segunda-feira, 20 de março de 2017

Aumenta discriminação contra cristãos na Índia

O Conselho da Aldeia de Benji, que fica no Estado de Chhattisgarh, na Índia, aprovou uma resolução, em fevereiro, proibindo a prática de crenças não-hindus, de acordo com um relatório da International Christian Concern (ICC), uma associação que apoia os cristãos perseguidos em todo o mundo. Segundo o relatório, a atual resolução anula as demais que existiam anteriormente. Segundo um dos colaboradores da Portas Abertas, a decisão do Conselho é uma prova clara da intolerância religiosa crescente na Índia.

“Fica evidente a falta de respeito que os radicais hindus têm pelas instituições estabelecidas para defender a liberdade religiosa no país. Se as autoridades não entrarem em ação, a situação para os cristãos e das minorias religiosas pode piorar ainda mais”, alerta. Segundo ele, até o momento, os radicais hindus cometeram muitas atrocidades e saíram impunes.

“Se essa impunidade está agora atingindo os níveis da Suprema Corte no Estado, o que mais poderá acontecer”, questiona o colaborador. A Índia está em 15º lugar na atual Lista da Perseguição Religiosa, subindo duas posições em relação ao ano passado. O que tem acontecido no país tem sido preocupante, há uma tendência negativa com maior opressão, com aumento considerável no nível de discriminação. Anteriormente, a perseguição aos cristãos se limitava a alguns Estados, hoje, porém, se espalhou rapidamente para outras regiões. Ore por essa nação.

Fonte: Portas Abertas

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...