terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Chineses trabalham sem parar para evitar o apocalipse em 2039




Cientistas chineses correm contra o tempo para tentar evitar um possível choque do asteroide Apophis com a Terra em 2036. O projeto, de dimensões gigantescas, visa pousar uma sonda no corpo celestial para desviar sua trajetória. Os especialistas querem diminuir a zero um risco que hoje é de 1 em 12 milhões.

Trabalhando a todo vapor no projeto, a Academia de Ciências da China tenta criar uma sonda caçadora de asteroides, que pousaria na superfície de Apophis em 2029. O corpo celestial gigante tem 325 metros de diâmetro e pesa nada menos do que 46 milhões de toneladas.

“Se conseguirmos pousar nossa sonda no asteroide, isso permitirá que os engenheiros e cientistas tomem medidas para mudar sua rota. Assim poderíamos dizer que qualquer risco de colisão será evitado", afirma Ji Janghui, professor do Observatório Montanha Púrpura.

O processo de utilização da sonda, caso ela seja criada, já é certo. Após aterrizar na superfície do Apophis, ela iria perfurá-lo e coletar amostra de seu solo, que seria essenciais para o desvio. Apesar dos riscos baixos de colisão, cientistas estimam que um possível choque do asteroide com a Terra teria efeito de 100 mil bombas atômicas.

Nenhum comentário:

Pastor diz que igreja está aberta para Naldo, se ele quiser

Jaime Soares, pastor da Assembleia de Deus de Bonsucesso, igreja da Zona Norte do Rio que era frequentada por Naldo Benny desde antes da...