domingo, 5 de dezembro de 2010

Por motivos pessoais, Kaká rompe com Igreja Renascer

O meia Kaká, do Real Madrid, e sua mulher Caroline Celino romperam com a Igreja Renascer em Cristo. De acordo com a revista Veja motivos pessoais motivaram a decisão do jogador, que sempre teve um relacionamento muito próximo com o casal fundador, Estevam e Sonia Hernandes.

A publicação diz que, quando uma parte do teto da sede da Igreja na Mooca, zona leste de São Paulo, desabou em agosto, Kaká teria ouvido de um perito que a causa foi negligência. Em janeiro de 2009, o teto da franquia do Cambuci, no centro, também caiu, ocasionando a morte de nove pessoas. "O meu tempo na Igreja Renascer acabou, e o que posso afirmar é que minha busca constante é somente por Deus", confirmou Caroline à revista.

Além do teto, Estevam e Sônia também estiveram envolvidos em um crime de evasão de divisas. Em 2007, o casal deixou o Brasil com cerca de U$ 56 mil, aproximadamente R$ 95 mil atualmente, escondidos em uma bíblia rumo aos Estados Unidos. Em dezembro de 2009, ambos foram condenados a quatro anos de prisão.

"A Igreja Apostólica Renascer em Cristo confirma que Kaká, um dos maiores craques do futebol internacional, desligou-se de nossa comunidade. A decisão foi comunicada pelo próprio Kaká à liderança da Renascer nesta quinta, dia 2 de dezembro. Kaká, que aqui foi batizado, que aqui cresceu, que aqui se casou, que merece todo o nosso carinho e respeito e cujos pais aqui se mantêm, diz ter tomado a decisão por problemas pessoais. O apóstolo Estevam Hernandes e a bispa Sonia Hernandes abençoaram Kaká e sua família, com quem continuam mantendo uma relação de amor e respeito", confirmou a Igreja em uma nota oficial.

Kaká sempre esteve muito envolvido com questões religiosas e, frequentemente, usou camisas em campo fazendo alusão a Jesus Cristo. Em 2007, quando foi escolhido o melhor jogador do mundo pela Fifa, ofereceu o troféu para ser exposto na Igreja Renascer, em São Paulo.

Menino morre na guerra do tráfico

Vítima de homicídio na Capital tinha 12 anos
Florianópolis - Com média de dois homicídios por dia, a violência registra índices altos durante esta semana em Florianópolis. E o mais surpreendente: crianças e adolescentes estão morrendo na guerra do tráfico na Capital do Estado. O garoto Thomas Jeferson Felipe de Andrade, 12 anos, foi morto com um tiro, às 16 horas de quarta-feira, em Areias do Campeche, no Morro das Pedras. Jailton de Souza Ferreira, 24, foi assassinado no mesmo horário, também com disparo fatal, no morro da Queimada, bairro José Mendes. O envolvimento com drogas seria comum aos crimes, que já havia vitimado mais três adolescentes entre a segunda e a terça-feiras.
A morte de Thomas Jeferson envolve um adulto e outros três adolescentes e intriga a polícia, que não acredita na versão alegada pelos autores de que o disparo foi acidental, de acordo com o delegado da Central de Polícia da Capital, Acioni Souza Filho. Ele acha que os envolvidos inventaram o álibi para se livrar da punição. "Confessaram a autoria, mas na hora de prestar depoimento disseram que só falariam em juízo", explica.
De acordo com informações dos próprios envolvidos, Sidnei Galdeano, 18 anos, o autor do disparo, estava em companhia dos co-autores no crime - R.A. (15), C.F. (17), A.S. (15) e da vítima. Eles fumavam maconha na casa de Sidnei, na rua Coruja Dourada, 932, quando o mesmo, pensando não haver munição no tambor do revólver Taurus calibre 38, acionou o gatilho. Jeferson foi atingido no peito, na altura do coração, e morreu logo depois. A guarnição da Polícia Militar (PM) encontrou o menino caído no quintal. Apenas o autor do disparo estava na casa. Os outros rapazes foram encontrados nas proximidades. Além do revólver utilizado no crime, com uma munição deflagrada, os policiais apreenderam também uma carabina calibre 32, cano médio, de fabricação caseira, e quatro cartuchos de calibre 38 intactos. O delegado Acioni informa que Sidnei Galdeano foi encaminhado à Unidade Prisional do Estreito e os três adolescentes estão na 6ª DP, à disposição da Promotoria da Infância e da Juventude da Capital.
A morte de Jailton de Souza Ferreira está praticamente desvendada. "Já sabemos que o autor do disparo foi um adolescente, cuja identidade não podemos revelar, pois ainda precisamos efetivar a apreensão", declara o delegado Acioni. Ele diz que o crime foi motivado por desavenças em relação à distribuição e venda de drogas na região.
A vítima foi encontrada sem vida por uma guarnição da PM, dentro de casa, na rua Anibal Nunes Pires, no ponto final do morro da Queimada. Ele estava caído sobre a cama do quarto, com o olho esquerdo atingido por um disparo. A janela da casa apresentava sinais de arrombamento. Jailton era natural de São Paulo e estava com alvará de soltura pelo Presídio de Florianópolis.

Plantador de Igrejas Aborda os Homens que Não vão Crescer

darrin-patrick-desiring-god-church-plantingUm pastor de St. Louis e plantador de Igrejas respeitado acionou o alarme sobre um problema social que chama de "ban," que são machos que não são tão meninos nem homens em seu nível de maturidade.

Um ban está "em algum lugar entre" um menino e um homem, assumindo a forma de um homem de 30 e poucos anos, jogando vídeo game três horas por dia.
"Eu pessoalmente acredito que o motivo por que nós temos uma crise social com os homens é porque nós não temos Igrejas fortes que façam saiar homens treinados, equipados, com poder, desafiados," afirmou Darrin Patrick, pastor da Igreja Journey em St. Louis e autor do Plantador da Igreja: O Homem, A Mensagem, e A Missão, em uma recente entrevista em vídeo com o ministério Desiring God.
"Ele é um cara que prolonga a sua adolescência, realmente resiste a responsabilidade. Ele está tentando não ser um marido de Efésios 5... Ele é realmente sobre ele mesmo."
Patrick explicou que estava inspirado em escrever o livro por causa de todos os bans - uma palavra que ele inventei - em sua própria Igreja. Muitas dos bans da Igreja, não têm pais em suas vidas e não sabem como fazer coisas básicas, como fazser saldo de um talão de cheques, ler a Bíblia, ou relacionados com mulher porque eles vêm assistindo pornografia.
O pastor, que também vice-presidente de Rede de Plantação de Igrejas Atos 29, queria expor esse problema com o propósito de que as Igrejas possam levantar homens melhores.
"Eu os amo (bans em sua Igreja). Eu teria sido um deles. Eu era um deles e Deus me salvou disso," disse Patrick. "Então, minha opinião é pessoal, enquanto eu lia as Escrituras, que nós temos fortes pastores que conduzem aquelas Igrejas nós temos a esperança de ver uma cultura de bans tornando-se homens bíblicos."
Patrick, cujo Igreja se espalha ao longo de quatro campi e oito cultos, compartilhados sobre seu passado conturbado antes que ele viesse a conhecer Cristo. Sua vida passada teria que ter acabado nele tornando-se um ban, se ele não tivesse feito mudanças drásticas em sua vida.
Durante seu último ano do colegial, ele foi suspenso da equipe de futebol por beber, suspenso da escola por brigar, e seguro de que sua namorada estava grávida. Tudo na mesma semana. Enquanto todas as coisas importantes na vida desmoronavam, um senior preocupado com a equipe de futebol convidou-o para ir à Igreja. Através da leitura da Bíblia e orientação na Igreja, Patrick comprometeu sua vida com o Senhor e sentiu o chamado para ensinar a Bíblia.
"Vocês (pastores, plantadores de Igrejas) realmente dêem a esses caras esperança de que eles podem mudar, e não apenas esperar desafio," disse Patrick. "Você diz que simplesmente não é uma opção jogar vídeo-game três horas por dia quando você estiver nos seus 30 anos."
Mas ele apelou aos plantadores de Igreja, que são os leitores-alvo de seu novo livro, a não confundirem a força física com ser homem. O Rei Davi era um músico e escreveu poesia e Jesus falou sobre flores e sementes, notou ele. Um homem é alguém que é ambos duro e macio, que tem um elemento de proteção mas pode também emocionalmente conectar-se com sua esposa.
Patrick, que tem três filhas e um filho de 4 anos, chamado Drew, compartilhou que ele ensinou seus filhos a orarem: "Deus, faça de mim um homem com pele grossa e um coração suave. Faça-me um homem que é duro e macio. Faça-me duro para que eu possa lidar com a vida. Faça-me macio para que eu possa amar as pessoas. Deus, faça de mim um homem."
O livro Church Planter: O Homem, A Mensagem, e A Missão é o primeiro livro sobre plantação de Igrejas sobre plantação de Igreja por um plantador de Igreja da Atos 29. Ainda existem muitos livros sobre plantação de Igrejas, Patrick disse que nenhum aborda como um plantador de Igrejas deve ser. O foco do livro está no caráter, na mensagem, e na missão de um plantador de Igreja e é na maior parte uma autobiografia da jornada de plantio de Patrick da Igreja Journey de St. Louis. O Plantador de Igreja foi lançado durante o National Boot Camp do Plantador de Igrejas da Atos 29, em Seattle, em setembro.

Morre o Fundador de um Grande Ministério de Orfão na Índia

hopegivers-international-orphans-drm-athomasO fundador de um grande ministério na Índia, que resgata crianças órfãs e abandonados morreu no sábado, informou o ministério.
Dr. MA Thomas, fundador da Hopegivers International, com órfãos indianos em uma foto sem data.
Dr. MA Thomas, fundador da Hopegivers Internacional, faleceu aos 74 anos de idade. Thomas havia sofrido de um derrame em dezembro de 2008 que o deixou paralisado em seu lado direito, o que afetou seu olho direito, perna, braço e capacidade para engolir e falar. Ele também sofreu várias crises de pneumonia desde então.
"O sofrimento do papai finalmente chegou ao fim. Por favor, junte aos familiares e amigos, em agradecimento a Deus por uma vida que era completamente dedicada a Deus, uma vida que, diariamente, respirava na graça de Deus e exalava orações de agradecimento pela oportunidade de servir ao Deus do universo," afirmou a Hopegivers Internacional em seu anúncio no sábado.
Thomas foi muito conhecido como Pai dos órfãos, estudantes da Bíblia e pastores dentro do ministério.
Nascido em uma família muito pobre situada na ponta sul da Índia, em Kuzhikala, Kerala, Thomas tinha um coração para crianças pobres desde a mais tenra idade e que dedicou sua vida para ministrar às crianças órfãs e abandonadas. O Hopegivers International tem ajudado a mais de 70 orfanatos, mais de 100 faculdades e institutos bíblicos, e 25.000 Igrejas na Índia.
Ele se graduou em St. Thomas College, na Índia e obteve doutorado da divindade no Hindustan Bible Institute em Chennai, Índia, bem como recebeu seu doutorado honorário da divindade na Liberty University em Lynchburg, Va.
Thomas começou seu ministério como missionário em Rajasthan, em 1960 e começou sua primeira Igreja com apenas uma doação de $ 25 pelo Dr. Bill Bright, o co-fundador do Cruzada Estudantil Para Cristo (Crusade for Christ).
Ele construiu o "Hope Home" (Lar de Esperança) - Orfanatos centrados em Cristo que dão suporte físico, mental, emocional e espiritual para as crianças - em toda a Índia. O ministério mais tarde, também apoiou aqueles que sofrem de hanseníase e HIV/AIDS no país.
Durante sua vida, Thomas recebeu inúmeros prêmios e reconhecimentos, incluindo o Prêmio Shree Padma do presidente da Índia - o prêmio de maior presígio dado a civis na Índia, o Prêmio Internacional Memorial Madre Teresa para a Justiça Social, o Prêmio Bom Samaritano da World Christian Association, e o Prêmio Mahatma Gandhi por seu trabalho humanitário com as pessoas afetadas pela hanseníase, entre outros.
Thomas e seu filho Dr. Samuel Thomas, presidente da Hopegivers, tiveram a visão de One Million Arrows antes do Thomas mais velho morrer. O objetivo é levantar um milhão de órfãos que serão enviados para começar a seu próprio alcance humanitário com base na fé em seus países de origem, em parceria com o ministério para o ano 2020.
"Embora o Dr. Thomas esteja finalmente com o Senhor e ele esteja experimentando a alegria completa e a perfeita felicidade como um filho de Deus, muitos de nós estamos lutando com essa perda," afirmou Hopegivers em seu anúncio. "Pedimos que você mantenha o Dr. Samuel, suas irmãs e suas famílias em suas orações."
Além de seu trabalho na Índia, o Hopegivers também tem um orfanato no Haiti e três na África. Também fornece cuidados médicos para crianças que sofrem de HIV/AIDS nos dois países.

MORMORISMO: A FALSIDADE DESMASCARADA --- Eu ja fiu dessa seita , e graças a Deus fui liberto.


Histórico
O Mormonismo está ligado a pessoa de Joseph Smith, que nasceu em 23 de dezembro de 1805, no condado de Windsor, Estado de Vermont, nos Estados Unidos da América do Norte, fundador, profeta e primeiro presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. 
Quando ele tinha a idade de 10 anos, sua família mudou-se para Palmyra, Nova York. Quatro anos depois, ele experimentou sua primeira visão de Deus e de Jesus Cristo que o instruiu a não se associar a nenhuma igreja existente, denunciando a falsidade de todas elas. 
Por volta do ano de 1827, noutra visão, recebeu uma mensagem divina que havia sido escrita em placas de ouro, em hieróglifos. Segundo o próprio Smith, apareceu-lhe o "anjo" Moroni, que segundo fez crer, havia vivido naquele região há uns 1.400 anos. Seguindo o relato, o pai de Moroni, um profeta, havia gravado a história do seu povo nestas placas. Quando estavam a ponto de serem exterminados por seus inimigos, Moroni teria enterrado essas placas ao pé dum monte próximo do local onde hoje é Palmyra. 
Nesta visão, Moroni teria indicado a Smith o lugar onde as placas teriam sido escondidas e lhe deu umas pedras especiais, um certo tipo de lentes, chamadas de "Urim" e "Tumim", com as quais Joseph Smith poderia decifrar e traduzir os dizeres dessas placas. 
Smith traduziu e publicou (1830) o texto, recebendo o título de "O Livro de Mórmom". Neste livro, ele conta a história religiosa de um povo antigo que viveu no continente Norte-americano e que ele descreve como descendentes dos antigos Hebreus. 
Em 1830, Smith organizou a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e imediatamente começou a enviar missionários para outras localidades. Em virtude da conversão de um número muito grande de pessoas em Ohio, ele se mudou para Kirtland, Ohio, e construiu um templo. 
Ele então fundou outra comunidade no município de Jackson, Mo. O conflito com a população não-Mormom, em Missouri, causou a saída dos Mórmons para o município de Jackson, ao norte do Missouri. Em 1837 esta perseguição forçou Smith a fugir de Kirtland para o Missouri. Dentro de alguns meses de sua chegada, entretanto, seu povo foi expulso e ele foi posto na cadeia. Depois de vários meses, seus carcereiros permitiram que ele escapasse, tendo ele fugido para o Illinois, onde os Mórmons estavam reunidos. Em 1839 Smith ajudou a fundar a cidade de Nauvoo no Mississippi. 
O profeta dos Mórmons era um homem talentoso e imaginativo, com capacidade de expor sua teologia e atrair seguidores. Ele pregou a reunião dos religiosos numa única área e o progresso eterno da raça humana. Em Nauvoo, Smith alcançou ao ponto mais alto de sua carreira. O povo de Illinois recebeu os Mórmons perseguidos, e Smith iniciou a construção de um templo e de um hotel. O estado de Illinois deu para a nova cidade um alvará que permitiu uma milícia, chamada a Legião de Nauvoo, com Smith como o comandante geral. Mas tarde ele também foi o prefeito de Nauvoo, e em 1844 anunciou sua candidatura para a presidência dos E.U.A. 
Em 1843, Smith secretamente instituiu a prática do casamento poligâmico entre um selecionado grupo. Por causa dos rumores de poligamia (ele foi apontado como tendo cerca de 50 esposas) e por causa do ciúme sobre a prosperidade dos Mormons em Nauvoo, a perseguição aumentou. A desconfiança em relação ao profeta foi-se ampliando, principalmente quando John C. Bennet, um de seus antigos assessores, revelou a prática da poligamia em Nauvoo. Quando o profeta, ou "general", como Smith gostava de ser chamado nesta fase, não suportou mais essa crescente onda de críticas, ordenou a destruição do jornal "The Nauvoo Expositor", porta-voz dos que o antagonizavam. Foi quando as autoridades de Illinois resolveram intervir. O profeta e seu irmão Hyrum foram presos e levados para uma cadeia em Carthage, para aguardar julgamento pelo empastelamento do jornal. Contudo, no dia 27 de junho de 1844, uma turba enfurecida de cerca de duzentas pessoas invadiu a cadeia e brutalmente linchou Smith e seu irmão. Dessa forma, sem querer, o profeta recebeu a coroa de mártir da seita, e conquistou para si, entre os mórmons, a perpétua aura de "verdadeiro profeta". 
O conceito de Deus no Mormonismo 
A doutrina mórmon é politeísta e ensina que o universo é habitado por diversos deuses que geram filhos espirituais, os quais, por sua vez, se revestem de corpos em diversos planetas. Segundo os seus ensinos, o deus deste planeta é "Eloim". 
Joseph Smith, inicialmente, conforme podemos ver nos seus "inspirados" pronunciamentos, era unitarista; depois passou para o triteísmo e afinal chegou ao politeísmo pleno, contradizendo totalmente o que está revelado no Velho e no Novo Testamento. 
Em contraste com as Escrituras Sagradas, os "profetas" mórmons tem uma crença toda especial com relação a natureza de Deus. Vejamos algumas destas crenças: 
O "profeta" Joseph Smith disse: "Se o véu se rompesse hoje, e o grande Deus que mantém este mundo em sua órbita, e que sustenta todos os mundos e todas as coisas por seu poder, se fizesse visível - digo se vós pudésseis vislumbrá-lo hoje, vê-lo-íeis em forma de homem..." (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 336). 
Deus é um homem glorificado e perfeito, um personagem de carne e ossos. Dentro de seu corpo tangível, existe um espírito eterno. (Conforme Doutrina e Convênios 130:22). 
Tudo que Deus faz é para ajudar seus filhos a se tornarem como ele - um deus. (Princípios do Evangelho, p. 6). 
"Eles (os deuses) existem, portanto seria melhor nós nos esforçarmos para sermos um com eles." (Discursos de Brigham Young, p. 227).
 "Como o homem é, Deus foi; como Deus é, o homem poderá vir a ser." (Profeta Lorenzo Snow, citado por James E. Tamage, em Regras de Fé, p. 389)
 "Então o Senhor disse: Desçamos. E Eles desceram no princípio, e Eles, isto é, os Deuses, organizaram e formaram os céus e a terra." (Abraão 4.1)
 "Lembremos que Deus, nosso Pai celeste, talvez tenha sido criança um dia, e mortal como nós. Mas foi subindo passo a passo na escala da progressão, na escola do desenvolvimento; ele seguiu adiante e venceu, até atingir o ponto em que se encontra agora." (Apóstolo Orson Hyde, Journal of Discourses, vol. 1, p. 123 - Jornal de Discursos) .
 Com todas estas colocações, vemos que a semelhança não é mera coincidência com as religiões pagãs. As suas doutrinas são pura heresia.
 O fato de haver grande semelhança entre determinados pontos do credo mórmon e a crença bíblica, não significa que os mórmons comungam dos mesmos princípios espirituais que o cristianismo autêntico aceita como doutrina bíblica.
 Os escritores do Novo Testamento e o próprio Jesus ensinaram que existe somente um Deus. E todos os teólogos da igreja, desde os seus primórdios, sempre afirmaram que o Cristianismo é uma religião monoteísta no sentido mais estrito do termo. A Bíblia é inflexível em sua afirmação de que Deus não reconhece a existência de nenhuma outra divindade.
 Vejamos o que nos ensina a Bíblia quanto singularidade de Deus, em Isaias 43:10 e 11; 44: 6 e 8; 45:5, 21 e 22):
 "Vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor, o meu servo a quem escolhi; para que o saibais e me creiais e entendais que sou eu mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá. Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há salvador... Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor, o Senhor dos Exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e além de mim não há Deus... Vós sois as minhas testemunhas. Há outro Deus além de mim? Não, não há outra Rocha que eu conheça... Eu sou o Senhor, e não há outro; além de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que não me conheces... Pois não há outro Deus senão eu, Deus justo e Salvador não há além de mim. Olhai para mim, e sede salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro".
 Quanto a natureza de Deus, Jesus afirmou:
 "Deus é espírito; e importa que seus adoradores o adorem em espírito e verdade" - João 4.24.
 Cristo no Mormonismo 
Acerca de Jesus são ensinadas as seguintes abominações:
 "Jesus Cristo foi polígamo: Maria e Marta, as irmãs de Lázaro, eram suas esposas pluralistas, e maria madalena era outra. Também a festa nupcial de Caná da Galiléia, onde Jesus transformou água em vinho, realizou-se por ocasião de um dos seus casamentos" (Brigham Young, Wife no. 19, 384).
 "Quando a virgem Maria concebeu o menino Jesus, o Pai o havia gerado à sua semelhança. Ele não foi gerado pelo Espírito Santo... Jesus, nosso irmão mais velho, foi gerado na carne pelo mesmo indivíduo que se achava no jardim do Éden e que é o nosso Pai celestial". (Revista de Discursos, vol. I, pp. 50 e 51).
 "Quando chegou a ocasião em que o Primogênito, o Salvador, deveria vir a este mundo e assumir um tabernáculo, o próprio Pai veio pessoalmente e favoreceu aquele Espírito com um, ao invés de permitir que qualquer outro homem o fizesse". (Discursos de Brigham Young, p.50).
 O evangelho refuta estes ensinos de uma maneira clara que não deixa qualquer dúvida:
 "E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas." (JO 2:2)
 Esta passagem bíblica diz-nos que Jesus estava naquele casamento, onde transformou água em vinho, como convidado e não como noivo.
 Quanto ao nascimento virginal de Cristo, vejamos: "Portanto o Senhor mesmo vos dará sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e lhe chamará Emanuel". (Isaias 7:14)
 Quanto a Jesus não ter sido gerado pelo Espírito Santo, se opõe frontalmente ao firme testemunho das Escrituras Sagradas: "Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, sem que tivessem antes coabitado, achou-se grávida pelo Espírito Santo. Mas José seu esposo, sendo justo e não querendo infamar, resolveu deixá-la secretamente. Enquanto ponderava nestas nestas cousas, eis que lhe apareceu, em sonho, um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo". (Mateus 1:18 a 20)
 Plano de Salvação do Mormonismo 
Para o Mormonismo o sacrifício expiatório de Cristo tem um significado diferente daquele que nos é ensinado pelo Evangelho.
Segundo Brigham Young, o sacrifício realizado por Jesus Cristo na cruz, onde derramou Seu próprio sangue, não foi suficiente para a purificação de certos pecados. Vejamos o que ele escreveu no JORNAL OF DISCOURSES, vol. III, pág. 247, e vol. IV, págs. 219 e 220: "Qualquer homem ou mulher que violar as alianças feitas com seu Deus terá de pagar o débito. O sangue de Cristo nunca apagará esse erro. O indivíduo tem de expiá-lo com seu próprio sangue. Mais cedo ou mais tarde lhe sobrevirão os castigos do Todo-Poderoso e cada um terá de fazer expiação pelas suas alianças... Todos os homens amam a si mesmos, e, se todos conhecessem esses princípios, de bom grado derramariam seu próprio sangue... Eu poderia citar inúmeros casos de homens que foram mortos legitimamente, para expiação de seus pecados... Isto é amar ao próximo como a si mesmo; se ele precisar de auxílio, ajude-o; e se ele quiser ser salvo e for necessário derramar seu sangue na terra para que ele possa ser salvo, derrame-o."
 Quão diferentes são as palavras do apóstolo João: "... o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado." (1 Jo 1:7). Ele nos fala: "de todo o pecado" e não: "de alguns pecados".
 Paulo falando a respeito do "derramamento de sangue", no sacrifício de Cristo, escreve aos Colossenses: "Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados;" (CL 1:14). Remissão dos pecados é justamente o perdão, misericórdia, clemência, indulgência. Perdão total dos pecados, através do sacrifício vicário de Jesus Cristo. Também a este respeito está escrito na Carta aos Hebreus: "E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão." (HB 9:22).
Mais adiante encontramos escrito que este Sacrifício foi completo, pois sendo "único", foi para sempre: "Mas este, havendo oferecido para sempre um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus," (HB 10:12)
Para uma melhor elucidação, vejamos o que escreveu Paulo aos Romanos:
"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;"
"Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus."
"Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;" (Rm 3:23 a 25)
O ensino bíblico é bastante claro: somos salvos apenas pela graça, mediante o sacrifício de Cristo.
 A Bíblia no Mormonismo 
"A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias aceita quatro livros como escrituras: a Bíblia, o Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios e Pérola de Grande Valor. Esses livros são chamados de obras padrão da Igreja. As palavras de nossos profetas vivos também são aceitas como Escrituras." (Princípios do Evangelho, Cap. 10, pág. 49).
 "Joseph Smith traduziu o Livro de Mórmon para o inglês pelo dom e poder de Deus. Ele disse que o livro é o mais correto que existe sobre a face da terra e a pedra fundamental de nossa religião, e um homem pode se aproximar mais de Deus observando os seus preceitos do que pelos de qualquer outro livro." (History of the Church of Jesus Crist of Latter-day Saints, 4:461).
 Portanto, pelo escrito, vemos que os mórmons colocam a Bíblia em pé de igualdade como os outros livros escritos pelos seus "profetas". Sendo que consideram o livro de Mórmon mais sagrado que a própria Bíblia, pois dizem ser "o livro mais correto que existe sobre a face da terra" e que um "homem pode se aproximar mais de Deus observando os seus preceitos do que pelos de qualquer outro livro" (até mesmo a Bíblia!).
 Com referência á Bíblia, encontramos em "Quem São os Mórmons?" (pág. 11): "A Bíblia é a Palavra de Deus, escrita pelos homens. É básica no ensino mórmon. Mas os santos dos últimos dias reconhecem que se introduziam erros nesta obra sagrada, devido à forma como este livro chegou a nós. Além do mais consideram-na incompleta como um guia..."
 Sobre a Bíblia, deixemos que ela mesma fale por si mesma: 

Pastor Roberto Torrecilhas passou um periodo de sua vida envolvido com essa mentira , mas graças a Deus foi liberto pelo sangue do cordeiro, Jesus Cristo.

OS 144 MIL ASSINALADOS, QUEM SÃO ELES? as mentiras dos Testemunhas

OS 144 MIL ASSINALADOS, QUEM SÃO ELES?

OS 144 MIL ASSINALADOS, QUEM SÃO ELES? SEGUNDO O QUE ESTÁ REGISTRADO NA PALAVRA DE DEUS, SÃO AS CRIANÇAS QUE FORAM MORTAS NO LUGAR DO FILHO DE DEUS, NOSSO SENHOR JESUS CRISTO!

Apoc. 7.1 E, depois destas coisas, vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma.
Apoc. 7.2 E vi outro anjo subir da banda do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar,
Apoc. 7.3 dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado na testa os servos do nosso Deus. Este selo, sinal é o santo batísmo no Nome do Senhor Jesus Cristo, quem foi batizado na Trindade não tem este selo de Deus na sua testa, mais sim, o sinal da besta!
Apoc. 7.4 E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel. As TJs estão todos fora deste número, pois são só israelitas que já estão salvos e ressuscitados no goso do nosso Senhor Deus, louvado seja o Senhor.

Quem são eles e como os identifica-los? Eles são os que seguem o cordeiro desde a ressurreição do Cordeiro de Deus até hoje e sempre vão seguir o Cordeiro no monte de Sião; pois eles já estão no goso do Salvador, eles são as primícias compradas da terra para a glória de Deus!

Apoc. 14.3 E cantavam um como cântico novo diante do trono e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra.

Apoc.
14.4 Estes são os que não estão contaminados com mulheres, porque são virgens (mulheres aqui quer dizer igrejas, denominações). Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vai (vejam aqui que eles já são possuidor do galardão de Deus). Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro.
Apoc. 14.5 E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus. Se dissermos que são os discípulos, os apóstolos e os demais irmãos israelitas que aceitaram a nova aliança como a CINA (Congregação Israelita da Nova Aliança http://www.israelitas.com.br/estudos/estudosVer.php?id=12) está pregando, este versículo aqui fica excluído; porquê?

Pedro mentiu e os demais discípulos também, Pedro negou o Senhor Jesus, Paulo teve que resistir a Pedro na cara, pois ele estava errado em suas pregações; todos os discípulos abandonaram o Cordeiro na hora de sua morte, enfim, nenhum deles pode enquadrar-se neste versículo.

II Cor. 11.2 Disse o Espírito de Deus na boca de Paulo: O mesmo zelo que Deus tem por vocês eu também tenho. Porque vocês são como uma virgem pura que eu prometi dar em casamento somente a um homem, que é Cristo. Este versículo aqui não podemos usa-lo como referencias aos 144 mil hebreus salvos; porquê? Paulo está falando da Noiva Gentílica, pois ele era o apóstolo dos Gentios. Deus seja louvado.

O Pecado Capital Evangélico

Os pecados capitais surgiram na tradição da igreja cristã, no afinco de controlar e educar o povo no que podia ou não fazer. Como o perdão dos pecados precisava passar por um ungido da igreja, através de uma confissão, a igreja selecionou e classificou os pecados em dois tipos: os pecados que são perdoáveis sem a necessidade do sacramento da confissão, e os pecados capitais, merecedores de condenação ao inferno.
Mais tarde, os pecados foram classificados em Sete Pecados Capitais que precisavam ter uma atenção especial. A vaidade, inveja, ira, preguiça, avareza, gula e luxuria foram as sete classificadas por Tomás de Aquino.
E o que aconteceu hoje com os Sete Pecados Capitais para nós evangélicos?
Os mais eufóricos falariam que não temos os pecados capitais, pois, por um lado todos os pecados são condenados pela bíblia de igual modo e levam à condenação eterna, mas por outro, não temos mais intermediadores na confissão dos pecados, que pelo sangue do cordeiro de Deus, Jesus Cristo, todos que se confessam são perdoados.
Eu, particularmente, concordo com esta afirmação, mas acredito que isso só ficou nas confissões de fé. As nossas igrejas protestantes têm os seus pecados capitais claramente expostos nos históricos de pessoas disciplinadas de suas igrejas.
Se analisarmos a freqüência com que alguns pecados são repetidos nos púlpitos, vemos claramente uma seleção e um catálogo na ordem de importância. E que alguns pecados precisam sim de mediador, de alguém da igreja, para serem perdoados.
O sexo lidera a lista de pecados capitais evangélicos, talvez porque vivemos em um país que já perdeu há tempos todos os parâmetros do que é certo ou errado nesta área.Mas não tem como, o líder evangélico brasileiro pode cometer qualquer pecado, como vaidade, inveja, ira, preguiça, avareza e gula que  não será disciplinado ou cobrado por um pedido de desculpa em público. Mas ai daquele que pecar na área sexual, esse pecado não tem perdão, pelo menos para todos os evangélicos!
O pecado da bebida entrou no ranking sem mesmo estar na bíblia, não quero defender este mercado, por saber que existem famílias destruídas por homens que estão doentes em seus vícios e, até mesmo por eu detestar destilados. Mas quando é que beber qualquer coisa alcoólica virou pecado? E ainda mais um pecado capital? Como um dos maiores símbolos que Jesus nos deixou envolve uma bebida alcoólica? Ou alguém aqui acredita no conto da carochinha que o vinho não era fermentado?
Não quero amenizar este ou aquele pecado, muito pelo contrário, todos os pecados deveriam ser encarados como pecados capitais. Mas isso não acontece e sinceramente nem sei se da para acontecer.
O problema deste ranking que difere a importância dos pecados e que, a cada dia cresce mais com outros, que nem existem, é um problema soteriológico, um problema de entender o papel da graça na salvação.
Se começarmos a mostrar que a cada dia merecemos mais ir para o inferno com os nossos pecados, o caos é instalado, pois criaremos crentes depressivos, com auto comiseração, doidos e até psicopatas.
Mas se juntarmos esta consciência desesperadora que todos os pecados são capitais, com a graça de Deus em Jesus Cristo que nos perdoa mesmo que a cada dia provamos que merecemos o inferno. Ao invés de insanidade e loucura encontraremos o amor e a devoção que dará poder para a transformação.
Se continuarmos com os nossos pecados capitais particulares gospels e amenizarmos os outros,cairemos em uma religiosidade hipócrita onde uns são melhores que outros, e um evangelho vivido por fachada e, principalmente, cairemos na idéia de que só existe um pecado capital Evangélico: O pecado de ser pego, pois o resto está valendo.

Marcos Botelho é pós-graduado em Teologia Urbana, Missionário do Jovens da Verdade, SEPAL. Professor da FLAM - Faculdade Latino Americana de Missões e responsável pelo Terra dos Palhaços Brasil

as Mulheres de Deus

As qualidades da mulher que Deus quer usar
Rubén Chacón
Na carta do apóstolo Paulo aos Colossenses é feita uma solene declaração em relação ao nosso Senhor Jesus Cristo: «Porque nele foram criadas todas as coisas, as que há nos céus e as que há na terra, visíveis e invisíveis; sejam tronos, sejam domínios, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por meio dele e para ele» (Col. 1:16).
Neste texto são afirmadas importantes verdades. Em primeiro lugar, com a expressão «todas as coisas» Paulo se refere à totalidade da criação; a que existe nos céus e a que existe na terra, visível e invisível. Portanto, refere-se não somente ao homem, os animais, as plantas e as flores, mas também aos anjos, arcanjos, querubins e serafins. Tudo foi criado em Cristo.
Em segundo lugar, a expressão «nele foram criadas todas as coisas» significa que todas as coisas foram criadas pensando no bendito Filho de Deus. Com efeito, ele é a causa de todas as coisas «e sem ele, nada do que foi feito se fez» (João 1:3b). Em terceiro e último lugar, o texto declara que tudo foi criado «para ele». Em outras palavras, tudo foi criado para expressar a Cristo. A multiforme graça e a multiforme sabedoria de Cristo requeriam ser expressas em inumeráveis criaturas, e criadas nas mais variadas e diversas formas, cores, desenhos, estilos, espécies e gêneros. Cada espécie de árvore e cada espécie de animal foram criadas para expressar um aspecto da beleza e a glória de Cristo.
Por conseguinte, isto que se prega de toda a criação visível e invisível, é também aplicável ao gênero humano, quer dizer, ao homem e à mulher. Ela foi criada muito distinta do homem e a principal razão deste fato é, como todas as demais coisas, poder expressar particularidades de Cristo através daquelas qualidades próprias da mulher. Estas características peculiares da mulher, através das quais Cristo deve ser expresso, fazem que a mulher tenha um lugar único e insubstituível no lar e na igreja.

A função específica da mulher na edificação da igreja
Qual é então a função específica da mulher na edificação da igreja? Aquela que tem relação com as características únicas da mulher. Ninguém mais poderá dar essa contribuição, porque só ela foi criada com essas qualidades.
A palavra grega para mulher é «guné» e aparece 214 vezes no Novo Testamento. Ao percorrermos por estes textos podemos descobrir diversos aspectos que se repetem e que parecem corresponder às qualidades próprias da mulher.

Caridade e generosidade
Por exemplo: Será casualidade o que dizem Mateus 27:55-56; Lucas 8:1-3 e Atos 9:36-39?
«Estavam ali muitas mulheres olhando de longe, as quais tinham seguido a Jesus desde a Galiléia, servindo-lhe, entre as quais estavam Maria Madalena, Maria a mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu».
«Aconteceu depois, que Jesus ia por todas as cidades e aldeias, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus, e os doze com ele, e algumas mulheres que tinham sido curadas de espíritos maus e de enfermidades: Maria, que se chamava Madalena, da que tinham saído sete demônios, Juana, mulher de Cuza procurador de Herodes, e Suzana, e outras muitas que lhe serviam com seus bens».
«Havia então em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido quer dizer, Dorcas. Esta abundava em boas obras e em esmolas que fazia. E aconteceu que naqueles dias adoeceu e morreu. Depois de lavada, a puseram em uma sala. E como Lida estava perto de Jope, os discípulos, ouvindo que Pedro estava ali, enviaram-lhe dois homens, a lhe rogar: Não demore para vir a nós. Levantando-se então Pedro, foi com eles; e quando chegou, o levaram para a sala, onde lhe rodearam todas as viúvas, chorando e mostrando as túnicas e os vestidos que Dorcas fazia quando estava com elas».
Por que esses atributos caridosos e de generosidade estão associados nestes versículos só com mulheres? Em 1ª Timóteo, Paulo, falando das qualidades que deve ter uma viúva para ser sustentada pela igreja, diz: «que tenha testemunho de boas obras... se tiver praticado a hospitalidade; se tiver lavado os pés dos santos; se tiver socorrido aos afligidos; se tiver praticado toda boa obra» (5:10).
Talvez possa chamar a atenção a mais alguém que a equipe de Jesus estava composta também por mulheres. Elas, não só o acompanharam pela Galiléia, mas também foram com ele até Jerusalém. Mateus diz que «tinham seguido a Jesus desde a Galiléia, servindo-lhe...». Lucas especifica que elas «o serviam com seus bens». Alguma vez você se perguntou como Jesus foi sustentado durante o seu ministério? Onde e como comia? Quem lavava a sua roupa? Quem se preocupava destes aspectos, sem os quais ele não teria podido levar a cabo a sua missão? Pois bem, Jesus era acompanhado de muitas «Dorcas».
A mulher foi criada com a capacidade de amar entranhavelmente. A maternidade confirma isto. Esta capacidade faculta a mulher a doar-se por outros de maneira mais espontânea que os homens. A sua capacidade de amar entranhavelmente a faz pensar nos outros mais que em si mesma, e lhe permite desprender-se mais facilmente das coisas materiais que os homens. A mulher sempre sabe como fazer para economizar e para compartilhar até do pouco que possa ter.
Portanto, a misericórdia e a ajuda aos necessitados será sempre uma característica destacada das mulheres. Quando elas falham em ser fiéis à sua vocação, a igreja perde a sensibilidade social e a solidariedade.

Oração persistente
Será casualidade que Jesus, na hora de falar de orar sempre e não esmorecer tome uma mulher viúva como exemplo? (Luc. 18:1). O que há na mulher que faz com que ela seja precisamente uma mulher que diz: «Se tão somente tocar o seu manto, serei salva»? (Mr. 5:25-28).
Neste ponto, no entanto, não há melhor exemplo que o da mulher cananéia ou sirofenícia (Mt. 15:21-28): «Saindo Jesus dali,  foi à região de Tiro e de Sidom. E eis que uma mulher cananéia que tinha saído daquela região clamava, lhe dizendo: Senhor, Filho de Davi, tenha misericórdia de mim! Minha filha é gravemente atormentada por um demônio. Mas Jesus não lhe respondeu palavra. Então se aproximando os seus discípulos, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, pois vem gritando atrás de nós. Ele respondendo, disse: Não sou enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Então ela veio e se prostrou diante dele, dizendo: Senhor, socorre-me! Ele respondendo, disse: Não é bom tomar o pão dos filhos, e lançá-lo aos cachorrinhos. E ela disse: Sim, Senhor; mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus amos. Então respondendo Jesus, disse: Oh mulher, grande é a tua fé; faça-se contigo como tu desejas. E a sua filha foi curada desde aquela hora».
À luz destes textos podemos dizer que a constância, a perseverança e a longanimidade (ânimo longo), são qualidades preponderantemente femininas. Até mais. Estas mulheres mostraram uma determinação a toda prova, capaz de ultrapassar toda barreira e vencer todo obstáculo.
A viúva da parábola brilha por sua insistência e tenacidade. O juiz da parábola, como era injusto, não tinha a mínima intenção de fazer justiça à viúva. No entanto, o incômodo que ela lhe produzia ao «vir continuamente» diante dele, moveu o juiz a lhe fazer justiça. A mulher que padecia de fluxo de sangue teve que abrir passagem entre uma grande multidão que apertava a Jesus (Mr. 5:24). A mulher cananéia, por sua vez, teve que sobrepor-se a aparente apatia e negativa de Jesus. Ele não pretendia desprezar a mulher nem ao menos rejeitá-la, mas, ao contrário, Jesus procurava fazer que a fé desta mulher brilhasse. Para isso, Jesus a tratou em uma primeira instância de maneira muito indiferente e, em seguida, foi duro com ela. Assim ela teve a gloriosa oportunidade de mostrar o tipo de fé que possuía: Uma fé ferrenha, que não se rende e que não retrocede até obter o que necessita. Irmãs, assim são as mulheres, assim são vocês.
A mulher sirofenícia alcançou algo que, dispensacionalmente, ainda não lhe correspondia. Com efeito, a época da salvação dos gentios ainda não tinha começado, não obstante, ela alcançou antecipadamente aquilo que até esse momento pertencia somente aos filhos de Israel. Irmãs, vocês podem entender isto? Só uma tenacidade, própria das mulheres, pode levar a igreja a novas dimensões, a novas alturas. Esta é a contribuição específica das mulheres para a edificação da igreja. Se vocês não o fizerem, ninguém o fará. Deus conta com isso, porque assim foram criadas por ele. Não somente a misericórdia seja algo a que vocês não podem renunciar, mas também à oração.

Adoração
Será casualidade que as três vezes que o Novo Testamento menciona que alguém ungiu a Jesus com um perfume, foram mulheres? (Mr. 14:3-9; Luc. 7:36-50; Jo. 12:1-8).
 «Mas estando ele em Betânia, na casa de Simão o leproso, e sentado à mesa, veio uma mulher com um vaso de alabastro de perfume de nardo puro de muito preço; e quebrando o vaso de alabastro, o derramou sobre a sua cabeça. E houve alguns que se indignaram dentro de si, e disseram: Para que se tem feito este desperdício de perfume? Porque podia haver-se vendido por mais de trezentos denários, e haver-se dado aos pobres. E murmuravam contra ela. Mas Jesus disse: Deixem, por que a molestais? Boa obra me tem feito. Os pobres sempre tereis convosco, e quando quiserdes poderão fazer-lhes bem; mas a mim nem sempre me tereis. Esta tem feito o que podia; porque tem se antecipado para ungir o meu corpo para a sepultura. Em verdade vos digo que em qualquer lugar que se pregue este evangelho, em todo mundo, também se contará o que esta tem feito, para memória dela» (Mr. 14:3-9).
Quem ensinou a estas mulheres que deviam adorar desta maneira? Onde estava escrito que assim se adorava ao Senhor? Foi uma casualidade? Não, não é casualidade, porque as mulheres, por causa da sua forma de ser, são capazes de adoração espontânea, criativa e inovadora. Até mais, são capazes de adoração sem reservas. Os homens que presenciaram a cena, os discípulos, não teriam feito nenhuma crítica para a mulher se ela tivesse derramado um pouco do perfume sobre Jesus; mas, quebraro vaso de alabastro e derramar completamente o perfume sobre a cabeça de Jesus, foi muito para eles. O homem é mais «racional» que a mulher, por isso é que os discípulos consideraram um desperdício a ação dela. «Podia haver-se vendido por mais de trezentos denários, e haver-se dado aos pobres», disseram indignados. Isto indica que o custo do perfume equivalia quase ao salário de um ano de um trabalhador.
Sim, o homem é mais ‘racional’, mas também é mais frio, mais calculista, mais formal; dificilmente sairá de sua compostura para, por exemplo, dançar diante do Senhor. A mulher, ao contrário, é mais emocional, e que sejam assim sempre, porque são vocês, irmãs, as que, mais espontaneamente que eles, podem fazer mais cálida, mais diversa, mais criativa e mais inovadora a adoração. São vocês que geralmente regam com lágrimas o louvor e a adoração que é feita ao nosso Senhor Jesus Cristo.
Segundo palavras do próprio Senhor, esta mulher, ao sair da formalidade estabelecida para adorar espontaneamente ao seu Senhor, «antecipou-se para ungir o meu corpo para a sepultura». O que te parece? Em definitivo, ela foi a única que pôde ungir o corpo de Jesus. Outras mulheres tentaram posteriormente ungir o seu corpo, mas não puderam. Quando chegaram ao sepulcro, Jesus já tinha ressuscitado. Como é então que aquela mulher foi a única que pôde fazê-lo? Porque o fez antecipadamente. E da mesma maneira que foi no caso da mulher cananéia, são as mulheres que mais facilmente podem, por sua espontaneidade e criatividade, atuar  antecipadamente e alcançar coisas que de outra maneira não conseguiriam.
Será por estas razões que a igreja é do gênero feminino e está tipificada, nas Escrituras, por mulheres e não por homens? Elas ilustram o que é a igreja e, especialmente nos assuntos do serviço generoso, a oração e a adoração, elas tomam a dianteira. Benditas mulheres! Graças ao Senhor por vocês.

Google Earth revela estrela de Davi no Irã

Google Earth revela estrela de Davi no Irã Autoridades do Irã já solicitam a retirada do símbolo
Uma imagem de satélite da sede das Forças Aéreas do Irã tem causado fúria ao governo iraniano devido a uma imagem da estrela de Davi aparentemente pintada no topo do prédio.

Autoridades do Irã já solicitam a retirada do símbolo, que tem grande importância para a comunidade judaica. As imagens podem ser vistas pelo Google Earth.

Especulações indicam que o símbolo foi colocado no prédio durante sua construção, que ocorreu antes da Revolução Islâmica de 1979.
Ainda não se sabe se a imagem é genuína, mas a mídia iraniana afirma que o prédio foi construído por engenheiros israelenses, quando a relação entre os dois países ainda era amigável.

Os impasses entre Irã e Israel começaram logo após a revolução e continuam até hoje, com o país muçulmano apoiando grupos terroristas como o Hezbollah para intensificar os desejos da região para a remoção do Estado de Israel.
 
Fonte: Creio

Justiça decreta prisão de deputada federal eleita no Acre

Justiça decreta prisão de deputada federal eleita no Acre Antônia Lúcia, eleita no Acre, é investigada em três ações por compra de votos
Antônia Luciléia Cruz Câmara, a Antônia Lúcia (PSC), deputada federal eleita no Acre, teve sua prisão preventiva decretada sexta-feira (3) por um juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC). Ela é investigada em três ações por compra de votos, distribuição de bens, formação de caixa 2 e abuso de poder econômico.

O deputado federal Silas Câmara (PSC-AM), que foi reeleito para a Câmara dos Deputados pelo Amazonas, é marido de Antônia Lúcia e aparece como principal financiador de sua campanha. Esta semana, o Supremo Tribunal Federal (STF) abriu uma ação penal contra ele por sua participação no desvio de dinheiro que deveria ser destinado ao pagamento de funcionários de seu gabinete.

De acordo com informação do Ministério Público Federal no Acre, a quebra do sigilo telefônico de Antônia Lúcia e de pessoas ligadas à sua campanha mostrou operações financeiras ilegais, fraude documental e a sonegação de informações na prestação final de contas da campanha.

Antônia Lúcia ficou com a oitava vaga destinada ao Acre na Câmara dos Deputados e obteve 15,8 mil votos.

Agência Brasil

PF investiga desvio de verbas em estatal no Piauí


PF investiga desvio de verbas em estatal no Piauí
 
 
A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (3) a operação Thysanura e cumpriu 16 mandados de busca e apreensão em Teresina, Esperantina, Piracuruca e Parnaíba. Foram apreendidos computadores e documentos em escritórios de construtoras e de contabilidade, além da Empresa de Gerenciamento de Recursos Humanos do Piauí (Emgerpi), outros órgãos públicos e residências de servidores públicos estaduais.

A operação mobilizou 64 homens da PF e 5 técnicos da Controladoria-Geral da União (CGU). Os indícios são de crime contra ordem pública, fraude em licitações, desvio de recursos públicos, dentre outros.

O delegado da PF, José Olegário Pereira Nunes, que coordenou a operação, afirmou que as investigações continuam e são sigilosas, por determinação da Justiça. Por isso, não divulgou os nomes dos envolvidos. Em nota oficial, a PF informou que a maior parte dos mandados, expedidos pelo juiz da 5.ª Vara Federal, Carlos Augusto Pires Brandão, foi cumprida na Emgerpi por suspeita de desvios de recursos públicos no período de 2007 a 2009.

Perícia

A investigação começou há um ano e, segundo o delegado, a PF buscava elementos que faltavam para a instrução do inquérito e para corroborar com os autos para Justiça Federal.

- Estamos analisando e periciando os documentos e computadores apreendidos para ver a autoria de crimes contra o erário público e apontar responsabilidades. Será feita uma análise pericial completa e encaminharemos os documentos, o relatório para o Ministério Público Federal.

MP questiona apresentador de TV por preconceito aos ateus


Em seu programa Datena teria afirmado que só quem não acreditava em Deus poderia ser capaz de cometer determinados crimes
 
 
O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo entrou com uma ação para que programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, se retrate de uma atitude preconceituosa contra ateus, veiculada no último dia 27 de julho. A TV Bandeirantes possui concessão pública e não pode ser usada para disseminar preconceito, segundo o MPF.

De acordo com o MPF, o apresentador José Luiz Datena e o repórter Márcio Campos ficaram por 50 minutos proferindo ofensas e declarações preconceituosas contra cidadãos ateus durante reportagem sobre um crime bárbaro. Em todo o tempo em que a matéria ficou no ar, o apresentador associava aos ateus a ideia de que só quem não acreditava em Deus poderia ser capaz de cometer tais crimes.

A ação civil pública, com pedido de liminar, solicita que a Rede Bandeirantes de Televisão seja obrigada a exibir, durante o programa "Brasil Urgente", um quadro com retratação das declarações ofensivas às pessoas ateias, bem como esclarecimentos à população acerca da diversidade religiosa e da liberdade de consciência e de crença no Brasil, com duração de no mínimo o dobro do tempo usado para exibição das mensagens ofensivas.

Rozeane Ribeiro lança novo CD “Rastro de Unção”

Já está à venda na Aliança o novo CD de Rozeane Ribeiro – Rastro de Unção. Com produção musical do Maestro Melk Carvalhêdo, o álbum traz canções poderosas no estilo pentecostal, com mensagens a respeito de vitória, milagres e adoração. Entre os destaques, as faixas ‘Entra na Fornalha’, ‘Jeová Rafah’, ‘Crucifica-o’ e muito mais.
Vale destacar a música Adoração de Isaías – uma composição de Vanilda Bordieri. Sobre a canção, Rozeane comenta que, mais uma vez, Vanilda surpreende. “Escutei esse louvor dentro do estúdio, eu gosto de hinos que realmente transmitam uma mensagem, e este nos ensina a adorar, nos leva a uma verdadeira adoração”, diz Rozeane no encarte do CD.
Fonte: APD

Pastor Marcos Pereira conta como evangélicos ajudaram a evitar banho de sangue na ocupação do Alemão

Pastor Marcos Pereira comenta como a ação dos religiosos contribuiu para evitar massacre na ocupação das favelas do Complexo do Alemão.
O pastor-presidente da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), Marcos Pereira da Silva, conhecido pelo trabalho evangelístico nas comunidades do Rio de Janeiro e nos presídios brasileiros, elogiou o trabalho da polícia na ocupação das favelas do Complexo do Alemão, no entanto, lembrou que a atuação dos grupos evangélicos contribuiu para o sucesso da operação.
Em entrevista exclusiva à revista Exibir Gospel, cuja equipe de reportagem esteve no Rio de Janeiro para uma matéria especial na comunidade, o pastor declarou: “Os religiosos tiveram um papel muito importante. Os traficantes foram enfraquecidos pelo poder da Palavra de Deus”, afirmou.
Alguns criminosos do Complexo do Alemão chegaram a pedir a presença do pastor, que acabou não sendo solicitado pelas forças de segurança. Sua equipe, porém, esteve lá momentos antes da ocupação do morro. “Os traficantes estavam desesperados, preparando ataques e reivindicações, mas conseguimos convencê-los a não reagir e evitar um banho de sangue”, conta.
O pastor, que mantém também um centro de recuperação para dependentes químicos, falou ainda sobre como lida com os traficantes das várias comunidades cariocas. “Eles confiam em mim porque sabem que o meu trabalho é sério, que recupero jovens como eles”.
Durante a entrevista, Marcos Pereira revelou ainda que, em breve, partirá para um grande trabalho missionário em Belém do Pará, com o objetivo de evangelizar os detentos da cidade, em torno de 180 mil pessoas.

Fonte: O Verbo / Mogi News / Exibir Gospel / Gritos de Alerta

Disputa sobre Muro das Lamentações agrava tensão no Oriente Médio

Além de competição por território e soberania, símbolo de Jerusalém Oriental é reivindicado por judeus e palestinos.
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, condenou na semana passada um estudo publicado pela Autoridade Palestina que nega qualquer ligação entre judeus e o Muro das Lamentações, local sagrado e icônico de culto judaica na Cidade Velha de Jerusalém, descrevendo seu relatório como "repreensível e escandaloso".
Peregrinos de igreja russa passam em frente ao Muro das Lamentação, em Jerusalém Oriental

O episódio pareceu um sinal de agravamento da atmosfera após um hiato de dois meses nas negociações de paz. As declaração de Netanyahu se referem a um longo artigo publicado em árabe pelo site do Ministério da Informação do governo palestino, liderado pelo presidente Mahmoud Abbas e pelo primeiro-ministro Salam Fayyad, na Cisjordânia. A publicação foi anteriormente relatada pelo jornal Jerusalem Post.
Jerusalém e seus lugares sagrados são dos problemas mais intratáveis e emocionais do conflito entre israelenses e árabes. Israel conquistou a parte oriental de Jerusalém, incluindo a Cidade Velha, da Jordânia na guerra de 1967, e anexou-a em um movimento que nunca foi reconhecido internacionalmente.
Cerca de 200 mil judeus vivem em áreas de Jerusalém Oriental, que têm sido desenvolvidas desde 1967, em meio a 250 mil palestinos, que reivindicam Jerusalém Oriental como a capital de um futuro Estado palestino.
O Muro das Lamentações é um remanescente do muro de arrimo de um planalto reverenciado pelos judeus como o Monte do Templo, local onde ficavam seus templos antigos. O planalto é também o terceiro local mais sagrado do islã. Conhecido pelos muçulmanos como Haram Al-Sharif, ou Santuário Nobre, o local agora inclui a mesquita Al Aksa e o Domo da Pedra.
Estudo palestino alega que muro sagrado para judaísmo não teria ligação com judeus


Na tradição muçulmana, o muro é o lugar onde o profeta Maomé atrelou seu cavalo alado, Buraq, durante sua viagem milagrosa de uma noite de Meca a Jerusalém no século 7.
O estudo palestino nega qualquer ligação histórica entre judeus e o local, segundo o autor Al-Mutawakel Taha, oficial do Ministério da Informação. Nele, ele afirmou que "o muro da Al Buraq é o muro ocidental da Al Aksa, que os sionistas falsamente reivindicam e chamam de Muro das Lamentações ou Kotel". Autoridades palestinas há muito negam as reivindicações de herença judaica em Jerusalém, argumentando que não há provas de que o platô foi o local de templos antigos.
Netanyahu insiste na construção de assentamentos nas áreas judaicas de Jerusalém, como todos os governos israelenses desde 1967, mas ele não expôs suas intenções quanto ao futuro estatuto da cidade desde que tomou posse.

Controle
A competição não oficial pelo controle de Jerusalém acontece pedra por pedra e casa por casa. Na semana passada, ativistas judeus se mudaram para um prédio que haviam adquirido em Jebel Mukaber, bairro predominantemente árabe com vista para a Cidade Velha e seus santuários, e na quarta-feira um outro grupo de ativistas judeus se mudou para um apartamento no Monte das Oliveiras, no bairro palestino A-Tur.
O estudo de Taha foi publicado no site de seu ministério um dia depois de o governo israelense aprovar um projeto de US$ 23 milhões para renovar e desenvolver o Muro das Lamentações e seus arredores ao longo de cinco anos.
Netanyahu, em um comunicado divulgado por seu gabinete, disse que o Muro das Lamentações "tem sido o local mais sagrado do povo judeu há quase 2 mil anos, desde a destruição do Segundo Templo". Ele acrescentou que a recusa da Autoridade Palestina em aceitar um elo judeu "questiona as suas intenções de chegar a um acordo de paz, cujas bases são a coexistência e o reconhecimento mútuos".
Netanyahu exortou os líderes da autoridade a rejeitar o documento. Não houve comentários imediatos de autoridades palestinas.
Mas, em outra indicação da atmosfera tensa, o governo palestino emitiu um comunicado intitulado "Crimes Israelenses de Destruição", listando ações israelenses em Jerusalém e a demolição de inúmeras construções palestinas nos últimos dias, em áreas da Cisjordânia controladas por Israel sem autorização.

Notícias Cristãs com informações do Último segundo

Encoraje o pastor chinês condenado a sete anos e meio

   
 
Irmão Zhang Rongliang  
  Ele é um líder chave do movimento de igrejas domésticas China para Cristo (tradução livre), conhecido antigamente como Fangcheng, mas renomeado por Rongliang em outubro de 2004.

Ele foi detido pela polícia de Henan, sem acusações, no dia 1 de dezembro de 2004.  Apenas um mês depois, foi acusado de "obter passaporte através de fraude" e de "travessia ilegal de fronteira". As autoridades chinesas sempre negam passaportes a líderes famosos de igrejas domésticas.

Seu nome é Zhang Rongliang. Esse irmão em Cristo está preso e teve a sentença mais severa que um líder da igreja recebera até hoje.

Encoraje-o nesta luta! Você pode fazer a diferença!! Saiba como aqui.

Tradução: Carla Priscilla Silva

Seitas e Heresias: Os Mórmons e suas mentiras que levam para o inferno.






ESTUDOS SOBRE SEITAS E HERESIAS
OS MÓRMONS




A igreja dos mórmons foi fundada por JOSEPH SMITH, em 1830


1 HISTÓRIAEm 23 de dezembro de 1805, na cidade de Sharon, Vermont, Joseph e Lucy Smith ganharam o quarto filho, a quem chamaram de Joseph Smith Jr., o qual não teve uma infância agradável devido as necessidades econômicas pela qual a família vinha passando.
Durante sua infância e adolescência, Joseph foi exposto a várias seitas dentro da religião cristã. Naquela época, o REAVIVALISMO era o movimento prevalecente, principalmente no Condado de Ontário (atual Wayne), no Estado de Nova York. O jovem Joseph teve contato com o Metodismo e mais tarde relatou que se sentiu atraído por ele. Quando, porém, tinha quinze anos de idade, sua família, ou seja, sua mãe Lucy e seus dois irmãos Hyrum e Samuel e sua irmã Sophronia converteram-se ao PRESBITERIANISMO. Joseph dedicou-se a uma profunda reflexão sobre a religião. Entretanto, a existência de diversas religiões sectárias deixavam-no confuso. Uma pergunta que incessantemente atormentava sua mente era: “Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e não censura , e ser-lhe-á dada” (Tg1:5). Mais tarde ele escreveu:

“Refleti repetidas vezes sobre ela, sabendo que, se qualquer pessoa necessitava de sabedoria de Deus, essa pessoa era eu; porque não sabia o que fazer, e a menos que obtivesse mais sabedoria do que a que então eu tinha, jamais chegaria a saber; pois os mestres de religião das diferentes seitas interpretavam as mesmas passagens da escritura diferentemente, a ponto de destruir toda a confiança na solução do problema pela consulta à Bíblia” (SMITH, Joseph. Pérola de Grande Valor. A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, 1950. p47).


1.1 As experiências místicas de Joseph Smith
Em 1820, retirou-se para um bosque, a fim de ficar a sós, e começou a orar. Vejamos o que ele relatou em A PÉROLA DE GRANDE VALOR, sobre o que lhe aconteceu naquele dia fatídico:
“Depois de haver-me retirado para o lugar que havia escolhido previamente, tendo olhado em meu redor, e encontrando-me só, ajoelhei-me e comecei a oferecer o desejo de meu coração a Deus. Apenas fizera isto, quando fui subitamente subjugado por uma força que me dominou inteiramente, e seu poder sobre mim era tão assombroso que me travou a língua de modo que não pude falar. Intensa escuridão envolveu-me e pareceu-me por algum tempo que estivesse destinado a uma destruição repentina. Mas, empregando todas as minhas forças para pedir a Deus para livra-me do poder desse inimigo que me tinha subjugado, e no momento exato em que estava prestes a cair em desespero, abandonando-me à destruição – não a uma ruína imaginária, mas ao poder de algum ser real do mundo invisível, que tinha tão assombroso poder como jamais havia sentido em nenhum ser – justamente neste momento de grande alarma, vi uma coluna de luz acima de minha cabeça, de um brilho superior ao do sol, que gradualmente descia até cair sobre mim. Logo após esse aparecimento, senti-me livre do inimigo que me havia sujeitado. Quando a luz repousou sobre mim, vi dois Personagens, com resplendor e glória desafiam qualquer descrição, em pé, acima de mim, no ar. Um Deles falou-me, chamando-me pelo nome, e disse, apontando para o outro: “Este é o Meu Filho Amado. Ouve-O”. Meu objetivo ao me dirigir ao Senhor foi saber qual de todas as seitas era a verdadeira, a fim de saber a qual unir-me. Portanto, tão logo voltei a mim o suficiente para poder falar, perguntei aos Personagens que estavam na luz acima de mim, qual de todas as seitas era a verdadeira e a qual deveria unir-me. Foi-me respondido que não me unisse a nenhuma delas, porque todas estavam erradas; e o Personagem que Se dirigiu a mim disse que todos os seus credos eram uma abominação à Sua vista; que todos aqueles mestres eram corruptos, que: “Eles se chegam a Mim com os lábios, porém, seus corações estão longe de mim; eles ensinam como doutrina os mandamentos dos homens, tendo uma religiosidade aparente, mas negam o Meu poder”. Novamente proibiu que me unisse a qualquer delas; e muitas outras coisas me disse que não posso, no momento, escrever. Quando voltei a mim outra vez, estava deitado de costas olhando para o céu” (SMITH, Joseph. História. 2:6).

Este relato geralmente é referido pelos mórmons como a PRIMEIRA VISÃO de Smith. Entretanto surgiram dois problemas com este testemunho. Primeiro, ele só escreveu sobre este acontecimento muitos anos depois. Na edição mais antiga do livro A PÉROLA DE GRANDE VALOR, Smith disse que uma das personagens chamava-se NÉFI. Numa outra disse que se chamava Marôni. Segundo, na primeira edição do livro, Smith mencionou que fora visitado por “uma personagem”. As edições posteriores falam de “duas personagens”, o que constitui uma discrepância, principalmente porque a verdade da revelação mórmon baseia-se na autoridade profética de seus livros.
Após receber aquela visão, Joseph relatou a experiência a um pastor metodista. Ele escreveu que este teve uma reação desdenhosa, ao dizer-lhe que as visões e vozes eram do DIABO. Smith também percebeu que, embora as seitas fossem divididas umas contra as outras, “todas se uniram para me perseguir”. Apesar das perseguições ele permaneceu firme nas suas convicções.

· No dia 21 de setembro de 1823, antes de se deitar, Smith começou a orar. Enquanto invocava a Deus, afirmou que uma luz brilhante encheu seu quarto e uma figura resplandecente apareceu ao seu lado. A personagem disse-lhe ser Morôni, um mensageiro enviado por Deus para entregar-lhe uma visão que era um livro escrito em placas de ouro. Nela encontrava a história dos primeiros habitantes da América.

· Finalmente chegou o dia. Em 22 de setembro de 1827, as placas de ouro foram dadas a Joseph Smith juntamente com a recomendação de guardá-las com cuidado. Tais placas até hoje, ninguém nunca viu.


2 Os ensinamentos anticristãos
2.1 Os mórmons não ensinam que a Bíblia é a Palavra de Deus totalmente infalível

“Cremos ser a Bíblia a palavra de Deus o quanto seja correta a sua tradução; cremos também ser o LIVRO DE MÓRMON a palavra de Deus.” (Declaração de fé, artigo 8. 1954).

O cristianismo crê que as Escrituras é a Palavra de Deus inspirada por Deus (Teopeneumatos) autoridade final para nossa fé e vida, sem erros, infalível. Afirmações bíblicas: “Deus no-las revelou pelo Espírito...as quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo nos ensina” (1Co.2:10-13); “Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei” (1Co.11:23); “Se alguém se considera profeta ou espiritual, reconheça ser mandamento do Senhor o que vos escrevo. E, se alguém o ignorar, será ignorado” (1Co.14:37-38); “Porque eu não o recebi, nem o aprendi de homem algum, mas mediante a revelação de Jesus Cristo” (Gl.1:2); “porque estais inteirados de quantas instruções vos demos da parte do Senhor Jesus. Dessarte, quem rejeita estas coisas não rejeita o homem, e sim a Deus, que também vos dá o seu Espírito Santo” (1Tss.4:2, 8); “Toda a Escritura é inspira por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça” (2Tm.3:16).

Deus falou antigamente pelos Seus profetas, os quais produziram o A.T., o mesmo Deus depois falou através do Seus Filho Jesus Cristo, depois pelos Apóstolos (inspirados pelo Espírito Santo), inclusive, ouviram até a vós de Deus:

“Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. Ora, esta voz, vinda do céu nós a ouvimos quando estávamos com ele no monte santo. Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração, sabendo, primeiramente, isto: que nenhuma profecia da Escritura provém de particular elucidação” (2Pe.1: 17B, 18, 19, 20), como acontece com o mormonismo!


2.2 Os mórmons ensinam que o Pai e o Filho possuem corpos

“O próprio Deus já foi como somos agora – ele é um homem exaltado, entronizado em céus distantes! (...) o próprio Deus, o Pai de todos nós, habitou sobre uma terra” (O Sermão de King Follet, ps. 336, 376).

“Deus é Espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito em verdade” (Jo.4;24). Toda essa confusão é porque eles não entendem a doutrina da trindade, na verdade, não é de se ignorar, pois a doutrina da Trindade é um mistério, porém, um mistério revelado pelo Espírito Santo de Deus. Quem não é agraciado com essa revelação, mão nasceu da água e do Espírito (Jo.3:5).
Vemos que os mórmons não conheciam a Bíblia, a fonte de autoridade para eles são os livros escritos por Joseph Smith, como por exemplo: PÉROLA DE GRANDE VALOR o qual contém as Regras de Fé e DOUTRINA E CONVÊNIOS publicado em 1876. Por isso não há o conhecimento de Deus conforme a revelação bíblica. Para os mórmons, segundo a pregação de Smith, em 1844, com o título “A Divindade Cristã – Divindades Plurais” , no qual disse:

“Pregarei sobre a Pluralidade dos Deuses... Eu sempre declarei que Deus é um personagem distinto, que Jesus Cristo é um personagem separado e distinto de Deus, o Pai, e que o Espírito Santo é outro personagem distinto, e é Espírito... Muitos homens dizendo que há um Deus : o Pai, o Filho e o Espírito Santo são apenas um Deus. Que Deus estranho - digo eu – três em um, e um em três!” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith (Sermão do Profeta sobre a Trindade Cristã e a Pluralidade dos Deuses, pregado no dia 16 de junho de 1844), publicado pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, São Paulo, 1975, ps.361, 362 e 364).

Smith continua e explica que, quando a Bíblia fala de um Deus, é um Deus “no que concerne a nós”. Entretanto, isso não quer dizer que não haja uma pluralidade de deuses por todo o Universo. Além disso, o mormonismo ensina que cada deus é gerado por outro, em sucessão. O Deus Pai é um deus superior, por causa de sua linha de progressão particular neste processo. Segundo alguns apologistas talvez o ensino mais divergente do cristianismo seja a crença dos mórmons de que Deus e a pluralidade de deuses eram homens antes de se tornarem deuses.

2.3 Os mórmons ensinam que Cristo e o Diabo são irmãos
“... que Lúcifer, o filho da alva, é nosso irmão mais velho e o irmão de Jesus Cristo” (Doutrina Mórmons por Bruce Mconkie, ps. 163 – 164).

A Bíblia diz que o diabo é um ser criado por Deus. “Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti”, (Ez.28:15). “Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e par ele” (Cl.1:16).


2.4 Os mórmons ensinam que Jesus Cristo era casado e polígamo

“Cremos que o casamento em Cana da Galiléia foi o de Jesus Cristo”(Jornal de Discurso, vol.2, p.80). O Mormonismo ensina que Jesus foi o filho natural de Adão e Maria. “Quando a Virgem Maria concebeu o Menino Jesus... Ele não foi gerado pelo Espírito Santo. E quem é o seu pai? Ele é o primeiro na família humana” (Brigham Young, Jornal de Discurso, ps. 50 – 51).

Diz a Bíblia: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós.. .” (Jo.1:1, 14a); “E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum? E, respondeu o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo...” (Lc.1:34-35).

2.5 Os mórmons ensinam o “casamento celestial”

“Para que um homem e uma mulher recebam a plenitude das bênçãos no REINO CELESTIAL, devem se casar num templo mórmon. A falha em fazer isso resulta na dissolução do casamento com a morte, uma vida de solteiro na eternidade e numa condição inferior de anjo e não de um deus” (Doutrina e Convênios, ps. 132:15, 16).

Para os cristãos, o casamento é uma parte importante da criação (Gm;2:23, 24; Hb.13:14). Entretanto, não é um foco prioritário ou uma obrigação que se deva cumprir para a ordem da salvação. Jesus Cristo tornou-se o centro da fé: “Porque decidi nada saber entre vós, se não a Jesus Cristo e este crucificado” (1Co. 2:2). O casamento é uma bênção de Deus nesta vida, mas não na futura. Para uma vida imortal não há a necessidade de casamento e procriação “seremos como os anjos” (cf. Mt.22:29, 30).

2.6 Os mórmons ensinam que a igreja estava em um estado de grande corrupção, antes de 1830
Joseph Smith acreditava ter sido separado por Morôni, para restaurar a pureza e a verdade, através de uma extensa série de novas revelações, incorporadas na literatura sagrada do Mormonismo. Conseqüentemente, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é a verdadeira representante de Deus na terra.
O Cristianismo não faz uma afirmação tão audaciosa. A verdadeira Igreja de Deus não está incorporada a uma organização ou denominação especifica. A autêntica Igreja (católica) consiste da “comunhão dos santos” (Credos Apostólico e Niceno), dos que “nasceram de novo”, através do Batismo e que possuem fé em Jesus Cristo. Estes estão espalhados por todas as diferentes denominações cristãs do mundo. “A Igreja de Deus é constituída por todas as pessoas espiritualmente regeneradas, cujos nomes estão escritos no Céu”. (Manual da Igreja do Nazareno. 2001 –2005. p.35).



CONSIDERAÇÕES FINAIS

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é extremamente ativa e crescente em todo mundo. Os fatores que mais contribuem para isso incluem o apelo amplamente difundido para a moralidade, altas taxas de natalidade e uma ênfase ao retorno dos valores familiares e os comerciais contra as drogas. Por isso é considerada a seita que mais cresce nos E.U.A., outro fator é a falta de informações dos que se agregam a ela. Esta seita apresenta-se com uma fachada de cristã, de verdadeira igreja, todavia, esta pseudo-igreja não prega as verdades bíblicas que conduz a vida eterna.

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...