domingo, 19 de outubro de 2014

Suspeito de matar 39 pessoas em GO frequentava igreja nos dias antes de ser preso .

Suspeito de matar 39 pessoas passou a frequentar igreja antes de confissão                      
A polícia de Goiânia prendeu Thiago Henrique Gomes da Rocha, 26 anos, suspeito de matar 39 pessoas entre homens e mulheres. Ao dar depoimento na delegacia, o acusado relatou que tem uma namorada desde agosto e que ela o fez passar a frequentar os cultos da Assembleia de Deus.
A namorada de Tiago teria a fisionomia de 15 mulheres mortas neste ano por um motociclista que aterrorizava a cidade: jovem, bonita e com os cabelos compridos.
Detido em uma cela da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), ele é retratado como um homem calado e de poucos amigos. Thiago seria tão reservado que sua mãe não sabia sobre a namorada, a primeira que ele teve, segundo o depoimento dado à polícia.
O delegado Douglas Pedrosa, que investiga o caso, afirmou que o acusado mora com o irmão mais novo, a mãe e o padrasto. Ele nunca teve contato com o pai – a identidade não traz o nome dele – e relatou nunca ter sofrido abusos na infância.
Além das mulheres Thiago, que trabalha como vigilante, matou também um homem que achava que era gay, por isso o questionamento da polícia sobre os abusos que ele poderia ter sofrido.
Diante dos policiais o homem confessou 16 assassinatos, um homem e 15 mulheres. Os crimes aconteceram entre fevereiro e agosto deste ano. O vigilante, acusado de furtar uma arma calibre 38 de seu penúltimo emprego, também confessou ter matado oito moradores de rua.
A prisão de Thiago só foi possível com a ação da Polícia que moveu 16 delegados em uma força-tarefa que durou dois meses. A tática do criminoso seria anunciar o assalto, atirar na vítima e fugir na moto sem levar nada.
Na casa do assassino, foram apreendidas placas de veículos, uma moto e um revólver calibre 38. O homem segue preso, mas a polícia continua investigando o caso para confirmar, através de provas, que ele é mesmo o autor dos crimes. Com informações Folha de SP.

Nenhum comentário:

Mais de 1.300 crianças foram vítimas de abusos sexuais na Austrália

Pedofilia A Comissão Real para Respostas Institucionais ao Abuso Sexual Infantil, na Austrália, lançou, esta quinta-feira, um relatório ...