sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Livros cristãos sobre negócios ganham destaque nas livrarias

O mundo corporativo cristão tem crescido cada vez mais. Hoje, diversas igrejas possuem um ministério voltado para a área de empresários.

Em eventos como cafés e palestras, estes grupos se reúnem buscando a troca de experiências. Em paralelo, esse segmento também ganha força na linha editorial e o volume de livros sobre carreira e negócios cresce a cada dia.

Essa linha editorial também inclui adeptos por ser a ética fundamental nos negócios, pois o que se considera bom caráter tem influência na conduta cristã. Há uma forte cobrança para uma boa conduta profissional por parte de fornecedores, clientes e da sociedade em geral. A ética e o profissionalismo são base fundamental em qualquer ambiente de trabalho, principalmente aos cristãos que tem por objetivo dar seu bom testemunho.

Para o pastor Samuel Pinheiro, líder do Ministério de Empresários na Comunidade Vida Plena , no Paraná, a leitura é essencial, “boa parte do nosso trabalho é baseado na leitura de livros”. Pinheiro, que afirma ler bastante recomenda o livro Vocação, que segundo ele foca a importância do chamado, inclusive para o empresarial cristão.

Para aqueles que questionam se fé e negócios podem combinar, o catálogo de grandes editoras, como a Mundo Cristão, vem para reforçar essa visão. Entre as opções de autores sobre o tema, muitos livros já estão na lista dos esgotados. Um dos lançamentos mais atuais é “Deus nos negócios”, da Editora CLC.

Um dos principais autores continua sendo John Maxxel, reconhecido na área. Várias editoras têm investido neste ramo e a quantidade de livros do setor confirma isso. Entre a diversidade de livros, destacam-se títulos como:

- A arte de influenciar pessoas, Ética é o melhor negócio: ambos de John Maxxel, Editora Mundo Cristão.
- As cinco linguagens da valorização pessoal no ambiente de trabalho: de Gary Chapman e Paul White, Editora Mundo Cristão.
- Gestão de pessoas segundo Jesus: deWilliam Beausay II, Editora Mundo Cristão.
- Jesus Coach: de Laurie Beth Jones, Editora Mundo Cristão.
- Deus e o mundo dos negócios: de R. Paul Stevens, Editora Ultimato.
- Neemias, um profissional a serviço do Reino: de Paul Freston, Editora Ultimato.
- Vocação: de Kléos Magalhães Lenz César, Editora Ultimato.
-O Empreendedor fora do comum: de Pr. Mike Murdock, Editora Central Gospel.
- Os inimigos ocultos do seu negócio: de S.V. Milton, Editora AD Santos.
- A Bíblia e a Gestão de Pessoas:de Paulo Roberto de Araújo, Editora AD Santos.
- Vocação: de Darrow Miller, Editora Jocum.

Fonte; The Christian Post

Baianas somem das escolas de samba e vão para as igrejas evangélicas, colunista reclama

Em uma recente coluna no jornal O Globo, Luiz Antônio Simas reclamou da conversão das baianas às igrejas evangélicas, porque estas demonizam o samba, o carnaval e suas práticas.

“São inúmeros os casos de passistas, ritmistas e, sobretudo, baianas, que abandonaram os desfiles atendendo a determinações de pastores”, afirmou ele.

Segundo ele, por causa do desfalque, diversas escolas entram na avenida perdendo pontos, pois o regulamento exige um número mínimo de baianas para o cortejo.

O autor então pergunta se “é pecado sambar?”

Luiz Simas, que é professor de história, vê o problema como sendo uma guerra entre as igrejas, que buscam por fieis, e as escolas de samba, que tem raízes “fincadas nas religiosidades afro-ameríndias”. E chama os evangélicos de “cristãos fundamentalistas”.

“É um capítulo da guerra santa travada por fundamentalistas cristãos contra as práticas culturais e religiosas dos descendentes de africanos no Brasil.”

O pastor Renato Vargens, em uma coluna de seu blog, explica sobre o carnaval e seu significado e relação com o crente.

Segundo ele, os cristãos não devem ignorar a história, significado e mensagem do carnaval.

“Ao estudarmos a origem do Carnaval, vemos que ele foi uma festa instituída para que as pessoas pudessem se regalar com comidas e orgias antes que chegasse o momento de consagração e jejum que precede a Páscoa, a Quaresma”.

Ele aponta, entretanto, uma definição feita Enciclopédia Grolier. “Uma festa pagã que os católicos tentaram mascarar para parecer com uma festa cristã. Os romanos adoravam comemorar com orgias, bebedices e glutonaria.”

No Brasil, Renato Vargens define o carnaval como “conotação da transgressão.” “Disfarçado de alegria, a festa de Momo promove promiscuidade sexual, prostituição infantil, violência urbana, consumo de drogas, além de contribuir para a descontrução de valores primordiais ao bem estar da família.”

Ele aconselha que, realmente, os cristãos não participem da festa. "Isto posto tenho plena convicção de que não vale a pena enredar-se as oferendas do Carnaval. Como crentes em Jesus, devemos nos afastar de toda aparência do mal.”

Fonte: The Christian Post

Samuel Câmara critica nomeação do conselho da CPAD antes da eleição da CGADB

                      
Samuel Câmara critica nomeação do conselho da CPAD antes da eleição da CGADBDurante o Programa a Voz das Assembleias de Deus do último sábado (2) o pastor Samuel Câmara, pastor presidente da Assembleia de Deus em Belém do Pará, criticou a nomeação do conselho administrativo da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD).
Câmara fala se dirigindo aos pastores da AD de todo o Brasil comentando que o conselho da CPAD é decidido após as eleições da Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil (CGADB) e não antes como foi feito recentemente.
“Normalmente esse conselho administrativo era escolhido em uma reunião presidida pelo presidente da convenção geral após a eleição dele”, diz explicando que primeiro o presidente da CGADB tem que ser escolhido para depois escolher o conselho administrativo.
“Seria mais ou menos assim: um presidente saindo nomeia ministros para que o próximo presidente, ao ser eleito, governe com os ministros escolhidos pelo presidente anterior.”

gp

Polícia do PR divulga fotos de SUPOSTA pastora posando com armas

Polícia do PR divulga fotos de pastora posando com armas                      
Na última terça-feira (5) a Policia Civil do Paraná divulgou fotos onde uma pastora evangélica de Foz do Iguaçu aparece posando com armas. As fotografias estavam armazenadas em um pen-drive apreendido pelos policiais durante buscas realizadas na igreja.
A mulher e outros três homens foram presos em janeiro por fazerem parte de uma quadrilha de tráfico de drogas.
Uma igreja evangélica era usada como ponto de vende de entorpecentes segundo apurou a polícia que também apreendeu dois adolescentes. No local também existia uma casa de apoio a dependentes químicos.
A polícia agora vai investigar se os internos estariam sendo usados como mulas para vender drogas.
O jornal Meia Hora noticiou o caso e conseguiu informações de que tanto a suposta pastora como seu esposo negam os crimes e qualquer envolvimento com a quadrilha de traficantes.

Criado primeiro partido político “100% baseado em princípios bíblicos”

                      
Partidos políticos usam o nome “cristão” em seu nome em diferentes partes do mundo. São comuns nomes como “social cristão” e “democrata cristão” especialmente na Europa.  Na América Latina já existem políticos cristãos assumindo postos na Câmara Federal, no Senado e até na presidência.
Agora, os evangélicos do Peru dizem que querem mudar a realidade política de seu país baseando-se 100% em princípios bíblicos.
O movimento político chamado “Nuevo Peru” foi criado entre evangélicos e liderado conhecido pastor Claudio Zolla, que levou centenas de jovens a Jesus na igreja “Campeões para Cristo”.
“Eu servi como pastor por 20 anos. Durante 10 desses anos fui presidente do Movimento Nacional de Valores. Minha intenção é ensinar princípios e valores para todo o Peru, mas precisamos de leis mais justas também” diz Zolla.
A proposta de política, que segue o liberalismo clássico é resumida em três pontos: governo limitado, mercados livres e defesa da propriedade privada.
“O Estado tem um poder monstruoso, são 22 ministérios, um milhão e 250 mil funcionários públicos, estamos falando de um supersistema que não está fazendo seus deveres”, diz Arturo Varela, secretário-geral do Nuevo Peru.
Alberto Mansueti, presidente do Centro do Liberalismo Clássico, enfatiza: “Não há nenhum programa de inclusão social melhor que o livre mercado, empresas de produção, bons salários, empregos. Não isso que eles chamam de programas sociais, que são esmolas, presentes que o Estado dá aos pobres para permanecerem pobres, e que continuam a votar naqueles que precisam dos votos dos pobres para permanecer no poder “.
Os membros do movimento “Nuevo Peru” se reúnem regularmente em uma série de palestras sobre diversos temas de interesse político, a ideologia nacional, arte, economia, etc. Eles têm convidado as pessoas que frequentam igrejas para apoiá-los e fortalecer o partido para as próximas eleições. “Em países como Peru e outros, 50% da população vive na pobreza, o que não é certo… acreditamos que precisamos de mudança, precisamos de uma transformação real”, finaliza Zolla. Com informações Noticias Cristianas.

Conferência de Ministérios Esportivos reúne líderes evangélicos

                      
Representantes evangélicos de ministérios esportivos estiveram reunidos entre os dias 28 de janeiro e 3 de fevereiro em Natal (RN) para participarem Conferência Internacional de Ministérios Esportivos.
O evento foi organizado pela Coalizão Brasileira de Esportes (CBE) com o apoio da Sociedade Bíblica do Brasil para discutir estratégias evangelísticas que poderão ser realizadas durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.
Líderes de 23 estados participaram desse encontro que já definiu as os programas que serão feitos durante a Copa das Confederações que vai acontecer entre dos dias 15 a 30 de junho.
A SBB, assim como outros ministérios e empresas evangélicas, está interessada em aproveitar a quantidade de pessoas que estarão participando desses eventos esportivos para dividir a mensagem do evangelho e os princípios bíblicos.
Para isso ela criou o Joga Limpo Brasil, movimento que vai promover eventos esportivos por todo o país com esta finalidade: a disseminação da Palavra de Deus.

GOSPEL PRIME

Bloco Suvaco de Cristo passa pela rua em que fica a igreja.

 
Foliões desfilaram no último fim de semana.
A Igreja Metodista, localizada na Rua Jardim Botânico, Zona Sul do Rio, brincou com o nome do bloco Suvaco de Cristo para atrair mais fiéis.
No último fim de semana, 25 mil foliões desfilaram no bloco pelas ruas do bairro.
A apresentadora Cynthia Howlett, madrinha e porta-bandeira do bloco há 12 anos, animou o público.
Vinte e uma pessoas foram presas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) por urinarem nas ruas.
G1

Conselho Federal de Psicologia repudia declarações de Malafaia

Conselho Federal de Psicologia repudia declarações de Malafaia                      
Declarações feitas durante entrevista no SBT são censuradas
Um dos assuntos mais comentados da semana, a entrevista do líder da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia, ao programa “De Frente com Gabi” continua repercutindo.
Hoje (7/2), o Conselho Federal de Psicologia (CFP) emitiu uma nota pública de repúdio às declarações do pastor. O órgão acredita que Malafaia “agrediu a perspectiva dos Direitos Humanos a uma cultura de paz e de uma sociedade que contemple a diversidade e o respeito à livre orientação – objetos da atuação da Psicologia, que se pauta na defesa da subjetividade das identidades”.
As críticas do CFP tomam vulto porque Malafaia também é formado em Psicologia. Porém, os argumentos do pastor sobre a a homossexualidade como uma questão de comportamento contrariam a Resolução CFP nº 001/99, que proíbe um psicólogo de afirmar que trata-se de “doença, desvio ou perversão”.
O Conselho alega que luta pelo “desaparecimento das discriminações em torno de práticas homoeróticas. Por isso, proíbe que psicólogos ofereçam “tratamento ou ação a favor de uma ‘cura’, ou seja, práticas de patologização da homossexualidade”.
A Resolução declara, ainda, que é um princípio da (o) psicóloga (o) o respeito à livre orientação sexual dos indivíduos e o apoio à elaboração de formas de enfrentamento no lidar com as realidades sociais de maneira integrada. É dever do profissional de Psicologia fornecer subsídios que levem à felicidade e o bem-estar das pessoas considerando sua orientação sexual.
Ao acusar o pastor de homofobia, o CFP mostra a mesma posição que o Conselho Regional de Psicologia do Paraná teve com a psicóloga cristã Marisa Lobo no ano passado, tentando impedi-la de acompanhar gays que queriam mudar de vida. Na época o CFP tentou caçar a o registro profissional de Marisa.
Toda vez que se debate essa questão, invoca-se a violação dos direitos humanos dessa parcela da população. Realmente, sabe-se que no ano de 2011, por exemplo, ocorreram 278 assassinatos motivados por orientação sexual.

Contudo, parece exagero o CFP fazer essa relação entre “agressões e assassinatos” contra homossexuais e o que chama de “rede de discursos que os colocam como inferiores, vítimas de sua própria existência. Esses discursos e práticas são, então, ações de extermínios de subjetividades indesejadas”.

Ano passado, CFP assinou um termo de cooperação com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Seu objetivo era apoiar a campanha “Faça do Brasil um Território Livre da Homofobia”. Portanto, o Conselho classificou as declarações durante a entrevista com Malafaia de “atitude desrespeitosa com homossexuais” e que “ressalta um tipo de comportamento preconceituoso”. Por fim, ressalta que “O Brasil só será um país democrático, de fato, se incorporar valores e práticas para uma cidadania plena, sem nenhum tipo de discriminação. Exatamente o oposto do que prega o referido pastor”.
Silas Malafaia ainda não se pronunciou sobre essa “nota de repúdio”. Ao longo desta semana ele já respondeu as acusações do geneticista Eli Vieira. O assunto é polêmico e por isso também recebeu reprimendas de várias pessoas no meio evangélico. Caio Fábio chegou a afirmar que “Silas e Evangelho estão tão distantes um do outro como o diabo está de Jesus”


Com informações do CFP/ GOSPEL PRIME