quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Padre é libertado mas outros cristãos são executados pelo Estado Islâmico


Padre é libertado mas outros cristãos são executados pelo Estado Islâmico
Os cristãos sírios novamente pedem nossas orações pela paz em seu país e por todos os afetados pela contínua violência, sobretudo nas comunidades cristãs. Uma boa notícia no meio de tantas tragédias na região é que o padre Jacques Mourad, que é sírio e foi sequestrado no dia 21 de maio de 2015, foi libertado no dia 10 de outubro.
Ele foi sequestrado pelo "Estado islâmico" durante um ataque em um monastério situado na província de Homs. No início de agosto, o EI assumiu o controle da Qaryatain e levou reféns, incluindo cristãos. No dia 20 de agosto, surgiram evidências de que o mosteiro Mar Elian tInha sido destruído.
As circunstâncias que levaram à libertação de padre Mourad ainda não são conhecidas, e o Núncio Apostólico em Damasco confirmou que ele desfruta de boa saúde e deve viajar para Damasco em breve. Depois de sua liberação, o padre Mourad celebrou uma missa em uma cidade perto de Homs.
No dia 01 de outubro, surgiu um vídeo do EI com uma suposta reunião ocorrida em agosto reunindo mais de 50 homens cristãos em Qaryatain. Esse vídeo mostra os homens assinando um contrato de compromisso de pagar o imposto de subjugação "jizya" para o EI, e de se abster de toda e qualquer manifestação pública de culto não islâmico. Fontes da Igreja local confirmam que o padre Mourad fez parte desse encontro. De acordo com outros relatórios, outro cristão sírio, Fahid Khazaal, foi executado pelo EI em setembro por ele haver se recusado a aceitar essas mesmas condições.
Um outro vídeo divulgado em 7 de outubro mostrou as execuções de três cristãos sírios – Assur Abraão, Bassam Michael e Abdelmassih Enwiya.
Acredita-se que as execuções tenham ocorrido em 23 de setembro. Dois dos três homens foram reconhecidos por estarem entre os mais de 230 cristãos sequestrados no final de fevereiro, quando o EI capturou muitos em cerca de 35 aldeias sírias ao longo do rio Khabour em Hassaka. O terceiro, Abdelmassih, reporta-se que tenha sido sequestrado em abril.
Um líder evangélico sírio prestou homenagem aos três, descrevendo Abdelmassih como "um grande homem de Deus que assumiu o risco de ficar na sua aldeia para cuidar e incentivar o povo a permanecer no Senhor". Essas atrocidades levaram a temores crescentes para mais de 200 cristãos que permanecem detidos pelo EI.
Os cristãos sírios pedem que oremos para que:
- O padre Mourad seja restaurado e tenha orientação e sabedoria do Senhor ao se adaptar à condição de novamente estar livre;
- A família e os amigos de Fahid, Assur, Bassam e Abdelmassih, juntamente com todos os outros que choram na Síria, tenham o conforto do Espírito Santo e a esperança no Senhor;
- Todos os que permanecem sequestrados reconheçam a presença e proteção do Senhor, e possam ser libertados em breve;
- Os que precisaram sair de suas casas recebam os cuidados e provisão do Senhor, e sejam libertados em breve; 
- Cesse a violência, a paz seja restaurada e a regra clara da lei seja igualmente aplicada para todos na Síria; e,
- Os responsáveis pelo assassinato e sequestro de inocentes civis tenham convicção do pecado pelo Espírito, busquem o perdão do Pai e encontrem nova vida no Filho

Nenhum comentário:

Mais de 1.300 crianças foram vítimas de abusos sexuais na Austrália

Pedofilia A Comissão Real para Respostas Institucionais ao Abuso Sexual Infantil, na Austrália, lançou, esta quinta-feira, um relatório ...