TERIA A SOCIEDADE BÍBLICA TRÁIDO OS CRISTÃOS VERDADEIROS ?

Só não entendo como os dirigentes da SBB aprovam a venda de algo tão anti-bíblico e inaceitável como esse. A SBB deveria preservar o cristianismo puro e o conservadorismo, mas está dando liberdade ao pecado em nosso país. Que Deus tenha misericórdia de nós. Maranata, ora vem Senhor Jesus!
Levítico: 20:13. O homem que se deitar com outro homem como se fosse uma mulher, ambos cometeram uma abominação, deverão morrer, e seu sangue cairá sobre eles.

Em 2012, o Gospel Prime divulgou que estava sendo lançada nos Estados Unidos a primeira “Bíblia Gay”. Chamada de “Bíblia Rainha James”, fazia uma provocação à versão mais conhecida da língua Inglesa, chamada de “rei James” por ter sido autorizada por esse monarca.
Segundo o grupo responsável pela sua edição, “A Bíblia Rainha James resolve quaisquer interpretações homofóbicas da Bíblia, mesmo assim sabemos que a Bíblia ainda está cheia de contradições”.
O website que promoveu a publicação dessa versão explicou: “Não há Bíblia perfeita. Esta também não é. Nós queríamos fazer um livro cheio da palavra de Deus, que ninguém poderia usar para condenar incorretamente os filhos de Deus que nasceram LGBT, e conseguimos. ”
Seus autores fazem várias ponderações sobre as dificuldades de tradução de termos como “sodomita” e “abominação”. Afirmam ainda que a palavra “homossexual” não foi colocada no livro sagrado até 1946 e que esse termo não existe em nenhum verso dos manuscritos originais. Essa nova versão é supostamente “mais pura”.
Segundo a Revista Veja, em 2015 chega ao Brasil a primeira edição “inclusiva”. O diferencial são os comentários bíblicos pró-LGBT. A iniciativa é do “pastor” Marvel Souza, responsável pela igreja inclusiva “Cidade de Refúgio” no Distrito Federal, Marvel está ligado ao ministério da missionária ex-ex-gay Lanna Holder.
Marvel Souza , idealizador da "Bíblia graça sobre graça".Marvel Souza , idealizador da “Bíblia graça sobre graça”.
A iniciativa do pastor Marvel é inédita. Na obra, o pastor afirma que trará uma nova visão das Escrituras – ou seja, gay. “Teremos um olhar especial para os homoafetivos, mas também para negros e toda sorte de excluídos”, explica. Com o nome de “Bíblia Graça sobre Graça”, deverá estar nas livrarias de todo país a partir do mês que vem.
No Brasil a legislação é diferente e para se imprimir uma Bíblia é necessária a autorização de quem detém os direitos daquela tradução. A mais popular do país, que leva o nome de João Ferreira de Almeida, pertence à Sociedade Bíblica do Brasil (SBB).
Esta semana a revista Veja publicou uma matéria, que foi reproduzida por vários sites, inclusive o portal Gospel Prime, dando conta que a SBB teria autorizado a publicação da primeira versão comentada pró-LGBT.
O texto da “Bíblia Graça Sobre Graça” permaneceria o mesmo, mas os comentários assinados pelo pastor Marvel Souza trariam “correções” nas interpretações dos textos que condenam a homossexualidade. Seria uma modificação que se apartaria de tudo que o judaísmo e o cristianismo sempre disse sobre a questão do envolvimento sexual de pessoas do mesmo sexo.
Após a publicação da matéria, a SBB enviou nota de esclarecimento para a redação do Gospel Prime. Ela desmente as informações de Veja, mas não esclarece que medidas estão sendo tomadas para evitar sua publicação.

VIA   GRITOS DE ALERTA 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ILLUMINATIS , QUEM SERIA O LIDER DELES NO BRASIL ?

ENTENDA MAIS SOBRE LO-DEBAR “Lo-Debar, nunca mais” (II Samuel 9: 1-13) nos links

COMO FAZER UM ESBOÇO PARA PREGAÇÃO - Aprendendo a fazer um esboço de pregação.