quinta-feira, 5 de maio de 2011

Câmara aprova plebiscitos para criação de estados



Mário Coelho
A Câmara aprovou nesta quinta-feira (5) dois projetos de decreto legislativo para a convocação de plebiscito para decidir sobre a criação de novas unidades da federação. Dessa forma, a população do Pará vai decidir se aceita ou não o desmembramento da unidade federativa para a formação de dois novos estados, do Carajás e do Tapajós. A proposta aprovada sobre o Carajás será promulgada, enquanto a do Tapajós ainda terá de passar pelo crivo dos senadores.
Caso a população decida pela criação da unidade federativa do Tapajós, ele terá 29 municípios das regiões Baixo Amazonas e do Sudoeste Paraense e será o quarto maior estado brasileiro, superando Minas Gerais. Em seu território, morariam cerca de 1,7 milhão de pessoas, em torno de 20% da atual população do Pará. A capital deve ser a cidade de Santarém, que possui atualmente 276 mil habitantes. O texto foi aprovado na forma de substitutivo da Comissão de Amazônia e de Desenvolvimento Regional ao Projeto de Decreto Legislativo 731/00, do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR).
Já o estado do Carajás vai englobar municípios localizados no sul e no sudeste paraense, que abrangem uma área de 284,7 mil km², onde vivem cerca de 1,4 milhão de pessoas. A maior cidade é Marabá. De acordo com o projeto, o plebiscito será realizado em novembro, seis meses após a publicação da lei. O pleito será conduzido e fiscalizado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará. Se o resultado for favorável à criação do estado, a Assembleia Legislativa paraense discutirá os impactos administrativos, financeiros, econômicos e sociais da divisão territorial.
A aprovação dos dois plebiscitos contou com amplo apoio de parlamentares da base e da oposição. Somente o Psol se posicionou contra a consulta neste momento por conta do baixo quorum de deputados na sessão desta quinta-feira. "É um tanto irresponsável aprovar desta maneira", disse o líder do Psol, Chico Alencar (RJ). Ele lembrou que, atualmente, tramitam no Congresso pelo menos 12 projetos que tratam da criação de novos estados. "É uma falácia achar que a criação de novos estados e municípios fortalece a federação", disparou.

O pior tipo de desviado



Certa vez ouvi do Dr. Shedd a afirmação de que em nosso país existem aproximadamente trinta milhões de pessoas que um dia frequentaram nossas igrejas, e que por motivos diversos já não o fazem mais. De fato, é extremamente comum observarmos por todos os lugares deste país, ex-cristãos que distantes da comunhão com Deus, do relacionamento da igreja, e do convívio dos irmãos, mergulharam novamente no pecado.

Bom, antes de qualquer coisa, vale a pena ressaltar que ao escrever este texto não o faço com o desejo de discutir se os crentes em Jesus podem ou não cair da graça, isso fica para uma outra oportunidade. Na verdade, a minha proposta é tratar de forma específica daqueles que pelos motivos mais diversos abandonaram a fé.

Caro leitor, dentre aqueles que outrora frequentaram os nossos templos, encontramos individuos que voltaram a se drogar, a se prostituir, além é claro de cometer do tipo de pecado. No entanto, na minha perspectiva este não é pior tipo de desviado, mesmo porque, tais individuos, reconhecem que estão longe de Deus, chorando em virtude de suas transgressões, sentindo saudades dos momentos que estavam em comunhão com Pai.

Isto posto, ouso afirmar que o pior tipo de desviado não é pecador "descarado", mais sim aquele que vestido pela roupagem da religiosidade comporta-se como fariseu, criticando tudo e todos, botando em xeque a igreja, tornando-se assim um desigrejado.

Ora, como já escrevi anteriormente bem sei que alguns verdadeiramente se afastaram porque não eram dos nossos, (I Jo 2:19) outros, porque se decepcionaram ou se feriram na igreja, entretanto, ouso afirmar que existe uma outra parcela dos denominados "desigrejados" que se afastaram por não desejarem se submeter a qualquer tipo de governo. Para estes a livre interpretação da Bíblia, prevalece sobre o livre exame, a espontaneidade sobre a organização, as reuniões caseiras sobre as reuniões no templo.

Tais individuos repudiam qualquer tipo de liderança eclesiástica, abominam rótulos e titulos, fazendo o que bem entendem da vida interpretando a graça de Deus de acordo com suas conveniências e interesses demonstrando que estão desviados da fé.

Lamentavelmente é nessa perspectiva, que tem surgido neste país, os caminhos da graça barata, da liberdade sem responsabilidade e de tantos outros mais, cuja mensagem principal é de uma evangelho light onde objetivo final é a satisfação do freguês.

Para piorar a situação boa parte dos "desigrejados", não desejam nenhum tipo de compromisso cristão. Em geral, essa atitude é gerada por pessoas que cometeram seus deslizes e depois se recusaram a submeter-se ao devido tratamento, pregando um novo "evangelho" onde a graça de Deus foi transformada em álibe para uma vida desprovida de compromisso e santidade.

Caro leitor, entendo perfeitamente que muitos dos cristãos se feriram em virtude dos mandos e desmandos dos coronéis da fé, que com extrema arbitrariedade impuseram sobre o povo de Deus doutrinas absolutamente anti-bíblicas. Entretanto, isso em hipótese alguma justifica o crente em abandonar a "communion Sanctos".

Prezado amigo, a Igreja foi criada por Cristo. Ela é composta de gente falha, pecadora e cheia de limitações, todavia, continua sendo de Cristo.

Diante do exposto, afirmo sem titubeios que continuo crendo na Igreja do Deus vivo como a única coluna e baluarte da verdade.

Faço minhas as palavras do Credo Apostólico: “Eu creio na igreja, pura, santa e verdadeira”.

Soli Deo Gloria

Renato Vargens

vamos juntos .

MEU TWITTER


http://twitter.com/#!/bispo_roberto


Bispo Roberto Torrecilhas

Conversão de uma Muçulmana

Meu nome é Dallia, eu nasci na Argélia e sou filha de pais muito religiosos do Islamismo. Meu pai é o Co-imam (Um tipo de sacerdote) de uma mesquita.
Aos 13 anos eu usava o véu, e o usei até os 33 anos.
Aos 17 anos, vim para a França juntar-me a minha família.
Aos 19 anos, eu me casei com um homem sírio muito religioso. Eu devia adorá-lo, e ele exigia submissão total.
Meu marido me batia regularmente. Uma vez ele me bateu com tanta força que me causou um ferimento na cabeça que sangrou  profundamente. Meus filhos ficaram todos com medo. Então, o mais velho chamou o médico para me ajudar, mas meu marido me deixou trancada no quarto. O médico pediu a intervenção da polícia, que conseguiu me levar ao hospital.
Por duas vezes ele já tentou me matar, porque eu descobri uma traição que me deu motivo para pedir o divórcio.
Ele levou três dos meus quatro filhos para  Damasco, na Síria. Pedi auxílio da polícia e do "SOS mulheres maltratadas", mas, como o divórcio não havia sido pronunciado, ninguém pôde interferir.
Através da evangelização, descobri a Bíblia, a Palavra de Deus, que mostrava amor e respeito pelas mulheres.
Eu, finalmente, encontrei a liberdade para dar minha vida a Deus.
Mas, por causa da minha conversão, toda a minha família me abandonou. Minhas duas irmãs, que também moram na França, não me deixam ir a suas casas, porque para elas eu sou uma "impura" e só falam comigo na porta.
Se eu revelar o meu nome de família, não poderei voltar à Argélia, Síria ou a qualquer outro país muçulmano, onde eu poderei sofrer represálias graves.
Conheço casos de pessoas que foram queimadas ou tiveram suas línguas cortadas por causa da fé.
Desde que estou na IURD em Marselha, eu já conquistei várias bênçãos que vieram depois das correntes de oração, dos sacrifícios e da Campanha de Israel:
Saúde: cura da dor de cabeça que eu tive por muito tempo e também a cura para o meu filho que sofria de enxaqueca, desde a idade de sete anos.
Família: a libertação de outro filho que era drogado e dependente de maconha.
E também o divórcio que foi pronunciado, depois de 10 anos de luta.
Nesta Campanha do Jejum de Daniel para o recebimento do Espírito Santo, eu estava muito motivada para recebê-Lo. Eu estava fazendo todo o possível para ir à igreja.
Foi como uma revelação para abandonar um monte de coisas na minha vida...
Em uma noite, eu acordei às 3h30 da madrugada com uma paz que eu nunca tinha experimentado antes, e eu sabia que tinha que perdoar a minha família pelos acontecimentos desde a minha infância.
Depois adormeci com a decisão de ficar longe de qualquer coisa que pudesse perturbar-me na busca do Espírito Santo.
Eu me batizei para realmente começar uma vida nova com Deus.
Desde domingo, 17 de abril, eu sou outra pessoa.
Eu tenho paz, fé, força e coragem para viver.
O Espírito Santo está comigo. Ah, que dia!!!
Espalhe por aí:

PERIGO - SINAIS DOS FINAIS DOS TEMPOS - Asteroide gigante passará próximo da Terra em novembro, diz Nasa

Animação mostra possível trajetória do asteroide YU55 entre os dias
 8 e 9 de novembro. Foto: Nasa/Divulgação Animação mostra possível trajetória do asteroide YU55 entre os dias 8 e 9 de novembro
Foto: Nasa/Divulgação

Um asteroide gigante que se move em direção à Terra vai passar por nosso planeta em novembro, segundo a previsão de especialistas da agência espacial americana (Nasa, na sigla em inglês). O asteroide foi descoberto no dia 28 de dezembro de 2005 por Robert McMillan, do Programa de Observação Espacial, perto de Tucson, no Arizona, Estados Unidos. As informações são do jornal The Sun e da Nasa.
A rocha do espaço possui quase 400 m de largura e pesa 55 milhões de toneladas, sendo o maior objeto a se aproximar tão perto da Terra. O objeto vai passar a uma distância de 324 mil km do nosso planeta, o que para um astrônomo é considerado como um "fio de cabelo cósmico".
Essa distância é mais próxima da Terra que a Lua, que orbita a mais de 384 mil km. O asteroide, chamado de YU55, é tido oficialmente como um objeto potencialmente perigoso. Se atingir a Terra, teria a força de mais de 65 mil bombas atômicas, deixando uma cratera de quase 10 km de largura e de 600 m de profundidade.
O YU55 orbita em torno do Sol de 14 em 14 meses, porém os especialistas acreditam que o objeto não colidirá contra a Terra até dentro de 100 anos. O asteroide vai poder ser visível com pequenos telescópios por volta do dia 8 de novembro.
Terra

Igreja é condenada por morte de vaca por 'estresse'

Florianópolis (SC) - A Justiça de Santa Catarina determinou nesta quarta-feira que uma Igreja do Santo Daime deve indenizar em quase R$ 3 mil um vizinho após a morte de uma vaca por "estresse". O caso ocorreu na cidade de Braço do Norte, localizada na região sul do Estado.
A decisão da 3ª Câmara de Direito Civil estipulou que a Igreja do Céu do Cruzeiro Iluminado (Santo Daime) indenize o vizinho Ivandro Rodrigues Souza em R$ 2,8 mil, corrigidos a partir de maio de 2004.
Segundo a ação, o homem seria proprietário de um terreno rural ao lado da igreja e alegou que uma vaca teria morrido em consequência de barulhos e queima de fogos de artifícios na entidade religiosa. O dono do animal afirmou que rituais com gritos, música alta e foguetes teriam assustado uma vaca, que quebrou uma porteira, sofreu um aborto e morreu dois dias depois.
Os laudos veterinários comprovaram estresse decorrente de susto, sem constatar qualquer doença infectocontagiosa. Por isso, a igreja acabou condenada em primeira instância.
No recurso apresentado ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), a ordem religiosa questionou a morte da vaca e alegou que as reuniões teriam como objetivo realizar assistência às crianças, toxicômanos, alcoólatras e doentes.
As alegações não foram suficientes e o desembargador Saul Steil entendeu que a Igreja do Santo Daime teria contribuído para a morte da vaca. "Os fatos foram efetivamente comprovados, já que representantes da igreja confirmaram ter queimado duas caixas de fogos de artifício naquela ocasião", afirmou o desembargador, em decisão que manteve indenização de R$ 2,8 mil ao vizinho.

TERRA

Um crente pode apostatar da fé.


A Bíblia nos indica que um crente pode perder a salvação. Os versículos nela contidos que apresentam a possibilidade de salvação ou não salvação, quando acompanhados de conectivo condicional "se", nos dá idéia de possibilidades inversas. Da Antiga a Nova aliança, várias promessas de Deus estão acompanhadas com o tal conectivo condicional. Quando afirmamos qualquer assertiva usando conectivo condicional como o conectivo “se”, estamos indicando que existe uma outra possibilidade para o sujeito de nossa proposição. Indicamos que, “se” ele fizer uma escolha chegará há um resultado, mas, “se” ele fizer uma outra escolha obterá outro resultado. Isto é muito lógico! Vamos usar um exemplo do Velho Testamento.
.
"Filho meu, se aceitares as minhas palavras e esconderes contigo os meus mandamentos. (...) então entenderás o temor do senhor e acharás o conhecimento de Deus." (Pv.2.1-5)
.
Sujeito: filho
Conectivo condicional: se, então ( relação entre conseqüente-consequência).
Proposição antecedente: se aceitar as minhas palavras e esconderes contigo os meus mandamentos.
Proposição conseqüente: então entenderás o temor do senhor e acharás o conhecimento de Deus.
.
Podemos observar que a condição proposta na proposição antecedente, levará o sujeito a uma determinada situação, ao passo que o sujeito não seguindo a proposta condicionada da proposição antecedente, a proposição conseqüente será outra.Vejamos novamente uma promessa de Deus ligada com um conectivo condicional:
.
"O Senhor está convosco, enquanto vós estais com Ele; se o buscardes Ele se deixará achar; porém se o deixardes, ele vos deixará." (2Cr.15.2)
.
No Novo Testamento, a situação não é diferente. Lemos em Lucas 13.24, Jesus afirmando: “esforçai-vos por entrar pela porta estreita”. O apóstolo Pedro reforça a assertiva de Jesus reafirmando aos crentes destinatário de sua carta, que a entrado no Reino Eterno seria amplamente suprida se os irmãos procurassem com diligência cada vez maior, confirmar a eleição, e, somente procedendo assim é que eles não tropeçariam (2Pe.1.10,11), caso contrário..., pela falta de diligência tropeçariam e não confirmariam a eleição. Pedro também cita falsos mestres que chegariam ao ponto de negarem “o Soberano Senhor que os resgatou”. São pessoas que se extraviariam, abandonariam o reto caminho. Sobre eles, o apóstolo reafirma que, “depois de terem escapado das contaminações do mundo mediante o conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, se deixaram enredar de novo e são vencidos (...)” (2Pe.2.1-22).
Se formos honestos conosco mesmo, admitiremos que o texto é claro a respeito da possibilidade da perda da salvação.Mas para não ficarmos na dúvida, vamos a mais alguns exemplos.
.
O apóstolo Paulo, através de uma epistola, relembrou aos irmãos de Corinto a história da queda de seus antepassados. Esta queda se sucedeu no deserto, por causa da falta de fé do povo hebreu, mesmo tendo eles testemunhado as maravilhas de Deus. Depois de relembrá-los, o apóstolo diz que aquelas coisas foram escritas “para nos servir de aviso”.
.
- Servem-nos de aviso por quê, para quê?
– Não podemos entender que esses avisos são nos dado, para que não caiamos no mesmo erro da geração de Moisés?
– E se somos avisados, não é porque corremos o mesmo risco daquele povo, ou seja, a exemplo do povo hebreu, mesmo sendo participante do povo de Deus podemos fracassar?
.
O apóstolo finda a sua admoestação com a seguinte exortação: ”Quem hoje se sente seguro na sua posição, acautele-se para amanhã não cair” (1Co.10.1-12). Podemos aproximar a referida admoestação da epistola aos Corintios, com a seguinte advertência do escritor de aos Hebreus quando relembrava o mesmo exemplo da fracassada trajetória do povo hebreu no deserto. Vejamos o que ele afirmou:
"Vemos pois que não puderam entrar por causa da incredulidade” (Hb.3.19). Um pouco mais adiante, se referindo ao mesmo exemplo, advertiu:
"Esforcemo-nos, pois, por entrar no descanso, afim de que ninguém caia segundo o mesmo exemplo de desobediência” (Hb.4.11).
.
Em relação a advertência de Paulo e a do escritor de aos Hebreus, o que devemos fazer para não cairmos no mesmo erro do povo hebreu que caiu no deserto?
Paulo ensina que devemos nos acautelar, devemos nos prevenir de uma possível queda, e, o escritor de aos Hebreus adverte-nos que devemos nos esforçar para entrar no descanso.
.
Portanto, a cautela e o esforço, são uma das condições para que não caiamos da fé e não endureçamos os nossos corações. Caso contrário o crente apostatará da fé e perderá a salvação. Se existem as condições e as advertências para as observamos, é porque existe a possibilidade do crente perder a salvação caso não as leve em conta. O exemplo dado por Paulo e o escritor de aos Hebreus em relação ao fracasso do povo israelita em não alcançar a Terra Prometida, servem como exemplos para o crente de hoje. Ou seja, ele pode fracassar e não chegar a Canaã Celestial.
.
"Porque nós temos tornado participantes de Cristo, se, de fato guardarmos firmes, até ao fim, a confiança que, desde o princípio tivemos.” (Hb.3.14)
.Lailson Castanha

Ana Paula Valadão, Stephen Baldwin e Nevaeh’s Angel Ministrarão em Londres, ‘Behold He Comes’

Ana Paula Valadão (Brasil), Stephen Baldwin (EUA), Nevaeh’s Angel (Reino Unido) e outros ministros cristãos proeminentes são os convidados do evento Behold He Comes, nos dias 06 e 7 de maio, no Centro Evangélico Emmauel em Londres.
O evento, apresentando um louvor dinâmico e adoração, oração e ensinamentos, fará parte do filme "A Armadilha (The Snare)," produzido pelo Ministério ‘Christian Film Ministry’ que atua na Europa sob o nome de Global Film Missionary Alliance (Globalfilma).
"O filme vai educar e desafiar as pessoas de todos os tipos e levar a muitos, incluindo a Igreja, a estudar seriamente a profecia bíblica em relação às tendências sociais, políticas e econômicas do dia. O filme tem uma perspectiva internacional e dispõe de um elenco misto," afirmou o ministério em seu site.
O filme é sobre um homem Africano (James), que recebe um convite para um trabalho notável com o Global Finance Dynamics (Dinâmica Financeira Global), “começando com um salário bem alto, juntamente com excelentes benefícios, no escritório do Reino Unido de uma rede de empresas."
Uma agenda top global secreta define recruta homens de todo o mundo a exercer uma ambição de governar o universo.
"James, que é extremamente inteligente e com uma pós-graduação em Finanças Internacionais, é o recruta Africano para a agenda global. Ele percebe tarde demais que ele está trabalhando para o Anticristo ... "
De acordo com a Globalfilma, o drama retrata a vida européia contemporânea e é ambientada em Londres, Amsterdam, Paris e Bruxelas.
A cantora cristã, considerada a mais popular do Brasil, incentiva as pessoas a orar pelo filme, pois ela acredita que A Armadilha vai tocar muitas vidas "em todo o Brasil e em todo o mundo," em um vídeo publicado no site do Ministério.
"Estou tão privilegiada por assumir um papel no filme cristão “A Armadilha” que está sendo produzido na Inglaterra e quero incentivá-los a serem uma parte dele também, orando por essa produção e também investindo, doando para a produção desse filme," disse ela.
Judy Jacobs, pregadora, professora e salmista, conhecida por seu canto dinâmico e ministério da Palavra, estava programada para ministrar no evento, mas não será capaz de participar dele como informou o seu Ministério ao The Christian Post nesta quarta-feira, sem dar mais informações.
Ela deixa seu testemunho e convite no site do ‘Christian Film Ministry,’ afirmando que ela considera que "milagres sinais e maravilhas vão acontecer," falando sobre o evento.
"Eu acredito que a vida das pessoas vão ser mudadas. As pessoas vão ser salvas," diz ela enquanto expressa que as pessoas que irão assistir ao filme no cinema vão ser capazes de experimentar o que eles vão vivenciar no evento através do poder do Espírito Santo.
Stephen Baldwin, que se tornou um cristão através de sua esposa brasileira Kennya Baldwin, será um dos ministros do evento. Não há informações detalhadas sobre as funções e os atores do filme. O The Christian Post tentou entrar em contato com o ministério e o presidente da Globalfilma mas não foi possível encontrá-los
A Globalfilma é um Ministério de alcance, que foi criado para alcançar as comunidades, culturas e movimentos pseudo-religiosos de todo o mundo através da confecção e exibição de mudança de vida evangelística e filmes cristãos que glorificam a Deus e transmitem a mensagem de Jesus Cristo.
O nigeriano David Ogunde, presidente da Globalfilma, foi filho do decano do cinema nigeriano e produção de cinema, sendo um dançarino de linha de frente, ator, performer e coreógrafo. Ele começou seu próprio grupo de Teatro Kunle Ogunde na idade de 21, escrevendo suas peças, suas canções e dirigindo sua própria produtora, a famosa Companhia de Teatro na Nigéria. Mas, Ogunde nasceu de novo em Cristo em 1979 e mais tarde, após ouvir o chamado de Deus, ele começou a usar seus talentos para pregar o Evangelho.
O objetivo do seu ministério é "fornecer histórias divertidas que irão aprovar e confirmar os ensinamentos da Bíblia e da aplicação da Palavra de Deus em nossa vida diária."

CRISTIAN POST

Holyfield perdoa Tyson em 1.º reencontro após mordida


Oprah ao lado de Tyson (dir.) e HolyfieldCHICAGO - O esperado reencontro dos ex-campeões mundiais de boxe Mike Tyson e Evander Holyfield finalmente aconteceu nesta sexta-feira, 12 anos após a histórica mordida na orelha dada pelo primeiro durante a luta em que os dois decidiam o título dos pesos pesados da Associação Mundial de Boxe (AMB).
Desta vez, no entanto, não houve nenhum tipo de agressão, mas declarações que demonstraram respeito mútuo, entre elas uma em que Holyfield revelou não guardar mágoas de seu grande rival.
Os dois não estiveram em um ringue, mas em um estúdio de televisão para participar do programa "The Oprah Winfrey Show", exibido nos Estados Unidos pela emissora "CBS".
Durante todo o programa, Tyson se mostrou respeitoso e em várias ocasiões estendeu a mão para cumprimentar Holyfield.
O ex-pugilista admitiu que esta foi a primeira oportunidade que teve para falar pessoalmente com Holyfield desde a fatídica luta, realizada em Las Vegas (Nevada).
Tyson, que fez história ao ser o mais jovem campeão mundial dos pesos pesados (em 1986, aos 20 anos), disse à apresentadora Oprah Winfrey que quando pediu desculpas ao rival pela primeira vez por ter lhe mordido, não foi sincero.
Mas quando Oprah perguntou se ele desejava fazer isso naquele momento em que os dois estavam juntos, o ex-boxeador não chegou a se desculpar claramente.
Tyson preferiu enaltecer a figura de seu maior adversário, a quem definiu como um grande atleta e uma "boa pessoa", e de quem se disse um admirador.
Por sua vez, Holyfield também louvou a trajetória profissional de Tyson, e disse que o incidente estava superado. "O importante é perdoar, e eu o perdoo", concluiu.

EFE/AE/Notícias Cristãs

Igreja Batista da Lagoinha apresenta projeto da construção de mega templo para 35 mil pessoas.

O Pr. Márcio Valadão apresentou o projeto do novo templo da Igreja Batista da Lagoinha que será construído na Avenida Antônio Carlos, em Belo Horizonte.
As obras se iniciarão em breve, e tem inauguração prevista para o final de 2014, ano que acontecerá no Brasil a Copa do Mundo. O Novo templo terá capacidade para 35 mil fiéis e contará com uma a praça de alimentação de 7 mil m² e uma torre de oração de 23 metros de altura.
A igreja Batista da Lagoinha tem uma visão de alcançar até dezembro de 2020, dez por cento da população belo-horizontina, algo em torno de 250.000 pessoas. hoje a igreja conta com 45 mil membros, aproximadamente, e mais de 150 ministérios, incluindo projetos assistênciais que servem a população em várias áreas.

Fotos do novo templo da Igreja Batista da Lagoinha






Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/igreja-batista-lagoinha-mega-templo-mil-pessoas-19505.html

ISLAMISMO


Islam Priest

Introdução ao Islamismo

Uma das quatro religiões monoteístas baseadas nos ensinamentos de Maomé (570-632 d.C.), chamado “O Profeta”, contidos no livro sagrado islâmico, o Corão. A palavra islã significa submeter, e exprime a submissão à lei e à vontade de Alá. Seus seguidores são chamados de muçulmanos, que significa aquele que se submete a Deus.


História do Islamismo

Maomé nasceu na cidade de Meca, na Arábia Saudita, centro de animismo e idolatria. Como qualquer membro da tribo Quirache, Maomé viveu e cresceu entre mercadores. Seu pai, Abdulá, morreu por ocasião do seu nascimento, e sua mãe, Amina, quando ele tinha seis anos. Aos 40 anos, Maomé começou sua pregação, quando, segundo a tradição, teve uma visão do anjo Gabriel, que lhe revelou a existência de um Deus único. Khadija, uma viúva rica que se casou com Maomé, investiu toda sua fortuna na propagação da nova doutrina. Maomé passou a pregar publicamente sua mensagem, encontrando uma crescente oposição. Perseguido em Meca, foi obrigado a emigrar para Medina, no dia 20 de Junho de 622. Esse acontecimento, chamado Hégira (emigração), é o marco inicial do calendário muçulmano até hoje. Maomé faleceu no ano 632. 
Segundo os muçulmanos, o Corão contém a mensagem de Deus a Maomé, as quais lhe foram reveladas entre os anos 610 a 632. Seus ensinamentos são considerados infalíveis. É dividido em 114 suras (capítulos), ordenadas por tamanho, tendo o maior 286 versos. A segunda fonte de doutrina do Islã, a Suna, é um conjunto de preceitos baseados nos ahadith (ditos e feitos do profeta).
Os muçulmanos estão divididos em dois grandes grupos: os Sunitas e os Xiitas. Os Sunitas subdividem-se em quatro grupos menores: Hanafitas, Malequitas, Chafeitas e Hambanitas. Os Sunitas são os seguidores da tradição do profeta, continuada por All-Abbas, seu tio. Os Xiitas são partidários de Ali, marido de Fátima, filha de Maomé. São os líderes da comunidade e continuadores da missão espiritual de Maomé.
O Islamismo é atualmente a segunda maior religião do mundo, dominando acima de 50% das nações em três continentes. O número de adeptos que professam a religião mundialmente já passa dos 935 milhões. O objetivo final do Islamismo é subjugar o mundo e regê-lo pelas leis islâmicas, mesmo que para isso necessite matar e destruir os “infiéis ou incrédulos” da religião. Segundo eles, Alá deixou dois mandamentos importantes: o de subjugar o mundo militarmente e matar os inimigos do Islamismo -- judeus e cristãos. Algumas provas dessa determinação foi o assassinato do presidente do Egito, Anwar Sadat, por ter feito um tratado de paz com Israel e o massacre nas Olimpíadas de Munique em 1972.
A guerra no Kuweit, nada mais foi do que uma convocação de Saddam Hussein aos muçulmanos para uma “guerra santa”, também chamada de Jihad, contra os países do Ocidente (U.S.A.) devido à proteção dada a Israel. Vinte e seis países entraram em uma guerra, gastaram bilhões de dólares, levaram o Estados Unidos a uma recessão que se sente até hoje, para combater um homem que estava lutando por razões religiosas. Eles aparentemente perderam a guerra, mas, como resultado, houve 100 atos terroristas cometidos contra a América e Europa no mesmo mês. O “espírito” da liga muçulmana em unificar os países islâmicos e a demonstração do que podem fazer ficou bem patente aos olhos do mundo. 



Artigos de Fé do Islamismo

O Islamismo crê que existe um só Deus verdadeiro, e seu nome é Alá

Alá não é um Deus pessoal, santo ou amoroso, pelo contrário, está distante e indiferente mesmo de seus adeptos. Suas ordens expressas no Corão são imperativas, injustas e cruéis. Segundo Maomé, ele é autor do bem e do mal. Num dos anais que descreve as mensagens de Alá para Maomé, ele diz: “Lutem contra os judeus e matem-nos”. Em outra parte diz: “Oh verdadeiros adoradores, não tenha os judeus ou cristãos como vossos amigos. Eles não podem ser confiados, eles são profanos e impuros”.


O Islamismo crê erroneamente em anjos

Segundo eles, Gabriel foi quem transmitiu as mensagens de Alá para Maomé. É ensinado que os anjos são inferiores aos homens, mas intercedem pelos homens. 


O Islamismo crê que exista um só livro sagrado dado por Alá, o Corão, escrito em Árabe

Os muçulmanos creêm que Alá deu uma série de revelações, incluindo o Antigo e Novo Testamentos, que é chamado de Corão. Segundo eles, as antigas revelações de Alá na Bíblia foram corrompidas pelos cristãos, e, por isso, não são de confiança. 


O Islamismo crê que Maomé é o último e o mais importante dos profetas

Conforme o Islamismo, Alá enviou 124,000 profetas ao mundo, apesar de unicamente trinta estarem relacionados no Corão. Os seis principais foram: 
·         ·         Profeta Adão, o escolhido de Alá
·         ·         Profeta Noé, o pregador de Alá
·         ·         Profeta Abraão, o amigo de Alá
·         ·         Profeta Moisés, o porta-voz de Alá
·         ·         Profeta Jesus, a palavra de Alá
·         ·         Profeta Maomé, o apóstolo de Alá

Islamismo crê na predestinação do bem e do mal

Tudo o que acontece, seja bem ou mal, é predestinado por Alá através de seus decretos imutáveis.
O Islamismo crê que haverá o dia da ressurreição e julgamento do bem e do mal

Neste grande dia, todos os feitos do homem, sejam bem ou mal, serão colocados na balança. Os muçulmanos que adquiriram suficientes méritos justos e pessoais em favor de Alá irão para o céu; todos os outros irão para o inferno. 


Cinco Colunas do Islamismo


A vida religiosa do muçulmano tem práticas bastante rigorosas, as quais são chamadas de “Colunas da Religião”.

Recitação do credo islâmico: Não existe nenhum deus além de Alá e Maomé, o seu profeta.
Preces cotidianas: chamadas de slãts, feitas cinco vezes ao dia, cada vez em uma posição diferente (de pé, ajoelhado, rosto no chão, etc), e virados em direção à Meca. A chamada para a oração é feita por uma corneta, denominada de muezim, desde uma torre chamada de minarete, a qual faz parte de um santuário ou lugar público de adoração conhecido como mesquita.
Observação do mês de Ramadã: o qual comemora a primeira revelação do Corão recebida por Maomé. Durante um mês, as pessoas jejuam desde o nascer até o pôr do sol. Segundo eles, os portões do paraíso abrem, os do inferno fecham, e os que jejuam têm seus pecados perdoados.
Pagamento do zakat: imposto anual de 2.5% do lucro pessoal, como forma de purificação e ajuda aos pobres. Também ofertam para a riquíssima Liga Muçulmana.
Peregrinação para Meca: ou Hajj, ao lugar do nascimento de Maomé, na época de Eid el Adha (festa islâmica que rememora o dia em que o profeta Abraão aceitou a ordem de sacrificar um carneiro em lugar de seu filho), pelo menos uma vez na vida por todo muçulmano dotado de condições físicas e econômicas.
O Jihad, ou guerra santa: é a batalha por meio da qual se atinge um dos objetivos do islamismo, que é reformar o mundo. Qualquer muçulmano que morra numa guerra defendendo os direitos do islamismo ou de Alá, já tem sua vida eterna garantida. Por esta razão, todos que tomam parte dessa “guerra santa”, não têm medo de morrer ou de passar por nenhum risco.
Verdades Bíblicas

Deus: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas distintas, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, Dt 6.24; Mt 28.19; Mc 12.29.

Jesus: Cremos no nascimento virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal de entre os mortos, e em sua ascensão gloriosa aos céus, Is 7.14; Lc 1.26-31; 24.4-7; At 1.9.

Espírito Santo: Cremos no Espírito Santo como terceira pessoa da Trindade, como Consolador e o que convence o homem do pecado, justiça e do juízo vindouro. Cremos no batismo no Espírito Santo, que nos é ministrado por Jesus, com a evidência de falar em outras línguas, e na atualidade dos nove dons espirituais, Jl 2.28; At 2.4; 1.8; Mt 3.11; I Co 12.1-12.
Homem: Cremos na na criação do ser humano, iguais em méritos e opostos em sexo; perfeitos na sua natureza física, psíquica e espiritual; que responde ao mundo em que vive e ao seu criador através dos seus atributos fisiológicos, naturais e morais, inerentes a sua própria pessoa; e que o pecado o destituiu da posição primática diante de Deus, tornando-o depravado moralmente, morto espiritualmente e condenado a perdição eterna, Gn 1.27; 2.20,24; 3.6; Is 59.2; Rm 5.12; Ef 2.1-3.

Bíblia: Cremos na inspiração verbal e divina da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé para a vida e o caráter do cristão, II Tm 3.14-17; II Pe 1.21.
Pecado: Cremos na pecaminosidade do homem, que o destituiu da glória de Deus, e que somente através do arrependimento dos seus pecados e a fé na obra expiatória de Jesus o pode restaurar a Deus, Rm 3.23; At 3.19; Rm 10.9.
Céu e Inferno: Cremos no juízo vindouro, que condenará os infiéis e terminará a dispensação física do ser humano. Cremos no novo céu, na nova terra, na vida eterna de gozo para os fiéis e na condenação eterna para os infiéis, Mt 25.46; II Pe 3.13; Ap 21.22; 19.20; Dn 12.2; Mc 9.43-48.
Salvação: Cremos no perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita, e na eterna justificação da alma, recebida gratuitamente, de Deus, através de Jesus, At 10.43; Rm 10.13; Hb 7.25; 5.9; Jo 3.16.

Escrito pelo Rev. Eronides da Silva e postado em: http://www.sepoangol.org/eron.htm, donde copiamos.

Igrejas protestam contra iniciativa


Igrejas protestam 
contra iniciativa Duas ações que buscam reconhecer a união de pessoas do mesmo sexo serão julgadas hoje pelo Supremo
O avanço dos direitos dos homossexuais será colocado à prova hoje (4) à tarde no Supremo Tribunal Federal (STF). Os ministros avaliarão, pela primeira vez, se a união homoafetiva pode ser enquadrada no regime jurídico de união estável. O Tribunal também analisará se a união de pessoas do mesmo sexo pode ser considerada como entidade familiar. Caso a resposta a essas perguntas seja afirmativa, casais homossexuais de todo o país terão dezenas de direitos assegurados, entre eles à herança e à adoção.

Duas ações estão em pauta. A primeira, ajuizada em fevereiro de 2008, é do governador reeleito do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.  Ele pede que o Código Civil e que o Estatuto dos Servidores Civis do estado não façam qualquer discriminação entre casais heterossexuais e homossexuais no que diz respeito ao reconhecimento legal da união estável. A ação afirma que posicionamentos discriminatórios vão de encontro a princípios constitucionais como o direito à igualdade e à liberdade e o princípio da dignidade da pessoa humana.

A ação também alega que a situação atual, com sentenças conflitantes no estado e em todo o país, contraria o princípio constitucional da segurança jurídica. O governador afirma ter interesse na ação porque no estado existe grande número de servidores que são parte em uniões homoafetivas estáveis.

“Diante disso, colocam-se para o governador e para a administração pública questões relevantes relativas às normas sobre licenças por motivo de doença de pessoa da família ou para acompanhamento de cônjuge, bem como sobre Previdência e assistência social”, diz a ação. O governador também afirma que como há numerosos casais homossexuais no Rio, se vê na obrigação de pleitear o direito de parcela dos cidadãos do estado.

A outra ação em análise, da Procuradoria-Geral da República, foi ajuizada em julho de 2009. O pedido é semelhante: que o STF declare obrigatório o reconhecimento, no Brasil, da união de pessoas do mesmo sexo como entidade familiar. Também pede que os mesmos direitos dos casais heterossexuais sejam estendidos aos casais homossexuais.

O processo, de 322 páginas, tramitava sob responsabilidade da ministra Ellen Gracie até março deste ano, quando foi redistribuída para Ayres Britto por tratar de tema semelhante ao que já estava sendo analisado pelo ministro. Além da procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Ela de Castilho, o documento também é assinado por diversas instituições que militam em favor dos direitos dos homossexuais.

Os processos têm como relator o ministro Carlos Ayres Britto, que já sinalizou ser favorável à causa. Entidades religiosas se manifestam contra a iniciativa.

Mais de 20 países de todo o mundo reconheceram a união civil de homossexuais antes do Brasil, incluindo o Uruguai. Outros, como a Argentina e várias partes dos Estados Unidos, permitem casamentos gays, uma decisão ainda mais condenada pelas Igrejas Católica e Evangélica.
 
Fonte: Agência Brasil

IGREJA PODER DA FÉ DO BAIRRO NOVA JAGUARIÚNA COM OS LIDERES E O GRUPO DE JOVENS

é muito gratificante ver o nosso Deus abençoando vidas .
E mais ainda quando vemos jovens entregando a vida ao Senhor Jesus , e buscando sempre agradar ao Pai .
Este dia recebemos a visita do pastor Rubens das Virgens das Asssembleia  de Deus ,  Campo Jaguariúna. , o segundo da esquerda para a direita ,na parte superior da foto .
Que a benção de Deus venha sobre todos em nome do Senhor Jesus Cristo.

Supremo adia decisão sobre união homossexual



     O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu nesta quarta-feira, 4, o julgamento que vai decidir sobre o reconhecimento da união entre casais do mesmo sexo. Após a fala de nove advogados de entidades que participaram do julgamento e duas horas de voto do relator, ministro Ayres Britto, o presidente da Corte, Cezar Peluso, adiou o julgamento para esta quinta-feira, 5.
     Até a suspensão do julgamento, somente o relator havia votado - a favor do reconhecimento da união estável entre casais do mesmo sexo. Faltam ainda os votos dos outros dez ministros.
     Caso o Supremo reconheça a união estável entre casais gays, a decisão criará um precedente a ser seguido por todas as instituições da administração pública, inclusive pelos cartórios de todo o Brasil. Direitos como herança, comunhão parcial de bens, pensão alimentícia e previdenciária passariam a ser assegurados a casais de pessoas do mesmo sexo.
     Para Ayres Britto, a decisão do tribunal sobre o reconhecimento da relação entre pessoas do mesmo sexo pode viabilizar inclusive o casamento civil entre gays e a adoção, que são direitos garantidos a casais em união estável. Isso só acontecerá se o voto do relator for seguido pela maioria dos integrantes da Corte.
     A diferença é que a união estável acontece sem formalidades, de forma natural, a partir da convivência do casa, e o casamento civil é um contrato jurídico formal estabelecido entre suas pessoas.
      Duas ações

     O plenário do STF começou a analisar nesta quarta duas ações, de relatoria do ministro Britto, propostas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pelo governo do estado do Rio de Janeiro.
     A primeira, de caráter mais amplo, pede o reconhecimento dos direitos civis de pessoas do mesmo sexo. Na segunda, o governo do Rio quer que o regime jurídico das uniões estáveis seja aplicado aos casais homossexuais, para que servidores do governo estadual tenham assegurados benefícios, como previdência e auxílio saúde.
     Na prática, a decisão pode garantir a famílias formadas por casais gays os mesmos direitos das uniões estáveis de heterossexuais. O relator dos processos defendeu a união entre pessoas do mesmo sexo como entidade familiar e condenou o preconceito contra os homossexuais. “O órgão sexual é um plus, um bônus, um regalo da natureza. Não é um ônus, um peso, em estorvo, menos ainda uma reprimenda dos deuses”, disse Britto.
     O ministro afirmou ainda que o sexo não pode ser usado como motivo para tornar pessoas desiguais perante o Estado. Para ele, a conduta dos casais homoafetivos não é ilegal e deve ser reconhecida pelo estado.
     “Quem ganha com a equiparação postulada pelo homoafetivos? Os homoafetivos. Quem perde? Ninguém perde. Os homoafetivos não perdem, os heterossexuais não perdem, a sociedade não perde”, afirmou o relator.
      Julgamento

     O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que não reconhecer a união homossexual significa dizer que ela “não tem valor e não merece respeito social”.
     "Os homossexuais devem ser tratados com mesmo respeito e consideração que os demais cidadãos e a recusa estatal em reconhecer uniões implica, não só em privá-lo de direitos, como também importa em menosprezo a sua própria dignidade”, afirmou Gurgel.
     Ele rebateu o argumento de que a expressão “homem e mulher” citada no texto da Constituição impediria a legitimação da união entre pessoas do mesmo sexo. Gurgel afirmou que a lei não veda a união entre homossexuais.
     “Esta ausência de referência não significa de qualquer modo o silêncio eloquente da Constituição Federal. Não implica, necessariamente, que a Constituição não assegure o seu reconhecimento. Temos que concluir que a união entre pessoas do mesmo sexo como entidade familiar é implicitamente reconhecida pela Constituição e equiparada por analogia à união entre homem e mulher”, disse o procurador.
     O advogado-geral da União, Luís Inácio de Lucena Adams, defendeu a posição do governo em favor do fim da discriminação dos direitos dos homossexuais. Sob olhar atento da ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, que acompanhou o julgamento do plenário do STF, ele citou ações do governo federal para assegurar direitos previdenciários e fiscais a casais do mesmo sexo.
     “Esse reconhecimento que vem acontecendo mostra que o primeiro movimento de combate a não discriminação é a partir do Estado. Temos visto na nossa sociedade violenta manifestações de agressão às relações homoafetivas, mas que só serão passíveis de rejeição na medida que o Estado for o primeiro a rejeitar essa discriminação”, afirmou o advogado-geral da União.
     Em defesa do pedido do estado do Rio de Janeiro, o advogado Luís Roberto Barroso argumentou que as uniões estáveis, independente da orientação sexual, tem como fundamentos: o afeto e um projeto de vida em comum.
     “Não reconhecer [a união estável entre gays] significa depreciar essas pessoas e dizer que o afeto delas vale menos. Isso viola o aspecto mais essencial da igualdade”, afirmou o advogado do governo do Rio.
     Para ele, há uma lacuna na lei sobre esse tema. “Se a vida, pelos seus desígnios, levasse meu filho por um caminho diferente, eu gostaria que ele fosse tratado com respeito e consideração, e que fosse acolhido pelo ordenamento jurídico e que pudesse viver em paz e segurança. E o que desejo para o meu filho é o que tenho que desejar para todas as pessoas”, disse Barroso.

      CNBB


     A Confederação dos Bispos do Brasil (CNBB) foi uma das entidades que argumentou no Supremo contra o reconhecimento da união gay. A entidade defende a manutenção do texto da Constituição, que fala em união estável para “homem e mulher”.
Para a confederação, a Constituição não tem lacunas sobre as relações entre homossexuais. O advogado da CNBB, Hugo Cysneiros, a falta da palavra “apenas” no texto da lei não significa que toda a união pode ser contemplada.
“A pluralidade tem limites porque na medida em que decidimos nos contratar socialmente em torno de uma Cartaque delibera em tono de deveres e direitos mútuos, sabemos, portanto, que nos submetemos a esse tais limites aos quais me referi”, afirmou o advogado da entidade católica.
Para a CNBB, o afeto familiar não pode ser requisito para a constituição da união estável. “O episcopado brasileiro não vem a esta casa trazer seu catecismo ou citar conceitos bíblicos, a CNBB vem aqui pedir o raciocínio tendo como referencia o texto constitucional”, argumentou Cysneiros.

CREIO

Google, Woody Aprovam a Homossexualidade em Novo Anúncio

woodyDurante os episódios de “Glee” da noite de terça-feira, telespectadores pegaram a primeira exibição do anúncio do Google para o “Projeto It Gets Better (Vai Melhorar),” o qual encoraja jovens que apesar de todo ataque anti-gay, isso eventualmente “vai melhorar.”
(Foto: Google via The Christian Post)
Novos anúncios Google Chrome, entre outras celebridades, Woody de "Toy Story." O anúncio é centrado no Projeto Melhor é Impossível Project", que incentiva adolescentes gays que sofrem bullying.
O comercial, promovendo o navegador Google Chrome, enfatiza no final, “a web é o que você faz disso,” depois de mostrar celebridades como Anne Hathaway, Lady Gaga, Adam Lambert, Cathy Griffin e Woody do “Toy Story” emprestando suas vozes para a campanha.
Enquanto não é surpreendente para Alan Chambers da Exodus Internacional, um ministério que ajuda as pessoas que são impactadas pela homossexualidade, ver as companhias Fortune 500 (maiores companhias dos EUA), bem como as celebridades aprovando a homoessexualidade, ele ficou surpreso e desapontado que eles usassem persongens infantis para o projeto.
"As crianças de todo o mundo, inclusive meus dois filhos são fãs do 'Toy Story' e ver um personagem como esse apoiando algo que neste ponto as crianças não têm necessidade de conhecer, é decepcionante," disse ele ao The Christian Post.
Chambers, que superou o homossexualismo e agora é um pai de dois filhos, suspeita que, se o comercial for ao ar, enquanto ele e seus filhos estiverem assistindo a um show e "se eles chegarem a ver isso e fizerem perguntas e se chegarem a compreender totalmente do que se trata o comercial de fato, nós iremos ter que conversar. Não é algo que eu pretendo conversar com meus filhos, 5 e 6 [anos]."
Enquanto o comercial está previsto para ser exibido em vários canais em todo o país, Chambers só espera que as Igrejas em todo o país se reúnam para dar resposta às preocupações relacionadas com bullying e a homossexualidade também.
"Para as organizações, como a Exodus International, que tem milhares de homens e mulheres como eu, que viveram uma vida gay, obviamente, não foi melhor viver uma vida gay para eles. Eu diria que hoje tornou-se radicalmente melhor," disse ele.
"Acho que temos que promover as histórias de pessoas que encontraram uma alternativa para o homossexualismo, mas acho que ao mesmo tempo, a Igreja tem que fazer um trabalho melhor a abordar questões relacionadas ao assédio moral e violência e como as crianças tem sido tratadas em escolas públicas."
Chamber encoraja a Igreja e celebridades a se levantar e serem "de apoio aos nossos valores cristãos e para se levantar e proclamá-los."
"Há alguns que fazem isso, então isso é uma coisa boa," observou.
"Acho que temos um grande trabalho pela frente e um que eu acho que seremos capazes de chegar ao desafio."

Estados Unidos Poderia Produzir o Anticristo do Século 21

Os Estados Unidos poderiam produzir o anticristo no século 21 através de uma mistura de ganância, poder, e problemas econômicos se a Igreja falhar em guiar as pessoas, disse um estudioso cristão internacional na segunda-feira.
Se os Estados Unidos não voltar para a Bíblia como a autoridade cultural – tendo influência sobre o congresso, sobre as cortes, sobre as universidades – se isso não acontecer, então o anticristo no século 21 virá desde a América,” disse Vishal Mangalwadi, referido como “o intelectual mais importante da índia cristã” pelo Christianity Today, em uma palestra para comemorar o 400º aniversário da Bíblia King James.
Mangalwadi, falando na Expo da Bíblia King James 2011 na Universidade George Washington, apontou que o anticristo do século 20 veio da Alemanha – a primeira nação protestante – na forma de Nazi.
O filósofo cristão, autor e reformador social explicou ao The Christian Post depois da palestra que ele usa o termo anticristo diferentemente da maioria dos pastores e teólogos norte-americanos. Mangalwadi usa o termo anticristo como um espírito do mal que captura o poder político e econômico e se torna opressor e totalitário.
“O anticristo é uma invenção da escatologia norte-americana,” disse o estudioso nascido na índia que reside na Califórnia. “Eu estou usando a palavra anticristo exatamente como o Novo Testamento usa, o qual é diferente da maneira que a escatologia norte-americana usa, que é o anticristo.”
Malgalwadi ofereceu um cenário no qual o anticristo pode ascender na América. Se os Estados Unidos estivesse para enfrentar uma segunda depressão onde as taxas de desemprego subissem para 25 por cento e o governo não pudesse mais enviar cheques de desemprego, então isso estabeleceria o estágio para o anticristo, de acordo com o colunista político, que observou que a Alemanha esteve também enfrentando problemas quando Hitler apareceu.

Peça online: O Livro que Fez o Seu Mundo

“Agora mesmo, o desemprego é abstrato porque os desempregados estão recebendo para sentar na frente da TV e assistir ‘Sex in the City’ com uma garrafa de cerveja em suas mãos,” disse Mangalwadi ao CP. “Quando eles não receberem um cheque de desemprego, o que irá acontecer?
"Eles estarão nas ruas como no Egito, Síria e Iêmen. Então o desemprego não seria o que os especialistas falam, mas algo que o mundo inteiro iria falar, porque estes desempregados estão saqueando, destruindo ônibus. Esse é o futuro da América."
Mangalwadi disse que seu medo é que a visão do diretor de Hollywood James Cameron, dos Estados Unidos em "Avatar" esteja certa. O filme blockbuster "Avatar" mostra os EUA abusando de seu poder militar para alimentar a ganância. "Avatar," disse ele, retrata a luta do mundo Pandora para sobreviver a ganância, impiedade e injustiça da América.
"Cameron está dizendo que é motivada pela cupidez, o capitalismo tecnologicamente superior, que não possui um modelo de contenção porque não há nenhuma lei que esteja além da ganância e poder humana, é uma coisa muito perigosa," disse Mangalwadi. "América sem a Bíblia é um país muito perigoso."
"A teoria da guerra justa desapareceu porque não há nenhum Deus, cuja justiça deveria estar ligada ao poder.
O autor do The Book That Made Your World: How the Bible Created the Soul of Western Civilization (O Livro Que Fez o Seu Mundo: Como a Bíblia Criou a Alma da Civilização Ocidental), também apontou para o culto clássico "Wall Street" de Oliver Stone para a promover a ganância através da famosa citação do personagem Gordon Gekko: "O ponto é, senhoras e senhores, essa ganância, por falta de uma palavra melhor, é boa."
"Os dois filmes mostram realmente que a secularização tem feito para o capitalismo - 'Não cobiçarás’ tornando-se em ‘Cobiçarás,’” notou o observador cultural cristão.
Ao falar sobre a influência da Bíblia sobre a civilização ocidental e na América durante a palestra, Mangalwadi destacou que a Declaração de Independência dos EUA como sendo "auto-evidente" - vida, liberdade, e a busca da felicidade - não é evidente sem a Bíblia.
"Nunca foi auto-evidente para nenhuma cultura. Não era evidente para Osama bin Laden que ele não deveria estar matando pessoas inocentes," disse o estudioso. "Isso não era auto-evidente para Gaddafi. Não era evidente a Saddam Hussein. Isso não é evidente para os presidentes da Síria, Iêmen, Arábia Saudita, que são direitos humanos auto-evidentes."
"Eles vêm da lei que um pastor e a mídia americana ridiculam,'Não Matarás,' que é a base para o direito fundamental à vida."
Mangalwadi convida Igrejas, colégios cristãos, e os pais homeschooling a discipular a próxima geração de adultos jovens para ter uma cosmovisão cristã ao invés dos valores seculares, que são a cobiça, ganância e poder.
"Os Estados Unidos vão dar ao mundo o anticristo do século 21 a menos que a primeira Igreja de todos se parem para afirmar que essa é a palavra de Deus, e como a palavra de Deus, ela deveria ter autoridade sobre cortes e reis e a autoridade militar," disse ele. "Ele deveria ter autoridade sobre toda a cultura da vida e toda a cultura."



Na Web: Movimento Apocalipse

Famosa cantora Katy Perry afirma não ter tido infância devido a criação evangélica dada pelos pais pastores

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel “Eu não tive infância. Vim de uma família muito intolerante, mas sou tolerante”, disse ela.
“Às vezes, quando as crianças crescem, os pais crescem”, disse ela. “Os meus cresceram comigo. Não tento mais mudá-los, e não acho que eles tentem me mudar. Concordamos em discordar. Eles ficam animados (com meu sucesso).”
Perry, 26 anos, chegou ao estrelato em 2008, com o sucesso “I Kissed a Girl”, e promovendo-se como uma artista sensual.
Mas sua estreia na música foi num álbum gospel, e ela contou que na infância precisava que amigos “contrabandeassem” CDs para ela, porque a música laica era proibida na sua casa.
Expressões como “ovos endiabrados” (receita de ovos cozidos e recheados) ou a marca de aspiradores de pó “Dirt Devil” eram proibidas no seu lar da Califórnia, e a menina chegou a acreditar que o grupo de planejamento familiar Planned Parenthood era apenas uma clínica de aborto.
Perry se casou em outubro com o comediante britânico Russell Brand numa cerimônia hindu, mas disse que não está envolvida com essa religião. Na entrevista, ela contou também que sempre questionou o fanatismo cristão da sua família.
Fonte: UOL

Muçulmanos acusam Pastor de queimar o Alcorão e destroem seminário evangélico

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel O grupo acusou o pastor Eric Isaac, antigo líder de uma igreja presbiteriana, de ter queimado o Alcorão. Ele foi preso.
A polícia conseguiu impedir que a multidão – cerca de quatro mil pessoas – causasse maiores danos às residências e igrejas na área. Muitos policiais foram feridos pela multidão. Cerca de 130 manifestantes foram presos.
Essa não é a primeira vez que muçulmanos acusam cristãos de profanar o Alcorão em Gujranwala. Mushtaq Gill e seu filho Farrukh Gill foram acusados pela mesma acusação. Mesmo a polícia sabendo que as alegações eram falsas, eles prenderam Mushtaq e Farrukh devido à pressão dos muçulmanos. A polícia os libertou, mas eles foram presos novamente.
De acordo com a lei de blasfêmia paquistanesa, a profanação do Alcorão é um crime punível em prisão perpétua. Blasfemar contra o profeta islâmico, Maomé, é punível de morte.



Fonte: Missão Portas Abertas

Governo de São Paulo institui o dia da Marcha para Jesus

A lei prevê que o dia da Marcha Para Jesus em São Paulo deverá ser comemorado no primeiro sábado do mês de junho.

O Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, sancionou o Projeto de Lei nº328/01 do Deputado Gilberto Nascimento (PMDB-SP) que previa a criação de uma data para o dia da Marcha para Jesus no estado.

A lei foi promulgada por Geraldo Alckmin e entrou em vigor na data da publicação do Diário Oficial do Estado no dia 30 de abril, sob o nº 14.424, prevendo que o dia da Marcha Para Jesus em São Paulo deverá ser comemorado, anualmente, no primeiro sábado do mês de junho.

Como o Governo Federal já havia instituído o Dia Nacional da Marcha para Jesus caberá aos organizadores do evento decidir em qual data ele será realizado. Na cidade de São Paulo o evento acontecerá no dia 23 de junho.

A assessoria do Palácio dos Bandeirantes afirmou que mesmo com a data instituída, não será necessária a alteração da data da realização do evento.

Fonte: Gospel Prime

Egípcio convertido foge de perigos potenciais no Egito e na Síria


   
 
Policial armado patrulha a entrada de uma Igreja em Nag Hammadi  
EGITO (19º) - Pai e filha que fugiram do Egito para a Síria depois de 2 anos e meio se escondendo por terem se tornado Cristãos aterrissaram na França e solicitaram asilo alo, informou defensores dos direitos humanos.

Maher Ahmad El-Mo’otahssem Bellah El-Gohary, 58, tornou-se alvo dos islamistas no Egito depois de tentar modificar sua afiliação religiosa de muçulmana para cristã no cartão nacional de identificação. Ele e a sua filha de 17 anos, Dina Mo’otahssem, chegaram em Paris no dia 30 de março depois de fugirem para Damasco, na Síria, no dia 22 de fevereiro no auge da revolução egípcia que derrubou o então presidente Hosni Mubarak.

Os protestos que duraram do dia 25 de janeiro a 11 de Fevereiro no Egito também enfraqueceu o Ministério do Interior, uma agência que assediava El-Gohary e o impedia de deixar o país.

 El-Gohary fugiu para a Síria por ser o mais rápido e fácil caminho para sair do Egito, mas ele também temia que a oposição islâmica na Síria e a crescente intranqüilidade política em Damasco.

“Quando nós chegamos na embaixada francesa na Síria, estávamos com tanto medo de tudo o que estava acontecendo naquele país”, disse ele.

Ele levou mais de um mês para ter um visto e deixar a Síria de maneira segura. Anteriormente, no Egito, ele conseguiu sair por que ele recebeu uma decisão judicial que determinava o Ministro do Interior a autorizar a saída do país. Aproveitando-se da confusão nas agências do governo na onda dos protestos anti-Mubarak, ele saiu do país com sua filha.

Eventualmente El-Gohary e sua filha esperam receber um visto para os Estados Unidos e então imigrarem.

Apesar de sua nova segurança, El-Gohary e Dinaainda estão ainda sofrendo. Eles temem que um muçulmano radical na França possa encontrá-los e atacá-los. Eles também têm questões médicas para serem tratadas por causa do estresse de dois anos de esconderijos e por não terem podido receber cuidados médicos durante esse tempo.

Na segunda-feira (18 de abril) El-Gohary foi até a Embaixada dos Estados Unidos em Paris para pedir asilo. De acordo com um ativista que pediu anonimidade, a embaixada orientpi El-Gohary que a melhor alternativa seria a sua esposa, que vive nos Estados Unidos, solicitar um visto para que ele entre no país. El-Gohary também está solicitando um visto de turista Americano. Ativistas de direitos humanos orientaram ainda para que ele permaneça na Franca enquanto pede asilo ao invés de ir aos Estados Unidos com o visto de turista, que pode deixá-lo financeiramente exposto e afetar seus esforços de imigração.

Enquanto isso, o pedido de asilo de El-Gohary na França qualifica-o automaticamente para uma extensão de três meses o visto que estava programado para expirar no fim do mês. A extensão pode ser feita enquanto o seu caso não estiver resolvido. A condição de asilo também o qualifica a receber certos benefícios do governo.

Tradução: Cecília Padilha



Fonte: Compass Direct
 

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...