segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Em encontro com Macedo, Silvio elogia templo e brinca com a própria morte


A Record dedicou uma reportagem de 35 minutos de duração, na qual relata os bastidores do encontro entre os empresários Edir Macedo, dono da Record, e Silvio Santos, proprietário do SBT, as duas emissoras que brigam pela vice-liderança na preferência dos telespectadores.
encontro aconteceu durante a semana no Templo de Salomão, sede mundial da Igreja Universal do Reino de Deus, em São Paulo, e foi exibido neste domingo (2) pelo "Domingo Espetacular", no mesmo horário do "Programa Silvio Santos".
Na reportagem, a revista eletrônica define Silvio como o "apresentador de milhões de fãs" e Macedo como o "bispo de milhões de fiéis", ambos "vindos de uma origem simples", e que "precisaram vencer muitos preconceitos para alcançar o sucesso".
O "Domingo Espetacular" revela também um Silvio Santos entusiasmado com as instalações do templo. "Olha que coisa bonita. Que coisa extraordinária. Um templo espetacular. Eu tinha a maior vontade de conhecer", disse o apresentador, que já havia recusado o convite para participar da inauguração do Templo de  Salomão, em julho de 2014.
O dono do SBT demonstra o bom humor de sempre e brinca com a própria morte enquanto caminha ao lado do bispo Macedo. "Quando eu morrer, o rabino também vai lá, me joga no buraco e faz uma reza", disse o apresentador, que é judeu. "Está longe, Silvio", amenizou a repórter Adriana Araújo. "Eu sei lá quando é que está. Eu sei que [a morte] é um sono profundo, deve ser gostoso dormir", brincou, em seguida.
Ainda durante o encontro, o apresentador dá a sua opinião sobre a forte concorrência no mercado de TVs, e aconselha Edir Macedo. "Todos nós devemos puxar o barco juntos, e não ficar puxando cada um numa corda. Isso é bobagem. Todos nós deveríamos nos unir para alcançar melhores resultados. É melhor do que se digladiar uns com os outros."
Depois de 17 anos, Silvio Santos e Edir Macedo voltaram a se encontrar. A primeira vez aconteceu em 1998, quando Ratinho se desligou da Record e foi para o SBT. Silvio tomou a iniciativa de ir pessoalmente, numa manhã de domingo, sozinho, à igreja da avenida João Dias, em Santo Amaro, zona Sul de São Paulo, para tratar da questão da multa.
Além do casal Esther e Edir Macedo, a filha deles, Cristiane Cardoso também esteve presente, acompanhada do marido, Renato Cardoso. Iris Abravanel acompanhou o marido até o local.
Segundo o colunista do UOL Ricardo Feltrin, o encontro rendeu 17 pontos de média, 19 pontos de pico e a vice-liderança à Record. Os dados são prévios. Cada ponto na Grande São Paulo equivale a 65 mil domicílios.
Compra da TV Record
Através de um intermediário, Edir Macedo disputou a compra da TV Record --que pertencia a Silvio Santos e a família Machado de Carvalho-- com o Grupo Televisa, do México, com o Grupo Abril, com o Jornal do Brasil, o empresário Edevaldo Alves da Silva e o ex-governador de São Paulo Orestes Quércia. Macedo levou a melhor em 1990.
O interesse de Edir Macedo pela Record começou por meio de uma ligação telefônica, em 1989, quando ainda morava em Nova York. "A Record estava indo bem, mas aí vieram aquelas loucuras do Silvio. Ele queria passar três vezes o mesmo filme em um dia. Silvio Santos é um extraordinário vendedor, um homem de grande intuição comercial e um péssimo diretor de programação. Você vê o SBT, aquilo é uma lástima. É extremamente inseguro. Você pode ser escravo do Ibope, mas não pode tirar um programa do ar depois de um dia", diz Edir Macedo, em um trecho do livro "O Bispo - A História Revelada de Edir Macedo", escrito por Christina Lemos e Douglas Tavolaro, publicado pela editora Larousse do Brasil, em outubro de 2007.
Segundo a biografia, Silvio Santos se arrependeu da venda da Record ao descobrir que o comprador era o fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, mas foi avisado de que o pagamento da primeira parcela já havia sido efetuado.
À reportagem do "Domingo Espetacular", o dono do SBT nega a informação. Afirma apenas que não conhecia a IURD e também não sabia quem era Edir Macedo naquela época. "Pra mim, era o comprador que estava comprando a Record. O que ele faria com a Record seria problema dele", disse. "Fiz questão de vender, até porque eu não poderia ficar com mais estações do que eu já tinha. Não me arrependi da venda", ressaltou.
Silvio revela que usou a parte do dinheiro que recebeu para a construção de um prédio na Bela Vista, região central de São Paulo. "Eu fiz um prédio na Bela Vista, onde era o banco PanAmericano [vendido em 2013]. Peguei o dinheiro, que era a minha parte, e fiz o prédio, que está lá até hoje. Aquele prédio representa a parte do que eu tinha da Record no tempo que eu era sócio da família Carvalho", contou Silvio.
No total, Edir Macedo assumiu uma dívida de US$ 45 milhões ao adquirir a Record, pagas em várias parcelas, e com muita dificuldade. Ele só conseguiu se livrar da dívida graças ao Plano Collor, que desvalorizou a moeda americana.

TELEVISÃOUOL

A FLIC VEM AÍ COM MAIS DE 15 MIL TÍTULOS DISPONÍVEIS AO PÚBLICO

Há menos de 10 dias da FLIC (Feira Literária Internacional Cristã) , um evento idealizado e organizado pela ASEC (Associação de Editores Cristãos), a feira se aproxima, e mais uma vez busca introduzir, ao mercado cristão, o desejo e curiosidade à leitura literária de qualidade. Por isso, mais um ano reuniremos, em um só lugar, conhecimento, lançamentos, aprendizado, compartilhamento de idéias (através de palestras e workshops) e música, que este ano apostou na referência de Adhemar de Campos, um ícone da música gospel brasileira; e Mariana Ava, que vem mostrando seu dom e talento através de seu estilo pop e louvor e adoração. 
Nos dias 12,13 e 14 de agosto, quem passar pelos 2.200 metros do Centro de Evento São Luiz, em São Paulo, poderá conferir o que há de novo no mercado editorial gospel. Serão mais de 15 mil títulos disponíveis ao público, que se dividem entre bíblias e livros, de seus mais variados gêneros. E através desta ação a feira pretende confirmar os dados da pesquisa, realizada pelo Instituto Data Folha, no ano de 2014, que apontou a venda de 22 milhões de livros, entre eles estão as Bíblias que representaram 20 mil exemplares, como: Bíblia, devocionalinspiração diária e oração/hinário, que concentram a maior parte das vendas. Grande parte das empresas, que participaram da pesquisa, venderam quase que a mesma quantidade que produziram, e as Bíblias representaram 36% dessas confecções.  Já a pesquisa realizada peloInstituto Pró-Livro apontou que 64% da população concorda com a expressão:
“ Ler bastante pode fazer uma pessoa ‘vencer na vida’ e melhorar sua situação econômica”.
Mesmo em meio a crise a vendas de livros, das semanas 25 e 26 do ano, teve um crescimento no primeiro semestre de 2015 em comparação ao mesmo período de 2014, de 6,9% abaixo da inflação acumulada nos últimos 12 meses, que gira em torne de 8,5%, de acordo com dados contidos no Painel Especial das Vendas de Livros do Brasil, apresentados pelo Sindicado Nacional dos Editores de Livros e do Instituto de Pesquisa Nielsen, que tiveram como base as vendas nas principais livrarias e supermercados, do país. As Bíblias e livros, com temas religiosos, ainda permanecem sendo os principais títulos de leitura da população, sendo 28 milhões de pessoas lendo as santas escrituras. O que prova, que por antigos que sejam os relatos e registros de Cristo, eles ainda atraem e fascinam a humanidade. 
Confira alguns títulos que estarão expostos na FLIC:
  • Livro Virtus – Em busca  de justiça, a vida pode nos reservar algo muito melhor: o amor – Patrícia Galúcio – Chiado Editora;
  • Bíblia Sagrada – com meditações Pão Diário; Bíblia Sagrada Letra Maior com Fonte de Bênçãos;  Manual Essencial da Bíblia; Semeadores da Palavra; Bíblia de Estudo Princípios de Vida; Bíblia da MulherBíblia de Estudo NTLH (nova capa feminina)Aventuras da Bíblia em Libras – volumes 1 e 2; Bíblia Infantil Dia a Dia; 99 Histórias da Bíblia; Dossiê dos Personagens Bíblicos; Mais 365 Atividades da BíbliaMinha Bíblia para Antes de Dormir; História de Migrantes da Bíblia – Sociedade Bíblica do Brasil;
  • O que a igreja deve cantar? – Adhemar de Campos; A excelência da Adoração – Ronaldo Bezerra; O músico segundo o coração de Deus – Ramon Tessamann; Adoração um estilo de vida – Adhemar de Campos; O poder da música segundo o coração de Deus – Adhemar de Campos; Verdadeiros Adoradores – Ramon Tessmann; Bíblia Sagrada Louvor e Adoração –  Organizada pelo Pr. Adhemar de Campos – Fôlego Editora;
  • A fé pela qual vale morrer – Dallas Witner; Muito além do Protestantismo – D. Eugenio Heisey; Que falem os primeiros Cristãos – David W. Bercot; Conselhos práticos para a família Cristã – John Coblentz; A vida e os escritos de Menno Simons – Harold S. Bender; Respostas Bíblicas ao seu alcance – George R. Brunk; A vida vitoriosa – Passos para vitória contra o pecado – John Coblentz –Literatura Monte Sião do Brasil;
  • A excelência  no ensino Teológico – Manual para excelência na educação teológica – Steve Hardy;Programa de Capacitação Escolar (PCE) realiza treinamento acadêmico, pedagógico e administrativo para as escolasHá um programa de desenvolvimento de bibliotecas (PDB) que visa beneficiar as instituições afiliadas com descontos especiais de 29 editoras parceiras – AETAL (Associação Evangélica de Educação Teológica na America Latina);
  • Bíblia KJA Freemind King James – Atualizada – Abba Press Editora;
  • O poder da palavra — Pense para falar – Clayton Nantes; Receitas práticas e criativas – Torre Forte;Reflexões para mudar sua vida – Ronei Oliveira; Valente, porém leproso! Lidando com os extremos da vida – Leyff Wenderson; Geração João Batista – Clayton Nantes; O curador de Chagas – Ele foi curado porque ousou obedecer – Uagner Nantes; O Deus das 24 horas – Síndrome de Ansiedade – Mini livros – Grandes Verdades – Clayton Nantes; O Encontro – Juliana Fernandes; Os mistério e segredos de Deus – Clayton Nantes – Jáfia Editora;
  • A Polícia e a Igreja – Uma parcericel evandroa para o desenvolvimento e o combate à violência – Cel Evandro Teixeira Alves, diretor de Gestão dos PMs de Cristo – Universidade da Família;
  • O Deserto de Maom – Carla Montebeler – Livros que Edificam;
  • Família – Um aprendizado sem fim – Darcy Hugo Brandt e Helga Maria Brandt, Como estrudar os Salmos? – Erhard Gerstenberger, De Adão e Eva aos Profetas Menores – Experiências de fé no Antigo Testamento – Martin Rösel – Editora Sinodal;
  • As igrejas e as mudanças sociais: 500 anos da Conferência do Nordeste – Helmut Renders; Doutrina Bíblica do Pecado – G.C. Berkouwer; Ações Parabólicas de Jesus no Evangelho de Marcos – Claiton André Kunz; Cuidado Pastoral em Perspectiva Histórica e Existencial, uma visão crítica – Ronaldo Sathler-Rosa; Kari Barth e sua influência na Teologia Latino-Americana – Manoel Bernadino de Santana Filho; Missão e Educação Teológica – Jung Mo Sung, Lauri Emilio Wirth, Néstor Míguez; A Pessoa de Cristo– C.G. Berkouwer – Editora ASTE 
Serviço:
FLIC (Feira Literária Internacional Cristã)
De 12 à 14 de agosto (10h às 20h) – Abertura /  Café de líderes no dia 12 às 08h30
Centro de Eventos São Luiz – Rua Luis Coelho, 323 
Entrada Franca
Para mais informações acesse: www.feiraflic.com.br 

Após 13 anos juntos, Carol Celico e Kaká anunciam divórcio


Depois de planejarem uma nova celebração dos votos de casamento, Carol Celico e Kaká voltaram atrás e anunciaram o divórcio na noite desta sexta-feira (31), por meio de um comunicado.

Em novembro do ano passado, ambos já haviam anunciado a separação. Depois de um mês do rompimento, eles reataram nas festas de final de ano e divulgaram diversas fotos juntos.

Segundo a revista "Época", os dois planejavam um novo casamento para o dia 8 de dezembro, em Fernando de Noronha. Carol, inclusive, teria visitado alguns locais para escolher o local da cerimônia e a festa durante o mês de junho.

Os dois subiram ao altar em dezembro de 2005, quando Carol tinha 18 anos e Kaká estava com 23 anos, ambos eram virgens Em nota oficial, publicada em seu perfil no Instagram, Carol Celico lembrou que foram 13 anos de história, com muitas emoções, momentos bons e ruins que ambos superaram sempre juntos. "E o mais importante, as duas vidas únicas e tão especiais que ganhamos com esses dez anos de casados", escreveu ela, se referindo aos filhos do casal, Luca, de cinco anos, e Isabela, de três.

Segundo Carol, os dois estavam tentando, há algum tempo, superar o processo mais dolorido que é a separação. "Não foi uma decisão fácil, e ela vem com desdobramentos delicados e luto", disse ela. A assessoria de imprensa da empresária não soube informar se ela e os filhos já teriam retornado ao Brasil -- a família estava morando em Orlando, nos EUA, desde o início do ano.

Sem julgamentos
Na sequência, Carol pediu a colaboração da imprensa nas notas publicadas sobre o assunto, além da compreensão dos seguidores, fãs e admiradores "para que não julguem e não lancem comentários com a pequena percepção da minúscula parte das nossas vidas que se tornou pública". "Se nem mesmo a família ou amigos mais próximos conseguiriam decifrar, como os que observam de longe irão?", escreveu.

Para a empresária, somente ela e Kaká sabem da verdade sobre a distância e diferenças da relação, talvez normais ou comuns, mas não possíveis de solucionar depois de inúmeras tentativas, durante um longo período de tempo.

"A historia que formamos lado a lado foi única, bem sucedida, e ficará para sempre conosco. Sempre o respeitarei e admirarei em todas suas virtudes. Manteremos um bom relacionamento, de carinho e estima. Desejo felicidade para nós, como família que sempre seremos, e sabedoria para caminharmos sempre em frente", finalizou.

Kaká escreveu uma passagem bíblica na legenda de uma foto no Instagram em que aparece numa igreja de Orlando na noite desta sexta-feira (31) e recebeu mensagens carinhosas de seus fãs.

"Porque Eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Jeremias 29:11".

Carreira de atleta pode ser motivo do término
Em entrevista ao apresentador Gugu Liberato em junho deste ano, Kaká culpou a vida de atleta pela crise no casamento Carol, com quem era casado desde 2005.

"Vivemos muitas ansiedades, momentos bons, mas também difíceis. Não sabemos em qual lugar vamos estar na próxima janela de mercado [período em que os clubes podem negociar jogadores]. As crianças nascem e não temos uma base. Estamos aqui e daqui a seis meses precisamos mudar de cidade", explicou o jogador. Atualmente, ele e a família estão morando em Orlando, nos EUA. Kaká atua pelo time Orlando City.

Na época do bate-papo, o atleta admitiu a possibilidade de novos problemas por conta dessa rotina. "Mas acho que vão ter outras, pois a vida é assim. O importante agora é que estamos muito felizes e que aprendermos bastante. Conheço a Carol desde os 14 anos e pretendo ficar com ela por muitos e muitos anos ainda", afirmou.


Fonte: UOL

Funcionários públicos não são obrigados a emitir licenças para casamentos gays, segundo legislador

Em resposta à votação de 5 X 4 da Suprema Corte, vários estados têm considerado os esforços no sentido de isentar as autoridades estaduais de emitir licenças de casamento para casais homossexuais se eles tiverem uma objeção moral.

Um legislador do Tennessee (EUA) escreveu uma carta a funcionários de um condado do Estado, dizendo-lhes que eles devem ignorar a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos sobre a legalização do casamento gay.

O deputado estadual Rick Womick do 34º Distrito Legislativo enviou a carta na última quarta-feira (22) para funcionários do condado que tinha recebido anteriormente solicitações para emitir licenças do governo do Estado para casais homossexuais.
Imagem redimensionada"Chegou ao meu conhecimento que a maioria, se não todos, têm sido contactados por Herbert Slatery, da Administração [do governador] Haslam e foram informados que deveriam acatar a ordem da Suprema Corte ou enfrentariam um processo por discriminação", escreveu Womick.

"Essa intimidação é inconstitucional e não deve ser tolerada. Cada um de vocês são funcionários de seu condado e devem satisfações apenas às pessoas que elegem vocês".

Womick passou a afirmar que os funcionários "não prestam o juramento de defender uma 'opinião' de cinco juízes da Suprema Corte".

"Eu estou pedindo que cada um de vocês ignore o recente parecer sobre a redefinição do casamento na Suprema Corte, defendam a nossa Constituição Estadual, e emitam certidões de casamento somente para casais formados por um homem e uma mulher", continuou Womick.

Em 26 de junho, a Suprema Corte decidiu em Obergefell v. Hodges que as proibições estaduais sobre casamentos homossexuais eram inconstitucionais.

Reação

Em resposta à votação de 5 X 4, vários estados têm considerado os esforços no sentido de isentar as autoridades estaduais de emitir licenças de casamento para casais homossexuais se eles tiverem uma objeção moral.

Imediatamente, após a decisão, o procurador geral do Texas, Ken Paxton lançou um parecer oficial denunciando a decisão do Supremo Tribunal e oferecendo proteção legal para quaisquer funcionários públicos que se recusem a emitir licenças para casamentos gays.

"Funcionários do condado e seus empregados mantém as liberdades religiosas que podem permitir acomodação  de suas objeções religiosas para licenças de casamento entre pessoas do mesmo sexo. A força de tal reclamação depende das circunstâncias concretas de cada caso", afirmou Paxton.

"Os juízes de paz e juízes semelhantes podem reter as liberdades religiosas e reivindicar que o governo não pode forçá-los a realizar cerimônias de casamento do mesmo sexo sobre suas objeções religiosas, quando outras pessoas autorizadas têm nenhuma objeção, porque não é o meio menos restritivo de o governo assegurar a realização destas cerimônias".

Exemplo

Membros republicanos da Assembléia Geral do Estado da Virgínia estão considerando a introdução de uma legislação que possa oferecer proteções de consciência religiosa semelhantes para os funcionários públicos.

"Os republicanos não especificaram quais as propostas que planejam oferecer, mas o presidente da Câmara, William J. Howell pediu a Todd Gilbert, vice-líder da maioria e um ex-promotor, que revejam o que outros estados têm feito", relatou Jenna Portnoy do 'Washington Post', em julho.

"Uma proposta apresentada no ano passado teria permitido que qualquer um que seja profissionalmente licenciado pelo Estado, como um professor ou um conselheiro e queira se recusar a servir casais homossexuais, possa faze-lo, se ele ou ela tiver objeções morais ou religiosas com relação a isso".

Em relação à carta de Womick, um projeto pró-casamento gay tem denunciado os esforços do legislador do Tennessee, referindo-se à carta como uma "resposta desnecessária".


Fonte: Guia-me

Em biografia, Andressa Urach detalha vida como prostituta até com religiosos


Em seu livro, Andressa Urach revela que seu nome de guerra era "Ímola", que foi uma das prostitutas mais bem pagas do Brasil tendo se relacionado, inclusive, com religiosos.

Em biografia, Andressa Urach revela que era conhecida pelo nome de guerra "Ímola" e alega ter sido uma das prostitutas mais bem pagas do Brasil - atuando principalmente no Rio Grande do Sul, onde nasceu.

Imagem redimensionadaNo livro escrito pelo vice-presidente de jornalismo da Record, Douglas Tavolaro, a vice-miss bumbum 2008 fala sobre sua obsessão por dinheiro, sucesso, cirurgias plásticas e drogas. Ela também relata como foi o convívio com um pedófilo em sua infância.

A obra promete ainda detalhes da prostituição de luxo, que além de jogadores de futebol e artistas famosos, inclui religiosos.

"Confesso que foi preciso coragem para contar tudo. Venci a vergonha de um passado sujo para tentar estender a mão para quem se considera em um beco sem saída", disse, na rede social.

Publicado pela editora Planeta, o lançamento está previsto para o final de agosto e terá um milhão de tiragem.

Convertida

Imagem redimensionadaApós ser internada em estado grave por conta de uma infecção provocada pelo uso de hidrogel nas pernas, Andressa virou evangélica e abandonou o lado sensual, até então, sua marca registrada. Em fevereiro deste ano, pouco tempo depois de passar quase um mês internada, a apresentadora foi batizada na Igreja Universal. Atualmente, ela frequenta a igreja do bispo Edir Macedo e é repórter do "Domingo Show", da Record.

Em dezembro do ano passado, ela passou 25 dias internada na UTI do hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, e chegou a ficar em coma com quadro de sepse (infecção generalizada) por conta da inflamação nas pernas.

"A inacreditável experiência de quase morte no coma. Os dias de internação no limite da vida. A sobrevivência e sua jornada em busca de redenção", diz um trecho da contracapa.

Fonte: UOL