domingo, 21 de fevereiro de 2016

DIVINA SEPARAÇÃO

Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14)

A palavra "santificação" é a tradução do grego hagiasmos, usada na Bíblia sob dois aspectos:
  • A separação para Deus.
  • O estilo de vida adequado aos que assim se separaram.
Seguindo o argumento nos versículos precedentes, onde o escritor fala da disciplina de Deus, que “nos disciplina para aproveitamento, a fim de sermos participantes da sua santidade”, temos a impressão que se trata de um esforço nosso. Mas, como sem essa santificação ninguém verá a Deus, ele deve estar se referindo ao primeiro aspecto.
Na verdade ambos os aspectos estão incluídos aqui. A santificação é uma só, não havendo, por assim dizer, um tipo que significa purificação e consagração, e outro tipo limitado a um esforço do crente no dia-a-dia da sua luta contra a carne, o mundo e o diabo. Ninguém pode, por si próprio, santificar-se: não pode sequer separar-se para Deus, muito menos separar-se de suas próprias vontades, do mundo e do diabo.
A santificação é, em essência, um relacionamento com Deus. A única maneira de entrar nesse relacionamento é mediante a fé em Jesus Cristo, no Espírito de Deus (Atos 26:18; 1 Coríntios 6:11), e só se tornou possível mediante a Sua morte expiatória (Efésios 5:25-26; Colossenses 1:22; Hebreus 10:10-29; 13:12). É por isso que o versículo em questão diz que, sem a santificação, “ninguém verá o Senhor”. Quem não tiver esse relacionamento com Deus não pode entrar em Sua presença santa.
Tendo assim entrado nesse relacionamento, o crente é como que “adotado como filho” por Deus. Deus deseja tornar perfeita a santificação do crente (1 Tessalonicenses 4:3), separando-o das coisas e dos caminhos maus pois para isso lhe foi proclamado o Evangelho (1 Tessalonicenses 4:7), e é de Deus que ele vai aprender (1 Tessalonicenses 4:4), à medida que Deus o ensina pela Sua Palavra (João 17:17-19). Como um pai disciplina o seu filho a fim de guiá-lo com sabedoria até alcançar a maturidade, assim também Deus nos disciplina para nosso proveito a fim de sermos participantes da Sua santidade.
Ele nos ensina pela Sua Palavra, na prática da qual ganhamos experiência, e na desobediência da qual sofremos castigo. Dentro da nossa igreja local aprendemos e nos educamos uns aos outros no caminho da santidade.
A nossa fé é provada para o nosso fortalecimento: as provas são suportáveis, pois não somos provados além das nossas forças; são penosas e podem trazer sofrimentos, mas haverá regozijo com as vitórias. E temos ainda, para nosso estímulo, um galardão prometido a cada um que vencer.
Embora dotados de poder pelo Espírito Santo para alcançar vitórias, estamos sujeitos a cansar, esmorecer e mesmo a cair. Esta passagem em Hebreus nos estimula a perseverar em meio à disciplina do Senhor quando somos reprovados por Ele. Uma reprovação não significa abandono, ao contrário, é parte integrante da nossa aprendizagem e prova do empenho amoroso de Deus no Seu sublime objetivo de nos fazer participantes da Sua santidade.
Somos exortados a restabelecer as mãos descaídas e os joelhos trôpegos daqueles que estão fraquejando; fazer caminhos retos para os pés, para que não se extravie o que é manco: tenhamos em consideração os que têm dificuldades em compreender corretamente a vontade de Deus, ensinando-os claramente para que saibam como se conduzir e servindo-lhes de exemplo para seguir; segui a paz com todos (se possível, quanto depender de nós - Romanos 12:18); e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, para a qual dependemos inteiramente do nosso Deus e Salvador, Jesus Cristo.
Como todo o crente é santificado em Cristo Jesus (1 Coríntios 1:2), todo o crente é chamado de santo no Novo Testamento. Logo a santidade, ou santificação, não é algo alcançado pelos méritos de uma pessoa, mas é um estado que Deus concede gratuitamente aos pecadores, e no qual eles iniciam a sua carreira cristã (Colossenses 3:12, Hebreus 3:1).

Nenhum comentário:

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...