quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

MATADORES DE CRISTÃOS - Estado Islâmico financia tráfico de órgãos, confirma embaixador iraquiano

Em novembro do ano passado foi notificado  que os extremistas muçulmanos na Albânia estariam sequestrando cristãos, dissecando-os vivos e retirando seus órgãos para vender na Arábia Saudita e na Turquia.
A mídia brasileira não difundiu tais informações que foram publicadas com informações do site Right Wing News. Esta semana o fato foi comprovado pelo embaixador iraquiano Mohamed Alhakim que falou sobre o caso durante uma reunião na ONU.
“Temos corpos. Venham e examinem. É certo que têm partes faltando”, disse Alhakim. Na denúncia feita o embaixador diz que os jihadistas estão retirando órgãos de seus reféns.
Esse é só mais um item na lista de barbaridades que são cometidas pelos extremistas muçulmanos. Segundo o enviado da ONU ao Iraque, Nikolay Mladenov, ao menos 790 pessoas foram mortas pelo EI desde janeiro e que a prática da coleta de órgãos está cada vez mais presente.
O grupo tem agido no Iraque e na Síria e agora começa a se expandir para outros países. Na Líbia 21 cristãos foram decapitados nos últimos dias e a violência no país tem feito com que países europeus fechem suas embaixadas e retirem seus cidadãos como aconteceu neste final de semana com a Itália. Com informações O Globo

Um comentário:

A Tua palavra é A Verdade ! disse...

Graça e paz, sou um seguidor antigo do seu blog e estou divulgando o seu trabalho notável, seu conservo.

Mais de 1.300 crianças foram vítimas de abusos sexuais na Austrália

Pedofilia A Comissão Real para Respostas Institucionais ao Abuso Sexual Infantil, na Austrália, lançou, esta quinta-feira, um relatório ...