sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Família acusa missionário de igreja de abusar de menina de 12 anos

O abuso foi confirmado há cerca de duas semanas com exames de conjunção carnal, no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Uma família que mora no bairro Boqueirão, em Curitiba, acusa o missionário de uma igreja* de ter abusado da filha de 12 anos.

O acusado tem 60 anos, está foragido e foi demitido da igreja após o escândalo. A família suspeita que os abusos aconteciam desde a chegada dele na região, há quatro anos.

O pai procurou a Rádio Banda B para denunciar o caso e pedir ajuda na prisão no suspeito. “Ele era da igreja, vinha dentro da nossa casa, fazia o que queria com ela e ia embora. A gente confiava nele, isso me deixa muito revoltado. Estou perdido, não sei o que fazer”, desabafa o pai. Segundo a família, o missionário passou a visitar a casa deles todos os dias. Com o passar dos meses, passou a levar a garota para passear. “Ele dava chocolate, presentes, pagava as coisas para ela, mas a gente pensava que ele era um homem bom, da igreja, um senhor de 60 anos”, descreveu.

No entanto, em um desses passeios, recentes, a garota chegou sangrando em casa. “Pensei que era a menstruação dela, que tinha ficado mocinha. Ficamos em alerta quando o pastor chamou a minha mulher para conversar sobre um homem que estaria abusando das meninas. Foi aí que eu fiquei com a pulga atrás da orelha”, contou.

Há duas semanas o pai procurou 7º Distrito Policial, que indicou o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria). A garota foi submetida ao exame de conjunção carnal, que confirmou o abuso. Para a família, a menina contou que o homem ameaçava matar a mãe caso contasse a alguém.

Investigação

A reportagem da Banda B entrou em contato com o Nucria, no entanto, foi informada que a delegacia não vai se manifestar para não prejudicar as investigações.

O nome da igreja não foi divulgado para preservar a identidade da adolescente.

Fonte: TN online

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...