sábado, 8 de outubro de 2016

Igreja é destruída por furacão no Haiti

Igreja é destruída por furacão no Haiti
Após a passagem do furacão Matthew pelo Haiti, uma igreja foi destruída e pelo menos 11 pessoas morreram por causa da tempestade mais forte a afetar a região do Caribe em mais de uma década. Os ventos chegaram a 230 quilômetros por hora.
Além de várias casas, a Igreja Batista da Santificação de São Petersburgo foi reduzida a escombros, afirma a ABC Action News. O bispo Josias Jocelyn, líder da congregação de 100 membros, explica que eles já estão recebendo ajuda humanitária de igrejas evangélicas do exterior.
“O principal problema é que seis anos atrás fomos atingidos por outro desastre e ainda não havíamos terminado de reconstruir tudo”, lamentou o líder cristão.
A extensão total dos danos na área ainda não foi calculada por causa das dificuldades de comunicação. Diferentes missões cristãs enviaram equipes para a Ilha caribenha. O pastor Franklin Graham, que preside a organização Bolsa do Samaritano, anunciou que um avião cargueiro DC-8 do ministério chegara ao Haiti em poucas horas, levando missionários e alimentos.
Conhecida pela atuação após catástrofes naturais, a missão tem como objetivo “atender às necessidades espirituais e físicas de pessoas afetadas por desastres, em nome de Jesus”.
Chris Blackham, chefe dos programas e projetos da Bolsa do Samaritano, disse: “Estamos bem preparados para responder, pois temos equipes no Haiti desde o terremoto [2010] e tínhamos suprimentos prontos. Neste momento estamos pedindo que cristãos de todo o mundo nos ajudem a interceder por esta nação tão vulnerável e todo o Caribe”.
Acrescentou que a missão atua no país há 20 anos e isso “nos permitiu mostrar o amor tangível de Deus no Haiti. Construímos relações fortes com as igrejas no país e podemos assegurar às pessoas que não iremos abandoná-las após a destruição causada por Matthew”.

Água potável e cuidados médicos
Outra organização cristã que está apoiando os desabrigados no Haiti é a LiveBeyond, que fornece água potável e cuidados médicos em sua clínica, na região de Thomazeau. A falta de água é um dos principais problemas enfrentados pelos sobreviventes.
O fundador e presidente da LiveBeyond, David Vanderpool também está pedindo que as pessoas se unam em oração pelo povo haitiano, pois muitos perderam suas casas e não conseguem mais trabalhar.

Nenhum comentário: