sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

O cristão deve comemorar o Natal?


O cristão deve comemorar o Natal?O cristão deve comemorar o Natal?
Há séculos se debate se os cristãos devem ou não comemorar o Natal. O motivo é a constante associação da data escolhida (25/12) com o culto pagão ao deus-sol. Nesta data os povos antigos celebravam a saturnália e o solstício de inverno. O nome saturnália refere-se ao deus saturno ou as festas em sua honra.
Jesus foi identificado nos primeiros séculos com o deus-sol. Tertuliano, um dos principais teólogos da época já ensinava que o sol não era o Deus dos cristãos. O costume de trocar presentes era, segundo Tertuliano, parte da saturnália. Portanto, o costume de dar presentes de natal não é originalmente ligado ao relato de Jesus recebendo algo dos magos.
A Igreja Católica oficializou a celebração de Natal no terceiro século e o que era pagão, foi cristianizado. Com a reforma protestante, a maioria dos costumes de final de ano foram preservados.
No Brasil, o apóstolo Rene Terra Nova tem divulgado uma campanha de “esclarecimento”. Em seu site oficial, ele publicou um longo texto intitulado “Por que não celebramos o Natal”, onde aponta uma série de motivos pelos quais os cristãos não deveriam celebrar a data. Ele escreveu:
“O Natal, atualmente comemorado em 25 de Dezembro, é uma festa pagã e não tem a aprovação de Deus; Jesus não está nesse negócio. Uma festa que nada tem a ver com Jesus, é pagã. Não é agradável ouvir essas coisas, mas precisamos arrancar toda mentira na qual estávamos vivendo… Jesus não está aí, tal adoração é para um santo católico chamado Nicolau, que é Papai Noel. A aceitação é quase cem por cento, porque incutiram isso na nossa mente quando éramos crianças. Mas, Deus levantou um povo para desmascarar o inimigo. Deus quer nos ver esclarecidos e em equilíbrio espiritual. Todo esse paganismo não é um equívoco, é uma mentira. Equivocar-se com algo é uma coisa, mas conscientemente fazer uma aliança com o inimigo, com a idolatria e com os deuses pagãos, não é um equívoco; ensinar tudo isso para as nações da terra é querer enganá-las e prendê-las debaixo de um jugo. Roma fez isto. Iludiu as nações da terra pelo mesmo principado que agia desde a Babilônia”.
Para Terra Nova, é uma questão espiritual e que todo cristão deveria estar alerta para o que realmente acontece nessa época do ano, reiterando que “muitos resistiram e morreram durante esse contexto histórico, porque não se submeteram a tamanha aberração, dizendo que não aceitavam o paganismo. Cristãos europeus também resistiram e muitos, ao longo da história, morreram ao fio da espada ou enforcados, e o argumento de Roma era que eles não eram cristãos”.
O teólogo Augustus Nicodemus, por sua vez, já publicou diversos estudos sobre o assunto. A opinião dele, e dos evangélicos mais conservadores é que o foco não deveria estar na data e sim na pessoa de Jesus. Embora reconheça que a data do nascimento não é 25 de dezembro, a questão principal está relacionada com o significado da vinda de Jesus, o Salvador.

Biografia de Edir Macedo foi o livro mais vendido de 2013

Biografia de Edir Macedo foi o livro mais vendido de 2013Biografia de Edir Macedo foi o livro mais vendido de 2013
Lançado em agosto, o livro “Nada a Perder 2 – Meus Desafios Diante do Impossível”, o segundo da trilogia que conta a biografia de Edir Macedo, encerra o ano de 2013 como o livro mais vendido do Brasil.
Foram mais de 700 mil exemplares vendidos segundo reportagem do portal UOL. Nesta obra Macedo e Douglas Tavolaro, vice-presidente de jornalismo da Record, contam de forma detalhada como a Igreja Universal do Reino de Deus conseguiu comprar a Rede Record.
Na lista dos mais vendidos a biografia de Edir Macedo ultrapassa em 200 mil cópias o total de vendas do livro “Kairós – O Tempo de Deus”, do padre Marcelo Rossi que aparece em segundo lugar na lista da PublishNews.
O terceiro livro da lista é “Inferno”, de Dan Brown que lidera a seção de ficção, seguido por “A Culpa das Estrelas” de John Green.
Macedo volta a aparecer em quinto lugar na lista com o primeiro livro “Nada a Perder” lançado em 2012. Com a quantidade de livros vendidos em 2013, a obra alcança a marca de 1,4 milhão de cópias.
Os cinco últimos livros da lista da PublishNews são: “Cinquenta Tons de Cinza”, “Cinquenta Tons de Liberdade”, “Cinquenta Tons Mais Escuros” – todos da autora E. L. James. Em novo lugar “O Silêncio das Montanhas” de Khaled Hosseini e por último “Eu Não Consigo Emagrecer”, de Pierre Dukan.

Massacre contra cristãos deixou mil mortos em dois dias em país africano

Massacre contra cristãos deixou mil mortos em dois dias em país africanoMassacre contra cristãos deixou mil mortos em dois dias em país africano
Em dois dias de massacre quase mil cristãos foram mortos na República Centro-Africana, de acordo com informações da Anistia Internacional (AI).
As mortes aconteceram por conta de represálias do ex-grupo rebelde islâmico Seleka contra a população de Bagui, capital do país.
No dia 5 de dezembro a violência se intensificou quando milícias camponesas cristãs “antibalaka” (antimachetes) se infiltraram em alguns bairros da cidade e realizaram um afrontamento chamado de “operação porta a porta” matando 60 muçulmanos.
Por conta disto a Seleka adotou represálias, segundo a AI esse represália foi em larga escala contra os cristãos, matando quase mil em apenas dois dias, e praticando a pilhagem sistemática das casas de civis.
Entre as vítimas estavam mulheres e crianças que não foram poupadas do assassinato em série.
“Nossas investigações no terreno nessas últimas duas semanas não deixam lugar para dúvidas. Ambas as partes em conflito cometeram crimes de guerra e contra a humanidade”, declarou Christian Mukosa, da Anistia Internacional.
O órgão colocou três especialistas para investigarem o caso e conclusão foi que houve execuções extrajudiciais, mutilações, destruição de prédios religiosos e deslocamento forçado de várias pessoas.
O conflito na República Centro-Africana começou em março quando a coalizão rebelde Seleka conseguiu derrubar o presidente François Bozizé. O governo em transição acabou perdendo o controle, pois grupos rivais, formado por cristãos, iniciaram uma série de confrontos violentos. Antes da tomada de poder, muçulmanos e cristãos viviam pacificamente no país. Com informações R7

O LOUVOR QUE LHE É DEVIDO


Que o louvor esteja sempre presente na nossa mente e nos nossos lábios, pois não há outro Nome digno de ser exaltado…de eternidade a eternidade. Por tudo aquilo que Ele é e que representa nas nossas vidas, louvado seja O Santo Nome de Yahweh e de Seu Filho Yeshua, a Sua salvação.

Todos nós, como os profetas da antiguidade o fizeram também, devemos também render-Lhe louvor pela misericórdia que Ele tem revelado para connosco. Vejamos:

Daniel 2:20-22 – “”Falou Daniel, dizendo: Seja bendito o nome de Deus de eternidade a eternidade, porque dele são a sabedoria e a força; e ele muda os tempos e as estações; ele remove os reis e estabelece os reis; ele dá sabedoria aos sábios e conhecimento aos entendidos. Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz.

Seu é o poder, a graça e a misericórdia, sem o que não existiríamos. Bendito seja o Seu Santo Nome para sempre.

Compreendemos igualmente que todo o bom conselho/instrução, o ensinamento para a vida, eterna, provém de YHWH, Aquele que criou e mantém todas as coisas pela força do Seu poder e majestade. Tudo, mas tudo, lhe pertence.

Até as palavas de vida que muitos rejeitam como sendo a “lei de Moisés” provêm do Alto e Sublime que as deu a este Seu servo. Como podemos pois dizer que a Lei/Torá não provieram do Mesmo Criador que as palavras escritas nos 10 Mandamentos – se até as palavras de Yeshua não eram Dele mas do Pai que estava Nele – João 14:10? Leiamos o que nos é ensinado em:

1.Reis 8:56 – “Bendito seja YHWH, que deu repouso ao seu povo Israel, segundo tudo o que disse; nem uma só palavra caiu de todas as suas boas palavras que falou pelo ministério de Moisés, seu servo”.

Ou seja: tudo o que Moisés escreveu foram as palavras que YHWH lhe ensinou e instruiu para escrever quando este Seu servo esteve perante a Majestade de YHWH durante 40 dias e 40 noites no Monte Sinai. Sim, todas as palavras da Torá escritas por Moisés têm Um Único Autor: YHWH, O Todo-Poderoso.

Quando é que o homem pára de torcer as Sagradas Escrituras e pára de usar falsos argumentos para fazer distinção entre a Lei dos 10 Mandamentos e todos os restantes
Mandamentos, estatutos, juízos e testemunhos que a Torá contém? Quando, na realidade, a Lei dos 10 Mandamentos não é mais que um resumo de toda a Torá…

Porque razão todos os reis de Israel eram instruídos a escreverem pelo seu punho toda a Torá dada por YHWH através de Moisés para que soubessem governar todo o povo de Israel de acordo com as sábias palavras vindas do Alto? Também isto foi dado como instrução do Altíssimo aos reis de Israel.

Louvemos então Aquele que é digno de ser louvado nas nossas vidas. Mas, esse louvor não se deve traduzir somente em palavras mas também numa conduta ou maneira de viver que esteja de acordo com os preceitos de vida que Ele nos deu: a Torá e as palavras dos profetas pela qual também Yeshua e todos os santos viveram.

Salmo 50:23 – “Aquele que oferece o sacrifício de louvor me glorificará; e àquele que bem ordena o seu caminho [na Lei/Torá] eu mostrarei a salvação de Deus”.

Sim, o louvor convém a todos os santos.

Salmo 72:19 – “E bendito seja para sempre o seu nome glorioso; e encha-se toda a terra da sua glória. Amém e Amém”.

Louvado e engrandecido seja O Santo Nome de YHWH e o da Sua Salvação, Yeshua HaMashiach. Glória sempre eterna ao Pai e ao Filho. Bendize, ó minha alma, a YHWH, e tudo o que há em mim bendiga o seu Santo Nome.

Ora vem Mar-YAH. Prepara o nosso coração/mente para entendermos as maravilhas de toda a Tua Vontade, para que vivamos debaixo da Tua graça.    
  
    

AlleluYAH

Atitudes que levam ao fracasso

Certa vez, um rei, mandou seus soldados colocarem um convite em praça pública para todos moradores do seu reino e dos reinos vizinhos, e quem quisesse, comparecer a uma festa incrível que seria dada no castelo. 

O povo se alegrou e correram pra se preparar para a festa. Um mendigo que morava na tal cidade, ficou muito feliz, pois há muito tempo não comia decentemente, mas ao se aproximar do cartaz com o convite, seu semblante foi aos poucos se transformando em raiva... onde já se viu! gritava ele, esse rei é um patife!! esbravejou. 

No final do convite, tinha uns dizeres que diziam: É obrigatório o uso de vestimentas Especiais. 

O mendigo ficou extremamente irritado onde iria conseguir tais roupas? E resolveu falar com o rei. 

Logicamente os guardas do palácio barraram sua entrada; e ele da porta do castelo gritava a pleno pulmões: Eu quero falar com o rei eu tenho direito, o rei é um homem que fala pelos dois cantos da boca, e tanto incomodou e tanto incomodou que os guardas sabendo que seu rei era muitíssimo sábio e bondoso resolveram falar com o rei e o rei prontamente mandou que o mendigo entrasse. 

Depois que o mendigo apresentou suas razões o rei concordou com ele e disse: O que me pedes é muito justo, roupas limpas... e chamou seu filho, que prontamente atendeu o pai: Pois não meu pai. Leve esse homem ao quarto real e lhe roupas novas! Sim, meu pai. 

O mendigo o acompanhou pelo castelo e sua boca estava escancarada! quanta beleza, quanta riqueza! 

Chegando ao quarto real, ele era tão grande tão grande que seria capaz de se perder dentro dele de tantas roupas, uma mais linda do que a outra que o mendigo não soube escolher nenhuma, precisando que o filho do rei escolhesse uma para ele, e escolheu uma que era lindíssima! 
Ao vestir-se o mendigo pegou sua trouxa de roupas sujas e rasgadas e colocou debaixo do braço e saiu. O filho do rei lhe disse: porque você não joga esses trapos fora? O mendigo respondeu: ah não! deixa assim pois quando essas roupas novas se gastarem eu posso muito bem precisar desses meus trapinhos e vou guardá-los, e saiu. 

Durante a festa o mendigo, permaneceu com sua trouxa de roupas debaixo do braço e não podia se servir, nem comer direito, pois a trouxa o atrapalhava e com uma só mão era difícil de se virar, ficou tão irado, que saiu dando pontapés em tudo que tinha pela frente e sem aproveitar da festa saiu sem comer nada, sem dançar, sem participar, por causa das roupas velhas que ele não desgrudava. 

Ao sair do castelo, tropeçou na trouxa de trapos e caiu do alto da escada. Uma grande multidão se pos a sua volta todos horrorizados com o ocorrido e isso chegou ate os ouvidos do rei, que se aproximou, olhou e chorou: Não precisava ser assim ele disse.....não precisava....., as roupas que eu mandei te dar, eram as mais especiais, jamais se gastariam. 

O Senhor tem nos dado novas vestes, vestes que não se acabam, vestes santas... Você tem conseguido largar a sua trouxa de roupas velhas? Se ainda não largou, largue e começe a usar as roupas novas que o Senhor te dá. 

Transição: 

O texto básico dá as orientações para que Josué fosse bem sucedido. Ele haveria de ser vencedor se seguisse as coordenadas que Deus lhe havia dado. Diante do fato de muitos fracassarem em sua trajetória, gostaria de falar sobre atitudes que levam ao fracasso, baseado em fatos reais e bíblicos.

Tema: Atitudes que levam ao fracasso

I - Retenção de pecado no coração, “Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá” (Salmos 66:18);

- O que era para ser fácil se tornou difícil: Josué 7:2 Enviando, pois, Josué, de Jericó, alguns homens a Ai, que está junto a Bete-Áven, ao oriente de Betel, falou-lhes, dizendo: Subi e espiai a terra. Subiram, pois, aqueles homens e espiaram Ai. Josué 7:3 E voltaram a Josué e lhe disseram: Não suba todo o povo; subam uns dois ou três mil homens, a ferir Ai; não fatigueis ali todo o povo, porque são poucos os inimigos. Josué 7:4 Assim, subiram lá do povo uns três mil homens, os quais fugiram diante dos homens de Ai. Josué 7:5 Os homens de Ai feriram deles uns trinta e seis, e aos outros perseguiram desde a porta até às pedreiras, e os derrotaram na descida; e o coração do povo se derreteu e se tornou como água.

- Deus declarou a razão de tamanha incapacidade de seu povo: Josué 7:10 Então, disse o SENHOR a Josué: Levanta-te! Por que estás prostrado assim sobre o rosto? Josué 7:11 Israel pecou, e violaram a minha aliança, aquilo que eu lhes ordenara, pois tomaram das coisas condenadas, e furtaram, e dissimularam, e até debaixo da sua bagagem o puseram. Josué 7:12 Pelo que os filhos de Israel não puderam resistir aos seus inimigos; viraram as costas diante deles, porquanto Israel se fizera condenado; já não serei convosco, se não eliminardes do vosso meio a coisa roubada. 

- Deus passou a receita para a cura: Josué 7:13 Dispõe-te, santifica o povo e dize: Santificai-vos para amanhã, porque assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Há coisas condenadas no vosso meio, ó Israel; aos vossos inimigos não podereis resistir, enquanto não eliminardes do vosso meio as coisas condenadas.

- O pecado precisa ser confessado custe o que custar: Josué 7:14 Pela manhã, pois, vos chegareis, segundo as vossas tribos; e será que a tribo que o SENHOR designar por sorte se chegará, segundo as famílias; e a família que o SENHOR designar se chegará por casas; e a casa que o SENHOR designar se chegará homem por homem. Josué 7:15 Aquele que for achado com a coisa condenada será queimado, ele e tudo quanto tiver, porquanto violou a aliança do SENHOR e fez loucura em Israel.

- Todo pecado será descoberto: Josué 7:19 Então, disse Josué a Acã: Filho meu, dá glória ao SENHOR, Deus de Israel, e a ele rende louvores; e declara-me, agora, o que fizeste; não mo ocultes. Josué 7:20 Respondeu Acã a Josué e disse: Verdadeiramente, pequei contra o SENHOR, Deus de Israel, e fiz assim e assim. Josué 7:21 Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma barra de ouro do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata, por baixo. Josué 7:22 Então, Josué enviou mensageiros que foram correndo à tenda; e eis que tudo estava escondido nela, e a prata, por baixo. Josué 7:23 Tomaram, pois, aquelas coisas do meio da tenda, e as trouxeram a Josué e a todos os filhos de Israel, e as colocaram perante o SENHOR. Josué 7:24 Então, Josué e todo o Israel com ele tomaram Acã, filho de Zera, e a prata, e a capa, e a barra de ouro, e seus filhos, e suas filhas, e seus bois, e seus jumentos, e suas ovelhas, e sua tenda, e tudo quanto tinha e levaram-nos ao vale de Acor. Josué 7:25 Disse Josué: Por que nos conturbaste? O SENHOR, hoje, te conturbará. E todo o Israel o apedrejou; e, depois de apedrejá-los, queimou-os.

- Acã significa perturbador: Onde está o perturbador de hoje? Aquele ou aquela que, sem medir as conseqüências, vive trazendo dificuldade ao povo de Deus, a igreja. O Salmo 119:11 traz uma receita para aqueles que querem ser bênçãos em vez de maldição: “Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti”.

- Um testemunho para nos servir de lição: “Feliz aquele cujas maldades Deus perdoa e cujos pecados ele apaga! Feliz aquele que o SENHOR Deus não acusa de fazer coisas más e que não age com falsidade! Enquanto não confessei o meu pecado, eu me cansava, chorando o dia inteiro. De dia e de noite, tu me castigaste, ó Deus, e as minhas forças se acabaram como o sereno que seca no calor do verão. Então eu te confessei o meu pecado e não escondi a minha maldade. Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados. Por isso, nos momentos de angústia, todos os que são fiéis a ti devem orar. Assim, quando as grandes ondas de sofrimento vierem, não chegarão até eles. Tu és o meu esconderijo; tu me livras da aflição. Eu canto bem alto a tua salvação, pois me tens protegido.” (Salmos 32:1-7)

II - Deixar de cumprir integralmente a ordem de Deus

- A consciência da ordem e vontade de Deus: “Porém o homem de Deus disse ao rei: Ainda que me desses metade da tua casa, não iria contigo, nem comeria pão, nem beberia água neste lugar. Porque assim me ordenou o SENHOR pela sua palavra, dizendo: Não comerás pão, nem beberás água; e não voltarás pelo caminho por onde foste” (1 Reis 13:8-9).

- Até certo ponto houve fidelidade e zelo pela vontade de Deus: “E se foi por outro caminho; e não voltou pelo caminho por onde viera a Betel” (1 Reis 13:10).

- Foi tentado a descumprir a ordem de Deus por um outro colega profeta: “Morava em Betel um profeta velho; vieram seus filhos e lhe contaram tudo o que o homem de Deus fizera aquele dia em Betel; as palavras que dissera ao rei, contaram-nas a seu pai” (1 Reis 13:11). “E foi após o homem de Deus e, achando-o sentado debaixo de um carvalho, lhe disse: És tu o homem de Deus que vieste de Judá? Ele respondeu: Eu mesmo. Então, lhe disse: Vem comigo a casa e come pão” (1 Reis 13:14-15).

- A princípio ele mostrou firmeza diante da vontade de Deus: “Porém ele disse: Não posso voltar contigo, nem entrarei contigo; não comerei pão, nem beberei água contigo neste lugar. Porque me foi dito pela palavra do SENHOR: Ali, não comerás pão, nem beberás água, nem voltarás pelo caminho por que foste” (1 Reis 13:16-17).

- Veja a cilada em que caiu por ignorar a ordem de Deus: 

“Tornou-lhe ele: Também eu sou profeta como tu, e um anjo me falou por ordem do SENHOR, dizendo: Faze-o voltar contigo a tua casa, para que coma pão e beba água. (Porém mentiu-lhe.) Então, voltou ele, e comeu pão em sua casa, e bebeu água. Estando eles à mesa, veio a palavra do SENHOR ao profeta que o tinha feito voltar; e clamou ao homem de Deus, que viera de Judá, dizendo: Assim diz o SENHOR: Porquanto foste rebelde à palavra do SENHOR e não guardaste o mandamento que o SENHOR, teu Deus, te mandara, antes, voltaste, e comeste pão, e bebeste água no lugar de que te dissera: Não comerás pão, nem beberás água, o teu cadáver não entrará no sepulcro de teus pais” (1 Reis 13:18-22).

- Resultado do descumprimento total da ordem de Deus: “Foi-se, pois, e um leão o encontrou no caminho e o matou; o seu cadáver estava atirado no caminho, e o jumento e o leão, parados junto ao cadáver. Eis que os homens passaram e viram o corpo lançado no caminho, como também o leão parado junto ao corpo; e vieram e o disseram na cidade onde o profeta velho habitava. Ouvindo-o o profeta que o fizera voltar do caminho, disse: É o homem de Deus, que foi rebelde à palavra do SENHOR; por isso, o SENHOR o entregou ao leão, que o despedaçou e matou, segundo a palavra que o SENHOR lhe tinha dito” (1 Reis 13:24-26).

III - Ficar ocioso em vez de guerrear

- Em plena época de guerra, Davi estava tão tranqüilo como se nada estivesse acontecendo: “Decorrido um ano, no tempo em que os reis costumam sair para a guerra, enviou Davi a Joabe, e seus servos, com ele, e a todo o Israel, que destruíram os filhos de Amom e sitiaram Rabá; porém Davi ficou em Jerusalém. Uma tarde levantou-se Davi do seu leito e andava passeando no terraço da casa real; daí viu uma mulher que estava tomando banho; era ela mui formosa” (2 Samuel 11:1-2).

- A ociosidade é perigosa, pois pode levar-nos às piores ciladas: “Davi mandou perguntar quem era. Disseram-lhe: É Bate-Seba, filha de Eliã e mulher de Urias, o heteu. Então, enviou Davi mensageiros que a trouxessem; ela veio, e ele se deitou com ela. Tendo-se ela purificado da sua imundícia, voltou para sua casa” (2 Samuel 11:3-4 ).

- As coisas pioraram para Davi: “A mulher concebeu e mandou dizer a Davi: Estou grávida” (2 Samuel 11:5 ). 

- Na tentativa de encobrir seu erro tirou outro da guerra: “Então, enviou Davi mensageiros a Joabe, dizendo: Manda-me Urias, o heteu. Joabe enviou Urias a Davi. Vindo, pois, Urias a Davi, perguntou este como passava Joabe, como se achava o povo e como ia a guerra. Depois, disse Davi a Urias: Desce a tua casa e lava os pés. Saindo Urias da casa real, logo se lhe seguiu um presente do rei. Porém Urias se deitou à porta da casa real, com todos os servos do seu senhor, e não desceu para sua casa. Fizeram-no saber a Davi, dizendo: Urias não desceu a sua casa. Então, disse Davi a Urias: Não vens tu de uma jornada? Por que não desceste a tua casa? Respondeu Urias a Davi: A arca, Israel e Judá ficam em tendas; Joabe, meu senhor, e os servos de meu senhor estão acampados ao ar livre; e hei de eu entrar na minha casa, para comer e beber e para me deitar com minha mulher? Tão certo como tu vives e como vive a tua alma, não farei tal coisa” (2 Samuel 11:6-11).

- Continuou usando estratégias para encobrir seu erro: “Então, disse Davi a Urias: Demora-te aqui ainda hoje, e amanhã te despedirei. Urias, pois, ficou em Jerusalém aquele dia e o seguinte. Davi o convidou, e comeu e bebeu diante dele, e o embebedou; à tarde, saiu Urias a deitar-se na sua cama, com os servos de seu senhor; porém não desceu a sua casa” (2 Samuel 11:12-13).

- Agiu com injustiça, pois queria encobrir seu erro a todo custo: “Pela manhã, Davi escreveu uma carta a Joabe e lha mandou por mão de Urias. Escreveu na carta, dizendo: Ponde Urias na frente da maior força da peleja; e deixai-o sozinho, para que seja ferido e morra” (2 Samuel 11:14-15).

- O teu pecado te achará: “Então, disse Natã a Davi: Tu és o homem. Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel e eu te livrei das mãos de Saul; dei-te a casa de teu senhor e as mulheres de teu senhor em teus braços e também te dei a casa de Israel e de Judá; e, se isto fora pouco, eu teria acrescentado tais e tais coisas. Por que, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o que era mal perante ele? A Urias, o heteu, feriste à espada; e a sua mulher tomaste por mulher, depois de o matar com a espada dos filhos de Amom. Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher. Assim diz o SENHOR: Eis que da tua própria casa suscitarei o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres à tua própria vista, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com elas, em plena luz deste sol. Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei isto perante todo o Israel e perante o sol” (2 Samuel 12:7-12).

- Estamos em guerra. Você já notou isso? Quem aqui estiver ocioso será responsabilizado diante de Deus, pois a obra não é nossa, mas dele. Fique sabendo que Deus não se zomba: aquilo que semear, isso colherá. “Filhos meus, não sejais negligentes, pois o SENHOR vos escolheu para estardes diante dele para o servirdes, para serdes seus ministros e queimardes incenso” (2 Crônicas 29:11).

IV - Não reconhecer a autoridade constituída por Deus

- O rebelde sempre encontra aliado em seu nível de ministério: “Falaram Miriã e Arão contra Moisés, por causa da mulher cuxita que tomara; pois tinha tomado a mulher cuxita” (Números 12:1). Queriam meter o bico numa coisa particular de seu líder.

- Quer se achar no mesmo direito de autoridade: “E disseram: Porventura, tem falado o SENHOR somente por Moisés? Não tem falado também por nós? O SENHOR o ouviu” (Números 12:2).

- Deus entra em defesa de seu servo: “Logo o SENHOR disse a Moisés, e a Arão, e a Miriã: Vós três, saí à tenda da congregação. E saíram eles três. Então, o SENHOR desceu na coluna de nuvem e se pôs à porta da tenda; depois, chamou a Arão e a Miriã, e eles se apresentaram. Então, disse: Ouvi, agora, as minhas palavras; se entre vós há profeta, eu, o SENHOR, em visão a ele, me faço conhecer ou falo com ele em sonhos. Não é assim com o meu servo Moisés, que é fiel em toda a minha casa. Boca a boca falo com ele, claramente e não por enigmas; pois ele vê a forma do SENHOR; como, pois, não temestes falar contra o meu servo, contra Moisés?” (Números 12:4-8).

- As conseqüências do pecado: “E a ira do SENHOR contra eles se acendeu; e retirou-se. A nuvem afastou-se de sobre a tenda; e eis que Miriã achou-se leprosa, branca como neve; e olhou Arão para Miriã, e eis que estava leprosa” (Números 12:9-10).

- O pecado precisa ser reconhecido e confessado, mesmo sendo revelado por Deus: “Então, disse Arão a Moisés: Ai! Senhor meu, não ponhas, te rogo, sobre nós este pecado, pois loucamente procedemos e pecamos. Ora, não seja ela como um aborto, que, saindo do ventre de sua mãe, tenha metade de sua carne já consumida” (Números 12:11-12).
- Somente o líder pode rogar a cura e a restauração para a pessoa: “Moisés clamou ao SENHOR, dizendo: Ó Deus, rogo-te que a cures” (Números 12:13).

- O atraso que a rebelião causa na obra de Deus é inevitável: “Respondeu o SENHOR a Moisés: Se seu pai lhe cuspira no rosto, não seria envergonhada por sete dias? Seja detida sete dias fora do arraial e, depois, recolhida. Assim, Miriã foi detida fora do arraial por sete dias; e o povo não partiu enquanto Miriã não foi recolhida” (Números 12:14-15).

- Uma palavra do apóstolo Paulo aos que estão a fim de ver o progresso da igreja: “Irmãos, pedimos a vocês que respeitem aqueles que trabalham entre vocês, isto é, aqueles que foram escolhidos pelo Senhor para guiá-los e ensiná-los. Tratem essas pessoas com o maior respeito e amor, por causa do trabalho que fazem. E vivam em paz uns com os outros. Pedimos a vocês, irmãos, que aconselhem com firmeza os preguiçosos, dêem coragem aos tímidos, ajudem os fracos na fé e tenham paciência com todos” (1 Ts 5:12-14).

Conclusão: 

Você vai continuar sendo o mesmo de sempre com as mesmas atitudes? Se continuar com a mesma visão míope, só poderás enxergar as coisas como sendo pequenas. Mude suas atitudes e serás um vencedor. Faça o que tem que ser feito. 

Ilustração: Um casal vivia a melhor fase da sua vida. Casados há dois anos e sem filhos. Acabaram de mudar para sua nova casa. Tomavam juntos o café da manhã quando a esposa olhou pela vidraça e viu o lençol da vizinha estendido: - veja isso, querido: o lençol da vizinha está sujo; ela colocou pra secar e nem lavou direito. Que relaxo! – deixe a moça, disse o marido, cada um vive como quer. No dia seguinte a cena se repetiu: - querido olha de novo: os lençóis da vizinha estão imundos; não posso acreditar que alguém possa ser tão sujo assim! Vou lá falar com ela. – Deixe a moça, querida! É a vida, e o lençol é dela; e não devemos arrumar encrencas com o vizinho. No terceiro dia a esposa vê pela vidraça e diz: - querido veja: hoje os lençóis estão perfeitos. Você falou alguma coisa pra ela? O marido, um pouco constrangido, explicou: não foi bem isso que aconteceu... sabe, querida, hoje acordei mais cedo e limpei as vidraças.

Tire a trave dos teus olhos. Busque uma mudança na sua vida e a igreja será melhor. Vista a camisa da igreja. Chame para si a responsabilidade daquilo que Deus propôs para você. “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão” (1 Coríntios 15:58).




WEB SERVOS

O TEU PECADO VAI AO TEU ENCONTRO E TE ACHARÁ.

Ninguém se esconde de Deus, Adão procurou se esconder ente as ramagens do Jardim do Edem, mas não conseguíu, muitos outros procuraram e ainda tem quem procura esconder-se de Deus, mas o Salmista no (Salmo 139:7) diz: “Para onde me irei do Teu Espírito ou para onde fugirei da Tua face”? Se o homem for ao céu, ao Seol, às extremidades do mar, ou nas trevas nada adiantará porque Deus está em todos os lugares. Ele é onipresente e assim ninguém consegue esconder-se de Sua Gloriosa presença. O homem deve esconder-se do mal, (Prov.27:12), porém, o homem tem procurado esconder-se de Deus não aceitando Seus ensinos vivendo como bem lhe parece sem se preocupar com a vida futura, muitas vezes aproveitando tudo o que lhe vem pela frente; bebidas, motéis, jogos, falcatruas e coisas semelhantes, cometendo toda sorte de infidelidades transformando a sua vida num lamaçal de pecados e orgias de toda espécies, etc. Para a carne vai tudo bem se desculpam dizendo que isso tudo é normal é lazer, é muito cedo para que pensarmos em Deus e vida eterna, somos jovens e se assim pensarmos vamos perder todas essas “maravilhas,” assim dizem por que consideram melhor as misérias do pecado do que a Graça de Deus.
Temos uma advertência escrita em (1 João 2:15 a 17) “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.
Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.
E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.” O homem pode viver como bem entender, até professar uma religião, possuir um cartão de membro nada disso salva, o que manda é obedecer a Palavra de Deus, a salvação é só em Jesus, não há como escapar. Em (Números 32:23) diz o seguinte: ...“Eis que pecastes contra o Senhor; porém sentireis o vosso pecado quando vos achar”. Não adianta dizer sou religioso, e não obedeço a homens, mas somente a Deus, porque o teu pecado te achará. A pessoa vivendo dissolutamente poderá enganar aos homens e a si mesmo, mas a Deus jamais enganará. Conta-se uma história, seja ela verídica ou não, serve muito bem para ilustrar o assunto em pauta. “Certo homem mudou-se para outro país e lá vivendo muitos anos, resolveu retornar à sua pátria para rever seus familiares, e ao chegar ficou sabendo que seus genitores haviam falecidos e que da família só restara o irmão mais novo. O irmão mais novo recebeu-o e concebeu um pensamento maligno em seu coração; matarei meu irmão e a herança será só minha e assim fez; matou o irmão que chegara de viagem e o sepultou ali mesmo na fazenda onde morava, ficando tranqüilo certo que nunca seria descoberto dado à ausência de muitos anos que seu irmão vivera em outra nação”.
Certo dia porem, andando por aquela região um senhor que era formado em ciências naturais notou que no alto daquela fazenda havia uma pequena planta estranha para aquela região, resolveu mesmo sem ordem cavar e retirar a pequena planta para pesquisá-la, ao cavar a terra deu com uma ossada de onde se originava a planta e que havia mais sementes da mesma planta nos bolsos dos farrapos que restara da roupa da pessoa ali sepultada. Aquele homem imediatamente chamou a policia e o irmão mais novo foi preso, onde confessou seu crime. Esta historia ilustra muito bem e deixa claro que o pecador mais cedo ou mais tarde será confrontado com o seu pecado. Não há como esconder-se de Deus. 
O mundo precisa ver diferença no cristão e não igualdade não adianta viver no pecado e se fazer passar por santinho, porque a Bíblia diz em (Malaquias 3:18) “Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não o serve”. Amigo leitor examine tua vida porque o que resolve é crer e obedecer incondicionalmente a Palavra de Deus, porque religião em si não salva ninguém, tem que existir diferença entre os cristãos e o mundo, um dia o pecador será achado pelo seu próprio pecado. O melhor de tudo é não pecar só Jesus pode perdoar pecados, recorra a Ele enquanto há tempo.




BEPELI

Coreia do Norte ameaça atacar o Sul por protestos contra seus líderes

A Coreia do Norte ameaçou nesta sexta-feira (20) a Coreia do Sul em realizar um ataque "sem piedade" e "sem prévio aviso" como vingança pelas recentes manifestações de cidadãos em Seul contra o regime comunista de Kim Jong-un.

A Comissão Nacional de Defesa, órgão que rege os assuntos militares norte-coreanos, enviou a ameaça por fax ao Conselho de Segurança Nacional da Coreia do Sul através da linha de comunicação militar da fronteira ocidental, informou à Agência Efe uma porta-voz do Ministério da Unificação de Seul.

Pyongyang informou na carta que se continuarem as manifestações em Seul contra "a mais alta dignidade" do Estado comunista - em referência a seus líderes - fará um ataque "sem piedade" e "sem prévio aviso" ao país vizinho.

Centenas de sul-coreanos convocados por grupos conservadores se manifestaram em Seul na terça-feira dia 17, dia do segundo aniversário da morte do ditador norte-coreano Kim Jong-il, com cartazes contra Pyongyang e queimaram imagens dos líderes da dinastia Kim, altamente venerados na Coreia do Norte.

A Coreia do Sul, por sua vez, respondeu à nova ameaça do Norte através da linha de comunicação militar com outro fax no qual advertiu que responderá "com contundência" a qualquer "provocação" do país vizinho.

Embora este tipo de ameaças norte-coreanas sejam relativamente frequentes, não é tão habitual que o regime as envie diretamente ao Sul através da linha de comunicação militar, já que costuma fazê-lo mediante comunicados em seus meios de imprensa estatais, como a agência de notícias "KCNA".

Em todo caso, "também não é a primeira vez" que recorrem a este canal de comunicação bilateral, conforme disse a representante da Unificação.

Tanto o Ministério da Defesa da Coreia do Sul como a presidente do país, Park Geun-hye, advertiram sobre a possibilidade de uma "provocação" norte-coreana, sem descartar uma agressão militar.

Seul acredita que a Coreia do Norte poderia estar passando por um momento de instabilidade após a fulminante execução na semana passada de um de seus políticos mais influentes, Jang Song-thaek.


uol.com.br

Sony Music e Dos 3 Music firmam acordo de parceria



Tudo começou em 2010 com a parceria entre a Sony Music e a AB Records, gravadora que detém boa parte do catálogo de grandes sucessos da cantora Aline Barros. Em 2012, mantendo a parceria entre a gravadora e o selo AB, a Sony Music lançou o projeto em DVD/CD Aline Barros 20 Anos, um dos mais vendidos do segmento gospel nos últimos anos.

Depois, a Sony Music firmou mais um acordo de parceria e distribuição. Desta vez, com a gravadora capixaba Uni Records, conhecida nacionalmente por ter descoberto e lançado no mercado a dupla André & Felipe, atualmente artistas exclusivos Sony Music. Nesta parceria, a Sony Music vem relançando alguns projetos da própria dupla e ainda, de outros artistas como a banda Khorus e Dedé de Jesus. Em 2013, outra parceria de sucesso foi firmada pela Sony Music junto ao selo Salluz, gravadora paulista que tem entre seu cast nomes como Paulo César Baruk, Samuel Mizrahy, Coral Resgate, entre outros. 

E na tarde desta quarta-feira (18), mais um acordo de parceria foi firmado entre a Sony Music e um selo do segmento gospel. Depois de surgir no mercado como uma nova opção de gravadora no cenário cristão, a Dos 3 Music, se junta à Sony Music para elaborar um projeto de distribuição e marketing nacional, para os formatos físico e digital. No cast do selo, destaque para nomes como Trazendo a Arca, Ministério Ipiranga, Léo Fonseca, entre tantos valores. O contrato foi assinado na sede da gravadora no Rio de Janeiro e contou com as presenças dos sócio-diretores da Dos 3 Music, Daniel Romero e Thalles Roberto, além do diretor da Sony Music, Mauricio Soares.

"Já vínhamos conversando há um bom tempo sobre esta possibilidade e nos últimos meses caminhamos de forma mais focada na concretização desta parceria. Como já venho dizendo há alguns anos, esta é uma tendência irreversível no mundo corporativo onde as grandes empresas passam a assumir outras de pequeno e médio porte. No mercado fonográfico gospel a Sony Music tem sido pioneira nesta ação estratégica e devemos ainda ter mais algumas parcerias sendo firmadas ao longo dos próximos meses. Esta parceria com a Dos 3 Music é mais um grande projeto que estamos assumindo e, sem dúvida, é uma notícia e tanto para finalizarmos este maravilhoso ano de 2013!" - comentou Soares que ainda fez questão de destacar a amizade e carinho que tem pelos diretores da Dos 3 Music - "O Thalles é um amigo de longa. Fico feliz pelo sucesso dele e por ver que seu lado empresarial também está indo muito bem. O Daniel Romero é um grande profissional, com larga experiência e alguém muito bem sucedido em seus projetos. Acho que esta junção de profissionais gabaritados, estrutura profissional e senso de oportunidade, irá alavancar grandes negócios e excelentes possibilidades para que a arte produzida pelos artistas do cast da Dos 3 Music alcance lugares que até então não tinham chegado! "

Dentro da parceria, a Sony Music irá cuidar de todos os processos de distribuição física e digital dos produtos Dos 3 Music, além da coordenação logística, marketing e administração do publisher. O label manterá todos os processos de produção artística e contratação de novos artistas e projetos. Além do cast de artistas nacionais, a Dos 3 Music vem se empenhando para conquistar novos projetos internacionais e nesta parceria irá intensificar ainda mais esta estratégia. Atualmente o selo distribui com exclusividade para o Brasil, produtos de Avion Blackman e Christafari. 


Fonte: Assessoria de Imprensa Sony Music Gospel

Conflito sírio provoca recorde de deslocamento, diz relatório da ONU

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (19) pelo Acnur, Alto Comissariado da ONU para Refugiados, mostra que o conflito na Síria foi o evento que mais produziu novos deslocamentos no primeiro semestre de 2013.
O estudo, intitulado “Mid-Year Trends 2013”, informa que deslocamento forçado neste primeiros seis meses será um dos maiores da história, devido ao excepcional aumento de refugiados e deslocados internos causados por conflitos e perseguições.
Até o mês de junho, 5,9 milhões de pessoas foram forçadas a abandonar suas casas - 77% do total de 7,6 milhões em todo o ano de 2012.
Os conflitos na Síria, na República Centro-Africana e na República do Mali forçaram mais de 1,5 milhão de pessoas se refugiarem em países vizinhos, segundo o Acnur. Só a Síria concentra mais de dois terços deste número, cerca de 1 milhão de pessoas refugiadas registradas nesses seis meses. O deslocamento de pessoas na Síria é reflexo da guerra civil presente no país. Entre janeiro e junho, segundo o relatório, a Síria foi responsável por 8 de 10 pessoas que se deslocaram no mundo. Além da população local, milhares de iraquiaos que viviam no país também se deslocaram po conta da violência.
Paquistão ainda segue como o país com a maior população de refugiados, com cerca de 1,6 milhão de pessoas, mas a Síria passou a ocupar o segundo lugar, segundo o documento. Em 2012, eram cerca 729 mil refugiados sírios e em apenas seis meses, mais de 1 milhão.
O estudo também mostra que o aumento no número de novos refugiados no mundo já ultrapassou todo o ano de 2012. Até junho, 1,5 milhões de pessoas se refugiaram. No ano de 2012 todo, foi registrado 1,1 milhão.
Já em relação aos deslocamentos internos forçados, os primeiros seis meses de 2013 mostram um número alto em relação ao ano inteiro de 2012: 4 milhões de pessoas no primeiro semestre de 2013 contra 6,5 milhões em todo de 2012. Além disso, o Acnur relata que há mais de 450 mil solicitações de refúgio pendentes de análise em todo o mundo.
O conflito na Síria destacado pelo alto nível de deslocamento já deixou 115 mil mortos e começou quando manifestantes contrários ao regime do presidente Bashar al-Assad foram para as ruas protestar e sofreram forte repressão do governo. Nesses três anos, a oposição se fragmentou e militantes islâmicos se infiltraram na luta contra o regime. A ONU deve hospedar uma conferência para tentar uma solução pacífica para a crise em 22 de janeiro, em Genebra.

G1

Polícia liberta mulher e 4 filhos mantidos em cárcere por 20 anos

A polícia prendeu nesta quinta-feira, em Campo Grande, um homem suspeito de manter a mulher e os quatro filhos em cárcere privado por mais de 20 anos. O servente de pedreiro Ângelo da Guarda Borges, 58 anos, foi detido após uma denúncia anônima. As informações são do Jornal Nacional
Segundo a polícia, apenas dois dos quatro filhos frequentava a escola. O mais velho teve que abandonar os estudos após ser ameaçado por Borges. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Rosely Molina, para conversar com o pai, os filhos tinham de ajoelhar. A mulher sofria constantes agressões. 
O quintal da casa onde a mulher e seus quatro filhos eram mantidos presos era cercado de muros altos com pregos e vidros na parte de cima. O portão de entrada da residência ficava sempre trancado e um espelho foi instalado no local para vigiar o movimento na rua. 
Ângelo negou ter mantido a família em cárcere privado e também as agressões. Ele foi indiciado por cárcere privado, ameaça, sequestro e agressão. A mulher e os filhos foram encaminhados a um abrigo em Campo Grande. 

TERRA

Ana Paula Valadão, Aline Barros e Thalles Roberto estão entre as mais influentes celebridades brasileiras


Com a chegada do final de ano, surgem as tradicionais retrospectivas dos melhores momentos dos últimos 12 meses. Também são publicadas pela mídia diferentes listas e rankings.

Se o papa Francisco foi considerado pela revista Time o homem do ano, no Brasil é publicada a primeira lista das 100 maiores celebridades do Brasil. Ele tem inspiração no conhecido ranking “Celebrity 100”, criada em 1999 pela Forbes.

Open in new windowSão esportistas, apresentadores, modelos, comediantes, atores, cantores/as e outros artistas que foram selecionados a partir do cruzamento de seis indicadores. Segundo a revista, foram levados em conta: notoriedade internacional, rendimentos, popularidade, longevidade (na carreira), exposição nos noticiá-rios e performance nas redes sociais.

Entre os destaques deste ano estão vários evangélicos famosos, como o jogador Kaká (8º), o lutador Vitor Belfort (42º), e os artistas gospel Aline Barros (78º), Ana Paula Valadão (89º), e Thalles Roberto (93º).

Fonte: Gospel Prime

ELEIÇÕES 2014 - Eduardo Campos, que deu uma de joaninha, está conhecendo o lado vespa de Marina Silva. Ou: Rede atua firmemente para deixar Campos sem palanque nos estados

A vespa se aproxima da joaninha e injeta um ovo seu abdômen, uma coisa, assim, "Alien", entendem? Aí...
A vespa se aproxima da joaninha e injeta um ovo no seu abdômen, uma coisa, assim, “Alien”, entendem? Aí…
Desde que o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), selou uma aliança com Marina Silva, ele não ganhou um miserável ponto percentual nas pesquisas de intenção de voto — pode até ser que isso aconteça caso venha a disputar tendo-a como vice, não sei. O fato é que, nos levantamentos até agora feitos, não se notou nada de novo.
Marina, sim, já saiu ganhando. Como teve negado o registro para a Rede, tenderia a sumir do noticiário, que vai, como se sabe, convergir para a questão eleitoral. Filiada formalmente ao PSB, ela continua a ser personagem do noticiário. Quando aparece como o nome dos socialistas, fica em segundo lugar. A Folha desta quinta informa que a Rede agora quer afastar o PSB da aliança com o PT e com o PSDB nos estados, lançando candidaturas próprias.
Campos e os socialistas começam a provar o lado vespa de Marina Silva. Ainda que, em público, ambos troquem juras de companheirismo eterno, a verdade insofismável é que Marina e sua turma veem o PSB como mero hospedeiro de seu projeto político. A Rede — ou o marinismo — é como aquela  vespa que usa outros isentos para depositar o seu ovo. A futura larva vai, então, se alimentar de um organismo ainda vivo. Quando o bicho finalmente nasce, quem o hospedou morre. A simpática joaninha, tadinha, é das vítimas. Há um tipo de vespa que gosta é dela.
Isso quase aconteceu com o PV. Marina tentou tomá-lo de assalto. Não conseguiu e acabou caindo fora, não sem antes demonizar na imprensa e nas redes sociais a sigla que a recebeu. Ora, ora, ora… Em São Paulo, por exemplo, a Rede faz de tudo para impedir que o PSB feche uma aliança com o PSDB de Geraldo Alckmin, hoje o favorito nas pesquisas de intenção de voto. Há uma possibilidade razoável de que o partido de Campos tenha o lugar de vice na chapa. Ademais, se candidato, o agora governador de Pernambuco teria um palanque sólido em São Paulo.
... aí um dia a larva sai lá de dentro... A joaninha vira um zumbi e carrega aquele troço, até que ele sai voando. A joaninha morre
… aí, um dia, a larva sai do abdômen da coitadinha. A joaninha vira um zumbi e carrega aquele troço, até que  a vespa saia voando. A joaninha morre
Mas quê… Marina não quer saber disso, não. Ela acha que a aliança prejudica a mensagem da tal “nova política”. Mas esperem! Essa “nova política” é palavra de ordem de quem? Do PSB? Não! Essa é mais uma daquelas abstrações de apelo metafísico de Marina Silva. Isso interessa à sua turma, não à de Campos.
De resto, o neto de Miguel Arraes não é exatamente um “novo”, e parte da sua força deriva, sim, do fato de ser um dissidente do governismo. Trata-se de uma dissidência, à diferença da de Marina, que não se deu por razões propriamente ideológicas. Campos tem despertado o interesse em certas áreas do empresariado, por exemplo, porque faz um discurso mais pragmático do que Dilma.
A Rede, em suma, que usa o PSB para se organizar, está atuando firmemente para deixar Campos sem palanque nos estados, o que, obviamente, concorre para inviabilizar a sua candidatura. Quem sabe, assim, a candidata seja… Marina Silva, né?
Por Reinaldo Azevedo
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/eduardo-campos-que-deu-uma-de-joaninha-esta-conhecendo-o-lado-vespa-de-marina-silva-ou-rede-atua-firmemente-para-deixar-campos-sem-palanque-nos-estados/

Funai dificulta o acesso de missionários em tribos indígenas

Funai dificulta o acesso de missionários em tribos indígenasA Associação de Missões Transculturais Brasileiras (AMTB) e o  Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas (CONPLEI) escreveram uma nota pública contra as ações do Governo Federal e da FUNAI que estão impedindo o acesso dos missionários junto as tribos indígenas que por anos recebem apoio espiritual e social desses grupos.

Alegando a proteção dos índios e de suas culturas, o governo tenta barrar os trabalhos missionários que não pregam apenas uma religião, mas promovem programas de educação e saúde.
A Associação Nacional de Juristas Evangélicos (ANAJURE) está prestando apoio jurídico para as entidades cristãs, buscando reverter esses programas por meio da Lei.
“O  fato é que, em geral, a atitude do Governo e da FUNAI é, de certa forma, hostil e autoritária. Há flagrantes violações às liberdades civis fundamentais dos indígenas – que, ressalte-se, desejam a presença das missões – e dos missionários”, diz o presidente da ANAJURE, Dr. Uziel Santana.
“Impedimentos ao livre exercício da liberdade religiosa, da liberdade de expressão e ao desenvolvimento de programas sociais históricos tem acontecido a todo momento, de modo que chegou a hora de acionarmos as instâncias jurídicas do nosso país e de organismos internacionais para buscarmos o resguardo dos nosso direitos e dos indígenas”, completa.
Na nota as entidades lembram que esses trabalhos são realizados há mais de 100 anos e que não devem ser comparados com a catequização. “Apesar de reconhecermos que houve desacertos no passado, cometidos em nome de um cristianismo equivocado, em geral, a atuação missionária nas áreas indígenas brasileiras está historicamente associada à preservação física, social, cultural e lingüística desses povos”, dizem.
O texto também deixa claro que as culturas locais e a língua são preservadas, tanto que mais de 600 trabalhos acadêmicos foram realizados por missionários para preservar os povos e suas línguas.
Leia a nota na íntegra:
A Associação de Missões Transculturais Brasileiras – AMTB, legítima representante de 47 agências missionárias transculturais brasileiras, 14 das quais atuam entre os povos indígenas do Brasil, e o Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas – CONPLEI, com o apoio jurídico da Associação Nacional de Juristas Evangélicos – ANAJURE, fulcrados nos princípios constitucionais da liberdade de expressão, da livre manifestação do pensamento e da liberdade religiosa (Art. 5º, incisos IV, VI e IX, Constituição Federal), vem, através do presente expediente, expor aos Poderes Públicos da República Federativa do Brasil e à Sociedade, o que adiante se explicita:
1º) Frente à adoção crescente de políticas públicas e medidas administrativas impeditivas da presença missionária nas áreas indígenas, a partir da assunção de pressupostos – por certo sem base na realidade fáctica, histórica e jurídica – que assentem que a atuação missionária, por si só, é nociva a esses povos, é chegado o momento de demonstrarmos, através de todos os meios de prova legais e legítimos existentes no Direito, que tais premissas não se sustentam ao serem cotejadas com os fatos históricos da nossa atuação entre os povos indígenas nesses mais de 100 anos. Apesar de reconhecermos que houve desacertos no passado, cometidos em nome de um cristianismo equivocado, em geral, a atuação missionária nas áreas indígenas brasileiras está historicamente associada à preservação física, social, cultural e lingüística desses povos. Nesse sentido, afirmamos, peremptoriamente, que não mais admitiremos injurias, difamações ou calúnias de qualquer natureza, sem a devida prova da alegação, sobre nossas agências e missionários.
2º) Frente às sugestões de que nossa ação junto aos povos indígenas é meramente catequizadora, é momento de trazer a público, de modo mais contundente ainda, as iniciativas e ações missionárias desenvolvidas por nossas agências ao longo de décadas. Ações essas, notadamente, nas áreas de saúde, educação, subsistência e preservação lingüístico-cultural dos povos indígenas, com reconhecimento do próprio orgão indigenista oficial, primeiro SPI (Serviço de Proteção ao Indio) e posteriormente FUNAI (Fundação Nacional do Indio), em tempos anteriores a esta onda de perseguição institucional à qual, certos setores, têm-nos submetido. Conforme o relatório “Indígenas do Brasil”, publicado em 2010 pelo Departamento de Assuntos Indígenas da Associação de Missões Transculturais Brasileiras (DAI-AMTB), há 257 programas sociais entre as 182 etnias indigenas com presença missionária, nos quais foram realizados mais de 100 mil atendimentos médicos e odontológicos tão-somente entre os anos de 2010 e 2012, a grande maioria sem qualquer participação financeira governamental. Assim também, na área acadêmica, nossas agências, através de um trabalho meticuloso e abalizado, metodológica e cientificamente, produziram, nos últimos anos, mais de 600 materiais de cunho acadêmico-educacional sobre línguas indígenas de povos originários brasileiros, preservando-se, assim, importante acervo memorial e cultural da nossa nação. Nesse sentido, é de se ressaltar, também, que as ortografias indígenas que hoje estão em uso foram, majoritariamente, desenvolvidas por instituições missionárias, num esforço intelectual que, de longe, supera projetos de extensão acadêmica levados a cabo, com amplo financiamento, em universidade públicas federais ou estaduais, por exemplo. Assim também, é de se destacar os posicionamentos das nossas agências missionárias, relativos a conflitos de terras e outros tipos de exploração, sempre em defesa dos povos indígenas.
3º) Frente às diversas tentativas de cerceamento dos direitos das comunidades indígenas, através de um patrulhamento ideológico, por certo, inconstitucional e ilegal, onde se desconsidera, inclusive, os princípios da autonomia da vontade e da autodeterminação dos povos indígenas, buscando-se perpetuar uma situação de tutela e assistencialismo estatal já superadas nos planos acadêmico e jurídico, é momento de nos posicionarmos, mais firmemente, a favor de tais direitos constitucionais e infraconstitucionais das comunidades indígenas, direitos esses garantidos não só pela nossa Magna Carta, mas também e, sobretudo, por tratados internacionais. Nesse sentido, vale citar: a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) – aprovada pelo Congresso Nacional brasileiro em 25 de agosto de 1993, e entrando em vigor através do Decreto Legislativo n. 143, de 20 de junho de 2002 –; a Declaração dos Direitos dos Povos Indígenas, aprovada pela Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em 13 de setembro de 2007, tendo o Brasil como país signatário; e os diversos posicionamentos da Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA – Organização dos Estados Americanos, todos no sentido da prevalência do princípio da autodeterminação dos povos, inclusive, da capacidade dos povos indígenas de celebrarem tratados internacionais e terem sua própria ordem jurídica, em coexistência com a dos Estados Nacionais onde seus territórios estejam encravados. Tudo isso para garantir que os povos indígenas tenham seus direitos assegurados, como é o caso do Direito de Liberdade Religiosa.
4º) Frente às constantes perseguições e repetidas tentativas de impedimento das atividades missionárias junto aos povos indígenas do Brasil, é momento de denunciarmos que determinados setores da sociedade brasileira, alguns, infelizmente, ligados ao próprio Estado, orientados por uma ideologia, declaradamente, anticristã e antidemocrática, têm promovido acintosamente uma perseguição ideológica e religiosa às nossas agências e missionários, ferindo-se, assim, frontalmente, liberdades civis fundamentais, como é o caso da nossa Liberdade Religiosa, de Culto e de Expressão. Até o presente momento, nossas agências adotaram uma postura equilibrada, de paz, respeito, tolerância, sempre e apenas se defendendo. Mas é chegado o momento de, no plano político e jurídico, lutarmos pelos nossos direitos constitucionais e legais. A história da nossa atuação missionária, nesses termos, é a expressão do nosso testemunho cristão, de modo que não mais nos resignaremos perante perseguições e falsas acusações, que ferem a honra de indivíduos e organizações missionárias. Destarte, também não aceitaremos mais passivamente o cerceamento dos nossos direitos constitucionais – assim como dos próprios povos indígenas – de servir ao próximo e compartilhar livremente nossa fé e crença, sempre de forma voluntária, respeitosa e dialogal, submetendo-nos, como sempre foi, aos parâmetros jurídicos vigentes.
Ex positis, como um primeiro passo nessa direção, nossas instituições supra indicadas e infra assinadas por seus mandatários, colocam-se à disposição da Sociedade Brasileira e dos Poderes da República Federativa do Brasil, em especial dos órgãos oficiais de administração dos povos indígenas e o Ministério Público Federal, a fim de dialogar sobre as questões acima elencadas, com o fito de, de uma vez por todas, o Estado brasileiro deixar de impedir ou restringir, inconstitucional e ilegalmente, nossa atuação histórica em terras indígenas.
Neste momento, é o que nos cumpre.
Brasília, 12 de dezembro de 2013
Cassiano Batista da Luz
Presidente AMTB
(Associação de Missões Transculturais Brasileiras)
Henrique Terena
Presidente CONPLEI
(Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas)
Dr. Uziel Santana dos Santos
Presidente ANAJURE
(Associação Nacional de Juristas Evangélicos)

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...