quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

FRUTOS NA HORA CERTA

A alguns dias eu ganhei uma das frutas que mais gosto .
Foram umas 10 jacas , que recebi com alegria, afinal , jaca geladinha é uma belezura rsrsrs.

Mas  aconteceu algo com elas , começaram a pretejar , e todas apodreceram .
Diante disso , fui saber o porque , e não me assustei com a resposta.

Foram colhidas antes do tempo.

Todas as colheitas tem seu tempo certo , e  nenhuma cultura pode ser colhida antes da maturação , pois perde seu gosto , altera o sabor , e se estraga , apodrecendo .









O tempo da colheita de Deus


Não dizeis vós: Ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Ora eu vos digo: Levantai os vossos olhos, e vede os campos, que já estão brancos para a ceifa. Quem ceifa já está recebendo recompensa e ajuntando fruto para a vida eterna; para que o que semeia e o que ceifa juntamente se regozijem” João 4:35,36.


Logo após se encontrar com a mulher samaritana e ela ter saído para evangelizar sua cidade, Jesus se encontra com os seus discípulos e estes insistem para que ele coma a comida que eles trouxeram da cidade. Jesus se recusa a comer e passa a ensinar-lhes verdades espirituais sobre o tempo da colheita de Deus. (as vezes precisamos recusar algumas comidas, mesmo que pareçam muito boas e tenham sido trazidas a nós por pessoas com as melhores intenções).




Calendários diferentes
Jesus disse: No calendário de vocês, ainda faltam quatro meses para a colheita, no calendário de Deus, o tempo é agora. É possível que a nossa forma de ver as coisas possa estar diferente da de Deus. Temos discernido que este é um tempo de colheita, mas alguns talvez estejam pensando: Falta muito tempo, não se preocupe, não esquenta a cabeça, temos outras prioridades. Queridos, este é o tempo de Deus para colheita! Com mais ou menos tempo de igreja, com muito preparo ou pouco, com situações pessoais todas resolvidas ou ainda algumas dificuldades para resolver, este é um tempo de colheita e todos poderão participar. A mulher samaritana tinha muitas dificuldades ainda, mas isso não impediu que ela largasse o cântaro e fosse colher vidas para Jesus.




Olhos voltados para as coisas terrenas
Jesus disse: “Levantai os vossos olhos”, olhos que precisam ser levantados, são olhos que não estão focados onde deveriam estar. Olhos tem relação com o coração. Onde o meu coração está? Nas coisas que desejo? no meu estilo de vida que não pode ser mudado? Nos meus conceitos que são perfeitos e indiscutíveis? Nas coisas terrenas? A recomendação de Jesus é que os nossos olhos estejam nos campos do Senhor, mas somente quem ergue os olhos para olhar firmemente para Jesus é que pode ver e discernir o tempo e perceber que uma grande colheita já está preparada. Mas se o nosso calendário (propósitos e desejos do coração) não estiver alinhado com o do Senhor, nada acontecerá. Nem em sua vida, nem na vida dos que precisam ser alcançados.
Semeadura e colheita, só se realizam quando arde no coração o desejo de plantar e colher, quando os olhos do coração estão focalizados no propósito de Deus.




Fazendo a coisa certa no lugar certo
A ordem de Jesus é semear e colher, não adianta dizer: Senhor, eu trabalho na fazenda, mas só quero cuidar do gado. Em nossa igreja, plantamos e colhemos principalmente através dos grupos familiares, é por isso que líderes não devem somente administrar o grupo ou simplesmente cuidar, mas pastorear e investir plantando coisas do reino de Deus na vida dos seus liderados. O grupo é o celeiro e lugar de treinamento para novos ceifeiros. É o lugar onde recebemos diversos tipos de sementes diferentes ( fé, amor, autoridade, unidade...), traçamos as estratégias apropriadas para plantarmos na vidas das pessoas as coisas do reino de Deus, é onde consideramos a forma de plantio, os adubos a irrigação, os cuidados com as ervas daninhas, é lugar de preparo e encaminhamento (encontro, café com leite puro, discipulado, curso preparatório, veredas, diaconato, treinamento de líderes....) deve haver unidade de propósito e de visão entre os ceifeiros, do contrário a colheita não acontece.






Alcançando o resultado final
Semear e colher não acontece por acaso. É necessário um processo. O processo realizado corretamente é o que nos permite chegar ao resultado final. No grupo familiar devemos agir como garimpeiros procurando as pedras preciosas. Primeiro o garimpeiro sonda o terreno, analisa as barrancas do rio, as suas areias, o seu aspecto. Na esperança de que algo de muito valor possa sair dali, ele monta o acampamento (decide investir o seu tempo naquele lugar). Então, entra na água e começa o processo de procura ( pode ser longo). É um processo sistemático mas que deve ser feito com toda atenção ( no descuido podemos perder pedras preciosas). Ele está disposto a enfrentar as dificuldades (friagem no corpo pelo contato com a água fria, dor nas costas, sol na cabeça, picadas de inseto...) desconforto é um preço a ser pago. Mas eis que as pedras começam a surgir na bateia. Hoje uma, daqui a dois meses, duas, depois outras e ele vai encontrando seu tesouro (vidas). Geralmente saem da areia e do barro sujas, sem forma bonita e sem brilho. Mas, logo em seguida começa a fase de lavagem e formação (encontro, libertação, curso preparatório...) e depois a lapidação e polimento (pressões e experiências com Deus). Destino final: Ser parte de uma jóia com muitas outras pedras que refletem a luz da glória de Deus. O local do seu grupo familiar é o canto do riacho que o Senhor te deu para garimpar, as pedras são pessoas esperando para serem alcançadas. Peça a Deus sabedoria, força, direção e entusiasmo para cumprir o propósito.

Nenhum comentário:

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...