terça-feira, 13 de janeiro de 2015

LINHAGEM DO MAL - Estado Islâmico publica vídeo em que menino de 10 anos executa dois 'agentes russos'


Vídeo divulgado pelo Estado Islâmico mostra menino participando de execução de dois homens que seriam do serviço secreto russo (Foto: Reprodução/ LiveLeaks/ Legionnaire77)Vídeo mostra menino participando de execução de reféns (Foto: Reprodução/ LiveLeaks/ Legionnaire77)
O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) postou nesta terça-feira (13) na internet um vídeo em que um menino aparece executando com uma armas dois homens acusados de trabalhar para o serviço secreto russo.
No vídeo de sete minutos, dois homens ajoelhados são mortos por uma criança que aparenta 10 anos após serem filmados durante um interrogatório sobre suas pretensas tentativas de se infiltrar no Estado Islâmico na Síria.
O EI é um grupo jihadista radical que conseguiu recrutar milhares de combatentes e controlar importantes territórios do Iraque e da Síria.
'Inimigos' O vídeo é intitulado "A Descoberta do inimigo em nossas fileiras" em inglês, mas a narrativa é em russo e começa com imagens do interrogatório de um dos homens, que afirma ser cazaque.
O homem diz que foi recrutado pelo Serviço de Segurança Federal russo (FSB) para se aproximar de um combatente do grupo, sem especificar quem.
O segundo suposto agente, que não diz sua nacionalidade, mas afirma que trabalhou para o FSB da Rússia, explica que sua tarefa era eliminar outro combatente do EI. Ambos os homens também relatam que deveriam recolher informações sobre jihadistas do EI na Síria.
Execução
Depois do interrogatório, o vídeo passa para uma cena externa, onde o jovem carrasco, vestindo calça de camuflagem e casaco preto, recita vários versos religiosos e executa com um tiro na cabeça os dois homens.

No final do vídeo, o mesmo menino, mas ainda mais jovem, aparece em um campo de treinamento afirmando que quer "matar infiéis".
Grupo radical
O EI surgiu a partir do Estado Islâmico do Iraque, o braço iraquiano da Al-Qaeda dirigido por Abu Bakr al-Bagdadi. Em abril de 2013, Bagdadi anunciou que o Estado Islâmico do Iraque e a Frente Al-Nosra, um grupo jihadista presente na Siria, se fundiriam para formar o Estado Islâmico do Iraque e Levante.

No ano passado, o grupo divulgou uma série de vídeos em que seus combatentes decapitam reféns ocidentais que estavam presos na Síria – entre eles o jornalista James Foley e o ativista humanitário Peter Kassing, ambos americanos.
Em outros vídeos, os combatentes do EI ameaçam executar mais reféns, em resposta aos ataques aéreos promovidos pelos Estados Unidos contra posições do grupo no Iraque.




G1

Nenhum comentário:

Mais de 1.300 crianças foram vítimas de abusos sexuais na Austrália

Pedofilia A Comissão Real para Respostas Institucionais ao Abuso Sexual Infantil, na Austrália, lançou, esta quinta-feira, um relatório ...