sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Saiba o risco de andar com uma Bíblia, em países onde há perseguição religiosa


Saiba o risco de andar com uma Bíblia, em países onde há perseguição religiosa
O você lerá a seguir são relatos de um colaborador da Portas Abertas que já viu muitos milagres acontecer em sua longa caminhada contrabandeando Bíblias, em países onde os cristãos são hostilizados e o crescimento do cristianismo é muito difícil. Embora ele tenha total confiança em Deus, existe uma questão que o intriga.
"Não é fácil depender das pessoas. Distribuir Bíblias clandestinamente é um trabalho que deve ser feito em equipe e o processo é demorado. Muitas vezes, eu tenho uma ideia que parece ser criativa para transportar as Bíblias, mas só posso colocar em prática se todos concordarem com o plano. Às vezes, as pessoas envolvidas acham muito arriscado e eu não posso força-las", explica ele. O colaborador lembra que é preciso levar em conta a segurança da família.
"Todos nós assumimos riscos, mas temos a liberdade de escolher o quão longe nós iremos. Nós sofremos muita pressão do governo e qualquer passo errado pode nos levar à prisão, mas nós temos confiado no Senhor, que tem nos guardado. Confesso que tem dias que fico cansado e tenho vontade de me sentar sob uma figueira, em qualquer lugar e envelhecer em paz. Mas eu sei que Deus quer que eu continue, porque ele confirma isso com frequência. Jesus está envolvido nisso e não vou recuar", conclui o analista.

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...