sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Vítima de sequestro recita o Salmo 46:10 para os criminosos

 
Na manhã desta segunda-feira (10), um pastor de 38 anos e seu filho, um bebê de apenas dois meses, foram vítimas de um sequestro relâmpago. Eles ficaram reféns dos criminosos durante quarenta minutos.
 
A abordagem aconteceu por volta das 7h30, na Avenida Luciano das Neves, região central de Vila Velha, no Espírito Santo. O pastor estava com o filho dentro do carro, esperando pela esposa que estava em uma consulta médica.
 
A vítima, que não quis se identificar, conta que dois homens se aproximaram do veículo, anunciando um assalto. Um dos criminosos abriu a porta traseira e sentou ao lado da cadeirinha onde estava o bebê. Já o outro exigiu que o pastor passasse para o banco de carona e assumiu a direção do carro.
 
“Antes que ele saísse com o carro, eu pedi que tomasse cuidado porque meu filho estava atrás. Eles se assustaram ao vê-lo e disseram que não teriam me abordado se soubessem que havia um bebê”, declarou.
 
Os assaltantes percorram várias ruas do bairro com as vítimas. No trajeto, um dos criminosos questionou a vocação ministerial do pastor e mandou ele recitar uma passagem bíblica. A vítima conta que o primeiro versículo que veio em sua mente foi o Salmo 46: 10, que diz “Aquietai-vos e sabei que sou Deus, sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra”.
 
“Quando eu contei que era pastor, um deles disse que eu não parecia. Perguntou onde estava a minha bíblia e pediu que eu falasse um versículo de cor. Na hora me veio Salmos 46:10 na cabeça, que diz para nos aquietarmos, porque Deus está no controle. O texto veio para me acalmar e saber que o Senhor não deixaria nada acontecer com meu filho”, afirmou.
 
Depois de quarenta minutos, o pai e o bebê foram liberados. Os criminosos fugiram com o carro e chegaram a sacar R$ 1 mil da conta da vítima. Apesar das perdas materiais, o pastor está feliz, porque ele e o filho saíram ilesos. 
 
O caso foi registrado na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, em Vitória.
 
 

Informações: Jornal A Gazeta e G1

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...