quarta-feira, 23 de abril de 2014

Silvio Santos diz que sexo antes do casamento é pecado


Open in new windowSilvio Santos usou princípios bíblicos ao afirmar que o homem e a mulher devem se manter virgens até o casamento.

No “Programa Silvio Santos” do último domingo (20) o apresentador Silvio Santos brincou que irá se sentar no trono do Templo de Salomão, da Igreja Universal, para dar conselhos.

Sua filha, a apresentadora Patrícia Abravanel, pediu então um conselho se ela deve se casar antes ou depois do nascimento de seu primeiro filho, Pedro, fruto do namoro com o deputado federal Fábio Faria.

Silvio Santos respondeu a pergunta falando que sexo antes do casamento é errado. “Como você já pecou você deve casar o mais rápido possível, o que seria muito melhor”, disse ele.

Mesmo em tom de brincadeira o dono do SBT usou argumentos que seguem os princípios bíblicos ao afirmar que o homem e a mulher devem se manter virgens até o casamento, pois isso evita que haja comparações com parceiros sexuais anteriores, evitando assim o fim do relacionamento.

“Quando a mulher sai com outros homens, quando ela casa e o marido não é o que ela encontrou nos outros homens, ela fica frustrada e abandona o marido. Se ela não conhecer outros homens antes, ela não vai conhecer o sexo antes ela vai ficar satisfeita e o casamento vai durar”, disse ele.

Patrícia, que já foi pastora evangélica, achou a declaração do pai machista e perguntou se os homens também devem se casar virgens. A resposta de Silvio Santos foi a mesma, dizendo que o casal deve permanecer virgem até o casamento para evitar frustrações sexuais e separações.

“O casamento foi feito para que homem e mulher, virgens, se unam e se conheçam no sexo e no decorrer do casamento sejam próximos, sejam comparsas”, afirmou.

Voltando a brincar, Silvio Santos falou que porque muitas pessoas estão fazendo sexo antes do casamento o diabo está querendo comprar mais terreno pro inferno, declaração que fez a plateia do programa dar muita risada.

GP

LOBO NO APRISCO - Pastor é acusado de abusar de criança dentro da igreja


O Ex-Pastor confessou ter abusado sexualmente de uma garotinha de apenas 10 anos.

A Polícia Civil de Lucas do Rio Verde (MT) está a procura de um Pastor, acusado de estupro de vulnerável. Segundo informações, o Pastor confessou ter abusado sexualmente de uma garotinha de apenas 10 anos. Os abusos aconteciam na própria igreja, onde o religioso fazia os atendimentos aos fiéis.

A denúncia partiu da própria mãe da menor, que acionou o Conselho Tutelar na semana passada. Assim que soube que poderia ser investigado pelo crime de estupro de vulnerável, o Pastor chegou a ir a delegacia, e em conversa informal teria confessado a prática do crime, se comprometendo em se apresentar esta semana.

Na ocasião o acusado não ficou detido, pois não havia ainda contra si o mandado de prisão, que posteriormente foi expedido pelo Juiz da Vara da Infância e Juventude.

Na tarde de ontem, terça-feira (22) os investigadores da Polícia Civil receberam o documento oficializando sobre a prisão do acusado. Procurado na manhã dessa quarta-feira (23), o Pastor não foi mais encontrado na cidade de Lucas do Rio Verde.

Informações são de que o Pastor foi excluído da igreja, localizada no bairro Jardim das Palmeiras.


Fonte: MT Agora - Cenário MT

GOLPE DO PT ???? Dilma sanciona Marco Civil da Internet


O aval que transforma o documento em lei foi dado na abertura do NETMundial, encontro em São Paulo que reúne representantes da governança digital de 90 países, entre eles os "pais" da internet, Vint Cerf, e da web, Tim Berners-Lee, respectivamente. Este último considerou exemplar a iniciativa brasileira.

"Direitos que são garantidos offline têm de ser garantidos online", justificou a presidente com ênfase para a neutralidade da rede, ponto mais polêmico, que proíbe as operadoras de vender pacotes de internet pelo tipo de uso. Segundo Dilma, o Marco Civil é uma "experiência inovadora que ecoou das vozes das ruas, das redes e de diferentes instituições".

O texto do projeto já havia sido aprovado ontem à noite por unanimidade no Senado, 28 dias depois de ter passado pela Câmara. A decisão de Dilma põe fim a uma espera de anos entre idas e vindas até que o projeto fosse enfim ajustado à versão final.

Goste você ou não, agora o Marco Civil da Internet é lei e precisá ser seguido por todos que fazem parte do mundo digital. Então, explicamos abaixo, em cinco pontos objetivos, as principais bandeiras do documento. Confira:
DIREITOS
O Marco Civil considera a internet uma ferramenta fundamental para a liberdade de expressão e diz que ela deve ajudar o brasileiro a se comunicar e se manifestar como bem entender, nos termos da Constituição.
O texto chega a apontar que "o acesso à internet é essencial ao exercício da cidadania". O internauta tem garantia de que sua vida privada não será violada, a qualidade da conexão estará em linha com o contratado e que seus dados só serão repassados a terceiros se ele aceitar - ou em casos judiciais, chegaremos a este tópico.
NEUTRALIDADE
Um dos pontos essenciais do Marco Civil é o estabelecimento da neutralidade da rede. Preparamos um texto só para explicar o que significa o termo e você pode conferi-lo aqui. Em linhas gerais, quer dizer que as operadoras estão proibidas de vender pacotes de internet pelo tipo de uso.
O governo até pode fazer essa discriminação, mas só em duas situações: se ela for indispensável para a prestação dos serviços; ou se serviços de emergência precisarem ser priorizados. Mesmo assim, o presidente que estiver no comando não tem como simplesmente mandar tirar internet de um lugar e botar no outro. Ele precisará consultar o Comitê Gestor da Internet e a Agência Nacional de Telecomunicações.
GUARDA DE INFORMAÇÕES
Os provedores de internet e de serviços só serão obrigados a fornecer informações dos usuários se receberem ordem judicial. No caso dos registros de conexão, os dados precisam ser mantidos pelo menos por um ano, já os registros de acesso a aplicações têm um prazo menor: seis meses.
Qualquer empresa que opere no Brasil, mesmo sendo estrangeira, precisa respeitar a legislação do país e entregar informações requeridas pela Justiça. Caso contrário, enfrentará sanções entre advertência, multa de até 10% de seu faturamento, suspensão das atividades ou proibição de atuação.
Foi derrubada a obrigatoriedade de empresas operarem com data centers no Brasil ainda na Câmara.
RESPONSABILIZAÇÃO PELO CONTEÚDO
A empresa que fornece conexão nunca poderá ser responsabilizada pelo conteúdo postado por seus clientes. Já quem oferece serviços como redes sociais, blogs, vídeos etc. corre o risco de ser culpado, caso não tire o material do ar depois de avisado judicialmente. Por exemplo: se a Justiça mandar o Google tirar um vídeo racista do YouTube e isso não for feito, o Google se torna responsável por aquele material.
Haverá um prazo para que o conteúdo considerado ofensivo saia de circulação, mas o juiz que cuidar do caso pode antecipar isso se houver “prova inequívoca”, levando em conta a repercussão e os danos que o material estiver causando à pessoa prejudicada.
OBRIGAÇÕES DO GOVERNO
Administrações federal, estaduais e municipais terão uma série de determinações a cumprir, caso o Marco Civil se torne realidade. Entre eles estabelecer “mecanismos de governança multiparticipativa, transparente, colaborativa e democrática, com a participação do governo, do setor empresarial, da sociedade civil e da comunidade acadêmica”.
Os governos serão obrigados a estimular a expansão e o uso da rede, ensinando as pessoas a mexer com a tecnologia para “reduzir as desigualdades” e “fomentar a produção e circulação de conteúdo nacional”.
Os serviços de governo eletrônico precisarão ser integrados para agilizar processos, inclusive com setores da sociedade, e a internet ainda será usada para “publicidade e disseminação de dados e informações públicos, de forma aberta e estruturada”.
Por fim, há ainda a preferência por tecnologias, padrões e formatos abertos e livres, e a de se estimular a implantação de centros de armazenamento, gerenciamento e disseminação de dados no Brasil, “promovendo a qualidade técnica, a inovação e a difusão das aplicações de internet, sem prejuízo à abertura, à neutralidade e à natureza participativa”.

FONTE E  INFORMAÇÕES - http://olhardigital.uol.com.br/noticia/41562/41562

VIA   GRITOS   DE   ALERTA

Assembleia de Deus nos EUA prepara comemorações para o centenário


Pastores de diversos países estarão presentes durante a festividade que acontece entre os dias 5 e 10 de agosto.

O Concílio Geral das Assembleias de Deus nos Estados Unidos prepara para o mês de agosto as festividades pelo centenário da denominação no país. As festas estão marcadas para acontecer entre os dias 5 e 10 de agosto no JQH Arena, na cidade de Springfielg, no Estado de Missouri, reunindo assembleianos de todas as regiões do país.

O pastor George Oliver Wood, presidente do Concílio Geral, é quem está coordenando as festividades que terá a participação de pastores assembleianos de diversos lugares do mundo, incluindo o pastor José Wellington Bezerra da Costa, que representará o Brasil.

Além dele está confirmada a participação dos pastores: David Mohan (Índia), Mark Batterson (EUA), Yong Mok Cho (Coreia do Sul), Juan Carlos Escobar (Espanha), Edward A. Grabovenko (Rússia), Lazarus Chakwera (Malawi), Barnabas Mtokambali (Tanzânia), Raegan Glugosh (Romênia), Hal Donadson (EUA), Ivan Satyavrata (Índia), John Lindell (EUA), Wilfredo De Jesús (EUA), Nam Soo Kim (EUA), Max Schlãpfer (Suécia), Jason Frenn (EUA), Rebecca Grant-Shults (EUA) e Dick Brogden (EUA, Sudão e Cairo).

As comemorações do centenário acontecem em meio a um programa de crescimento da AD nos Estados Unidos. Em 2010 a liderança definiu metas para que até 2020 se tenha 14 mil igrejas no país e mais de 4,4 milhões de fiéis.

“A grande oportunidade diante de nós é crer em Deus para o surgimento de uma nova geração de jovens que vai ouvir o chamado divino, oferecendo-se para ser treinada para cumprir esse chamado e ser orientada quanto aos lugares de responsabilidade que assumirão no Reino de Deus”, disse o pastor Wood.

Para poder expandir a igreja no país, Wood conta com um programa para desenvolvimento da liderança que deve focar no trabalho com jovens e mulheres.”Um desafio para cada pastor é desafiar os jovens de suas igrejas a buscarem a Deus para o Seu chamado em suas vidas e também incentivar aqueles jovens que se sentem chamados e vocacionados à atividade pastoral a seguirem esse chamado”, completa o líder das AD em entrevista ao jornal “Mensageiro da Paz”.

Fonte: Gospel Prime

Estudantes usam bíblias para protestar em escola que proíbe ler as escrituras


Uma aluna de uma escola secundária nos EUA foi repreendida por debater conteúdo da Bíblia com amigo.

Alunos de uma escola secundária perto de St. Louis, Misouri (EUA), decidiram exibir suas bíblias como forma de protesto contra o distrito estudantil, depois de proibirem dois estudantes de lerem as escrituras enquanto caminhavam por um corredor da escola.

Todo o problema teve início quando a aluna Kiela English lia a Bíblia nas dependências da escola com um amigo, e logo ao debater o conteúdo foi reprimida por um professor que os interrompeu ao dizer que não podiam difundir a religião na escola. A situação revoltou a mãe de Kiela, Angela English, que argumentou que os dois discutiam o tema em particular.

Angela usou o Facebook para manifestar sua indignação, e logo que seu post a respeito do caso tomou uma proporção viral, os meios de comunicação logo a procuraram para entrevistá-la, querendo desvendar todos os detalhes sobre o incidente na escola Potosi High School.

Na sequência, a mãe da menina teve a ideia de realizar o protesto com as bíblias, pedindo para que cada aluno levasse uma edição para a escola. Entretanto, Angela deixou claro para todos que não devessem pregar a Bíblia, mas apenas passear pelas dependências com o Livro Sagrado nas mãos.

Como consequência, vários alunos aderiram ao protesto e a mãe de Kiela foi convidada a entrar em contato com o diretor, para que o caso seja resolvido sem tomar uma proporção maior do já tomou após cair na imprensa e se expandir nas redes sociais.

A administração da escola relata que Kiela foi autorizada a levar sua Bíblia para o local, se mostrando "decepcionada" com o incidente, além de indicar que não foi a primeira situação deste tipo dirigida à escola, mas que poderia ter sido resolvida diretamente com a instituição antes de cair no Facebook.

"Acreditamos firmemente na liberdade de religião e na prática da religião, e da fé. Se os alunos desejam trazer sua Bíblia, todos podem trazê-la, lê-la e praticar sua fé, pois não teríamos nenhuma preocupação com isso", esclareceu o superintendente, tentando desfazer o mal-entendido, segundo o Daily Journal Online.

Fonte: The Christian Post

Fé quadrienal de pré-candidatos expõe preocupação com voto católico

aeciovale
Aécio carregando a Lanterna de Prata na procissão do enterro de Cristo, na Sexta da Paixão, em São João Del Rey, terra do falecido avô (Foto – Blog Silvan Alves)
Os números explicam. O Brasil tem 60% da população católica – estimam-se mais de 30% dos eleitores. E a presença de renomados políticos em celebrações da Igreja no feriado da Páscoa indica que eles vão acolher temas cristãos na campanha.
As aparições reforçam também um fenômeno religioso que acomete políticos brasileiros – A Fé Quadrienal – e que atacou pelo menos três ilustres no feriadão.
O fenômeno surge a cada quatro anos, sempre o da eleição, e afeta em especial os que disputam o Poder Executivo. A abrangência é outro mistério: entre a Páscoa e o fim de Novembro. Depois some do corpo do hospedeiro, para reaparecer em quatro anos.
Casos mais destacados desta Páscoa foram o senador e presidente do PSDB Aécio Neves (MG), o presidente do PSB e ex-governador Eduardo Campos (PE) e o ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que surgiram em missas e procissões da Igreja outrora não visitados.
camposvale
Eduardo Campos com dom Raimundo Damaceno no santuário de Aparecida, na Páscoa
Não há notícias recentes, ou até de anos atrás, que registram os três pré-candidatos nas celebrações as quais participaram na Páscoa. É uma mistura de devoção com vitrine.
Aécio e Campos são candidatos ao Planalto. Padilha, ao governo de São Paulo. O tucano apareceu na sua São João Del Rey carregando a lanterna de prata na procissão do enterro de Cristo, na Sexta da Paixão, seguido de séquito que contou com deputados estadual e federal.
Campos e Padilha, que buscam o conhecimento do poderoso eleitorado paulista, foram a missas do Santuário de Aparecida, onde milhares de fiéis de São Paulo e do Brasil puderam vê-los pessoalmente e na TV.
padilhavale
Alexandre Padilha e a esposa na primeira fila na missa da Páscoa no Santuário de Aparecida.