quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

O PODER DO JEJUM NA VIDA DO CRISTÃO


A maioria dos crentes reconhecem a importância da oração como parte integrante da vida cristã. São bem familiarizados com os ensinamentos de Cristo na área de oração e citam as palavras do Mestre quando ensinou a respeito deste tema:
“Vocês, orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia. Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém’. Mateus 6:9-13″..
E quanto ao jejum? É uma disciplina para os dias atuais? Bem, enquanto a oração é uma parte normal da vida diária de cada verdadeiro crente, muitos hoje em dia não foram ensinados sobre o jejum e têm pouco ou nenhum conhecimento sobre o assunto. Grande parte hoje, não percebe que Jesus colocou jejum e oração de forma paralela. Quando Jesus ensinou seus discípulos a respeito da oração, Ele mostrou a importância do jejum, usando a palavra “QUANDO” e  não “SE” . “E QUANDO vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena recompensa. Mas QUANDO você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está no secreto. Então seu Pai, que vê no secreto, o recompensará. E QUANDO orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos.
Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem” (Mateus 6:5-8; Marcos 11:24 e Lucas 11:02). “Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os hipócritas, pois eles mudam a aparência do rosto a fim de que os homens vejam que eles estão jejuando. Eu lhes digo verdadeiramente que eles já receberam sua plena recompensa. QUANDO jejuar, ponha óleo sobre a cabeça e lave o rosto, para que não pareça aos outros que você está jejuando, mas apenas a seu Pai, que vê no secreto. E seu Pai, que vê no secreto, o recompensará” (Mateus 6:16-18 ; Jeremias 14:12 e Zacarias. 07:05).
 O que é o jejum?
 Segundo as Escrituras, o jejum é a decisão de abstinência voluntária de alimentos por um tempo específico e com o propósito de oração concentrada. O jejum não deve ser confundido com greve de fome ou regime. Um jejum espiritual é um ato secreto de intensa devoção a Deus, enquanto greve de fome é um meio de atrair a atenção do público, e regime é para atrair atenção a você!! Jesus disse: “Mas tu, QUANDO jejuares, unge a tua cabeça, e lava o teu rosto, para que tu não aparecer aos homens que jejuam, mas a teu Pai que está em secreto, e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará abertamente “(Mateus 6:17-18). O jejum é se concentrar no espiritual, e não no natural, pois coloca o corpo em sujeição. – Jejum não é buscar coisas, mas sim a presença de Deus nas coisas! Nas palavras do apóstolo Paulo: “Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado” (I Coríntios 9:27).
O jejum traz Deus a cena da vida, é uma disciplina espiritual que permite investir mais tempo para orar e esperar no Senhor. Jejum interfere em sua caminhada cristã, trazendo a presença de Deus de forma mais intensa. Andrew Murray, um missionário e gigante da fé disse: “A oração é estender a mão no invisível; jejum é trazer o invisível para o temporal. O jejum ajuda a expressar, se aprofundar, confirmar a resolução que estamos prontos a sacrificar tudo, até nós mesmos, para alcançar o que buscamos para o reino de Deus”.
Um jejum dirigido por Deus potencializa suas orações e libera o poder de Deus em sua vida de forma extraordinária! Mas apesar da importância e da ênfase da oração e jejum na Bíblia o tema do jejum e sua importância na vida do crente é raramente discutido. Por causa da falta de compreensão, muitos cristãos hoje fazem perguntas como: – Como o jejum afeta as orações ? – O que acontece quando jejum é combinado com a oração? – Quantos tipos de jejuns são mencionados na Bíblia? Antes de começar qualquer jejum, pergunte a si mesmo estas cinco coisas:
(1) Este jejum é dirigido e ordenado por Deus? Você está jejuando, porque Deus o levou a jejuar, ou você está usando o jejum para alcançar apenas resultados naturais, como perda de peso?
(2) Por que eu estou jejuando? Quais são os seus motivos para o jejum?
(3) Por quais necessidades estou em jejum? Você tem orado por áreas específica em sua vida, sem resultados aparentes? Nas Escrituras, pessoas Jejuam quando há uma necessidade específica. Jejum ordenado por Deus potencializa as orações e libera o poder Deus em sua vida de forma extraordinária!
(4) Quais são os resultados que eu estou esperando? Cada jejum tem um resultado.
(5) Como posso ministrar ao Senhor durante este jejum? O jejum é um tempo de ministrar ao Senhor. Você está determinado a ministrar ao nosso maravilhoso Senhor Jesus durante o jejum? Zacarias 7:05 afirma: “Pergunte a todo o povo e aos sacerdotes: Quando vocês jejuaram no quinto e no sétimo meses durante os últimos setenta anos, foi de fato para mim que jejuaram?”. A Palavra de Deus nos diz: “Enquanto adoravam ao Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado. Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram” (Atos 13:2-3). Por isso durante te encorajo a participar dos turnos de oração, chegar mais cedo nos cultos ou continuar depois em oração e sempre use o principio das três dobras, “oração, Jejum e oferta!!!
Que Deus te abençoe!

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...