terça-feira, 27 de dezembro de 2016

INTERCESSÃO/MEDIAÇÃO DOS SANTOS


A seguir 10 razões da IMPOSSIBILIDADE da intercessão ou mediação dos “santos” mortos do catolicismo:

PROVA 1 – TEMPO CHRONOS

Segundo o próprio catolicismo, os santos estão no tempo Chronos, no Céu. Aceitando por um instante que eles estejam conscientes e saibam o que se passa na Terra, isso não muda o fato de que só Deus trabalha no tempo Kairos, só Deus não tem limite de tempo e espaço. Kairos é o “tempo de Deus”, enquanto o Chronos é o “tempo dos homens”. Só Deus trabalha no Kairos porque só Ele tem o atributo da Onisciência, um atributo que pertence unicamente aquele que não tem início e nem fim, àquele que existe de eternidade em eternidade. Mesmo no Paraíso, os mortos (incluindo os tais “santos”) continuariam “presos” no tempo Chronos.

Isto significa que eles não tem tempo para ficar rezando por todo mundo que pede a intercessão deles. Enquanto milhares, ou até milhões, pedem a intercessão deles, eles não podem pedir por cada coisa de cada pessoa, pois o tempo deles é limitado, e não ilimitado como o de Deus. É por isso que a Bíblia diz que, no Céu, Jesus Cristo e o Espírito Santo são nossos intercessores diante de Deus (Rm.8:36; Jo.17:9; 1Co.14:14,15; Rm.8:34). Mas por que a Bíblia diz que o Filho e o Espírito Santo são intercessores nossos, mas nunca mostra a intercessão dos tais “santos”? Porque, “coincidentemente”, Jesus Cristo e o Espírito Santo, como Deus, trabalham no tempo Kairos.

Eles sim podem interceder por todos, ao contrário dos “santos” que, mesmo se soubessem o que se passa na Terra (o que não sabem), mesmo se pudessem ouvir a oração de todos simultaneamente (o que não podem), mesmo se pudessem estar em vários lugares diferentes para interceder por diferentes pessoais em locais opostos no globo (o que também não podem), mesmo se a Bíblia desse um único exemplo disso (o que não dá), mesmo se a Bíblia permitisse a comunicação com os mortos (o que não permite), mas mesmo se eles conseguissem tudo isso ainda assim esbarraria no fato de que eles trabalham no tempo Chronos e, por isso, não tem a mínima condição de rogar por todos (na verdade não tem a mínima condição de rogar nem sequer por 1% deles...). Não é coincidência que, no Céu, a Bíblia relata apenas dois intercessores nossos, e ambos trabalham no tempo Kairos.


PROVA 2 – IMPOSSIBILIDADE DE MEDIAÇÃO

Os santos e Maria não podem ser mediadores porque há apenas UM mediador entre Deus e os homens, que é Jesus Cristo: “Porquanto há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus” (1Tm.2:5). Todo e qualquer outro mediador entre Deus e os homens é excluído; Jesus fez mediação através de Sua morte na cruz (Hb.9:15;Hb.12:24). Não precisamos de nenhum outro nome, não importa quão poderoso, religioso ou especial, para interceder entre nós e Deus. Como filhos dEle, podemos chegar até Ele livremente, sabendo que Deus providenciou o mediador perfeito entre ele e nós.

Esse mediador, sozinho, é o cabeça da igreja e o Sumo Sacerdote perante Deus como nosso advogado. Seu nome é Cristo Jesus, e Ele é o nosso Senhor, Salvador e irmão. Efésios 2:18 diz que “por ele [Jesus] ambos temos acesso ao Pai por um Espírito”. Apenas mediante Jesus nós temos o acesso ao Pai. João 14:6 é bem claro em dizer que Jesus é “o caminho, a verdade e a vida; e ninguém vem ao Pai a não ser por mim”. Perceba que Jesus disse que ele é O caminho, e não “um” caminho, e para reforçar ainda mais a frase ele conclui dizendo que “ninguém vem ao Pai senão por mim”. Absolutamente não há outro caminho! Não existem outros mediadores!


PROVA 3 – ONISCIÊNCIA E ONIPRESENÇA

Ora, para um “santo” morto atender as orações de alguém, muitas vezes até mesmo em seu inconsciente, ele sem dúvida deve ter o atributo da onisciência. Contudo, esta característica é um atributo exclusivo do Todo-Poderoso. Só Deus pode atender várias orações ao mesmo tempo, pois isto é intrínseco à sua divindade.

ONISCIÊNCIA
1.Qualidade de onisciente.
2.Teol. O saber de Deus. [Sin. ger.: onissapiência. F. paral.: omnisciência.]

A menos que os católicos não queiram considerar seus santos como semi-deuses como faziam os pagãos, eles precisam negar tal atributo aos seus santos. Se eles tivessem a possibilidade de ouvir as que lhes são dirigidas em todas as partes do globo terrestre, às vezes até em pensamento e no mesmo instante, teriam de ser oniscientes (ter ciência de tudo). Mas, como vimos, eles não tem!

ONIPRESENÇA
Ora, para um “santo” morto ouvir as orações de pessoas que rezam a eles simultaneamente no Brasil, na Arábia, no Cazaquistão, no Triangulo das Bermudas e na casa do papa eles devem estar cientes do que acontece em todos os lugares, tendo assim o atributo da onipresença. Contudo, esse é novamente outro atributo exclusivo do Todo-Poderoso. Em vista disso, recorrer a “santos” é lhes atribuir poderes de Deus, considerando-os deuses. De novo, a idolatria.


PROVA 4 – COMUNICAÇÃO COM OS MORTOS

A tentativa de comunicação com os mortos é abominação para o Senhor (Is 8.19; Dt 18.10-12). Na parábola do rico e Lázaro, Jesus informa que os mortos nada podem fazer pelos vivos (Lc 16.19-11). Os católicos alegam que Deus proíbe apenas a consulta de mortos como os espíritas fazem. Contudo, quando você reza a algum morto ou pede a ajuda dele, ou pede a intercessão dele com você, isto não é uma forma de comunicação??? E já não estão mortos os santos e Maria??? Impossível pensar que Deus proíbe considerando como uma abominação esta prática de comunicação com os mortos mas está de pleno acordo com a conduta dos católicos...

Se você pede a intercessão de um santo, você está falando com ele. No ave Maria a comunicação é o tempo todo diretamente a pessoa de Maria. A oração do Papa João Paulo II a Maria, dos primeiros anos da década de 1980, é um exemplo disto. Nesta oração, ele repetidamente roga a Maria que “nos livre” da guerra nuclear, fome, autodestruição, injustiça, etc. Falar com os “santos” já é uma forma de comunicação. Deus proíbe todo e qualquer tipo de consulta ou comunicação com mortos, e o ato de orar é exatamente de se comunicar!


PROVA 5 – INEXISTÊNCIA DE EXEMPLOS BÍBLICOS

A doutrina da “intercessão dos santos” mortos é tão demoníaca que não é citada em lugar nenhum dos mais de 1100 capítulos das Escrituras. Há inúmeras citações da Bíblia de intercessão (oração) de um vivo por outro vivo. O número chega provavelmente aos MILHARES! Veja o que a Bíblia diz a respeito disso:

“E rogo-vos, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e pelo amor do Espírito, que combatais comigo nas vossas orações por mim a Deus.” (Rm.15:30)

Paulo pede que os irmãos da terra “combatam” em oração por ele. E não é só nesta passagem que ele pede isso. Em inúmeras partes de suas epístolas Paulo pede que os irmãos da terra orassem por ele. Veja o que ele escreve em 1 Timóteo 2:1:

“Em primeiro lugar peço que sejam feitas orações, pedidos, súplicas e ações de graças a Deus em favor de todas as pessoas”

Agora eu pergunto:

1- Se existem MILHARES de citações da Bíblia que mostram pessoas orando em nome de Deus, ou pedindo a Jesus Cristo, ou pedindo a oração de algum outro irmão da terra, PORQUE NÃO HÁ QUALQUER SITUAÇÃO NA BÍBLIA DE ALGUÉM PEDINDO A INTERCESSÃO DE UM MORTO EM ORAÇÃO??????

2- Se a oração dos mortos pelos vivos realmente existe, porque Paulo NUNCA pediu a oração de um morto, MAS SEMPRE PEDIA SOMENTE ÀS PESSOAS QUE ESTAVAM VIVAS QUE ORASSEM POR ELE??? Ora, se existe isso que o catolicismo prega, então porque Paulo não “dispensava” as ajudas dos vivos, já que ele tem tanta ajuda assim dos mortos, podendo escolher o morto que ele quiser para interceder por ele??? Mas NÃO! Paulo SEMPRE pedia e INSISTENTEMENTE para que os VIVOS orassem por eles, mas NUNCA pediu ajuda de um morto. Por quê? Porque Deus quis assim. Deus estipulou que os vivos orassem pelos vivos, e não os mortos. Apenas os vivos podem fazer isso, é por isso que Paulo pedia tão insistentemente a ajuda dos VIVOS para que “combatessem” em oração a favor dele.

3- A Bíblia em nenhum lugar descreve qualquer pessoa no Céu orando por quem quer que seja na terra. Todas as vezes que a Bíblia menciona orar ou falar com os mortos, é em um contexto de magia, bruxaria, necromancia e ocultismo – atividades que a Bíblia fortemente condena (Levítico 20:27; Deuteronômio 18:10-13). Orar aos santos não tem qualquer base bíblica. Nunca encontraremos uma pessoa piedosa nas Escrituras orando a ninguém a não ser a Deus, ou pedindo para que alguém interceda, a não ser aqueles ainda vivos nesta terra.

Ao invés disso, as Escrituras nos direcionam para que oremos a Deus (Lucas 11:1-2; Mateus 6:6-9; Filipenses 4:6; Atos 8:22; Lucas 10:2, etc.). Não há absolutamente qualquer base ou necessidade de orar a qualquer um que não seja somente Deus. Não há qualquer base para que se peça àqueles que estão nos Céus para que orem por nós. Somente Deus pode ouvir nossas orações. Somente Deus pode responder nossas orações.

A oração é feita somente a Deus (I Coríntios 11:5; Romanos 10:1; Romanos 15:30; Atos 12:5; Atos 10:2; Atos 8:24; Atos 1:24; Zacarias 8:21-22; Jonas 2:7; 4:2, etc.) e os pedidos de oração são feitos somente aos vivos (I Tessalonicenses 5:25; II Tessalonicenses 3:1; Hebreus 13:18, etc.). “A ELE orará, e ELE o ouvirá” (Jó 22:27). Por que precisamos ir através de um santo, anjo ou Maria, ainda mais se considerarmos o fato de que nem o exemplo para que o façamos ou mandamento para que o façamos é jamais ensinado nas Escrituras?


PROVA 6 – LIVRE ACESSO AO PAI

A Bíblia firma que nós temos livre acesso ao Pai:

“De acordo com o seu eterno plano que ele realizou em Cristo Jesus, nosso Senhor, por intermédio de quem temos livre acesso a Deus em confiança, pela fé nele.” (Efésios 3:11,12)

“Por isso, irmãos, por causa da morte de Jesus na cruz, nós temos completa liberdade de entrar no lugar santíssimo. Por meio da cortina, isto é, por meio do seu próprio corpo, ele nos abriu um caminho novo e vivo” (Hebreus 10:19,20)

A intercessão de Cristo, descrita na Bíblia, não trata-se de uma oração que ele faz, mas de uma OBRA de mediação que ele fez para com a humanidade (ver 1Timóteo 2:5). É por meio dele que podemos chegar ao Pai, sem tem que passar por outros.

"Então a cortina do templo se rasgou em dois pedaços, de cima até embaixo" (Mateus 27:51)

O véu separava o Lugar Santo do Santo dos Santos, no templo de Jerusalém. Josefo, historiador do 1 século d.C, narrou que mesmo se amarrasse esse pano em dois cavalos, e ambos corressem em direção contrária, ainda assim o véu permaneceria intacto!

Mas com a morte de Cristo na cruz, o véu foi rasgado ao meio, significando que um novo e vivo caminho para a presença de Deus estava aberto. Nada mais nos impede de chegarmos ao Pai! Temos livre acesso ao Pai mediante a morte redentora de Cristo Jesus por nós!!! Nós não precisamos passar por santo nenhum para isso! O véu que separava já não separa mais!!!

O “LIVRE acesso ao PAI” exclui qualquer mediação de santo. Jesus nos deixou o livre acesso ao Pai por meio de sua morte na cruz, é por isso e nesse sentido que ele é o nosso único e definitivo mediador (1Tm.2:5). A “MEDIAÇÃO” dos “santos” é uma doutrina totalmente desconhecida à luz das Escrituras Sagradas.


PROVA 7 – SUFICIÊNCIA DE CRISTO

Segundo o catolicismo, os santos mortos da ICAR são intercessores nossos. Nós pedimos pra eles, que de toda boa vontade vem pedir pra Jesus (que não deve saber nada da sua vida) e este por sua vez pede ao Pai. Os católicos oram aos santos. Vamos ver o que a Bíblia tem a dizer sobre isso?

"O que pedires em MEU nome, EU o farei" (Jo.14:13). Cristo não pediu para pedir que o santo tal intercedesse por você e assim a mensagem chegaria a ele, mas para pedir para ELE, e ELE fará o milagre! E para ver o quanto Jesus abordava essa verdade que a ICAR omite, vamos ver outras passagens:

"Eu farei qualquer coisa que vocês pedirem em MEU nome" (Jo.14:14). Veja que Jesus disse que faria QUALQUER coisa por nós se tão-somente pedíssemos para ele! Mas os católicos seguem na cega ignorância de rezar aos mortos!

Veja mais estes:

"Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em MEU nome" (Jo.15:16)

"Até agora vocês não pediram nada em meu nome, peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa" (Jo.16:24)

"Eu afirmo a vocês que isso é verdade: se vocês pedirem ao Pai alguma coisa em MEU NOME, ele lhes dará" (Jo.16:23)

Veja que Cristo diz que faria QUALQUER COISA que pedíssemos para ELE. Ora, se Deus nos dará qualquer coisa se pedirmos para Cristo,  então para que precisamos da “ajudinha” dos mortos? Logo, a não ser que o Senhor Jesus estivesse mentindo, cai a farsa da intercessão dos “santos”, pois Deus não faria algo sem utilidade nenhuma que ainda por cima não consta em parte nenhuma da Bíblia!

Aí eu me pergunto: Se Cristo intercede por nós, então a intercessão SOMENTE DELE é insuficiente?

Se sim, então porque Cristo diz para pedir em nome DELE, e não de algum santo para chegar a Ele? (Jo.14:13; 14:14; 15:16; 16:23; 16:24) Estaria Cristo mentindo?

Se não precisamos pedir necessariamente aos santos, então em qual situação só a intercessão de Cristo não ajudaria? Em que situação se você pedisse direto a Jesus não daria certo, mas se você pedisse aos santos aí sim daria certo? Em qual situação que a "simples" intercessão do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo é insuficiente?

CONCLUSÃO
1) Nós podemos pedir a Cristo SEM precisarmos passar pelos santos, nem precisamos da mediação deles.

2) Cristo nos faria QUALQUER COISA que pedíssemos pra Ele. Logo, não há nada que os santos poderiam fazer a mais por nós que Jesus não fizesse.

3) Conclusão: Cristo é nosso SUFICIENTE intercessor, ele não mandou pedir pra morto, mas pra ELE, e ele faria QUALQUER COISA por nós. E já que Deus não faria algo sem utilidade nenhuma, logo a mediação dos santos NÃO EXISTE.


PROVA 8 – O ESTADO DOS MORTOS

O estado dos mortos no período logo após a morte é constantemente mencionado na Bíblia, mas JAMAIS dá a entender que seja possível qualquer ligação dos mortos com os vivos. Veja o que a Bíblia REALMENTE diz:

Salmos 6:
5
 Pois no Sheol não és lembrado, e lá ninguém pode te louvar.
Isaías 38:
18
 No Sheol, ninguém te agradece, ninguém louva o teu nome, os que estão ali não confiam na tua fidelidade.19 São os vivos, e somente os vivos, que te louvam, como eu te louvo agora.

Salmos 73:
25
 No céu, eu só tenho a ti [Deus].
Salmos 88:
10 
Será que fazes milagres em favor dos mortos? Será que eles se levantam e te louvam?11 Será que no mundo dos mortos ainda se fala do teu amor? Será que naquele lugar de destruição se fala da tua fidelidade?12 Será que naquela escuridão são vistos os teus milagres? Será que na terra do esquecimento se pode ver a tua fidelidade?
Salmos 115:
16 
Os céus pertencem somente ao Senhor, mas a terra ele deu aos seres humanos.17 Os mortos, que descem à terra do silêncio, não louvam a Deus, o Senhor.18 Mas nós, que estamos vivos, daremos graças ao Senhor agora e para sempre. Aleluia!

Salmos 143:
7 
Não se escondas de mim para que eu não seja como aqueles que descem ao Sheol.

Salmos 146:
3 
Não ponham a sua confiança em pessoas importantes, nem confiem em seres humanos, pois eles são mortais e não podem ajudar ninguém.4 Quando eles morrem, voltam para o pó da terra, e naquele dia perecem os seus pensamentos.
5 Feliz aquele que recebe a ajuda do Deus de Jacó, aquele que põe a sua esperança no Senhor, seu Deus,6 o Criador do céu, da terra, do mar e de tudo o que neles existe!

Eclesiastes 9
4 Quem está entre os vivos tem alguma esperança; até um cachorro vivo é melhor do que um leão morto.

Eclesiastes 9
5 Pois os vivos sabem que vão morrer, mas os mortos não sabem de coisa nenhuma, nem tampouco tem eles recompensa, e a sua memória jaz no esquecimento.
6 Também o amor, o ódio e a inveja há muito desapareceram, nunca mais terão parte em nada do que acontece debaixo do sol.

Eclesiastes 9
10 O que as suas mãos tiverem que fazer, que o faça com toda a sua força, pois no além, para onde vais, não há atividade alguma e nem planejamento, não há conhecimento e nem sabedoria.

Aqui vimos que os mortos não louvam a Deus (Isaías 38:19), não estão conscientes de coisa alguma (Eclesiastes 9:5), vale menos do que um cachorro vivo (Eclesiastes 9:4), sua memória jaz no esquecimento (Eclesiastes 9:5), não confiam na fidelidade de Deus (Isaías 38:18), não falam da sua fidelidade (Salmos 88:12), estão numa terra de SILENCIO (e não de gritaria do inferno) (Salmos 115:17), não podem ser alvos de confiança (Salmos 146:3) e não pensam (Salmos 146:4).

Não obstante a isso, os católicos – contrariando tudo e todos, menos a sua tradição... – ensinam que os mortos são intercessores nossos, mediadores, sabem direitinho o que se passa aqui na Terra, fazem “ponte de ligação” entre nós e Cristo Jesus, realizam feitos e milagres, entre muitos outros absurdos doutrinários perante a Bíblia, que é a Palavra de Deus, que não pode se contradizer.


PROVA 9 – A MORTE É UM “SONO”

Inúmeras passagens bíblicas relatam o estado dos mortos como um “SONO”. A questão aqui não é se o termo é literal ou não (para isso recomendo a leitura do meu livro - "A Lenda da Imortalidade da Alma"). Mas se o estado dos mortos é na Bíblia relacionado ao SONO, com os mortos “DORMINDO” ou “DESCANÇANDO”, seria uma “figura de linguagem” tão inapropriada, já que os mortos fazem tantas coisas a favor dos vivos?!

“Depois, foi visto por mais de quinhentos irmãos de uma só vez, dos quais a maioria sobrevive até agora; porém alguns já dormem” (1Co.15:6)

“Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem” (1Co.15:20)

“Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos” (1Co.15:51)

“Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança.” (1Ts.4:13)

“Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem” (1Ts.4:14)

“Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem” (1Ts.4:15)

“Isto dizia e depois lhes acrescentou: Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou para despertá-lo. Disseram-lhe, pois, os discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo. Jesus, porém, falara com respeito à morte de Lázaro; mas eles supunham que tivesse falado do repouso do sono. Então, Jesus lhes disse claramente: Lázaro morreu” (Jo.11:11-14)

“Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem” (1Co.11:30)

“Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também” (1Co.15:6)

“E também os que dormiram em Cristo estariam perdidos” (1Co.15:18)

“E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação” (2Pe.3:4)

“Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá” (Ef.5:14)

“E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno” (Dn.12:2)

“Tu, porém, vai até ao fim; porque descansarás, e te levantarás na tua herança, no fim dos dias” (Dn.12:13)

“E todos choravam, e a pranteavam; e Ele disse: Não choreis; não está morta, mas dorme.” (Lc.8:52)

“E, entrando, disse-lhes: Porque vos alvoroçais e chorais? A menina não está morta, mas dorme.” (Mc.5:39)

“Porque, na verdade, tendo Davi no seu tempo servido conforme a vontade de Deus, dormiu, e foi posto junto de seus pais” (At.13:36)

“E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu.” (At.7:20, na morte de Estevão)


PROVA 10 – RESSURREIÇÃO

A Bíblia é clara em dizer que os mortos não ressuscitaram ainda. Isso só acontecerá na segunda vinda de Cristo, ao soar da última trombeta, no último dia:

“E a vontade do que me enviou é esta: Que eu não perca nenhum de todos aqueles que me deu, mas que eu o ressuscite no último dia.” (Jo.6:39)

“Porquanto esta é a vontade de meu Pai: Que todo aquele que vê o Filho e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.” (Jo.6:40)

“Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.” (Jo.6:44)

“Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.” (Jo.6:54)

“Quem me rejeita, e não recebe as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia.” (Jo.12:49)

“Disse-lhe Marta: Sei que ele há de ressurgir na ressurreição, no último dia.” (Jo.11:24)

“Eis que lhes digo um mistério: Nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta. Pois a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados. Pois é necessário que aquilo que é corruptível se revista de incorruptibilidade, e aquilo que é mortal, se revista de imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: A morte foi destruída pela vitória” (1Coríntios 15:51-54)

Note também que antes dos mortos serem ressuscitados, eles estão corruptíveis, e mortais. Só depois da ressurreição, que só acontecerá na volta de Cristo, é que os mortos se revestirão de incorruptibilidade e de imortalidade. Note também que isso se dará “num abrir e fechar de olhos”.

“Assim será com a ressurreição dos mortos. O corpo que é semeado é perecível e ressuscita imperecível, é semeado em desonra e ressuscita em glória, é semeado em fraqueza e ressuscita em poder, é semeado um corpo natural e ressuscita um corpo espiritual” (1Coríntios 15:42-44)

Aqui fica claro que antes da ressurreição dos mortos (que como vimos só se dará na volta de Jesus), os corpos são perecíveis (v.42), em desonra (v.43), em fraqueza (v.43) e em corpo natural (v.44). Ninguém intercede diante de Deus nestes estados!!!

“Nesse caso, também os que dormiram em Cristo já pereceram. Se é somente para essa vida que temos esperança em Cristo, somos, de todos os homens, os mais dignos de compaixão.” (1Co.15:18,19)

Após afirmar a importância fundamental da ressurreição de Cristo para a fé e esperança cristãs, Paulo explica que se Cristo não ressuscitou... os que dormiram em Cristo pereceram” (1 Cor. 15:18-19). Paulo dificilmente teria podido dizer que os santos adormecidos teriam perecido sem a garantia da ressurreição de Cristo se cresse que suas almas eram imortais e já estavam a desfrutar das bênçãos paradisíacas.

Se Paulo cresse assim, ele provavelmente teria dito que sem a ressurreição de Cristo as almas dos santos adormecidos permaneceriam desincorporadas por toda a eternidade. Todavia, Paulo não faz tal alusão quanto a essa possibilidade, porque cria que a pessoa integral, corpo e alma, teriam “perecido” sem a garantia da ressurreição de Cristo. E essa ressurreição só acontece na sua volta (1Co.15:51-54; 1Co.15:22,23). Paulo detona com a heresia de quem pregava que os mortos já ressuscitaram para estar no Céu:

“Os quais se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição era já feita, e perverteram a fé de alguns” (2Timóteo 2:18).

A Bíblia é clara em dizer que Davi não subiu aos céus ainda:

“Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio declara: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita.” (At.2:34). Davi era um homem justo e íntegro diante de Deus, que, como todas as pessoas, também cometeu pecados, mas tinha um coração de dedicação sincera ao Senhor. Nada que nos leve a achar que ele foi para o inferno! De fato, nem Jesus Cristo foi para o Céu antes de ressuscitar, como ele próprio disse ao ressuscitar ao terceiro dia, dizendo a Maria: “Não me detenhas; porque ainda não subi para meu Pai …” (João 20:17).

Se nem Davi e nem Jesus foram ao Céu antes da ressurreição, nada me leva a crer que os tais “santos” já estejam lá intercedendo pela gente, ainda mais quando levamos em consideração que muitos ditos “santos”, foram assassinos, tais como José de Anchieta e Inácio de Loyola, hereges como Afonso de Ligório e outros até nunca existiram como acreditam muitos, tais como o “São Jorge”, que a própria Igreja Católica reconheceu que de fato jamais existiu...

A vista de tudo isso, não seria melhor pedir pra Jesus?

----------------------------------------------------------------------------
Por: Lucas Banzoli.
http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/04/165-heresias-catolicas-refutadas.html

Nenhum comentário:

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...