quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Cristão Gao Zhisheng é impedido de ter acesso a tratamento médico na China


Cristão Gao Zhisheng é impedido de ter acesso a tratamento médico na China
O advogado chinês que trabalha com direitos humanos, Gao Zhisheng, liberto da prisão no dia 7 de agosto, está sofrendo de diversos problemas físicos e psicológicos, que se agravam por ele não ter permissão para consultar um médico desde sua libertação.
Desde sua libertação da prisão, Gao tem permanecido com sua família em Xinjiang. De acordo com a declaração da organização Freedom Now, Gao permaneceu em uma prisão solitária de dezembro de 2011 até sua libertação. Os guardas que faziam a segurança não eram autorizados a falar com ele, e Gao foi mantido em uma pequena cela.
Como resultado da restrição de alimentos (ele comia apenas uma fatia de pão e um pedaço de repolho por dia), o advogado perdeu 22.5 quilos. A declaração também confirma que os dentes de Gao estão em péssimas condições, devido à subnutrição. Existem também preocupações acerca do estado de saúde mental de Gao. Ele é capaz de falar apenas frases curtas e muito do que ele diz é incompreensível.
Apesar da óbvia necessidade de cuidados médicos, Gao não tem tido permissão para proceder ao tratamento. Sua esposa, que vive nos Estados Unidos com seus dois filhos, apelou ao presidente Barack Obama e secretário Kerry para que Gao possa viajar para os Estados Unidos e conseguir tratamento médico. Contudo, a sentença original que condenou Gao por incitar subversão ao poder do Estado, incluía um ano de suspensão dos direitos políticos. Se essa sentença for confirmada e aplicada, isso incluirá certas restrições, incluindo limitações dos direitos de ir e vir, associação e expressão.

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...