terça-feira, 18 de agosto de 2015

Centenas de rabinos dos EUA pedem que Congresso apoie acordo nuclear com Irã

Mais de 300 rabinos americanos pediram ao Congresso nesta segunda-feira que apoie o acordo internacional com o Irã, afirmando que a comunidade internacional judaica americana está dividida pelo histórico e polêmico acordo.
Os líderes religiosos são provenientes de vários setores, mas pertencem sobretudo à corrente do judaísmo conservador e reformista, além de outros movimentos progressistas judeus, segundo um porta-voz.
"Estimulamos os membros do Senado e os representantes do Congresso a apoiar este acordo", escreveram os 340 rabinos em uma carta ao Congresso distribuída por Ameinu, uma organização beneficente progressista judaica.
"Estamos muito preocupados pela impressão de que os líderes da comunidade judaica americana estão unidos contra o acordo", acrescentaram os rabinos. "Nós, junto a outros líderes judeus, apoiamos totalmente o histórico acordo nuclear".
O acordo, alcançado no mês passado depois de um ano de intensas negociações, estipula que Teerã não se dotará jamais de uma bomba nuclear, em troca de um levantamento progressivo das sanções internacionais que afogam sua economia.
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se opõe fortemente ao acordo devido ao fato de suas cláusulas não serem, segundo ele, suficientemente rígidas para impedir que o Irã se dote da bomba atômica e a utilize contra Israel.
Duas semanas atrás, Netanyahu convocou os grupos judeus americanos a impedir o acordo apoiado pela Casa Branca.
A comunidade judaica está dividia em relação ao histórico acordo.

AFP

Nenhum comentário:

Mais de 1.300 crianças foram vítimas de abusos sexuais na Austrália

Pedofilia A Comissão Real para Respostas Institucionais ao Abuso Sexual Infantil, na Austrália, lançou, esta quinta-feira, um relatório ...