sábado, 18 de fevereiro de 2017

Líderes cristãos continuam desaparecidos em Mianmar

Líderes cristãos continuam desaparecidos em Mianmar
Em Mianmar, o exército confirmou oficialmente o desaparecimento de quatro líderes cristãos de Kachin, estado que fica ao norte do país. Dois deles já foram encontrados e os outros dois continuam desaparecidos. Os dois que foram encontrados tiveram um encontro com Aung San Suu Kyi, conselheira de Estado e secretária-geral da Liga Nacional pela Democracia, no dia 15 de janeiro e depois sumiram. A reunião teve como tema a situação das minorias étnicas em Shan, outro estado birmanês.
Eles foram encontrados no dia 19 de janeiro. Langjaw Gam Seng e Dumdaw Nawng Lat estavam presos, de acordo com informações do HRW (Human Rights Watch – Observatório de Direitos Humanos). A libertação deles foi solicitada, mas ainda não há novas informações sobre o caso. Os outros dois estão desaparecidos desde o dia 24 de dezembro, depois de colaborarem com jornalistas e relatarem sobre um ataque do exército birmanês contra uma igreja. No caso desses, ninguém soube do paradeiro até agora.
"Infelizmente, o exército tem feito pouco para gerar confiança no país. Pelo contrário, a prisão dos dois líderes cristãos em Kachin aponta para uma tendência contínua de desconfiança. A liderança da igreja em Mianmar tem sido uma voz bem-vinda para os milhares de civis birmaneses, muitos deles cristãos, que foram deslocados pelos ataques contínuos, e agora, vivem em circunstâncias difíceis. Cerca de 4 mil pessoas já tentaram fugir pela fronteira na tentativa de chegar até a China, mas foram barrados pelas autoridades chinesas", conta um dos colaboradores da Portas Abertas. Ore pela igreja em Mianmar.

Nenhum comentário:

Mais de 1.300 crianças foram vítimas de abusos sexuais na Austrália

Pedofilia A Comissão Real para Respostas Institucionais ao Abuso Sexual Infantil, na Austrália, lançou, esta quinta-feira, um relatório ...