terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Prefeito reconhece as bênçãos de Deus sobre a cidade e é processado


Prefeito reconhece as bênçãos de Deus sobre a cidade e é processado
O prefeito da pequena cidade Winfield, no Alabama, EUA, tem sido fortemente criticado por grupos ateístas depois que aprovou uma proclamação que reconhece as bênçãos de Deus sobre a cidade e expressa o desejo de ter orientação divina, em dezembro do ano passado.
A cidade recebeu diversas cartas de condenação dos institutos União da Liberdade Civil Americana e Liberdade de Religião, condenando a violação da separação entre Igreja e Estado.  
Com palavras duras, a carta da Liberdade de Religião sugeriu que Deus é "amigo imaginário" do prefeito e que, se Deus existisse, provavelmente não se preocuparia com uma pequena cidade de Alabama.
"A cidade de Winfield optou por manter uma tradição que acontece há anos de reconhecer a Deus e buscar Sua orientação para as bênçãos continuarem. A União da Liberdade Civil Americana e a Liberdade de Religião podem soprar e bufar, mas não podem reescrever a nossa história. Esta proclamação não obriga ninguém a fazer qualquer coisa. Como acontece com qualquer ação governamental, nem todo mundo vai gostar, mas isso não torna a proclamação inconstitucional", comentou Brad Dacus, presidente do Instituto Justiça do Pacífico.
Nos últimos anos, a Liberdade de Religião perdeu uma causa na justiça que era contra o Dia Nacional da Oração, que inclui o pronunciamento do presidente Obama, e a União da Liberdade Civil Americana perdeu uma causa em que havia processado uma divisa do estado de Ohio, com o letreiro "Com Deus todas as coisas são possíveis."

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...