sexta-feira, 20 de maio de 2016

DEUS FEZ APENAS HOMEM E MULHER .

FEZ  DEUS HOMEM e MULHER e os dotou de órgãos específicos e especialmente destinados à reprodução da espécie, chamados órgãos sexuais ou genitais. “Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou. MACHO e FÊMEA os criou” (Gênesis 1.27).

   Homem e mulher possuem genitália apropriada à reprodução. Notem que Deus não criou meio termo, não criou um ser humano que em determinado momento pudesse assumir funções incompatíveis com a natureza do seu ser. 


Deus não criou um homem com possibilidades sexuais de desempenhar o papel da mulher no ato sexual, e vice-versa.

Ocorre que a natureza pecaminosa em função da queda no Éden coloca o homem em rebeldia contra Deus. Pela influência do diabo, o homem continua se rebelando contra o Criador e Sua palavra. Daí as perversões na área sexual. 
   A homossexualidade surgiu em decorrência dessa rebeldia.   Se o homem assume postura própria de mulher; se a mulher assume funções próprias do homem no ato sexual, caracteriza-se um comportamento contrário à vontade do Criador. 



Deus nos criou para uma relação heterossexual. Dizer que quem nasce gay morre gay; quem nasce lésbica morre lésbica; que se trata de uma opção sexual válida; que o homossexualismo é uma opção dentre outras; que tudo é permitido desde que  satisfaça as partes envolvidas; que não existe pecado; que tudo é válido quando existe amor; que o homossexualismo  é genético e por isso irreversível; que a única saída para os pais é aceitar a opção sexual de seus filhos, e tantos  outros argumentos semelhantes,  são vozes de pessoas que não vivem segundo os preceitos de Deus. São pessoas que estão sob o senhorio do mundo; são servos do mundo; fazem a vontade do deus deste século, que lhes cegou o entendimento. 

   Os pais não devem de maneira nenhuma se conformar com o pecado de seus filhos. As famílias cristãs com casos dessa natureza – e não são poucos – precisam saber que tudo é possível àquele que crê (Marcos 9.23).  Conviver com o pecado dos filhos, sem reagir, é pecar por omissão. A luta é difícil, mas não há vitória sem luta. Antes de chegarmos ao topo do monte é imperioso passarmos pelo vale, onde há cobras, lagartos e jacarés. Todavia, não lutamos sozinhos. Temos ao nosso lado um general que nunca perdeu batalha: JESUS. Aleluia! 

   Não há respaldo bíblico para o argumento de que Deus é amor e, por isso, compreenderá a situação dos homossexuais, a opção dos homossexuais, o pecado dos homossexuais, e que não deixará um filho ir
 para o inferno. Não nos esqueçamos de que Deus é amor, mas é também justiça.  Deus não tolera o pecado. A única forma de o pecador receber o perdão de Deus e livrar-se do inferno é crer em Jesus (João 3.18; Romanos 10.9), confessar seus pecados e arrepender-se (Atos 2.38), deixar de pecar (Provérbios 28.13), e permanecer na fé (João 15.4-5).

   Se você está diante de tal situação, a melhor preparação para uma batalha desse tipo é, em primeiro lugar, aceitar o convite do Senhor Jesus: “Eis que estou à porta, e bato. Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa,  e com ele cearei, e ele comigo” (Apocalipse 3.20). Depois que a Luz entrar na sua casa e no seu coração, tudo mudará. Em segundo lugar, clamar com fé ao Senhor, intercedendo por seu filho ou filha, pois “a oração de um justo é poderosa e eficaz” (Tiago 5.16). Em terceiro lugar, falar ao seu filho das maravilhas do Evangelho e das bênçãos prometidas por Deus para os que O buscam com fé e sincero arrependimento.

   Convém dizer que o diabo deseja destruir o homem, física e espiritualmente, porque o homem é a obra-prima de Deus. Os que estão no homossexualismo têm  chance de reverterem o quadro: devem se arrepender e aceitar o senhorio de Jesus, que  veio para destruir as obras do diabo, libertar os cativos, aliviar os oprimidos. “SE O FILHO VOS LIBERTAR VERDADEIRAMENTE SEREIS LIVRES” (João 8.36); livres da prostituição, das impurezas, do pecado. O homossexualismo é reversível e quem reverte essa situação é o Senhor Jesus.  Ouçamos a voz de Deus:

“Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação” (Lv 18.22; 20.13).

"Sabendo que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos... para os fornicadores, para os SODOMITAS...” (o realce é meu). (1 Tm 1.10).

"Pelo que Deus os entregou aos desejos de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si...pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. Semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, inflamaram-se em sua sensualidade uns para com os outros, HOMEM COM HOMEM, cometendo torpeza, e recebendo em si mesmos a penalidade devida ao seu erro... estão cheios de toda iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade, inveja, homicídio, contenda, engano e malignidade. Embora tenham conhecimento da justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam" (Rm 1.24-32).

"Não erreis: nem impuros... nem adúlteros, nem EFEMINADOS, nem SODOMITAS herdarão o reino de Deus"  (1 Co 6.9-10). Nota: Sodomita, o que pratica a sodomia: cópula anal, entre homem e mulher ou entre homossexuais masculinos. 

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma” (1 Co 6.12).

“O corpo não é para prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo” (1 Co 6.13b).

“Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará”. (Salmos 37.5). 




VIA GRITOS DE ALERTA / INF. SOLA ESCRITURA

LEI ROUANET , AQUI NÃO TEM MOCINHO , SOMENTE VILÃO .



Nos últimos dias vários artistas contrários ao impeachment como Wagner Moura e Chico Buarque foram atacados na rede e em veículos de comunicação por terem usado ou tentado usar o instrumento da Lei Rouanet para realizar seus projetos.
O mais grave é que o ataque, em alguns casos, foi patrocinado por gente que usa a lei de forma abusiva.
O Instituto Fernando Henrique Cardoso (iFHC) e a Fundação iFHC captaram um total de mais de R$ 14 milhões para realização de três projetos.
O mais recente, “Fundos Documentais do Acervo Presidente FHC: descrição e difusão”, teve aprovação para captação de mais de R$ 6,2 milhões e realizou captação de R$ 2,2 milhões.
A Fundação Roberto Marinho é um dos maiores captadores da história da Lei Rouanet. Ela teve quarenta projetos propostos pela instituição e realizou captação total de mais de R$ 178 milhões.
Atualmente, a Fundação tem  um projeto aprovado para captação: “CAZUZA mostra sua cara – itinerância”, no valor de R$ 2,7 milhões.
Por meio da empresa Moeller & Botelho Produções Artísticas Ltda, o diretor Claudio Botelho, que recentemente brigou com a platéia por atacar Dilma Rousseff num espetáculo em homenagem a Chico Buarque, realizou quatro projetos, num total de mais de R$ 20 milhões aprovados e R$ 8 milhões efetivamente captados.
Claudio Botelho ainda consta na ficha técnica de no mínimo outros 24 projetos incentivados pela Lei Rouanet, somando uma aprovação de quase R$ 74 milhões e captação de quase R$ 45 milhões.
Atualmente, há três projetos da Moeller & Botelho Produções Artísticas Ltda aprovados para captação, somando autorização de mais de R$ 16 milhões.
O Jota Quest, outro grupo que adora atacar o governo e a presidenta da República, está envolvido em sete projetos apresentados à Rouanet. “No Estúdio com o Jota Quest” realizou captação de R$ 1,4 milhão. E o “Turnê Jota Quest 20 anos”, de mais de R$ 3 milhões, está em processo de análise.
O ator Marcelo Serrado, militante pró-impeachment, está envolvido em três projetos apresentados à Rouanet. “É o que temos pra hoje!” realizou captação de R$ 478 mil. “Vilões de Shakespeare” está autorizado a captar quase R$ 800 mil.
Juliana Paes, outra militante anti-governo, vai estrelar o espetáculo “Garota de Ipanema, O Musical”, da Aventura Entretenimento Ltda., que captou R$ 6,4 milhões. 
Susana Vieira está na ficha técnica do projeto “Looped”, da Escola de Atores Wolf Maya Ltda, autorizado a captar R$ 890 mil.
Marcio Garcia está na ficha técnica do projeto “Audiolivro Narizinho Arrebitado, de Monteiro Lobato”, autorizado a captar R$ 740 mil.
Malvino Salvador está na ficha técnica da comédia teatral “Irmãozinho Querido”, da Marinho de Oliveira Produções Artísticas Ltda, que teve projeto aprovado em R$ 2,1 milhões.
Lobão (ele, sempre ele) já teve o projeto “Acervo Cultural – Gravação do DVD Lobão Elétrico e Shows de Lançamento” aprovado em R$ 1,9 milhão, mas recuou e formalmente desistiu de seu direito de captação. Parece que não conseguiu quem o patrocinasse.
1) O VILÃO DA REPÚBLICA – R$ 1,5 MILHÃO
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: Tangerina Entretenimento Ltda.
Valor aprovado: R$ 1.526.536,35
Tipo: Filme
Ano: 2013
“O Vilão da República” é um documentário que contará a história e a vida de José Dirceu, desde sua participação em movimento guerrilheiros, passando por sua história pela via partidária até a sua condenação a 10 anos e 10 meses de cadeia por corrupção, em 2012.
2) DVD DE MC GUIMÊ – R$ 516 MIL
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: Maximo Produtora Editora e Gravadora Ltda
Valor aprovado: R$ 516.550,00
Tipo: DVD musical
Ano: 2015
O funkeiro MC Guimê, apesar de faturar, segundo estimativas, R$ 300 mil por mês, foi autorizado a captar R$ 516 mil para a produção de um DVD, que será gravado durante um show na cidade de São Paulo. A filmagem será distribuída em 3 mil discos, dos quais 80% serão vendidos pelo preço de R$ 29. Da apresentação musical, 40% dos ingressos serão distribuídos gratuitamente, 40% serão vendido pelo preço de R$ 50 e o restante será divido entre os patrocinadores e a população de baixa renda.
3) O MUNDO PRECISA DE POESIA – R$ 1,3 MILHÃO
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: Maria Bethânia
Valor aprovado 1.356.858,00
Tipo: Blog
Ano: 2011
Possivelmente um dos blogs mais caros do mundo, “O Mundo Precisa de Poesia” tinha a intenção de levar diariamente uma nova poesia, lida em vídeo, por Maria Bethânia durante um ano. Para a execução desse projeto, o Ministério da Cultura aprovou a captação de até R$ 1,35 milhão em verbas através da Lei Rouanet, mas após as críticas, a cantora desistiu da produção.
4) TURNÊ LUAN SANTANA: NOSSO TEMPO É HOJE PARTE II – R$ 4,1 MILHÕES
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: L S Music Produções Artísticas Ltda (Luan Santana)
Valor aprovado: R$ 4.143.325,00
Tipo: Shows ao vivo
Ano: 2014
Apesar da Lei Rouanet ter sido criada com o intuito de auxiliar artista menores com pouca visibilidade, na prática as coisas funcionam um pouco diferente.
Em 2014, o Ministério da Cultura aprovou um incentivo de 4,1 Os 12 projetos mais bizarros aprovados pela Lei Rouanet - milhões para a realização de uma turnê de Luan Santana em diversas cidades do país, dos 4,6 milhões solicitados pela equipe do cantor. Entre as justificativas para aprovação, o Ministério alegou “democratizar a cultura” e “difundir raiz sertaneja pela música romântica”.
5) TURNÊ DETONAUTAS – R$ 1 MILHÃO
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: Detonautas Roque Clube
Valor aprovado: R$ 1.086.214,40
Tipo: Shows ao vivo
Ano: 2013
Assim como Luan Santana, o grupo Detonautas Roque Clube, liderado por Tico Santa Cruz, é outro artista famoso na lista. A aprovação do Ministério da Cultura foi para a captação de 1 milhão de reais em recursos, para a realização de uma turnê em 25 cidade do país. Em meio a polêmicas por conta do valor destinado a uma banda reconhecida nacionalmente, o projeto não chegou a captar nenhum valor de fato.
6) SHOWS CLÁUDIA LEITTE – R$ 5,8 MILHÕES
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: Produtora Ciel LTDA
Os 12 projetos mais bizarros aprovados pela Lei Rouanet - Spotnik
Valor aprovado: R$ 5.883.100,00
Tipo: Shows ao vivo
Ano: 2013
Outro famoso autorizado a captar recursos pelo Mecenato do Ministério da Cultura, Cláudia Leitte foi aprovada para captar quase R$ 6 milhões pelo programa para a realização de 12 shows em cidades das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste em 2013. Em meio a críticas, a cantora acabou recebendo “somente” 1,2 milhão de reais em apoio. E os escândalos em torno desse projeto não assustam só pelo valores: segundo o jornal O Dia relatou na época, a produtora Ciel possuía diversas dívidas, assim como outras empresas da cantora, que teria montado um esquema com diversos CNPJs para conseguir a aprovação do MinC para a captação de verbas.
7) FILME BRIZOLA, TEMPOS DE LUTA E EXPOSIÇÃO UM BRASILEIRO CHAMADO BRIZOLA – R$ 1,9 MILHÃO
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: Extensão Comunicação e Marketing Ltda
Valor aprovado: R$ 1.886.800,38
Tipo: Exposição e Filme
Ano: 2006
Ao mesmo tempo que negou o patrocínio ao filme sobre Mário Covas, citado no início do texto, por motivos de proximidade das eleições, o Ministério da Cultura aprovou, em 2006, ano de eleição, dois projeto sobre a vida de Leonel Brizola, histórico militante do PTB, conduzido pela Extensão Comunicação e Marketing, que somam 1,88 milhão de reais. Desse valor, “somente” R$ 1.052.100 foram efetivamente captados. Entre as empresas que apoiaram financeiramente o projeto estão a estatais Petrobras (R$ 592 mil), Eletrobras (R$ 300 mil) e CEEE (R$ 50 mil).
8) PEPPA PIG – R$ 1,7 MILHÃO
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: Exim Character Licenciamento e Marketing Ltda
Valor aprovado: R$ 1.772.320,00
Tipo: Teatro infantil
Ano: 2014
Até mesmo a porquinha britânica está na lista dos aprovados para captar recursos da lei. Mesmo sendo personagem de um do desenhos mais famosos da TV por assinatura, o espetáculo “Peppa Pig” foi autorizado pelo Ministério da Cultura a captar quase 1,8 milhão de reais em recursos. E não pense que é uma obra de caridade: segundo a ficha apresentada pelos produtores, apenas 10% dos ingressos serão distribuídos gratuitamente.
9) CONCERTOS APROVADOS SEM O CONHECIMENTO DO MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS: R$ 25 MILHÕES
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: Rannavi Projeto e Marketing Cultural
Valor aprovado: R$ 25.319.712,98
Tipo: Concerto musical
Ano: 2013
Já pensou ser aprovado para receber mais de 25 milhões de reais sem precisar mover um dedo para isso? Foi o que aconteceu com o maestro João Carlos Martins, em 2013.
Em novembro daquele ano, dois projetos envolvendo o músico foram aprovados para captarem um valor total de R$ 25,3 milhões pelo Ministério da Cultura. A Folha de São Paulo percebeu a aprovação e entrou em contato com o músico para saber maiores detalhes da apresentações. Foi só então que maestro descobriu que tinha sido aprovado para uma captação de recursos através da Lei Rouanet, a qual ele não havia solicitado. Diante da situação embaraçosa, o maestro solicitou o cancelamento da captação de recursos junto ao órgão. Mais tarde, investigações mostraram que a empresa solicitante, Rannavi Projeto e Marketing Cultural, havia feito o pedido sem o consentimento do maestro. A empresa também possuía dados duvidosos e não havia repassado documentos que comprovassem a sua relação com os projetos do maestro e com outros dois projetos solicitados ao MinC.
10) PAINEL ARTÍSTICO CLUB A SÃO PAULO – R$ 5,7 MILHÕES
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: ZKT Restaurante, Bar, Teatro, Buffet e Eventos Ltda
(Club A)
Valor aprovado: R$ 5.714.399,96
Tipo: Música “Popular”
Ano: 2013
Outra bizarrice aprovada em 2013 pelo Ministério da Cultura, conforme noticia a Veja SP: 5,7 milhões de reais para a realização de “um painel artístico de difusão cultural nos segmentos da música, dança e artes cênicas” no Club A, em São Paulo. O clube da elite paulistana, que tem como ex-sócio Amaury Jr., faria uma lista com pessoas selecionadas para participar do evento. Quem não tivesse o nome na lista precisaria pagar R$ 160 para entrar. Ironicamente, o projeto caríssimo e requintado da casa foi aprovado no segmento “Música Popular” para captar até 5,7 milhões de reais para a realização do painel, mas nenhum valor foi de fato captado pelos organizadores.
11) SHREK, O MUSICAL E TURNÊ – R$ 17,8 MILHÕES
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: Kabuki Produções Artísticas Ltda
Valor aprovado: R$ 17.878.740,00
Tipo: Teatro
Ano: 2011 e 2012
A produção acima custou R$ 11,3 milhões – a captação de recurso não atingiu o limite aprovado. Se a foto já deixa algumas dúvida sobre a recepção da peça pelo público, a crítica especializada confirma algumas expectativas: o espetáculo recebeu a nota mínima, 1 de 5, na Veja SP. E, apesar do aporte multimilionário, os ingressos para a peça do ogro não saíram de graça, chegando a custar R$ 180 por pessoa.
12) CIRQUE DU SOLEIL – R$ 9,4 MILHÕES
Lei Rouanet - Um meio legalizado de desvio de verbas pblicas
Produção: T4F Entretenimento S. A
Valor aprovado: R$ 9.400.450,00
Tipo: Teatro
Ano: 2005
Durante sua passagem pelo Brasil em 2005, o canadense Cirque Du Soleil, maior produtor teatral do mundo, foi aprovado para captar até R$ 9,4 milhões em recursos através da Rouanet. O valor foi quase totalmente captado e recebeu aporte de empresas como Bradesco e Gol, que depois puderam solicitar o valor como desconto no pagamento de impostos, segundo o funcionamento da Lei. O problema: estas empresas também fizeram marketing e colocaram sua marca nos kits de divulgação do evento e em algumas partes do espetáculo. O valor aprovado pelo MinC também é questionável quando levado em conta o preço dos ingressos, que chegavam a custar mais que o salário-mínimo da época. No final, o seu dinheiro foi indiretamente utilizado para financiar um patrocínio privado e um dos espetáculos circenses mais caros do mundo. Que você também teria que pagar, caso quisesse assistir.


E  AI  , VIU QUE O MAIS BEM INTENCIONADO SAIU COM O BOLSO REPLETO E DANDO RISADA ?


VIA GRITOS DE ALERTA / INF http://tarabori.jusbrasil.com.br/artigos/295693224/lei-rouanet-um-meio-legalizado-de-desvio-de-verbas-publicas
INTERNET LIVRE.

ATENÇÃO MG - Médico é denunciado por integrar quadrilha internacional de pedófilos


Haniel Oliveira teria investido R$ 20 mil no esquema; polícia australiana descobriu abusosInstagram / Reprodução
Um médico de 30 anos foi denunciado pelo Ministério Público Federal por integrar e financiar organização criminosa internacional e por produzir e distribuir material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. O profissional está preso desde o dia 21 de dezembro em Uberaba, no Triângulo Mineiro, e pode pegar entre 11 e 26 anos de prisão.   
Haniel Caetano de Oliveira integrava a quadrilha NFL (NoLimitsFun), responsável por tráfico de pessoas, exploração sexual e produção e distribuição de material de pornografia infantil. Segundo o MPF, um dos vídeos apreendidos mostra um bebê de um ano e meio sendo torturado e estuprado. O advogado do médico não atendeu às ligações . 

A quadrilha foi descoberta pela polícia australiana, que entrou em contato com a Polícia Federal do Brasil. O líder era Peter Gerard Scully, que contava com o apoio dos filipinos Carme Ann Alvarez e Liezyl Margallo, dos alemães Christian Rouche e Jens Van Dijk e do médico brasileiro.  
Ao fazer buscas na casa e no trabalho de Oliveira, a PF recolheu 37 mil imagens de pedofilia e 700 vídeos com crianças e adolescentes.
O brasileiro teria entrado para a quadrilha em 2012, quando ainda era estudante, e um ano depois já enviava dinheiro para financiar os criminosos no exterior. Ele teria investido pelo menos R$ 20 mil no esquema.    
"A constante remessa de dinheiro efetuada pelo denunciado aos demais integrantes da organização revela sua efetiva participação no núcleo criminoso, a promover o desenvolvimento da empreitada delitiva, facilitando a produção e disseminação de material contendo abuso sexual de crianças e adolescentes", relata a denúncia.  
Segundo o MPF, além de enviar dinheiro, o médico brasileiro também orientava Peter Scully e Liezyl Margallo sobre métodos para dopar as vítimas para que elas não oferecessem resistência durante o estupro. 
O contato era feito pela deep web, um ambiente anônimo na internet que só pode ser acessado por programas específicos que impedem a identificação do usuário. 
Haniel Caetano de Oliveira atendia em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em Uberaba quando foi preso.

Médico é denunciado por integrar quadrilha internacional de pedófilos

R7   MG

Jovem é morta a tiros durante culto em igreja na Grande BH


Um crime chocou os fiéis que participavam de um culto em uma igreja do bairro Industrial, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, na noite de ontem (19). Taís Maia, de 17 anos, foi morta a tiros por Jonas Moreira de Carvalho, 40 anos. O suspeito alegou que teve um relacionamento amoroso com a menina e que ficou sabendo que ela queria apenas "destruir seu casamento".
A jovem foi surpreendida por Carvalho no momento em que saiu para beber água. Ela se assustou com a presença do suspeito e tentou correr de volta para a parte interna na igreja, mas foi atingida pelos disparos. Segundo testemunhas, era a primeira vez que o suspeito ia ao local. Ele chegou a sentar próximo aos parentes da vítima.
Carvalho fugiu, mas foi detido pouco depois tentando matar outra pessoa, em Ribeirão das Neves, também na Grande BH. Ele explicou que pretendia matar a ex-mulher e o atual marido dela, mas acabou atirando contra o concunhado que, segundo o suspeito, teria tentado estuprar sua filha. Carvalho alegou ainda que pretendia se matar após o crime.
Com ele, a polícia apreendeu o carro usado no crime e um revólver calibre 38. O suspeito deu aulas de música para a adolescente quando ela tinha dez anos. A vítima estava no primeiro período da faculdade de Direito e tinha planos de abrir um escritório de advocacia com o pai.

RECORD MG

Religiosas derrotam mandato abortista de Obama na Suprema Corte

A Suprema Corte dos Estados Unidos determinou no dia 16 de maio, de forma unânime, que o governo não pode multar as Irmãzinhas dos Pobres por não ceder ante o mandato abortista da administração do presidente Barack Obama.
A Corte ordenou também que os tribunais menores ajudem o governo a escolher um método alternativo para prover serviços que não requeiram a participação das Irmãzinhas.
As religiosas americanas iniciaram uma denúncia contra a administração de Obama pelo mandato do governo americano, dado em 2012, o qual obriga todas as empresas e instituições a subministrar planos de saúde aos seus empregados que incluem controle de natalidade, esterilizações e pílulas abortivas.
As Irmãzinhas sustentam que proporcionar este plano de saúde aos empregados de suas instituições viola suas crenças religiosas.
“Tudo o que queríamos fazer é servir aos mais necessitados entre nós como se fossem Cristo mesmo”, disse a Irmã Loraine Marie Maguire, madre provincial das Irmãzinhas dos Pobres.
“Esperamos servir aos idosos pobres pelos próximos 175 anos”, assinalou.
Para Mark Rienzi, conselheiro sênior do Fundo Becket para a Liberdade Religiosa e advogado principal das religiosas, a sentença da Suprema Corte “muda o jogo”.
“Esta decisão unânime é uma imensa vitória para as Irmãzinhas, para a liberdade religiosa e para todos os americanos”, disse.
Conforme explicou Rienzi em um comunicado, “a Corte aceitou a concessão do governo de que poderia oferecer estes serviços sem as Irmãzinhas. A Corte eliminou todas as decisões equivocadas dos tribunais menores e protegeu as Irmãzinhas das multas do governo”.
Segundo explicou o Fundo Becket, o governo já isenta 1 de cada 3 americanos do mandato abortista de Obama, assim como grandes corporativas como Exxon e Visa.
O plano familiar militar do governo também está isento do mandato.
Em seguida, Rienzi assinalou que “as Irmãzinhas ganharam, mas esta sentença unânime mostra que nunca precisou que ninguém perca”.
“O governo ainda será capaz de conseguir alcançar a sua meta de prover estes serviços gratuitos para as mulheres que queiram, não só para aquelas com planos (de seguro) religiosos, mas para dezenas de milhões em planos governamentais e corporativos isentos”.
A sentença da Corte também é uma vitória para outros defendidos pelo Fundo Becket, entre eles organizações e universidades cristãs, a Arquidiocese de Washington e o Bispo de Pittsburgh, Dom David A. Zubik.


http://www.acidigital.com/noticias/religiosas-derrotam-mandato-abortista-de-obama-na-suprema-corte-65607/

Cardeal Sarah: Ideologia de gênero é mortal e demoníaca

 O Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos no Vaticano, Cardeal Robert Sarah, afirmou que a ideologia de gênero é “demoníaca” e um “impulso mortal” que ataca as famílias.
Assim o indicou o Cardeal africano em sua intervenção no tradicional ‘National Catholic Prayer Breakfast’, em Washington (Estados Unidos), no qual se reuniram diversos líderes do país para tratar diversos temas de grande importância.
Em sua exposição, o Cardeal disse que em nenhum lugar a perseguição religiosa é “mais clara que na ameaça das sociedades contra as famílias através da uma demoníaca ideologia de gênero, um impulso mortal que se experimenta em um mundo no qual extirpa cada vez mais Deus através da colonização ideológica” denunciada em distintas ocasiões pelo Papa Francisco.
O Prefeito disse ainda que defender a família é uma tarefa fundamental na sociedade atual: “Não é uma guerra ideológica. Trata-se na verdade de defender-nos a nós mesmos, os nossos filhos e as gerações futuras ante uma ideologia demoníaca (a ideologia de gênero), a qual afirma que as crianças não necessitam mães e pais. Ela nega a natureza humana e quer extirpar Deus de gerações inteiras”.
“A ruptura das relações fundamentais na vida da pessoa – por meio da separação, do divórcio ou das imposições distorcidas da família como a convivência e as uniões do mesmo sexo – é uma ferida profunda que fecha o coração ao amor que se entrega até a morte e que leva ao cinismo e à desesperança”.
Estas situações, continuou o Cardeal, “prejudicam as crianças pequenas ao deixá-las com uma dúvida existencial profunda sobre o amor. São um escândalo e um obstáculo, que faz com que os mais vulneráveis não acreditem em tal amor, e um peso, que esmaga e que pode impedir que se abram ao poder de cura do Evangelho”.
Em meio a tudo isto, disse o Cardeal africano, a Igreja e o Papa Francisco tentam combater a globalização da indiferença.
“Por esta razão o Santo Padre, aberta e vigorosamente, defende o ensinamento da Igreja sobre a anticoncepção, o aborto, a homossexualidade, as tecnologias reprodutivas, a educação das crianças e muitos outros”, indicou o Cardeal.
Atualmente, continuou o Cardeal Sarah, “a violência contra os cristãos não é somente física” como a que sofrem os fiéis do Oriente Médio nas mãos do Estado Islâmico, “mas também política, ideológica e cultural”.
“Esta forma de perseguição religiosa é tão ou mais prejudicial, mas é mais escondida. Não destrói fisicamente, mas espiritualmente”, precisou.
Por isso, o Cardeal disse que atualmente e “em nome da ‘tolerância’ os ensinamentos da Igreja sobre o matrimônio, a sexualidade e a pessoa humana estão sendo desmanteladas” e criticou a legalização das uniões de mesmo sexo, o mandato abortista da administração Obama e as leis que permitem o acesso aos banheiros de acordo com a chamada “identidade de gênero”.
Em seguida, o Cardeal se dirigiu aos participantes do ‘National Catholic Prayer Breakfast’ ressaltando que chegou aos Estados Unidos para “encorajá-los a ser proféticos, fiéis e sobretudo a fim de que rezem”.
“Estas três sugestões – prosseguiu – demonstram que a batalha pela alma da América e a alma do mundo é basicamente espiritual. Mostram que a batalha briga primeiro com nossa própria conversão a Deus a cada dia”.
É importante para esta missão, continuou, um grande discernimento a respeito de como “em suas vidas, em seus lares, em seus locais de trabalho, em sua nação, Deus está sendo reduzido, eclipsado e liquidado”.
Recordando o título do seu livro, o Cardeal concluiu: “ao final, é Deus ou nada”.
“Dieu ou rien” (Deus ou nada) é o nome do livro no qual aparece a extensa entrevista realizada pelo jornalista francês Nicolas Diat ao Cardeal Sarah. Este homem de imprensa também escreveu um livro sobre Bento XVI.
Os temas do livro são variados e não excluem alguns polêmicos como os abusos sexuais de alguns membros do clero e a enérgica e decisiva reação de João Paulo II, Bento XVI e Francisco com sua política de tolerância zero; além das grandes perguntas do mundo pós-moderno que vive longe de Deus.
O Cardeal Sarah foi ordenado sacerdote em 1969 e foi consagrado bispo em 1979, tornando-se o bispo mais jovem do mundo.
Em 2001, foi convocado a Roma pelo Papa João Paulo II para servir como Secretário da Evangelização dos Povos.
Bento XVI o escolheu como presidente do Pontifício Conselho Cor Unum em 2010 e em 2014 o Papa Francisco o nomeou Presidente do dicastério vaticano que é responsável pela liturgia.
COMPARTILHE E DEIXE SEU COMENTÁRIO

Estado de Oklahoma, nos EUA, aprova lei que proíbe o aborto

A governadora de Oklahoma, Mary Fallin, em foto de 23 de fevereiro de 2015 (Foto: Jim Watson/AFP)A governadora de Oklahoma, Mary Fallin, em foto de 23 de fevereiro de 2015 (Foto: Jim Watson/AFP)
Legisladores do estado de Oklahoma (centro-sul dos EUA) aprovaram nesta quinta-feira (19) uma lei que transforma o aborto em um crime sob pena de até três anos de prisão.
A lei, que deve ser ratificada pela governadora do estado, foi aprovada no Senado do estado com maioria de 33 votos contra 12, sem discussão ou debates prévios.
A medida foi proposta pelo senador do Partido Republicano Nathan Dahm, que disse esperar que a decisão leve à anulação de uma falha em 1973 pela Suprema Corte dos Estados Unidos que legalizou o aborto no país.
A governadora de Oklahoma, Mary Fallin, que se opõe ao aborto, recusou comentar a medida no momento, segundo a imprensa local.
O Centro para os Direitos Reprodutivos insistiu que a governadora vetasse a lei.
"Os legisladores em Oklahoma deveriam se concentrar em fazer avançar políticas que verdadeiramente promovam a saúde e a segurança das mulheres, não as restrições aos abortos que fazem o contrário", escreveu a ONG em uma carta destinada a Fallin.
O aborto segue sendo um assunto que desperta polêmicas nos Estados Unidos e, nos últimos nove anos, vários estados tem feito leis que restringem o aborto, resultando no fechamento de diversas clínicas.
Leis similares a de Oklahoma foram aprovadas nos estados de Utah e Louisiana e logo depois anuladas pela Suprema Corte ao serem declaradas inconstitucionais.

G1.COM.BR

Caio Fábio pode ser chamado para depor sobre Lula, na operação Lava Jato

Caio Fábio Nesta sexta-feira (8), o site O Antagonista informou que integrantes do Ministério Público Federal (MPF) poderão chamar o pas...