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras" (vv. 13-15). "Um anjo de luz" usa uma máscara de hipocrisia que facilmente faz com que as pessoas deixem de vigiar. Como podiam os crentes Gálatas, que uma vez tinham ouvido o evangelho do Senhor, ser engodados por estes homens? Porque estes homens diziam que o que pregavam também era o "evangelho" e que pretendiam guar­dar com zelo a lei de Deus. Tinham algu­mas palavras de grande apelo com as quais engodaram os Gálatas que anteriormente haviam ouvido a verdade. Desgraça-damente esta espécie de sedutores muitas vezes pe­netra na igreja e destrói a fé dos homens. Tais sedutores tentam separar as pessoas da palavra de Deus. Precisamos estar sem­pre vigilantes e sempre em guarda. O mo­tivo pelo qual podem engodar as pessoas é porque também podem fingir-se espirituais, também podem falsificar um amor pelo Se­nhor, e usar expressões como "a revelação de Deus" e "a vontade de Deus" e assim por diante. São capazes de pregar mensa-gens com tal ambiguidade que é extremamente difícil para as pessoas distinguirem a fal­sidade da verdade.
Quão realmente precisamos ter um espí­rito alerta e um poder de discernimento pa­ra que possamos ser totalmente fiéis à pa­lavra de Deus, guardando a fé que uma vez nos foi dada! Devemos resistir a todo e qual­quer assim chamado "evangelho" que tenta confundir a palavra do Senhor, sem levar em conta quem o pregue.

Este profeta velho não tinha nenhuma sensibilidade ao pecado enorme que Jeroboão havia cometido, e mesmo assim usava a palavra e título de "profeta" para enga­nar os outros. Tinha perdido, havia muito, a comunhão com Deus, mas falsamente ainda reivindicava que "um anjo falou-me pela palavra do Senhor" (l Reis 13:18). O fracasso do homem de Deus foi em não guardar p palavra que havia recebido pes­soalmente de Deus; em vez disso, foi sacu­dido pelo pretensioso nome do profeta velho e aceitou a mentira proferida pelo velho. Desta forma ele caiu e seu fim foi muito trágico.

O profeta velho tinha caído ao ponto de mentir para enganar o homem enviado de Deus. Enquanto estavam à mesa, a palavra do Senhor lhe veio. Mas isto não aconteceu porque o profeta velho havia-se tornado espiritual de novo. De modo algum. Esta sim­plesmente foi a maneira do Senhor corrigir o homem de Deus que havia desobe-decido ao seu mandamento. O Senhor não tinha mais nada que fazer com o profeta velho; colocara-o à parte por completo. E quando o homem de Deus foi morto por um leão, o profeta velho o enterrou em sua própria se­pultura. Logo encarregou a seus filhos que quando ele morresse o enterrassem com o homem de Deus. Ele cria que a palavra que o homem de Deus havia pronunciado contra o altar de Betel se cumpriria, mas ele não podia fazer outra coisa senão esperar a morte.


Aprendamos desta solene e patética his­tória os seguintes ponto: (1) que no mo­mento em que o homem perde a comunhão com Deus, fica velho, perde o frescor e não pode ver; (2) que uma pessoa que antes fora usada por Deus, mas que agora está longe do Senhor, não deve fazer-se passar por "autoridade antiga" para enganar os ou­tros; (3) que o homem que viola a palavra do Senhor e se encontra em um lugar onde não deve, morrerá: a morte espiritual; e (4) que tudo o que se anuncia de forma espiritual deve estar de acordo com a pala­vra de Deus; se assim não for, deverá ser firmemente rejeitado, sem se levar em con­ta quem o esteja anunciando, quer seja um profeta "velho" ou um anjo.

- O pastor Franklin Graham levantou dúvidas sobre a fé cristã do presidente americano Barack Obama

O pastor Franklin Graham levantou dúvidas sobre a fé cristã do presidente americano Barack Obama
Em uma participação recente no Talk Show “Morning Joe” da rede de televisão MSNBC, o reverendo Franklin Graham, filho do evangelista Billy Graham, questionou a fé de Barack Obama, ao ser perguntado se o presidente americano é cristão.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
“Você tem que perguntar a ele. Eu não posso responder a essa pergunta para qualquer um. Tudo que sei é que eu sou um pecador, e que Deus perdoou os meus pecados”, afirmou Graham, que dizendo não ter certeza se o presidente é cristão completou afirmando que “você tem que perguntar a cada pessoa. Ele disse que é um cristão, então eu tenho que acreditar que ele seja”.
O presidente da Associação Evangelística Billy Graham disse ainda que não há “nenhuma dúvida” de que o candidato presidencial republicano Rick Santorum seja um homem de fé. Ele foi questionado ainda se o também candidato Mitt Romney seria cristão. Evitando uma resposta mais direta o religioso afirmou que Romney “é um mórmon” e que “a maioria dos cristãos não reconhecem o mormonismo como parte da fé cristã”.
Graham afirmou ainda que o presidente americano começou a frequentar a igreja por pressão dos grupos comunitários de Chicago, que disseram que ele precisava fazer isso para trabalhar com eles: “Você tem que ir, por que uma pessoa diz como vive sua vida e a que igreja vai. São eles frequentadores fiéis da Igreja? Ou será que eles apenas vão quando as câmeras estão sobre eles?”, questionou.
O religioso ressaltou ainda o fato do pai de Barack Obama ser muçulmano, de acordo com ele “sob a lei islâmica, o mundo muçulmano vê Barack Obama como um muçulmano”. Graham demonstrou também suas preocupações sobre a dedicação do presidente para os cristãos que vivem em países muçulmanos, dizendo que o Islã teve um “passe livre” sob a administração Obama.
“O presidente Obama parece mais preocupado com os muçulmanos do mundo do que com os cristãos que estão sendo mortos em países muçulmanos. Isso é o que me incomoda”, concluiu.


VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. GOSPEL +

O MAIOR MANDAMENTO.

 

 
"Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, não pode amar a Deus, a quem não viu. E dele temos este mandamento, que quem ama a Deus ame também a seu irmão." I João 4:20-21
Quando lemos na Palavra acerca dos Dez Mandamentos deixados por Deus através de Moisés, percebemos que todos eles possuem algo em comum. Da mesma maneira, quando Jesus resume os mandamentos em apenas dois: "Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo" Mateus 22:37-39, vemos novamente algo relacionado neles.
Todos os mandamentos e ordenanças de Deus sempre foram baseados no Amor. Este sentimento faz parte da própria essência divina, conforme está escrito em I João 4:8: "Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor". Foi por causa dele que Jesus morreu por nós: "Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados" I João 4:10. E o mais importante: Deus somente reconhece que O amamos se demonstrarmos o mesmo sentimento uns para com os outros!
Vejam o que disse o apóstolo João: "E dele temos este mandamento, que quem ama a Deus ame também a seu irmão" I João 4:21 e também "Ninguém jamais viu a Deus; mas se amarmos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é aperfeiçoado o seu amor" I João 4:12.
Portanto não adianta dizer que amamos a Deus ou, como ouvimos muito por aí: "Eu tenho Jesus no meu coração", se não demonstrarmos amor e compaixão pelos nossos semelhantes. Quando nos compadecemos das pessoas, ajudando-as em suas necessidades, estendendo as mãos para os aflitos, consolando os atribulados e animando os desanimados, aí então estamos dizendo através de nossos atos, sem necessidade de palavra alguma, que amamos a Deus.
Que Deus os abençoe em Nome de Jesus Cristo!

VIA GRITOS DE ALERTA .
INF. voz da palavra

Jovem Profeta e Velho Profeta

Não existe título mais honroso do que o de homem de Deus. De acordo com as Escrituras, não é qualquer pessoa que faz jus a ele. O livro de I Reis, no capítulo 13, relata a experiência de um homem de Deus, oriundo de Judá e que teve o ápice de seu ministério em Betel, nos dias do rei Jeroboão I, de Israel, que tornara o lugar num terrível centro de idolatria.
O autor de I Reis não declara o nome do profeta, porém, em trinta e dois versículos do capítulo 13, faz quinze referências a ele como homem de Deus. Verdadeiros homens de Deus não se preocupam com o sucesso para seus nomes, mas que o Nome de Deus seja engrandecido.

Deus quer usa-lo como homem de Deus! Homens de Deus são obedientes, ousados e corajosos. O Senhor enviou seu profeta de Judá com ordens muito específicas para profetizar contra o altar de Betel. Sua missão foi bem sucedida e causou tremendo impacto na vida do rei e do povo do lugar. Deus utiliza homens de Deus para realizar grandes feitos. Porém, o profeta de Judá caiu numa cilada e desobedeceu as ordens do Senhor. Exatamente no verso 19, quando desobedecia ao comando do Senhor, ocorre a única referência ao profeta como um simples homem. A desobediência reprime a ação do sobrenatural.

Todo pastor renovado precisa cuidar-se! O rei Jeroboão ofereceu recompensas ao profeta, mas este recusou (vs. 7,8). O auxiliar do profeta Elizeu não resistiu a esta tentação, caiu em pecado e herdou a lepra de Naamã (IIRs 5:20). Paulo e Barnabé quase que foram adorados em Listra, como Júpiter e Mercúrio. Sendo homens de Deus, recusaram-se prontamente e pagaram um preço por isso (Atos 14). O texto de I Reis 13 descreve bem como um pastor usado por Deus pode ser tentado a perder o rumo. O sucesso pode embriagar a alma!

Todo homem de Deus precisa precaver-se contra o espírito de engano. I Reis 13 conta do profeta velho que enganou o homem de Deus. Que Deus tenha misericórdia dos profetas velhos! Qual a diferença de “velho” e “antigo”? Um profeta velho é alguém que perdeu toda capacidade profética, está sucateado, execrado das funções, sem autoridade profética. Daniel exerceu seu ministério profético até a longevidade e Moisés, até os 120 anos de idade, mas nunca foram profetas velhos!

Cuidado com os profetas velhos! São profetas que se deixam usar pelo espírito de engano. Estão fora de combate, mas prezam pelas aparências. O profeta velho de I Reis 13 não poupou esforços para subir em sua montaria, procurar o homem de Deus e mentindo, traze-lo para sua casa. Interessante que a velhice do profeta velho não o impedia de cavalgar, mas de profetizar. Profetas velhos gostam de prestígio, dos melhores lugares, de serem vistos pelos homens.

Concluo esta mensagem afirmando que há dois caminhos para se escolher no ministério pastoral: o de homem de Deus ou o de profeta velho. Homens de Deus são renovados pelo Senhor, obedientes, ousados e corajosos. Opte por este caminho.


VIA GRITOS DE ALERTA.

Visão Limitada e Profetas Velhos

Nos dias de hoje, temos lidado com pessoas dizendo-se "profetas de Deus" e têm espalhado muito heresia, e "profetadas" pra cima do povo, e infelizmente ainda têm muita gente caindo nessa. Pessoas sem a menor direção de Deus, usam a profecias para se gloriarem, e mostrarem o Espirito Santo de Deus na vida dessas pessoas. "Profetas" que não têm o menor testemunho de cristão, pessoas com a vida amarrada em dividas, em falsidades, pessoas amaziadas, enfim, e essas pessoas querem vir e profetizar, revelar, enfim, falar das coisas de Deus. Cuidado querido(a), existem muitos lobos desfarçados de ovelhas e que só querem atrair glórias para si, lotar igrejas, fazer um nome menos levar a Palavra de Deus.

Desde que criei esse blog, tenho sofrido muitas perseguições por pessoas que menos esperava, tenho sofrido retaliações, pois a função desse blog é levar a Palavra de Deus e alertar a todos os visualizadores desse blog (pequeno blog) sobre a ciladas do diabos.
 Lembra das hóstes da maldade nos lugares celestiais? Pois é,  nossa luta não é contra a carne ou sangue, e sim contra os principados das trevas e as óstes da maldade nos lugares celestiais , daí a importância de estarmos vigilantes e em oração, e bem munido da Palavra de Deus, pois o diabo quando tentou Jesus usou a Bíblia, e Jesus para vencer a satanás O VENCEU PELA PALAVRA .

Em I Reis 13 a bíblia relata a história do profeta velho, um homem que fazia “fofoca”, resumindo a história. Profeta Velho são homens e mulheres que pelo orgulho no coração não ouvem a voz de Deus, pergunta aqui, sabe dali, e pronto, chega à igreja e diz: “-Deus me revela que...”.

Outro tipo de profeta velho é aquele que se acha superior por ser mais velho, e quando ouve a correção de uma pessoa mais nova e repudia, mesmo sabendo que está errado, esse homem, por motivo de orgulho, não dá atenção para a voz de Deus.
A Biblia conta que Jesus na adolescência debatia com os escribas acerca da Palavra de Deus. Lição para você, tempo de igreja, idade não significa experiência, ajuda, mas não significa nada, apenas significa que você está mais velho e não que é mais sábio. Deus usa quem Ele quer da maneira que quer.

Ouvir, avaliar, pensar em tudo que ouvimos, é bom para nós, afinal são os confrontos da vida que nos fazem ver aonde estamos errando.

Pecados sem perdão, blasfêmia contra o Espirito Santo e aquele pecado que achamos que não é pecado, ou que não queremos acreditar que é pecado.



ACORDA!!!!!!!!!!!!!!!!!

APARÊNCIA DE CORDEIRO , MAS CORAÇÃO DE LEÃO . by Bispo Roberto Torrecilhas

Jesus é o próprio Deus

Em 1 João 5:20 está escrito: “Sabemos também que já veio o Filho de Deus, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro; e nós estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna”. Observem irmãos, que a passagem citada acima, afirma claramente, que Jesus Cristo é Deus. O primeiro nome de Deus na Bíblia é Elohim, que ao pé da letra significa “deuses”, pois se encontra no plural; no entanto, pelo fato de se referir ao único Deus, criador do céu e da terra, este nome passa a ter o sentido de Deus dos deuses, indicando que somente Ele é Deus e não há outro. Uma das maiores provas de que Jesus é Deus é o fato do primeiro nome de Deus, na Bíblia, estar no plural, fazendo referência a Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). Jesus também faz parte da Trindade e Ele é Deus. Para que vocês entendam melhor o plural no hebraico eu darei um exemplo bastante simples:

Sus, em hebraico, significa cavalo. Em hebraico, existe um sufixo que forma o plural masculino. Este sufixo é a palavra –im. Então, para formarmos o plural de sus (cavalo), basta colocarmos o sufixo –im no final da palavra sus, dando origem a palavra susim, que significa cavalos. Então, como podemos observar, pelo fato do primeiro nome de Deus na Bíblia possuir o sufixo –im, isto significa que está no plural masculino, fazendo-se, assim, referência a Trindade.

Além do versículo em 1 João 5:20 e incluindo o fato do primeiro nome de Deus na Bíblia estar no plural (Elohim), há várias passagens bíblicas que demonstram, irrefutavelmente, que Jesus é Deus. No entanto, citarei apenas duas passagens que afirmam a divindade de Jesus de forma bastante clara:

• Em Hebreus 1:8 está escrito: “Mas do Filho diz: O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos, e cetro de eqüidade é o cetro do teu reino”. Esta é mais uma prova de que Jesus é Deus.
• Em Hebreus 13:8 está escrito: “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente”. A eternidade é um atributo divino, pois, somente Deus é eterno. Esta é mais uma prova de que Jesus é Deus.

Observem, irmãos em Cristo, 1 João 5:20, Hebreus 1:8, Hebreus 13:8, o nome Elohim (que está no plural), além de numerosas outras passagens bíblicas, afirmam a divindade de Jesus. Jesus é Deus e não há como negar isto, pois, está na Bíblia que Ele é Deus e nenhum pastor, bispo ou apóstolo é maior que as Escrituras Sagradas. A Bíblia foi inspirada pelo Espírito Santo e nenhum ser humano é maior que o Espírito Santo. O Senhor Jesus não foi alguém a quem Deus criou e atribuiu poderes divinos; Jesus é Deus e Ele sempre existiu e sempre existirá, pois, de eternidade a eternidade Ele é Deus.

Infelizmente, um líder de uma das igrejas evangélicas brasileiras, o apóstolo Valdemiro Santiago, afirmou recentemente que Jesus Cristo foi criado por Deus. Que absurdo. Jesus não foi criado porque Ele é Deus e por se Deus, Ele sempre existiu e sempre existirá. Irmãos, este apóstolo passou dos limites…quem é ele para passar por cima das Escrituras e afirmar um absurdo desses? Irmãos, cuidado…os falsos profetas estão pelo mundo afora e alguém que ataca a divindade de Jesus deste jeito, com certeza não tem o Espírito Santo.

Em Gálatas 1:8-9 está escrito: ”Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema. Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema”. Irmãos, a palavra anátema significa maldito. Em outras palavras, todo ensino contrário as Escrituras é reprovado por Deus e é maldito. Não há como seguir um suposto apóstolo que ensina algo que é anátema aos olhos de Deus. Cuidado irmãos, pois, se formos fiéis a alguém que ensina falsas doutrinas, com certeza estaremos desagradando a Deus. Devemos, acima de tudo e de todos, ser fiéis a Deus e a Sua Palavra. Lembrem-se disto.

Eu gostaria de encerrar este estudo citando 2 João 10 e 11, que diz: “Se alguém vem ter convosco, e não traz este ensino, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. Porque quem o saúda participa de suas obras más”. Eu não quero apoiar nenhuma obra má, e você? Vai continuar agindo como se nada tivesse acontecendo? A escolha é sua. Demonstre pelas suas atitudes a quem você é fiel: ou ao homem ou a Deus?



VIA GRITOS DE ALERTA.
NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS

O VERDADEIRO MESTRE


Jesus, ouvindo isto, retirou-se dali num barco,
para um lugar deserto, à parte.
O povo sabendo, seguiu-o a pé desde as cidades.
Saindo Jesus, viu uma grande multidão, e,
possuído de grande compaixão para com ela,
curou os seus enfermos. (MATEUS 14,13-14)



As curas também são relatadas, pelos ensinos bíblicos e não estabeleceu uma fórmula milagrosa que curasse, senão a fé. Curou cegos, coxos, paralíticos, corcundas e a Lázaro ressuscitou.
Aos seus seguidores, Jesus oferecia normas de vida por vezes mais dura de cumprir que a própria lei judaica. Ele ensinava as pessoas a amarem a Deus e aos seus semelhantes com toda a força de seus corações e de suas mentes. Frisava que cada pessoa deveria tratar as outras como gostaria de ser tratada por elas.
Em uma época e em uma região em que vigorava a chamada Lei do Talião - olho por olho, dente por dente - Jesus pregava o perdão entre os seres humanos. Isso pode ser considerado uma verdadeira revolução, a medida em que subvertia todo o conceito de justiça pessoal e social então predominante.
Na pedagogia de Jesus, os deuses olímpicos, cheios de paixões humanas, e os deuses brutais dos fenícios e dos babilônios, os deuses monstruosos dos egípcios, dos indianos e dos chineses são substituídos pelo Deus-amor e paternal do Evangelho. O próprio Jeová, muitas vezes visto como ciumento e vingativo, perde o seu poder sobre o mundo. Os pobres, os doentes, os sofredores, os escravos deixam de ser os condenados dos deuses e passam à categoria de bem-aventurados.
A virtude não está mais na bravura e no heroísmo sangrento de gregos e romanos, mas na paciência e no perdão. Dar é melhor do que conquistar, humilhar-se é melhor do que se vangloriar, responder ao mal com o bem é a regra da verdadeira pureza espiritual.
Jesus fez uma clara opção pela prática em sua pedagogia, estabelecendo uma relação entre o discurso e a fala. Este dado tem enorme relevância para os cristãos que costumam eleger a fala como principal instrumento de ensino.
Tomamos o Sermão da Montanha, onde Jesus inicia o ensino centrado no discurso (cf. Mt. 5 6 e 7,1-23 ). O desfecho do sermão é onde Jesus privilegia a prática (cf. Mt. 7,24-27). Ele não apenas recomenda a prática de seus ensinos como também põe em prática, à vista de todos, a sua graça e sua misericórdia, sendo isto notado por meio das curas que realizou. Com a prática das curas Jesus devolve a dignidade aos pobres, aos marginalizados (mulher adúltera, leprosos) e outras categorias oprimidas pelo sistema social daquela época.
O Reino não chega apenas através da palavra falada, ou por adesão exclusivamente intelectual, emocional, espiritual e moral. O Reino de Deus surge através da prática da misericórdia de Jesus. Por isso, a multidão à qual Ele devolveu a dignidade e a esperança reconhece nele o Messias.
Na verdade, todo o discurso de Jesus é, antes de tudo a explicitação de sua prática. Ele é coerente porque sua prática é o ponto de partida de seu discurso. Esta é uma das razões pelas quais Ele foi rejeitado. A liderança dominadora não conhecia a pedagogia da misericórdia e do diálogo, aquela que, diante dos abandonados e sofridos, começa com atos libertadores.
A prática pedagógica de Jesus exige que a sociedade humana seja colocada ao avesso. Ela só tem sentido na lógica do Reino. Não basta que uma pedagogia se concentre na prática para que venha a merecer o qualificativo de cristã. Para ser cristã é fundamental que esta pedagogia esteja comprometida com os valores do Reino.

VIA GRITOS DE ALERTA

Marlene Mattos aceita Jesus na Assembleia de Deus dos Últimos Dias

No vídeo Marlene Mattos aparece repetindo uma oração aceitando a Jesus como único Salvador
Foi divulgado no Youtube um culto da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADSUD), liderada pelo pastor Marcos Pereira, do Rio de Janeiro, onde a ex-empresária da Xuxa, Marlene Mattos, participa e faz a oração de conversão.
O cantor Waguinho, missionário da ADUD, foi quem apresentou Marlene aos presentes no culto do dia 19 de dezembro de 2011. A ex-empresária ficou em pé e o cantor a agradeceu por ter lhe dado oportunidades na época em que era cantor secular. “Eu devo agradecer muito a Deus pelas portas que você abriu para minha carreira”, disse o Waguinho.
Na hora da palavra o pastor Marcos Pereira disse que anos atrás ele foi até a Rede Globo e fez uma oração pela empresária, e naquele momento ele profetizou que um dia ela seria cheia do Espírito Santo. “Pra mim foi uma surpresa quando minha assessoria me ligou dizendo que a senhora viria para cá”, afirmou o pastor.
Na oração de apelo a ex-empresária da apresentadora Xuxa repetiu a oração em seu lugar conforme mostra o vídeo editado e postado na internet.
A ADUD é um ministério bastante conhecido no Rio de Janeiro. O pastor Marcos Pereira já foi entrevistado em muitos programas de televisão mostrando o seu trabalho de libertação de jovens drogados das comunidades carentes da capital.

Fonte: Gospel Prime

Igrejas são invadidas no Cazaquistão


Igrejas são invadidas no Cazaquistão
Igrejas estão sendo invadidas no Cazaquistão. Líderes cristãos estão sendo multados e a literatura cristã está sendo confiscada pelas autoridades do país. As novas leis do país querem restringir ainda mais a liberdade religiosa.

Aleksei Asetov foi multado em quase 3300 dólares - um salário médio local estimado para 18 meses de trabalho - porque liderava uma igreja não registrada em sua casa, na região de Pavlodar.

A propriedade foi invadida por dois membros da força policial da região. Eles levaram a literatura cristã que estava na casa de Aleksei.

Em 19 de janeiro, uma queixa foi instaurada contra Aleksei com base na nova legislação que está em vigor no país. Ele foi considerado culpado no dia 8 de fevereiro e acusado de “realizar atividade religiosa proibida”.

Aleksei é o quarto cristão que foi multado segundo os termos da nova Constituição cazaque que foi alterada em outubro de 2011.

Outra igreja no norte do Cazaquistão foi invadida por duas vezes pelo departamento de polícia e por funcionários da Agência de Assuntos Religiosos (ARA). Eles confiscaram livros, DVDs e exemplares do Novo Testamento. Os funcionários da igreja disseram que o templo demorou duas semanas para ser reaberto e voltar a suas atividades normais.

O chefe do departamento policial da região disse que as igrejas estão sendo invadidas porque elas estão “violando a Lei da Religião do país, que proíbe a distribuição de material religioso sem prévia autorização do governo”.

Ore pelos cristãos cazaques e por essa nova constituição que restringe ainda mais a liberdade deles em poder servir a Deus no país. Ore para que Deus dê força e sabedoria para enfrentar essa situação da melhor forma possível.


Fonte: Portas Abertas

Cristãos iranianos são libertados da prisão


Cristãos iranianos são libertados da prisão

Alguns cristãos iranianos que foram presos por causa de sua fé em Jesus foram soltos recentemente, mas ainda existe a preocupação com alguns que continuam presos e podem estar correndo risco de morte.

Estamos muito contentes em informar a todos que muitos cristãos que haviam sido detidos no Irã foram libertados após o pagamento da fiança. Maasis Mosesian, um membro da igreja Assembleia de Deus em Teerã que havia sido preso em 8 de fevereiro, foi libertado no dia 16 do mesmo mês.

Farhad e Naser, que estavam entre os quatro cristãos que foram detidos na igreja Assembleia de Deus em Ahvaz, que teve seu culto invadido no dia 23 de dezembro do ano passado, foram libertados também após o pagamento de fiança em 21 de fevereiro.

Existia uma grande preocupação com o estado de saúde de Farhad, e que precisava de cuidados médicos e não o recebeu dentro da prisão. Nós recebemos a notícia que ele não foi torturado fisicamente na prisão, mas sofreu emocionalmente durante sua detenção.

A esposa de Farhad, a cristã Shahnaz, havia sido libertada após o pagamento de fiança no dia 1º de janeiro de 2012. Davoud é um dos cristãos que continuam presos e que não receberam direito de fiança.

Pastor Yousef

Alguns relatórios recentes sobre o pastor Yousef Nadarkhani sugerem que uma ordem de execução foi emitida contra ele. Atualmente, não existem confirmações sobre a veracidade desses relatórios.

Lembrando que o pastor Yousef foi preso em 2009 e ainda está aguardando o parecer das autoridades do Irã quanto a sua sentença de morte, após ter sido acusado de apostasia. Ele permanece detido.

Ore pelos cristãos do Irã:

• Agradeça a Deus pelos cristãos que conseguiram ser libertados da prisão e ore para que Deus possa protegê-los agora que estão em liberdade.

• Ore pelos cristãos que ainda estão presos, para que Deus fortaleça ainda mais a confiança e a fé deles no Senhor.


Fonte: Portas Abertas

CARÁTER ILIBADO

O caráter de um pastor define o seu ministério. Isso significa que um pastor cujo caráter é íntegro produzirá um ministério limpo, cheio de graça e de verdade, um ministério sem nebulosidades. Contudo, um pastor sem caráter, invariavelmente, produzirá um ministério fajuto, de mentirinha, caracterizado pela arrogância, vaidade, roubos (não só financeiros, mas de tempo e de vidas), adultérios e neuroses pessoais pretensamente anunciadas como revelações de Deus.
Não adianta um ministério aclamado pelos homens, mas reprovado por Deus.
 
No final, o que conta mesmo é minha vida diante de Deus. Quando se trata de liderança pastoral há um trecho da palavra de Deus que muito me chama a atenção. É o texto de Mateus 7:21-23, que diz: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade.”
O curioso nesse texto é que todas as realizações alegadas pelos que estão sendo reprovados no juízo final são funções associadas à liderança pastoral: profecias, expulsão de demônios, realização de milagres. Só líderes no reino de Deus realizam tais tarefas. O Senhor, entretanto, os reprova, pois o coração desses líderes não era limpo, seu testemunho era condenável, suas motivações mais íntimas eram mesquinhas e egoístas. Na verdade, esses líderes tomavam o nome de Deus em vão todas as vezes que realizavam milagres, profetizavam ou expeliam demônios, pois no dia-a-dia “praticavam a iniqüidade”, promoviam a si mesmos.
Jesus, no sermão do Monte, entre outras bem-aventuranças, declarou que são “bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus” (Mt. 5:8). Deus se importa muito com um coração limpo. Por essa razão, Jesus inclui os limpos de coração em suas bem-aventuranças.
O pastor precisa ter coração limpo se deseja servir a Deus com integridade e um testemunho pessoal aprovado. Davi escreve “Quem subirá ao monte do Senhor? Quem há de permanecer no seu santo lugar? O que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à falsidade, nem jura dolosamente” (Salmo 24:3-4). Por isso, o líder da igreja, deve conservar o “mistério da fé com a consciência limpa” (I Tm. 3:9).
Manter um bom testemunho por ter um coração limpo não necessariamente fará do pastor um sucesso entre os homens. Pelo menos enquanto este pastor estiver vivo. Depois de morto é outra história. Não obstante, é o bom testemunho que fará desse líder um vitorioso diante do Seu Senhor, pois Deus sabe que o bom testemunho agrega as ovelhas, enobrece o reino de Deus, honra o nome do Senhor, não escandaliza os mais fracos na fé.
Portanto, cabe a cada líder pastoral avaliar diariamente como está o seu coração. Esse exercício devocional é imprescindível para ser bem sucedido no ministério da Palavra, pois somente os limpos de coração verão a Deus e, assim, serão considerados bem-aventurados.


VIA GRITOS DE ALERTA.

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...