terça-feira, 14 de junho de 2016

Líder Muçulmano disse que matar homossexuais é um ato de compaixão para ajudá-los a se salvarem

Sheikh Farrokh Sekaleshfar esteve em Orlando, a mesma cidade onde aconteceu o ato terrorista hoje, há menos de dois meses para falar em um centro islâmico que assassinar gays é um “ato de compaixão”.
Segundo ele a única forma dos homossexuais serem salvos é sendo mortos. Por isso matá-los é uma forma de compaixão para ajudá-los a alcançar a salvação.

VEJA MATÉRIA NI LINK ABAIXO .

http://midialatina.com/brasil/redacao/lider-muculmano-disse-que-matar-homossexuais-e-um-ato-de-compaixao-para-ajuda-los-a-se-salvarem/

Nenhum comentário:

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...