sexta-feira, 6 de abril de 2018

Deputados entram com representação contra Dallagnol por jejum e oração

Procurador da República Deltan Dallagnol,
Procurador da República Deltan Dallagnol,
Os deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS) e Wadih Damous (PT-RJ) entraram com uma representação no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra o procurador da República Deltan Dellagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato no Paraná.
Dallagnol anunciou no domingo de Páscoa que iria fazer jejum durante o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula no Supremo Tribunal Federal (STF).
“Uma derrota significará que a maior parte dos corruptos de diferentes partidos, por todo país, jamais serão responsabilizados, na Lava-Jato e além. O cenário não é bom. Estarei em jejum, oração e torcendo pelo país”, escreveu Dallagnol no Twitter.
4ª feira é o dia D da luta contra a corrupção na . Uma derrota significará que a maior parte dos corruptos de diferentes partidos, por todo país, jamais serão responsabilizados, na Lava Jato e além. O cenário não é bom. Estarei em jejum, oração e torcendo pelo país.
Segundo os deputados, na peça protocolada na terça-feira, Dallagnol infringiu o Código de Ética e de Conduta do Ministério Público da União. Eles dizem que o procurador, “ao fazer proselitismo político religioso nas redes sociais” infrigiu dispositivos do código.
Pimenta e Damous argumentam que o procurador infringiu artigo sobre “imparcialidade no desempenha de funções”.
“III. Atuar com imparcialidade no desempenho das atribuições funcionais, não permitindo que convicções de ordem político-partidária, religiosa ou ideológica afetem sua isenção”, citam.
Os deputados dizem ainda que o procurador é “um intenso usuário de redes sociais” e que “lança os mais diversos comentários” em suas contas públicas de Facebook e Twitter “como se fosse um influenciador digital, com atuação semelhante à de youtubers e blogueiros”.
Os petistas pedem que seja instaurando um processo disciplinar para apurar o caso e, caso seja cabível, aplicado a penalidade prevista em lei.
Deltan Dallagnol dividiu opiniões ao anunciar que faria jejum e orações durante o julgamento do habeas corpus de Lula. Em entrevista à rádio “Jovem Pan”, ele rebateu as críticas de internautas que discordaram da mistura entre religião e política.
“Expressar sua fé faz parte da liberdade religiosa e de expressão. Promotor, procurador não deixa de ser cidadão. Me expressei em rede social pessoal”, destacou Deltan, que se identifica como “seguidor de Jesus” em sua conta no Twitter.
Procurado pelo O GLOBO, a assessoria de imprensa do MPF do Paraná informou que não irá se pronunciar.

Fonte: O Globo

Governo da China proíbe venda de Bíblias em livrarias

Cristãos na China orando
Cristãos na China orando
O governo da China está impedindo que a Bíblia Sagrada seja vendida nas livrarias online e nas grandes lojas de livros do país depois de anunciar oficialmente seu apoio à liberdade religiosa.
Na segunda-feira (2), a China divulgou seu primeiro livro branco sobre liberdade religiosa em mais de duas décadas onde o governo prometeu proteger a liberdade religiosa, mas também pediu que as religiões se adaptassem ao socialismo.
Porém, na prática, a liberdade religiosa ocorre de maneira diferente. As principais plataformas de e-commerce chinesas como Alibaba’s Taobao, JD.com e Amazon não vendem mais Bíblias. O mesmo acontece nas maiores livrarias de Pequim, de acordo com funcionários.
A remoção da Bíblia nas livrarias acontece em meio a tensões entre China e Roma, por causa de um acordo que daria ao Vaticano mais controle sobre a nomeação de bispos chineses.
O acordo tem despertado preocupação entre alguns católicos chineses. Eles acreditam que reconhecer o papel do governo da China na Igreja Católica representaria uma traição de sua fé.
Os cristãos na China estão afirmando nas mídias sociais que as pessoas estão sendo proibidas de comprar a Bíblia pela internet. O site da livraria Xinhua, uma das maiores do país, também mostra que não há Bíblias para venda.
Um funcionário da livraria em Wangfujing, uma rua de comércios em Pequim, disse ao The Telegraph que a Bíblia havia sido impedida de ser vendida por algum tempo, mas não sabia o motivo.
As autoridades chinesas confirmaram que foram emitidos avisos para alguns varejistas online.
De acordo com o jornal chinês Global Times, os reguladores do governo conversaram com a JD.com “sobre a venda de produtos ilegais, publicações e outros materiais impressos online”.
A empresa “não conseguiu regulamentar os produtos e causou um impacto social negativo”, disseram os reguladores.
Fonte: Guia-me

“Atuantes e amavam a todos”, diz pastor de jovens evangélicas mortas em acidente

Jovens mortas em acidente na BR-060 quando retornavam de retiro evangélico durante a Páscoa
Jovens mortas em acidente na BR-060 quando retornavam de retiro evangélico durante a Páscoa
As três jovens que morreram em um acidente na tarde de domingo (1º), na BR-060, em Guapó, quando retornavam de um retiro espiritual que aconteceu em Senador Canedo, em Goiás, durante o Feriado de Páscoa, eram engajadas no trabalho religioso.
“Eram meninas atuantes na igreja, todas de muito caráter e amavam a todos”, disse o pastor da 1ª Igreja Batista em Montividiu-Goiás, Ebenézer Lopes Gonzaga. Outras 14 pessoas ficaram feridas no desastre.
Ebenézer contou ainda que toda a comunidade religiosa local, em especial o grupo de jovens, do qual as vítimas faziam parte, está consternada com a situação: “Eram muito unidos”.
O pai da jovem Rhanyhéllen Karoline Sousa e Silva, de 16 anos, que há 7 frequentava a Igreja Batista estava muito abalado. Ele contou que a menina estava no 3º ano do Ensino Médio e fazia um curso tecnológico em Biotecnologia. Ela era a filha mais velha e pretendia fazer vestibular para Medicina Veterinária.
“Era uma menina muito tranquila e dócil. Tinha o gênio forte e era decidida, porém tranquila”, contou o empresário Luiz Cascimiro da Silva Júnior.
Outra vítima fatal, Josileide Rodrigues da Costa, de 25 anos, completaria 2 anos de casada no dia 14 de maio. Ela era vendedora e frequentava a Igreja Batista há 2 anos.
O marido da jovem, Sérgio Duarte dos Santos, contou que a esposa era muito alegre e sorridente. “Ela era minha vida”, disse.
Os pais de Layana Rita de Oliveira, que também morreu no desastre, não quiseram dar entrevista.
Os corpos das três jovens chegaram a Montividiu, por volta de 8 horas da manhã desta segunda-feira (2) e foram velados na Primeira Igreja Batista da cidade. Em nota, a igreja informou que às 14 horas aconteceu um culto fúnebre e o sepultamento ocorreu às 15 horas. A prefeitura da cidade declarou luto oficial por três dias.
Acidente
O acidente aconteceu em Guapó, na BR-060, KM 195. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus que transportava o grupo aquaplanou e o condutor perdeu o controle do veículo.
Os 16 passageiros eram membros da Juventude Batista de Goiás (Jubeg), e voltavam de acampamento religioso para jovens em Senador Canedo para Montividiu, no interior do estado.
Acidente
Viaturas do Corpo de Bombeiros de Trindade e Goiânia foram acionadas para o resgate, e os 14 feridos foram levados para hospitais da região em oito ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
Segundo o pastor Ebenézer, os 14 jovens que foram levados para o hospital já foram liberados, se encontram em casa e passam bem.
O caso foi encaminhado para a Polícia Civil de Guapó.
Fonte: O Popular