terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Deputado faz representação no Ministério Público contra “Galinha Convertidinha”


Deputado faz representação no Ministério Público contra “Galinha Convertidinha”
O deputado Marcelo Aguiar (DEM-SP) apresentou nesta segunda-feira (23) uma representação no Ministério Público Federal contra o quadro do programa “Tá no Ar” apresentado na última quinta-feira (19) com o nome “Galinha Convertidinha”.
Para o deputado a esquete apresentada na Rede Globo “agride a liberdade religiosa professada, no caso, pelos evangélicos”.
Marcelo Aguiar citou na representação que a “Declaração Universal dos Direitos Humanos determina que a intolerância religiosa — fomentada pelo quadro televisivo aqui questionado —, além de ofender a dignidade da pessoa humana (CF, art. 1o, inciso III), é uma grave violação dos direitos humanos”.
O programa mostrava o comercial de um DVD voltado para crianças debochando da fé evangélica, falando contra os fiéis e contra os pastores. Por isso, a representação pede que Ministério Público apure “a incitação do preconceito contra os evangélicos provocados pela ridicularização, em rede nacional, dos seus símbolos e sinais, do seu comportamento perante a sociedade e, ainda, do seu modo de expressar a sua fé em Deus”.
Na visão do deputado federal, que está em seu segundo mandato, o programa ultrapassou o tom jocoso e casou perplexidade não apenas na comunidade evangélica como também em colunistas especializados em entretenimento.

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...