terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Neto, zagueiro da Chapecoense, retorna aos cultos e conta seu testemunho


Imagem redimensionada

Pela primeira vez após o acidente com o avião da Chapecoense, o zagueiro Neto retornou aos cultos da Igreja Batista Central, frequentada por ele e sua família em Chapecó, Santa Catarina.

No domingo (22), o jogador participou da reunião e falou sobre o acidente, as horas que esperou por socorro e também de sua fé. Seu testemunho foi compartilhado ao lado do pastor Eli, líder da denominação.

"O culto já tinha até começado quando ele entrou. Na hora surgiu [a oportunidade] e ele foi à frente para dar seu testemunho”, contou o pastor em entrevista à ESPN. “No momento que eu estava ao lado dele, eu sentia a presença de Deus agindo, como agiu através das orações, através de tudo o que aconteceu”.

Durante a mensagem, Neto agradeceu as orações e ressaltou que Deus operou um milagre em sua vida. “O rapaz que me resgatou, depois de oito horas sofrendo, disse que quando me colocou na ambulância, o médico falou que eu não tinha tempo, que provavelmente eu iria falecer. Deus fez a obra por completo, como sempre Ele faz”, disse ele.

“Se Deus permitiu que eu ficasse vivo por 8 horas com os pulmões perfurados, pneumonia, aquele frio de 2 graus, Deus iria permitir que eu estivesse aqui hoje. Deus foi perfeito comigo, como Ele é perfeito com todos. Se hoje eu estou aqui, tenho que agradecer a Deus e à vocês”, acrescentou.

Neto lembra que seus dias na Colômbia foram marcados por muito sofrimento. “Eu até disse para a minha esposa que se eu tivesse ido para a glória, se eu tivesse ido para os braços do Pai, eu não teria sentido dor, porque naquelas horas que eu voltei à vida eu senti dor no corpo todo. Foram dias de aprendizado para mim”, afirma.

Em meio à tragédia, o jogador diz que aprendeu profundas lições. “Deus me trouxe para uma missão, depois disso tudo. A gente não é nada sem Ele. Quando você está na cama de um hospital, você vê que você não é nada. Você pode ser o mais poderoso, o mais bem sucedido, mas naquele momento, quando você está entre a vida e a morte, o que você fez nessa Terra? Quantas almas você levou para Jesus? Será que você fez a vontade de Deus? Para onde você vai, se você for embora?”, disse Neto.

“Cheguei a dizer para a minha esposa que a nossa vida não tem sentido, se a gente não tiver Deus, porque isso tudo é muito passageiro. A vida passa rápido”, acrescentou.

“Depois daquele momento que eu estive muito mal na Colômbia, onde eu não conseguia engolir uma água porque eu tinha ficado dez dias entubado, eu não tinha forças, não conseguia ficar em pé... Mas eu tinha no meu coração que Deus iria me colocar de novo de pé, que eu iria continuar proclamando o Evangelho da salvação e falando de Jesus”, afirmou o jogador.

Confira o testemunho completo:



Fonte: Guia-me

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...