terça-feira, 18 de agosto de 2015

RankBrasil: chega às livrarias a primeira edição do “Guinness brasileiro”

000711Marcos Motolo, 42 anos, é o brasileiro com maior número de tatuagens com referências à banda inglesa Iron Maiden. São 173 no total. Só que agora ele não quer mais saber de heavy metal e se tornou pastor. Curioso? A conversão do paranaense aconteceu às 4h da manhã do dia 10 de abril de 2005, depois de ter tido uma visão de Jesus Cristo na sala de sua casa. “Havia recebido uma proposta de uma empresa japonesa para vender minha pele após a minha morte”, conta. “Estava tudo certo: eles me pagariam 100 milhões de reais”. Para fechar o contrato oficialmente, continua narrando Motolo, era preciso tatuar mais dois locais: debaixo das unhas e na pálpebra dos olhos. “Tomei uma injeção que me prepararia para as sessões, que seriam muito doloridas”, diz. “Dormi e, ao acordar, tive a visão. Jesus disse que iria mudar a minha vida”. As tattoos, feitas ao longo de 6 anos, em sessões que chegaram a durar 18 horas, colocaram Motolo no RankBrasil em 2013. Ele é um dos destaques do recém-lançado RankBrasil – O livro dos recordes brasileiros, a primeira versão impressa do site de recordes nacionais criado pelo empresário Luciano Cadari.
As 173 tattoos, feitas em 6 anos, inseriram Marcos no RankBrasil
0101“O livro vem consolidar uma história de sucesso”, festeja Cadari. Pelas 256 páginas desse “Guinness brasileiro”desfilam 1300 recordes, divididos em 14 categorias (ciência e tecnologia, coleção, corpo humano, cultura, engenharia, esporte, gastronomia, geografia, natureza, negócios, objetos incríveis, pioneirismo, política e superação humana). Sobram casos inusitados, como o menor casal brasileiro, o guitarrista mais rápido e o único castelo em estilo medieval do país.
Pelas 256 páginas desfilam 1300 recordistas, divididos em 14 categorias
Tudo começou como um hobby. Cadari, paranaense de Altônia, iniciou sua caça aos recordistas em 1997, quando o site RankBrasil ainda não existia. Até então, seus achados eram hospedados no domínio de sua empresa, a Cadari Informática. “Minha intenção era mostrar ao povo brasileiro que nós temos motivos de sobra para nos orgulharmos de nosso país”.  A obstinação e otimismo de Cadari frutificaram e, dois anos mais tarde, em 1999, ele criou o endereço virtual exclusivo dos recordistas e pioneiros.
paula eduarda missA primeira recordista registrada pelo RankBrasil foi Paula Eduarda. Com apenas 3 anos e cinco meses, a menina catarinense conquistou o título de Miss Brasil Mirim 2001 e aparece como a mais jovem miss já eleita. Para entrar no Rank Brasil, o candidato precisa provar seu feito. Isso pode ser feito à distância, com o envio de fotos e vídeos, ou de maneira presencial, com a participação de um dos 8 funcionários da empresa. “Se o material é enviado à distancia acaba sendo muito mais difícil confirmar a veracidade, já que não podemos contar, medir ou pesar”, pontua Cadari. “A grande maioria dos recordes aprovados são os presenciais”. O interessado também fica responsável pelas despesas da equipe que vai se locomover, como estadia e passagem aérea, além de pagar uma quantia à empresa referente ao prêmio dado. O valor varia.
A primeira recordista registrada pelo RankBrasil foi a catarinense Paula Eduarda, a mais jovem miss do país
“Tudo o que chega aqui é muito maluco e curioso”, chama a atenção Cadari. “Mas quando eu penso em coisas bizarras, sempre me lembro de um menino que decorou a sequência do ‘pi’. Fomos até uma sala com uma tonelada de papeis impressos com os números e ficamos 3 horas sentados ouvindo ele falar, de olhos fechados, a sequencia de 16 mil dígitos. Ele não errou um número sequer”, relembra, impressionado.

Blog do curioso

Características da Vida no Deserto




 “Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o Senhor, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos”(Dt 8.2).

 Será que você tem vivido no deserto e ainda não compreendeu? Abaixo algumas características inerentes à vida neste local tão inóspito.

1. Motivação errada no coração
Algumas pessoas pensam que estão realizando a obra de Deus, mas estão edificando um monumento para si mesmas. O deserto instiga a manifestação de motivações erradas no nosso coração.
O deserto é lugar de sol, assim nos vemos à luz de Deus. É também local de sequidão, todo o que vive na carne é seco, árido, não tem nada para ministrar ao outro. Reconhecendo as motivações erradas poderemos avançar para a Terra Prometida. EX.13.3,5).

2. Ausência de Celebração
Só podemos celebrar a redenção com revelação vivenciando a plenitude da vida ressurreta.
A Páscoa era para ser contada aos filhos. Era a única maneira das crianças compreenderem o propósito de Deus. Muitos pais hoje em dia, não vivem a vida abundante de Deus, vivem no deserto. Talvez seja esse o motivo porque muitos filhos de crentes não se convertem. O Senhor ordenou a celebração de três festas EX 23.14-16) todas ligadas ao plantio e a colheita. O deserto não é lugar de festa, mas de tédio. Muitos crentes não conseguem celebrar, certamente por que estão no deserto.

3. Indisciplina e falta de compromisso com Deus – Dt 12.7-8
No deserto, não se semeia nem se colhe nada; logo, podemos afirmar que o crente carnal, que vive no deserto, também não possui fruto nenhum para apresentar a Deus. Isso por que só faz o que lhe parece bom aos próprios olhos. Suas ações poderiam até ser sinceras, mas sem a direção do Espírito Santo (1Co 10.5).

4. Não entram no descanso – Dt 12.9; Hb 4.9,10
Enquanto vivermos apenas para fazer aquilo que agrada ao nosso coração, jamais desfrutaremos o descanso do Senhor, razão pela qual somos atribulados por preocupações e ansiedades. Se ainda não temos o descanso do Senhor com certeza é por que ainda vivemos no deserto.

5. Não se apropriam da herança
A incredulidade impediu o povo de Israel de conquistar a terra de Canaã (Nm 13.33). A incredulidade é o único motivo que nos impede de desfrutar tudo aquilo que Deus tem para nós em Cristo.
Compartilhar: Quais as evidências de uma pessoa que está vivendo no deserto? É possível viver vagando pelo deserto e não estar ciente disso?

6. Mente mundana – Nm 11.4-8
O Maná era bom, ao servir o propósito para o qual foi enviado, mas originalmente, sua finalidade não era se tornar a dieta básica dos filhos de Israel durante 40 anos. Deus havia preparado para eles a terra de Canaã, porém, eles preferiram ficar no deserto, sonhando com o Egito.
Aqueles que, apesar de redimidos, ainda vivem no deserto, têm o apetite espiritual despertado para as coisas mundanas. O cristão do deserto, invariavelmente, é um homem mundano.

 Você tem experimentado uma variedade de pratos (unção, sinais, prodígios, milagres, maravilhas, dons, etc.) ou apenas tradicional “feijão com arroz”?

O que lhe impede de usufruir do leite, do mel e das delícias de Canaã?
Conclusão: Poderíamos citar muitas outras características. No entanto, nos basta a exortação de Paulo em 1Co 10.1-13. Ele nos orienta a não viver conforme o exemplo de Israel. Quão triste e quão amarga é a vida no deserto!

RECEBA PEQUENOS ESTUDOS .
ADD NOSSO WHATSS APP 19 9 8292 7812 
Ap Roberto Torrecilhas

Ministério CEFA novos contratados da gravadora do Raul Gil.

Ministério CEFA novos contratados da gravadora do Raul Gil.
Mais uma vitória para esse grupo que é uma Benção de DEUS.
FullSizeRender (1)A cantora Cintia Oliveira e o  Jean Oliveira,  representando o ministério de louvor Adoração CEFA  ( Comunidade Evangélica da Família ), estiveram na RG GOSPEL em São Paulo para assinatura do contrato, concretizando uma parceria de sucesso.

Segundo Raul Gil Jr, diretor artístico da RG GOSPEL , a ideia do projeto é resgatar o trabalho e a relevância dos ministérios de louvor das igrejas, possibilitando a expansão de seus trabalhos.
IMG_2958O Apóstolo Jean Oliveira celebrou a nova conquista do Ministério e reconheceu que esta parceria pode ser muito produtiva, não só para a CEFA mas também pode influencier outros ministérios do Interior de São Paulo:  “Com certeza esse projeto vai alavancar o ministério, dando a visibilidade necessária para a disseminação do nosso trabalho e assim colaborar para que possamos cumprir os propósitos que Deus colocou em nossos corações de espalhar a verdadeira adoração pelo Brasil e influenciar outros ministérios com essa mesma visão”.
Fonte : assessoria da gravadora RG gospel

Centenas de rabinos dos EUA pedem que Congresso apoie acordo nuclear com Irã

Mais de 300 rabinos americanos pediram ao Congresso nesta segunda-feira que apoie o acordo internacional com o Irã, afirmando que a comunidade internacional judaica americana está dividida pelo histórico e polêmico acordo.
Os líderes religiosos são provenientes de vários setores, mas pertencem sobretudo à corrente do judaísmo conservador e reformista, além de outros movimentos progressistas judeus, segundo um porta-voz.
"Estimulamos os membros do Senado e os representantes do Congresso a apoiar este acordo", escreveram os 340 rabinos em uma carta ao Congresso distribuída por Ameinu, uma organização beneficente progressista judaica.
"Estamos muito preocupados pela impressão de que os líderes da comunidade judaica americana estão unidos contra o acordo", acrescentaram os rabinos. "Nós, junto a outros líderes judeus, apoiamos totalmente o histórico acordo nuclear".
O acordo, alcançado no mês passado depois de um ano de intensas negociações, estipula que Teerã não se dotará jamais de uma bomba nuclear, em troca de um levantamento progressivo das sanções internacionais que afogam sua economia.
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se opõe fortemente ao acordo devido ao fato de suas cláusulas não serem, segundo ele, suficientemente rígidas para impedir que o Irã se dote da bomba atômica e a utilize contra Israel.
Duas semanas atrás, Netanyahu convocou os grupos judeus americanos a impedir o acordo apoiado pela Casa Branca.
A comunidade judaica está dividia em relação ao histórico acordo.

AFP

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...